Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A confusão do «dar rumo»

Rui Gomes, em 02.01.13

Eu sou eu que não estou a compreender ou, então, as informações que circulam sobre a actividade do movimento «dar rumo» - comunicados e de mais explicações da parte da comunicação social - estão a gerar enorme confusão.

 

O líder do grupo, André Patrão, préviamente anunciou que já tinha o número de assinaturas necessárias para convocar a Assembleia Geral extraordinária e que faltava somente recolher os 60 mil euros para cobrir as despesas inerentes.

 

Através do seu comunicado do dia 1 de janeiro, foi divulgado que o grupo pretende entregar o requerimento ao presidente da Mesa da Assembleia Geral na segunda semana de janeiro, mas só após a recolha de mais assinaturas no dia 5, pela visita do Paços de Ferreira a Alvalade.

 

Foi igualmente afirmado que «uma vitória já tinha sido alcançada», nomeadamente o facto de Eduardo Barroso ir receber o requerimento. Isto deixa no ar a interrogação se o PMAG se disponibilizou para receber o requerimento mesmo que o mesmo não satisfaça as exigências prescritas nos Estatutos do Sporting.

 

Por fim, noticia o jornal «Record»: «A última contagem data de 19 de Dezembro e o número recolhido era de dois mil votos, quando eram precisos apenas mil, por parte de 350 assinantes, número ainda abaixo dos 750 exigidos». Aparenta existir confusão ou do grupo ou do jornal, porque os Estatutos do Sporting não estipulam a exigência citada. Vejamos:

 

Artigo 50.º (Assembleia Geral comum extraordinária)

 

1- Extraordinariamente, a Assembleia Geral comum reúne-se em qualquer data:

 

c) a requerimento de sócios efectivos, no pleno gozo dos seus direitos, com o mínimo de MIL VOTOS, desde que depositem na tesouraria do Clube a importância necessária (60 mil euros) para cobrir as despesas inerentes.

d) votar a revogação com justa causa do mandato dos titulares dos órgãos sociais, nos termos dos presentes estatutos.

 

2- No caso da alínea c), a Assembleia não pode reunir sem a presença de sócios requerentes que detenham, pelo menos, setecentos e cinquenta votos.

 

É evidente, por conseguinte, que não é exigida a presença de 750 sócios assinantes, mas sim o número de sócios que detenham, no mínimo 750 votos, algo significativamente diferente. É possível deduzir, portanto, que o grupo terá mil, dois mil ou mais assinantes para o requerimento, mas não ainda o mínimo de mil votos, entre os mesmos, daí, presume-se, a necessidade de recolher mais assinaturas no dia 5 de janeiro. Além do mais, segundo o mesmo periódico desportivo, o grupo ainda só conseguiu juntar 956 dos 60 mil euros necessários para o efeito.

 

Considerando o clima em torno do Sporting, é plausível que o actual PMAG esteja disposto a avançar com a Assembleia Geral, mesmo que não disponha do requerimento em cumprimento total das exigências estatutárias. Esta conjectura, baseada somente na declaração do grupo «dar rumo», quanto a «uma vitória já alcançada».

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:10

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo