Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




 

Desde que assumiu a liderança do organismo que superintende o futebol europeu, Michel Platini tem vindo a projectar uma imagem ambígua, muito pela arrogância da sua postura e conduta e, igualmente, porque o adepto de futebol sente dificuldade em diferenciar entre as decisões que são tomadas por capricho pessoal e a servir interesses alheios e aquelas que são para o bem estar da modalidade desportiva. Platini - sob a UEFA - surgiu recentemente com mais questões que apenas contribuírão para tornar esta imagem ainda mais complexa:

 

* A UEFA anunciou que o executivo vai recorrer das sanções que o próprio órgão disciplinar impôs à Federação da Sérvia na sequência dos insultos racistas proferidos pelos adeptos durante o jogo com a selecção da Inglaterra, na categoria de sub-21. A punição original envolve a suspensão de vários jogadores e treinadores sérvios, uma multa de 80 mil euros e a estipulação de que o próximo jogo seja realizado à porta fechada.

A federação inglesa protestou por entender as penas demasiado leves e o próprio Michel Platini também já tinha manifestado o seu desagrado com o caso e a sua intenção de ver agravadas as sanções impostas contra a Federação da Sérvia.

 

* A coincidir com a série que temos vindo a publicar no Camarote Leonino: «Os magnatas do futebol», Michel Platini proferiu o seguinte polémico parecer: «Dá-me asco quem vem para o futebol para especular e ganhar dinheiro, mas devemos abrir as portas a quem vem para ajudar a desenvolver a modalidade.» É difícil compreender a quem ele se refere, já que é evidente que os novos proprietários de alguns clubes europeus, designadamente os magnatas, poderão ter objectivos não muito transparentes, mas «ganhar dinheiro» não parece corresponder à realidade.

O presidente da UEFA aproveitou ainda o seminário de futebol que está a decorrer no Dubai - onde José Mourinho também se encontra - para criticar novamente a introdução de novas tecnologias no desporto: «o que há a fazer é preparar adequadamente os árbitros». A propósto não explanado, afirmou que «a final da Champions nunca será realizada fora da Europa.»

 

* Reiterando a posição que já tinha feito pública, Michel Platini voltou a defender que o Mundial de 2022 a realizar-se no Catar, seja disputado no inverno e não no verão, como é hábito: «Quem for ao Catar em junho ou julho, apanha temperaturas de 55 graus. Penso que a maior manifestação desportiva do mundo tem de ser jogada no melhor momento, para que seja uma grande festa. O melhor período é o inverno, em novembro e dezembro, porque em janeiro desse ano, realizam-se os Jogos Olímpicos de inverno.» Neste contexto, o raciocínio não deixa de ser lógico e sensato, mas ficou por explicar o impacto (negativo) que esta calendarização do Mundial vai ter nos campeonatos europeus, nas próprias provas da UEFA, nos clubes e no estado físico e psicológico dos atletas. Considerando os múltiplos interesses envolvidos e o poder do futebol indústria sobre o futebol desporto, é de prever que o Mundial de 2022 irá mesmo realizar-se durante o inverno.

    

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:23

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo