Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Dado o sombrio estado de espírito do universo sportinguista, em muito instigado pela decepcionante improdutividade da equipa principal de futebol até este ponto da época, era noção irrealista esperar que a entrevista concedida pelo presidente Godinho Lopes viesse a servir como uma poção mágica para apaziguar a soma dos ânimos do momento. Para todos aqueles com uma disposição mais moderada e com maior receptividade ao rumo da procura das soluções, que não passa apenas pela destituição dos orgãos sociais vigentes, as afirmações e de mais ajustes adiantados pelo presidente, no sentido de reestruturar o futebol do Sporting e recriar a equipa principal, terão sido suficientemente convincentes para lhe conceder o benefício da dúvida e aguardar pelos efeitos do processo em curso. Este, começando pela contratação do prof. Jesualdo Ferreira, para assumir o que se depreende ser a coordenação técnica de todo futebol do Clube que, em não pequena medida, deverá contribuir para a redefinição do plantel pela abertura do mercado de transferências em janeiro, com a evidente expectativa de entradas e saídas de alguns jogadores. Um dos aspectos mais gratificantes deste conjunto de acções e intenções, passa pela sublinhada participação do nosso muito respeitado Aurélio Pereira, tanto quanto à elaboração da citada reestruturação e, de igual modo, pela sua sugestão de Jesualdo Ferreira.

Para a notória oposição, pela sua (única) predisposição para a conquista do poder por meios revolucionários, absolutamente nada do que o presidente poderia dizer ou apresentar serviria para a demover do seu já há longo estabelecido curso de obstrução e destabilização. É apenas e tão só, a ordem do dia, todos os dias. Mesmo sem ler os periódicos desportivos de segunda-feira ou visitar os espaços de opinião na blogosfera, é de esperar uma fúria de escritos, pelos usuais teóricos e finórios da pena - uns motivados por idealismos utopistas e destrutivos, outros por interesses materiais dissimulados - no sentido de levar a cabo uma «autópsia» minuciosa sobre tudo quanto foi articulado pelo presidente. Pelos inúmeros e frequentes precedentes, qualquer outra reacção da sua parte seria «traumatizante» para os nossos débis corações.

Pela sua vasta experiência em lidar com a formação e exercícios diversos no topo do futebol nacional e internacional, a escolha do prof. Josualdo Ferreira é lógica e sensata e dispensa um alargado leque de conhecimentos que inevitavelmente dará frutos quanto ao melhoramento estrutural e competitivo do futebol do Sporting. A função, ambiguamente apelidada de «Manager», mas que eu entendo ser mais directamente associada com o desempenho de um director ou coordenador técnico, é parte integral da nova moldura da SAD. Muito embora os seus parâmetros de poderes não tenham sido explanados, em detalhe, faz sentido que decisões de força superior relacionadas com a entrada ou saída de activos da equipa principal, sejam da pertença da SAD, sustentadas pelas apreciações e recomendações, à raiz, tanto do treinador como do prof. Jesualdo Ferreira.

Enquanto se possa admitir que uma vira volta com perfeição não seja uma ambição plausível, é de reconhecer que situações drásticas exigem, no minimo, medidas bem ponderadas e rigorosas, face à quase não existente margem para erro,ao que concerne uma época emocional e financeiramente desgastante e potencialmente desastrosa, se não for devidamente reconduzida.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:26





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo