Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O que dizem eles

Rui Gomes, em 23.11.12

 

 «É demasiado mau para ser verdade. Não consigo encontrar justificação para isto. A época está praticamente perdida, resta aspirar ao 3.º lugar e à Taça da Liga. Não tenho ideia de uma época assim, é para esquecer. Não encontro explicações para o que está a acontecer, mas penso que haverá outras coisas quaisquer. Espero que Godinho Lopes saiba encontrar soluçóes. Neste momento, as eleições não resolviam nada. As pessoas devem conversar, pensar qual é o futuro em conjunto, sem grandes radicalismos, para que, numas futuras eleições, antecipadas ou não, possam produzir efeitos positivos. Eleições, nesta altura, só criariam mais instabilidade ».

 

-    Dias Ferreira    -

 

Observação: Declarações aos microfones do Programa Bola Branca da Rádio Renascença. Apreciações lógicas, face à situação, aliadas ao bom senso, sem abdicar da tão badalada liberdade de expressão.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:09


7 comentários

Sem imagem de perfil

De A. Santos a 23.11.2012 às 17:23

Caro Rui Gomes,

O Dr. Dias Ferreira, tem sido dos ex candidatos às últimas eleições, que tem tido um comportamento muito responsável e sensato, em relação à situação difícil que o clube está a atravessar. Ele à pouco tempo, manifestou sentir-se injustiçado com umas declarações de Godinho Lopes, que afirmou que há sportinguistas com acesso aos meios de comunicação, que só sabem denegrir a imagem do Sporting. Acho sinceramente, que Godinho Lopes não se referiria a Dias Ferreira, precisamente pelo que referi atrás. Isto não invalida que o Dr. Dias Ferreira não tenha feito algumas criticas a determinadas decisões desta direcção, mas nunca o vi como pólo de desestabilização a este mandato. Essa justiça deve-lhe ser feita.

Cumprimentos
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 23.11.2012 às 18:14

Caro A. Santos,

É verdade que ele tem sido dos mais responsáveis, mas também tem tido ocasiões algo impensadas. Isto, e a sua defesa do Sporting é quase sempre ambígua, para ser simpático. De qualquer modo, ele hoje esteve bem, embora deixe questões no ar, a serem interpretadas como cada um desejar. Conheço-o pessoalmente e já privei com ele há anos atrás. Não tenho qualquer relação íntima e, para ser sincero, não me inspira minimamente como potencial presidente do Clube. Isto agora é só mais do mesmo do que sem visto e ouvido sempre que os resultados desportivos fracassam. Nem queri pensar no jogo de segunda-feira. Ainda não visitei outros espaços, mas imagino a corrente de pareceres.

Cumprimentos
Sem imagem de perfil

De A. Santos a 23.11.2012 às 20:39

Também concordo que Dias Ferreira não terá o perfil ideal para presidente do clube, pelo seu carácter frontal, por vezes impulsivo na forma como quer fazer valer as suas ideias. No entanto, considero que foi um bom presidente da Assembleia Geral no mandato de J. E. Bettencourt, com mais sentido de "estado" que o actual.

Cumprimentos
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 23.11.2012 às 21:16

Caro A. Santos,

De facto, não é difícil ter mais sentido de «estado» do que o actual presidente da AG. Um dos grandes problemas do Sporting, é que pessoas sem habilitações adequadas ambicional a sua liderança sem terem a minima noção da responsabilidade colossal que têm pela frente. Vê-se bem pelos comentários e discursos pelos teóricos na blogosfera de que ser presidente de uma instituição com a nossa está a ser vulgarizada ao nível de ir tomar um copo a uma taverna. Tão simples e tão horrível como isso. A mentalidade prevalecente é que os interesses do Clube podem ser manipulados à conveniência, própria e de terceiros e que muda de presidente, treinador, etc., como se muda de camisa. O Dias Ferreira é um bom sportinguista mas como líder deixa muito a desejar e como administrador a sua experiência é zero. Dito isto, quais dos candidatos do último acto eleitoral, incluindo Godinho Lopes, tem o perfil ideal para o tipo de liderança que o Sporting necessita ? Infelizmente, nenhum, e sabe porquê ? Porque aqueles que terão precisam do Clube para auto-promoção e não estão dispostos a submeterem-se ao baixo calibre de apreciações, já para não dizer ofensas, que o actual presidente, entre outros, têm sofrido. Imagine que o meu amigo é uma pessoa de bem, com um nível social e financeiro elevado e com múltiplas ligações ao mundo do negócio. Será que estará disposto a abdicar de uma boa parte desse mundo para se submeter aos critérios de adeptos de futebol ? Claro que não ! Quem me conhece, sabe que eu fiz isso num outro meio e num outro nível, e muito embora tenha apreciado uma boa parte da experiência ao longo dos anos, paguei um preço que me danificou irreparavelmente, em contexto. Não é fácil ser líder, ter convicções, assumir riscos e responsabilidades e ter tantos dependentes das suas decisões. Muito por isto, caro amigo, exaspera-me ler e ouvir comentários e narrativas teóricas da parte de quem nem sequer começa por imaginar o que tudo significa. Digo-lhe esta, e lembre-se que eu fui o primeiro a dizer - penso - o Sporting, entre outros, para sobreviver, terá que separar o futebol do Clube, em termos de gestão administrativa, financeira e técnica, ainda muito mais do que já está. O futebol, desporto/indústria, não pode depender de claques, de assobios, de egos, de votos populistas e tudo o resto que se associa, no presente. Terá que ser uma empresa e gerida como tal, na sua totalidade. O resto do Clube é uma questão num outro enquadramento e, aí, poderão intervir os sócios, etc.. Reconheço que é uma análise fria, mas acredite que corresponde à realidade. Embora a um nível elevado, os clubes do tipo que existem em Portugal - um pouco menos o FC Porto - ainda estão a ser conduzidos nos moldes que se conduzia o clube da terra há 50 anos. Não há hipótese !

Cumprimentos
Sem imagem de perfil

De A. Santos a 23.11.2012 às 22:11

Concordo com muito do que aqui menciona, obviamente!
Tenho para mim, que o grande sonho de José Roquete ainda é uma miragem... Não sei até, se não terá sido o maior erro cometido na história do clube. A constituição da SAD, e das SGPS, não trouxeram ao clube a sustentabilidade esperada. A falta de rentabilidade económica destas estruturas, veio agravar ainda mais o passivo do clube, para os números que todos conhecemos. É certo que os números dos nossos rivais, não são melhores que os nossos, mas como diz o povo, com o mal dos outros podemos nós bem...

Cumprimentos
Sem imagem de perfil

De A. Santos a 23.11.2012 às 23:07

Caro Rui Gomes,

Estive em duas redes internet diferentes, e uma falhou... Por isso aparecem dois textos.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo