Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Pré-época no Canadá ?

Rui Gomes, em 27.05.13

 

- Nottawasaga Inn Resort & Conference Centre -

 

Enquanto no Canadá, Bruno de Carvalho visitou este resort situado em Alliston, cerca de 90 quilómetros de Toronto (45 minutos), admitindo a possibilidade de o Sporting realizar neste local o estágio de pré-época da próxima temporada. O Nottawasaga Inn é um resort de luxo com condições excepcionais: campos de futebol, ginásios, spa, piscina, campo de golfe, diversos espaços de lazer e, caso os "leões" decidam testar os seus dotes atléticos, um pavilhão para treinos de hóquei no gelo. 

 

Considerando a enorme comunidade portuguesa em Toronto, não estaria fora do alcance a realização de um amistoso na cidade com o Toronto FC (MLS) ou outros clubes estrangeiros, a exemplo do que aconteceu há dois anos com a Juventus. Além disso, a proximidade aos E.U.A. apresenta uma cenário mais alargado com muitas equipas profissionais já em plena época. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:30

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


28 comentários

Sem imagem de perfil

De haja luz a 27.05.2013 às 13:50

Devia durar um mês o estágio de pré época.
Qual a altitude?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 27.05.2013 às 15:17

Um mês será excessivo, mais provável duas semanas. Não sei a altitude, o resort fica ao norte da cidade, mas não é na montanha. Penso que muito dependerá de viabilidade de jogos particulares com alguma receita, mas com o Sporting da actualidade, duvido que haja muito interesse. O impacto maior será pelos milhares de sportinguistas em Toronto e no Sul da província. Apoio não faltará, de qualquer tipo.
Sem imagem de perfil

De haja luz a 27.05.2013 às 15:29

Rui

Aqueles que não quisessem que fossem trabalhar, com uma enchadinha na mão de sol a sol!
Os jogadores querem ganhar muito, mas não têm vidas de acordo com o ideal desportivo
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 27.05.2013 às 15:50

Ah... para esse fim não haveria dificuldade em os colocar, caso as empresas estivessem dispostas a assumir o risco.
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 27.05.2013 às 16:04

Continua a troca de "mimos" entre o Bruno de Carvalho e o Pinto da Costa. Tem estado bem o presidente do Sporting. Pouco pode fazer para impedir o negócio nestes termos, mas mostra que percebeu a marosca e tenta ridicularizar o Porto. É neste registo que o Sporting tem de apostar, utilizando a ironia para ridicularizar o adversário, enquanto não puder pagar-lhes na mesma moeda. Pinto da Costa pode ter muito êxito no futebol (com os métodos que conhecemos) mas é um chulo velho. Aqueles andrades são umas figuras ridículas...

http://rr.sapo.pt/bolabranca_detalhe.aspx?fid=4&did=108909
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 27.05.2013 às 16:13

Tudo bem... mas no final das contas nada resolve. Eu faria uma exposição à CMVM/UEFA/FIFA, mesmo sem resultados concretos, serviria de alerta.

Isto é uma ocorrência repetida que deveria exigir a intervenção sas autoridades que superintendem o futebol. Ainda hoje não se sabe o valor da venda de Falcão para o Atlético de Madrid pelo pacote com Rúben Micael.
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 27.05.2013 às 16:21

Concordo. Não se perdia nada.
Sem imagem de perfil

De haja luz a 27.05.2013 às 16:08

Rui

Foi precisamente por isso é que disse que devia durar um mês.
Um treinador, pode com o treino, colocar os atletas em grande forma, mas eles podem sabotar o trabalho, com vidas inadequadas á sua condição, e isso acontece frequentemente.
O meu pensamento até é mais radical
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 27.05.2013 às 16:10

Mesmo radical !
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 27.05.2013 às 16:19

Esta intenção não terá a ver com um potencial "cachet"? Os americanos e os canadianos gostam sempre de ter grandes equipas europeias a estagiar nos seus países, porque chama a atenção para o futebol e para a MLS. Dado que o Sporting estará ausente das competições europeias na próxima época, poderá ser financeiramente mais atractivo entrar em torneios de pré-época na América do Norte do que na Europa, onde o interesse pela sua participação poderá ser menor.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 27.05.2013 às 16:39

É muito possível.Há o anual Challenge Cup que o Sporting até já venceu. Aquele jogo com a Juventus fez parte desse torneio.

Já andam algumas equipas em digressões nos EUA, a exemplo do Machester City.

A ideia sendo essa é boa, a única dúvida é o actual "cartaz" do Sporting. Consta que o FC Porti já recusou digressão agora no verão.
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 27.05.2013 às 17:00

O actual "cartaz" do Sporting não é o ideal devido à perda de competitividade, não é?

Sobre outro assunto, de que até já falou noutro tópico, que é o potencial de crescimento do futebol na América do Norte. É uma das modalidades com mais praticantes amadores, mas ao contrário do cenário europeu, o norte-americano que joga futebol não sonha em ser um futebolista profissional. O futebol aí é uma recreação, um passatempo. Mas se algum dia eles investirem a sério, vão ser um caso sério, porque não lhes falta gente de todas as raças e culturas, para todos os estilos de futebol. Ligavam a multiculturalidade a uma capacidade financeira e organizacional que mais ninguém tem. Felizmente que não ligam muito ao futebol... por enquanto.

Mas há uma situação que pode vir a mudar isto, que é uma potencial crise séria no futebol americano. Para mim o baseball e o basquetebol não crescem muito mais nos EUA, por isso não será por aí que a NFL perde popularidade devido às repercussões do escândalo das lesões cerebrais e da diminuição no número de praticantes da modalidade, para além da trapalhada em torno das novas regras de modo a tornar o jogo mais "seguro".

Mas a MLS pode vir a ser um "perigo". Já tem as infraestruturas e praticantes amadores de futebol não faltam. Se o negócio continuar a crescer, os clubes profissionais vão pagar cada vez melhor, por isso haverá mais profissionais, logo a qualidade do jogo vai subir, assim como o número de espectadores nos estádios (os quais terão de ser ampliados, pelos menos os que são exclusivos da MLS e já são uns poucos) e principalmente as audiências televisivas vão subir, que é onde a MLS ainda está muito atrás das quatro grandes ligas profissionais.

A NFL e o futebol americano não vão deixar de ser "reis" tão cedo (se alguma vez), mas há um "nicho" que a NFL está a perder, e que é a classe média, porque os pais estão assustados com as sequelas físicas que o jogo provoca, até desde o liceu, e estão a pôr os filhos a jogar modalidades mais "seguras". A prazo isto é péssimo para a NFL e uma óptima oportunidade para o futebol e para a MLS crescerem.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 27.05.2013 às 17:58

Há muitos anos que esta temática é discutida por aqui. O motivo principal que evitou a maior evolução do futebol foi precisamente o que receio que os "poderes" tiveram que viesse a importunar o mercado das outras modalidades.

A antigal NASL teve um impacto tremendo, o problema foi que começaram a construir a "casa" pelo telhado. Grandes equipas com nomes estrondosos - Pelé, Benckenbauer, Cruyff, Nieskens, etc, etc. - mas nada de formação. Daí a sua eventual queda. A MLS começou pelas raízes e tem vindo a construir progressivamente. O dia chegará - mais nos EUA que no Canadá - que o futebol será uma potência mundial.

O grande problema do Canadá é a população, os recursos financeiros e a dimensão do mercado, incomparável aos EUA.

Aqui, o Toronto FC é dos mesmos donos do Maple Leafs e dos Raptors, mas não investem na equipa. Orçamento baixo apesar da sua grandiosidade financeira. Quando construiram o novo estádio, nos terrenos to antigo que recebia à volta de 60 mil, deliberadamente fizeram só para cerca de 23 mil. Claro que está sempre lotado e já falam em expandir, mas serve de exemplo para a visão deles sobre futebol. Ironicamente, nos anos que andei envolvido, o futebol aqui - profissional e não-amador - era praticado a um nível muito superior do que hoje. O problema, então, era que a maior dos clubes era étnico e não houve assimilação mo mercado mais alargado. Os patrocinadores receavam serem associados somente às comunidades étnicas. Contudo, o futebol era muito popular e enchia estádios com regularidade. Com o passar do tempo, dirigentes como eu cansaram de tanto trabalho, sacrifício e despesa e gradualmente as LIgas foram desaparecendo. Agora, ao nível meramente amador, está enorme. Existem academias locais com milhares de praticantes e até é um grande negócio. Aqui, a juventude que quer praticar e aprender tem de pagar por isso e não é barato. É este estado das coisas que sustenta a Academia Sporting e que dá lucros ao SCP, sem investimento, além de alguma orientação técnica.
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 27.05.2013 às 20:57

Claro. O Canadá, mesmo sendo um país muito rico, não pode competir em escala com os EUA. São 35 milhões de habitantes contra 300 milhões. E aí o hóquei no gelo será sempre a modalidade rainha porque faz parte da identidade nacional, até para se diferenciarem dos EUA. Mas admiro-me como o Canadá perdeu a hegemonia na NHL. Foi há 20 anos a última vitória canadiana na Stanley Cup. Isto não é normal.

A situação específica do Toronto FC é que está tapado. Os donos têm o maior clube da cidade, os Leafs, logo estão encostados. Não lhe interessa que outra modalidade cresça e tire negocio aos clubes mais estabelecidos. Tanto quanto sei, há muitos casos assim nos EUA também, mas é como tudo, algum dia alguém fura o arranjo, começa a ganhar muito dinheiro e depois outros vão atrás.

Os três maiores clubes ingleses (Man United, Liverpool e Arsenal) têm donos americanos. Dá-me ideia que os americanos investem muito pouco por comparação com os russos ou os árabes, sendo que vêm mais para ganhar dinheiro do que para injectá-lo nos clubes que compram. Mas ao mesmo tempo estão a aprender com a experiência europeia. É uma questão de tempo até quererem replicar esse modelo nos EUA e fazer crescer o negócio lá. A base já não é um desporto que se cinge às minorias étnicas, porque são dezenas de milhões de praticantes por todo o país. Há por isso um público familiarizado com este desporto que tem de ser convencido a vê-lo na televisão e a seguir um clube americano. E se o futebol se tornar um desporto de espectadores nos EUA atingirá uma escala gigantesca. O que não agrada nada às outras ligas profissionais, porque o futebol, sendo o maior desporto internacional, pode por isso crescer muito com esse incentivo adicional.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 27.05.2013 às 21:59

1. Na NHL, a perda do Canadá teve muito a ver com a alteração em regras que visavam precisamento isso. A partir do momento que os clubes deixaram de ter direito automatico aos seus formados (juniores) a formação estagnou, daí o número de jogadores importados da Europa Oriental. Depois começaram a expandir dos 6 originais para os 32 (?) actuais dando sempre prioridade de escolha às novas equipas. Foi assim que Wayne Grestly foi parar ao Edmonton. E ainda teve muito a ver com a política dos donos de cada clube. Uns queriam ganhar desportivamente, outros, com o Leafs queriam ganhar financeiramente. É uma situação algo complexa.

2.A MLS tem regras muito rigorosas para tentar preservar paridade mas no caso do Toronto FC, a equipa é composta quase na totalidade por jogadores que em Portugal teriam dificuldade em jogar na II Liga e outros que já estão em fim de carreira. Assim se manterá até os donos decidirem investir mais.

3. "Eles" sempre tiveram medo do futebol, tão simples como isso, mas gradualmente o cenário vai mudando. Outro problema, pelo ponto de vista deles, é que o futebol não é talhado para publicidade televisiva, comparado com as outras modalidades em que o jogo é interrompido deliberadamente para permitir publicidade na televisão. O árbitro faz sinal com as mãos e o reclame começa na televisão.
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 27.05.2013 às 22:33

Que engraçado o novo estádio do Sporting Kansas City, o Sporting Park. Todos os estádios feitos para a MLS têm uma marca arquitectónica. Começam com uma lotação modesta, mas mesmo assim veja-se o cuidado com que fazem as coisas. Já estão preparados para a ampliação.

http://www.sportingparkkc.com/

http://www.houstondynamo.com/stadium/


A "febre" está a chegar à NCAA, com as universidades a começarem a dotar o futebol de campos próprios separados do futebol americano. A autonomização, mesmo que em complexos mais pequenos, é um sinal de crescimento.

http://www.topdrawersoccer.com/the91stminute/2013/02/louisville-cardinals-get-brand-new-16-million-soccer-stadium/
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 28.05.2013 às 00:00

Só para terminar, note-se a importância do anúncio de uma nova equipa de futebol em Nova Iorque, o New York City Football Club, com direito a intervenção do próprio "mayor" da cidade. Os proprietários do novo clube são o Manchester City e os New York Yankees! O estádio será em Queens, próximo do estádio dos New York Mets. De caminho, o comissário da MLS salientou que a liga já suplantou a NBA e a NHL em média de assistências. Mas as audiências na televisão ainda estão bem abaixo das da NBA e também da NHL, embora a diferença aqui seja menor (nos EUA claro).

http://mlb.mlb.com/news/article.jsp?ymd=20130522&content_id=48290564&vkey=news_mlb&c_id=mlb
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 28.05.2013 às 00:09

Por acaso já tinha lido isso. É mais uma passo importante para a MLS e com esse capital a sustentar o clube vai ser outra potência de futebol, decerto. Leva tempo a atingir os níveis da NBA e NHL na televisão, mas em termos de espectatores não é justo comparar devido à diferente capacidade dos recintos, com o futebol, por norma, a ter muito maiores.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 28.05.2013 às 00:03

Caro Lionheart,

Conheço o estádio do Sporting Kansas City. Excelente em todos os aspectos e construído com visão.

Adoro o basquetebol, joguei o basquetebol, mas não acompanho a NCAA e muito pouco a NBA, porque o tempo não dá para tudo. Mas, já referi num comentário anterior o progresso do futebol nos colégios e universidades e aí é a fonte da evolução. Além disso todas as equipas da MLS têm as "B" e academias próprias com equipas a competir em outras ligas. Isto tudo obedece a um processo e eventualmente chegarão ao topo. Esta é a minha convicção.
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 27.05.2013 às 17:28

Andam todos ao mesmo. Veja-se este "cartel": Real Madrid, Inter e Juventus, para além dos LA Galaxy, faltando saber ainda quais as restantes quatro equipas europeias. É uma mini "Liga dos Campeões" a "feijões" (mas faço ideia o dinheiro por detrás) nos EUA.

http://msn.foxsports.com/foxsoccer/usa/story/real-madrid-headlines-summer-tournament-inter-milan-los-angeles-galaxy-guinness-international-championship-041613
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 27.05.2013 às 17:40

Pelo ponto de vista dos americanos, além da receita, tão importante é a promoção da modalide, porque cada vez mais a aposta é maior. Ainda vão precisar de mais 4 equipas, já que o torneio envolve 8. A data é boa, logo no início de Agosto, mas não estou a ver o Sporting ser convidado. Não tem peso !
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 27.05.2013 às 17:47

Pois. Para este torneio só deverão ir clubes dos grandes campeonatos europeus, que são também os que têm mais adeptos na América para encher os estádios.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 27.05.2013 às 18:01

Penso que será essa a ideia.
Sem imagem de perfil

De haja luz a 27.05.2013 às 19:42

Tudo depende ao que as equipas vão.
Se vão para participar é uma coisa, se vão para ganhar, tem que se fazer para que ganhem.
Os jogadores no norte têm um rendimento, chegam a Lisboa, perdem-se.
Os jogadores ganham fortunas, se querem ter uma vida normal, dêem o lugar a outros, á milhares que queriam ser profissionais.
Mas eles não querem, querem ganhar muito dinheiro, e ao mesmo tempo fazer as mesmas coisas que faz qualquer pessoa.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 27.05.2013 às 20:05

Muito depende da estrutura do clube onde jogam.
Sem imagem de perfil

De haja luz a 27.05.2013 às 19:47

Em relação á mls não conheço bem, mas a nível de selecção, já tiveram duas grandes selecções!
Na Alemanha jogaram muito!
Depois despediram o seleccionador, não compreendi.
E neste último mundial, já não tiveram tão bem
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 27.05.2013 às 20:04

Oscilam porque ainda dependem mais de tatento naturalizado do que nascido e formado no país. Leva tempo.
Sem imagem de perfil

De haja luz a 27.05.2013 às 20:18

Sim e não, não é fácil controlar um jogador

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo