Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Comentário sem demagogia

Rui Gomes, em 10.12.12

O eng. Tomás Aires - vice-presidente do Sporting entre 1989 e 1995 - deu uma entrevista há dias deveras refrescante, pela forma objectiva e construtiva que analisou - e criticou - todos aspectos da gestão do Clube de há uns tempos a esta parte. As suas considerações não serão recebidas com concordância absoluta, mas é por de mais evidente que se baseiam nos seus conhecimentos pessoais e na sua experiência em co-superintender os destinos do Clube durante vários anos. Nesta ocasião, torna-se pertinente salientar algumas das suas mais incisivas  observações:

 

- «Desde 1995 que o Sporting tem um regime «monárquico», com nomeações, indigitações, cooptações para posteriores ratificações, que tem vindo a agravar a situação financeira do Clube. Na minha opinião, isso resulta de total ausência de um projecto desportivo.»

 

- «Aquilo que o famigerado «Project Fiance» criou para que o Clube fosse sustentável mesmo que a bola batesse na trave é que pode eventualmente acabar. Foi essa gestão com um nome tão bonito, elogiada e aconselhada até à exaustão por conhecidos cronistas, que conduziu à situação actual.»

 

- «O Clube sempre teve investidores (os bancos e outras entidades - que são a «troika» do Sporting), o problema é que os financiamentos concedidos pela Banca e as receitas de vendas antecipadas foram mal aplicados, não houve retorno. Há muitos anos que em vez de se falar de jogadores, vitórias e títulos, se fala em activos, passivos, juros, etc...agora são os fundos e potenciais investidores.»

 

- «Em janeiro eu disse que era necessário investir mais e melhor na equipa de futebol, mas é evidente que os resultados até agora obtidos nos levam a concluir que os investimentos não terão sido os mais acertados.»

 

- «Quando se candidatou, Godinho Lopes escolheu quem o deveria acompanhar. Uns por um motivo, outros por outro, foram sendo substituídos, pelo que a equipa directiva actual já nada tem a ver com a que iniciou o mandato. Estamos numa nova fase e temos de acreditar que se abriu um novo ciclo, que vai permitir a recuperação do tempo e do dinheiro perdido.»

 

- «O mandato até agora não tem sido positivo, mas era o que faltava que a direcção de um clube com a dimensão do Sporting se demitisse por causa do resultado de um jogo de futebol, seja com o Benfica ou qualquer outro.»

 

- «O Sporting precisa de paz e sossego e considero que Godinho Lopes deve terminar o seu mandato, que acaba em 2014. Eleições antecipadas não me parece que sejam benéficas para o Clube.»

 

- «Caso se deia essa eventualidade, falarei com algumas pessoas que me têm incentivado a assumir a candidatura e depois tomarei a decisão que a minha consciência ditar. O Sporting é demasiado importante na minha vida para eu recusar liminarmente esse honroso desafio.» 

 

Uma manifestação de pareceres que contrasta radicalmente com a demagogia populista das vozes ruídosas que se fazem ouvir há muitos meses e que ainda hoje perseguem o oportunismo como o rato persegue o queijo, sem carácter nem dignidade.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:34

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


2 comentários

Sem imagem de perfil

De A. Santos a 10.12.2012 às 07:24

Caro Rui Gomes,

São muito pertinentes estas observações de Tomás Aires. Acho que ele toca no cerne das questões, nomeadamente quando se refere ao tão elogiado "Project Finance", que em termos práticos não funcionou, apenas ajudou a agravar ainda mais a situação financeira.

Cumprimentos
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 10.12.2012 às 10:26

Caro A. Santos,

Não concordo com tudo, mas muito do que diz faz sentido. Ele faz referência ao facto de ter deixado muitos milhões de património que entretanto «desapareceu» nas teias do Project Finance. Sobretudo, gostei da forma construtiva e conhecimento de causa como ele abordou o todo da situação. No aspecto desportivo, compreendo onde pretende chegar mas não sei se o seu modelo de preferência é realístico. Vou comentar esta contenda num outro post.

Cumprimentos

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo