Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O som da bancada

Rui Gomes, em 28.06.13

Este comentário foi extraído de um outro blogue onde a ordem do dia, todos os dias, é a desonestidade intelectual, especialmente por parte do seu admnistrador principal que, em conformidade com o seu carácter, dá-se à ostensível menorização de todos aqueles que não se enquadram no seu oblíquo conceito de sportinguismo e não perfilham a sua postura de criado de libré. Felizmente para o espaço em questão, ainda existem alguns autores e leitores com lucidez de raciocínio, pudor e integridade, virtudes que lhe são alheias, hoje e sempre.

O ponderado comentário do um leitor da blogosfera sobre a reestruturação financeira e o artigo pelo jornalista do jornal Record e director do Jornal de Negócios, Pedro Santos Guerreiro:

«Este radicalismo dos dois lados começa a ser incomodativo e perigoso. Uns dizem que o director do Jornal de Negócios não tem credibilidade nem bagagem intelectual só porque resolveu, assertivamente, criticar Bruno de Carvalho (qual pecado capital) e a sua reestruturação financeira.

Outros continuam sem perceber que Bruno de Carvalho é o presidente de todos os sportinguistas (por conseguinte, o bem dele é o bem do clube) e à mais pequena oportunidade saem da toca para profetizar a desgraça. Já lhes chamei velhos do Restelo noutro comentário. E são, perderam o barco e estão desejosos de o ver afundar. Mas caramba, nem tanto ao mar nem tanto à terra. Não temos que seguir cegamente o nosso presidente. Podemos discordar, questionar, exigir esclarecimentos. E não seremos menos sportinguistas por isso. Muito menos lampiões ou intelectualmente limitados.

O que o director do Jornal de Negócios (que convém não ter memória curta, há umas semanas escreveu um artigo muito elogioso sobre Bruno de Carvalho) fez foi levantar questões muito pertinentes sobre a reestruturação financeira. Questões essas que podem ser discutidas com elevação na Assembleia Geral. E assim, em vez de um banho de grunhos que segue em carneirada, temos um grupo de adeptos mais esclarecidos e informados. Porque é evidente, como diz o director do Jornal de Negócios, que não temos muitas alternativas e podemos estar a usar a nossa última vida (não é uma profecia da desgraça; apenas uma alerta para a importância desta decisão, para a necessidade de ser esclarecida e, uma vez assumida, é bom que remem todos para o mesmo lado porque infelizmente nada é eterno).

Saudações Leoninas - Nuno Castro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:44

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Lionheart a 28.06.2013 às 10:18

O Sporting não tem alternativa a esta reestruturação financeira porque não tem outra fonte de financiamento significativa que não seja a banca. Mas não há nada com que nos regozijar, porque este acordo implica um Sporting menos competitivo em todos os aspectos. Reconheço que a reestruturação neste contexto era inevitável, mas mais importante a médio-prazo é como melhorar a gestão desportiva para gerar mais receitas, de modo a aumentar os orçamentos para o futebol e para as modalidades, e assim aumentar a competitividade.

Além disso, resta saber como se irá processar a governação da SAD, agora que os homens do financiamento se preparam para ter um assento formal na mesma, precisamente porque enquanto antes a sua influência era indirecta, agora devido à actual direcção não ser da sua confiança, a sua influência passará a ser directa e mais assertiva.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 28.06.2013 às 11:57

Como sempre, muito vai depender dos resultados desportivos, quer se queira quer não. Essa é a medida que dita a viabilidade de duração de qualquer gestão/projecto.

Mesmo neste "novo" Sporting, não sei se há tolerância para "médio prazo".
Sem imagem de perfil

De haja luz a 28.06.2013 às 12:10

Comentário assertivo lion, como é habitual.
Os \"inimigos\" que eram a banca, ladrões, e demais loucuras, só eram isso tudo porque alguém não estava no poder.
Agora está tudo bem.
Como se pode verificar os pseudo argumentos não passavam disso mesmo
Sem imagem de perfil

De HY a 28.06.2013 às 20:40

Do comentário do Haja Luz deduzo que não apreciou o segundo parágrafo do "ponderado comentário de um leitor" que o Rui Gomes, com cuja apreciação concordo, nos deu a conhecer...

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo