Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ponte de ligação aos leitores

Rui Gomes, em 19.07.13
 

 

 

«"(...) a minha (Paulo Futre) experiência diz-me que ele não vai regressar ao Sporting."

 

Esta frase tem lá tudo. Bruma no FC Porto. A história repete-se. Digo isto desde que este imbróglio começou. Não tenho dúvida alguma e sou capaz de apostar com quem quiser. Só acho estranhíssimo que a especulação jornalística - tanta e tão desenfreada noutras matérias sem fundamento - tenha parado na última semana e não se escave minimamente no sentido de aprofundar o envolvimento dos representantes do jogador com o FC Porto. Sei eu, de fonte da SAD portista, que no dia a seguir a não ter comparecido na reunião marcada pelo Bruno de Carvalho, o rapaz Bruma estava no Hotel Sheraton, no Porto.

E depois analisemos o óbvio: a CAP vai analisar este caso e sentencia-o em 40 dias, sem direito a recurso; três dias sobram para o clube que quiser inscrever o jogador; só se ele se vincular com um clube ESTRANGEIRO é que a FIFA pode entrar no caso. A chave de tudo isto é tão-só o parecer da CAP. Aceitam-se apostas. Eu já fiz a minha há muito tempo: vai ser dada razão ao jogador e ele dois dias depois está nas capas dos jornais como último reforço dos portistas.»

 

* Leitor: Marcos Cruz

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:56

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


18 comentários

Sem imagem de perfil

De JOSÉ GUINOTE a 19.07.2013 às 18:52

Está tudo claro à frente dos olhos de toda a gente. O Porto compensa e bem a perda de Atsu. Desde o ptimeiro momento que esta estratégia foi montada. A provocação do dirigente do Porto e a resposta do Sporting assentam como uma luva nesta estratégia que teve um primeiro episódio com o desvio do Ghilás.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 19.07.2013 às 19:02

Mesmo sem saber a confiabilidade da fonte do leitor Marcos Cruz, este cenário já se vem a advinhar à algum tempo. Aliás, a minha desde sempre tese, reforçada por uma ou duas informações em particular, é que Pini Zahavi deliberadamente provocou BdC em antecipação da sua reacção e a guerra então declarada, que serviu muitos menos o Sporting.

Ainda não investiguei a fundo as considerações de Direito, mas mesmo compreendendo o que o leitor adianta neste sentido, sinto que haverá base para o Sporting apresentar o processo à FIFA, se chegar a esse ponto. Dito isto, recordo aqui há uns tempo~s, salvo erro ainda do conculado de Godinho Lopes, que pelo então interesse do Man City, um seu advogado opinou favoravelmente sobre a validade do(s) contrato(s), que fez com que o emblema inglês recuasse, confrontado com a cláusula de rescisão de 30 milhões. Enfim, andamos sempre nestas andanças, de uma forma ou outra.
Sem imagem de perfil

De Fredy a 19.07.2013 às 21:12

Isto a acontecer só vem provar que nunca foi intenção dos representantes do Bruma renovarem o contrato com o Sporting e para mim isso ficou bem patente no dia em que o Bruma "adormeceu"!
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 19.07.2013 às 21:25

Caro Fredy, concordo que agora aparenta ser esse o cenário, mas temos de recuar um pouco nos tempos. Acho que a decisão foi feita a partir de um certo ponto do processo e sem dados concretos é difícil determinar esse ponto.

Eu penso que foi depois de Pini Zahavi ter confrontado o Sporting com as exigências supostamente elevadas e BdC ter reagido da forma como bem sabemos. Só depois disso é que entrou em cena o advogado. Até esse ponto tinha sido quase sempre Catio Baldé e Zahavi já na ponta final das negociações.
Sem imagem de perfil

De haja luz a 19.07.2013 às 22:06

Pessoal, penso que esta possível hipótese, se é verdade, só foi posta depois
Sem imagem de perfil

De Marcos Cruz a 20.07.2013 às 00:36

Se eu tivesse um pingo de crença na estrutura do futebol português admitiria três cenários a partir daqui: 1) a CAP dá razão ao SCP e o Bruma (com menos de três dias para arranjar negócio) fica um ano parado a fazer birra. 2) a CAP dá razão ao SCP e o Bruma renova. 3) a CAP dá razão ao jogador e ele é apresentado no FC Porto.
Como eu não acredito que haja verdade e lisura no futebol português já só admito o terceiro cenário.
Dito isto há um considerando a fazer: se o vínculo for dado como nulo terá de ser explicado por que se aceitou a entrada do contrato nas instâncias (in)competentes. Juridicamente não é fácil a proposta dos representantes do Bruma. Em qualquer contexto credível teria sempre (no mínimo) de haver uma negociação entre o clube e a parte do jogador.
Depois há aquela figura sinistra do Bebiano. Entrou nisto há um mês e leu de imediato aquilo que aos olhos de mais ninguém se evidenciou? Grande advogado... E muito interessado no futuro do Bruma. Percebe-se bem que é o enviado especial para o trabalho sujo.
Pobre Bruma... 18 anos de puro talento enredados no lodo pegajoso que é o futebol português. O discurso do Futre quando o desculpabiliza não o ajuda em nada. Não o torna consciente do erro. O discurso do mesmo Futre quando desculpabiliza os agentes é do mais reles que se pode ouvir - e nem conta para o caso a lata que ele demonstra ao dizer-se sportinguista. "Um grande negócio" e para o Futre está tudo desculpado menos o SCP.
O FC Porto mantém-se calado e não há quem desta miserável comunicação social belisque sequer esse silêncio. Então não é premente perguntar-se ao Pinto da Costa ou ao Antero Henrique ou seja lá a quem for (até ao Caldeira) se o FC Porto está interessado no Bruma ou pondera contratá-lo caso a decisão da CAP lhe seja favorável?
Da mesma Venezuela para onde a equipa do FCP acaba de partir parece ter chegado esta novela de que já todos sabemos o fim. Bruma? Qual Bruma? É tudo nítido e previsível.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 20.07.2013 às 01:24

Caro Marcos Cruz,

Concordo genericamente com a sua análise sobre a situação. Também eu não tenho o mínimo de crença na estrutura do futebol português e, por isso, não sinto muito optimismo quanto ao desfecho do caso.

A minha maior perícia não é Direito do desporto, mas já passei algum tempo a analisar as regras da FIFA e, na minha opinião, estas são ambíguas. Poderá ser, porventura, esta ambiguidade que dará ensejo a decisões de interesse oculto, admitindo o pior cenário. Se a decisão for desfavoravel ao Sporting, penso que não deve ficar por aí mas, entretanto, o jogador poderá ser considerado livre para assinar com quem desejar.

O que mais me intriga é desconhecer o ponto exacto em que a negociação deixou de ser genuína e passou a ser um jogo para libertar Bruma do Sporting. É evidente que advogado era o "trunfo na manga" á espera de uma oportunidade. Essa, para o mal do Sporting, surgiu quando o arrogante e inexperiente Bruno de Carvalho não reconheceu a armadilha que Zahavi lhe montou e fez a declaração de guerra.

O Futre, para mim, é e sempre foi um sem carácter que anda agora a vender a banha da cobra por todos os cantos onde há audiência. Que o presidente se associe a ele como sportinguista, ainda é mais lamentável. Deixa a ideia que todos se sentem bem nesse milieu.
Sem imagem de perfil

De Marco Slva a 20.07.2013 às 09:39

A CAP não tem poderes para decidir se o contrato é válido segundo as normas da FIFA mas sim sob as normas nacionais.
Nas normas nacionais um jogador pode celebrar um contrato profissional até 8 anos a partir dos 16 anos.
Só que para evitar que o jogador se transfira livremente para o estrangeiro a partir dos 18 anos, onde prevalecerá então as leis da FIFA, todos os clubes portugueses, repito, todos os clubes portugueses, celebram com os seus jovens jogadores contratos que visam ultrapassar a questão FIFA, iguais ou com o mesmo sentido dos do Sporting/Bruma.
Significa isto que se pretende abrir a Caixa de Pandora?
Não acham estranho que ainda ninguém se tenha chegado à frente ou dado a cara?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 20.07.2013 às 10:28

Sim, mas a minha leitura é que as normas nacionais têm dde obedecer as da FIFA, caso contrário cada país faria o que muito bem entendia. É uma área muito ambígua e a FIFA tem tido dificuldades em lidar com estes casos, especialmente com os que envolvem transferências.

A outra curiosidade é que havendo o tal segundo contrato, foi negociado e assinado com a participação dos mesmos representantes que agora o contestam.
Sem imagem de perfil

De Marco Silva a 20.07.2013 às 12:42

Se assim fosse, a Liga/FPF não podia aceitar e considerar válidos os contratos que não obedecessem às leis da FIFA. Se os aceitou e considerou válidos então...
De reter, o dilema dos clubes portugueses entre a lei portuguesa e a lei da FIFA.
Assim que faz 16 anos celebra-se um contrato profissional com o jogador. Porquê? Para não perder, pois a lei portuguesa (e não a FIFA) diz que a partir dos 16 anos pode celebrar contrato profissional com qualquer clube. Mas perto de fazer 17 anos, ainda com 16 anos portanto, celebra novo contrato para que o jogador não possa sair livremente para o estrangeiro quando fizer 18 anos. Porquê? Porque o art.ºº 8 da lei da FIFA diz que nenhum jogador com idade inferior a 18 anos pode celebrar contratos superiores a 3 épocas desportivas e só a FIFA pode ou não determinar se o artigo em questão foi ou não violado.
Sem imagem de perfil

De haja luz a 20.07.2013 às 11:28

Rui duas perguntas o que é feito do Lion?
O nova City Lion é uma \"aquisição\"?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 20.07.2013 às 11:39

Se se refere ao Lionheart, não faço a mais pequena ideia.

O Desert Lion anda muito ocupado mas deve estar a aparecer com algo em breve.

o City Lion é nova aquisição em relação a escritos.
Sem imagem de perfil

De haja luz a 20.07.2013 às 11:50

Sim estava-me a referir a ele.
Se calhar está no defeso, de férias, cumprimentos para ti lion.

Gostei da nova \"aquisição\", o Rui anda a investir bem no plantel
Sem imagem de perfil

De jose guinote a 20.07.2013 às 18:03

Não alimento grandes esperanças acerca deste caso. Desdeo ínicio que me parece claro que o Porto manobra este caso com o objectivo de inscrever o jogador. Disporá de três dias e como sabemos bastar-lhe-iam três horas.Todas as questões negociais estão desde há muito acertadas.
O que me choca, além da inépcia na forma como o Sporting lidou com este processo, é o facto de permanecer um pesado silêncio sobre os diferentes cenários aqui abordados. Ninguém do clube aparece a analisar a situação transmitindo uma réstea de esperança de que os interesses do Sporting possam ser minimamente defendidos. Quando escrevo ninguém estou a pensar em alguém com conhecimentos jurídicos, particularmente na área desportiva, e que possa analisar a situação a partir de uma perspectiva de defesa dos interesses do clube. Não estou a pensar nas afirmações avulsas do Presidente. ora este facto leva-me a pensar que, infelizmente, não há grande coisa a dizer em defesa dos interesses do clube.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 20.07.2013 às 19:14

Bem, por um lado até é compreensível que o Clube não queira revelar os seus "trunfos" publicamente e debater questões e Direito do mesmo modo. As pessoas mais credíveis em Direito do Desporto, o nosso amigo dr. José Manuel Meirim, também opta por não se pronunciar neste momento, pela expectativa.

Além de tudo isto, esta Direcção, até este ponto, não é conhecida pela informação que divulga aos sócios. Os vários casos de saídas chegaram ao nosso conhecimento através dos outros clubes e/ou a comunicação social.
Sem imagem de perfil

De sporting a 02.08.2013 às 02:35

Soube que o advogado do jogador pediu vários pareceres. Irei, se forem do conhecimento público, ler os mesmos com muita atenção. No entanto poderá ser estranho que um deles tenha logo o cunho do Prof J L Amado - reconhecido especilista em Dtº Laboral e Desportivo. Acredito que possa ser do conhecimento do mandatário do jogador este distinto professor, mas não haverá "água no bico" este ser adepto do fcp e daqui "recomendado"?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 02.08.2013 às 03:00

Bem, é evidente que existem muitas dúvidas sobre o todo da situação. Estes pareceres são obtidos em particular e, em princípio, não devem influenciar a decisão final. Dito isto, também não acredito em coincidências quanto à justiça desportiva portuguesa.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo