Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




 

sporting_lisbon_logo_88270.jpg

 

Esta sexta-feira, dia 29 de Setembro, a partir das 20:00h, a Assembleia Geral do Sporting Clube de Portugal reúne no piso 3 do Estádio José Alvalade (Edifício Multidesportivo).

 

Para mais informações úteis sobre a realização da reunião magna, pode consultar este comunicado.

 

A Assembleia Geral terá a seguinte Ordem de Trabalhos:

 

Ponto Um: Discutir e deliberar sobre o Relatório de Gestão e as Contas do Sporting Clube de Portugal, respeitantes ao exercício de 1 de Julho de 2015 a 30 de Junho de 2016 elaborado pelo Conselho Diretivo e acompanhado do Relatório e Parecer do Conselho Fiscal e Disciplinar, nos termos dos artigos 33.º número 1 e 43.º número 1 alínea j) dos Estatutos.

 

Ponto Dois: Discutir outros assuntos do interesse dos sócios.

 

ADENDA: Há um erro no comunicado do Sporting, em que indica que a Assembleia Geral será realizada na "sexta-feira, dia 30 de Setembro". Ora, dia 30 é sábado e não sexta-feira. A reunião magna terá lugar na sexta-feira, dia 29.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:04

Cartoon do dia

Rui Gomes, em 28.09.17

 

PD2KDBS1.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 11:41

 

0de1a52a5cf29fe3520fef6d2016c84d.jpg

 

Rogério Casanova, jornal Expresso, com a sua usual análise humorística sobre a performance dos jogadores do Sporting no jogo com o Barcelona. Para o efeito deste post, escolhi apenas meia dúzia dos "leões" que ontem "venderam" a derrota bem cara:

 

Rui Patrício

Longe vão os tempos em que Rui Patrício alternava entre não ter qualquer trabalho (e não ter culpas no golo sofrido) aos fins-de-semana - e ser o melhor em campo (e não ter culpas nos 3, 5 ou 7 golos sofridos) às quartas-feiras. Hoje tem uma rotina muito mais estável, que lhe permite fazer o mesmo tipo de exibições a qualquer dia da semana, e sofrer o mesmo número de golos (nos quais não teve qualquer culpa) de Moreirense e Barcelona. Trabalho não teve muito, e só precisou de puxar dos galões já perto do fim, quando alguém chamado Paulinho pretendeu marcar-lhe um golo. Patrício não se importa de sofrer golos de uma pessoa chamada Paulinho. Mas só uma. E nos treinos. E não é este Paulinho.

 

Piccini

É um risco que correm as pessoas que custam três milhões de euros com tão inusitada correcção: começam a ser vistas não como pessoas, mas como três milhões de euros. Foi provavelmente o que pensaram, além dos espertalhões que produzem conteúdos digitais, os jogadores do Barcelona nos cumprimentos pré-jogo, ao passarem pela figura familiar de Piccini, com quem se cruzaram na Liga Espanhola: “olha, aqueles três milhões de euros que fintei no ano passado”. Mas as pessoas não são números, e ao minuto 17 Piccini, um ser humano, recebeu de peito junto à linha, galopou dez metros, desviou-se de vários adversários, e rematou forte de pé esquerdo. A língua alemã tem uma palavra para designar estas situações: a palavra é “Chüpem”. Bom jogo, como é hábito.

 

Coates

Uma exibição despreocupadíssima durante toda a primeira parte, típica de quem percebeu, se calhar ainda no balneário, que o seu colega de sector ia dar conta da maioria dos recados. Esteve mais activo na última meia hora e fez alguns cortes importantes (não obstante um deslize comprometedor já perto do fim). Foi vítima de um azar imerecido e incaracterístico, marcando um auto-golo que julgava só acontecer ao Paulo Oliveira, daqueles em que até a geometria abana a cabeça, quanto mais um adepto de carne e osso.

 

94fa192a94e74eb4f39012adffa3c531.jpg 

Mathieu

O tipo de exibição que levou à invenção do bloco de notas, e da cassete de vídeo: corte na área sobre Messi aos 4 minutos, calma sobrenatural na saída de bola (rodeado de adversários e sem linhas de passe) aos 11, outro corte sobre Suárez aos 12, um desvio milagroso depois de um livre a safar um golo certo no último segundo aos 37, e assim sucessivamente. O seu melhor momento (e a escolha é difícil) foi talvez ao minuto 41: no primeiro slalom bem sucedido de Messi, daqueles que deixa meia equipa espalhada pelo relvado depois de carrinhos mal sucedidos, decidiu não se mexer e esperar tranquilamente que a bola viesse ter consigo de livre vontade. O que veio a acontecer. Mesmo a única falta que cometeu foi exemplarmente escolhida: uma cacetada em Busquets, que só pecou por não ter sido dada com mais força, e num órgão vital. É um génio. Chegou ao Sporting com 33 anos, cumpriu 29 assim que começaram os jogos oficiais e festejou hoje os 25. A continuar assim, chegará a Maio sem precisar de fazer a barba.

 

William Carvalho

É a solidez estrutural que suporta efemeridades menores, como paixões humanas, destinos colectivos, e outras questões de vida ou morte. Uma massa compacta de calma e lucidez, William limita-se a ser a temperatura a que decorrem todas estas coisas, a gramática que permite que os outros transeuntes articulem frases. Não fez um jogo perfeito porque, como ele seria o primeiro a lembrar, não existem jogos perfeitos. Actos esporádicos como o passe para Doumbia que fez na direcção de Bas Dost, por exemplo, ou o remate por cima da barra, são apenas a sua maneira de imitar o Rei Canuto, que mandou colocar o trono à beira-mar e ordenou à maré que não subisse, numa tentativa de esclarecer os seus cortesãos sobre os limites do poder secular.

 

Battaglia

O melhor em campo e um debate na internet em forma humana. Apresentou-se ao serviço com os caninos à mostra, os pitons untados com adrenalina, e um cabaz de opiniões. Não tem a menor importância se as opiniões são correctas, ou sequer baseadas em factos. O que é importante é arremessá-las com muita força às trombas de quem possui opiniões contrárias. Do primeiro ao último minuto, ninguém conseguiu ganhar uma discussão consigo: Battaglia falou mais alto, fez mais memes, fez mais barulho, mudou mais vezes de assunto, nunca se cansou, nunca se calou. Toda a gente já fez log-out nesta altura, e metade do plantel já está em casa a dormir, excepto Battaglia, que deve estar em tronco nu, a mudar a mobília toda de sítio, e cheio de vontade que um vizinho venha queixar-se do barulho.

 

Bruno Fernandes

Está mais do que na altura de falarmos naquele rosto. Visto a contra-luz, a silhueta recortada contra os holofotes, podia ser o logotipo da Associação dos Técnicos Oficiais de Contas. É só quando o vemos em movimento que as características ganham definição, e percebemos que podíamos estar perante uma personagem de um romance russo, um daqueles niilistas tuberculosos saídos de Turgenev, que sabem quão pouco o mundo tem para lhes oferecer, que transportam um ressentimento do tamanho da sua geração, e que discutem imenso com o pai e com os amigos, não porque os odeiam, mas porque os amam demasiado. Hoje mostrou que também estes são jogos para ele. Mesmo com os altos e baixos que terá naturalmente ao longo da época, haverá poucos que não sejam.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:28

O que dizem eles

Rui Gomes, em 28.09.17

 

img_757x498$2017_09_27_21_29_44_671591.jpg

 

Jorge Jesus

 

Poderíamos ter feito a igualdade. O Barcelona teve mais posse de bola. Teve mais posse pela qualidade posicional. Parabéns aos jogadores do Sporting. Saio daqui com a sensação que tinha a oportunidade única de ganhar ao Barcelona e não consegui. O Sporting fez um grande jogo. Corremos muito. Estivemos muito bem fisicamente e agora é recuperar. Corremos muito. Quando jogas com os melhores, tens uma chance para pontuar e acabámos por não conseguir. É difícil teres essa oportunidade. Tivemos uma disciplina tácita muito boa, mas perdemos. O futebol é pragmático e realista.

 

O árbitro queria era amarelar os jogadores do Sporting. (...) Este árbitro soube tirar agressividade, fomos uma equipa muito bem posicionada tácticamente. Este árbitro empurrou-nos para esse momento do jogo. Se calhar o Rui Patrício e mais um não tinham levado amarelo.

 

Contra o Barcelona, contra os rivais e contra as grandes equipas vais ter mais momentos defensivos. Estudei as características do Messi. Fizemos uma marcação mista, entre o Mathieu e o Battaglia.

  

Rui Patrício

 

Não fomos felizes, mas lutámos bastante para conquistar os três pontos. Foi uma pena não termos conseguido. O importante é tirar as ilações para o próximo jogo e estar ao mais alto nível em casa. Agora, fizemos tudo para ganhar.

 

Fábio Coentrão

 

Defrontamos uma equipa com excelente qualidade, que joga muito bem e sabíamos que ia ser um jogo complicado, mas demonstrámos o nosso carácter. Jogámos bem e gostamos de ter a bola, mas sabíamos que não ia ser possível. Foi uma pena não termos sacado um golo, que era merecido. Fizemos um jogo quase perfeito e ofensivamente chegámos várias vezes à baliza do adversário. Agora, temos de descansar que no domingo temo um jogo ainda mais importante.

 

Bruno Fernandes

 

Faltou o golo. Criámos várias oportunidades, estivemos bem defensivamente, bom posicionamento, qualidade com bola que não é fácil frente ao Barcelona, que tem grande qualidade na posse de bola. Fizemos uma excelente exibição e saímos mortos em campo. O Barcelona chegar ao golo com sorte, mas agora temos de olhar para frente e pensar no campeonato.

 

Rodrigo Battaglia

 

Fizemos um grande jogo, trabalhámos esta semana para isso, mas acabámos por sofrer um golo de bola parada, após um ressalto. Agora, temos um jogo no domingo e temos de continuar a trabalhar. O técnico pediu para ter atenção a Messi e tentei fazer o melhor possível. Fizemos um grande jogo. Parabéns a toda a equipa. Cansados? Somos profissionais e estamos habituados a isto. Temos um dia para descansar.

 

Andrés Iniesta

 

O Sporting tem jogadores capazes de causar estragos. Tentámos controlá-los na medida do possível. É uma vitória que nos deixa muito felizes. Acho que em Alvalade as equipas rivais sofrem, porque o clube tem muito bons jogadores, de muito bom nível e qualidade. A nossa equipa respondeu bem e nos momentos em que o Sporting teve as suas oportunidades, também soubemos defender bem.

 

Gostei da equipa no seu conjunto, mas sobretudo do atrevimento dos seus jogadores do meio-campo para a frente, jogadores jovens, com qualidade, que combinam muito bem. Isso para o espectador é muito bonito.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:56

 

image.jpg

 

"Sabíamos que tínhamos de sofrer para ganhar. O ambiente era forte. Entrámos com determinação e dominámos a primeira parte. Nos últimos 10, 15 minutos, apertaram-nos muitos e tivemos perdidas que geraram insegurança. Pudemos sentenciar o jogo, mas a Liga dos Campeões é assim.

Para que haja autogolos (já são quatro esta época) temos de chegar à área. Já sabemos como são essas jogadas. As bolas que para perto da baliza, qualquer um pode desviá-las, um avançado ou um defesa. Esta foi uma vitória crucial. No sorteio não queria que nos calhasse o Sporting porque sei que é uma grande equipa.

 

Claro que o Sporting pode chegar ao segundo lugar. Pensamos no Sporting como um rival directo para passar esta ronda, que ainda agora começou. Agora chegam confrontos directos e não está tudo resolvido. Gosto do plantel do Sporting que está bem dirigido. Tem jogadores como Gelson, William e, hoje, Mathieu esteve muito bem".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:55

O melhor de Piccini

Rui Gomes, em 28.09.17

 

img_757x498$2017_09_27_20_57_46_671564.jpg

A sua melhor exibição de "leão ao peito"

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:54

Foto do Dia

Rui Gomes, em 28.09.17

 

ng8823345.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 05:53

Ligeira melhora no ranking da UEFA

Rui Gomes, em 28.09.17

 

uefalogo.jpg

 

Portugal está ligeiramente mais perto do sexto lugar e da Rússia.

 

A causa é o triunfo do FC Porto no Mónaco. Os portistas foram a única equipa a pontuar, uma vez que o Benfica foi goleado em Basileia e o Sporting perdeu em Alvalade com o Barcelona. Os russos só tiveram ainda duas equipas em campo, e somaram um empate, precisamente o do Spartak frente ao Liverpool. O CSKA foi humilhado esta quarta-feira pelo Manchester United e não pontuou.

 

A ronda prossegue esta quinta-feira, na Liga Europa. O Vitória de Guimarães visita o Konyaspor, enquanto o Sp. Braga também terá pela frente um conjunto turco, o Istambul Basaksehir. Pelos russos, jogam Lokomotiv e Zenit.

 

Portugal divide os pontos acumulados por 6 (o número de equipas com que começou as duas competições), enquanto a Rússia tem de fazer operação idêntica, mas por 5.

 

A vantagem dos russos baixou para já (de 3,800 para 3,667) nesta segunda ronda, mas Portugal continua longe de recuperar as duas entradas diretas e uma na 3ª pré-eliminatória na Liga dos Campeões de 2019/20.

 

Recorde-se que Portugal terá na próxima época apenas uma equipa com entrada directa na Liga dos Campeões e uma outra na terceira pré-eliminatória.

 

Curiosamente, a Alemanha já caiu desde o início da temporada da segunda para a quarta posição, tendo sido ultrapassada por Inglaterra e Itália.

 

 País13/1414/1515/1616/1717/18TotalEquipas
1 Espanha 23.000 20.214 23.928 20.142 5.428 92.712 7/7
2 Inglaterra 16.785 13.571 14.250 14.928 6.500 66.034 7/7
3 Itália 14.166 19.000 11.500 14.250 5.166 64.082 6/6
4 Alemanha 14.714 15.857 16.428 14.571 2.428 63.998 6/7
5 França 8.500 10.916 11.083 14.416 3.833 48.748 5/6
6 Rússia 10.416 9.666 11.500 9.200 4.800 45.582 4/5
7 PORTUGAL 9.916 9.083 10.500 8.083 4.333 41.915 5/6
8 Bélgica 6.400 9.600 7.400 12.500 1.200 37.100 2/5
9 Ucrânia 7.833 10.000 9.800 5.500 2.600 35.733 3/5
10 Turquia 6.700 6.000 6.600 9.700 2.600 31.600 3/5

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:52

Gosta de carros ?

Rui Gomes, em 27.09.17

 

RICK8757_252_Ferrari_1954_500735-Mondial_Spider_04

Um dos carros mais caros do Mundo

1954 Ferrari 500/735 Mondial - Leilão 2017 - 3,8 milhões de dólares

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:59

 

20660271_V9jts.jpg

 

O jogo terminou há instantes e eu não sei bem por onde iniciar esta crónica. Talvez, afirmando, antes do mais, que o Sporting realizou uma excelente exibição frente a uma das melhores equipas do Mundo e, havendo justiça, não merecia sair derrotado de Alvalade, ainda por cima, através de um muito infeliz autogolo.

 

O Sporting alinhou de início com Rui Patrício, Piccini, Coates, Mathieu, Fábio Coentrão, William, Battaglia, Bruno Fernandes, Marcus Acuña, Gelson Martins e Doumbia.

 

Suplentes: Romain Salin, Jonathan Silva, Alan Ruiz, Bruno César, Petrovic, Tobias e Bas Dost.

 

O Barcelona: Ter Stegen, Semedo, Piqué, Umtiti, Jordi Alba, Busquets, Rakitic, Iniesta, Sergi Roberto, Lionel Messi e Suárez.

 

 Suplentes: Cillessen, Denis Suárez, Mascherano, Paulinho, Digne, André Gomes e Vidal.

 

605600_png.jpg

 

Este é daqueles jogos em que prevaleceu o colectivo, com praticamente todos os jogadores a distinguirem-se pela excelência do seu desempenho. Enquanto que sentiram alguma dificuldade na construção ofensiva, não inesperada, diga-se, defensivamente foram nada menos do que soberbos. Mathieu com uma exibição espectacular, Piccini, que tanto temos criticado, fez o seu melhor jogo de "leão ao peito", deixando nada por apontar. E muito embora não pretenda individualizar - que já estou a fazer - Battaglia excedeu-se de forma magnífica e fez com que Lionel Messi não tivesse sido um factor predominante.

 

Neste jogo, Jorge Jesus também esteve muito bem, tanto no que diz respeito às suas opções como em termos tácticos. Entrou com o onze que fazia mais sentido e preparou a equipa como compete para um adversário do nível da equipa catalã. Recorreu ao banco apenas quando alguns dos titulares já davam sinais evidentes de exaustão.

 

C80GNI3T.jpg

 

Contra uma equipa que tem um orçamento cinco vezes superior e diante de alguns dos melhores jogadores do Mundo, não se pode exigir muito mais, salvo a "senhora" sorte que nos abandonou em alguns momentos do jogo, com pernas a travar remates potentes e a conceder um autogolo que veio do inferno.

 

Não vou perder tempo a comentar o árbitro romeno e os seus critérios "inclinados". Seis cartões amarelos para o Sporting, salvo erro, alguns deles ridículos. A Champions merece melhor qualidade de arbitragem, especialmente do tipo que não influencia resultados.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:42

Ganhou a equipa que marcou, nada mais

Rui Gomes, em 27.09.17

 

image.jpg

 

Em jogo da segunda jornada da UEFA Youth League, o Barcelona derrotou o Sporting, por 1-0, num golo da autoria de Sergio Gomez, aos 61 minutos.

 

Uma partida muito equilibrada sem nenhuma das equipas a assumir controlo do jogo nem a exercer superioridade notável. Muito da partida disputada no centro do terreno, com um bom número de cartões amarelos, nomeadamente para os catalães, profundidade ofensiva mínima e escassos remates à baliza. Há muito que se esperava que o primeiro golo resolveria o marcador e assim aconteceu.

 

A equipa de sub-19 do Sporting alinhou de início com Luís Maximiano; Thierry Correia, Goulart Silva, Tiago Djaló e Abdu Conté; Tomás Silva, Daniel Bragança, Miguel Luís e Pedro Ferreira; Elves Baldé e Rafael Leão.

 

Suplentes:  Filipe Rodrigues, João Ricciulli, João Oliveira, Sithole, Diogo Brás, Leandro Tipote e Pedro Mendes.

 

Barcelona: Peña; Morey, Brandariz, Cuenca Barreno e Miranda; Monchu, Collado e Ricard Puig; Sergio Gómez, Ruiz e Carles Pérez.

 

Suplentes: Santaella, Vila García, Juan Fernández, Comas, Kabashi, Edgar Fernández e Espinach.

 

img_770x433$2017_09_27_16_25_22_1317103.jpg

 

Os "leões" melhoraram um pouco na segunda parte, eventualmente pela necessidade de marcar e pelas substituições que permitiram exercer maior pressão sobre o Barcelona, mas as oportunidades criadas foram mínimas. Com tudo isto, o resultado mais certo teria sido o empate.

 

Há uma questão, ou melhor, um jogador, que me intriga imenso, e que eu gostaria que o treinador Tiago Fernandes me esclarecesse. Aliás, já fiz um reparo semelhante no primeiro jogo desta prova frente ao Olympiacos.

 

Há uma questão, ou melhor, um jogador, que me intriga imenso nesta equipa do Sporting, e que eu gostaria que o treinador Tiago Fernandes esclarecesse. Aliás, já fiz este reparo no primeiro jogo desta prova, frente ao Olympiacos.

 

Rafael Leão, jovem talentoso que alinha a ponta de lança, demonstra uma indiferença total ao jogo, mesmo apatia. A sua postura competitiva é, para mim, um mistério autêntico. Raramente corre, nunca exerce pressão alta sobre os centrais ou sobre o guarda-redes, nunca vai atrás contribuir com algum apoio defensivo, quando perde uma bola, nunca se esforça para a recuperar e, em geral, se a bola vai ao seu encontro tenta fazer algo, caso contrário nunca a procura. Um caso absolutamente inadmissível e se o treinador não corrige o jogador, alguém devia fazer uma chamada de atenção.

 

Em tempos de outrora, já teria telefonado ao Manuel Fernandes, pai de Tiago, para pedir uma explicação, mas agora não me dou a essas iniciativas, não vale a pena.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:53

A convocatória para o Barcelona

Rui Gomes, em 27.09.17

 

22089243_10154744688666555_73100578235745823_n.png

 

O Sporting revelou a lista de 19 jogadores convocados por Jorge Jesus para o embate desta noite com o Barcelona. Destaque para as ausências de Iuri Medeiros, Mattheus Oliveira, André Silva e Stefan Ristovski. Já não sei se vale a pena referir o jovem Gelson Dala.

 

Volto a repetir que, na minha opinião, Jesus vai fazer alinhar de início Rui Patrício; Piccini, Coates, Mathieu e Fábio Coentrão; William Carvalho, Rodrigo Battaglia e Bruno Fernandes: Gelson Martin, Marcus Acuña e Doumbia.

 

O treinador afirmou ontem que iria com o avançado que lhe oferece maiores garantias defensivamente, por irónico que pareça. A minha aposta recairia sempre sobre Bas Dost, mas creio que ele irá favorecer a velocidade de Doumbia.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:07

Uma simples pergunta...

Rui Gomes, em 27.09.17

 

HTICSE6W.jpg

 

Acha que é possível o Sporting vencer o Barcelona ?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:42

"Sporting é muito rápido no ataque"

Rui Gomes, em 27.09.17

 

7A8PKBRE.jpg

 

O discurso de Ernesto Valverde - treinador do Barcelona - relativamente à equipa do Sporting, que mesmo com algum grau de sinceridade é, fundamentalmente, politicamente correcto, tendo em consideração que nenhum técnico sensato vai desafiar o seu próximo adversário na praça pública:

 

"São uma equipa muito forte, estão a fazer uma grande temporada e tiveram agora o seu primeiro empate na liga. No jogo com o Olympiacos - primeira jornada do grupo - fizeram um jogo muito bom, muito rápidos no ataque e temos que ter cuidado com os seus jogadores da frente. Temos que estar atentos.

 

Temos em conta o Gelson, o Acuña e o Bruno Fernandes com os seus remates de fora de área e que faz golos impressionantes. É uma equipa que joga com bloco organizado, mantêm a ordem no meio campo com o William Carvalho e a defesa não varia muito. Depois têm o Doumbia que é rápido e o Bas Dost é um jogador altíssimo".

 

Alguma ansiedade em saber o 'onze' que Jorge Jesus vai lançar nesta noite europeia. A defesa será constituída por Piccini, Coates, Mathieu e Fábio Coentrão. Com William Carvalho garantido no meio-campo "6",  parece-me lógico posicionar Battaglia à sua frente, como "8", possivelmente com a missão de prestar alguma atenção extra a Lionel Messi.

 

Poucas ou nenhumas dúvidas sobre Gelson Martins e Marcus Acuña nas alas, com Bruno Fernandes a "10", no apoio ao ponta de lança, se a equipa alinhar no 4x2x4 que é frequentemente favorecido por Jesus.

 

Para ser sincero, preferia ver Bas Dost como ponta de lança, mas suspeito que a aposta vai recair sobre a velocidade de Doumbia.

 

Não quero acreditar que mesmo o casmurro Jorge Jesus ousará integrar Alan Ruiz no 'onze' de hoje.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:41

O que dizem eles

Rui Gomes, em 27.09.17

 

manchetes.jpg

 

 

 Jorge Jesus

 

É verdade que há propostas, mas, neste momento, tenho a missão do Sporting. Tenho isto fixado na minha cabeça. Saí de um clube em que ganhava tudo para outro que não ganhava nada. Tenho de fazer do Sporting campeão.

 

Psicologicamente, Fábio Coentrão está recuperado. É um rapaz que tem paixão e que gosta muito de jogar. O que precisa é de minutos e de estar bem, sem leões, para poder treinar com intensidade. Dentro de um mês, será o Coentrão que conheço.

 

Vamos jogar contra uma das melhores equipas do Mundo, uma equipa que faz um ataque posicional que poucas outras no Mundo conseguem fazer e com qualidade tática. Vamos ter um jogo difícil, perante um adversário forte colectivamente, mas também individualmente, com um jogador como o Messi.

Só há duas maneiras de parar o Messi e não é fácil, porque o Messi é um extraterrestre. No futebol mundial há dois extraterrestres: Ronaldo e Messi. Para tentar parar o Messi ou se para com marcação individual ou colectiva. Ele sente-se melhor se o tentarem parar colectivamente, porque tem mais espaço. Mas, para o parar individualmente, depois não se consegue parar o pivô. O Barça é a melhor equipa do mundo em jogo posicional. Não é fácil de parar.

  

Jérémy Mathieu

 

Será um jogo um pouco especial para mim. Joguei três anos no Barcelona. Vamos tentar ganhar este jogo porque queremos ganhar todos e estamos em casa. Eles são favoritos, são uma equipa muito grande. Estamos em casa e vamos tentar fazer o máximo possível para ganhar e fazer o nosso jogo.

 

Se poderia ainda ser útil ao Barcelona? Não sei. Essa é uma pergunta para o mister Ernesto Valverde. Falei com ele antes da época e estou aqui. É sinal de que o Barcelona não me queria. Estou muito feliz aqui e estou a jogar. Se não estiver bem vou para o banco, mas neste momento sinto-me bem.

 

Seydou Doumbia

 

Vencemos o primeiro jogo e temos vantagem em relação à Juventus, que perdeu em Camp Nou na primeira jornada. Preparámos o jogo conscientemente e julgo que tudo é possível. Cabe-nos manter a concentração e utilizar todos os meios à nossa disposição para terminar com o melhor resultado. Temos uma oportunidade real de passar a fase de grupos.

 

Nélson Semedo

 

Gostava que passássemos em primeiro mas, sendo português, gostava que o Sporting passasse no segundo lugar. Mas neste momento, penso só em nós. Cabe também ao Sporting trabalhar para esse feito. Sabemos que vamos encontrar uma grande equipa, que está a fazer um grande início de campeonato e com uma vitória fora de casa. O Sporting é uma equipa bastante forte mas temos bastante qualidade e viemos a Lisboa para levar os três pontos.

 

Estive quase no Sporting (aos 16 anos) estive à experiência na Academia mas, felizmente, não consegui ficar. Digo-o porque passados alguns meses assinei pelo Benfica, um factor determinante na minha carreira, pois caso contrário hoje não estaria aqui no melhor clube do mundo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:40

 

DKrZv9KWsAExNwC.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:39

Gosta de carros ?

Rui Gomes, em 26.09.17

 

images_aston_martin_db4_1959_1.jpg

Um dos carros mais caros do Mundo

1959 Aston Martin DB4GT Prototype - Leilão 2017 - 6,7 milhões de dólares

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:00

 

2SjVrzJgUPfPykmsLKmQd.jpg

 

Dando seguimento ao nosso post desta segunda-feira Com ou sem VAR, continuamos a ter decisões desordenadas, relativamente ao incidente (troca de palavras) no jogo entre o Vitória de Guimarães e Marítimo, foi hoje anunciado que Zainadine (Marítimo) foi suspenso por dois jogos, enquanto que o vimarenense Jubol vai ficar um jogo de castigo.

 

Recorde-se que o árbitro Fábio Veríssimo, que acompanhou o episódio de perto, não gostou do teor da conversa e deu ordem de expulsão aos dois jogadores.


Como se pode ler no relatório do árbitro da AF Leiria, Zainadine correu desde a área até ao meio-campo, quando Ricardo Valente estava a ser assistido, e iniciou a discussão. "És um filho da p... do c.... Vai para a p... da tua mãe. Quem pensas que és tu, palhaço?", disse o defesa moçambicano. Logo de seguida, Jubal respondeu. "Vai para a p... que te pariu, seu filho de uma p.... Vou-te f..." .

 
Ora, o central do V. Guimarães, que fica afastado da visita ao Restelo, tem uma pena mais leve do que a de Zainadine - falha a receção ao Benfica e a 3.ª eliminatória da Taça caso o jogo seja na data prevista - devido à atenuante que consta na alínea d) do ponto 1 do 55.º artigo do Regulamento Disciplinar da Liga. Em causa está o facto de o brasileiro ter reagido a uma provocação.

Na base da decisão do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol está a alínea b) do artigo 158.º, que prevê que os atletas possam ser castigados "no caso de expressões dirigidas contra outros jogadores, com a sanção de suspensão a fixar entre o mínimo de um e o máximo de três jogos".
 
Não pretendemos de modo algum absolver de responsabilidade os dois jogadores, nem inocentar a oratória, mas, na realidade, é apenas um caso que obedece aos critérios pessoais do árbitro. Este tipo de discussão, recorrendo a ofensas e impropérios, infelizmente, é comum no futebol. Creio que muito poucos árbitros teriam recorrido a expulsão para serenar os ânimos.
 
O passar do tempo e jogos dirá se este incidente, com as consequências de registo, servirá para refrear confrontos semelhantes no futuro.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:25

Foto do Dia

Rui Gomes, em 26.09.17

 

ng8819631.jpg

Dezenas de jornalistas espanhóis marcaram presença no treino

matinal desta terça-feira, na Academia Sporting.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:54

 

Sporting+CP+v+CSKA+Moscow+UEFA+Champions+League+YT

 

Em entrevista ao jornal Marca, Jorge Jesus dá a sua opinião sobre as características de Cristiano Ronaldo e Lionel Messi, assim com as do Real Madrid e do Barcelona:


«São jogadores diferentes. Ronaldo actua em posições que são mais fáceis de identificar; Messi movimenta-se entre linhas e é mais difícil de localizar. Mas são os dois muitos complicados.

 

Messi não será alvo de marcação cerrada em Alvalade. Vamos jogar como sempre, sem nada específico nem com marcações que vão além do trabalho do colectivo.

Real Madrid e Barcelona são muito diferentes. O Barça agora está bem, Messi está forte e quando é assim, são praticamente imparáveis. Temos a esperança de fazer um bom jogo como contra o Real Madrid. Nesta competição não podemos ficar preocupados por defrontar adversários difíceis, na Liga dos Campeões, temos de pensar como campeões. São dois gigantes.


Temos muita responsabilidade. Depois da vitória sobre o Olympiacos, o Sporting tem de somar mais pontos e estamos convencido
que podemos pontuar com o Barça.»

 

Parece-me lógico que a haver uma estratégia especial para tentar minimizar o impacte de Lionel Messi neste jogo, Jorge Jesus não a iria divulgar nesta entrevista. Para o Sporting ter o mínimo de hipótese contra o Barcelona, terá de ter um desempenho muito elevado em termos colectivos. Poderá, eventualmente, contrariar alguns movimentos do craque argentino, mas não o vai poder eliminar totalmente, missão praticamente impossível.

 

Tanto Messi como Cristiano Ronaldo têm um condão extraordinário e praticamente inigualável no futebol da actualidade: de um momento para o outro, num lance genial, resolvem um desafio. E, relativamente a isso, não há nada a fazer.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:26

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds