Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ponte de ligação aos leitores

Rui Gomes, em 13.05.13

 

"A partir do momento em que a insustentabilidade financeira impossibilitou a manutenção deste plantel, tendo isso sido notório antes do fim da época passada, já se sabia que esta época seria das piores de sempre. Depois é claro que a sucessão de treinadores piorou tudo e com Jesualdo Ferreira a equipa teve de ser mudada quase de uma ponta à outra, com a inclusão de jogadores da equipa B, porque estes ao menos esforçavam-se por ganhar, enquanto que os detidos pelos fundos não estavam para se chatear, sabendo que iriam embora no fim da época. Agora nem se sabe se conseguiremos manter mesmo os da equipa B..."

 

* Leitor: Lionheart

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:46

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


20 comentários

Sem imagem de perfil

De José Filipe a 14.05.2013 às 09:19

"A partir do momento em que a insustentabilidade financeira impossibilitou a manutenção deste plantel, tendo isso sido notório antes do fim da época passada..." Esta é a especulação vista mais vezes, quando na verdade a SAD ainda reforçou a equipa esta época, onde é que está então a insustentabilidade financeira? Só se atacaram os custos na janela de Inverno por pura lógica desportiva, fora da Europa e fora da luta pelo título. A questão dos fundos e dos custos partilhados servem mesmo para evitar a tal insustentabilidade financeira muito especulada. A gestão desportiva é um processo dinâmico sempre de acordo com as expectativas competitivas.

Sobre o custo dos planteis também se diz muitas vezes que é muito baixo para ser campeão e muito caro para ser 3º. Tem toda a lógica que na actual conjuntura e novamente fora da Europa o orçamento decresça ainda mais. E não é por aqui que vão chegar os problemas.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.05.2013 às 11:22

Caro José Filipe,

Bem, eu preferia que fosse o leitor Lionheart a responder à primeira parte do comentário, já que a consideração é sua.

O custo dos planteis e os seus resultados desportivos é uma questão muito subjectiva e imprevisível. O futebol, como qualquer desporto, não é uma ciência exacta, por conseguinte, temos casos de planteis de baixo orçamento que atingem patamares competitivos mais elevados e exactamente o oposto.
Mas, na generalidade, os planteis mais caros - que implicam na maior parte dos casos, melhores atletas - produzem resultados com mais frequência. Penso que isto é óbvio e por algum motivo temos os grandes clubes e os outros. No caso do Sporting - estas recém-épocas não servem de exemplo - é difícil antecipar poder competir ao mesmo nível que o SLB ou o FCP com um orçamento inferior, 50% ou mais. Bem sabemos que as épocas de clubes com o Paços de Ferreira e Estoril, por exemplo, são uma rara excepção à regra. Já o SC Braga, obedece a uma gestão de grande qualidade, nomeadamente pela liderança de Salvador, mas apesar da sua competitividade os títulos não aparecem. Por algum motivo a sua conquista da Taça da Liga foi o seu primeiro título em muitos anos.
Sem imagem de perfil

De José Filipe a 15.05.2013 às 22:36

Caro Rui Gomes,

Efectivamente julgo sempre que tudo o que é editado num sítio é da responsabilidade de quem administra o sítio, quase da mesma maneira que se imputam responsabilidades por tudo o (que corre menos bem) num clube à sua administração. Também pode ser um defeito meu.

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 15.05.2013 às 22:49

Caro José Filipe,

Compreendo o que diz mas não sei bem onde pretende chegar já que eu, como administrador deste espaço, nunca edito salvo o que é ofensivo em termos de linguagem.

Se texto seu não foi publicado, garanto-lhe que algo inadvertido terá ocorrido. Não recorro à minha memória, seguindo os meus princípios.

Sou um pouco "trapalhão" no teclado e admito que, por vezes, acidentes acontecem. Ainda há pouco escrevia uma resposta bastante extensa a um comentário e já perto do fim rasurei-a acidentalmente. Como disse, nunca edito/censuro, salvo ataques pessoais - e mesmo esses tenho a tendência de advertir primeiro - e linguagen imprópria e ofensiva. Felizmente, não tenho tido muita causa para queixa, neste contexto.

Neste sentido, é sempre bem vindo com comentários.
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 14.05.2013 às 11:30

Os atrasos nos pagamentos dos salários aos jogadores aconteceram porquê exactamente? As saídas em Janeiro para baixar a massa salarial, mais as que vão ocorrer no fim da época, devem-se a quê? A SAD reforçou a equipa para logo de seguida ter de se desfazer da maioria dos jogadores. Em clube algum é normal esta situação. O Sporting tem de RECONSTRUIR o seu futebol devido ao que sucedeu esta época. É algo que quem apoiou GL ainda não encaixou.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.05.2013 às 13:26

Assunto à parte caro Lionheart. Não sei se acompanhou, mas o Maple Leafs esteve a perder 3-1 em jogos com o Boston, fez uma brilhante recuperação e empatou a série e, ontem, no 7.º jogo em Boston, faltavam 10 minutos e estavam a vence por 4-1, faltavam menos de 2 minutos e venciam por 4-2, deixaram-se empatar nos últimos segundos, literalmente, e acabaram por perder e serem eliminados no prolongamento. Vi um período e meio pela TV, pela primeira vez em muitos anos, mas mais valia não o ter feito. Por isto, deixei de acompanhar há muitos anos e qualquer dia faço o mesmo com o Sporting. O ponto de saturação é extremo.
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 14.05.2013 às 14:37

Só vi o resultado esta manhã, e faço ideia a vossa dor... Não sei que diga, apenas que, enfim, depois de 9 anos sem ir aos "playoffs", tudo aponta para que a equipa esteja mais calejada e com soluções para o fazer com regularidade. Mesmo assim pode demorar muito tempo a chegar à vitória. Já viu o que voltou a acontecer aos Capitals? Há coisas que não têm explicação. O Ovechkin ainda acaba a carreira sem ganhar nada...

Agora vou torcer pelos Senators, e se estes não ganharem, que seja os Rangers.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.05.2013 às 14:50

A cidade esta manhã está de luto, tal o pesadelo. Dezenas de milhares aglomerados à frente do ecrã gicante na praça junto ao estádio, mesmo com o jogo fora, a celebrar o que devia ser uma vitória garantida, só para ver o golo do empate salvo erro a faltar 40 ou 50 segundos. Incrível...

Vinha a caminho do escritório a conversar ao telefone com um bom amigo meu - benfiquista - e, como não podia deixar de ser, evocou prontamente a derrota do SLB no sábado como ponto de comparação. Eu nem lhe respondi porque sei que para preservar amizades, certas temáticas não podem ser abordadas.

Ainda não fui ver o que os jornais dizem, mas imagino. Já não tenho tolerância para isto e agora tanto se me faz que ganhe o trica espinhas ou o mata sete, é-me indiferente, tal a minha apatia.

Cumprimentos
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 14.05.2013 às 15:02

Estive a ver os comentários dos adeptos dos Leafs e a maioria está muito desiludida, mas ao mesmo tempo com expectativa para as próximas épocas, porque a equipa é jovem e tem muita margem de progressão. Antes ninguém esperava que Toronto desse tanta luta a Boston, mas é claro que perder assim custa muito. O bode expiatório é Dion Phaneuf porque acham que ele é muito lento. A maioria quer pôr-lhe os patins.

Não, realmente não há comparação alguma com o Benfica, porque os Leafs não ganharam nenhum jogo graças a "capeladas". Foi tudo mesmo limpinho, vitórias e derrotas.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.05.2013 às 15:18

É a atitude histórica em Toronto. Apoio incondicional até ao fim. Nestes casos, existem sempre bodes expiatórios para os adeptos, mas eu nem conheço a equipa suficientemente bem para comentar.

Eu não posso ter esse tipo de conversa com a maioria dos meus amigos benfiquistas para preservar as amizades. Já tive a experiência no passado, devido a isso, e não quero repetir. Prefiro não falar futebol com eles, se não superficialmente e evitando o SLB. Mesmo sem falar, eles acompanham os meus escritos, até no jornais locais, e sabem muito bem os meus sentimentos. Só me contactam quando algum artigo lhes desagradou muito e a minha resposta é sempre a mesma: escrevo de acordo com a minha consciência e não para agradar a gregos e troianos. Eles consideram-me anti-benfica, quando, na realidade, eu sou anti-cultura benfiquista que é bem diferente.
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 14.05.2013 às 15:41

É engraçado mas comigo é assim também. Também não discuto futebol com nenhum benfiquista, porque invariavelmente dava discussão e por isso prefiro não o fazer. Não gozo com ninguém, não mando bocas a ninguém (já o contrário não é verdade...) mas é totalmente verdade que gosto que o Benfica.

A minha adolescência, em que o Sporting já ganhava muito pouco e o Benfica bem mais do que agora, marcou-me muito, por isso sou mais anti-benfiquista do que anti-portista. Se calhar os sportinguistas na casa dos 20 anos que vivem no Norte serão mais anti-portistas. Uma coisa é certa, as piores recordações que guardo de derrotas do Sporting são com o Benfica. Com o Porto perdemos duas Taças de Portugal (1994 e 2000) e o campeonato de 2006, em que ficámos a um ponto. Com o Benfica fomos roubados em 2005, roubaram-nos a Taça da Liga, foram levados ao colo para o título em 1994, saquearam-nos a casa aquando da crise no tempo do Jorge Gonçalves (o Porto também) e por vontade do mafioso do Vieira o Sporting podia falir. Por isso é muito simples: força Chelsea, força Guimarães! E se não fosse o Pinto da Costa, os lampiões já teriam mais de 40 campeonatos, porque o Sporting está fora dela há muito tempo. Por isso deixem lá os andrades ganhar alguns títulos, em nome da "alternância", como disse o testa-de-ferro dos chineses (António Mexia).
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.05.2013 às 16:06

TEnho dois grandes e verdadeiros amigos que me deixaram de falar, não porque tivesse havido discussão, mas porque eu tenho sempre argumentos válidos para contrariar as suas teses facciosas. Lamentavelmente, estas coisas acontecem.

Quanto ao FC Porto, sou um grande admirador da sua estrutura operacional e de Pinto da Costa, salvo, claro, aquilo que nós sabemos. Depois de não chegar a acordo com o Cintra em 1993, pelos meus contactos no Norte, cheguei a ter um encontro com Pinto da Costa que me recebeu muito bem e foi possível travar o tipo de diálogo sobre futebol que com Cintra era impossível. Não me aceitou como director-técnico porque a sua equipa estava formada e ele, bem, não pretendia tocar nela. Muito simpático - privei com ele em outras ocasiões - e até me escreveu a agradecer o meu interesse em ingressar no FC Porto. Um destes dias pluclicarei essa carta.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.05.2013 às 17:21

Indiferente dos quês e porquês, o que é que eles pretendem ?... Dominar o pensamento de sportinguistas. Está sob o seu controlo o tipo de relações que deseja manter com os clubes rivais, contudo, esse controlo não é extensível ao pensamento e estado de espírito de sócios e adeptos do Sporting. Ou já chegámos a esse ponto ?
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 14.05.2013 às 17:27

Como controlam os media, tendo por isso sempre boa imprensa, só lhes falta controlar o que os adeptos dos outros clubes pensam deles.
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 14.05.2013 às 17:33

Sim, a organização do Porto é conhecida e depois complementam-na com o que sabemos. Também já tinha ouvido estórias sobre o Pinto da Costa em privado. Por isso é que este sempre cativou os dirigentes do Sporting, por ter sido sempre civilizado com estes. Outro coisa é o seu "modus operandi" fino e pérfido, aproveitando-se das nossas fragilidades.

A sua relação com Sousa Cintra era cordial, ao menos? A ideia que tenho dele era de uma pessoa empenhada, muito sportinguista, mas também muito influenciável e instável, além de que sabia pouco de futebol.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.05.2013 às 18:05

Pinto da Costa em privado é uma pessoa completamente diferente da persona pública. É muito simpático, amável e acessível. O pouco que lidei com ele fiquei muito bem impressionado. Além disso, pelas minhas amizades no milieu portista, ele, internamente, não é o ditador que se pensa cá fora. Ele lidera um grupo e trabalha em grupo. Esse é um dos segredos do seu sucesso.

Eu já conhecia Sousa Cintra antes de ele ser presidente do Sporting. Não é de fácil convívio pela sua maneira de ser muito extravante, tipo caixeiro-viajante, muito espontâneo e nem sempre ponderado.Quando eu acompanhava vices seus para a tribuna em Alvalade, eles evitavam de se sentaren perto dele pelas companhias que o ladeavam. Sobre futebol, é quase impossível dialogar com ele, isto em termos técnicos e profundos. Foi muito empenhado em fazer o melhor pelo Sporting, ninguém o pode acusar do contrário. Um dos seus problemas era querer meter o dedo em tudo e tomar decisões uniteralmente. Só queria "yes men" à sua volta porque girava por seu intermédio. Aí, o seu eventual fracasso, face ao que aspirava. O seu maior desejo era ser campeão. Aquela decisão sobre Bobby Robson e as circunstânicas em torno da mesma, davam para um filme de ficção. Teve um grande mérito: soube dar ouvidos a algumas pessoas sobre contratações e formou uma grande equipa que, diga-se, merecia melhor sorte.

Em particular, com negócios, era preciso ser muito cuidadoso com ele. Dar o dito por não dito era o forte dele. Em geral, fez um trabalho digno em prol do Sporting e como bem sabemos não se preocupava minimamente em dar a "dentada" aos lampiões sempre que possivel.
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 14.05.2013 às 19:00

Dar o dito por não dito é mesmo o termo exacto. O Figo, apesar de ser um mercenário, se o processo da sua renovação de contrato tivesse sido tratado de outra maneira, não tinha feito o que fez ao Sporting. O Sousa Cintra tomou-o por garantido e o Sporting tramou-se, porque depois quando o Cintra já queria renovar, o Figo já não queria, e o Benfica estava à espreita por intermédio do Parma/Parmalat...

A fase final do mandato do Cintra foi conturbada (o Queiroz estava em litígio com ele e conseguiu virar muitos sócios contra o Cintra). Há quem diga que a situação financeira na altura era crítica, mas depois apareceu o José Roquette, o Sousa Cintra afastou-se (se calhar também foi "convidado" a afastar-se) e não se falou muito sobre isso a não ser através dos remoques de Roquette sobre o modelo dos "mecenas" ser insustentável. Lamentávelmente, também o seu projecto o foi.
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 14.05.2013 às 15:59

Só mais uma achega sobre esta questão. Andam por aí uns "pássaros" (pegando no termo que o Bruno de Carvalho usou) que ficam muito preocupados com a "identidade" do Sporting, cada vez que os sportinguistas festejam as derrotas do Benfica, especialmente contra o Porto. Sim, porque cada vez que os benfiquistas festejaram as nossas derrotas estavam em profunda "crise" de identidade. Curiosamente, para uma massa adepta que se "preocupa" tanto que o Sporting deixe de ser um grande, por nós gostarmos que eles percam (como se tivessemos de nos justificarmos por isso), o Benfica tem sido sempre tanto ou mais proactivo do que o Porto a fazer tudo para que o Sporting não se levante, como o evidencia as declarações do Vieira sobre a reestruturação financeira do Sporting.
Sem imagem de perfil

De José Filipe a 15.05.2013 às 22:39

Caro Lionheart,

Já vamos nos ordenados em atraso quando vários jogadores que ainda permanecem até fizeram questão de o negar peremptoriamente ao assumir sempre as suas responsabilidades? A seguir também se vendeu o avançado para pagar salários… O que aconteceu foi uma época terrível em termos desportivos. É assim tão estranho que estruturas menos consolidadas abanem mais quando vemos acontecer o mesmo a nações com séculos de história no actual cenário de crise económica? A queda dos orçamentos nos clubes portugueses é antes de mais uma inevitabilidade da conjuntura actual, inclusive para quem está na Champions . O caro faz lembrar quem ainda também há 2 anos negava uma crise sistémica na Europa e assistia impávido e sereno à queda da grande generalidade das lideranças europeias. Anormal foi um esforço brutal para comprar quando já estavam todos vendedores. Anormal é continuar a julgar que uma direcção cai e não há compromissos assumidos. Anormal é chegar-se a pensar que não ia haver consequências, que aliás ainda mal se começaram a fazer sentir. Mas até aqui tudo bem, nunca tive qualquer intenção de parar com tanta especulação, que nem é assim tão anormal nestes casos. O futuro encarregar-se-á de mostrar quem é que está enganado, o que eu não posso mesmo deixar passar em claro é essa ideia absurda da transição de responsabilidades. Há muito que a próxima época estava planeada e orçamentada com o professor Jesualdo Ferreira e vamos de certeza ficar muito longe dessas expectativas financeiras. O Sporting tem uma direcção nova e para o Sporting voltar a ser Sporting não precisa só de se livrar desta gente nova que até chegou a pensar que vinha mandar em todos, o Sporting passava muito melhor sem muito mais gente

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo