Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Renovações "milionárias" !

Rui Gomes, em 02.08.13
 
 

  

Cristian Ponde e Filipe Chaby renovaram até 2019, com cláusulas de rescisção de 45 milhões de euros cada. Betinho renovou até 2018, com nada menos do que 60 milhões de euros como cláusula de rescisão. É caso para dizer que valeria a pena vender os três imediatamente, caso haja quem esteja disposto a pagar... 150 milhões de euros. Ajudava a resolver muitos problemas do Sporting !
 
Humor à parte, sempre pensei que as cláusulas de rescisão tinham de ser proporcionais aos salários. Evidentemente não é esse o caso. 
 
Aplaudo a SAD por estas renovações na defesa dos interesses do Clube, protegendo os nossos melhores jovens talentos. Mas, só por um momento, permitam-me assumir o papel de "advogado do diabo": não obstante a sensatez das decisões, elas representam, de igual modo, uma faca de dois gumes, já que não há quaisquer garantias que daqui a um ano ou dois quaisquer destes jovens continuem a justificar os contratos de longo prazo. E, nessa data, alguém se vai queixar que assumimos responsabilidades que se tornaram num peso salarial para o Sporting. É, sempre foi e sempre será a parte ingrata de apostar na formação; nunca há garantias de retorno no investimento, consideração que é frequentemente ignorada, à conveniência.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:24

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


28 comentários

Sem imagem de perfil

De Petinga a 02.08.2013 às 10:07

Permita-me discordar. Sendo sempre jogadores jovens, de nacionalidade portuguesa e com "escola Sporting", mesmo que num futuro próximo deixem de fazer parte dos planos da SAD (algo que a pré-temporada até esta altura torna altamente improvável), teem mercado e poderao facilmente servir, p.ex., como "moeda de troca" num negócio com os clubes da nossa Liga.

Para além de que as obrigacoes salariais assumidas sao, seguramente, bem inferiores às contraídas com os jogadores hoje considerados "excedentários". Tendo em conta que o Sporting, propaladamente (nao sei se é verdade) oferecia 400 k€ limpos (i.e. 800 k€ brutos) anuais a Bruma, duvido que estas tres renovacoes (de jovens ainda com muito pouco "cartaz" exceptuando Betinho), juntas, ultrapassem sequer o salário que auferia Schaars, por exemplo.
O risco financeiro existe, mas é da mesma ordem de grandeza do assumido com os Maurícios, Gersons e quejandos: baixinho.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 02.08.2013 às 11:54

Por vezes, nem sei o que lhe dizer, face à sua constante visão inclinada. Quando digo inclinada, pretendo dizer que só vê as coisas em função das suas simpatias.

Então agora, qualquer jogador que seja assinado longo prazo pelo Sporting e eventualmente não se realize, tem sempre mercado. E, decerto, com retorno no investimento de anos, não é ?

E, o Sporting não vai vender ninguém para cima dos 25 ou 30 milhões. Está com enorme dificuldades em vender Rui Patrício por pouco mais de 10 milhões. Enfim...
Sem imagem de perfil

De Petinga a 02.08.2013 às 13:45

Ninguém falou de retorno, Rui. E ninguém falou de "qualquer jogador". Seja um bocadinho mais objectivo.

Qualquer destes jovens que refere (ou dos outros que renovaram antes), a menos de uma hecatombe, arranja facilmente colocacao num Guimaraes, Marítimo ou Pacos de Ferreira, no pior cenário. Provavelmente sem grande retorno financeiro, claro, mas pelo menos nao teremos as dores que temos com Pranjic, Boula ou Onyewu - esses, jogadores com muito mercado e reputacao, mas a ganhar salários que bloqueiam as suas carreiras porque incompatíveis com o rendimento desportivo.

O Sporting, conseguindo atingir um rendimento desportivo muito bom num prazo de 4-5 anos (vide o que tivemos na era Paulo Bento), facilmente vende jogadores como Carrillo ou André Martins ou Bruma por 25 milhoes de euros. Mas é preciso lá chegar.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 02.08.2013 às 15:43

Mas o objectivo da formação é sempre retorno, desportivo e/ou financeiro. A não realização de um formado significa sempre uma perda quando este é dispensado sem compensação. Anos de investimento na sua formação, em muitos casos alojamento, escola e afins. Mais adiante salários, etc. .

Isto é uma consideração, outra é a compra de activos no exterior que poderão ou não render. Uma consideração não minimiza a outra.

O Paulo Bento deu rendimento ao clube em diversos aspectos, no entanto chegou ao ponto que muitos adeptos jã não o podiam ver no banco e, para todos os efeitos, correram com ele. Algo semelhante, por outras vias, ocorreu com José Peseiro.

Não se dê a tentar advinhar a reacção do mercado porque vai ser desapontado. Este não funciona com grande lógica, de certo modo como a bolsa. É influenciado por muitos factores.
Sem imagem de perfil

De Petinga a 02.08.2013 às 10:09

PS: As cláusulas de rescisao, como escreve, sao desprovidas de "sentido de mercado" até porque duvido que nos próximos tempos o Sporting venha a vender algum jogador por um valor superior a, digamos, 25 ou 30 milhoes.
Sem imagem de perfil

De peyroteo a 02.08.2013 às 11:19

Todas estas renovações mostram que o futuro próximo do Sporting passa por uma forte aposta na formação. Acho que é o melhor caminho e a melhor solução para diminuir os problemas financeiros do clube.
Acredito que agora o objectivo agora passará pela renovação de jogadores como Iuri Medeiros, Carlos Mané e Tobias Figueiredo. Ainda que não tenha certezas, penso que os contratos destes jogadores não são longos.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 02.08.2013 às 12:03

Voltamos sempre ao mesmo argumento. Essa aposta forte na formação tem de ser sempre complementada com alguns jogadores de referência.

Também acontece que a criação da equipa B viabiliza essa aposta, porque antes dela existir, não havia onde colocar os jogadores e alguns dos que estão agora em fase de desenvolvimento na B já teriam saído. Mesmo assim, com um lote de cerca de 60, ao todo, ainda estou para ver como vai ser.

Outra consideração que aparenta passar despercebida, é que acontece que estamos a atravessar uma fase na formação com um bom número de promessas acima da média. Nem sempre acontece, surge em ciclos. Todos estes que agora poderão vir para a equipa principal e para a B, há duas épocas eram juniores e não ofereciam condições para sequer se aproximarem da equipa principal.
Sem imagem de perfil

De peyroteo a 02.08.2013 às 12:48

Existe ainda a hipótese de alguns destes jovens serem cedidos a equipas da 1ª liga.
Mas vamos esperar porque até 31 de Agosto podem surgir alterações importantes. Para já destaco as palavras de Abel Ferreira que disse não esperava uma ligação tão forte com Leonardo Jardim.
Só uma questão. Penso que o Rui Gomes dizia num post anterior que Abel e Jardim não conheciam bem Betinho. Não é bem assim no caso do treinador da equipa B, uma vez que Abel tomou conta dos juniores no início de Fevereiro de 2012, tendo treinado Betinho durante vários meses nessa equipa, tornando-se inclusive campeão nacional. Betinho também jogou algumas vezes na Next Gen da época passada. Ou seja, Abel terá um conhecimento já bastante satisfatório das características e potencial de Betinho.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 02.08.2013 às 12:57

Emprestar jogadores a equipas da 1.ª liga é um erro, sempre foi e sempre será, raramente resulta. Além do mais, eu sou um daqueles que entende que isso devia ser proíbido, pelo conflito de interesse.

Bem, o que o Abel não esperava estava à vista que tinha de acontecer. Jesualdo Ferreira abriu o caminho nesse sentido. Até porque é inevitável, para uma boa organização, haver uma forte ligação entre os técnicos das duas equipas. O Abel ainda muito para aprender. Também disse que o seu objectivo era melhorar a classificação da época passada, quando, salvo garantir a manutenção, esse nunca deve ser um objectivo da equipa B.

Se ele trabalhou algum tempo com o Betinho, tudo bem. O Leonardo Jardim é que não. Sinceramente, pensava eu, por ser lógico, que Betinho seria um dos primeiros a ser convidado a fazer a pré-época com a equipa principal. Entendo que lhe teria sido muito útil.
Sem imagem de perfil

De peyroteo a 02.08.2013 às 13:13

O Abel disse de facto que melhor a classificação era um objectivo mas não o principal. As palavras foram exactamente estas:

JORNAL ‘SPORTING’ – Quais são os objectivos da equipa B para esta temporada?

ABEL FERREIRA - A principal missão é desenvolver e acompanhar cada jogador, para que seja um atleta de alto rendimento com «cultura Sporting», com possibilidades de chegar à equipa A. Há sempre essa visão de potenciar atletas que possam servir a equipa principal e quando mais cedo eles lá chegarem melhor…E, claro, temos os nossos objectivos internos, pois sei perfeitamente que o nosso Presidente quer ganhar todos os jogos. Nós também queremos e embora saibamos que isso será impossível, podem ter a certeza que iremos lutar sempre pela vitória. E não escondo que iremos tentar melhorar a classificação obtida na época passada na II Liga [4.º lugar]. O terceiro grande objectivo passa por conceber um plano de desenvolvimento individual para cada jogador. "

Penso que não existe problema em estabelecer objectivos de classificação desde que não se perca o objectivo principal de uma equipa B, que é servir de rampa de lançamento no futebol profissional para os nossos jovens da academia.
A classificação da época passada acabou por ser algo surpreendente mas só demonstrou a qualidade da nossa formação.
Também sou contra os empréstimos. Só abordei o assunto pois este tem sido mencionado na imprensa.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 02.08.2013 às 13:32

Tudo bem. Embora tenha o jornal, claro, li a explicação dele num outro local em que não aparecia tão elaborada.

À parte disto, eu até acho que o Dominguez fez um bom trabalho a época passada e um bom campeonato, considerando que até começarem a levar jogadores "à dúzia" para a equipa principal houve sempre uma luta renhida com o Belenenses para o 1.º lugar. Não sendo este o objectivo primordial, claro.
Sem imagem de perfil

De peyroteo a 02.08.2013 às 14:12

Sem ter certezas, penso que a principal justificação para ser Abel o novo treinador da equipa B, é o facto de ter trabalhado com a maioria dos jogadores que integram o plantel desta época. Talvez para dar continuidade ao trabalho de ano e meio nos juniores...
O Dominguez fez um bom trabalho mas ainda tenho dificuldade em perceber a situação do Dominguez como treinador e a sua relação com Oceano. No Leiria era Dominguez o treinador e Oceano o adjunto. No Sporting B, começou por ser Oceano o treinador e Dominguez o adjunto, só passando esta a principal quando Oceano passou para a equipa A. :)
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 02.08.2013 às 15:33

Admito que possam existir questão não esclarecidas, mas é por de mais óbvio que a intenção foi de afastar todos ou quase todos que surgiram durante a liderança de Godinho Lopes. Dominguez até ainda tinha um ano de contrato.

Sempre acreditei que o Abel se fizesse um bom treinador, o tempo dirá, uma vez que é ainda muito cedo. Mas sem ser necessariamente demérito seu, o Abel era o 3.º elemento nunca identificado, e por conveniência acabou por nunca ser assim apresentado. No sentido inverso, tínhamos Diogo Matos e Mário Patrício, dois elementos de valor, que por se apresentarem ao lado de José Couceiro foram alvos da inevitável represália de Bruno de Carvalho.

A dúvida quanto a Dominguez e Oceano deve-se a querem usar a imagem mais em destaque do último e o seu eterno sportinguismo para fazer dele o treinador da casa. Claro, com a chegada de BdC esse plano foi prontamente rasurado. E digo isto não em sentido de crítica porque nunca acreditei muito em Oceano nessa capacidade, mas foi o que ocorreu pelos critérios citados.
Sem imagem de perfil

De peyroteo78 a 02.08.2013 às 11:27

Acrescento também o Alexandre Guedes, ponta-de-lança que esteve em destaque no europeu sub-19 e vai jogar na equipa B.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 02.08.2013 às 15:56

Salvo erro, incluí o Alexandre na lista que publiquei num outro post. Estou com muita curiosidade por ver como vão arrumar cerca de 60 jogadores nas duas equipas. Além de uma ou outra saída, terão de devolver aos juniores aqueles que ainda têm idade para jogar lá, muito embora o seu desenvolvimento justifique integração na equipa B.

Com os números que apresentei há dias, temos cerca de 60 jogadores disponíveis. Mesmo adimitindo 45 entre as duas equipas, ainda ficam 15 por resolver. Com a cedência de Viola 14. Não me lembro se nessa lista já incluí o Welder e o Magrão.
Sem imagem de perfil

De HY a 02.08.2013 às 12:26

Rui Gomes, o possível inconveniente que aponta é real...mas apenas possível. O seu post só prova que todas as soluções têm vantagens e inconvenientes. Visto o que sucedeu nos últimos tempos...penso que é a boa opção. No futuro se verá, em função das lições que o passar do tempo seguramente nos trará.

Quanto à cláusula..claro que não têm nada a ver com a realidade...mas é apenas o que todos os clubes fazem... pode ser que algum dia haja uma jurisprudência a dar um sentido de realidade às cláusulas de rescisão. Até lá, o Sporting tem de dançar de acordo com a música...

PS - sobre à visão inclinada...não é exclusivo do Petinga... o problema é que só nos parecem inclinadas as visões dos outros, nunca as nossas :-)
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 02.08.2013 às 12:46

É mais do que possível, é inevitável, essa é a lei das probabilidades do desporto, em geral, e do futebol, em particular.

Houve muito errado nos últimos tempos, sem dúvida, mas já agora diga-me quem há dois anos da formação estava pronto para integrar na equipa principal.

Não resiste a piada. Estou farto e saturado de não poder discutir futebol sem demagogias/ideologias. A referência que fiz é em relação a opiniões sempre assentes nisso e não somente nos factos concretos. Não tenho problema algum que A,B ou C não concorde com a minha visão/opinião das coisas, mas é exasperante que tudo seja analisado em uma base de simpatias ideológicas.

Já disse inúmeras vezes que não simpatizo com Bruno de Carvalho, no entanto, NUNCA mas mesmo NUNCA analiso futebol com ele em mente. Até parece que ele é o centro da minha vida. Santa paciência !!!

Vou começar a adoptar uma outra postura consigo e com o Petinga, dois lados da mesma moeda, que saturam com esses tipos de argumentos. Todos os dias é a mesma coisa. Chega !!!
Sem imagem de perfil

De sergiom a 02.08.2013 às 12:47

O caminho é este, ninguém tem dúvidas disso somos um clube formador. Em primeiro lugar certamente que as renovações, com contratos de longa duração é feita com jogadores que ao longo do seu percurso de formação no Sporting demonstraram ser jogadores de referência. Por outro lado certamente que estes jogadores passam pelo crivo de diversas opiniões de quem os acompanha na formação.

Em segundo lugar, já este ano verificamos que nem todos os jogadores (Renato Neto, Etock, Ricardo Tavares) que foram formados no clube tiveram direito a contratos deste nível. Provavelmente por não serem garantia de mais valia.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 02.08.2013 às 13:05

Meu caro, não discordo com a aposta na formação, mas não explica tudo e não é a solução no seu todo. Além do mais, a formação, por natureza, é sempre uma incógnita. Se tem dúvidas, pergunte a Aurélio Pereira.

A ideia é de aproveitar dois ou três talentos acima da média entre milhares que passam pela Academia. Jogadores excepcionais não surgem todos os dias.

A incerteza é enorme, por isso jogadores que são dispensados num clube acabam por se tornar estrelas noutro. SEmpre gostei de Renato Neto, por exemplo, e até acho que ele merecia estar nas contas de Leonardo Jardim. Tomaram essa opção com ele por outros motivos. O Etock era uma das maiores promessas da formação e, de repente, já não presta. Acho que há algo aqui que merece uma explicação mais detalhada.
Sem imagem de perfil

De sergiom a 02.08.2013 às 13:54

"Jogadores excepcionais não surgem todos os dias." Caro Rui, não sei o que a vem em aí termo de formação num futuro a médio prazo, mas acredite que a curto prazo, da geração de Tobias, Mané, Ponde, Chaby, Iuri, Semedo, Betinho, João Mário, Bruma, dos meninos que têm participado na nextgeneration, não devíamos deixar fugir nenhum. É por vários críticos do futebol comentado como uma das melhores gerações saídas da nossa escola. E o que mais tem espantado os comentadores não foi só a qualidade mas a quantidade de valores seguros.

Já para não falar nos que já deixamos sair, Ié, Cá, João Carlos Vilaça...
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 02.08.2013 às 15:19

Na formação, os talentos surgem em ciclos, e os jovens são separados de acordo com as avaliações que lhes são atribuídas quando ainda muito jovens, para permitir um desenvolvimento mais focado. Sugiro que leia uma entrevista de Aurélio Pereira no jornal "Sporting", há uns meses, que explica bem o processo.

Concordo que, sem haver garantias, estamos a atravessar um ciclo aparentemente muito promissor e muito do seu futuro sucesso depende a competitividade da equipa principal e a sua eventual integração nela.

Não "deixámos" sair o Cá e o Ié. Como o mesmo Aurélio Pereira explicou, e bem, enquanto eles são menores e auferem 1000 no Sporting e aparece um clube do exterior a oferecer 10000, não há nada que o Sporting pode fazer. O caso do Ié deve-se a ele, pura e simplesmente, ter recusado renovar o seu contrato. Isto poderia ter acontecido com qualquer dos jovens que renovou agora e que, pelos vistos, está a acontecer com o Ilori.
Sem imagem de perfil

De Fredy a 02.08.2013 às 14:28

Tambem não consigo compreender o que se passou com o Etock.
Estava convencido que iria ter oportunidades este ano na equipa.
Já fico contente se vier a acontecer o que aconteceu com o William Carvalho.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 02.08.2013 às 15:11

Estou convencido que algo relacionado com a sua conduta terá influenciado a decisão de om emprestar. Se existem outros motivos, é evidente que não foram explanados. Mas foi uma grande surpresa, a sua decência.
Sem imagem de perfil

De Fredy a 02.08.2013 às 15:55

Acabou de ser anunciada a renovação do Iuri Medeiros nos mesmos moldes que as divulgadas neste post.

Gosto muito desta noticia.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 02.08.2013 às 16:00

É outra boa decisão da SAD e, felizmente, todos estes jogadores querem continuar no Sporting e estão dispostos a aceitar salários que devem rondar os 300 mil ano, pouco mais.

Já o mesmo não acontece com Ilori. Se um desses jovens já tivesse interesse concreto do exterior na forma de um contrato mais elevado, o Sporting iria enfrentar as mesmas dificuldades de Ilori, já para não mencionar o Bruma.
Sem imagem de perfil

De Fredy a 02.08.2013 às 16:17

Quero acreditar que os contratos contemplem aumentos substanciais de remuneração de ano para ano baseado em criterios previamente definidos.

Sinceramente não ficaria muito triste por perder o Llori e nem sequer concordo com o "hype" que há em torno dele. Considero-o inferior ao Dier e ao Pedro Mendes que infelizmente foi para o Parma. Comete deslizes incriveis e falta-lhe agressividade.
Acho que está a cometer o erro de se aproveitar da fama que os jornais criaram com titulos como "jogador mais rápido da academia batendo em velocidade Ronaldo e Nani".
Nos jogos que fez pela equipa principal, foram poucos os que não cometeu deslizes que nos custaram golos e mesmo no campeonato do mundo de sub20 contribuiu para que tivessemos a pior defesa de todas as edições que Portugal participou.

Já o Bruma é outra conversa.

Gostava que o Sporting tivesse em atenção os juniores que representaram a selecção nos sub19.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 02.08.2013 às 17:37

Caro Fredy, concordo com o essencial quanto a Ilori. Não refuto o seu valor mas pela escolha entre ele o Eric, eu escolheria sempre o Eric, é o meu tipo de jogador.

O potencial de Bruma é enorme, se não se estragar entretanto.

Não sei se reparou, mas têm andado diversos dos melhores juniores com a equipa B. Penso que já estão marcados para o futuro.
Sem imagem de perfil

De Fredy a 02.08.2013 às 19:42

Tenho reparado sim, aliás, essa metodologia foi implementada logo no inicio da equipa B.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo