Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Bruno de Carvalho em Loures

Rui Gomes, em 15.08.13

 

 

Pela sua presença nas celebrações do 26.º aniversário do Núcleo Sportinguista de Loures, o presidente do Sporting pronunciou-se sobre algumas das questões mais preeminentes do presente do Clube. O todo das suas declarações está disponível em diversos sites noticiosos, inclusive deste no jornal "O Jogo", que pode ser lido aqui. Visando o diálogo entre os nossos leitores, limito-me a sublinhar e a comentar algumas breves considerações:

 

- "Não há guerras dentro do Sporting."

 

Até é de admitir que não hajam, salvo o descontentamento de alguns jogadores pela incerteza do seu futuro, já o mesmo não poderá ser dito no todo do universo sportinguista, onde determinadas divisões ainda se acentuam, apesar do afecto em comum pelo Clube.

 

- "Tanto eu como os adeptos estamos fartos do assunto Bruma."

 

Até será verdade que os adeptos já atingiram um elevado nível de saturação, mas o presidente, por farto que esteja, terá de continuar a lidar com esta delicada situação. Sem querer colocar o jovem avançado no "alto dos Pirinéus", não deixa de ser um dossier importante para o Clube, desportiva e financeiramente, e que poderá ter um impacto significativo no seu futebol, especialmente considerando um hipotético cenário de o ver a curto prazo envergar a camisola encarnada ou azul e branca.

 

- "O que todos os sportinguistas devem saber em relação ao Labyad é que todas as decisões, em relação a esse ou qualquer outro jogador, são tomadas em consonância com a equipa técnica."

 

Aqui o presidente recorre a um jogo de palavras, já que não é acreditável que Leonardo Jardim lhe tenha transmitido a sua indiferença para com a relegação de Labyad à equipa B. O presidente emitiu ordens e o técnico limitou-se a obedecer, mesmo reconhecendo que o jogador poderia ser útil à equipa principal. Há uma distinta diferença entre "decisões tomadas em consonância" e o treinador acatar as ordens dos seus superiores da SAD. 

 

-"(...) mas já me chateia o termo populista. É agradável ter o reconhecimento das pessoas, mas não me considero populista, mas sim popular."

 

Uma temática que dá "pano para mangas", uma vez que é por de mais evidente que o presidente goza de um determinado nível de popularidade entre alguns sportinguistas, mas não todos, longe disso em facto.

 

Nota: Pela minha indisponibilidade nas próximas horas, publico este post sem a moderação activada, na esperança que os comentários sejam construtivos e sem linguagem ofensiva. Quero crer que este nosso desejo será respeitado por todos os leitores.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:47

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


31 comentários

Sem imagem de perfil

De robson92 a 16.08.2013 às 00:16

Boa noite,

Reconheço qualidades a Labyad, mas pergunto o que já demonstrou?

Cumprimentos,
Sem imagem de perfil

De Virgílio a 16.08.2013 às 01:51

O 'Chirola' fez uma primeira época miserável no SCP... Chegou em circunstâncias semelhantes à que Labyad veio encontrar (com o futebol do SCP em permanente convulsão)... Dps... bem dps foi o que se sabe. A diferença é que Yazalde, qd chegou, não era um ex-junior com 19 anos de idade...

Sobre BdC... não ser populista, até dá para sorrir... O que se pressente é que BdC cada vez é menos popular por ser tão populista... Cada vez mais me convenço do microcosmos que é a blogosfera leonina. Há todo um outro universo fora deste meio blogoshistérico com o Bruno, mas que começa a ficar impaciente com as novelas, sim...
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 16.08.2013 às 02:31

Caro Robsen,

Em primeiro lugar, não é a qualidade dele que está em questão, até porque a decisão para tentar tudo para a saída dele foi feita antes do primeiro treino da época.

Segundo, salvo o Ricky e ocasionalmente o Capel, quem demonstrou e quem podia demonstrar qualidade no pior Sporting de sempre ?

Acha que um jovem que aos 17 anos era titular do PSV Eindhoven, repito, do PSV Eindhoven, não tem um talento muito acima da média, no mínimo ?

Por fim, além das (des) informações que foram propagadas à conveniência, porque é que o "Bruno" não explica quanto é verdadeiramente o salário dele e quanto é o passe dele a ser pago às prestações ?... Quanto é que o Sporting já recebeu de fundos por ele, uma vez que apenas detém 35% do seu passe ?

O que lhe estão a fazer, ao pior estilo de PInto da Costa e Porto, é errado, aparecem com os argumentos que desejarem.
Sem imagem de perfil

De robson92 a 16.08.2013 às 15:45

Caro Rui,

No pior Sporting de sempre tivemos alguns jogadores a mostrar qualidades como Bruma, Fokobo e Ilori.

Eu concordo com o que está a ser feito com o jogador.

Na equipa principal, apenas estão os jogadores que querem mesmo estar e que respeitam as condições estabelecidas pela direcção e equipa técnica.

Isto é muito importante para criar solidariedade e respeito entre todos.

Tenho pena com o que se passa com o Labyad e espero que a coisa se resolva.

Cumprimentos,
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 16.08.2013 às 16:24

Caro Robsen ,

Com o respeito que me merece, é evidente que fala uma pessoa que além de ter a missão de defender tudo quanto é "Bruno", nunca esteve no futebol. Acima de tudo, ainda não foi explicado o que é que Labyad fez exactamente para merecer este tratamento, além da campanha de propaganda que já é a marca de Bruno de Carvalho para demonizar o rapaz.

O Sporting para bem ou para mal contratou-o e tem de cumprir com as suas obrigações. Eu não me ficarei nada admirado que um dia destes um destes casos chegue à FIFA e logo veremos como o "Bruno" vai descalçar a bota.

A hipocrisia é de não fazerem o mesmo com o Adrien , e não é por ele estar a render em campo, mas sim porque já conhece a casa, é mais velho e experiente, já passou por estas andanças e tem outros recursos. Se ficar livre hoje, logo à noite já tem equipa.

Desculpe Robsen mas está a falar com um homem que andou no futebol muitos anos, lidou com máfia de todo o género e sabe muito bem como certas coisas são feitas. Por muita areia que tentem atirar para os olhos, nem todos nós ficamos "cegos".

Santa paciência !... É por isto e muito mais que é impossível sentir qualquer simpatia por este presidente. Ele fala sempre só para alguns sportinguistas, não para todos, e de forma que ofende intelectualmente as pessoas que não deixam levar pelas conversas populistas, sim populistas, não populares.


Sem imagem de perfil

De robson92@ a 16.08.2013 às 19:09

Caro Rui,

Não me julgue sem me conhecer.

Quem lhe disse que já não estive no futebol? Quem lhe garante que não tenho experiência e conhecimentos nessa área?

Deixe lá a história do Bruno. Como se deve recordar, fui dos primeiros a criticar a postura do Presidente no Algarve. Penso que assim demonstro a minha isenção.

Numa equipa não podem estar jogadores contrariados, chateados ou aborrecidos com qualquer assunto. Se prima pela boa gestão de recursos humanos, saberá que qualquer tarefa tem de ser efectuada com uma concentração e dedicação máximas. Não pode haver distracções com assuntos laterais.

Os jogadores têm de estar satisfeitos com o contrato que têm e focados nos seus objectivos.

O clube não quer pagar o que paga ao Labyad? É normal. Ninguém ainda falou nisto mas...parece que não há muito dinheiro. É sempre bom lembrar este aspecto...

Além do mais, o jogador não justifica o contrato que tem. O clube cumpre as suas obrigações pagando o salário que é devido, mas não está obrigado a colocar o jogador na equipa A.

Este é o meu entendimento. Não estou aqui para defender o Bruno. No dia em que achar que ele está ou esteve mal digo e escrevo-o.

Passe bem

PS: o 92 não é referente à data de nascimento
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 16.08.2013 às 20:07

Caro Robsen ,

Eu lido consigo, como com a maioria dos leitores numa condição de anonimato. Na realidade sabem mais de mim pelas minhas escritas e publicações do que eu dos leitores. Muito por isso é inevitável tirar ilações somente pelos comentários.

Eu sou um organizador/gestor metódico, sou muito conhecido por isso, por conseguinte, identifico perfeitamente as considerações que cita. Aliás, ainda vou mais longe; a vasta maioria dos atletas é supersticiosa e, por vezes, o mais pequeno detalhe, até no balneário antes de um jogo, por exemplo, afecta o seu estado psicológico.

Agora, não posso concordar que o Clube não queira pagar ao Labyad ou a qualquer outro jogador as verbas acordadas no contrato firmado. Nas circunstâncias específicas desta Direcção, que não goste de ter de assumir alguns tão elevados encargos até é compreensível, mas em representação do Sporting tem de o fazer. Penso que hoje em dia, pelo mediatismo do "Bruno" a instituição quase passa despercebida.

Eu sempre critiquei, e bastante, os métodos de Pinto da Costa e de outros do género, e não agora aplaudi-los só porque são os dirigentes do meu Clube a praticá-los.

Claro que a Direcção não é obrigada a colocar o jogador na equipa principal, mas neste caso não faz o mínimo de sentido porque o jogador tem muito valor desportivo e, acima de tudo, ao colocá-lo na B, e pior ainda, ao não dar autorização para ele jogar, está a desvalorizar um activo que necessita de valorizar. Muito por situações destas surgiu a lei "Bosman" e qualquer dia surgirá outra.

Se o Robsen diz que não está aqui para defender o Bruno, tudo bem, mas é difícil para qualquer desinteressado observador não chegar a essa conclusão, pelos seus escritos.

Pode não concordar com algumas das minhas leituras/opiniões, está no seu pleno direito, mas contrário ao pensar de alguns incautos, não tenho agenda pessoal alguma. Sou crítico de Bruno de Carvalho pelas razões que já citei inúmeras vezes e por isso a margem de dúvida dele para comigo é menor, mas digo e escrevo sempre o que sinto no momento pela informação disponível. É evidente que nem sempre serei certeiro mas não menos sincero por isso.

Nunca ponderei a sua idade nem qualquer significância ao "92", nesse ou em qualquer outro sentido.

Cumprimentos

Sem imagem de perfil

De Petinga a 16.08.2013 às 01:52

"Bruma? Tanto eu como os adeptos estamos fartos desse assunto. Já de li de tudo: uns craques dão razão ao Sporting, outros craques dão razão ao jogador. Até ouvi falar em raptos aqui [Lisboa] e na Guiné e, portanto, não vale a pena alimentar mais isto. Vamos esperar por uma decisão"

Aqui penso que transcrever só uma frase de um parágrafo tao grande é tomar a parte pelo todo...
em A Bola surge o seguinte:

"Os sportinguistas estão fartos do assunto Bruma. Nós estamos a fazer o nosso trabalho e os sportinguistas têm de confiar nele. No final disto tudo diremos o que foi feito e o que não foi feito"

Quanto a Labyad, ainda nao se percebeu se realmente houve matéria disciplinar em relacao a uma eventual atitude pouco profissional num dos jogos de preparacao (entrada a poucos minutos do final). Sendo esse o caso, nao tenho dúvidas que Leonardo Jardim tenha sido dos primeiros a pretender afastar o jogador do plantel.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 16.08.2013 às 02:39

Eu dei o link para a leitura do texto. Calhou ser o do O Jogo como podia ter sido outro.

Em qualquer caso, a questão do Bruma foi bem sublinhada sem reforço adicional, até porque eu não critiquei seja o que for nesse sentido.

Essa da contenda disciplinar sobre Labyad é para "inglês ver" e distrair a plateia. Nem ontem, hoje nem amanhã Leonardo Jardim recusava o Labyad e, havendo algo a corrigir nele, esse é um trabalho que compete ao treinador.

Ele mostrou má cara, como qualquer outro jogador faria, quando num jogo amistoso mandam-no entrar em campo aos 88 minutos. Acção, na minha opinião, deliberada para o provocar e desmoralizar. Mais uma habilidade do aspirante a pupilo de Pinto da Costa.

Sem imagem de perfil

De AM a 16.08.2013 às 13:20

É de facto extraordinário que ainda não se tenham resolvido a questão dos ditos "excedentários".
A 3 de Junho "A Bola" dedicou a 1ª página a essa questão;"10 milhões de problemas" era o título e em letras garrafais publicava os "salários" de 5 jogadores:Bojinov,Boula,Prajnic,Onyewu,Jeffrén e...Labyad.
Espantoso que a 16 de Agosto nada está resolvido; louvar o acerto do jornal oficioso do clube de Carnide.

A questão não é se este ou aquele ficam,isso é uma decisão do clube que deve ter o parecer do treinador.
Mas se não conta então têm que se resolver os problemas.
Labyad ganha muito?Mas ganha menos na equipa B?
A situação de Labyad é inacreditável.Um jogador com mercado está numa situação em que só o querem livre ou com o Sporting a suportar uma parte do salário.É o mercado a funcionar.Pusemo-nos nesta situação.

Com os outros,o mesmo,embora com graus diferentes.
Questão que tem sido gerida com um amadorismo atroz e que ,agora,no início da época deveria estar resolvida.
Uma estratégia de demonização dos jogadores(dirigida aos adeptos) e uma tentativa de coação(nítida com Labyad)conduziram a uma situação difícil de resolver.
Amadorismo,não me ocorre outra palavra.
O dossier Bruma já foi aqui muito falada,mas as pessoas esquecem-se de Ilori,outra situação não resolvidas.
De facto...milhões de problemas e problemas de (muitos) milhões.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 16.08.2013 às 13:44

Caro AM, o caso de Labyad é, com diz, inacreditável e nem dá para perceber o que pretendem fazer com ele, salvo alimentar a esperança de obrigá-lo a reduzir o seu vencimento.

E está ele a treinar na B, obviamente não autorizado a jogar, e o investimento cada vez mais desvalorizado. Entretanto, esquecem-se de que 65% dos seus direitos económicos já foram hipotecados.

Até admira não fazerem o mesmo com o Adrien Silva que em termos de salário recebe tanto ou até mais do que Labyad e também já recusou reduzir o seu salário.
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 16.08.2013 às 13:49

Caro Rui,

Adrien ao contrário do Labyad tem mostrado vontade, garra e futebol já o Labyad foi a pobreza que se viu no inicio da pré época.

SL,
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 16.08.2013 às 14:10

Leonardo Jardim gostou dele mas aos poucos viu-se ele "desaparecer". Quanto dessa "pobreza" se deve ao facto de ele se sentir indesejado e desmotivado. Adrien também tem sido pressionado para reduzir o salário mas ele tem outra maneira de reagir e lidar com a situação. Já mostrou isso no passado.

Aquela entrada do Labyad no jogo com a Real Sociedade aos 88 minutos foi para que efeito ?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 16.08.2013 às 14:20

Caro Sérgio, se alguma coisa aprendi nos meus anos no futebol e na vida é que não se pode lidar com todos da mesma maneira. Labyad ainda é um jovem e terá necessidade de se sentir acarinhado, como muitos outros jogadores. Poucos reagem bem a "chicotadas".
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 16.08.2013 às 13:47

A solução fácil seria pagar-lhes para saírem como foi feito no passado!!!

Mas agora em que se tenta recuperar parte do investimento é se apelidado de amadorismo.

Cada cabeça sua sentença.

SL,
Sem imagem de perfil

De Rui Barros a 16.08.2013 às 14:22

Caro Sérgio,

É impedindo o jogador de jogar e de se valorizar que se recupera o investimento? Não teria sido melhor ter procurado criar condições na pré-época, já que se considerava o jogador dispensável devido ao ordenado supostamente elevado, para que este mostrasse valor e assim despertar a cobiça de outros clubes mais propensos a largar uns euros que tanta falta fazem aos nossos depauperados cofres? E se, por mera hipótese, até ao fim do mês nenhum clube lhe pegar ou mesmo este se recuse ir para outro clube? Vamos recuperar o investimento feito? Vamos deixar de lhe pagar? Ou será um caso para os tribunais resolverem?

Profissionalismo...

Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 16.08.2013 às 14:31

Caro Rui,

Não poderemos ver o caso do Labyad de forma isolada, concordando em grande parte com o que é dito aqui por si não posso deixa de levar em consideração o representaria para os restantes companheiros de balneário o fato de ter um jogador que ganha 10,20 e 30 vezes mais na equipa principal sem o que o seu rendimento justificasse 1/10 do que ganha !? é uma situação muito complicada.

Para mim já chega de tratar os jogadores como deuses ... o Labyad quer jogar !? que faça por isso demonstre nos treinos e em campo o futebol que todos nós sabemos que tem.

SL,


Imagem de perfil

De Rui Gomes a 16.08.2013 às 16:36

Caro Sérgio, o Labyad, como qualquer outro, não é visto de forma isolada, requerendo, no entanto, ser analisado pelo seu próprio mérito. Nunca há dois casos idênticos porque as pessoas são diferentes. A solução para um não é necessariamente a solução para outro.

Está-se a dar enfâse de mais no impacto no balneário. Hoje em dia, pelos valores envolvidos, é um factor de menor significância. Os jogadores sabem bem que cada um tem de defender a sua situação o melhor possível, e não estão preocupados com A, B ou C.

NInguém diz para tratar jogadores como deuses, mas se queira quer não eles são o espectáculo, o produto comercial que se valorizará ou não. Eles comandam o palco, salvo no caso deste presidente que também pretende parte desse palco.

Voltando ao Labyad, se não o queremos, tudo bem, é uma decisão da SAD. Tratem a coisa da melhor maneira para tentar recuperar e, se possível, até lucrar, com a sua saída. Arrumá-lo na equipa B e nem o deixar jogar não vai concretizar esse objectivo, em contrário. Estão a fazer o mesmo, por outros motivos que nem se compreendem com o miúdo Turan. Para que fim ?... E torno a questionar o que se passa com Diego Rubio, já que a suposta pubalgia já se arrasta há mais de dois meses.

POr fim, faço esta pergunta vezes sem conta sem resposta. Pode-me garantir sem margem para dúvidas quando é o salário, repito, o salário de Labyad ?

Sem imagem de perfil

De Rui Barros a 16.08.2013 às 16:41

Sérgio,

Num comentário muito apressado, digo-lhe que concordo consigo na generalidade, mas há neste caso uns "pormenores" que a mim me escapam (admito que por ignorância minha):

Em relação ao salário de Labyad , e isto faz toda a diferença, ainda não consegui entender muito bem de quem era o passe quando o Sporting o contratou, sendo que sabemos que ela era livre para assinar pelo Sporting? De um fundo? De um empresário? Dele próprio? É que se no valor anual que ele recebe houver uma componente referente à compra do seu passe diluída pelos anos de contracto, então talvez não ganhe assim tanto como se diz por aí.

O segundo ponto passa pelo discussão pública (e a pressão que com ela se pretendia) dos tais 2 milhões que ele receberia, e a admissão pública e que o Sporting não lhe poderia pagar este valor.

Infelizmente não conheço detalhes sobre o negócio Labyad (alguém conhecerá?), pelo que, nas hipótese acima considerada, é perfeitamente compreensível o comportamento de Labyad . O Sporting neste caso estaria a ter um comportamento de "caloteiro". Inaceitável a meu ver.

P.S. - Se algum dos comentadores me quiser corrigir, caso esteja enganado nas assunções acima feitas, agradeço.

SL


Imagem de perfil

De Rui Gomes a 16.08.2013 às 17:32

Se me permite caro Rui Barros,

Já escrevi sobre isto extensivamente mas parece que passa despercebido por alguns, e não me refiro a si.

O passe do Labyad era do próprio jogador. É estimado que terá custado cerca de 3 milhões - mas isto não posso confirmar 100% - e o Sporting ficou a totalidade dos seus direitos económicos e foi então acordado pagamento em tranches em paralelo com o seu salário. Há registo de um pagamento de 950 mil euros logo no início, que correesponde a uma percentagem que o Sporting alienou, mas não se sabe quanto mais da parte do passe foi liquidado até à data. Pela alteração das regras da CMVM para clubes de futebol, nem tudo é agora reportado. Entretanto, o Sporting alienou mais percentagens do seu passe . não se sabe os valores - porque o RC do 1.º trimeste 2012/13 indica que o Clube só detém 35%. Por isso, já citei em diversas ocasiões, que o Sporting comprou ao jogador a totalidade do passe, tem lhe estado a pagar em prestações e se decidir rescindir com ele, além de ter que negociar o balanço do seu salário, terá de o compensar pelo montante do passe ainda por liquidar e, ainda, compensar os fundos que detêm os 65%.

A informação foi propagada à conveniência de que Labyad ganha 2 milhões quando, na realidade, seja qual for o seu vencimento em 2013/14, parte é salário, parte é o pagamento da dívida pelo seu passe. Em facto, o Sporting já recebeu $$$ pela venda de percentagens a fundos quando ainda nem sequer pagou a totalidade do valor do passe ao seu proprietário: o jogador.

Isto, salvo apresentarem-me documentação em contrário, é a verdade.

Muito por isto, mas não só, eu tenho dito a outros leitores que à parte das considerações técnicas desportivas, cada caso é diferente. A exemplo, o Rojo antes de se transferir para o Sporting estava no mercado por 4 milhões. O Sporting comprou-o mas só investiu um milhão, já que um fundo de investimento comprou 75% à raiz. O caso do Elias também está mal contado, já que algo semelhante ocorreu e o Sporting investiu cerca de 5 milhões nele e não os tais muito sensacionalizados 8,6 milhões.
Outro caso diferente que, na minha opinião, não está a ser bem tratado. O Atila Turam veio a custo zero, sem qualquer investimento no seu passe. O Sporting emprestou-o ao Beira-Mar com o clube de Aveiro a pagar o seu salário. A época passada emprestou-o ao Orduspor da Turquia com este a pagar o seu salário por completo.O Sporting praticamente ainda não gastou nada com ele, no entanto, neste percurso, alienou 10% ao Sporting Portugal Fund e agora não o quer como jogador, mas não o dispensa porque, no mínimo, quer recuperar o dinheiro que terá que pagar ao fundo pelos 10%. Em tudo isto, o jogador não tem culpa dos negócios que o clube fez com os seus direitos económicos.

Há muitas histórias mal contadas com a maioria dos jogadores.
Sem imagem de perfil

De AM a 16.08.2013 às 18:09

Caro Rui Gomes,excelente comentário e totalmente esclarecedor.Só não compreende quem não quer compreender.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 16.08.2013 às 19:09

Obrigado caro AM . Entretanto tenho estado a analisar os diversos RCs enviados à CMVM mas como já disse, pelas novas regras, nem tudo é divulgado. Verifica-se as referências a diversas ocorrências mas sem os detalhes. Isto, como é de esperar, dificulta uma leitura completa e correcta de cada situação.

A exemplo, por incrível que pareça, surge no RC correspondente ao 3.º trimestre 2011/12 que até 31 de Março de 2012 tinham sido celebrados contratos com a Sporting Portugal Fund com 18 jogadores, que, à excepção do Ricky e do Arias , todos os outros ainda estão no Clube. Percentagens diferentes por jogador e verbas recebidas também diferentes, claro. No total o fundo investiu 11.5 milhões.

Muito por isto, é necessário cautela em analisar e comentar estas disposições contratuais apenas pela informação que circula na praça pública.
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 16.08.2013 às 19:24

Caro Rui,

Apenas acrescentaria :

"A Sporting Clube de Portugal - Futebol, SAD, vem informar ter chegado a acordo com o Clube Atlético de Madrid, SAD, para a aquisição dos direitos desportivos e económicos do jogador Elias Trindade pelo montante de 8.850.000 euros", pode ler-se no comunicado.

O jogador brasileiro de 26 anos tem contrato assinado até Junho de 2016, com uma cláusula de rescisão de 40 milhões de euros.

Posteriormente:

O Sporting informou, em comunicado dirigido à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), que vendeu 50% dos direitos económicos de Elias ao fundo Quality Football Ireland, a troco de 3,85 milhões de euros.

Tendo o SCP "perdido" à cabeça +0,6 M€

Relativamente ao Turan até agora só ouvimos a versão do empresário ... infelizmente no entanto não vejo o mal de o clube não querer perder dinheiro (pratica habitual) com um passe do jogador ... já é tempo, o que se pode criticar neste e noutros casos é a forma como eventualmente os jogadores estão a ser "empurrados" do clube, agora uma coisa é certa a reestruturação com os cortes de custos para o futebol levaria sempre a situações de injustiça e +extremas é inevitável no meu ponto de vista é claro.

SL,
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 16.08.2013 às 20:17

No caso do Turan não é mistério algum mesmo sem o empresário falar. Ele veio de férias depois de uma época de empréstimo ao Orduspor , apresentou-se ao serviço , foi logo notificado, mesmo antes dos treinos, que não fazia parte dos planos por razões que nós sabemos mas que não foram explanadas e agora continua a treinar na B sem autorização de jogar.

Mesmo ignorando o empresário, o comunicado oficial do Stade de Reims foi bastante claro.

O BdC está a viver uma total ilusão se ele pensa que vai conseguir libertar-se de todos os considerados excedentários sem "engolir" algumas verbas, especialmente com as exigências que tem vindo a fazer que poderão levar que se chegue ao dia 2 de Setembro com uma dúzia de jogadores a serem remunerados para não jogar.
Sem imagem de perfil

De Rui Barros a 16.08.2013 às 20:02

É então como pensava.

Quantos de nós, nas nossas vidas privadas, toleraríamos este comportamento por parte da nossa entidade patronal ao ponto de continuarmos a trabalhar com todo o empenho e dedicação que teríamos em circunstâncias normais, como se nada passasse? Eu sei que não conseguiria e não tenho vergonha nenhuma em o admitir.

SL,

Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 16.08.2013 às 21:08

Caro Rui,

Pois eu infelizmente já tive que engolir alguns sapos e acredite que não foi de animo leve ... e no entanto só ganho uma milésima que esse puto de 19 anos ganha.

O respeito que o jogador merece deveria ser extensível ao respeito que o clube e os seus adeptos merecem.

Esta situação para mim só demonstra a falta de estofo lembro-me bem pelo que outros passaram por situações bem mais delicadas vindas da bancada... Rui Patricio, Adrien, Cédric e no Pereirinha.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 16.08.2013 às 22:17

Com bem sabemos caro Sérgio, o mundo do desporto de alta competição é uma realidade à parte na sociedade de hoje, com valores que comparados ao trabalhador normal são de facto absurdos.

A maioria de jogadores até reconhecem esta disposição e são respeitadores do clube e dos adeptos que os aplaudam.
Sem imagem de perfil

De sergiom a 16.08.2013 às 16:17

"É de facto extraordinário que ainda não se tenham resolvido a questão dos ditos "excedentários"."

A moda do cheque e da vassoura já era agora é pés assentes no chão.

"Questão que tem sido gerida com um amadorismo atroz e que ,agora,no início da época deveria estar resolvida." (sobre labyad)

Esta tipo de situação infelizmente não é virgem no nosso clube, até já houve, quem o tivesse feito a jovens formados no clube. Que o diga Caneira.


Imagem de perfil

De Rui Gomes a 16.08.2013 às 16:44

Caro Sergiom ,

Devemos admitir que não obstante os erros do passado a situação corrente é preocupante, por falta de resolução aparente.

Posso estar errado, mas parece-me que recordo algo no acordo com a Banca em relação a uma verba (milhões) disponibilizada para rescindir contratos excedentários, em vez de continuar a pagar salários sem a produção dos jogadores.

Um outro caso que eu não compreendo é o Bojinov . Não faz parte dos planos, tudo bem. Agora, é empregado do Sporting, não é chamado a casa do empregador e anda a treinar na Bulgária por gentileza de um clube local. Há aqui qualquer coisa que me escapa totalmente. E, neste entretanto, com o Sporting, presumivelmente, a pagar-lhe o salário.
Sem imagem de perfil

De jose guinote a 16.08.2013 às 17:20

A declaração sobre Bruma deve ser lida no contexto de uma antecipada confissão de derrota neste processo. Bruno de Carvalho sabe de fonte segura que o jogador será livre de assinar por outra equipa - pelos vizinhos da segunda circular, ao que parece, que lhe estarão há muito a financiar o "dia-a-dia" - e que os argumentos que o clube conseguiu mobilizar para esta luta se revelaram medíocres. Se assim não fsse teria dito em alternativa: "O assunto Bruma é um assunto sério de delapidação do património de um clube formador e frusta as expectativas e os investimentos feitos nessa formação. Caso não nos seja dado razão procederemos contra os que acolherem o jogador e iremos até às últimas instâncias". Mas, o assunto Bruma não é assunto de que toda a gente esteja farta. Bruno de Carvalho não tem razão. Todos os sportinguistas esperam ainda que o assunto se resolva a contento do clube. Porque senão o prejuízo, além do desportivo, irá ser sempre superior aos 25 milhões de euros no curto prazo. Esse é um preço adequado e prudente para o mais valioso jogador da formação depois da dupla Nani, Moutinho. Esse prejuízo deve ser imputado à responsabilidade de, sobretudo, Godinho Lopes e de Bruno de Carvalho em menor parte. É este tipo de reflexão que BC pretende afastar quando profere as infelizes declarações que proferiu.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 16.08.2013 às 20:32

Não estou aqui para defender Godinho Lopes, mas a culpa da sua SAD no caso Bruma recai sobre o atraso de dois meses, Novembro e Dezembro de 2012, após o 18.º aniversário de Bruma, para iniciar a renovação do contrato.

Por outro lado, se a leitura então sobre o segundo contrato era a mesma na data que ele foi elaborado ainda no mandato de José Eduardo Bettencourt, que diferença faria um atraso de um mês ou dois ?... Todos falam em função do que aconteceu posteriormente, do mesmo modo que muitos analisam um jogo de futebol em função do resultado. Isto não obstante, é claro, pelo menos para mim, que BdC deveria ter negociado até ao ponto possível e não precipitar-se a assumir o braço de ferro com Zahavi , muito provocado pela sua arrogância em detrimento do Clube. Se Bruma entretanto for parar ao SLB ou ao FCP , vai surgir uma grande campanha mediática para minimizar o desempenho de BdC . É por de mais expectável.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo