Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Um jovem como poucos !

Rui Gomes, em 10.07.13


 Mais uma vez, o jovem Eric Jeremy Edgar Dier demonstra o seu carácter exemplar. As sua mais recentes declarações à «Sky Sports»:

 "Quero confirmar-me como titular. Quero jogar o máximo de jogos possíveis e continuar a melhorar. É verdade que o Sporting está a lutar contra dificuldades financeiras. Mas é uma oportunidade que os jovens têm, pois o Sporting tem uma Academia fantástica com jogadores talentosos. Ouviram falar de mim, do Bruma, de Ilori mas há muitos mais que, se tiverem oportunidades, podem-se sair bem." 

É impossível não admirar este jovem que joga de leão ao peito. Um modelo de profissionalismo e sportinguismo como poucos !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:05

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


11 comentários

Sem imagem de perfil

De peyroteo a 10.07.2013 às 14:45

Este tem os pés bem assentes na terra!
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 10.07.2013 às 15:16

É um jovem inteligente, com uma mentalidade diferente e seguro de si próprio. Bem espero que renogoceiam o seu contrato como deve ser, porque ele está a ganhar para a renda, pouco mais.
Sem imagem de perfil

De Pedro Ferreira a 10.07.2013 às 14:52

Acima de tudo, grande inteligência na gestão da carreira. Sabe que com o talento que tem, mais cedo ou mais tarde irá sair. O que interessa agora é jogar com regularidade. Ajuda-se a ele e ajuda o Sporting, que daqui a uns anos (espero que bastantes), fará um grande encaixe com a sua venda.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 10.07.2013 às 15:13

Acompanho-o há muito e ele sempre insistiu que antes de um dia regressar ao seu país, queria afirmar-se na equipa principal do Sporting e conquistar títulos. Sálvo pela sua enorme vontade, vai ser difícil aguentá-lo por muitos anos.

P.S. Ainda relacionado com a "conversa" sobre o outro post e a referência à pouca tolerância, salvo erro, para com o Sporting nos dias de hoje. Esta já vem de longa data e acentuou-se gravemente nos últimos três anos, por múltiplas causas. Sinto, e lamento, que o Sporting não irá ver paz e tranquilidade por muitos anos, se jamais, tal é a divisão. O presidente, à conveniência, recusa abordar esta contenda directa e esclarecidamente.

Como o Pedro Ferreira aparenta ter "inside information", talvez me possa ilucidar - ou melhor, pedir uma explicação, já que ninguém me a dá - quanto razões que levaram à consura do meu mais recente artigo semanal do jornal, intitulado "O dilema chamado Bruma" (Ainda sobre Bruma), que até publiquei no blogue.
Sem imagem de perfil

De Pedro Ferreira a 10.07.2013 às 15:38

Gostava muito de poder ajudá-lo, mas infelizmente não tenho acesso a essa informação. Vou tendo conhecimento de algumas coisas, mas cingem-se apenas à secção de futsal, nada mais. Tudo o resto é apenas a minha opinião de associado.
É uma pena que essas situações aconteçam no nosso clube.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 10.07.2013 às 16:34

Impressão errada minha, então. A contenda será esclarecida dentro de dias quando o "verdadeiro" gestor do jornal regressar de férias mas, até lá, continuo sem saber. Alías, esta pessoa é que notou a ausência do meu usual escrito e me contactou nesse sentido.

Esta já é o segundo incidente do género nestes escassos três meses, algo que nunca sucedeu ao longo dos aos da minha desinteressada colaboração. O que surgiu, talvez em duas ou três ocasiões, foi que por uma questão de timing ou sensibilidade da temática que abordei, contactavam-me no sentido de parafrasear uma qualquer asserção ou pediam-me para transferir o escrito para outra edição do jornal, algo que
eu sempre compreendi. Apesar de algum sentido crítico meu no blogue, nunca perdi a noção de que o jornal é uma voz oficial do clube e que representa os seus interesses. Por norma, opto por comentar assuntos específicos, porque entendo que desmotiva o leitor ler constantemente o que está hoje muito em voga, que são textos tipo Daniel Sampaio que, de certo modo,são intelectualmente desonestos pelo limitado escopo de "vender" o populismo. Diversos outros colaboradores já desistiram e eu só não o fiz porque quem merece o meu respeito e consideração pediu-me para não o fazer.

Sou sportinguista desde que me conheço, algo que me progressivamente comunicado pela minha saudosa Mãe que era uma devota sportinguista, talvez ainda mais do que eu, se possivel. Pela minha personalidade e frontalidade, só sei ser e estar no Sporting nos meus termos e de acordo com a minha consciência. Não simpatizo com o actual presidente, por diversos motivos mas, para mim, ele é insignficante perante a grandiosidade representada pela nossa histórica centenária Instituição. A memória dos que tanto contribuiram para o Sporting ser o que é, merece todo o nosso reconhecimento e apoio. O resto são "políticas e politiquisses".

Cumprimentos
Sem imagem de perfil

De Joao a 11.07.2013 às 01:50

Nao vamos agora endeuzar o jogador, da mesma forma que nao vamos demonizar outros jogadores.

O que se passa e' que ele considera que os seus interesses de carreira conjunturalmente coincidem com os interesses do Sporting.

Vamos ser sinceros e olhar para esta questao com algum distanciamento. O Rui acha que se o Dier no tempo que esteve em Inglaterra se tivesse convencido que iria jogar com alguma regularidade, que ele teria voltado para o Sporting?

O Dier foi claro: ele percebe o Sporting como jogar a um nivel competitivo inferior e que lhe serve os propositos de carreira, que e' dentro de um par de anos ir jogar para Inglaterra e jogar pela seleccao inglesa. Tem mais a haver com interesse proprio do que sportinguismo, nao tenha a menor duvida.

Acho que ja vimos futebol suficiente para nao sermos ingenuos a esse respeito.

O Riu acha que se em algum momento, num futuro mais ou menos proximo ele considerar que o Sporting se esta a colocar entre ele e a carreira que ele idealizou para si proprio (querendo prende-lo a contrato com uma duracao superior ao que ele pretende; fazer exigencias financeiras que inviabilizem uma transferencia na altura e para o clube que ele pretenda, etc) ele (e o "abutre" do seu agente ou familia) nao vao agir de uma forma que as virgens vao apelidar de mercenario? E que este e' mais um que esta a cuspir no prato que lhe deu de comer?

Acho que chega de infantilizar estas questoes, quer para um lado como para o outro. Tratam-se de questoes laborais entre adultos, com interesses proprios, por vezes coincidentes, outras vezes nao, mas na esmagadora maioria dos casos, legitimos (para um lado e para o outro).

Falar de amor a camisola, sportinguismo e' bonito (como fez o Miguel Lopes, por exemplo), mas se olharmos para as coisas com honestidade e distanciamento, temos de concluir que isso se trata de fogo de artificio, e de frases de circunstancia, para ficar melhor na fotografia. O que realmente conta sao outras coisas.

Essa tambem e' uma das razoes que respeito o desporto nos Estados Unidos. Eles (todos, incluindo os adeptos) percebem a natureza da relacao entre atletas e clubes. Uma relacao profissional.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 11.07.2013 às 03:18

Tem direito à sua opinião João. Não se trata de endeuzar nem ingenuidade, como indica, mas apenas não tratar todos do mesmo modo nem ter uma atitude cínica para com todos.

O que quer que seja que ele venha a fazer no futuro em defesa da sua vida e da sua carreira, não nega a sua conduta exemplar e o seu carácter.

Daí, o João pode recorrer à adjectivação que satisfaça a sua óptica das coisas, o que não significa que teceiros sejam obrigados a partilhar dela. E não evoque o desporto norte-americano com quem foi para esse continente há 57 anos e praticou e acompanhou em pormenor tudo quanto consta o milieu.

Amor à camisola já não existe mas nem todos os homens são "canibais" sem princípios nem valores.
Sem imagem de perfil

De Joao a 11.07.2013 às 03:47

Rui, desculpe se alguns termos do meu comentario o ofenderam ou desagradaram. Trataram-se de termos genericos e nao para ser tomados de forma pessoal. As minhas deculpas por isso.

A verdade e' que ja estou saturado desta conversa de caracter e falta dele, quando na esmagadora maioria dos casos, a definicao de caracter se resume a se o jogador faz aquilo que interessa ao clube ou nao.

Acho que nestas discussao se devia comecar com um disclaimer do genero: "Eu, ........, estou do lado do clube nesta questao".

Eu tambem estou do lado do clube. Quero que o Bruma e o Ilori renovem esta quinta feira, por mais 5 anos e a receber uma pechincha. Estou-me nas tintas para a carreira deles fora do Sporting e so me interesso por eles enquanto jogadores do Sporting. Mas nao consigo olhar para estas questoes e pensar no que faria eu, sportinguista desde pequenino, se fosse jogador na situacao deles e tivesse uma carreira curta com que me preocupar.

Nao e' facil para ninguem, e como disse acima, esta conversa, em 99% dos casos, e' demasiado simplista e falha o ponto por completo. A menos que o ponto seja apenas querer o que e' melhor para o clube.

Alias ainda ninguem disse claramente porque sera melhor para o(s) jogador(es) ficar no Sporting nos dias que correm. Nao e' evidente para mim, e se fosse um jogador com expectativas nao seria igualmente. Trata-se do papel do Sporting demonstrar e convencer que assim e', em vez de dizer que o jogador tem algum tipo de dever moral de jogar pelo clube e procurar de alguma forma coagir a assinar contrato. Nao e' isso que pessoas e organizacoes de bem fazem.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 11.07.2013 às 04:02

Caro João, não fiquei ofendido com as suas palavras, apenas tento manter uma atitude o menos cínica possível perante tanto que observamos com o passar dos anos.

Acompanho este rapaz deste que chegou ao Sporting, salvo erro com 8 ou 9 anos, e tem sempre mantido a mesma postura. Não duvido que quando chegar a hora "H" ele fará o melhor pela sua vida e carreira, e nós faríamos o mesmo no lugar dele.

Como diz, hoje em dia é difícil argumentar que o jogador A,B ou C faz bem permanecer no clube. Com a vasta maioria, o dinheiro e as ambições falam sempre mais alto. Como profissionais, tem de extrair o melhor deles enquanto nos representam.

Funamentalmente, estamos sempre do "lado do clube", embora saibamos que o clube nem sempre age da melhor forma.

Veremos o que vai dar esta novela do Bruma e logo a seguir o Ilori.
Sem imagem de perfil

De Joao a 11.07.2013 às 04:36

So para terminar dois pontos finais:

1) O caracter do Dier esta dar-nos jeito agora, mas se calhar o mesmo caracter vai ser um problema daqui por 2/3 anos. Logo verermos se estaremos a ter esta mesma conversa por essa altura.

2) O que eu quero dizer resume-se neste clip entre 0:55 e 1:00: http://www.youtube.com/watch?v=I6mpHW3SMcc

Um aparte acerca do Dier: uma das primeiras fotografias que vi do Dier foi no site lusofootball (que entretanto se tornou o Academia de Talentos e antes do dono se ter tornado azedo em relacao as direccoes do clube) em que ele ainda era infantil num jogo contra o CAC Pontinha, creio. Estava num canto, parelhado com o central adversario, rapaz esse com aspecto de ter mais 4/5 anos que ele, ja com barba e bigode. Ja tentei encontrar essa foto ha um tempo atraz, mas sem sucesso.

abraco

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo