Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Adeus pra nunca mais !

Rui Gomes, em 24.03.13

 

Seria injusto não ter uma palavra final para com aquele que foi, indubitavelmente, o mais insensato, imprudente e desacertado presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting de sempre, em soma, muito simplesmente, o pior. Para uma pessoa de reconhecidos predicados na sua vida profissional, o Marquês de Maricá descreve, apropriadamente, no que ao seu cumprimento no Sporting concerne, nesta sua frase: «A presunção e a vaidade dócil é sempre vulgar e desprezível, a presumida e refractária é nada menos do que intolerável.» 

 

E a fazer jus ao legado do Marquês, o cessante dirigente brindou-nos com este rasgo de génio: «Acho que fiz um grande mandato. Porquê? Porque cumpri com os estatutos. É para mim um alívio enorme. Vou ser melhor pai, melhor avô e melhor médico.»

 

Mais palavras para quê?... A história fará justiça plena a Eduardo Barroso. Adeus pra nunca mais !!!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:17

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Lionheart a 24.03.2013 às 11:55

Conseguiu o que sempre quis, que foi pôr o Bruno de Carvalho no poder. De resto, concordo com tudo. Simplesmente miserável. Uma anedota.

Não sei se viu ontem a cobertura das televisões portuguesas. Para além do evidente gozo de jornalistas e comentadores sobre o arcaísmo do Sporting, fez-me impressão ver a vacuidade de alguns notáveis do clube. É que nem conseguem fazer um diagnóstico correcto sobre a situação, quanto mais apresentar soluções. O Abrantes Mendes disse uma coisa extraordinária. Que o Sporting não precisava de um estádio novo. Isto é de uma ignorância atroz. Agora toda a gente "bate" no José Roquette e eu sempre fui crítico do projecto Roquette porque acho que continha premissas erradas (demasiado optimista no planeamento financeiro, exagero na componente imobiliária e sua contribuição para as receitas) e desvalorizava componentes importantes (gestão desportiva do futebol, ecletismo), daí a situação actual. Mas daí a dizer que ele foi o coveiro do Sporting é uma baixeza.

As pessoas que tentem imaginar o Sporting sem o que se fez desde o consulado dele. Alguém pensa que poderíamos ter os produtos da formação que temos sem uma infraestrutura como Alcochete? Algumas vez o Sporting seria atractivo para os miúdos, se continuasse a ter apenas um relvado e um pelado para treinos, como com o antigo estádio? Alguma vez o Sporting poderia ter sido anfitrião de uma final europeia(e que podia ter ganho no seu estádio) no velho Estádio de Alvalade? Então o Benfica e o Porto faziam centros de estágio para o futebol e estádios novos e o Sporting ficava como estava?

Estamos prestes a descobrir o que será o Sporting sem o apoio das "elites". Por muito defeitos que estas tenham, a alternativa populista sempre foi pior. E por isso vai acontecer ao Sporting o que aconteceu ao Belenenses, que é perder o controlo da SAD. Mas também lhe digo que se calhar é a única forma de algum dia termos um futebol em que se consiga trabalhar. É a única coisa que me anima.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 24.03.2013 às 12:56

Caro Amigo,

Demorei a responder, porque como é óbvio, estive ocupado com o novo post.

Isto faz lembrar o 25 de Abril. Com todos os seus evidentes positivos, surgem igualmente as memórias dos históricos negativos. O poder caiu na rua e a rua vai agora governor a «nação«.

Entre os excessos de euphoria, existe um irrealismo patente, deplorável, como indica no seu comentário. As patetices de Abrantes Mendes e outros é apenas a norma, e é de esperar por mais. Espero que não se arrependam. Conheço pessoalmente Dias Ferreira e nunca gostei dele, mas surpreendeu-me pelo seu voto no BdC. Não esperava tanto.

Perder o control da SAD, em si, não vejo como problema. A chave da questão é para quem se o perde. Quero agora observer a transformação da demagogia para o desempenho com o peso das responsabilidades.

Estou desiludido com Tomás Aires vir a alinhar com BdC. Respeito-o e lament que não tenha tido a coragem de se candidatar. Já a inclusão de Freitas Lobo é um nulo autêntico.

Para ser sincere, é difícil não desejar que o pior aconteça, salvo os danos ao Sporting.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo