Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Frase do Dia

Rui Gomes, em 25.09.13

 

 

«Não posso, ao fim de renovar com 19 jogadores, ter dois miúdos que destroem todo o trabalho que fizemos. No momento em que me disseram que ou cedia às condições, ou eles iam para o FC Porto, ofereci-me também para, se fosse necessário, eu levá-los no meu carro e deixá-los ao pé do estádio." O FC Porto queria um "elefante" grande (Bruma) mas levou dois pequeninos.» 

 

-    Bruno de Carvalho    -

 

O presidente do Sporting na sua enésima entrevista em seis meses - desta vez ao jornal "Negócios". Não sei até que ponto seria violar um sigilo importante se as condições exigidas tivessem sido reveladas por Bruno de Carvalho, mas é aceitável que assim seja e sem essa informação teremos de nos limitar a dar o benefício da dúvida. A maior surpresa - pelo menos para mim - foi vir a saber que os jovens Moreto Cassamá e Idrisa Sambú não rumaram ao clube do Norte à revelia do Sporting, mas sim após negociações que não chegaram a bom porto. No entanto, parece ser óbvio que quando se sentaram à mesa negocial com os dirigentes leoninos já tinham em mão outras propostas com condições que o Sporting entendeu não satisfazer.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:49

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


98 comentários

Sem imagem de perfil

De Pedro51 a 25.09.2013 às 08:39

Tapar o sol com a peneira. E com isto, vão 3-0 a favor do Porto. Era previsível que eles se iam vingar.
Sem imagem de perfil

De Jesus Correia a 25.09.2013 às 09:43

"É claro, aceite e de bom grado que o Sporting tem um líder e que é esse líder que decide tudo dentro do Sporting, que não se submete a absolutamente nada e que é exactamente essa a sua maneira de estar que tem dado sucesso. Por isso, estamos bem".

Bruno de Carvalho na única passagem na sua entrevista ao Negócios em que não fala na 1ª pessoa: quando fala de si na 3ª pessoa.

Aprendiz de César é pouco: é aprendiz de lampião.

Esta é a era da lampionização de um clube que outrora se distinguia pelo valor dos seus atletas e pela importância dos seus ideais. Hoje o Sporting distingue-se do que era, mas confunde-se com o que sempre rejeitou: o lampionismo. Não compreendendo sequer que na bazófia e nos milhões fictícios o Benfica ganha de goleada.

Longa vida ao Sporting Clube de Carvalho: a luta pelo ceptro do auto-engrandecimento está ao rubro. Quantos milhões tens para a troca?
Sem imagem de perfil

De Sporting_Sempre a 25.09.2013 às 10:14

Chamar as pessoas de elefantes está ao nível do presidente da AFL de chamar macaco ao Hulk.
Deve ser por isso que não comentou estas últimas- o nível dos dois é o mesmo.
Sem imagem de perfil

De robson92 a 25.09.2013 às 10:46

Em função dos últimos comentários devíamos pedir desculpas ao porto e convocar já novas eleições.

Temos um senhor muito mau a presidente...

:P

Sem imagem de perfil

De Jesus Correia a 25.09.2013 às 10:56

Pelo contrário robson92, o Bruno de Carvalho é o presidente perfeito para a nova era do Sporting, a era do Sporting Clube de Carvalho.
Sem imagem de perfil

De Pean a 25.09.2013 às 11:09

Desculpas ao porto, ao baldé, ao bebiano e já agora para não haver ressentimentos fazer daquelas trocas fantásticas tipo William Carvalho e Adrien por 2 jovens do porto B
Sem imagem de perfil

De Jesus Correia a 25.09.2013 às 11:17

Desde que o Bruno continue a referir-se ao Bruno ou ao Presidente quando fala de si próprio, que continue a falar em muitos milhões de adeptos pelo Mundo inteiro e que continue a dizer que as medidas que adopta são essenciais para a preservação do Sporting Clube de Carvalho, o amigo vai ficar contente. É certo.

Para já, só falta:
- mudar o hino para os "leões saltitantes";
- mudar o nome do estádio para "Estádio Bruno de Carvalho"
- cantarolar "Ninguém pára o Sporting, ninguém pára o Sporting ohhh"... e
- ter um dream team por ano.

Espera, isso já tem.

Viva o Bruno de Carvalho!
Longa vida ao Sporting Clube de Carvalho!!
Sem imagem de perfil

De Paulo a 25.09.2013 às 11:19

Desculpe, mas ainda não percebi o que o incomoda?

Este seu ultimo post então é assim um bocadinho para o infantil. Consegue dizer claramente onde vê um problemas nas afirmações de BdC?
Faz-lhe assim tanta confusão que o Presidente do Sporting assuma as decisões que toma?

p
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 25.09.2013 às 11:31

Este último "post" de quem ? Post só há um, comentários há muitos.
Sem imagem de perfil

De Paulo a 25.09.2013 às 12:07

:) "touché"

estava a referir-me ao comentário claro.

p
Sem imagem de perfil

De Jesus Correia a 25.09.2013 às 11:50

oh Paulo, o meu é infantil mas o anterior é o quê? Tenho dúvidas que o meu amigo tenha instrumentos para entrar nesta discussão (que aliás vai ficar por aqui)...

O que me incomoda é o lampionismo latente no presidente Carvalho. Esse lampionismo não é representado apenas pelo facto de falar de si na 3ª pessoa, pois isso tirado do seu devido contexto seria apenas parolo, mas parolo já sabíamos que ele era. Escusava era de extremar a parolice para a vertente, frequentemente associada mas ainda assim distinta, da lampionice.

Incomoda-me, por exemplo, que seja juiz em causa própria. Não me incomoda que assuma as suas opções. Incomoda-me que seja ele o executor - neste caso concreto, decisor da saída de dois jovens promissores para um rival directo - e o julgador da adequação dessa medida dizendo "não posso, ao fim de renovar com 19 jogadores, ter dois miúdos que destroem todo o trabalho que fizemos" [dixit].

Isso incomoda-me. O que diria um sportinguista da velha guarda, um daqueles que ainda se recorda dos não tão remotos tempos do Sporting Clube de Portugal, seria algo do género "a não-renovação de ambos os jogadores ocorreu porque não estavam preenchidos os pressupostos necessários, o tempo julgará se foi a melhor decisão".

O que um sportinguista da nova geração diz é algo diferente, num ad-libing notável, que "a não-renovação era a única solução para os dois jogadores em causa, que terão seguramente carreiras muito infelizes como todos aqueles que saíram precocemente do Sporting, e que ceder aos jogadores equivaleria à destruição de toda a excepcional orientação política aplicada até ao momento e que poria imediatamente em causa o futuro do Sporting. E que, por isso, perante essas circunstâncias, até os levamos à porta do rival que ficará com esses jogadores".

Há mal nesta última versão? Não, porque isso seria o mesmo que dizer que o Benfica, o benfiquismo ou a parolice representam um qualquer vício intelectual ou formativo. Não é o caso. Vivemos num país livre e democrático e todos podem ser parolos ou do Benfica se assim o desejarem.

Em suma, não me incomoda nada que o presidente Carvalho assuma o seu lampionismo latente. Já me incomoda um pouco que o faça na liderança do (outrora) Sporting Clube de Portugal.
Sem imagem de perfil

De Pean a 25.09.2013 às 11:57

Um aparte muito breve pois nada mais no seu comentário merece resposta. O "anterior" era irónico, eu sei que não deve saber a diferença entre ironia e infantilidade mas ela existe
Sem imagem de perfil

De Paulo a 25.09.2013 às 12:05

Viva,

"não posso, ao fim de renovar com 19 jogadores, ter dois miúdos que destroem todo o trabalho que fizemos" ou ""a não-renovação de ambos os jogadores ocorreu porque não estavam preenchidos os pressupostos necessários, o tempo julgará se foi a melhor decisão"

Quer-me parecer que, na prática é a mesma coisa. Mas se a sua critica diz apenas respeito ao estilo e à forma, não há muito que se possa adiantar de facto. O estilo e a forma serão sempre características individuais e a nós apenas nos resta gostar ou não.

Quanto ás questões de lampionismo e parolice ... imagino que com esses critérios palpáveis, mensuráveis e aferíveis com grande exactidão e precisão o devem levar a colocar os " sportinguista da velha guarda, um daqueles que ainda se recorda dos não tão remotos tempos do Sporting Clube de Portugal" bem lá atrás no tempo.

É que estes meus 50 anos (49 para ser mais preciso) já me fizeram ver muitas coisas no (ainda) Sporting Clube de Portugal.

Um abraço
p
Sem imagem de perfil

De Jesus Correia a 25.09.2013 às 12:31

Paulo,

Como a resposta foi cordata, vou dar uma hipótese: diga lá se as duas versões que apresentei são assim tão diferentes e se a 2ª não está mais próxima do estilo e forma do presidente Carvalho?

Parece-me que conseguiu passar ao lado do ponto fundamental: o problema não está nem no estilo, nem na forma, embora ambos sejam muito importantes, está no perfil. É muito diferente ser julgador em causa própria e não o ser. É muito diferente ter um discurso permanentemente auto-laudatório e um discurso prudente, honesto e transparente. Não são questões de forma ou de estilo, porque esta "forma" e este "estilo" tem um impacto profundo e recorrente: em todas as medidas adoptadas pelo presidente Carvalho está presente a matriz revolucionária "fiz isto, porque o Sporting mudou para melhor e porque o contrário disto é o caos".

Isto ou o caos, conforme se refere na passagem que citei: ou deixar estes 2 ir embora ou colocar toda uma política desportiva em causa. Não há meio termo.

Não é uma questão nem de estilo, nem de forma. É uma questão de ameaça permanente, da exaltação do ideal revolucionário, de alerta para a ameaça para o perigo dos reaccionários ou refractários ou dos obstáculos na implementação da agenda do programa revolucionário. É a revolução permanente, para devolver o poder aos comuns (chamemos-lhes assim, poderia ser povo, poderia ser os sócios do "é nosso outra vez") representada e personificada no Líder.

É a propaganda e a agit-prop: a nova era do Sporting Clube de Carvalho.

Isto também incomoda.

E discordo profundamente quando diz que não há métricas para aferir da lampionice. Seria o mesmo que dizer que o benfiquista é igual a um sportinguista (da velha guarda) nos valores, na atitude, na visão do desporto e que cada clube não tem qualquer perfil identitário. Aliás, até apresentei dois critérios objectivos e mensuráveis que permitem a aferição do do perfil de cada um: o juiz em causa própria, a retórica dos milhões, a pretensão à liderança desportiva, tudo isso são características típicas de um discurso benfiquista e menos típicas de um discurso (outrora) sportinguista.

Mas se é este o novo discurso do sportinguista, então muito bem. As identidades são dinâmicas e as maiorias têm todo o direito de escolher novas características, novas orientações. E quando assim é, não há que recriminar as maiorias por uma putativa insensatez ou desconformidade (ou será inconformidade?) valorativa. Apenas há que tirar as devidas ilações, sendo honesto com elas. E isso começa por reconhecê-las.
Sem imagem de perfil

De HY a 25.09.2013 às 12:17

JC, pode precisar o que quer dizer com "... um sportinguista da velha guarda"? Sócios abaixo do número 2.000? Quem é que se expressaria assim nesses tempos gloriosos? Sousa Cintra? João Rocha? está a brincar... Góis Mota (o homem da pistola)?

Veja lá que eu já tenho mais de 5 anos de sócio e não me lembro dessa velha guarda de que fala...

O que me lembro sempre) é de me orgulhar de o Sporting ser governado por quem os sportinguistas escolhem. De me orgulhar de os nossos dirigents não serem arguidos em processos daqueles que não gostamos (isso, infelizmente, já foi ao ar nos últimos anos). Agora, a "parolice"..;lembro-me bem do que alguns notáveis disseram do João Rocha quando ele chegou.

Os presidentes criticam-se (de preferência entre nós), combatem-se "politicamente" (de preferência nas alturas das eleições), mas dizer que o Sporting deixou de o ser porque elegeu o presidente de que não gosta...

Faço minhas as palavras deste blog sobre o "ser sportinguista"...se não o sente tem bom remédio. Mas não pense que só você é que sabe o que é ser sportinguista.

Sem imagem de perfil

De HY a 25.09.2013 às 12:18

Perdão mais de 50 anos de sócio, não 5 anos...
Sem imagem de perfil

De Jesus Correia a 25.09.2013 às 12:43

Como disse acima, tirei as devidas ilações : tinha mais de 25 anos de sócio e deixei de o ser, não porque ganhou o Carvalho - até porque o candidato derrotado não me entusiasmava particularmente - mas porque não me identifico com este sportinguismo e com os seus exercícios (de exaltação) recorrentes.

Não julgo, apenas constato e ajo em conformidade. Aliás, hipócrita ou incoerente é achar-se que o Sporting não vive a "revolução de mentalidades" propugnada pelo seu presidente e que tudo se manteve como dantes, como sempre foi. Apenas posso dizer que se fosse vivo e este fosse o perfil há 50 anos atrás, que nunca teria sido do Sporting (os meus pais deram-me valores diferentes).

Suponho que, além disso, não pretenda que esteja em silêncio para não o incomodar?
Sem imagem de perfil

De HY a 25.09.2013 às 16:02

JC, aparentemente eu desejo tanto o seu silêncio para não o incomodar como você deseja o meu...

Já percebi que falar da "velha guarda" sportinguista para si está um pouco longe de ser efeito de um conhecimento directo.

Obrigado por reconhecer que as maiorias têm o direito de ir alterando a identidade do ente... eu diria até que não há outra identidade do que a resulta a expressão do ente, o que inclui a maioria e a maioria.

Você acha que sabe o que são os verdadeiros valores dos tempo em que o Sporting era Sporting, mas não estava cá para ver… Acho muito bem que deixe de ser sócio se não se sente em conformidade como o devir do Sporting. Eu seria mais modesto, não extrapolaria que o Sporting é que passou a ser lampião...

Com todo o respeito pelos valores que lhe inculcaram os seus pais, tenha um pouco mais respeito pelos valores que os pais dos outros lhes terão seguramente também inculcado. Saudações leoninas
Sem imagem de perfil

De Jesus Correia a 25.09.2013 às 16:55

HY, parece-me cometer um conjunto de erros de coerência interna no seu argumentário. Então se está de acordo que as maiorias conformam a identidade e se está de acordo que essa é uma realidade fluída, então por que baliza num determinado momento - que será o espaço temporal dos 30 aos 50 anos - determinado perfil identitário? Ou seja, por que diz que não conheço, se conheço para mais de 30 anos e não me lembro de ser assim? Só vale o que tem mais de 30 anos? Não poderá ter mudado entretanto? E como diz que não conheço, se o que conheço é uma realidade sobre o qual o presidente Carvalho pretende agir para alterar? Estranho.

Pelo contrário. Falei de um Sporting "da velha guarda", porque há não muito tempo havia um respeito entre sportinguistas que desapareceu e no seu lugar colocou-se o culto da personalidade. Havia respeito pelas diferenças de opinião, havia respeito pelo que havia em comum e havia coesão e solidariedade, na diferença. E foi quando o respeito se tornou a excepção e o insulto se tornou a regra que deixei de ser sócio, pois recuso-me a participar em associações de adulação a quaisquer indivíduos ou em associações que sejam participadas por aqueles cujo instrumento mais comum é (precisamente) a ausência de respeito que me imputa.

Não deixa de ser curioso, não é? Ainda ontem assisti, no A Norte de Alvalade (que julgo parece estar na sua lista de leituras), a um exercício ignóbil mas característico dos sinais da nova era carvalhista, da nova mentalidade que se pretende implementar: um sportinguista como os demais, apenas por formular uma crítica a uma opção política do presidente Carvalho, teve de se descartar preventivamente de todos os "encómios" com que tradicionalmente são habilitados todos aqueles que ousam criticar o presidente Carvalho (BLASFÉMIA!). O que é que isso lhe diz sobre o respeito que se deve ter às maiorias?

Respeito. Não se esqueça dessa sua expressão. E - com ou sem respeito pelos valores inculcados pelos pais das maiorias - lembre-se de como anda o respeito por estes dias dentro do Sporting (Clube de Carvalho).

Pois bem antes dos valores que os meus pais me inculcaram, estão aqueles que estão na fulcro da nossa sociedade, como a conhecemos e com os defeitos que tem. E pense (novamente?) se são aqueles que fazem insinuações ou acusações sem deter quaisquer provas - como o presidente Carvalho voltou a efectuar nesta última entrevista - ou que reiteradamente insultam, se são aqueles que se conformam aos valores da nossa sociedade. Que respeito têm eles pelos pais dos outros?

O HY vai acordar tarde para a descoberta do mitómano que o é presidente Carvalho. Mas não deveria acordar tarde para os processos utilizados na entronização do presidente Carvalho, porque não são novos, nem são recomendáveis. Nem deveria acordar tarde, nem apontar o seu dedo acusatório, a quem identifica um simples paralelismo.

Saudações revolucionárias.
Sem imagem de perfil

De Tywin Lannister a 25.09.2013 às 23:14

Tanta palavra cara, tanta palavra fina, mas ignora por completo o que foram os últimos 18 anos do famigerado "projecto Roquette". Ignora e desconhece, pois nunca privou certamente na antiga sala dos sócios do antigo Estádio José Alvalade, pois já nessa altura o que não faltavam eram sócios com comportamentos ditos "lampiónicos".

Mas ainda bem que Bruno de Carvalho incomoda e muito certos "sportinguistas"/"sportinguenses", Godinho Lopes infelizmente era um presidente exemplar e que será para sempre recordado com imensa saudade, muito mais que um tal de João Rocha.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 25.09.2013 às 23:26

Não deixa de ser curioso - ou talvez não - que aparece aqui ao fim do dia cheio de azedume e a disparar em todas as direcções e, após cerca de 80 comentários sobre este post, é o primeiro leitor que evoca o nome Godinho Lopes.

Esse disco já está gasto !!!
Sem imagem de perfil

De sloct a 25.09.2013 às 20:24

CLAP CLAP CLAP CLAP!!!

Não sei se 50 anos de idade e 46 anos de sócio são suficientes para me classificar como Sportinguista da velha guarda, mas sei que as palavras do nosso consócio (? a net permite muita coisa....) JC são manifestamente exageradas.

Dito isto, reafirmo que este presidente não foi o meu candidato, mas É o meu presidente, porque É o presidente do Sporting, democraticamente eleito.
Sem imagem de perfil

De Lourenço a 21.02.2014 às 00:09

deixou de ser socio. .. está tudo dito..
se era sócio e deixou de ser, não gaste tanto latim....faca-se sócio doutro clube mais "elevado"
Sem imagem de perfil

De Pean a 25.09.2013 às 11:32

Realmente, o nome do grande Jesus Correia merece um pouco mais do que essa infantilidade toda!!
Sem imagem de perfil

De Pean a 25.09.2013 às 11:04

Eu estava desejoso por ver este post pois não acreditava que alguém criticasse a frase que BdC disse ao responder aos 2 miúdos. Final enganei-me!
Depois da chantagem "ou nos dá X ou vamos por porto", era o mínimo que BdC poderia responder, era o que qualquer presidente, patrão, ceo, zeloso responderia. Não gozam mais com o SCP!
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 25.09.2013 às 11:10

Agradeço que indique a parte do post que coonstitui crítica.
Sem imagem de perfil

De Pean a 25.09.2013 às 11:15

Refiro-me aos comentários Rui, o post de facto não tem critica, os comentários seguintes é que são criticas que eu não acreditava que acontecessem
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 25.09.2013 às 11:17

Tudo bem.
Sem imagem de perfil

De ajorge73 a 25.09.2013 às 11:37

Tb depende um bocado do "X", não acha?

Parece-me a mim que consoante o valor desse "X", essa atitude pode ser razoável ou meramente uma fanfarronice. Ele que diga que valor eles pediam para se perceber.

Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 25.09.2013 às 11:47

ajorge73,

Falou-se em 50.000€ no 1º ano (eles têm 15/16 anos), o Carlos Mané ganhara pouco mais que 50.000€ que se falou.

SL,
Sem imagem de perfil

De Pean a 25.09.2013 às 11:53

De certeza que não lhe pediram mais 20 euros. A questão não é essa! Ninguém brinca nem chantagia o SCP e muito menos 2 miúdos que ninguém sabe quem são.
Isso é pôr as aparências á frente da atitude, princípios, e respeito.
Sem imagem de perfil

De ajorge73 a 25.09.2013 às 12:23

Isso é conversa de puto. As outras opções são piores portanto ficamos por aqui.

A vida é feita de compromissos e essa conversa é mera fanfarronice para a carneirada.


Sem imagem de perfil

De Pean a 25.09.2013 às 13:50

Pode achar que privilegiar a atitude, os princípios e o respeito seja conversa de puto. É aquela em que acredito!
Mas tem razão quando diz que a vida é feita de compromissos, principalmente o compromisso de defender e zelar pelos interesses e valores do SCP! Não há maior compromisso que esse.
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 25.09.2013 às 11:45

1º. os jogadores não se apresentaram à revelia do clube.

2º. sentarem-se a mesa de negociações acenar propostas de outros clubes com condições acima do praticado no clube, tal postura só de poderia ter uma resposta do SCP como a que levaram.

Caro "Jesus Correia" você envergonha o nome que ostenta.





Sem imagem de perfil

De Jesus Correia a 25.09.2013 às 11:53

Caro Sérgio Palhas, não tenho culpa dos meus pais me terem dado o nome de grande atleta, da era em que as figuras no Sporting Clube de Portugal eram os seus atletas.

Mas retransmitirei a mensagem aos meus pais. Cumprimentos.
Sem imagem de perfil

De HY a 25.09.2013 às 12:05

Eu que nem sempre gosto do tom das intervenções do BdC, posso compreender que por vezes seja criticado mais pela formado que pelo conteúdo (às vezes também merecerá ser criticado pelo conteúdo)., apesar de várias vezes discordei aqui dos autores por achar que atribuem demasiado peso ao "carácter" do presidente em vez de ao "conteúdo" das suas intervenções.

Mas, neste caso, penso que o Jesus Correia está completamente errado. Faltaria que o Presidente do Sporting (este ou outro) tivesse que se vir justificar dizendo quanto era o x que os jogadores queriam para não ir para o Porto. No quadro escrito pelo presidente (e não conheço outro até agora), não havia outra coisa a fazer. A dignidade ainda conta para qualquer coisa~. Faz JC tantas referências ao tempo do grande Sporting dos verdadeiros valores para depois criticar o presidente por afirmar ter agido em consonância com esses valores.

E quanto a comparações com o Futre...bom, daqui a pouco vou criticar o Sporting por não ter vindo buscar um miúdo lá da minha rua que aos 6 anos finta a malta toda e marca muitos golos...
Sem imagem de perfil

De Pedro51 a 25.09.2013 às 12:06

A justificação de que BdC fez o que tinha a fazer, ao deixá-los irem para o Porto, pode está certa, por questões financeiras. Agora, falta dizer a outra verdade, a principal. Tudo isto acontece por culpa exclusiva de BdC, a partir do momento em que opta por confrontar o Porto cortando relações. Arranjar uma guerra quando estamos por baixo, não foi inteligente. Claro que o PC vai-nos chatear, sempre que possa. Mesmo que não lhe faça falta o jogador. Tem sido sempre assim. É táctica antiga. E, penso eu, não vai ficar por aqui...
Sem imagem de perfil

De Paulo a 25.09.2013 às 12:14

Meu caro Pedro,

descreveu com exactidão os últimos 10 anos do Sporting. Sempre a ser enganado, roubado e aldrabado.
Sempre a ver as suas posições subalternizadas em relação ao Porto e ao Benfica.

Pelos vistos você acha que estar quietinho no canto à espera que ninguém repare, é a actuação a tomar face aos brutos que nos amesquinham nos cantos do recreio. Afinal estamos por baixo.
Olhe para os últimos anos e veja bem onde nos levou esta estratégia de fazer de conta que o menino mais mal comportado no recreio não nos anda a bater e a gamar os trocos que nos dão para comprarmos a bola de berlim.

Isto teria de acabar mais tarde ou mais cedo, não acha?

p
Sem imagem de perfil

De Pedro51 a 25.09.2013 às 12:35

'Pelos vistos você acha que estar quietinho no canto à espera que ninguém repare, é a actuação a tomar face aos brutos que nos amesquinham nos cantos do recreio.' DETURPOU TUDO. ESTÁ MUITO ENGANADO, Eu não acho nada disso. Ele tinha de ser mais inteligente e resolver o caso de outra maneira, mantendo-se INDEPENDENTE E SEM SUBSERVIÊNCIAS TAL COMO EU TAMBÉM ACHO QUE DEVE SER. Apenas isso
Sem imagem de perfil

De Tywin Lannister a 25.09.2013 às 23:25

Acho que não repararam ainda mas lidar com FC Porto é o mesmo que lidar com aquela substância que em comum português começa por ME e termina em RDA. Porque infelizmente, toda aquela gente não passa disso mesmo. É gente sem valores comuns com os do Sporting, é gente que só vê inimigos e não adversários, é gente que hostiliza, que abusa, que não tem respeito. Eu sei que há um ditado que diz que se o "inimigo é forte, evita-o, se o inimigo é fraco, liquida-o". Mas perante as circunstâncias e tendo em conta que estavam a pedi-las, não restou outra alternativa. Podia a coisa ter-se ficado por um comunicado e não se cortarem oficialmente relações... relações que jamais deviam ter existido desde os tempos do Futre. Infelizmente, há gente que não compreende outra linguagem que a da "violência" e "hostilidade" e como em qualquer conflito, perdem-se e ganham-se escaramuças, perdem-se e ganham-se batalhas... O caminho é longo e há muito para trilhar e preparem-se, porque em Braga vai haver mais do mesmo, no que a faltas só para o mesmo lado diz respeito, a agressões e faltas cometidas pelo adversário mas que os juízes não enxergam diz respeito... Se julgavam que tal nunca iria acontecer com relações "normalizadas" entre os dois emblemas, então sois dementes ou viveis numa qualquer outra realidade fantástica que por ora desconheço a respectiva existência.
Sem imagem de perfil

De Pedro51 a 26.09.2013 às 20:29

Entre os sintoma da demência está , por exemplo,a linguagem. A sua última frase é um bom exemplo. O fundamentalismo é realmente uma doença grave.
Sem imagem de perfil

De HY a 25.09.2013 às 12:22

Pedro, é táctica antiga...tem sido sempre assim (diz você).

É verdade: João Paulo, Pepe, o avançado do marítimo, Ruben Micael, o Ghilas, todos os que se têm visto.

E a culpa exclusiva é do BdC? ??

Sem imagem de perfil

De Pedro51 a 25.09.2013 às 12:36

Interinha neste caso
Sem imagem de perfil

De robson92 a 25.09.2013 às 12:47

Interessante,

No Sporting há sempre uma parte de associados e adeptos que fica sempre indignada com tudo.

Uma espécie de PCP de Alvalade, (fora o respeito, todo ele merecido, que o partido em causa merece)

Resta esperar pelo final do mandato para ver quem tem razão.

Será Bruno de Carvalho lampião, a.k.a. filho do demo?

Ou estará o homem a fazer coisas interessantes que nunca tinham sido feitas?

Claro que estão e vão ser cometidos erros, mas será o balanço positivo?

Não percam o próximo episódio!

Abraços e cumprimentos,
Sem imagem de perfil

De Pedro51 a 25.09.2013 às 14:38

Não, se está a referir a mim, está enganado. Tenho a minha opinião e dou-a. Tenho direito a ela. Se gostam ou não estou-me nas tintas. Umas vezes estou de acordo, outras não. Penso pela minha cabeça. 'No Sporting há sempre uma parte de associados e adeptos que fica sempre indignada com tudo.' FALTOU ACRESCENTAR: ...que não admitem uma critica ao actual presidente. A isto chama-se fundamentalismo.
Sem imagem de perfil

De HY a 25.09.2013 às 13:22

Tem a certeza que a culpa não é também inteirinha dele em todos os outros casos em que foi sempre assim com a táctica antiga??? Já aogra...
Sem imagem de perfil

De Pedro51 a 25.09.2013 às 14:39

Leu bem? Eu disse 'neste caso'
Sem imagem de perfil

De Balajic a 25.09.2013 às 16:18

Ainda ontem aqui comentei, ao final da noite, que apostava que até Sábado ainda íamos ter uma entrevista, um comunicado ou uma declaração do presidente do Sporting.

Desliguei o computador e fui dormir.

Qual não foi o meu espanto quando, hoje de manhã, passo por uma banca de jornais e vejo a primeira página do Negócios, a qual será certamente do agrado do presidente do Sporting atendendo ao destaque que tem, com direito a foto “comme il faut” e tudo!

Já tive oportunidade de ler a entrevista e irei guardá-la para “memória futura”.

O presidente do Sporting faz um balanço do seu “extensíssimo” período de 6 meses de mandato com muito auto-elogio, à boa maneira de Bruno de Carvalho e como seria de esperar.

Em relação à frase destacada do post, parece-me algo de muito mau gosto. Uma comparação propositada com uma (putativa) “historinha de infância” do jovem Bruno que, como bom “queque”, até mete a empregada e tudo.

Quanto ao “conteúdo” respeitante à novela da saída dos dois jogadores jovens para o Porto, também é (à boa maneira deste presidente) contada pela parte que lhe interessa. Basta só “atirar para o ar” que estavam a pedir valores exorbitantes e que, por isso, “a porta da rua é a serventia da casa” e a “turba” aplaude, quando importava saber (e acho que não é despiciendo) quanto é que era essa “exorbitância”, ainda que por comparação com outros jogadores do mesmo escalão, ou mesmo de escalões diferentes.

Até porque, segundo se depreende das palavras do presidente do Sporting, este entende que renovar com os jogadores é coisa para ser feita “a eito”, como se viu com a equipa B. Já eu (que, claro, sou um “burro” e não percebo nada de “gestão desportiva”) entendo que uma coisa é renovar com os “Micas” e “Kikas” (sem desprimor) desta vida, que têm fraco poder negocial e aceitam de bom grado cláusulas de rescisão de 40 milhões, ainda que ganhem apenas 4 mil por mês; outra coisa bem diferente é renovar com os “Brumas”, os “Iloris” e os “Diers” porque por alguma razão existem uns jogadores que recebem mais do que outros. Porque fazem, realmente, a diferença. Mas o presidente do Sporting parece que, se fosse presidente do Barcelona, trataria o Messi, o Xavi e o Iniesta da mesma maneira que tratava o Montoya, o Tello ou o Alexis Sanchis...

Importa também não esquecer que esses dois miúdos encontraram outro clube para ir porque o presidente do Sporting, neste seu “extensíssimo” período de 6 meses de mandato, disparou para tudo quanto era sítio, incluindo o Porto que, após a “boca da fruta” lhe meteu um “risco em cima”.

E não me venham cá com conversas de não ter medo de ninguém ou de o Porto ser o clube dos corruptos ou coisas do género porque isso não legitima a actuação do presidente do Sporting. Para traçarmos o nosso próprio caminho não temos que hostilizar quem anda a traçar o caminho dele. Excepto quando esses caminhos se cruzam e, no caso do negócio do Moutinho para o Mónaco, que foi o que despoletou a “guerrinha” com o Porto e a “boca da fruta”, o presidente tinha mais é que ficar calado. Até porque, neste caso, até poderia fazer, com toda a propriedade, aquilo que já se transformou num hábito: culpar os seus antecessores no cargo (neste caso, JEB que foi quem fez o negócio).

Agora, para além de ter que se preocupar com tudo aquilo que o presidente eleito nas últimas eleições se tinha que preocupar, o presidente do Sporting também vai ter de andar sempre a espreitar por cima do ombro, para ver se não lhe passam a perna.

Ou seja, a chantagem do (como aqui alguém disse) “ou me dão X ou vamos para o Porto” foi criada pelo próprio presidente do Sporting.

Mas ele acha que consegue lidar com isso tudo e que os outros que não partilham da sua opinião ou da sua forma de fazer a coisa são todos estúpidos e “não percebem nada de gestão desportiva”.

O que me leva ao segundo ponto deste meu comentário.

Existe outra frase desta entrevista que me parece lapidar e que já foi aqui aflorada pelo Jesus Correia num comentário anterior: «É claro, aceite e de bom grado que o Sporting tem um líder e que é esse líder que decide tudo dentro do Sporting, que não se submete a absolutamente nada e que é exactamente essa a sua maneira de estar que tem dado sucesso. Por isso, estamos bem».

Ora, o que te
Sem imagem de perfil

De Balajic a 25.09.2013 às 16:19

(continuando)
Ora, o que temos vindo a assistir neste “extensíssimo” período de 6 meses de mandato do presidente do Sporting (e penso que seria aquilo que o Jesus Correia queria dizer, mas que o seu “sangue na guelra” não lho permitiu fazer com tanta assertividade).

Existe todo um culto da vaidade e do protagonismo do presidente do Sporting. É ele o “Messias” e o “salvador da pátria leonina”. Toda e qualquer medida do presidente do Sporting foi tomada para evitar o descalabro, o que foi conseguido “cum summa laude”. E em 6 meses.

Os seus apoiantes mais acérrimos tratam-no por “Bruno” ou, mais abreviadamente, “BdC”. Ele até já fala de si na terceira pessoa, de forma majestática: “o Sporting tem um líder e que é esse líder que decide tudo dentro do Sporting”.

Tudo isto é alimentado com uma boa imprensa (até ver…) e com imensa propaganda difundida pelos seus apaniguados nos mais diversos meios virtuais (desde logo, neste blogue) e com especial incidência nas redes sociais.

Na última Assembleia Geral, tocou a marcha do clube e todos se levantaram e bateram palminhas. Em qualquer jogo em casa há um troféu (nem que seja de sueca) para entregar ao “Bruno”. Neste último jogo em que, para além da presença do canoísta Emanuel, foi entregue a Supertaça de Futsal, até houve loas e louvores a “Bruno” e ao vice-presidente responsável pelas amadoras que, como todos sabemos, teve um papel extremamente preponderante nos resultados da equipa de Futsal do ano passado.

Onde eu creio que o Jesus Correia falha é comparar isto com lampiões. A escolha cromática até que está acertada, mas tudo isto tresanda bem mais a Pyongyang do que a Carnide.

Kim-Il Sun tem aqui, em “Bruno” um seu emérito seguidor. E prevejo que não faltará muito para que os fiéis seguidores de “Bruno” o passem a tratar por “Emérito Líder” ou “Querido Líder”.

Aguardo, por isso, e para breve, pelo menos mais duas entrevistas para publicações de dois tipos de adeptos-alvo que, segundo creio, ainda não foram “banhados” pelas declarações do “Grande Líder”: o Jornal Sénior e a Caras.

Aqui fica a minha sugestão e o meu perdão pela extensão do comentário.
Sem imagem de perfil

De robson92 a 25.09.2013 às 16:34

Está visto, o presidente do Sporting é o novo anti-Cristo.

Vamos para Alvalade expurgar esse malandro do nosso clube. Podemos levar estacas e dentes de alho para ajudar a nossa tarefa!

PS: O Sporting prepara-se para assinar um tratado de produção de armas químicas com o Irão, Síria e Marte.

Cumprimentos e Abraços
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 25.09.2013 às 19:41

LOL ... acredito para alguns deve ser mesmo o anti-cristo estão a espera de um qq salvador !? GL !!!

SL
Sem imagem de perfil

De Pean a 25.09.2013 às 16:45

Estou impressionado, o Jesus Correia não foi assertivo mas este comentário é!! AHAHAH
Até já mete a Coreia do Norte ao barulho...surreal! só mesmo respondendo como o Robson respondeu

Acho mesmo que Hitler reencarnou em presidente do SCP!
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 25.09.2013 às 16:58

Por mais cliché que se tenha tornado e por preguiça e falta de tempo, deixo-lhe uma sugestão: tratamento para a azia.

Que problemas de ciumeira e má fé não se resolvem tão facilmente.
Sem imagem de perfil

De HY a 25.09.2013 às 17:39

"Para traçarmos o nosso próprio caminho não temos que hostilizar quem anda a traçar o caminho dele. Excepto quando esses caminhos se cruzam e, no caso do negócio do Moutinho para o Mónaco, que foi o que despoletou a “guerrinha” com o Porto e a “boca da fruta”, o presidente tinha mais é que ficar calado"

Isto em nome da dignidade e dos valores da velha guarda spotinguista, como apregoa JC e B. è assim que se defendem os interesses do Sporting.
Sem imagem de perfil

De Balajic a 25.09.2013 às 23:22

Se o meu caro naquele meu comentário que mais parecia um testamento encontrar nele a expressão «dignidade e dos valores da velha guarda sportinguista», peço-lhe o favor de me indicar...
Sem imagem de perfil

De Paulo a 25.09.2013 às 18:47

wtf ... deve ser esta a bipolaridade dos sócios e adeptos do Sporting que é famosa e de que tanto ouço falar.

É que não se aproveita nada, tamanha é a cegueira.

p






Comentar post


Pág. 1/2





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo