Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Sporting supera Paços de Ferreira

Rui Gomes, em 29.12.15

 

img_1366x670$2015_12_29_21_14_31_1044710.jpg

 

Hoje já não há energia nem disponibilidade para escrever crónicas de jogo. Fica aqui este espaço livre para o leitor comentar , se desejar, a vitória do Sporting sobre o Paços de Ferreira, por 3-1, a contar para a Taça da Liga. Destaque para a estreia absoluta de Ezequiel Schelotto de "leão ao peito", a alinhar como lateral direito.

 

Adenda: Alvalade registou a segunda pior assistência da época com 23.462 espectadores. A pior foi no encontro com o Skenderbeu, com 20.576 espectadores.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:49

 

O Insurgente

 

Comparação dos contratos dos 3 grandes com as operadoras de telecomunicações

Para que não restem dúvidas, apesar da confusão jornalística e da propaganda clubística, fica aqui um quadro resumo dos acordos dos três grandes com a NOS (Sporting e Benfica) e MEO (F.C.Porto).

 

 

table2

 

Fontes:
Comunicado da NOS à CMVM em relação ao contrato do Benfica
Comunicado da NOS à CMVM em relação ao contrato do Sporting
Comunicado da FCP SAD em relação ao contrato com a MEO

 

Notas:
1) O Sporting comunicou ainda um valor acrescido pelos direitos televisivos das 3 épocas antes do acordo com a NOS entrar em vigor. Esse valor é de 69 milhões pelas 3 épocas (23 milhões por época). Somados aos 446 milhões do contrato com a NOS dá os 515 milhões anunciados pelo Sporting. O contrato com a NOS para os direitos de transmissão é para os 10 anos seguintes.

2) O Benfica tem um contrato de patrocínio com a Emirates de valor não comunicado, mas que se estima ser de 8 milhões/ano.

 

Nota: Reconhecemos e agradecemos a excelente publicação do acima referido Carlos Guimarães Pinto.

 

________________________________________________________

 

19013443_nMdep.jpg

 

Direitos de TV: semelhanças e diferenças entre os negócios feitos pelos três "grandes"

Os três "grandes" já assinaram novos contratos quanto a direitos "televisivos". Descubra as semelhanças e diferenças.

 

1020627.png

 

Nota: Agradecemos a referência do Público à leitora Sofia.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:22

As contas de Bruno vistas com verdade*

Ricardo Leão, em 29.12.15

 

19137762_1Cj2O.jpg

 

Assim chegamos à conclusão que os acordos para a exploração das mesmas coisas (Canal do Clube + Direitos TV) ficam como abaixo indicados:


Benfica: 400M
Porto: 219,5M
Sporting: 183,5M

 

*Uma análise de Francisco Ribeiro:

 

"Façamos contas e não olhemos apenas para o número grande apresentado!


Contrato NOS + Benfica (Total: 400M€):


– Direitos televisivos equipa sénior A (Contrato revisto após 3 anos, podendo ser renovado por mais 7 anos) – A partir de 2016;
– Direito transmissão e distribuição da BTV em sinal aberto (10 anos).


Contrato MEO + Porto (Total: 457M€):

 

– Direitos televisivos equipa sénior A (10 anos) – A partir de 2018;
– Direito transmissão e distribuição do Porto Canal (12,5 anos);
– Principal Patrocinador das camisolas (7,5 anos);
– Direito de Exploração Comercial de Espaços Publicitários do Estádio do Dragão (10 anos).


Contrato NOS + Sporting (Total: 446M€):


– Direitos televisivos equipa sénior A (10 anos) – A partir de 2018;
– Direito transmissão e distribuição da SportingTV (12,5 anos);
– Principal Patrocinador das camisolas (12,5!!!! anos);
– Direito de Exploração Comercial de Espaços Publicitários do Estádio Alvalade XXI (10 anos).


No que toca ao Sporting, houve de facto um grande negócio que foi a renegociação do contrato em vigor com a PPTV para os jogos até 2018 e publicidade do estádio, sendo que este último ponto foi adicionado ao contrato pois não fazia parte do contrato anterior.


Há ainda a suposta cláusula no contrato do Benfica com a NOS de aumento de 10% caso haja negociação dos rivais por valores superiores, contudo não sabemos se esta cláusula de facto é real.


Mas podemos perceber aqui que o FCP e o SCP se venderam por completo, à excepção do naming do Estádio, contudo, tendo a NOS e a Altice os direitos de Exploração Comercial de Espaços Publicitários dos Estádios, estes vão estar tão identificados com estas empresas que será difícil a negociação deste activo (Naming).


O Benfica deixou esta possibilidade em aberto para um potencial negócio e, já tinha o seu principal Sponsor nas camisolas (Fly Emirates).

Mas podemos concluir que se a Exploração Comercial de Espaços Publicitários dos Estádios rende em média 20M por ano, hipotecando 10 anos desta fonte de rendimento, são 200M que devem ser retirados aos 457M e 446M do FCP e SCP respectivamente, sobrando assim 257M no caso do Porto e 246M no caso do Sporting para as camisolas, Canal do clube e Direitos de TV.


Se tomarmos por base os 5M por ano que a PT pagava aos clubes pelo patrocínio nas camisolas e, se for o mesmo valor atribuído, retiramos 37,5M (7,5 anos) aos 257M que sobram no FCP e 62,5M (12,5!!! anos) aos 246M que sobram no SCP.


Agora para o Canal do Clube e direitos televisivos sobra 219,5M para o FCP e 183,5M para o SCP.


Assim chegamos à conclusão que os acordos para a exploração das mesmas coisas (Canal do Clube + Direitos TV) ficam como abaixo indicados:


Benfica: 400M
Porto: 219,5M
Sporting: 183,5M


A verdade dos números, essa não engana ninguém."

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:20

 

Camilo_lourenco.jpg

Camilo Lourenço, conhecido jornalista especializado em economia, mostra-se surpreendido com os valores que os três clubes grandes do futebol português estão a garantir através dos contratos com as operadoras de televisão e levanta várias dúvidas relacionadas com os acordos do Benfica (400 milhões de euros), FC Porto (457,5 milhões de euros) e Sporting (446 milhões de euros): 

 

«A economia portuguesa não tem riqueza para pagar valores desta dimensão. Existem duas hipóteses: Ou os clubes andam a inventar valores, que embora apareçam nos contratos depois têm sempre umas cláusulas que nos fazem duvidar que eles venham a ser cumpridos na totalidade, e não tenho dúvida nenhuma quanto a isso, ou então estamos todos doidos.

 

Algumas questões que devem ser bem ponderadas: O que é que se vai passar com as autoridades de regulação deste sector? Mesmo que os clubes não atinjam estes valores, mesmo que acabem por não receber estes valores, o que é que vão fazer? Vão reduzir o passivo? Como é que as operadoras vão pagar estes valores? Suspeito que será o consumidor.»

 

____________________________________________

 

 

Aproveitamos o ensejo, e o espaço deste post, para dar uma breve explicação, em sinopse, do acordo que o Sporting assinou esta terça-feira. Não sei se será possível, mas vamos tentar publicar, até amanhã, uma análise comparativa dos acordos dos três "grandes" um pouco mais em detalhe.

 

A NOS vai pagar ao Sporting 446 milhões de euros (direitos de transmissão televisiva dos jogos em casa, de exploração da publicidade estática e virtual no estádio, de transmissão e distribuição da Sporting TV e ainda de ser o principal patrocinador da equipa) pelo contrato agora assinado. Isto, confirmado pelo comunicado da operadora.

Do total de 515 milhões anunciado pelo Sporting, faltam, portanto, 69 milhões, uma verba a pagar ao Clube pela PPTV - Publicidade de Portugal e Televisão SA (empresa de Joaquim Oliveira) num aditamento ao contrato actual em vigor cujo montante foi revisto. O acordo refere-se aos direitos de transmissão televisiva e multimédia dos jogos em casa da equipa principal e ainda da exploração da publicidade estática e virtual em Alvalade, nas épocas 2015/2016, 2016/2017 e 2017/2018.
 
Qualquer análise comparativa terá de ter em conta a duração de cada acordo, por área de cedência comercial.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:50

 

brand.gif

 

SPORTING CLUBE DE PORTUGAL – FUTEBOL, S.A.D.

 

Sociedade Aberta Capital Social: € 67.000.000 Capital Próprio aprovado em Assembleia Geral de 30 de Setembro de 2015: € 7.043.000

Sede Social: Estádio José de Alvalade – Rua Professor Fernando da Fonseca, Lisboa

Matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa com o número único de matrícula e de identificação fiscal 503.994.499

 

 

COMUNICADO

 

A SPORTING CLUBE DE PORTUGAL, Futebol SAD informa, nos termos do art. 248.º, n.º 1 do Código de Valores Mobiliários, que chegou hoje aos seguintes acordos:

 

1) com NOS LUSOMUNDO AUDIOVISUAIS, S.A. um contrato para a cessão dos seguintes direitos:

 

(i) direito de transmissão televisiva e multimédia dos jogos em casa da Equipa A de Futebol Sénior da Sporting SAD e direito de exploração da publicidade estática e virtual do estádio José Alvalade pelo período de 10 épocas desportivas com início em 1 de Julho de 2018;

 

(ii) direito de transmissão e distribuição do Canal Sporting TV, pelo período de 12 Épocas desportivas, com início em 1 de Julho de 2017;

 

(iii) direito a ser o seu Principal Patrocinador, pelo período de 12 épocas e meia, com início a 1 de Janeiro de 2016.

 

2) com a PPTV – Publicidade de Portugal e televisão, S.A. um aditamento ao contrato actual pelo qual foram revistos os valores a pagar pelos direitos de transmissão televisiva e multimédia dos jogos em casa da Equipa A de Futebol Sénior da Sporting SAD e direito de exploração da publicidade estática e virtual do estádio José Alvalade para as épocas 2015-2016, 2016-2017 e 2017-2018.

 

As contrapartidas financeiras globais resultantes do valor dos contratos, incluindo as épocas 2015-2016, 2016-2017 e 2017-2018, o referido no ponto 1 e o aditamento referido no ponto 2 ascendem ao montante de € 515.000.000.

 

Lisboa, 29 de Dezembro de 2015

 

 

O comunicado da NOS permite fazer contas mais detalhadas

 

 

logotipo-pt-nos.jpg

 

Comunicado

 

A NOS SGPS, S.A. informa que foi hoje celebrado entre a SPORTING CLUBE DE PORTUGAL -FUTEBOL SAD, a SPORTING COMUNICAÇÃO E PLATAFORMAS, S.A. e a NOS LUSOMUNDO AUDIOVISUAIS, S.A. um contrato para a cessão dos seguintes direitos:

 

(i) direito de transmissão televisiva e multimédia dos jogos em casa da Equipa A de Futebol Sénior da Sporting SAD;

(ii) direito de exploração da publicidade estática e virtual do estádio José Alvalade;

(iii) direito de transmissão e distribuição do Canal Sporting TV;

(iv) direito a ser o seu Principal Patrocinador.

 

O contrato terá uma duração de (a) 10 épocas no que se refere aos direitos indicados em (i) e (ii) supra, com início em 1 de Julho de 2018, de (b) 12 épocas no caso dos direitos mencionados em (iii) com inicio em 1 de Julho de 2017 e (c) 12 épocas e meia no caso dos direitos mencionados em (iv) com início no dia 1 de Janeiro de 2016, ascendendo a contrapartida financeira global ao montante de 446.000.000, repartida em montantes anuais progressivos.

 

Esta informação está também disponível no site de Apoio ao Investidor da "NOS" em www.nos.pt/ir.

 

Lisboa, 29 de Dezembro de 2015

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:03

 

19136934_KpDzg.jpg

"O termo "filtro" tem etimologia do latim philtru e do grego phíltron. Entende-se por filtro algo que seleciona o que passa por ele, deixando passar apenas o que não é filtrado." (in Wikipedia)

 

É o caso deste pretenso blog sportinguista(?), um tal de "Sporting com filtro", de autoria desconhecida, sem posts assinados, mas manifestamente alinhado (ou será mesmo inspirado?) pela actual direcção do Sporting que, pasme-se, não se coibiu de colocar o Camarote Leonino, espaço plural e onde os leitores podem opinar sem agenda pré-definida, superiormente fundado e dirigido, aliás, pelo "não filtrado" Rui Gomes, como chefe/autor/mentor de uma pretensa campanha(!!!) "sem parar negativa contra a actuação do Presidente do Sporting, Bruno de Carvalho".

 

Não fosse esta acusação ridícula e absurda ficaria, no que me toca, sem resposta. Já tal não sucede quando se imputa aos vários autores do blog, e, portanto, a mim próprio, acusações de perdas de "tachos" e "borlas para jogos". Contrariamente a muitos anónimos filtrados, no Camarote Leonino os seus autores têm vida profissional própria e, sobretudo, não ganham, nem nunca ganharam, a vida à custa do Sporting.

 

É isto o que dói a estes "meninos" que, seguramente por excesso de tempo livre, nada mais sabem fazer do que "lutar contra os moinhos de vento" que julgam visionar no horizonte.

 

Pobres criaturas e pobre clube que agora os acolhe.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:09

Foto do Dia

Rui Gomes, em 29.12.15

 

ng5518423.jpg

 Um dos dois "outdoors" que se encontram na

Segunda Circular, em Lisboa.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:27

Mais uma entrevista de propaganda

City Lion, em 29.12.15

 

19136729_6KqBZ.jpg

 

Fiz num destes dias o “sacrifício” de ler mais uma das n entrevistas de demonstração de egocentrismo e sem qualquer novidade do Bruno Carvalho, desta vez ao nosso jornal e, no meio de muitos clichés e “conversa da treta” sublinho os três pontos principais que retive:

 

  1. A facilidade com que Bruno Carvalho entra em contradição

 

Nota-se isso logo no principio quando critica que dantes no Sporting se falava muito da questão financeira e que isso com ele mudou e depois passa grande parte da entrevista a auto-elogiar-se … nesta mesma área. Por outro lado, diz que por causa dele já muita coisa mudou no futebol para melhor, mas por outro lado diz que o futebol está cada vez “mais podre" .. e "tem vergonha” de fazer parte desse mundo (sem o qual como já disse publicamente não teria hoje forma de sustento).

  

  1. A necessidade que Bruno Carvalho tem de denegrir o passado recente do Sporting

  

Bruno Carvalho refere ao longo da entrevista, entre outras mentiras ou meias-mentiras, que o Sporting nos últimos vinte anos não se preocupava em chegar à glória, insultando assim todos os que serviram o clube nesses anos. Refere ainda que nesse anos havia apenas uma ambição do 3º lugar; sinceramente nunca vi isso nem nos piores anos, com a excepção do último ano de Godinho/1º de Carvalho.

 

Fala também dos anos em que chegávamos ao Natal a 20 pontos do 1º classificado, quando isso só uma vez aconteceu nos tais últimos 20 anos, precisamente no referido ultimo ano de Godinho/1º de Carvalho. Nos últimos 20 anos “apenas” por mais 4 vezes chegámos ao Natal acima dos 10 pontos de diferença do 1º classificado e quase arredados do titulo (96/97 e 97/98 a 11, 09/10 a 12 e 10/11 a 13). Aliás essa conversa do Natal do Sporting é um autêntico “mito urbano” que infelizmente pessoas mais ignorantes da nossa história tentam passar por verdade para nos achincalhar e criar fantasmas.

  

  1. A permanente campanha eleitoral

 

A frase “o mais importante é o que está por fazer” é já sinal da conversa que aí vem com ainda mais força em 2016. Vamos ter que estar muito atentos ao reforço da campanha de intoxicação e manipulação que vamos sofrer com um único objectivo: a reeleição do Bruno Carvalho e a manutenção do seu emprego que acredito passará por eleições antecipadas. Veja-se as declarações de ontem na 2ª apresentação num mês do nosso patrocínio a uma equipa de ciclismo (mais um claro exemplo de amadorismo) a comparar o Sporting antes e agora.

 

As fotografias junto à obras do pavilhão que qualquer político não desdenharia (o que eu me ri quando ele disse não ser político e, para alem do próprio, lembrei-me logo de vários políticos que o rodeiam) e acima de tudo sempre a falar constantemente em eu, eu, eu mostram bem, para além do carácter egocêntrico, qual a prioridade de Bruno Carvalho.

 

Falando neste últimos dias sobre o Sporting com alguns consócios há cada vez mais quem hoje pense que quem lidera o Sporting pode ter tido a sua utilidade específica num dado momento, nomeadamente no ajudar a acabar com uma espécie de “monarquia” que antes existia em Alvalade, mas é hoje bem mais prejudicial do que útil ao clube.

 

É curioso como o que mais se pode criticar no passado recente do Sporting que era a “carta branca” que quase todos demos às anteriores Direcções, que até se julgavam acima da critica, é hoje fomentada pelo Bruno Carvalho e seus seguidores. A marcação ontem de uma Assembleia Geral através de um comunicado inenarrável em tom de intimidação devido a críticas públicas de um ou dois sócios, numa autêntica caça às bruxas em plena fase decisiva do campeonato, é sinal de enorme perturbação que o clube dispensava.

 

Queria muito que o Sporting ganhasse este ano o campeonato e também que fizesse uma boa figura na Liga Europa mas sei que à partida isso seria ajudar a perpetuar como Presidente uma pessoa que já mostrou não dignifica nem tem capacidade e preparação para o cargo que ocupa (embora reconheça seja esforçado, especialmente como se viu em mais esta entrevista na auto-promoção).  Apesar disso claro que vou continuar a apoiar e a torcer pelas nossas vitórias e confiar que os sportinguistas consigam ver para além do que espero ainda venham a ser os bons resultados desportivos desta época e castiguem mais tarde quem usa o Sporting e se julga acima do clube (se isto já é assim agora imagine-se como seria mais tarde).

 

P.S.: Hoje é um bom jogo para se ganhar embalagem para Sábado quando temos um jogo muito importante por todas as razões, especialmente depois das ultimas derrotas. Com o nosso “all-in” feito esta época, um Porto ainda “à beira de um ataque de nervos” e um Benfica a tentar sobreviver na luta pelo título, seria uma grande frustração não voltarmos agora à liderança.

 

Preocupam-me dois sinais negativos antes deste jogo: a entrevista de Jesus desta semana à TVI que mereceu um post aqui do Rui Gomes, na qual o nosso treinador começou já a manifestar disponibilidade para outros desafios no futuro (até no próprio adversário de Sábado!?!), tendo também começado a tentar baixar as expectativas dos sportinguistas em relação a este campeonato (aquela insistência do Jesus na ideia que somos candidatos ao título, coisa que sempre fomos, não se percebe); por outro lado, as desculpas antecipadas e esfarrapadas do Bruno Carvalho com a questão da não inscrição de reforços no dia 1 de Janeiro. No entanto, pelo que tenho visto este ano do Porto e do seu treinador temos nas nossas mãos uma oportunidade única para repetir a inolvidável vitória neste mesmo jogo em 2000 (sim naquele terrível passado), que nos deu na altura a subida ao 1º lugar que não mais largámos até ao fim.

 

Vamos a eles leões !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:07

 

Mania-de-explicação.jpg

 

Em primeiro lugar, permitam-me esclarecer o que é mais óbvio: não sou advogado de defesa do conselheiro leonino Rui Barreiro e discordo veemente do rumo que o presidente do Sporting pretende seguir, nomeadamente a realização de uma Assembleia Geral, apenas e tão só para poder confrontar num fórum do seu inteiro conforto e confiança, um solitário sócio que discorda de algumas das suas tomadas de decisão. Na realidade, acho isto ridículo e até um abuso do seu poder como líder do Conselho Directivo.

 

Tenho vindo a ler os comentários dos leitores, a maioria dos quais manifestam apoio à decisão de Bruno de Carvalho e sublinham que foi Rui Barreiro que exigiu a convocação de uma Assembleia Geral. Inclusive, também foi aqui referido que ele teria iniciado uma recolha de assinaturas para esse fim. Assente na informação que chegou à praça pública, pelas declarações do conselheiro leonino - mais recente no dia 22 de Dezembro - isso não corresponde à verdade.

 

Rui Barreiro fez apenas uma chamada de atenção para a necessidade de os sócios serem clarificados quanto à decisão do TAS no caso Doyen, entre outras considerações. Sugeriu, neste contexto - e repito, sugeriu - que essa clarificação podia ser dada numa Assembleia Geral, numa reunião do Conselho Leonino ou numa reunião do Conselho Directivo.

 

Já li duas versões desta falsa premissa e não tenho dúvidas algumas que a alegada exigência sobre a realização de uma reunião magna não é mais do que a interpretação dos respectivos autores.

 

Mas mesmo admitindo que essa AG venha a realizar-se, há uma outra importante consideração que Bruno de Carvalho deixou omissa, por razões que só ele poderá explicar. O TAS limitou-se a divulgar uma ideia geral da sua decisão e deixou claro que o teor do acórdão é preservado no segredo de Tribunal, uma vez que as partes não consentiram à sua divulgação. Não sabemos se o Sporting gostaria ou não de ver o acórdão completo publicado, mas consta que a Doyen não consente. Até nem dá para compreender a razão desta sua opção, uma vez que a decisão do Tribunal lhe é favorável e nada de consequente pode adiantar sem ser confrontada pelo Sporting.

 

Reitero o que já aqui deixei claro em comentário: acho tudo isto um autêntico desperdício de dinheiro, tempo e de recursos humanos, pela discórdia de uma única pessoa, mesmo que essa pessoa tenha o apoio não revelado de outros. É sem dúvida alguma importante que este caso da Doyen seja clarificado, mas, na minha opinião, o que preocupa Rui Barreiro não é a decisão em si, uma vez que o principal já é do domínio público, mas sim as suas consequências para o Sporting e, sobretudo, o plano de acção do presidente para satisfazer a obrigação imposta pelo Tribunal.

 

Seja através de uma reunião do Conselho Leonino ou, como até já sugeri, via um debate livre na Sporting TV, é possível encontrar uma solução sem a realização de uma Assembleia Geral. Esta, a acontecer, poderá contar com a participação de poucas centenas de sócios, a maioria dos quais afecta a Bruno de Carvalho. Os restantes milhares de sportinguistas, milhões até, ficam no escuro à espera de informações em segunda e terceira mão.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:27

Aguarda-se confirmação oficial...

Rui Gomes, em 29.12.15

 

4137_8c336779992f830d83b142e10f9cd519.png

 

... Sobre o eventual acordo entre o Sporting e a NOS e tudo o que esse acordo envolve.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:26

Frase do Dia

Rui Gomes, em 29.12.15

 

imagesWPT5EV34.jpg

 

«Temos a ambição de vencer este jogo, o que não é uma obrigação, sabendo que vamos jogar na casa de um adversário muito poderoso. Como Johan Cruyff dizia "nunca vi um saco de dinheiro a fazer golos".»

 

 

Jorge Simão - treinador do Paços de Ferreira - a comentar o encontro desta terça-feira com o Sporting, a contar para a Taça da Liga.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:26

 

11987163_10153000988631555_2900371255220464587_n.p

 

Comunicado do Presidente do Conselho Directivo

do Sporting Clube de Portugal

 

 

No momento em que os mais variados responsáveis do Sporting Clube de Portugal vieram a público realçar a importância da unidade de todos os Sportinguistas em torno do projeto comum para se atingirem os principais objetivos definidos para esta época, e em vésperas de mais um jogo de enorme relevância, o associado Rui Barreiro volta a aparecer, em público, a procurar desestabilizar o nosso Clube com críticas, tornando clara a sobreposição dos seus interesses pessoais aos superiores interesses do Sporting Clube de Portugal.

É, de facto, um período de grande unidade aquele em que vivemos mas foi sempre claro que, por poucos que sejam, nunca deixarão de existir um conjunto de "sportinguistas" que recordam, aparentemente com saudade, um Sporting Clube de Portugal falido, conformado, apático, derrotado e abatido que, ainda assim, era o seu garante financeiro e social e de muitas outras famílias.

Nunca, com esta Direção, no Sporting Clube de Portugal se esconderá ou procurará calar o som de uma voz díspar, mesmo que muito isolada, pois prezamos o direito à opinião e a que a mesma seja ouvida.

E assim o será, novamente, apesar do lamento de que sejam sempre escolhidos, com rigor calculista, os momentos de suposta dificuldade do Clube que, aparentemente, dão alento a estes detractores.

O mesmo já havia acontecido em vésperas do ultimo Sporting Clube de Portugal-Benfica para a Taça de Portugal, em que aquele dirigente, assumindo a posição dos nossos rivais e um papel claro de "testa de ferro" de críticos que não se conformam com o rumo de credibilidade, confiança e espírito ganhador da nossa equipa, surgiu a dar voz a questões que nunca colocou nos órgãos próprios do nosso Clube, onde até hoje, assim como os que o acompanham na sombra, quase sempre estiveram ausentes.

Mas, nesta altura, em que se deveria celebrar uma das características mais marcantes do ADN Sportinguista que é a coesão para enfrentar as adversidades, o dito associado volta a não encontrar melhor programa para servir a sua agenda que não seja dar um passo para o lado e chamar sobre si as atenções sugerindo que o Clube deveria convocar uma Assembleia Geral.

Uma Assembleia Geral como a de 17 de Janeiro de 2015 a que o associado em causa não estando ou não expressando a sua posição, assim como quem o acompanha sem dar a cara, como são seus hábitos e costumes e na qual, por iniciativa da actual Direção, foram debatidos com os Sócios assuntos com a maior  relevância , relacionados com os fundos, o "caso" Doyen, as relações com os empresários, a empreitada do Pavilhão etc, numa reunião marcada pela enorme afluência de Sócios e pelo apoio esmagador às decisões da Direção em todos estes temas. Relembramos que na referida Assembleia Geral todos estes temas foram detalhadamente apresentados explicando a razão de cada decisão, as suas virtudes e eventuais consequências.

 

É tradição cultural do Sporting Clube de Portugal, retomada por esta Direção, promover a livre discussão e exposição das mais diversas opiniões: é delas, da honestidade com que são apresentadas e da deliberação que sobre as mesmas os Sócios tomem que se faz o caminho da Maior Potência Desportiva Nacional.

 

Foi nesse sentido, que todas as principais decisões que têm estado em destaque sobre a vida do Clube, desde as diferentes medidas que possibilitaram a reconhecida recuperação financeira e desportiva realizada ao longo destes últimos dois anos, todas estas matérias, foram amplamente discutidas, analisadas e aprovadas pelos órgãos próprios do Clube, sendo curioso que na altura e perante os Associados não fossem postas em causa essas decisões.

 

Só que nunca esta Direcção se furtou ao diálogo ou se esquivou ao confronto saudável de opiniões. Se o associado Rui Barreiro frequentasse as Assembleias Gerais do Clube ou se fizesse ouvir a sua voz no Conselho Leonino talvez muitas das questões que coloca com tão ousada galhardia na comunicação social já tivessem tido resposta no local certo. Mas apesar, e repete-se, de todas as questões levantadas já terem sido objeto de discussão e análise em anteriores reuniões, entende mesmo assim a Direção do Sporting Clube de Portugal, optando por não fugir dos assuntos, nem obrigar os associados a recolher assinaturas e dinheiro para se fazerem ouvir, decidir:

 

1 - Solicitar de imediato ao Presidente da Mesa da Assembleia Geral, que convoque para o próximo mês de Janeiro uma Assembleia Geral para abordar todos estes temas e outros de interesse para o Clube, convidando expressamente o associado Rui Barreiro a estar presente, para, de acordo com os estatutos, poder apresentar e discutir as questões que até ao momento só tem lamentavelmente levantado junto dos Órgãos de Comunicação Social;

 

2 - Solicitar ao Presidente da Mesa da Assembleia Geral que nessa Assembleia Geral seja devidamente acautelada a reserva de tempo tida como necessária pelo associado Rui Barreiro, para que apresente detalhadamente as suas críticas, análises, ideias e propostas concretas, libertando o mesmo associado do constrangimento inerente às habituais intervenções de apenas três minutos por Sócio, concedendo-lhe o tempo que este julgue conveniente.

 

Por último, e fazendo novamente um convite que tem sido habitual antes de todas as Assembleias Gerais mas infelizmente nunca acedido pelos seus destinatários, esperamos que seja esta Assembleia Geral aproveitada por aqueles que comunguem dos propósitos do associado Rui Barreiro para estarem presentes, darem a cara e fazerem ouvir a sua voz no local próprio. É altura de passar de reuniões em cafés/restaurantes, de comícios privados e de páginas de Facebook ou blogues, para darem a cara perante os Associados, deixando de utilizar meros "testas de ferro", podendo os mesmos finalmente conhecer as pessoas e as suas ideias.

 

Lisboa, 28 de Dezembro de 2015

Bruno de Carvalho, Presidente do Conselho Directivo do Sporting Clube de Portugal

 

 

Com tanto de tão enorme importância que Bruno de Carvalho tem entre mãos, a sua preocupação recai sobre a voz solitária de um conselheiro leonino que o critica ?

 

Muito além do há longo reconhecimento que o presidente do Sporting não lida bem com críticas à sua pessoa, um cínico diria - contrário ao que ele próprio afirmou há poucos dias - que já está preocupado com o próximo acto eleitoral. Daí, o já tradicional e estéril convite para uma Assembleia Geral, fórum inteiramente sob o controlo do PMAG e onde ele se sente perfeitamente à vontade para manipular e intimidar eventuais vozes de discórdia. 

 

O mesmo cínico também diria que este extenso Comunicado, além de visar silenciar o conselheiro leonino em questão, tem o duplo objectivo de desviar atenções do mais importante, especialmente se considerarmos os vários eventos de dias recentes.

 

Uma vez que ele faz referência específica a blogues, entre outros, e até já não é a primeira vez que o Camarote Leonino é citado por nome, que fique aqui claro, de uma vez por todas, que ninguém nos vai silenciar e que continuaremos a criticar sempre que entendermos que há justa causa para o efeito.

 

Até parece que Bruno de Carvalho pretende silenciar tudo e todos !!!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:26

 

19134164_Th4iz.jpg

 

Bruno de Carvalho discursou aos sportinguistas nos momentos que antecederam o “treino solidário de Natal”. Pediu a união dos adeptos e garantiu que “o Sporting sabe para onde quer ir e é com vocês que vai atingir os objectivos”.

 

Na próxima 3ª feira há jogo em Alvalade para a Taça da Liga, um Sporting-Paços de Ferreira, e a tabela de preços foi tornada pública. Os nossos rivais, Benfica e FC Porto, também publicitaram os preços dos bilhetes. Chocante é a palavra mais doce que me ocorre quando verifico que em Alvalade um sócio paga mais pelo pior lugar no Estádio do que um sócio benfiquista ou um sócio portista no melhor lugar nos respectivos estádios.

 

Bruno de Carvalho ainda me consegue surpreender, mas gostaria de lhe perguntar se este preçário se integra em alguma estratégia bilhética do Clube. Ainda que na minha dúvida eu possa revelar a bondosa ingenuidade do Capuchinho Vermelho quando procurava ao lobo por que razão tinha grandes orelhas, grande nariz e grande boca. 

 

Uma bilheteira assim não revela grande conhecimento do percurso. E, não havendo esse conhecimento, convém recordar uma frase avisada de Henry Kissinger: “Se não sabe para onde vai, todos os caminhos o levarão a lugar nenhum.”  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:01

Mais uma entrevista para fechar o ano

Rui Gomes, em 28.12.15

 

DDSA.jpeg

 

Entre o presidente do Sporting e agora o seu treinador, seria um trabalho a tempo inteiro apenas para comentar as suas entrevistas. Muito por isso, não me vou alongar com considerações à última "obra" de Jorge Jesus, que teve lugar este domingo, na TVI, conduzida por Judite de Sousa.

 

Jorge Jesus abordou diversas temáticas, mas uma boa parte da entrevista foi focada na sua saída do Benfica. Não é apenas impressão minha, que ele ainda está muito agarrado ao seu passado no rival do outro lado da Segunda Circular.

 

Entre as suas declarações - algumas com fim estratégico - ao considerar o Benfica e o FC Porto os favoritos para a conquista do título, que está "apaixonado" pelo projecto do Sporting - ainda bem que ele compreende esse projecto - que não está em Alvalade só por dinheiro, dado que recebeu ofertas "duas ou três vezes superiores", nomeadamente da Turquia e que não fecha as portas a treinar o FC Porto ou qualquer outro clube, fez esta observação sobre o "palrador" de serviço dos encarnados, que em declarações ao jornal Expresso classificou Jorge Jesus como "deslumbrado", que eu achei piada:

«Não dou muita credibilidade a essa pessoa (João Gabriel) porque não tem nada a ver com o futebol. Veio da política. O espaço dele em relação ao que é o futebol, é zero. Afectava-me se conhecesse o mundo do futebol e soubesse o que é a paixão e a amizade que há dentro das pessoas do futebol. Se isso viesse do Rui Costa, isso certamente afectava-me. Ele conhece o futebol como ninguém dentro do Benfica.»

 

Não deixa de ser curioso, no entanto, que esse tipo de pessoas também abundam no actual Sporting, em apoio a Bruno de Carvalho.

 

Por fim, achei interessante - por falta de melhores palavras - que uma entrevista de um treinador seja quase tratada como se fosse a de um chefe de Estado. Verifica-se na foto acima publicada, a presença de Diogo dos Santos André, assessor de imprensa do Sporting e creio que a outra pessoa é Luís Miguel Henrique, advogado de Jorge Jesus. Isso, ou então receavam que Jorge Jesus saísse com alguma das suas já famosas "caneladas".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:37

Cartoon do Dia

Rui Gomes, em 28.12.15

 

BJPHJCRF.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 09:44

 

ngCDCFAB50-773E-42AB-B3DD-19B3D9D21FA8.jpg

 

O Benfica deu o pontapé de saída na questão dos direitos televisivos com o milionário acordo com a NOS por 10 anos a troco de 400 milhões de euros, incluindo os direitos de transmissão da BTV.

 

Neste mesmo mês de Dezembro, o FC Porto 'foi a jogo' e oficializou este domingo o negócio com a PT/Altice por 457,5 milhões de euros por uma década, mas incluiu ainda no acordo os direitos de exploração comercial do estádio e o patrocínio principal das camisolas por sete anos e meio.

 

Resumindo, águias e dragões já facturaram 857,5 milhões de euros, voltando a colocar em causa a negociação centralizada dos direitos televisivos que a Liga de Clubes liderada por Pedro Proença preconizava no início do seu mandato.

 

É por de mais evidente que a centralização dos direitos televisivos, em Portugal, não passa de um mito. Face a isto e com o Benfica e FC Porto ligados às duas principais operadoras de telecomunicações no mercado português, a atenção volta-se agora para o Sporting.

 

Neste momento, sem patrocinador nas camisolas e apenas com o vínculo contratual com a PPTV (empresa de Joaquim Oliveira) até ao final da época de 2017/18, Bruno de Carvalho e a Direcção têm de tentar encontrar uma solução para o futuro na questão dos direitos televisivos.

 

A actual facturação representa 30% dos resultados operacionais, ou seja, cerca de 17,353 milhões de euros. Este valor sofrerá um acréscimo significativo, partindo do princípio que o Sporting conseguirá negociar um novo acordo semelhante ao dos dois rivais.

 

Segundo consta, nada de concreto está em curso entre o Sporting e as operadoras que poderão estar interessadas na transmissão dos jogos em Alvalade. É importante notar que a validade do actual contrato não é impedimento a um acordo para o futuro, a exemplo do que ocorreu com o FC Porto, que estava na exacta mesma situação do Sporting.

 

A dúvida que fica no ar - até provas em contrário - é a capacidade negocial da actual Direcção do Sporting, e não há razões para muito optimismo, a julgar pela inexistência de um patrocinador para as camisolas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:16

 

naom_5652f399072f9.jpg

 

Segundo reportagens recentes, Tobias Figueiredo está a contas com um problema no joelho direito e pode mesmo ser submetido a uma intervenção cirúrgica até ao final da temporada. O jovem defesa central tem prosseguido o trabalho junto do grupo, mas fisicamente condicionado.

 

Sendo verdade, poderá ser "munição" extra para Jorge Jesus pressionar a SAD a contratar mais um defesa pela abertura da janela de transferências de Janeiro, especialmente tendo em consideração que o estado clínico de Ewerton é uma preocupação constante.

 

Não há alternativas no plantel para a posição - salvo em um imprevisto de última hora, William Carvalho - e creio que ninguém da equipa B está ao nível de dar o salto.

 

Não assisti ao treino à porta aberta deste sábado, mas consta que Tobias acabou a sessão no banco. Talvez que um leitor possa confirmar esta informação.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:15

Zeegelar foi apresentado

Rui Gomes, em 28.12.15

 

ng5507854.jpg

 

Confesso que já tinha saudades  da tradicional foto "copy-paste" do presidente, desta vez, pela apresentação oficial de Marvin Zeegelar, futebolista holandês proveniente do Rio Ave, que assinou contrato com o Sporting até 2020, com a usual cláusula de rescisão de 45 milhões de euros.

 

Sinto alguma curiosidade para ver em que posição Jorge Jesus o vai utilizar: lateral, extremo ou até em ambas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:15

 

ng5507583.jpg

 

Os atletas do Sporting Rui Teixeira e Sara Moreira venceram, este domingo, a 22.ª edição da São Silvestre do Porto. Com o tempo de 30.14 minutos, Rui Teixeira 'destronou' o corredor do Benfica Rui Pedro Silva, que venceu esta prova seis vezes consecutivas, mas nesta edição ficou em segundo lugar, com 30.31. Em terceiro lugar ficou José Moreira, também do Sporting, com 30.40.

 

Já Sara Moreira, com 33.43, foi a campeã em femininos, à frente de Mónica Silva, do Benfica (34.59), e de Doroteia Teixeira, do Amigos da Montanha (35.36), segunda e terceira, respectivamente.

 

«Foi uma emoção muito grande. As ruas estavam cheias de gente e muitas a puxar por mim. É como correr em casa. A vitória foi um à parte. Segue-se o Nacional de Estrada e a preparação para os Jogos Olímpicos", disse Sara Moreira, atleta natural de Santo Tirso, distrito do Porto.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:14

O “guarda-redes”

Leão Zargo, em 27.12.15

 

 

O momento de ser e não ser ao mesmo tempo, da transformação milagreira de um personagem noutro que se quer o contrário de tudo aquilo que cada um de nós é enquanto ser humano simples e mortal: felino nos movimentos na linha de golo, predador sobre a bola, valente nas disputas com os adversários, convicto no comando dos companheiros.

 

19131293_LFvUr.jpg

Foi sempre assim que nós, os sportinguistas, vimos Vítor Damas. Ainda hoje, imaginamo-lo um mágico impossível feito pássaro capaz de voar e que fazia encolher a baliza por todos os lados quando a bola feita cometa disparava com perigo na direcção do nosso coração!  

 

/Hilário observa o voo de Vítor Damas num Sporting-Benfica, em Alvalade/

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:39

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds