Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O Conselho Leonino debate a crise

Rui Gomes, em 28.11.12

Sempre apoiei a razão de ser, à raiz, do Conselho Leonino, como um corpo constituido por devotos sportinguistas em quem o Clube poderia depender e recorrer numa situação de enorme crise, que não apenas resultados desportivos de menor agrado. Ao longo dos anos a função tem vindo a ser diluida, parcialmente pela selecção das pessoas que o constituem e, também, por se ter distanciado do seu escopo primodial de existência. Este orgão vai reunir novamente esta noite, supostamente para exigir satisfações ao presidente Godinho Lopes e ao Conselho Directivo quanto ao estado actual do Clube, centrado, primacial e lamentavelmente, nos resultados desportivos. Para ser sincero, não vejo que mero debate, por construtivo que possa ser, venha a resolver seja o que for, quando o que o Sporting necessita, urgentemente, são acções no sentido de assegurar meios para garantir a sua sustentabilidade a curto e a longo prazo. É de prever que o dr. Eduardo Barroso vá enunciar o seu desejo de abandonar a presidência da Mesa da Assembleia Geral. Face ao seu (não) contributo desde que assumiu a função, esta disposição não causará danos práticos, mas a imagem que projecta para o exterior e que inevitavelmente será explorada e sensacionalizada pela comunicação social, não beneficiará o Clube. É de admitir, igualmente, que a controvérsia sobre eleições antecipadas venha a ser debatida pelos conselheiros. É impossível imaginar um qualquer cenário em que esta ocorrência venha a produzir os efeitos desejados, relativamente à imediata recuperação do Clube em todas as suas vertentes. Poderemos evocar projectos e mais projectos, que não passam de mitos, uma vez que o que está em estado precário é a situação financeira e nenhum projecto terá viabilidade sem o devido apoio, que não passa, na minha modesta opinião, por recorrer a fundos, medida que apenas inflacionará o já substancial endividamento. O Sporting necessita de investimento, acima de tudo, mas o seu estado actual não se apresenta como um veículo atractivo para potenciais investidores.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:37

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


2 comentários

Sem imagem de perfil

De A. Santos a 28.11.2012 às 20:06

Caro Rui Gomes,

Tudo passa pelos resultados desportivos, infelizmente... Se os não há, não aparecem investidores, se não aparecem investidores, a situação financeira agrava-se, enfim... É muito complicado para o presidente gerir uma situação destas. Terá que ter nervos de aço, para dar a volta a isto... Não acredito que eleições antecipadas resolvam o problema no imediato. Godinho Lopes tem aqui um desafio enorme à sua frente, e será muito dificil enfrentá-lo sozinho. Ou o Concelho Leonino se une em torno da prioridade das prioridades, que é identificar a melhor solução, apenas e só para o momento de emergência actual, ou aconselho Godinho Lopes a falar abertamente aos sócios e adeptos o que lhe vai na alma, e em que condições se sente para conduzir os destinos do clube.

Cumprimentos
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 28.11.2012 às 20:44

Concordo inteiramente caro A. Santos. Salvo os resultados começarem a aparecer para acalmar os ânimos, não sei como esta situação será resolvida. Nunca fui adepto de eleições antecipadas com qualquer liderança, salvo numa situação extraordinária. O maior problema, neste momento, até nem é o acto em si, mas as alternativas à escolha, que, na minha opinião, nada oferecem de razoável fiabilidade. Também penso que ele deveria falar aos sócios e adeptos, por meios à sua escolha, mas duvido que o faça. A questão do investimento só poderá ser resolvida a médio prazo, desde que alguma estabilidade desportiva e instituicional seja assegurada. Não imagino o que o Conselho Leonino possa resolver se as pessoas com o grande poder não derem um passo em frente. O dilema não vai ser esclarecido por conselheiros como o José Eduardo e outros do género, eleitos recentemente, que estão distantes de qualquer real poder. Cumprimentos

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo