Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

Alexandre Pais - Record - escreveu um artigo de opinião em que aborda a ida, ou não ida, dos restos mortais de Eusébio para o Panteão Nacional. Para o efeito deste escrito, essa discussão não interessa, salvo por dois parágrafos do texto que dão substância ao título do post: "A razão que a própria razão conhece":

 

 

«(...) Um critério futuro deverá considerar não só a dimensão da personalidade, e o que acrescentou a Portugal e à sua projecção no Mundo, mas em especial a sua resistência na memória colectiva. E se já poucos de nós, injustamente é certo, recordam a obra, por exemplo, de João de Deus, há a garantia plena de que, dentro de 50 ou 100 anos, Eusébio continuará uma lenda.

 

Isso acontecerá com as gerações vindouras da mesma forma que admiramos hoje carreiras como as dos "cinco violinos" e de Fernando Peyroteo, o goleador dos goleadores portugueses - que só a inexistência de televisão e de provas europeias, na época em que foram grandes, afastam de exaltação permanente.»

 

A razão que a própria razão conhece, embora queira crer que daqui a mais 50 ou 100 anos - continuando o Sporting a existir - os "cinco violinos" e Fernando Peyroteo continuarão na memória colectiva dos desportistas, em geral, e dos sportinguistas, em particular. A única pergunta que nunca terá resposta adequada é: o que seriam eles no futebol moderno, especialmente um goleador nato como foi Fernando Peyroteo ?

 

No contexto geral desta discussão, não tenho o mínimo de dúvida que quando terminar a sua carreira, Cristiano Ronaldo ficará na história como o melhor futebolista português de todos os tempos, Eusébio não obstante. Não é somente o mediatismo dos tempos de hoje - por determinante que seja - mas muito mais os seus feitos no relvado, que não deixarão margem para equívocos. Na segunda-feira vai abrir novo capítulo na sua história como o primeiro jogador luso - e formado no Sporting - a ser distinguido com duas Bolas de Ouro, disso também não tenho dúvidas, porque nem a FIFA terá a ousadia de manipular esta eleição.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:26

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Lionheart a 13.01.2014 às 00:31

A imprensa de hoje fala nas saídas de Garay e Rodrigo, para além de Matic. Os encarnados estão em saldos, mas pelos vistos convém que se continue a falar no Eusébio e em 11 "eusébios" em campo (este pasquim nunca mais vai à falência...). Patético.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 13.01.2014 às 00:49

O Matic parece certo. É mais uma ajudazinha de uns bons milhões do Mourinho ao Benfica. O Rodrigo é muito provável também, tudo indica.

Além do já elevado orçamento e respectiva dívida, a saída da Champions estragou as contas a Luís Filipe Vieira.

Mas ainda referente ao seu outro comentário, o Sporting, a agir, não pode estar a pensar no que os outros fazem ou deixam de fazer. Deve agir sensatamente mediante as suas necessidades e possibilidades, claro. Tanto o plantel do SLB como o do FCP têm muito mais profundidade e mesmo que saiam um ou dois jogadores, ficam sempre com um lote individualmente superior ao do Sporting.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo