Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Percorrendo a net e a blogosfera, não deixa de ser curioso, na realidade decepcionante, como a «verdade» de Daniel Sampaio é generalmente aceite sem questionar fundamento, timing e interesses. Até pode ser avançado, por quem está mais próximo da contenda, que o resurgimento de Daniel Sampaio na praça pública, não se deve a um mero acaso, mas sim por consequência das reuniões entre Bruno de Carvalho e o seu Conselho Directivo e a Banca.

Considerando que o novo presidente alegou durante a campanha eleitoral que se reuniu com os credores e que tinha profundo e total conhecimento da situação financeira do Sporting, o que é que surgiu de novo nestes escassos primeiros dias do seu mandato?... Esta entrevista de Daniel Sampaio tem a especificidade de tentar desviar atenções sobre a inexistência dos recursos garantidos por Bruno de Carvalho para enfrentar as questões de tesouraria, e outras, mesmo com a verba que Godinho Lopes lhe deixou para os salários de Março e o pagamento das dívidas, visando satisfazer os critérios de «fair-play» financeiro da UEFA. A pergunta mais pertinente que se deve fazer é simplesmente esta: qual o propósito de Daniel Sampaio em vir agora «lavar roupa suja» para a praça pública ?... E, ainda, onde estão os milhões e/ou investidores prometidos por Bruno de Carvalho?

Como estas questões ultrapassam as minhas faculdades racionais, vou considerar consultar o seu filho (de Daniel Sampaio) que está agora na Academia a funcionar como psicólogo, na tentativa de ele me auxiliar a compreender este complexo dilema.

 

P.S. Esperamos que quem tem conhecimento da totalidade dos factos, esteja disponível para os esclarecer publicamente.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:36

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


30 comentários

Sem imagem de perfil

De sloct a 05.04.2013 às 18:38

Como é que é essa? O sr. Sampaio tem um filho a trabalhar na Academia????

E depois têm moral para falar em "tachos". Interessante.....
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 05.04.2013 às 18:55

Precisamente, ética é só para alguns...
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 05.04.2013 às 18:47

Caro Rui, e agora? Como é que se descalça a bota? Como é que os sócios vão reagir? Vão fazer manifestações para a porta dos bancos, como se estes se borrifassem para isso? Vão pedir contas aos ex-dirigentes? E aos actuais, que lhes mentiram descaradamente? É lamentável.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 05.04.2013 às 18:54

Pelo que se vê na net, a intenção é toda desviar atenções. Só espero que quem está em posição para desmentir DS venha a público, mas não sei se o fará.
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 05.04.2013 às 20:04

Começou a troca de "galhardetes"...

http://www.record.xl.pt/Futebol/Nacional/1a_liga/Sporting/interior.aspx?content_id=813959
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 05.04.2013 às 20:22

Era inevitável. Mas ainda há quem esteja em melhor posição de refutar as declarações de Sampaio. Veremos...
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 05.04.2013 às 21:04

Sim, "the man himself": José Maria Ricciardi.

Sempre fui muito crítico da maneira como se faziam direcções para o Sporting, nomeadamente por Ricciardi, porque a escolha recaía em pessoas que não percebiam de futebol e não tinham sensibilidade para o desporto. O resultado foi uma má gestão desportiva, que é responsável em grande parte pela crise do Sporting.

Mas estas críticas de DS são puro oportunismo, deturpando muitos factos e diabolizando o passado para, como bem diz, esconder a impotência e as mentiras do presente. Ricciardi queria um interlocutor com quem pudesse negociar, tanto que não se opôs, e até convidou DS e EB a liderar o Sporting. Até se predispondo a pagar-lhes um ordenado (que "crime"!), pois se estes não queriam GL, então que assumissem a responsabilidade. Mas eles não quiseram (pudera) e então temos o chavão de ouvir os sócios, e sim senhor ouvimos os sócios, que elegeram o Bruno de Carvalho e agora voltamos ao mesmo, que é a falta de financiamento e de soluções directivas. Mas não só, porque se mentiu deliberadamente em campanha eleitoral. Mas a verdade é como o azeite.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 06.04.2013 às 00:21

Peço desculpa pela resposta morosa mas ausentei-me.

Há aqui uma questão que me intriga: o Ricciardi é dado como o homem todo poderoso, sobre tudo e todos. Mesmo atendendo à sua posição no BES, qual a origem de todos esse poder?... Mesmo admitindo a tese, vejo-o a impor direcções, mas homens para o futebol?...

O todo desta situação é deplorável e não vejo a luz ao fim do túnel, infelizmente. E... a união não passa de uma ilusão, porque esta entrevista de Sampaio só serviu para incendiar as hostes, ainda mais. Salvo estratégia premeditada, como indica o Desert Lion, ´para que propósito, no contexto Sporting, terá servido esta narrativa maliciosa? Não compreendo o sportinguismo de certas pessoas.
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 06.04.2013 às 00:54

Não creio que tenha imposto homens para o futebol, mas impulsionou Soares Franco e Bettencourt, claramente. Isso é público. Depois a feitura das listas é o que se sabe, como se viu ainda agora com Bruno de Carvalho. O caso de GL é diferente. Parece-me que quando Bettencourt entrou em perda, GL e Duque foram a jogo e precipitaram a retirada do apoio da banca a JEB. Recorde-se que este se demitiu, alegando falta de financiamento. Depois a história é conhecida.

O Ricciardi é o único sportinguista no conselho de administração do BES. Não duvido que deu jeito ao Sporting em muitas ocasiões, embora o BES nunca tenha ficado a perder. O preço a pagar foi precisamente a interferência do banco na vida interna do clube. Todavia, sem isso, é verdade que já se teriam verificado rupturas financeiras muito graves. Mas agora, apesar do BES não estar intervencionado, em efectuado aumentos de capital, a estrutura accionista estará mudada e as ordens são para reduzir a exposição ao futebol, que é visto como "lixo tóxico". A intervenção externa e o seu efeito no sistema financeiro português foram um grande transtorno para o Sporting e para os seus planos no futebol profissional. Três meses depois da anterior direcção tomar posse, as regras do jogo mudaram radicalmente e para um clube já muito dependente da banca, foi fatal. Resta saber até que ponto.

Por isso a entrevista de Sampaio é absurda. Os nossos adversários adorariam que houvesse uma ruptura entre o Sporting e a banca porque aí o Sporting ia ao chão. Teríamos um cenário idêntico ao que ocorreu com Jorge Gonçalves, com várias rescisões com justa causa no futebol e nas modalidades, que só não foi pior porque o Sousa Cintra ainda conseguiu resgatar o Figo e o Peixe ao Benfica, por exemplo. Também porque o presidente do Benfica na altura era João Santos, creio, um homem civilizado que não quis achincalhar o Sporting. Com Luís Filipe Vieira não será assim. Se o Sporting for ao chão, ele vai lá espezinhar...

Se as promessas do actual presidente fossem verdadeiras, este teria poder negocial para lidar com os credores e todo este circo que está montado não estaria a ocorrer. No fundo, se os dirigentes do clube tivessem capacidade de gestão, o que pressupõe capacidade financeira, não era preciso estas cenas protagonizadas por DS, porque as pessoas estariam focadas em organizar o presente e o futuro, em vez de hostilizar os bancos. Como estão a fazer o contrário, nota-se logo que estão a arranjar desculpas para ter de dar o dito por não dito, e fazer o contrário do que prometeram.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 06.04.2013 às 01:19

Caro Lionheart,

Tudo isto já dava para um livro de Tom Clancy e o respectivo filme com Harrisson Ford, tal a profundidade dos mistérios.

O problema é que já se começa a «ver» mistério por detrás de cada porta, num caminho sem fim, com só portas por abrir. Salvo como o outro leitor indica - com boa dose de lógica - esta entrevista de Sampaio só faz sentido para a) exercer pressão pública sobre a Banca, b) diabolizar a mesma para desculpabilizar insuficiência próprias e c) desviar atenções e minimizar danos na praça populista das bases.

Antes de PPC o referir hoje, já sabia do filho do Daniem Sampaio ?
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 06.04.2013 às 01:37

Não sabia, não. É uma situação muito desagradável. Por um lado porque pode manchar o nome de uma pessoa que até pode ser competente. Por outro lado, acho muito estranho que o filho de um vice-presidente da MAG esteja a trabalhar junto do futebol, numa área que é da responsabilidade da SAD. O que terão pensado sobre isto os técnicos? Já viu que todos querem ir para junto do futebol? Isto cheira-me a um "quid pro quo" entre o GL e a anterior MAG, para que estes não hostilizassem o CD (resultou durante o primeiro ano). Várias vezes ouvi o Eduardo Barroso a falar sobre os jogadores na TVI como se estivesse lá dentro. Nomeadamente sobre a situação clínica do Izmailov. Mas porque é que ele teria conhecimento disso se não era médico do Sporting? Eu acho que há muitas coisas por contar ainda...
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 06.04.2013 às 01:47

Eu já tinha sido informado da situação, mas não me preocupei a averiguar detalhes. Espero saber mais amanhã.

Já há longo que eu insisto que com Barroso e Sampaio perto da estrutura, as fugas de informação eram ilimitadas.

Não tenho dúvida alguma que GL tentou aprazer Sampaio para minimizar turbulências. Saiu-lhe o tiro pela culatra.

Até consta que Barroso também envolveu o seu filho Eduardo até um certo ponto.

É uma tribo sem nome ou, então, com muitos nomes, e o fumo não vai deparecer tão cedo.

SL
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 06.04.2013 às 02:16

Meu Deus, que período tenebroso!

O Barroso era visto como um bufo que passava a informação toda à comunicação social para se fazer importante. Recorde-se que ele foi um apoiante fanático do JEB. Quando o PPC foi candidato contra JEB, foi autenticamente insultado pelo Barroso no programa da TVI em que o Barroso já era comentador. Uma cena lamentável e degradante, em que um candidato às eleições do Sporting foi humilhado por aquele javardo, sem que o moderador do programa e os outros comentadores dissessem alguma coisa.

Mais tarde, farto das constantes fugas de informação e do comportamento vergonhoso do Barroso na tribuna, o JEB ostracisou-o e daí o mais fervoroso apoiante da continuidade passou a "detestar" a elite e querer um "novo" ciclo. Depois arranjou uma lista para o Bruno de Carvalho em 2011 e hoje esta gente manda no Sporting...
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 06.04.2013 às 02:33

É um circúlo vicioso, meu caro, e quanto mais anda à volta, mais podre se torna. Este Eduardo Barroso é, para mim, a figura mais degradante na minha vida de sportinguista, com o Daniel Sampaio muito perto.

Não se esqueça que Barroso, no outro acto, andou a «entrevistar» candidatos para ver qual melhor servia os seus interesses. Enfim...

SL
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 06.04.2013 às 02:30

Mesmo sendo um enorme embaraço para o Sporting, além de prova da fraqueza da anterior direcção e de como a vida interna do clube é surreal, já que se levantou a lebre, acho que é de toda a justiça que o comportamento inacreditável de EB e DS seja do conhecimento público. Estes não podem continuar a pintar o cenário que lhes convém. Conseguiram fazer eleger o Bruno de Carvalho, mas a verdade TODA tem de se saber, por uma questão de higiene.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 06.04.2013 às 02:46

Subscrevo, na íntegra, meu caro. Da parte que me compete, tenho feito todo o possível.

SL
Sem imagem de perfil

De Desert Lion a 05.04.2013 às 21:01

Apenas mais uma breve analise desta entrevista, para seres pensantes. Sao 5 as principais acusacoes veiculadas nesta entrevista. Passo a enuncia-las e a comenta-las, brevemente.

1) A destruicao dos votos antes do prazo. Numa entrevista de Pereira Cristovao a uma TV, ha pouco tempo, este afirmou que o prazo legal de guarda dos votos seria de 6 meses. Disse que o Sporting esteve durante 6 meses a pagar 24 horas de turnos de Policia e de um seguranca particular, enquanto guardavam esses votos. Apos o termino dos 6 meses tera esse Vice-presidente ligado ao Presidente pedindo autorizacao para destruir os votos e poupar esse custo ao Sporting. O Presidente, apos consulta ao PMAG, tera autorizado essa destruicao. Ira, pois, ser a palavra de uns contra outros. So a nova Direccao/MAG, agora de posse da documentacao respectiva, podera produzir prova que esclareca, totalmente, essa situacao.

2) O Eng. Godinho Lopes falava de milhoes de forma megalomana e apresentava treinadores de forma pouco realista. Acredito absolutamente que assim tenha sido. Se conhecemos um pouco deste Presidente, sempre teve laivos de megalomania demonstando um optimismo totalmente irrazoavel na tomada de decisoes. No entanto, isto nao e crime ou sequer gestao danosa - e apenas uma forma pouco razoavel de conduzir o Clube, que nos trouxe ao triste lugar em que nos encontramos agora.

3) O Vice-presidente Paulo Pereira Cristovao teria mostrado 1 ou 2 sms trocadas entre um jogador e a sua namorada. Isto configura um crime. Nao sou jurista, mas estou certo que ter acesso a comunicacoes privadas e crime. E crime tambem sera ser conhecedor de que alguem estara, activamente, a espiar as comunicacoes telefonicas de outras pessoas, e nao avisar as autoridades competentes! Sera, pois, o Dr. Daniel Sampaio tambem conivente com tal crime, ao nao proceder a sua denuncia imediata. No minimo, ao saber que crime de tal gravidade estaria a ser cometido no Clube, deveria dizer ao Presidente que caso nao lhe dessem garantias absolutas do terminus imediato da accao criminosa, se demitiria e iria denunciar a situacao as autoridades judiciarias. Nao consigo entao perceber a atitude passiva do Dr. Daniel Sampaio perante tao grave revelacao.

4) Nao havia nenhuma reestruturacao em curso. E mais uma daquelas situacoes em que sera a palavra de uns contra outros. A minha opiniao e que havia uma reestruturacao em fase de negociacao, mas que os Bancos terao exigido uma injecao imediata de capital (reembolso) para que tal acontecesse, o que a Direccao de Godinho Lopes nao conseguiu arranjar.

5) Uma Mafia comandada pelo Dr. Ricciardi manda no Sporting desde ha alguns anos e odeia os socios do Clube. Ja fui candidato em listas para os orgaos de gestao do Sporting e confirmo que, realmente, existem Sportinguistas que se reunem e tentam chegar a alguma definicao quanto a quem podera ser o proximo Presidente do Clube. E, tanto quanto nos e dado a observar, o Dr. Ricciardi tem estado envolvido em algumas dessas reunioes, pois o seu nome aparece, desde ha alguns anos, como candidato eleito ao CFD. No entanto, pensemos um bocadinho sobre o tal "poder macabro" do VP do CFD. Entao o homem e tao poderoso que, nas ultimas eleicoes, teve nao 1, nem 2, mas sim 3 candidatos a Presidencia sob o seu comando? De acordo com as declaracoes do Dr. Daniel Sampaio, o Pedro Baltazar faz parte da Mafia, o Dr. Dias Ferreira tambem teria de fazer (foi PMAG de Bettencourt) e o Eng. Godinho Lopes seria o terceiro. Ora com tamanho poder, "il Capo" nem consegue que se juntem todos numa lista, assim se arriscando a perder as eleicoes? Entao e se e tao poderoso vai escolher para liderar uma Comissao de Gestao, um plebeu - e defensor dos plebeus - como o Dr. Daniel Sampaio, alguem que ele, certamente, sabe que nao pode controlar? Alguem que, certamente, despoletaria a tao temida Auditoria? Mais ainda, como e que colocado perante essa alternativa ditatorial e nao democratica, o Dr. Daniel Sampaio ponderou aceitar, e nao veio de imediato denunciar o "golpe de estado" que se preparava no Sporting? E como pergunta final, deixo apenas esta: em que data passou o filho do Dr. Daniel Sampaio a estar entre os "tachos" do Clube?

Em conclusao, lamento dize-lo, esta sera uma muito triste encomenda, dada a um pobre interprete...
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 06.04.2013 às 01:09

Meu caro,

Em primeiro lugar, peço desculpa pela resposta morosa, mas tive que me ausentar.

A sua «breve análise» acabou por ser quase um livro, mas fez bem e eu gostei de ler, assim como, de certo, os outros leitores do blogue.

1. Começo por responder à sua última questão: já sabia da presença do filho de DS, que vem ainda sob GL, por intermédio do pai, mas neste momento não lhe sei dizer a data exacta. Amanhã já saberei.

2. A destruição dos votos é, como diz, a palavra de uns contra outros. Nem sei se a nova direcção poderá ou quererá esclarecer a contenda.

3. Compreendo o que cita sobre GL e os milhões. Muito (quase tudo) indica que ele confiou em pleno nas capacidades de Duque e Freitas e isso levou-o a apostar «forte e feio» no projecto, não admitindo margem para eventual falhanço. Os resultados estão à vista. Ele, como presidente, é responsável mas não necessariamente culpado por tanto quanto se apregoa.
Não o apoiei no acto eleitoral mas nunca duvidei da sinceridade do seu empenho. Como com tantos outros antes dele, o futebol foi o pântano sem fundo.

4. Por perceber mais dessa matéria do que eu, aceito a sua interpretação do processamento da famosa reestruturação. Dito isto, algo estava em curso e GL necessitava de tempo para levar a cabo a missão. O tempo terminou precocemente, pelo ponto de vista dele.

5. Intriga-me imenso a dimensão da influência de Ricciardi e afins. Pela minha experiência pessoal e directa, não tenho dúvidas quanto às preferências sobre elementos da chamada elite, mas também vejo Ricciardi querer defender os interesses da Banca, optando por quem, na sua mente, lhe oferece mais garantias. Admito a hipótese de ele ter sugerido candidatura a DS em termos de um desafio, antecipando, e bem, que este fala muito mas nunca o aceitaria. Não vejo Ricciardi ter a tão populista mão poderosa que lhe é atribuída.

Acabo por concordar com a sua versão sobre recado encomendado, já que o timing é horrível e não serve qualquer outro propósito definido, salvo, porventura, a exemplo de Eduardo Barroso, mais um passeio na passarela da vaidade e presunção.

Gostaria de saber quem é o meu amigo e me enviar o seu endereço electrónico não o publicarei e garanto total confidencialidade. Se não se sentir à vontade com isto, tudo bem e continua a ser muito bem vindo neste espaço.

Cumprimentos
Sem imagem de perfil

De Joao a 05.04.2013 às 21:29

Eu apenas gostava que alguem nessas entrevistas explicasse porque e' que os bancos nao querem que o clube seja bem sucedido, mas preferem destrui-lo. Em que e' que os seus interesses sao compativeis com a segunda e nao a primeira.

Mas uma explicacao a serio e nao teorias da conspiracao.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 05.04.2013 às 22:00

Caro João,

Serei o último a defender a Banca, mas essa de quererem destruir o Sporting é pura demagogia. Salvo a Banca, o SCP já há muito que teria desaparecido. Foram dando crédito, com juros claro, até ao extremo e de há algum tempo a esta parte andam preocupados, com razão, quanto ao seu dinheiro. Eles não querem gerir o clube nem o querem destruir, apenas salvaguardar os seus interesses. Muito por isso têm vindo a influenciara escolha de dirigentes que lhes oferecem garantias, mas pelo que sabemos, alguns têm sido incompetentes e agravado a situação. O plano exacto da reestruturação da dívida só a Banca e o SCP poderá explicar, mas são questões melhor não discutidas publicamente, por vários motivos. A exemplo, já tivemos a reacção de LFV e o Benfica a quere tirar partido da situação.

SL
Sem imagem de perfil

De Petinga a 06.04.2013 às 01:43

"Eles não querem gerir o clube nem o querem destruir, apenas salvaguardar os seus interesses."

Caro Rui

Nao tenho a certeza de que esses interesses sejam compatíveis com os interesses do Sporting. Nem hoje, nem ontem, nem em qualquer altura.
Para mim, os interesses do Sporting deveriam ir inequivocamente no sentido de se ver livre do fardo da dívida debilitante (e os gordos juros que paga por essa mesma dívida) e se tornar de uma vez por todas independente da "Banca" em geral. Duvido que o BES, o BCP ou qualquer outro Banco a quem o Sporting deva dinheiro alguma vez pretenda que isso aconteca.

Saudacoes Leoninas
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 06.04.2013 às 02:00

Meu caro,

Como já disse e reitero, serei o último a defender a Banca, mas esta está no negócio da compra e venda de dinheiro, por veículos diversos. Os seus interesses só são compatíveis com os do Sporting até ao ponto que salvaguarda o seu investimento. Salvo a presença de Ricciardi no BES, e é só uma pessoa e não a instituição, duvido que essa consideração fosse levantada.

Como no caso de qualquer cidadão ou de uma empresa, a Banca pretender atrair e manter bons clientes e esses são aqueles que necessitam de crédito e pagam os respectivos juros.

Para ser sincero,não compreendo a mentalidade em Portugal, em termos gerais, claro, sobre a mítica defesa de um clube ou empresa, neste caso o Sporting, pela Banca. Os accionistas nunca o permitariam. A realidade, consigo, comigo ou com o SCP, é que somos nós que nos dirigimos à Banca a pedir, não obstante a publicidade desta para o efeito.

Se o Sporting pagasse a sua dívida, na totalidade, a Banca perderia, em princípio, um bom cliente, e isso não serve cos seus interesses.

Cumprimentos
Sem imagem de perfil

De Petinga a 06.04.2013 às 02:13

Caro Rui,

... concluindo-se, pois, que qualquer tipo de estratégia em que o Sporting procure adquirir alguma liberdade em termos de dívida (seja pelo seu valor em absoluto seja pelos juros faraónicos que por ela paga) será fortemente combatida pela banca.
Como pode um candidato a Presidente (ou Presidente) gizar uma tal estratégia se tem na sua lista um membro das altas esferas de um dos maiores credores do Sporting? Como pode um candidato a Presidente (ou Presidente) melhorar a situacao do Sporting sem ter uma estratégia que passe por esse fim?
A simples presenca de Ricciardi em todos os Conselhos Fiscais do Sporting desde 1995 (corrija-me se estiver errado, é uma informacao que li na Internet) seria motivo suficiente para suspeita. Para mim, a verdadeira relacao de um cliente tao volumoso como o Sporting com a Banca nao pode ser do mesmo nível de subserviencia que a minha, ou a sua, ou a de outro cidadao comum. Mas tem, claro, que haver muito "jogo de cintura" para saber quando ceder e quando tomar posicoes de forca.

Saudacoes Leoninas, é um prazer conversar consigo
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 06.04.2013 às 02:26

Caro amigo,

Também para finalizar. Tem razão quando diz que a Banca lida com o cliente de acordo com a sua estatura.

Quanto a Ricciardi, entendo que se lhe atribui excesso de poder e influência, sem o menosprezar. Se o Sporting conseguir investidores para pagar a dívida à Banca, esta não pode impedir o processo, com ou sem Ricciardi. O mundo das altas finanças é um «animal» extremamente complexo e eu até não me sinto muito à vontade a debater essa temática, não obstante o meu trajrecto empresarial.

Se tiver oportunidade, leia os comentários do «Desert Lion» neste e em outros posts atrás, porque ele está há muitos anos nesse mundo e explica a contenda com uma linguagem diferente.

O prazer também é meu, pelas nossas conversas. Esta é a minha segunda experiência na blogosfera e eu adoro o debate, desde que seja construtivo. Outros tipos, não são permitidos neste espaço. Mas, sobretudo, preferiria debater somente futebol, mas o nosso Sporting não nos permite esse luxo.

Um abraço
Sem imagem de perfil

De Joao a 06.04.2013 às 02:35

Caro Petinga,

eu nao compreendo esse modelo de relacao entre Bancos e clientes que aparentemente acredita existir.

O que esta a dizer e' que a estrategia do BES, com Ricciardi, e' de estrangular o clube por forma a condicionar a sua actividade.

Explique-me com que objectivos. O sucesso do Sporting e' o sucesso da Banca. De que serve para a Banca um clube na situacao desportiva actual, sem fontes de receitas e em risco de entrar em default na sua divida, tendo de entrar numa restruturacao em que, como resultado, ira receber um montante de valor inferior ao que tinha emprestado (caso nao saiba, uma restruturacao e' isso: receber menos, de forma diferente, porque da forma inicialmente acordada nao iria receber nada)?

E' para adquirir os activos imobiliarios do clube? O que e' que o Banco ia fazer com um estadio? Implodi-lo? Vende-lo ao Belenenses?

Ainda nao ouvi ninguem dizer de forma clara, qual e' a vantagem da Banca ter o Sporting em sub-rendimento desportivo. Se calhar o petinga poderia explicar-me.

De resto, essa conversa da "banca", aqui e na politica, e' igual a conversa sobre os judeus ha 80 anos. So falta alguem lembrar que os Espirito Santo sao Cristao-novos.
Sem imagem de perfil

De Petinga a 06.04.2013 às 09:56

Caro Joao

Aquilo que, a meu ver, nao interessa DE TODO à Banca, é forcar um eventual default do Sporting. Isso estamos todos carecas de saber e de acordo a 100%.

Na minha opiniao, a Banca também NAO PRETENDE receber o reembolso da dívida. Sempre que o Sporting amortize a dívida com um credor, estará mais próximo de terminar a sua relacao com esse credor.

O que interessa entao a esse ser amorfo chamado "Banca"? um perpetuar do status quo. Um credor vive de juros. E quanto mais elevados forem esses juros, melhor. Quanto mais elevado for o montante sobre o qual esses juros sao calculados, melhor ainda.

A Banca sabe que só em caso realmente calamitoso é que o Sporting pensaria sequer em fazer default. E nesse caso estaria sempre disponível para adiantar mais algum dinheiro - nao se preocupe.
Interessa a essa "banca" que a dívida do Sporting aumente sempre que possível e que a relacao devedor/credor nunca seja quebrada (por exemplo, se um investidor externo comprasse toda a dívida do Sporting ao BES, temos óbvios problemas para este último!). Interessa-lhe que as taxas de juro sejam tao altas quanto aquilo que o Sporting conseguir pagar!
Interessa-lhe também obter garantias bancárias baseadas em activos que teem grande margem de valorizacao.

Volto a dizer: nao vejo aqui nada de malévolo - é a ordem "natural" das coisas num mundo capitalista.
Nao vejo é nisto nada que beneficie o Sporting em uma migalha! É isso que eu discuto.

A Banca pode nao querer ter o Sporting em "sub-rendimento desportivo". Mas gostava que me explicasse onde é que a Banca ganha particularmente em o Sporting, nos próximos 10 anos, vencer 8 campeonatos, 2 Ligas Europa e 1 Liga dos Campeoes e adoptar uma política de contencao de despesas que gere superavits suficientes para pagar 85% da sua dívida!!
Porque era isso, como evolucao, que eu gostava de ver o Sporting fazer. E nao duvido que seja o único a desejá-lo.

Saudacoes Leoninas
Sem imagem de perfil

De Desert Lion a 06.04.2013 às 08:57

Agora so umas notas (o livro ja ficou la em cima!):
Caro Petinga,
- O nivel de juros que o Sporting paga a Banca, ninguem paga em Portugal. Nem empresas de Rating "AAA" ou "Excelente" tem acesso a condicoes de financiamento tao favoraveis como as de que o nosso Clube vem usufruindo, em grande parte da sua divida bancaria. E nem me vou alargar mais, nao venha ai algum lampiao espreitar e exigir igualdade de tratamento (depois do que sacaram do erario publico, deviam era ter vergonha, mas, como e vox populi, "quem nao tem vergonha todo o mundo e seu" - e este o caso do LFV, claramente).
- O custo para os Bancos de financiar uma entidade falida como e a Sporting SAD e incomportavel. O nivel de Provisoes que tem de ser realizado para cobrir estes financiamentos em incumprimento quase permanente, coloca uma pressao brutal na Conta de Exploracao dos Bancos e o tempo de trabalho com reestruturacaoes de capital e juros e ainda as justificacoes para incumprimento de normativas perante Auditores, accionistas internacionais e Bancos Centrais sao os suficientes para ocupar um departamento inteiro.
- As restricoes de obtencao de capital, seja a nivel interno ou externo, levam a que os Banco queiram apenas preservar aquela que e a sua melhor carteira de credito, ou seja, a que apresenta menor risco de incumprimento. Estou certo de que, se fosse por vontade dos Bancos, ja se tinham visto livres do Sporting ha muito tempo, nem que lhe tivessem de dar uns "bombons" em contrapartida de verem boa parte do seu capital reembolsado...

Noutro assunto, caro Rui, terei muito gosto em enviar-lhe um email, so nao sei como encontrar o seu endereco por aqui.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 06.04.2013 às 11:07

A forma para proteger a nossa privacidade é o meu Amigo enviar-me um comentário com o seu email, eu não publicarei mesmo e enviar-lhe-ei, então, um email para si.

Cumprimentos
Sem imagem de perfil

De Petinga a 06.04.2013 às 13:31

Caro Desert Lion

Nao fazia ideia... nesse caso (das condicoes de juro muito favoráveis), faco aqui mea culpa. E fiquemos por aqui como diz para evitar males maiores.

"Estou certo de que, se fosse por vontade dos Bancos, ja se tinham visto livres do Sporting ha muito tempo"

Eu tenho dificuldade em perceber, nesse caso, porque é que o Sporting nao aproveitaria para se ver também de certa forma mais "livre" dos Bancos. Ou estarei errado em pensar que um Sporting com uma dívida bancária cerca de 80% menor do que actual seria um clube com tudo para finalmente ser "Grande, Tao Grande como os Maiores da Europa"???

Cumprimentos
Sem imagem de perfil

De Desert Lion a 06.04.2013 às 14:46

Pois quanto a taxa de juro, basta fazermos umas contas rapidas, caro Petinga. O outro clube da 2a circular vai pagar 7,25% neste novo emprestimo obrigacionista que vai emitir. E, verdade seja dita, melhor ou pior - gracas a um CFO Sportinguista, diga-se - eles tem vindo a cumprir os seus compromissos.

Vamos entao imaginar que o Sporting pagava essa taxa de juro na sua divida: 7,25% x 430 mio Euros = 31,175 Mio Euros por ano. Ora recordo que os candidatos nos disseram que as receitas da SAD andam a volta de 38 Mio Euros por ano, as quais acrescidas com as do Clube deveram ser cerca de 45 Mio Euros.

Se pagassemos entao mais de 30 Mio Euros SO DE JUROS, ficavamos com menos de 15 Mio Euros por ano, para tudo o que e o Sporting - futebol/SAD, modalidades, conservacao do estadio e academia, etc. Por isso, o melhor seria nao falarmos da Banca - e os novos dirigentes deviam calar-se bem caladinhos antes de andarem ai fora a remexer esse assunto.

Quanto a vermo-nos livres da divida meu caro Petinga, isso queria voce, queria eu e acredite que queriam todos os adeptos, socios, dirigentes e Presidentes do Sporting. O problema e que so ha duas maneiras de o fazer: gerar meios internamente (o que nao tem acontecido porque o Sporting e altamente deficitario em termos operacionais, e ja nao tem activos para alienar) ou irmos buscar investidores fora - e quanto a esta alternativa, ca estamos entusiasmados a espera dos que nos foram prometidos pelo nosso novo Presidente.

Cumprimentos.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo