Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




 

As oscilações de temperatura e discurso são o suficiente para deixarem a audiência tonta. Ontem, no Altis Park Hotel, em Lisboa, a organização «Leões de Portugal» fez a entrega das habituais bolsas de estudo para o ano lectivo 2012/13. Foram igualmente homenageados os sócios Salvador Marques e a minha ilustre colega do Jornal do Sporting, Maria de Lurdes Borges Castro.

 

Como era inevitável, estiveram presentes alguns «notáveis» que nada têm a ver com o Sporting, mas que não puderam resistir a mais uma passagem na passarela pública para evidenciarem as suas pessoas e, muito em especial, a revolução que estão a liderar contra o próprio Clube, embora eles façam uma apreciação das suas acções à conveniência.

 

Já ao cair do pano, foi a vez do actual PMAG dirigir algumas palavras aos presentes - com uma diferença de temperatura notável - que só pode deixar a audiência confusa. Não é que isto seja algo de novo, no entanto, sublinha a ambiguidade do seu raciocínio e posição: «Hoje aprendi uma grande lição de humildade e agradeço ao Zé Pedro Cabral algumas indirectas que eu, como sportinguista, soube assumir. Sei que temos que colocar os interesses do Sporting Clube de Portugal acima das nossas vaidades, interesses e desilusões pessoais. Foi importante perceber a profundidade do trabalho realizado pelos «Leões de Portugal» e garanto-vos que o presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting saberá colocar os interesses do nosso querido Clube acima de coisas que eu, por vezes, tenho desvalorizado. O Sporting é dos sócios e acreditem que vamos dar a volta com serenidade.»

 

Escassos minutos depois, o seu discurso perante a comunicação social já mudou de tom, mas, de qualquer modo, uma pessoa sensata só pode concluir que este seu «modus operandi»  obedece a uma fase avançada da estratégia da oposição, por sentirem mudanças em breve que lhes permitirão lançar mais um ataque ao «trono» de Alvalade. Pelo seu comportamento ao longo destes últimos cerca de 22 meses, é missão impossível acreditar na sinceridade das suas palavras. Tudo leva a acreditar que Eduardo Barroso sente-se confortado com a expectiva da realização da tão publicitada reunião magna, ou até, da demissão do presidente Godinho Lopes. Nada mais é admissível !!!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:22

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo