Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Qual é o intento ?

Rui Gomes, em 02.06.13

 

O Record surge hoje a "noticiar" que Labyad não entra nos planos do Sporting e que a sua venda tem carácter prioritário pois se permanecer em Alvalade passará a ser um dos jogadores mais bem pagos do plantel, devido a uma cláusula no seu contrato que prevê aumento salarial de 900 mil euros para 2 milhões.

 

Por tudo quanto é possível apurar, não tenho dúvida alguma de que o avançado marroquino está na lista dos transferíveis, mas recuso acreditar - até provas em contrário - que a referida cláusula exista no seu contrato. É legítimo questionar se este apontamento do Record é por iniciativa própria para efeitos sensacionalistas ou se é encomendado pelo Sporting como desinformação. E a razão que dá legitimidade a esta dúvida, é a vincada mentira proferida pelo presidente Bruno de Carvalho na recém-entrevista colectiva, quando afirmou que "com excepção de 2 ou 3 três jogadores, pagam-se salários mais elevados do que nos clubes rivais". Na realidade, o exacto oposto é verdade, ou seja, com excepção de 2 ou 3 jogadores, nenhum outro activo do Sporting tem salário ao nível dos rivais.

 

Além do mais, segundo o Record, Labyad "passará a ser um dos jogadores mais bem pagos do plantel", o que implica que existirão outros a receber ainda mais do que 2 milhões de euros por ano. Desinformação ou mero sensacionalismo ?

 

Adenda: O relatório sobre o exercício do terceiro trimestre que foi enviado à CMVM confirma a inverdade das declarações do presidente Bruno de Carvalho: os custos com pessoal assalariado - e isto não abrange apenas os jogadores da equipa principal - foram 30 milhões de euros para o Sporting, 36,8 milhões para o Benfica e 37 milhões para o FC Porto. Esta sua declaração - entre outras - visa apenas e tão só desinformar os mais incautos face à venda de activos que pretendem efectuar, pela inexistência de qualquer investimento para solidificar o futebol leonino. A campanha eleitoral há longo que acabou, mas a estratégia de base mantem-se.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:30

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


47 comentários

Sem imagem de perfil

De Lionheart a 02.06.2013 às 11:42

Essa questão dos salários é "spin" para preparar os adeptos para a saída de alguns jogadores. Dito isto, já todos sabíamos que o plantel do Sporting era um "bico d'obra" muito complicado por causa da questão dos fundos. Há um número considerável de jogadores em que o Sporting apenas tem uma percentagem minoritária dos seus passes.

Nesta conjuntura, parece-me prioritário renovar com os jogadores em que o Sporting tem a totalidade ou a maioria dos seus passes, do que estar a pagar salários elevados a jogadores que na prática não são do Sporting. Dos jogadores que são dos fundos, há um que faria tudo para manter e tentar recomprar o seu passe mais tarde, que é o Carrillo. Os outros tentaria certificar-me que não iriam, ou pelo menos tentar dificultar ao máximo, a ida para o Porto e para o Benfica, como o GL conseguiu fazer com o Ínsua (porque já sabia das intenções do Benfica).
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 02.06.2013 às 12:10

Essa foi a ideia que me ocorreu imediatamente. A pintar a coisa ainda mais negra do que é para justificar as suas acções.

Apesar da questão dos fundos, não é necessário renovagar agora pela duração de contratos até 2016 e mais. Os casos mais importantes de renovação são os conhecidos jovens. Carrillo, salvo erro, também tem contrato até pelo menos 2016. Fala deste mas, para mim, há mais que são importantes, a exemplo de Rojo e até o próprio Labyad. Essa dos 10 milhões sobre Insua foi genial.
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 02.06.2013 às 18:41

Não sei qual é a situação específica do Labyad, ou seja, se é verdade que o seu contrato estipula que o seu vencimento suba para 2 milhões de euros por ano, a partir da segunda época. No entanto, há que ver que não se pode pedir ao Bruma e ao Ilori para moderarem as suas ambições financeiras imediatas, se para casos como os do Labyad há disponibilidade financeira.

Os problemas que o Sporting está a ter com a renovação com os jovens citados devem-se a que foram eles que levaram a equipa às costas na segunda volta, enquanto há lá estrangeiros muito mais bem pagos que fizeram igual e muitas vezes pior. Foi por isso o mau exemplo que outros deram que inquinou isto tudo. Agora não há volta a dar se não se moralizar aquilo e recomeçar com uma política salarial coerente e previsível. Claro que gostaria que o Labyad continuasse, assim como Rojo. Espero que isso ainda seja possível.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 02.06.2013 às 18:51

Caro Lionheart, esta do Labyad é impossível. Desde quando é que há no Sporting um jogador a ganhar 2 milhões ou mais ? Nem Liedson, Moutinho ganhavam isso. Rui Patrício não recebe isso.

A renovação dos jovens já se arrasta há algum tempo, a situação actual não é inédita. O comportamento deles na segunda metade da época valorizou-os e tornou-os mais apetecíveis, mas a contenda já existia antes disso.

É minha intenção escrever sobre o problema com a formação, mas o Sporting tem meios muito limitados para proteger o seu investimento nos formados. Daí, aparecer sempre alguém a oferecer o que o Sporting não pode. Quanto a Bruma, Zahavi já terá ofertas concretas ou prováveis de fora e, para ele ficar, pretende "espremer" ao máximo. Aliás, penso que a intenção dele é mesmo transferir o jogador à primeira oportunidade.
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 02.06.2013 às 19:16

Caro Rui, é do interesse do Sporting combater a influência dos empresários sobre os seus jovens. Se o Carvalho quer fazer essa guerra, não se perde nada. Pior o Sporting não fica. Quando se lida com um jovem com a cabeça no lugar, que sabe o que quer, que tem um ambiente familiar estável e uma família que o apoia, é tudo muito mais fácil. Agora aqueles que têm "n" parasitas à volta (incluindo familiares) o desiderato deles é o contrato. Querem lá saber se depois jogam, se não jogam. Só pensam no imediato, prejudicando-se a eles e ao Sporting.

É do nosso interesse que exista uma boa relação entre os jovens da formação e o clube, para que eles se sintam bem no Sporting e sejam menos permeáveis a influências especulativas como as dos empresários. Eles têm que entender que vingando no Sporting têm meio caminho andado para uma grande carreira e que podem sair do Sporting já com experiência e com nome no futebol. Isso faz toda a diferença para a sua carreira no exterior.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 02.06.2013 às 19:25

Tudo isso é verdade meu caro mas, hoje mais do que nunca, o dinheiro fala mais alto e a recém-improdutividade da equipa principal também não favorece a situação.

E, depois, temos casos como o do Pedro Mendes, que fez o que fez e saiu impune, aliás, até foi premiado com a braçadeira de capitão. Eles têm de compreender que as suas acções têm consequências. O Pedro Mendes nunca mais envergava a camisola do Sporting e, ainda lhe digo mais, se o Bruma não renovar agora fica-se a saber que assinará com alguém em janeiro e em junho sairá a custo zero. Se ele não renovar agora, para mim, nunca mais vestia a camisola do Sporting. Ficava o ano inteiro a treinar à parte, sem jogar. Qual é a alternativa ? Andar com eles ao colo, mais do que já andaram durante anos ?
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 02.06.2013 às 19:47

Concordo. Não se pode permitir que pisem o Sporting.
Sem imagem de perfil

De Tywin Lannister a 03.06.2013 às 06:54

Os custos com o pessoal do Sporting em 2011/2012 (€42,532 milhões) foram sensivelmente idênticos aos do Benfica em 2010/2011 (€42,343 milhões). Na temporada passada, subiram a parada, para €48,13 milhões, ainda assim, o FC Porto é quem paga mais em custos com o pessoal, mais ou menos 50 milhões de euros, em cada uma das duas temporadas: €50,065 em 2010/2011 e €49,595 em 2011/2012.


Se lermos o último ROC completo da Sporting SAD, podemos reparar que para além dos custos com o pessoal, há outros custos relativos ao pessoal a ter em conta, tais como Pagamentos ao Estado (impostos e segurança social) ou pagamentos a fornecedores por causa das comissões... é sobre estes que me quero debruçar e foi aqui que perdi mais tempo a pesquisar.

Página 115 do último ROC completo, (Passivo Não corrente - Outros credores não correntes), 6,6 milhões de euros pagos a entidades com nomes muito curiosos como Gestifute, Jeffrensport, ou Trindade & Trindade. E na página 116 (Passivo Corrente - Outros passivos correntes), lemos esses e outros nomes, e no total temos 17 milhões de euros em despesas. Não me refiro aos clubes com quem o Sporting tem feito negócio.


Foi em relação a isto que BdC se insurgiu na sua entrevista colectiva feita no Canadá, ao somar as despesas de agenciamento e comissões aos salários dos jogadores pagas em 2011/2012, temos à vontade um total acima dos €23,6 milhões! Se somarmos a este valor, os €42,532 milhões de custos com o pessoal, excluindo os salários de José Filipe de Melo e Castro Guedes e de Luís Duque (€0,36 milhões), dá um valor perto dos 65,8 milhões de euros!!!


Quando olho para o ROC do FC Porto para o mesmo período, falho em ver algo parecido. Que se conheça, o FC Porto tem registados os custos com recompras de parcelas dos passes e com pagamentos de comissões de vendas de jogadores. Agora, pagar como paga o Sporting, se o fazem, isso não vejo declarado da mesma forma.

Já no caso do Benfica, na página 135 e 136 do seu último ROC completo, aparecem nomes curiosos como Florina (Grécia?), Moussaid SPM, Gestifute, ou Griwer (Belgrano, Argentina)... Mas parece que é nas páginas 140 e 141 que encontramos algo parecido ao efectuado pelo Sporting. Credores - não corrente: €1,3 milhões de Valor Nominal; Credores - corrente: €2,185. Isto em valores arredondados, excluindo nomes de clubes, dá pouco menos de €3,5 milhões. Ou seja, a soma das comissões aos custos com o pessoal fica abaixo dos €51,7 milhões!


Se o FC Porto só paga comissões quando vende parcelas de jogadores a fundos de investimento ou quando os transfere para outros clubes, então Bruno de Carvalho parece que não mentiu quando disse: "É ver as folhas salariais e verificar que, tirando dois ou três jogadores dos rivais, todos os outros ganham menos do que a maior parte do plantel do Sporting."

É que somando as comissões pagas pelo Sporting aos custos com o pessoal chega-se a perto de €65,8 milhões de euros pagos em despesas relativas a jogadores!!! Os prémios de assinatura têm de aparecer em algum lado...


P.S.: Hoje A Bola faz capa desta informação relativa ao novo salário anual de Labyad, que a confirmar-se, ficará a par de Bojinov.
Sem imagem de perfil

De Tywin Lannister a 05.06.2013 às 08:48

Bruno de Carvalho: "É ver as folhas salariais e verificar que, tirando dois ou três jogadores dos rivais, todos os outros ganham menos do que a maior parte do plantel do Sporting."

No que ao FC Porto SAD diz respeito, depois de uma leitura mais atenta ao ROC de 2011/2012, verifica-se o seguinte:

"Remunerações dos Atletas/Técnicos/Médicos: €38.875.802, €35.925.150 na temporada anterior"

Agora comparem com os Custos com o pessoal da Sporting SAD para igual período e façam as contas. E no caso leonino, não se esqueçam de adicionar as comissões pagas aos "fornecedores", tais como a Jeffrensport ou a Trindade e Trindade, só esta recebeu 2,3 milhões de euros em comissões!!! Quase 66 milhões de euros em uma só temporada!!!


Página 91:

"25. CUSTOS COM PESSOAL

Os saldos relativos a custos com pessoal nos exercícios findos em 30 de Junho de 2012 (...) da Sociedade e empresas subsidiárias, podem ser detalhados como segue:

Remunerações, 30.06.2012, 30.06.2011
Remunerações Dos Orgãos Sociais, €1.732.806, €3.641.028
Remunerações dos Atletas/Técnicos/Médicos, €38.875.802, €35.925.150
Remunerações do pessoal, €4.149.195, €4.529.183
Encargos sobre Remunerações, €3.106.749, €3.107.829
Seguros de acidentes de trabalho/doenças, €1.203.660, €1.279.731
Outros gastos com pessoal, €526.771, €1.582.106
Total, €49.594.984, €50.065.027

Na sequência da constituição da FC Porto – Serviços Partilhados, S.A., entidade relacionada (Nota 30), foram transferidos para aquela entidade diversos funcionários dos serviços administrativos da FCP, SAD e suas subsidiárias, com reflexos ao nível da diminuição dos custos com o pessoal inscritos na rubrica “Remunerações do pessoal” e consequente incremento em rubrica de “Fornecimentos e serviços externos” (Nota 24).

No exercício findo em 30 de Junho de 2012, os custos líquidos salariais com jogadores emprestados a outros clubes ascenderam a, aproximadamente, 1.800.000 Euros (1.700.000 Euros em 30 de Junho de 2011).

A remuneração dos membros do Conselho de Administração da FCPorto, SAD e das suas subsidiárias, nos exercícios findos em 30 de Junho de 2012 e de 2011 tem a seguinte composição:
O detalhe das remunerações por cada membro do Conselho de Administração e restantes órgãos sociais encontra-se divulgado no Relatório sobre o Governo da Sociedade."

Como se pode verificar, os custos com o pessoal relativamente aos jogadores, são mais baixos na FC Porto SAD ou pelo menos, de valor semelhante. Resta descortinar o quanto é que a FCP SAD pagou por baixo da mesa... porque eles pagam por baixo da mesa, mas não descriminam esses valores da mesma forma que a Sporting SAD.

São diversas as rubricas e pouco o espaço para as divulgar.


Tywin Lannister
"Hear Me Roar!"
Sem imagem de perfil

De Joao a 04.06.2013 às 00:15

O pior de tudo e' que os jogadores nao sao estupidos e sabem que quem tem posto estas noticias dos vencimentos ca para fora e' a direccao. E percebem que nunca puderao esperar alguma lealdade da direccao para com eles.

E tem sido uma constante no comportamento do BdC com toda a gente com quem ele se tem relacionado como presidente do clube: desleal e desprotegendo perante a opiniao publica (como no caso do Labyad. Que ambiente tera ele para o ano que vem junto dos adeptos? Que vontade tera ele de continuar sabendo da forma como a direccao colocou os seu vencimento nos jornais, e da forma e contexto em que fez?). Nao e' possivel entrar num processo negocial com alguem sabendo que o BdC nao obtendo aquilo que quer no imediato ira sempre alimentar os jornais e colocar o odioso na outra parte da mesa.

Nao compreendo como se pretende manter bons e duradouros relacionamentos desta forma. Palpita-me que BdC e muitos sportinguistas vao descobrir que no contexto do futebol europeu o Sporting nao e assim tao grande e e' em nada indispensavel. As pessoas (jogadores, etc) que nos interessariam (pela qualidade, contactos para negocios, etc) podem fazer a sua carreira fora do Sporting com muita facilidade.

Estou muito, muito pessimista. Estamos rapidamente a ficarmos mais parecidos com o pior do Benfica.
Sem imagem de perfil

De Joao a 04.06.2013 às 00:34

Para completar o comentario. Um efeito perverso desta forma de fazer negocios e se relacionar com as pessoas, e' que isto tambem determina o tipo de pessoas que se dispoem a fazer negocio com ele: pessoas de qualidade e caracter mais duvidoso. As pessoas de mais elevado caracter e dispostas a negociar e colaborar de boa fe nao estao para isso; e sao essas as pessoas e instituicoes com quem o Sporting se deveria relacionar.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 04.06.2013 às 00:52

Compreendo perfeitamente o sentido do seu comentário (as duas partes) e concordo que o futuro imediato, confirmando-se este cenário, não é muito promissor.

Analisando de fora para dentro e com escassa informação disponível, torna-se problemático chegar a conclusões definidas, salvo, como indica, as questões de credibilidade, ou a ausência dela, que coloca o clube em uma muito má situação para negociar e para atrair qualquer tipo de investimento credível. Quanto aos jogadores, fico com a ideia que essa será uma preocupação menor porque o intento é de vender quantos possível, no imediato. Está por saber se o mercado corresponderá aos desejos desta Direcção.
Sem imagem de perfil

De Joao a 04.06.2013 às 01:16

Sim, mas quando ao mesmo tempo se quer renovar com os jogadores da formacao, nao vejo que grande vontade teria eu no lugar deles.

E por falar em renovar com muidos da formacao, anda-se a falar do Dier em comparacao com o Ilori e o Bruma. O Dier decidiu ha muito que o Sporting lhe serve os propositos de carreira: jogar com regularidade mais alguns anos e depois ir para Inglaterra com melhores perspectivas. Mas nao duvide ninguem por um minuto que se for preciso ele deixa o contrato dele ir ate ao fim e sair a custo zero.

Os jogadores nao sao mercadoria (engracado ler por todo o lado que os empresarios sao uns parasitas que tratam os jogadores como mercadoria, quando os mesmos pensam o mesmo) e nao devem muito ao clube para alem de cumprir as suas obrigacoes profissionais (pois e' isso o que eles sao). Nao teem a obrigacao de colocar a sua carreira em jogo nem serem pagos abaixo do que o mercado lhes pode pagar.

Da mesma forma que os jogadores devem caber nos planos do clube (e quem nao le por toda a parte pessoas a dizer que o clube tem de "correr" com este e aquele, como se de mercadorias fossem, se nao jogam de acordo com o nivel que o clube ou os adeptos pretendem para os seus jogadores), o clube deve caber nos planos de carreira do jogador. Se e' aceitavel que determinado jogador (por muito sportinguista que seja, como por exemplo o Joaozinho) nao entre nos planos do clube, tambm deve ser aceitavel que o clube nao entre nos planos de determinado jogador. Compete a um e outro demonstrar ser o adequado para os planos de cada um.

Ha uma grande hipocrisia por parte de clubes e adeptos nesta discussao, sempre me pareceu.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 04.06.2013 às 01:37

Em geral, o que se espera dos formados é que tenham consideração por quem os criou para o futebol e que permitam ao clube uma oportunidade para assegurar algum retorno do seu investimento na formação deles. Claro, cada caso é individual e as circunstâncias diferem. O caso do Bruma por exemplo: o Sporting, na minha opinião, genericamente falando, não pretende impedir que ele continue o seu desenvolvimento e que consiga um contrato milionário com outro clube. A renovação permitirá ao jovem evoluir ainda mais - até porque precisa - e passado mais uma época e com acrescida valorização, espera-se, ele estará em melhor posição para o tal contrato e o Sporting reforçará a sua base negocial.

O Eric há longo que disse que pretendia primeiro afirmar-se na equipa principal e mais tarde considerar sair, nomeadamente para o seu país. Tudo pode acontecer, mas este rapaz tem uma mentalidade/personalidade diferente.

No todo da indústria, tudo é um negócio, tanto para jogadores como para clubes. Quem nada investe e muito beneficia, são os empresários, muitos deles que nem se preocupam com o que é melhor para os seus clientes (jogadores) desde que recebam as suas comissões. eles destabilizam muito e a FIFA deveria tomar medidas ainda mais severas para não permitir que eles controlem o futebol, que é isso que está a acontecer.

Hoje em dia não clubismo nem amor à camisola. Cada um procura os seus interesses. O que é criticável não é isto, mas sim a honestidade das partes. O caso de Pedro Mendes serve de (mau) exemplo: negociou com o SCP em má fé, atrasando deliberadamente as negociações, enquanto em segredo chegava a acordo com o Parma para sair no final da época a custo zero. O SCP só receberá algo pela formação.

Esta temática é muito complexa e não há uma só razão.
Sem imagem de perfil

De Joao a 04.06.2013 às 01:46

Em relacao ao que diz no inicio, e' evidente que seria "simpatico" por parte do jogador ter essa atencao, mas os beneficios de formacao, muito ou pouco, ja estao determinados pelas leis de futebol. Pergunta: mas nos temos a mesma preocupacao quando vamos buscar jogadores juniores e juvenis ao Real Massama, Sacavenense, PSV ou Partizan de Belgrado? Deveriam esses jogadores garantir clausulas de rescicao aos clubes onde estavam antes de ir para o Sporting?

O Pedro Mendes devia ter sido imediatamente encostado.

Ambas as partes devem negociar de boa fe. Se clube percebe que nao e' o caso, nao deve ter problemas em retaliar da forma que pode: interrompendo a carreira e exposicao do jogador.

Agora, nao aceitar as pretensoes do clube nao e' equivalente a estar da ma fe. E eu parto do principio que os jogadores sao adultos e nao sao debeis mentais, e que as pessoas mandatadas legalmente por eles para os representar estao a agir de acordo com os seus interesses.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 04.06.2013 às 01:56

Esses outros clubes que menciona reconhecem, logo à partida que são muito limitados, e que sua contribuição para o desenvolvimento do jogador é de pouca duração. Acabam por receber uma percentagem dos direitos de formação.

Já lhe respondi no outro comentário que existem centenas se não milhares de jogadores que não são bem aconselhados por familiares. Eles próprios, sem serem estúpidos, não têm maturidade suficiente para fazer uma leitura alargada e correcta do que lhes é proposto.

Nota final; a partir do dia que os clubes que formam não sejam devidamente recompensados, deixará de haver formação. E esse dia já está muito mais perto do que já esteve. Por isso, se vê SLB, FCP e muitos outros só investirem em jogadores já formados. Mas, no final das contas, se não houver formação bem organizada, qual vai ser o futuro do futebol ?
Sem imagem de perfil

De Joao a 04.06.2013 às 02:14

Em relacao ao que escreveu:"Esses outros clubes que menciona reconhecem, logo à partida que são muito limitados, e que sua contribuição para o desenvolvimento do jogador é de pouca duração. Acabam por receber uma percentagem dos direitos de formação."

Essa frase pode ser aplicada de forma adequada ao Sporting em vez de formacao de iniciados e juvenis, estivermos a falar de jogadores de carreira internacional.

Se falar com adeptos de clubes como o United, Chelsea ou Barcelona, e' isso que eles pensam de clubes como o Sporting.

Big fish in a small pond, but a small fish in a larger pond. Nao e' justo, mas e' a realidade.

A solucao e' tornar evidente que o Sporting e' uma boa opcao de carreira para os jogadores ate aos 23/24 anos.

E nao, nao concordo com o que diz sobre o fim da formacao. A Academia com os fundos de solidariedade e transeferencias e' perfeitamente viavel a nivel economico. So o Nani, Hugo Vinana, Quaresma e o Cristiano Ronaldo pagaram o funcionamento da Academia para os proximos 20 anos. E esses sao so casos mais espectaculares que admito ja vao alem da formacao. Mas recentemente o Joao Carlos, o Ie e o Agostinho Ca pagaram o orcamento da Academia dos dois ultimos anos.

Onde o Sporting anda a perder dinheiro e' no futebol profissional, mas e' porque nao da razoes para os jogadores a sair da formacao querer ficar.

Mas palpita-me que nao iremos sair deste impasse nesta discussao facilmente!!
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 04.06.2013 às 02:33

Não é uma questão de impasse. É um área muito complexa, com muitos variáveis e não de fácil debate por escrito.

Por muito mal que esteja o Sporting, não há comparação entre o abismo que o separa e o Real Massamá, a exemplo, e, mais acima o Chelsea. O que era o Chelsea antes do russo chegar, que não ganhava um título há 50 anos ? É tudo muito relativo.

Tudo isto funciona em cadeia, inevitável. Não há formação sem a equipa principal e se esta não competir a um nível de topo a formação sofre. Esses jogadores que mencionou não aparecem todos os dias.

Concordo que tem de haver mais incentivo para o jogador querer ficar, mas como Aurélio Pereira um dia explicou, e bem: o SCP pode estar muito bem e a pagar 1000 a um jovem, aparece um tubarão a oferecer 10,000 e não há nada que o Sportng possa fazer para persuadir o jovem a permanecer.

Não me lembro do nome, mas amanhã saberei, está um rapaz salvo erro no Olhanense, que raramente que joga, que foi levado para o estrangeiro pelo Zahavi. Há diversos casos, é uma questão de lembrar. Lembra-se dos três que "fugiram" para o Chelsea ?
Sem imagem de perfil

De Joao a 04.06.2013 às 02:53

Sim. Anda um pelo Tourizense ou assim, outro a jogar na Australia e o Adrien, que decidiu voltar a jogar no Sporting.

Voltando a Academia, e' completamente sustentavel a nivel economico: os jogadores e outros que referi, o naming da Academia, a formacao de tecnicos, em Portugal e no estrangeiro, a expansao internacional (diga-se um niche de negocio que da dinheiro ao clube, mas que BdC decidiu por o responsavel no olho da rua por ter a coragem de entrar numa lista, ao contrario do "terceiro elemento da SAD").

A divida do Sporting tem contributo zero por parte da formacao, que deve ser dos poucos sitios do Sporting a dar lucro.

Mas voltando ao inicio, um dos riscos da formacao e do clube formador tem a haver com a percepcao que o miudos teem deles proprios e da sua capacidade e preparacao nos ultimas etapas da formacao (afinal eles sao os MAIORES no mundo do futebol que conhecem e sempre tiveram sucesso). Mas isso e' inerente e faz parte da condicao humana e de ter 17/18 anos. Colocar o odioso nos agentes e' simplificar em demasia a questao.

Os exemplos sao muitos de jogadores que nao aceitaram ser emprestados e quizeram dar o salto e depois de levar na cabeca durante algum tempo se calhar nao fariam o mesmo. Recentemente temos o Diogo Rosado que nao quiz renovar e foi para Italia. Acabou no armazem de jogadores que se chama Blackburn e agora esta na equipa B do Benfica, parece com mais juizo, depois de levar um reality check valente. O Rafael Veloso e' outro que agora anda pelo Belenenses como terceiro guarda redes, mas achava que ia jogar para Italia ou Espanha. Outro que acabou no Blackburn, que nem queria pagar os 300 mil euros de compensacao de formacao. Mas a lista e' longa, desde Felipe Candido, a Diogo Tavaros e Vasco Faisca. O que e' feito deles?

Mas reality check e' algo que o Sporting nao pode dar aos jogadores, e' algo que eles terao que receber por si proprios. Afinal o Sporting nao e' dono da vida deles. Eles no Sporting andam mimados, mas nao pode ser de outra forma, se fazem a formacao numa academia de elite. A unica coisa que o Sporting pode fazer e' uma lista de nomes e mostrar aos miudos o que lhes aconteceu e por onde andam eles hoje. Mas se eles acham que com eles sera diferente, nao ha nada a fazer.
Sem imagem de perfil

De Joao a 04.06.2013 às 01:26

Outra coisa: se eu fosse o Bruma ou o Ilori, e se eles sentem que o Zahavi os anda a representar adequadamente e concordam com o seu processo negocial, ficaria extremamente descontente com o tratamento publico que o seu agente esta a ter, pela direccao, nos jornais e depois nos blogues por ai.

E se for esse o caso, a abertura para prolongar a relacao profissional com o clube seria bem menor. Comigo de certeza que seria, por muito Sportinguista que eu sou. Porque haveria eu de jogar por clube com uma direccao que mostra nao me respeitar nem as pessoas que eu escolhi para me representar.

Os agentes nao sao impostos aos jogadores. Eles tem a liberdade de, se acharem que estao a ser mal representados, de os despedir.

Nao se trata de defender e baixar a cabeca aos empresarios, mas perceber que se trata de negociacoes entre adultos e se o empresario esta la, e' porque o jogador lhe disse para la estar no seu lugar. Nao agir dessa forma e' dizer que acha que o jogador e' um atrasado mental e, nem o clube quer um jogador que seja um atrasado mental, nem o jogador querera jogar para alguem que acha que ele e' um atrasado mental. Eu nao quereria.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 04.06.2013 às 01:48

João, já respondi a isto, em parte na outra resposta ao seu comentário. Nestas situações, muito depende da qualidade das pessoas que rodeiam o jogador. Nisto refiro-me a familiares e outros. Não se pode nem se deve confiar em um qualquer empresário cegamente, e existem muitos exemplos - incluindo alguns do Zahavi - em que eles não agem em defesa dos melhores interesses dos jogadores.

O BdC é novato nestas coisas e a sensatez de algumas das suas declarações é discutível, mas disse a verdade quando acusou Zahavi de dar informações aos jornais. É uma estratégia muito velha para influenciar a opinião pública e as partes.

Está à vista que o Bruma - e até o próprio Ilori (mas este tem contrato até 2015) - beneficiaria de pelo menos mais uma época a jogar com regularidade e a melhorar o seu jogo. Ele poderá fazer isso no Sporting, mas não tem garantias que tenha a mesma oportunidade num outro clube mais bem equipado de jogadores e ele a passar muito tempo no banco.

Os jogadores, em geral, são muito vulneráveis, especialmente nesta idade, e deixam-se levar por dinheiro à frente do nariz, carros novos e caros, etc., sem medir o dia de amanhã. É a história da vida.Lembra-se do Fábio Paim ?
Sem imagem de perfil

De Joao a 04.06.2013 às 02:00

Consegue arranjar exemplos concretos em que o Zahavi prejudicou a carreira de jogadores?

Andamos aqui a falar qual e' a NOSSA opiniao do que sera o melhor para os interesses dos jogadores. Acontece que a opiniao que conta e' a do jogador. Cada um e' responsavel pelas suas decisoes de vida. Mesmo muito mas, como no caso do Paim, de quem devo dizer nunca tive a menor esperanca.

Mais, o clube esta-se nas tintas tambem para os melhores interesses dos seus jogadores. Preocupa-se com os SEUS interesses. Para alguns jogadores o melhor para eles seria ficar no Sporting e nao ser dispensado e ir para o Olhanense, mas o Sporting olha para os seus interesses e dispensa que acha que nao serve. O que clube quer e' ou receber rendimento desportivo ou receber muito dinheiro. O melhor para o Patricio porventura sera ir para outro campeonato, mas o clube se pudesse nao o deixava ir.

Convem nao confundir as duas coisas e admitir que no fundo nos estamos do lado do clube e nao do lado do jogador. Eu admito que estou, mas sei ver o outro lado da questao.

Eu quero que o Bruma e o Ilori renovem, mas percebo que se calhar se fosse eles nao quereria..
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 04.06.2013 às 02:09

A minha memória não dá para sublinhar casos espontaneamente, mas será possível citar diversos. Zahavi já anda nisto há muito tempo e não é santinho algum.

Pelo seu ponto de vista, então, o SCP que investe uma fortuna na formação dos jovens não deve ter retorno. O que é que o SCP ganha em ter infantis, iniciados, juvenis, juniores, etc. ? Além de aproveitar alguns para a sua equipa, a ideia de retorno no investimento e se aparecer um em mil que dê retorno já é muito bom.

O Sporting deixa o Rui sair desde que ofereçam uma verba adequada ao valoe dele. Ele renovou de livre vontade e é um dos jogadores mais bem pagos da equipa.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 04.06.2013 às 02:11

P.S. A título de curiosidade, o João encontra-se em Tempe, não é verdade ?
Sem imagem de perfil

De Joao a 04.06.2013 às 02:17

Sim, vivo ca ha dois anos, vindo de Santa Barbara, CA. Ando a derreter com o calor que tem feito por ca!!!
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 04.06.2013 às 02:21

Imagino, mas aí é um calor seco. Melhor o claro que temperaturas sub-zero, pelo menos eu prefiro.
Sem imagem de perfil

De Joao a 04.06.2013 às 02:28

Eu sou da opiniao que o aparelho de ar condicionado foi a maior invencao desde a roda!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.06.2013 às 02:55

No ano passado, em Julho, houve uma sequencia de 30 dias seguidos com temperaturas acima de 115F. O ar condicionado da minha casa avariou-se. Nem lhe digo o inferno que foi...
Sem imagem de perfil

De haja luz a 04.06.2013 às 08:52

Gostei desta vossa troca de ideias.
O João apresentou o outro lado, o dos jogadores, que por vezes é esquecido, e muitas vezes tratam-se jogadores como mercadoria.
Penso que o que ele quis dizer é que devia de haver respeito mútuo de parte a parte.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 04.06.2013 às 09:10

Eu compreendi o seu ponto de vista e até não discordo totalmente, mas o que eu estava a tentar fazer ver era a importância da formação, o enorme investimentos do Sporting nela e os meios para retorno. Além do mais, o João aparenta não aceitar que nem todos os empresários têm o melhor interesse dos jogadores em mente. O outro aspecto sensível é a influência que eles exercem sobre clubes. Segundo consta, Zahavi tem 24 clientes no Sporting, desde a formação à equipa principal. Dá para imaginar muita coisa.
Sem imagem de perfil

De haja luz a 04.06.2013 às 09:15

Estive a ler os números que um comentador colocou, e desde já agradeço-lhe, porque assim se esclarecem as coisas, não é a mandar bocas para o ar.
Mas esses números estão incompletos, logo leva a uma análise incompleta, e se quisermos tendenciosa.
Faço esta pergunta, quanto é que os outros clubes gastaram na aquisição dos passes?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 04.06.2013 às 09:21

Sinceramente não faço ideia, se se está a referir ao livro de contas que o outro leitor escreveu. Pode ser que ele lhe responda, com um livro um pouco mais condensado.
Sem imagem de perfil

De haja luz a 04.06.2013 às 09:30

É verdade Rui á muitos empresários, que estão mais interessados com dinheiro, mas também acaba por ser um pouco a sua função, tentar arranjar o melhor contrato possível, para o seu representado.
Mas também existe a outra parte, que é indivíduos que dirigem clubes que são piores que empresários.
Esta situação que está a acontecer no nosso clube é uma falta de respeito para os atletas, e querer fazer dos adeptos que se predispõe a isso de tolinhos.
Eu conheço um que colocou vários profissionais no nosso clube, e é uma pessoa com valores.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 04.06.2013 às 09:38

Uma das questões que se têm notado ao longo dos anos com certos jogadores, é o erro de escolha do destino desses jogadores, a troco do dinheiro. O atleta vai para um clube superior e a ganhar muito mais, mas não tem lugar, não consegue jogar com regularidade e, em alguns casos, uma carreira é descarrilada. Dou-lhe já dois exemplos, por coincidência ambos no Barcelona: Simão e Quaresma.

No outro extremo, temos o caso de Cristiano Ronaldo que foi muito bem conduzido no Manchester United. Qual seria o futuro dele se tivesse ido para outro clube ?

Agora podemos falar pós-facto, mas eu sei em primeira mão que a grande promessa a sair daquele grupo de graduados da formação, não era CR7 mas sim Quaresma. Tiveram carreiras opostas, muito embora se reconheça a diferença de pesonalidades.
Sem imagem de perfil

De haja luz a 04.06.2013 às 09:34

Ó Rui, é que ele colocou os ordenados e comissões, mas \"esqueceu-se\" de colocar o valor das transferências.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 04.06.2013 às 09:40

Eu compreendi... pode ser que ele dê mais dados.
Sem imagem de perfil

De Tywin Lannister a 05.06.2013 às 06:34

Sporting:
http://www.sporting.pt/incscp/pdf/investor_relations/ir_relatorioecontassad20112012anual.PDF

Amortizações e perdas por imparidade do plantel: -€21,195 M.

Resultado de:
(i) Amortizações do exercício - Futebol profissional: -€16,644 M.
(ii) Perdas por imparidade - Futebol profissional: -€4,551 M.


(Custos) / Proveitos com transações de jogadores: +€5,617 M.


Outros credores não correntes - Valores a pagar de aquisições de jogadores: -€5,050 M.

Resultado de:
(i) Conta Corrente: -€3,800 M.
(ii) Letras a Pagar: -€1,250 M.


Fornecedores - Valores a Pagar de Aquisição de Jogadores: -€8,721 M.

Resultado de:
(i) Conta Corrente: -€2,411 M.
(ii) Letras a Pagar: -€6,310 M.


Total gasto em transferências: -€34,966 M.
Valor total da despesa relativa a transferências em 2011/2012: -€29,349 M.


Depois não é de admirar que o resultado final do exercício fosse tão negativo. Os dados relativos às transferências dos outros dois rivais ainda estão a ser coligidos, mas deverão aparecer antes dos prometidos investidores.


Tywin Lannister
"Hear Me Roar!"
Sem imagem de perfil

De Tywin Lannister a 05.06.2013 às 08:58

O último ROC completo do FC Porto parece um campo minado, "radioactivo" ainda por cima, tal é o detalhe e a "degradação" com que os números são descritos, espalhados por diversas rubricas, todas elas sem grande relação aparente.


Devido às evidentes limitação de espaço, vou focar-me na rubrica principal, depois se houver pedidos de muitas famílias, poderei ir publicando o resto das minhas "descobertas", nada que ninguém não seja capaz de fazer se ler com atenção o ROC e se investigar o que certos termos menos familiares significam.


Páginas 92 e 93:

"26. RESULTADOS COM TRANSACÇÕES DE PASSES DE JOGADORES

Os resultados com transacções de passes de jogadores nos exercícios findos em 30 de Junho de 2012 e 2011, podem ser detalhados como segue:

Rubrica, 30.06.2012, 30.06.2011
Amortizações e perdas de imparidade com passes de jogadores, -, -
Amortizações de passes de jogadores (Nota 8), €32.355.147, €25.236.823
Perdas de imparidade com passes de jogadores (Nota 8), €3.988.349 €3.129.049
Sub-total A, €36.343.496, €28.365.872

(Custos)/proveitos com transacções de passes de jogadores
Menos-valias de alienações de passes de jogadores (Nota 8), (€1.873.817), -
Custos com empréstimos de jogadores, (€80.000), (€350.700)
Outros custos com jogadores, (€1.559.269), (€1.286.915)
Sub-total B, (€3.513.086), (€1.637.615)

Mais-valias de alienações de passes de jogadores (Nota 8), €29.882.159, €31.775.727
Proveitos com empréstimos de jogadores, €2.385.000, €883.700
Outros proveitos com jogadores, €378.977, €863.654
Sub-total C, €32.646.136, €33.523.081

Sub-total D (Sub-total B + Sub-total C), €29.133.050, €31.885.466
Total: (€7.210.446), €3.519.594


As perdas por imparidade com “passes” de jogadores consideram o valor líquido contabilístico dos direitos de inscrição desportiva dos jogadores à data de 30 de Junho de 2012, cujos contratos de trabalho foram rescindidos até à data de aprovação destas demonstrações financeiras, assim como a perda de imparidade estimada dos “passes” de jogadores tendo em consideração a situação desportiva dos mesmos na data de aprovação destas demonstrações financeiras.
Em 30 de Junho de 2012, o saldo desta rubrica respeita essencialmente aos jogadores Bellushi, Marc Janko, David Addy, Beto, Gil Dias, Pawel Kieszek, Sapunaru e William Soares, enquanto que a 30 de Junho de 2011, dizia respeito, na sua maioria, aos jogadores Nelson Benitez, Tomás Costa e Orlando Sá.
Os montantes apresentados nas rubricas “Mais-valias de alienações de passes de jogadores” e “Menos-valias de alienações de passes de jogadores” são apresentados líquidos do valor contabilístico dos “passes” dos jogadores, dos custos de intermediação suportados com aquelas alienações, das responsabilidades com o mecanismo de solidariedade (se e quando aplicável) e do efeito da actualização financeira das contas a receber e a pagar originadas com aquelas transacções (Nota 8).
A rubrica “Mais-valias de alienações de passes de jogadores” inclui ainda, no exercício findo em 30 de Junho de 2012, o montante de, aproximadamente, 250.000 Euros relativo ao cumprimento, no presente exercício, de objectivos definidos contratualmente na alienação de passe do jogador Falcao, realizadas no início do presente exercício.
Adicionalmente, o saldo da rubrica “Mais-valias de alienações de passes de jogadores” inclui ainda, no exercício findo em 30 de Junho de 2011, o montante de, aproximadamente, 2.000.000 Euros relativo ao cumprimento, naquele exercício, de objectivos definidos contratualmente na alienação de passe do jogador Lucho Gonzalez, realizada no exercício findo em 30 de Junho de 2009. "


Como já referi, o relatório é muito extenso e detalhado, as citações aqui indicadas são o mínimo dos mínimos para facilitar a compreensão dos leitores, num tema que não é lá muito "amigável". Quanto aos números do Benfica, lamento, mas só amanhã poderei dar uma olhada, por hoje já basta de olhar para ROC...


Tywin Lannister
"Hear Me Roar!"
Sem imagem de perfil

De haja luz a 04.06.2013 às 11:41

Sim, á jogadores que desportivamente, acabam por não evoluir, ou regredir.
Sem imagem de perfil

De haja luz a 05.06.2013 às 23:09

\" A empresa anunciou, no final de agosto, deter 80 por cento do passe de Ola John, recrutado pelo Benfica neste defeso. A transferência terá sido concretizada por valores a rondar os oito milhões de euros, valores esses que nunca foram confirmados.

«A Doyen informa que concluiu um acordo com o mundialmente famoso clube Português, S.L. Benfica. Doyen é agora proprietária de 80% dos direitos económicos do jovem talento Holandês Ola John», divulgou o fundo, na altura.

A Doyen Sports tem ainda 75 por cento do passe de Marcos Rojo e 35 por cento do passe de Labyad. Godinho Lopes, presidente do Sporting, confirmou a informação nesta quarta-feira.

«O Sporting tem 25 por cento, é verdade. Se a transferência se fez por quatro milhões de euros e o Sporting tem 25 por cento, quer dizer que o Sporting pagou um milhão de euros. São essas as contas», frisou o dirigente.

Entrou na órbita do F.C. Porto em dezembro

Já em dezembro de 2011, a Doyen Sports tinha entrado na órbita dos clubes portugueses ao comprar parte dos passes de Defour e Mangala ao F.C. Porto.

«A Futebol Clube do Porto - Futebol, SAD (...) vem informar o mercado que alienou, à Doyen Sports Investments Limited, em regime de associação económica, as seguintes partes dos direitos económicos de dois atletas contratados no início da época: 33,33% dos direitos económicos do jogador Mangala por 2.647.059€; 33,33% dos direitos económicos do jogador Defour por 2.352.941€», anunciaram os dragões na altura, acrescentando: «Adicionalmente, esta sociedade atribuiu 10% da receita líquida de uma eventual transferência à sociedade Robi Plus, pelo que passa a deter 56,67% dos direitos económicos de cada um destes jogadores.»\"
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 05.06.2013 às 23:49

A conclusão é, portanto, que todos recorrem aos fundos, com percentagens várias mediante os jogadores.

Se o SCP tem 65% do Labyada, que chegou a custo zero e tem uma cláusula de 30 milhões, ajuda a explicar ele estar no topo dos transferíveis.

Quanto ao Rojo, lembrava-me disso e que apenas temos 25%. Mas, como indicou, também só temos investido um milhão.

Comentar post


Pág. 1/2





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo