Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Não foi um jogo tão bem conseguido como o do Olhanense, este Sporting e Beira-Mar, muito pela dificuldade dos leões em penetrar o «autocarro» da equipa de Aveiro, especialmente na primeira parte, período em que controlaram quase totalmente, mas sem a eficácia desejada. A equipa continua a demonstrar acréscimo de confiança, melhor dinâmica de jogo e excelentes movimentos sem bola. Como em qualquer jogo em que o marcador não funciona, é inevitável que o adversário sinta a motivação do momento e dificulte o objectivo. Carrillo entrou em substituíção de Jeffrén e marcou um soberbo golo, fora da grande área aveirense, por passe de Labyad. Este parece estar a crescer a jogar no miolo e mais aproximado à função de número 10. Rinaudo foi o habitual lutador mas, curiosamente, com muitos passes falhados, um ou dois que precipitaram situações de potencial perigo. A figura do jogo acabou por ser o grande Rui Patrício ao defender uma grande penalidade mesmo ao caír do pano e a fazer uma segunda boa defesa instantes depois, isto, após Ricky van Wolfswinkel ter falhado o seu segundo lance do género esta época, pese, também, o mérito do guarda-redes. Não foi uma vitória brilhante mas o mais importante foi conseguido.

Seria injusto esquecer a equipa de arbitragem liderada por Cosme Machado. Uma exibição muito pobre do trio, com inúmeros erros em foras de jogo, bolas fora e em lances divididos. Na grande penalidade do Sporting, a falta sobre Capel começa fora da área mas o árbitro deixou a jogada continuar e o defesa do Beira-Mar insistiu na falta, agarrando o jogador leonino por todos os meios. Na que foi assinalada contra o Sporting, uma bola pelo ar com três jogadores a saltar e Miguel Lopes acaba por dar um ligeiro empurrão ao avançado aveirense. Aceita-se a decisão, mas é o tipo de lance que é somente assinalado com equipas com pouca ou nenhuma margem de erro, como é o caso do Sporting. 

 

* É sempre curioso como «nós» e a comunicação social analisamos estas coisas: «Ricky van Wolfswinkel «falhou» e Rui Patrício «defendeu». Tudo depende da perspectiva e da percepção de quem, na opinião púiblica, tem a maior obrigação de não falhar ou de defender. Assim sendo, a obrigação do Ricky marcar é absoluta e do jogador do Beira-Mar fazer o mesmo não é nenhuma. Rui Patrício defendeu e o outro guarda-redes não. Não deixa de ser um ponto de vista algo bizarro.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:56

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


2 comentários

Sem imagem de perfil

De A. Santos a 18.01.2013 às 23:09

Caro Rui Gomes

Importantissimos estes 3 pontos nesta altura... Concordo com a sua análise, não foi um jogo tão conseguido quanto o de Olhão, também a postura do Beira Mar, foi de estacionar o autocarro e as carrinhas do clube em frente à baliza, mas a atitude dos jogadores do Sporting esteve presente. Faltou-nos de facto um pouco mais de acerto nos passes. Quanto à arbitragem, duvido muito, que certos lances fossem assinalados na Luz, ou no Dragão! Já estamos habituados...

Cumprimentos
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 18.01.2013 às 23:21

Concordo A. Santos, valeram, sobretudo, os três pontos e a inevitável acrescida dose de confiança que vem com eles.

Adicionei aquele P.S. ao post que possivelmente ainda não leu. Surgiu-me, apenas, por ilustrar como a nossa mente funciona. Um defende mas o outro falha.

Gostei muito da equipa na primeira parte e se o golo tivesse aparecido, então, penso que a história do jogo seria outra.

Cumprimentos

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo