Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O passado e os erros repetem-se

Rui Gomes, em 13.05.13

Admito, desde já, que esta temática é muito subjectiva, como aliás muito ao que concerne o jogo de futebol é, mas enquanto assistia ao jogo do Benfica no Dragão a imagem que me veio constantemente à mente foi a do Sporting em 2005, no desafio em que surgiu o infâme golo de Luisão a dar a vitória aos encarnados. Reconheço que ninguém melhor do que Jorge Jesus sabe a condição física da sua equipa e que a final da Liga Europa o terá incomodado mas, à semelhança do que José Peseiro fez em 2005, não compreendo a razão do Benfica se afastar do modelo de jogo que o conduziu até este ponto: audaz, destemido e agressivamente atacante, perante um FC Porto que, na minha opinião, está longe de ser uma equipa dominadora, em contrário. Ambos, Jesus e Peseiro, jogaram cautelosamente, conscientes de que o empate serviria os seus objectivos, e não obstante o golo milagreiro ao cair do pano, quem assim joga quase sempre sai derrotado. O "clássico" foi um jogo emotivo mas de fraca qualidade, muito por um Benfica descaracterizado e sem o nível de envolvência ofensiva que é a sua marca. O FC Porto teve muito posse de bola, mas esteve  lento e as oportunidades criadas foram escassas.

Apesar da época notável do Paços Ferreira, acredito que o FC Porto não vai deixar fugir o título e Jorge Jesus, a exemplo de José Peseiro em 2005, sujeita-se a ver a sua equipa cair sem ânimo perante um Chelsea muito motivado e a necessitar da vitória para justificar uma campanha aquém da expectativa.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:00

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


9 comentários

Sem imagem de perfil

De haja luz a 13.05.2013 às 09:21

Rui, bom dia

O desporto é condição física.
Torno a elucidar, eles com equipas do mesmo nível físico ou superior, têm um jogo banal.
Isso demonstra a sua falta de valia.
Eles só fazem a diferença, com equipas que eles são superiores fisicamente.
Aliás num comentário que eu fiz, estão lá várias perguntas que desmontam a farsa, alimentada pela imprensa corrupta, e por adeptos ignorantes.
Quem se sentir preparado pode responder.


Imagem de perfil

De Rui Gomes a 13.05.2013 às 09:45

Bom dia,

Eu já respondo no post, mas mesmo reconhecendo a importancia da condição física, pouco serve naqueles casos em que o treinador adopta a estratégia errada. Os casos de Jesus e de Peseiro em 2005 foi precisamente isso, embora fisicamente o Sporting de então talvez estivesse melhor do que o Benfica do presente. Não há condição física suficiente para a carga de jogos que se faz hoje em dia. A chave é um banco fundo que só as equipas de topo podem ter.
Sem imagem de perfil

De haja luz a 13.05.2013 às 11:00

Tentando não desviar o foco dos comentários, mas respondendo ao Rui, cá temos 16 equipas, não temos a carga de jogos, de outros campeonatos, nem a sua competitividade.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 13.05.2013 às 12:32

É verdade, mas para as de topo ainda há os jogos europeus. Em Portugal, como sabe, só duas ou três equipas podem ter bancos mais fundos. O que acontece é que os treinadores andam a época inteira a utilizar os mesmos 13/14 jogadores. Veja o nosso Sporting, como exemplo disto.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 13.05.2013 às 12:53

P.S. A competitividade é relativa mas quanto a jogos, veja o seguinte:

1. SLB 53 jogos - FCP 46 - SCP 41

Isto é indicativo dos jogos europeus e mais um ou outro nas taças domésticas.

Em comparação o Real Madrid tem 58 jogo e o Manchester United 53.

Tudo isto, sem contar os jogos de pré-época.E depois ainda temos o desgaste psicológico pela pressão que o futebol indústria exerce, muito diferente do que era em tempos de outrora.
Sem imagem de perfil

De haja luz a 13.05.2013 às 11:22

Aquele artigo que o Rui fez sobre o \"flop\" que foi para o Manchester, é bem elucidativo, do que é esta equipa.
Têm quatro jogadores acima da média, os dois centrais, mas mais o Argentino, o Pablo, apesar daquele problema que teve no Valência, e o miúdo Espanhol.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 13.05.2013 às 12:35

Como já disse no outro comentário, e só podia confirmar vendo as estatísticas, JJ depende dos mesmos 13/14 jogadores na época inteira e 4 ou 5 têm que jogar sempre por fazerem a diferença.
Sem imagem de perfil

De haja luz a 13.05.2013 às 11:44

«Não tenham medo, Benfica é mais forte tecnicamente do que o Chelsea»

Como é que alguém consegue dizer isto?
Só se tiver num estado alteradissimo de consciência
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 13.05.2013 às 12:28

Isso é apenas uma tentativa de motivação perante o momento muito baixo que estão a passar.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo