Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




 
As contas do mundo do futebol fascinam-me, muito por não perceber patavina da matéria. Sou um autêntico leigo nesta área, que se atreve a escrever este breve comentário apenas e tão só por não resistir opinar sobre algo que me é estranho. Os três "grandes" enviaram os seus relatórios à CMVM, relativamente ao terceiro trimeste do exercício de 2012/13 de cada SAD.
 
Começamos pelo Sporting, em que a existência de prezuízo não deverá surpreender nem os mais distraídos. Se 29,7 milhões de euros negativos é um número razoável ou não face ao expectável, não faço a mais pequena ideia, mas não fico chocado por muito do que se já sabia. Com isto, verificou-se um crescimento do passivo para 249,2 milhões. O relatório também indica que houve um proveito operacional de 25,7 milhões de euros, menos 4,8 que no mesmo período do ano passado. Aparentemente, tudo se deve ao decréscimo de bilheteira, ausência de receitas na pré-época e decréscimo em diversas outras receitas. A parte de tudo isto que mais me intriga - ou talvez não - é a referência às receitas de pré-época, e leva-me à conclusão que o único tipo de receita signifcativa no verão, além da venda antecipada de gameboxes e bilhetes de época, é a venda de activos a preços milionários, uma área em que o Sporting se tem evidenciado pela sua inactividade de há uns anos a esta parte.
 
O FC Porto, com a sua elevadíssima performance desportiva, participação nas provas europeias, vendas milionárias de activos, etc., consegue apresentar um prejuízo de 6,565 milhões de euros. Para este observador, esta disposição é muito mais surpreendente do que o prejuízo do Sporting, mesmo que a SAD portista tenha melhorado do ano passado, onde tinha apresentado um negativo de 22,139 milhões de euros. Claro que a venda de João Moutinho e James Rodrigues não está contabilizada neste período.
 
E chegamos então ao relatório do Benfica, que ao nível do seu propagado estatuto do "maior" cá do burgo, apresenta um resultado positivo de 7,3 milhões de euros, não obstante o seu passivo de 403,9 milhões de euros. Analisando brevemente alguns pormenores do relatório, chega-se à conclusão - pelo menos eu cheguei - que o factor principal que produz o referido resultado positivo centra-se nas vendas de Witsel e Javi Garcia. Para este leigo observador, sem estas verbas, o exercício seria igualmente negativo.
 
A minha simples conclusão: todos os clubes atravessam períodos de enorme dificuldade financeira - uns mais do que outros, evidentemente - e muito além da necessidade de ter elevada performance desportiva, disposição que precipita, em cadeia, um bom número de proveitos - o factor mais crucial centra-se na venda milionária de activos, sem esta, o que já é difícil torna-se muitíssimo pior. Especialmente ao que concerne o Sporting, servirá para sublinhar aquilo que a maioria sempre reconheceu: sem investimento para garantir a capacidade para competir no topo, não existem meios de sobrevivência, por muitas poupanças que se façam e por muito necessárias que estas sejam.
 
Estarei errado nas minhas conclusões ?... É muito possível, por isso comecei a escrever o texto admitindo que não percebo patavina destas coisas.
 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:13

Os sub-20 no Torneio de Toulon

Rui Gomes, em 31.05.13

 

A selecção nacional de sub-20 estreou-se da melhor forma no Torneio de Toulon, com uma vitória por 2-0 sobre a Bélgica. Diversos "leões" em evidência no onze inicial - Tiago Ilori, João Mário, Ricardo Esgaio e Betinho - e ainda Michael, que hoje não chegou a entrar. Os golos de Portugal foram marcados por Tozé (FC Porto) aos 40 minutos e Ricardo Esgaio aos 62. Na próxima jornada, a 2 de Junho, Portugal defrontará o Brasil, no Parc des Sports, em Avignon.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:58

Mais uma promessa ???

Rui Gomes, em 31.05.13

 

O jornal Record noticia que será hoje formalmente extinta a Sporting COM, empresa constituída em Novembro, que tinha no canal TV a sua principal âncora e iria igualmente gerir o site, os jornais digitais e em papel, as redes sociais, a comunicação do futebol profissional, da formação, das modalidades e da vertente institucional. A Sporting TV que estava para iniciar emissão em Agosto será agora indefinitivamente adiada.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:16

Ghilas no Dragão ?

Rui Gomes, em 31.05.13

 

O "quasi-oficioso" pasquim de Carnide notícia hoje que o avançado do Moreirense está a caminho do Dragão. Vindo de quem vem, a reportagem deve ser tratada com suspeita mas, pela difícil de compreender demora em assegurar um ponta de lança por 3 milhões de euros, tudo é possível.

 

Adenda: O empresário do jogador surgiu a declarar que ainda não há nada de concreto e que estão a trabalhar no sentido de ele poder ir para a English Premier League, por ser o seu principal objectivo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:10

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:37

O defeso e afins

Rui Gomes, em 30.05.13

Neste período de defeso em que a bola está parada, salvo pela Selecção Nacional que ainda tem dois jogos importantes por disputar, vamos lidando com um vasto leque de conjecturas, boatos e rumores diários sobre o movimento de jogadores e treinadores no mundo do futebol. Meramente para manter aceso o debate sobre a modalidade, em geral, e o nosso Sporting, em particular, vamos comentando o mais construtivamente possível as temáticas de maior relevância, especialmente as que, porventura, mais interessam a sportinguistas, reconhecendo, no entanto, que nem tudo o que é noticiado corresponde à verdade.

O presidente e Augusto Inácio têm discursado imenso sobre o que pretendem para o futebol do Sporting sob a sua liderança, mas muito pelas generalizações ou afirmações que pisam o irrealizável, ainda não se tem um conceito concreto relativamente aos meios a que recorrerão para levar a cabo a complicada missão que assumiram, considerando as limitações dos cofres de Alvalade e os muitos jogadores sob contrato, sejam eles da equipa principal, da B ou do lote dos emprestados. 

Depois da má decisão sobre Jesualdo Ferreira, surgiu a contratação de Leonardo Jardim a estimular os ânimos e a injectar renovada esperança de que na próxima época continuaremos a ter um treinador competente a liderar a equipa. Por muito do que tem constado sobre a venda de jogadores, especialmente aqueles com maior potencial no mercado, não deixa de ser preocupante que alguns dos mais importantes da equipa seguirão outro rumo, para serem substituídos por outros activos "low budget". A contratação de Jefferson encaixa neste enquadramento e só resta desejar que o defesa brasileiro consiga repetir a época que realizou este ano no Estoril, ao nível do Sporting. Já o atraso em contratar o muito badalado ponta de lança do Moreirense, Ghilas, precipita a sensação que um activo um pouco além do "low budget" já não é expectável.

Um dos jogadores mais falados - com razão de ser - é Marcos Rojo, o polivalente defesa da selecção argentina que pode provocar um negócio razoável para o Sporting. Nunca será um "bom" negócio, porque o jogador é jovem e necessita de ser valorizado através de mais uma ou duas época de bom nível. Não é segredo algum que Leonardo Jardim aprecia-o imenso, mas nem esta consideração será um impedimento caso surja uma oferta que satisfaça a SAD leonina. Entre os muitos outros dossiers à mão, encontra-se a renovação de Bruma, processo que aparenta estar num impasse pelo extremar de posições entre as partes. O seu representante Nir Zahavi não dá sinais de querer recuar nas exigências e o Sporting continua a não ceder por as considerar muito altas. Consta que o seu antigo representante Catio Baldé, que ainda age como uma espécie de conselheiro, irá mediar as negociações nos próximos dias para tentar encontrar uma resolução.

Por fim, e não de menor importância, parece-me que um plantel de somente 20 jogadores, como foi enunciado por Inácio - em vez do usual e mais desejado 23 - não é adequado, mesmo para um Sporting não europeu. Partindo dessa base, poderemos então contar com dois guarda-redes, quatro centrais, três laterais, seis médios, inclusive de trincos, três avançados/extremos e dois pontas de lança. Esta disposição obrigará Leonardo Jardim a recorrer frequentemente à equipa B, esta aos juniores e estes aos juvenis, perturbando o mais natural e eficaz curso de evolução dos jovens. A muito propagada ideia de "fazer mais com menos" é viável em certas áreas de funcionamento e gestão, mas não ao que concerne a vertente desportiva, independente da ilusão em voga que o Sporting poderá recuperar os patamares de sucesso seguindo os exemplos do Estoril e Paços de Ferreira, entre outros. Teoricamente é apetecível mas, na realidade, especialmente na do Sporting, não resultará.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:03

Um jogo do Campeonanto Nacional entre o Sporting e o Leixões, a 29 de Outubro de 1972: Abriram a jaula !!!

 

«Tudo começou com uma grande penalidade que assinalei contra o Sporting. Assim que apontei para a marca o José Carlos, capitão do Sporting, começou logo a arranjar problemas. Foi mal educado comigo. Não tenho razões de queixa de ninguém a não ser do José Carlos.

O Celestino, jogador do Leixões, marcou o penalti que o Damas defendeu porque se tinha mexido.Eu mandei repetir. Caiu o Carmo e a Trindade. Por esta altura já havia adeptos do Sporting perto do relvado e junto de um dos meus fiscais de linha. Na segunda tentativa o Esteves do Leixões marcou golo. Também à segunda o Damas se mexeu, mas isso não era motivo para mandar repetir o penalti. O José Carlos chegou ao pé de mim e gritou: "então e agora o Damas não se mexeu ? Agora não manda repetir?". Aconselhei o José Carlos a ter calma caso contrário poderia ir ver o resto do jogo da bancada. E ele continuou: "Já viu bem como é que está o ambiente neste estádio ?"

Depois veio o lance que os jogadores do Sporting reclamaram pontapé de canto dizendo que tinha sido um jogador do Leixões o último a tocar na bola. Confesso que estava tapado por jogadores e não me apercebi do lance mas marquei pontapé de baliza por indicações do meu fiscal de linha. Na dúvida, até seria marcado pontapé de canto, mas depois da indicação do meu auxiliar já era tarde. 

Quando me virei para o lado sul só vi os adeptos enfurecidos a correr na minha direcção. Parecia que tinham aberto a jaula dos leões. Só tive tempo de pensar, "oh Rainha Santa, lá vai o Carlos Lopes para o maneta!". Nisto levo um soco que me atira para o chão e a partir daí choveram pontapés. Se não morri posso agradecer ao já falecido Manuel Marques - massagista do Sporting e da Selecção Nacional - foi ele que me protegeu. Foi a única pessoa que me ajudou. Ele e o Alhinho, que é muito meu amigo. Recordo-me que o Alhinho, por ser jogador do Sporting, conseguiu afastar alguns adeptos. Ainda me lembro dele aos gritos: "Eh pá, não há direito de fazerem isto ao homem."

Levaram-me para o posto médico onde estive sempre com o Manuel Marques, e depois fui transportado para o hospital de Santa Maria. Após esse jogo nunca mais apitei. Um dos meus joelhos tinha ficado muito mal tratado. Tão mal tratado que me impedia de correr. Curiosamente, ao longo da minha carreira de árbitro de futebol e de basquetebol, apitei vinte e tal jogos do Sporting e os leões nunca perderam.»

 

* Do livro "Estórias d'Alvalade" por Luís Miguel Pereira.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:14

Carlão seria solução ?

Rui Gomes, em 30.05.13

 

É uma realidade incontestável que o Sporting necessita, urgentemente, de pontas de lança na equipa principal, especialmente pela saída de Ricky van Wolfswinkel. Perante o alegado interesse em Carlão - que está em fim de contrato com o SC Braga - a questão que se apresenta é se este avançado de 26 anos é ou seria a solução procurada pelo Clube.

Está época foi titular pela equipa bracarense em 12 jogos e suplente utilizado em 10, acumulando 1120 minutos de jogo (12.4 jogos), marcando 4 golos. Salvo haver um conhecimento íntimo deste jogador que não é transparente cá fora, estas suas credenciais tendem a deixar a ideia que não serve os interesses do Sporting, além de ser conhecido como um jogador pouco veloz.

Isto não obstante, é hoje noticiado que o jogador foi mesmo abordado pelo Sporting mas que a sua contratação já foi descartada por "demorar demasiado tempo a responder às pretenções da SAD". Recordo que constou ter existido algum interesse em Carlão enquanto militava na União de Leiria então liderada por Manuel Fernandes. Este, decerto, saberá melhor do que muitos, do seu real valor como futebolista.

 

Carlão à parte, muito indica que o alvo mais prioritário do Sporting deveria ser Ghilas, o avançado do Moreirense que esta época foi orientado por Augusto Inácio, que até o louvou publicamente. Havendo lógica, razão e meios, este jogador, muito pelo seu aparente potencial, deveria ter sido o primeiro novo reforço do Sporting. A possibilidade de existir interesse por outros emblemas e um custo (3 milhões de euros) que poderá não enquadrar no actual plano "low budget" do Sporting, estará a dificultar esta operação. Pelo atraso - e compreendo que estas coisas por vezes levam tempo - não ficaria nada surpreendido em vê-lo rumar a outras partes, mesmo considerando que o Sporting detém o direito de preferência, ou seja, de igualar a melhor oferta recebida pelo jogador.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:06

O teste do pato

Rui Gomes, em 30.05.13

 

O "teste do pato" é um termo, ou se desejar, um provérbio, cunhado há séculos, que serve perfeitamente para contrariar argumentos abstrusos de que algo não é o que parece ser: "Se se parece com um pato, nada como um pato e grasna como um pato, então provavelmente é um pato". Este, o raciocínio indutivo aplicável às ironias vazias do presidente do FC Porto pela sua fútil tentativa de desviar atenções do que "só" é uma conclusão lógica e universal sobre a negociata envolvente da transferência de João Moutinho e James Rodriguez para o AS Mónaco por 70 milhões de euros, atribuindo a menor "fatia" - 25 milhões - ao formado do Sporting.

A bem dizer, não é inesperado, já que o líder portista é bem conhecido por favorecer este modelo de negociatas, em que havendo conivência da outra parte, nunca se chega a saber o real valor de uma transferência de um jogador. A venda ao Atlético de Madrid de de Radamel Falcão e Rúbem Micael é outro exemplo do género. Não está, ou pelo menos não devia estar, em discussão os contornos da venda do jogador, pelo Sporting, em 2010. Esse processo é uma outra "novela", ou melhor, um "complot", que merece dissecação à parte. A realidade é que um componente integral desse acordo concedeu ao Sporting 25 por cento das mais-valias de uma futura transferência. É por de mais evidente que quanto mais baixa for a verba declarada dessa transferência, menor é a parte que compete ao Sporting receber. Por isto, não convém ao clube do Norte - hoje e sempre, efectuar uma venda singular em que o espaço de "manobra" é limitado e a possibilidade de dissimular as verbas envolvidas nula. Só esta disposição explica a recusa ao Tottenham, no Verão passado, por cerca de 30 milhões de euros.

Em três época no Dragão, João Moutinho foi nada menos do que o alicerce fulcral e indispensável da equipa portista, com participação em 140 jogos, 10760 minutos de jogo e ainda contribuindo com 10 golos. Com estas credenciais e ainda com 26 anos de idade, foi desvalorizado em 20 milhões de euros perante um colega de equipa apenas quatro anos mais jovem e ainda com muito por provar, não obstante o seu reconhecido potencial. É bem verdade, se se parece com pato, nada com um pato...

Pela ausência de comprovativos e mecanismos que permitam ao Sporting contestar este negócio, não ofende a ideia de fazer uma exposição do caso a quem de direito, seja a CMVM, a UEFA ou a FIFA. Por fim, e para que fique claro o parecer deste sportinguista, nada de tudo isto altera, minimamente, o comportamento, a indignidade, a desonestidade e a ingratidão do jogador para com quem lhe proporcionou a oportunidade de crescer para o futebol, indiferente se houve ou não maior ou menor capacidade negocial do então presidente do Sporting. Sendo um excelente futebolista, é e sempre será, como homem, uma "maçã podre", o legado, que um dia deixará aos seus filhos.

 

Publicado hoje no jornal "Sporting".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:36

Um comentário muito perspicaz e certeiro por José Manuel Ribeiro no jornal "O Jogo":

 

«Na recém-entrevista colectiva, Bruno de Carvalho sintetizou muito bem a falácia da formação. O antecessor Godinho Lopes permitiu que vários ex-juniores fossem lançados na equipa principal - até com louvores pela façanha e grande coragem - sem os amarrar previamente a contratos maiores. Num mês são putos que ainda pediam licença para usar o cacifo, no seguinte faziam capas de jornais, possuíam lugares de estacionamento privativos e eram namorados por clubes da PlayStation. Não são exactamente as circunstâncias mais favoráveis para negociar com jogadores que ainda mal justificaram os lugares no onze.

 

Mas com ou sem Godinho Lopes, vai ser sempre assim, esse é o genuíno mundo da formação, limpo de demagogia e ingenuidade tradicionais. Sendo verdade que Bruma, por exemplo, se tornou muito mais convincente e apetecível depois de os olheiros terem registado as comichões que provocou a Luisão e Garay no Benfica-Sporting, também é verdade que os tubarões o seguem há muitos anos, de atalaia, à espera de um passo em falso. O central Pedro Mendes deixou de jogar na equipa principal quando alguém percebeu que ele já tinha assinado por um clube italiano.

 

Por muita razão que Bruno de Carvalho possa ter quando culpa os empresários e fala do descuido (ou luta pela sobrevivência ?) de Godinho Lopes, viver da formação é viver na inquietação e em stresse perpétuo, tal como acontece com os clubes que vivem do mercado internacional. A diferença é que, para serem os melhores, estes têm de ver antes dos outros lá fora, e o Sporting precisará de ver antes dos outros dentro da sua próoria casa.»

 

Como sempre, é fácil falar pós-facto da bancada, a origem conveniente da maioria das apreciações, mas como já tive ocasião de sublinhar em diversos escritos, a um determinado ponto da evolução de um jovem da formação uma decisão tem de ser assumida por alguém, fazendo uma apreciação sobre o futuro potencial desse jovem, consciente que se errar poderá comprometer o Sporting com um contrato de muitos anos que não produzirá retorno - desportivo e financeiro - ou, no inverso da moeda, que poderá deixar fugir um talento de qualidade. A trabalhar com tantos jovens e pelo leque de incertezas inerentes à evolução natural, humana e desportiva, destes, é inevitável que algumas decisões menos certeiras aconteçam, é a lei das probabilidades.

 

Ainda recente exasperei-me ao ler um malicioso e, ao mesmo tempo, ingénuo comentário por um fanático apoiante do actual presidente do Sporting, em que o autor atribui culpas a Godinho Lopes pelo presente estado contratual de Bruma e Ilori, esquecendo, ingnorando ou não compreendendo, que o último ainda tem contrato até Junho de 2015, amplo tempo para tomar decisões, e que o primeiro, pelas repetidas afirmações do seu empresário, já tinha chegado a um acordo de renovação quando surgiram as prematuras eleições, ocorrência que os levou a congelar o processo e aguardar o desdobrar de acontecimentos. No lugar deles teria feito o mesmo !... Além de tudo mais, será útil não perder de vista que o Sporting não tem os recursos financeiros de um Barcelona, por exemplo, para comprometer todos da formação a longo prazo, e decidir mais tarde o seu real valor. Tem de fazer o possível para, o mais cedo possível, separar o joio do trigo, missão extremamente complexa e inevitavelmente com algum grau de fabilidade.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:52

Mecanismo de Solidariedade da FIFA

Rui Gomes, em 29.05.13

 

Apesar das inverdades que foram propagadas na Internet, à conveniência, Bruno de Carvalho confirmou o que já era esperado pela transferência de João Moutinho para o Mónaco, nomeadamente que além dos 3,5 milhões de euros referentes a 25 por cento das mais-valias acima dos 11 milhões de euros que havia contratualizado com o FC Porto, o Sporting tem direito a compensação adicional de acordo com o mecanismo de solidariedade da FIFA, pela formação do jogador.

 

Pelas minha computação das percentagens aplicáveis pelo referido mecanismo em relação ao período de formação entre os 12 e os 23 anos - João Moutinho chegou ao Sporting com 13 anos e fez 24 anos cerca de dois meses depois de ser transferido para o clube do Norte - o Sporting terá direito a 5 por cento do total da venda, ou seja, 1,250 milhões de euros.

 

Admito poder estar errado, mas cheguei à supracitada conclusão atribuindo 0.25 por cento a cada ano, dos 13 aos 15, e 0.5 por cento a cada ano dos 16 aos 23 = 5 por cento (descontei 0.25%). Sendo esta computação correcta, significa que o Sporting receberá o total de 15,750 milhões de euros pela transferência do jogador. Dá para imaginar mais uns mlhõezitos se o real montante da negociata tivesse sido revelado.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:02

O expectável primeiro reforço

Rui Gomes, em 29.05.13

 

Como já era esperado, o Sporting apresentou hoje o primeiro reforço da nova época e a primeira contratação da nova liderança: Jefferson Nascimento, faz 25 anos em Julho, é natural de Campo Formoso, Brasil, e o Sporting é o nono clube clube da sua ainda curta carreira, tendo já passado pelo Estoril em 2010-11, onde realizou a época finda. Teve uma temporada de sucesso no clube da Linha, participando em 30 jogos como titular e em 2 como suplente utilizado, acumulando 2603 minutos de jogo (28.9 jogos) e marcando 5 golos.

 

É o tipo de contratação "low-budget" expectável deste novo Sporting de baixo orçamento, constando que custou 400 mil euros por 50 por cento do passe e assinando contrato por quatro épocas. Pouco mais se pode adiantar sobre este jogador que até agora só se verdadeiramente revelou nesta única época de sucesso do Estoril europeu. É uma aposta com evidente risco e só o futuro dirá se foi acertada.

 

Isto significará que o Sporting não pretende exercer a opção de compra sobre Joãozinho e que este regressará ao despromovido Beira-Mar. Mesmos reconhecendo que não revelou qualidades excepcionais, sinto alguma pena de o ver saír, por ser um jovem português e por se saber quanto ele trabalhou para tentar ficar em Alvalade. Curiosamente, Jesualdo Ferreira recomendou a sua acquisição, por o considerar com bastante margem de progressão e dado a ser trabalhado. O milhão de euros pela opção terá influenciado a decisão da SAD, sendo desconhecido se os rsponsáveis tentaram com que o clube de Aveiro baixasse as suas exigências face à sua despromoção à II Liga.

 

Partindo do princípio que Marcos Rojo permanecerá na equipa, o Sporting terá nele uma alternativa para o lado esquerdo da defesa. Além deste, uma solução terá de ser encontrada para o jovem (21 anos) Atila Turan, que tem contrato até 2016 e esteve esta época emprestado ao Orduspor da Turquia onde, segundo o que é noticiado, realizou uma boa época registando 17 jogos como titular e 4 como suplente utilizado, com um golo marcado.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:23

E lá vai o Josué

Rui Gomes, em 29.05.13

Indiferente se o Sporting iria ou não tentar contratar o jogador do Paços de Ferreira, bastou saber do seu interesse para o FC Porto agir prontamente e assegurar os seus serviços. De acordo com o que é hoje noticiado, Josué já esteve esta manhã no Dragão para os exames médicos e o anúncio da sua contratação deverá estar para breve. A lembrar, o clube do Norte detinha 50 por cento do seu passe e o direito de preferência sobre qualquer oferta até 2 milhões de euros.

 

O tempo dirá se o FC Porto pretende mesmo utilizar este jogador ou se esta operação foi em género de represália por o Sporting ter tido a "ousadia" de questionar a negociata que viu João Moutinho transferir-se para o Mónaco. Servirá, porventura, de lição para Bruno de Carvalho, acentuando a disposição de que o Sporting não se deve preocupar com as relações com os rivais e limitar-se a defender os seus interesses. O presidente do Sporting afirmou recentemente que não há necessidade do futebol ser um "mundo cão", mas é, e não será ele que o vai mudar, e quanto mais cedo ele encarar esta realidade e aprender a lidar com ela, melhor será para o próprio e para o Sporting.

 

Muito por tudo isto, eu afirmei, logo no primeiro dia, que o Sporting não se deve aproximar-se de jogadores que, de uma forma ou outra, têm ligações ao clube do Norte.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:26

 

A entrevista colectiva de Bruno de Carvalho permite uma leitura muito precisa. O presidente do Sporting, aconselhado por técnicos de comunicação, procedeu a um jogo de palavras com a finalidade de preparar os sportinguistas para o que aí vem. E será mau, estou convicto.

 

Não gostei mesmo nada:

- Não desmentiu que contactou Pinto da Costa para a transferência de Josué;

- Achou natural, que se necessário, o Sporting fica "sem equipa";

 

Fico na expectativa:

- Garantiu que não haverá negócios com o FC Porto e o Benfica;

- Criticou o facto de alguns jogadores terem sido lançados na equipa principal sem a renovação dos respectivos contratos;

 

Tenho muitas dúvidas:

- Atacou os empresários, em geral, que são indispensáveis para colocar os jogadores excedentários noutros clubes;

- Garantiu que no Sporting não haverá jogadores cujo passe será vendido em saldo;

 

Não acredito:

- Sem clarificar, afirmou que no Sporting, com  excepção de 2 ou 3 jogadores, pagam-se salários mais elevados do que nos clubes rivais;

- Afirmou que é imune a qualquer tipo de pressão:

 

Gostei muito:

- Prometeu que quem for desonesto nas negociações com o Sporting não terá uma segunda oportunidade;

- Criticou os elevados salários que se pagam a jogadores de futebol, particularmente ainda no início de carreira.

 

O tempo é grande mestre. Em breve, não haverá dúvidas relativamente às intenções e à capacidade de Bruno de Carvalho para levar à prática o que alardeou.

 

* Por autoria de António. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:00

Breves

Rui Gomes, em 29.05.13

 

*Bojinov diz que quer continuar no Sporting.

(Bem... tem contrato até 2016, mas o seu salário chorudo é um problema para a SAD resolver)

 

*Agente de Gareth Bale diz que o seu jogador vale mais do que Neymar.

 (Até provas em contrário, tendo a concordar com esta consideração)

 

*Chris Houghton, treinador do Norwich, diz que está ansioso por começar a trabalhar com Ricky.

 (Enfim... já não é nosso)

 

* Joe Berardo quer saída de Jorge Jesus: "Bons treinadores são aqueles que ganham".

 (Turbulência para os lados de Carnide)

 

* Médico do FC Porto diz que Izmailov e Liedson estiveram sempre disponíveis.

 (Faltou o melhor...)

 

* Jefferson por quatro épocas.

 (Ainda não confirmado, mas parece que acontecerá mesmo. Lamento a saída de Joãozinho e ainda por ser português)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:23

Arquivo do Passado (23)

Rui Gomes, em 29.05.13

5 de Novembro de 2003: Com o Dr. Dias da Cunha em Alvalade, por ocasião da digressão a Portugal do Peniche de Toronto. Duas semanas de estadia e cinco amistosos realizados. O primeiro, como já referi num outro post, frente à equipa maravilha de jovens do Sporting - Nani, João Moutinho, Miguel Veloso, Silvestre Varela, Carlos Saleiro e Yannick Djaló, entre outros - que goleou os luso-canadianos por 7-1, com golos de Nani, Fernando, Saleiro (2), Djaló, Fábio Ferreira e Moutinho. Dois dias depois, deu-se o empate a zero com o Grupo Desportivo Atouguiense. Dia 9, frente à Associação Cultura e Desportiva "A Serrana", novo empate, mas desta vez a quatro bolas. Dia 11, o embate no Restelo frente a uma equipa mista de Os Belenenses, o terceiro empate, a duas bolas, e, por fim, a despedida em Peniche frente ao Grupo Desportivo e a segunda derrota da digressão, por 6-1.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:59

Negócios "macacos" do futebol

Rui Gomes, em 28.05.13

 

Devo ser seu, decerto, que careço do "know-how" para dissecar estes negócios "macacos" do mundo do futebol. Radamel Falcão foi transferido do FC Porto para o Atlético de Madrid em 2011 por os noticiados 40 milhões de euros, mais potencialmente 10 milhões por objectivos - sempre se suspeitou que tivesse sido mais, pela venda em pacote que incluiu Rúben Micael - e agora, dois anos e 51 golos mais tarde, o jogador - ainda com 27 anos - é vendido ao Mónaco apenas por 45 milhões de euros, uma mísera valorização de somente 5 milhões de euros e com contrato até 2016.  Como digo, ou sou eu ou algo não bate certo.

 

Adenda: O post está escrito e não o vou retirar, mas verifico agora em diversos periódicos desportivos europeus que a transferência foi acordada por 60 milhões de euros, verba que faz mais sentido. Já tinha a obrigação de saber que tudo o que o jornal A Bola publica requere confirmação.

 

Curiosidade: Quanto é que o russo do Mónaco pagaria por Cristiano Ronaldo e quanto lhe ofereceria de salário além dos 14 milhões anuais que vai dar a Falcão ?

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:33

Ainda o caso Pedro Mendes

Rui Gomes, em 28.05.13

O "quasi-oficioso" pasquim do clube de Carnide surgiu com a "notícia" de que a imprensa italiana dá como certo o ingresso de Pedro Mendes no Parma para a próxima época. Grande novidade !!!

 

Esta "novela" já é conhecida desde Janeiro, que até levou Jesualdo Ferreira a retirá-lo da equipa principal. Enquando negociava a renovação do seu vínculo contratual com o Sporting - processo que viu o seu início ainda em 2012 durante do mandato de Godinho Lopes - o jogador fez tudo e mais alguma coisa para atrasar o mesmo enquanto negociava em segredo com o Parma, resultando na sua saída a custo zero a partir do dia 30 de Junho, salvo pelos direitos de formação.

 

O que nunca foi compreensível foi lhe ter sido permitido alinhar pela equipa B e, ainda, com a braçadeira de capitão. Uma autêntica vergonha !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:32

O que dizem eles

Rui Gomes, em 28.05.13

 

"O actual projecto é o de um clube grande em Portugal que, no presente, não vive a fogosidade que teve em anos anteriores. Mas, acreditamos que o podemos reerguer com uma reestruturação forte e com resultados desportivos que permitam voltar a colocar o Sporting, no plano desportivo, à dimensão do clube"

 

-    Leonardo Jardim    - 

 

Observação: Muito embora o referido projecto e até a muito badalada reestuturação ainda não sejam conhecidos, não se pode acusar o novo treinador do Sporting de não ter uma atitude positiva. Decerto que a visão da nova liderança para o futebol do Sporting lhe terá sido explicada e, por ter aceite o desafio, concordou com a mesma. Espera-se algum desacerto pela potencial saída de jogadores apreciados pelos sportinguistas mas, no final das contas, os resultados desportivos, como sempre, é que ditarão o futuro. O presidente já afirmou que não se deve esperar títulos - tudo bem - mas ele que não conte com o apoio incondicional de todos se a competitividade da equipa não atingir patamares que lhe permitam, no mínimo, estar mais envolvida na discussão dos lugares cimeiros da Liga, especialmente com a Europa fora da equação para esta época.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:48

Factos Sporting (50)

Rui Gomes, em 28.05.13

 

Nas suas dez épocas no Sporting, Jesus Correia conquistou por sete vezes o Campenato Nacional - 1952/53, 1951/52, 1950/51, 1948/49, 1947/48, 1946/47 e 1943/44 - dois Campeonatos de Lisboa - 1946/47 e 1944/45 - e duas Taças de Portugal - 1947/48 e 1944/45. Estreou-se na Selecção Nacional em 1947, num jogo de carácter particular, a 5 de Janeiro. No campo das Salésias, Portugal empatou a duas bolas com golos de Rigério Pipi e Francisco Moreira. Jesus Correira rendeu Albano aos 75 minutos da partida. No total, representou Portugal por 13 ocasiões, tendo marcado três golos. Retirou-se em 1952, apenas com 31 anos. A dada altura, como jogava hóquei pelo Paço d'Arcos e futebol no Sporting, viu-se forçado a escolher entre os "dois amores" e optou pelo mais antigo: o hóquei.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:58

Pág. 1/10





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds