Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Os clichês da vida e do desporto

Rui Gomes, em 01.06.13

 

Desde muito pequeno que sou um grande amante do cinema - possuo, até, uma colecção de cerca de 3000 filmes - e enquanto lia as páginas desportivas, veio-me à ideia um muito divertido, entitulado "Bull Durham", com Kevin Costner, Susan Sarandon e Tim Robbins. A história centra-se num veterano jogador de basebol (Costner) que é despromovido a uma das equipas de formação para servir como tutor de um jovem muito  promissor lançador (Robbins) - então marido de Sarandon. A um determinado ponto do processo, Kevin vira-se para Robbins e diz-lhe, "para ires para a equipa principal tens de aprender os "clichês". "O que é isso ?, pergunta Robbins. Responde Costner, "são as frases que deves usar sempre que fores confrontado pela comunicação social". E, então, começou a escrever e Robbins ia lendo até que comentou, "Isso não faz grande sentido". Responde Costner, "pois não, mas a ideia é precisamente essa, falas só quando necessário, dizes pouco ou nada e toda a gente fica satisfeita porque te ouviu falar."

 

Alguns exemplares de "clichês" mais em voga no futebol, por jogadores e não só:

 

- "Vou dar o meu melhor para o clube alcançar os seus objectivos."

- "Esta equipa vai dar muitas alegrias aos adeptos."

- "Claro que podemos fazer mais com menos."

- "Trabalhar no limite para rentabilizar e dignificar ao máximo o clube."

- "Quero colocar o clube no seu lugar."

- "A próxima equipa vai honrar a camisola do clube."

- "Eu não costumo comentar a arbitragem, mas... ."

- "Podemos reerguer o clube."

- "Estamos conscientes da responsabilidade de vencer todos os jogos."

- "No futebol é preciso galgar parâmetros".

- "Vou fazer tudo para diminuir a tristeza dos adeptos."

- "É preciso trabalhar mais e melhor."

- "A partir de agora o meu coração só tem uma cor."

 

E, uma das mais célebres: "O jogador tem que ser como o pato, que é um bicho aquático e gramático."

 

Agora, estamos todos preparados para chegar ao topo competitivo e liderar clubes.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:36

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Tywin Lannister a 01.06.2013 às 17:38

Era ainda um adolescente quando vi esse filme, e para além de algumas cenas com a Susan Sarandon, a cena que refere é aquela que melhor me recordo, a par da menção ao novo recorde de "home runs" por parte do "Crash", algo que aparentemente, ele não queria que fosse muito badalado.

O domínio das técnicas e truques de comunicação é importante, seja no futebol, ou na política, mas só isso não chega para ser-se um bom jogador, técnico ou dirigente de futebol.

Lembro-me agora de um jogador de futebol brasileiro que se tornou muito famoso nas declarações à imprensa. Das várias frases fortes que nos deixou, sublinho estas duas:

"Num time de futebol existem nove posições e duas profissões: o goleiro e o centroavante"

"Não venha com a problemática que eu dou a solucionática."

De quem estou a falar?


Tywin Lannister
"Hear Me Roar!"
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 01.06.2013 às 17:47

Se era um adolescente, então ainda é muito novo, porque o filme é de 1988, tinha eu 36 anos.

Quanto à frase que cita não tenho memória exacta, embora hajam dois ou três brasileiros que se pensavam "poetas". Um deles era o Dadá, mas não estou certo.
Sem imagem de perfil

De Tywin Lannister a 01.06.2013 às 18:22

De 1988 a 2013 são 25 anos. Mais outros 15 em cima, assim por alto, só para lhe dar uma ideia, e já tem 40. Metade ou mais de metade de uma vida, conforme a esperança de vida... No tempo do Universo, o Homem apenas tem tempo para um efémero brilho, mas há uns que brilham mais intensa e longamente que outros.

"Só existem três poderes no universo: Deus no Céu, o Papa no Vaticano e Dadá [Maravilha] na grande área". Fartou-se de ganhar campeonatos estaduais no Brasil, e com 24 anos, foi campeão do mundo também, mas sem acesso às fichas dos jogos, não consigo confirmar se ficou sempre no banco, pois parece que a sua convocação foi por ordem do então presidente da república.


Voltando ao tema da comunicação no futebol, de 14 de Outubro de 2012, deixo-lhe este artigo do LPR: http://luispaulorodrigues.blogspot.co.uk/2012/10/antonio-oliveira-da-licoes-de.html


Tywin Lannister
"Hear Me Roar!"

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo