Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

9789896579302-a-orgia-do-poder-capa-em-alta.jpg

 

Cumprindo a minha promessa, partilho com os leitores mais um excerto do livro A Orgia do Poder, obra do jornalista italiano Pippo Russo, que aborda, em detalhe, a chamada economia paralela do mundo do futebol, com foco especial em Jorge Mendes, o superagente que se tornou um dos homens mais poderosos do futebol mundial.

 

"Além dos acordos assinados entre os jogadores e Mendes, também existem outros entre Chelsea e Mendes, realizados entre uma empresa com sede legal na Irlanda, país com uma disciplina muito friendly no que diz respeito aos impostos e ao direito societário: a Gestifute International Limited.

 

As cláusulas destes contratos são surreais. (...) Destas cláusulas deduz-se que Mendes trabalha não só para os seus representados, mas também para o empregador deles. Uma situação promíscua, visto que, por princípio, um agente de jogadores deveria assumir uma posição de parte contrária nos confrontos com o clube e que essa posição negocial contempla a eventualidade de um conflito. Em vez disso, Mendes presta ao Chelsea serviços de teor estranho, mas copiosamente pagos. Trabalha para as duas partes. O único conflito existente é o de interesses.

 

(...) O segundo jogador da lista do Mónaco é João Moutinho, outro cliente da Gestifute. Nascido em 1986, criado no Sporting Clube de Portugal, Moutinho transfere-se de seguida para o FC Porto, para atracar por fim no Mónaco, no Verão de 2013. Isto é, no ano em que deixa de ter como agente o israelita Pini Zahavi e passa para Jorge Mendes, seguindo uma trajectória comum a outros jogadores.

 

Mas não se pense que este é um caso de roubo perpetrado por Mendes nos confrontos com Zahavi. Fazer uma coisa destas ao amigo Pini? Jamais. Os dois têm-se em boa estima e respeitam-se, sobretudo porque se temem um ao outro. Por isso, decidem, desde logo, não se chatearem. Pelo contrário, ajudam-se sempre que possível. Quando um jogador passa de um para o outro, isso acontece porque há uma vantagem mútua superior. No que diz respeito a Moutinho, como é o caso de tantos outros jogadores com o selo Gestifute, é uma pessoa com bons dotes, mas claramente sobrevalorizado em termos de fama e valor de mercado. Moutinho é um de tantos que deve a Jorge Mendes uma carreira e uma fortuna mais generosa do que o talento demonstrado."

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:31

O que dizem eles

Rui Gomes, em 17.09.17

 

manchetes.jpg

 

Rui Vitória

 

«Dois lances fortuitos, dos que aparecem nos jogos, acabaram por ditar o resultado. Antes dos golos do Boavista tivemos oportunidades, fizemos uma primeira parte de qualidade. Os golos alteraram um pouco e foi mais com o coração. Mas tivemos, repito, muitas oportunidades. É evidente que este não é o resultado que queríamos, nem era para os adeptos que aqui estiveram e apoiaram o Benfica de forma incansável. Não foi o que queríamos, mas sabemos de que fibra somos feitos, é fundamental perceber isso acreditando na qualidade que temos. O tetra não se perde de um dia para o outro, estamos determinados e revoltados. Não vamos enfiar a cabeça na areia».

 

Sérgio Conceição

 

«Queríamos começar a Champions a ganhar. O que fizemos depois foi corrigir algumas coisas que a equipa até então tinha feito de uma forma positiva e que não fizemos nesse jogo. A derrota já passou e o nosso foco e atenção vai toda para o jogo com o Rio Ave, trabalhando sobre os erros que cometemos. Fico com uma azia dos diabos, não gosto de perder nem a feijões. Mas não quero dar muito peso a isso que é do passado».

 

Bruno de Carvalho

 

«Nem euforias, nem depressões. Foram mais três pontos com atitude e compromisso. Trabalho, trabalho, trabalho! E foco no objectivo: a Glória. Agradeço ao melhor 12º jogador do mundo».

 

Vitória de Setúbal SAD

 

«Ficámos chocados com a decisão da equipa de arbitragem de não validar um golo ao Vitória de Setúbal. Por isso, a Vitória Futebol Clube – SAD solicita que a Federação Portuguesa de Futebol divulgue a comunicação entre o vídeo-árbitro João Capela e o árbitro Vítor Ferreira no lance registado aos 49 minutos do jogo em Paços de Ferreira. Foi visível para todos que a bola entrou totalmente na baliza do Paços de Ferreira, como referem a generalidade dos jornais e dos comentários de adeptos de diferentes clubes nas redes sociais, pelo que pretendemos saber o motivo que levou o video-árbitro João Capela a não ver um golo, nem a aconselhar o árbitro Vítor Ferreira a ir visionar as imagens do lance».

 

Ls Gazetta dello Sport

 

«João Mário foi um... flop. Com 0-0 falhou uma ocasião de ouro que podia ter custado muito se não fossem as defesas de Handanovic e a liderança de Skriniar. Não pode ser esta a versão do criador de jogo dinâmico que Spalletti quer na sua equipa».

 

Jorge Andrade

 

«Eu joguei contra o FC Porto pelo Deportivo, na meia-final da Liga dos Campeões [2003-04], fui expulso e no final do jogo fui jantar com os meus antigos colegas do FC Porto. Tem é de haver profissionalismo e o Aboubakar tem sido profissional. No FC Porto não estão habituados a muitos sorrisos quando se perde, mas espero que não se crie polémica com isto. Isso seria colocar a culpa de um resultado num jogador que nem jogou».

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:06

Foto do Dia

Rui Gomes, em 17.09.17

 

img_FanaticaBig$2017_09_16_22_27_58_1313209.jpgimg_FanaticaBig$2017_09_17_09_27_38_1313328.jpg

 Logo após Bruno Fernandes assinar o 2-0 no Sporting-Tondela, Jorge Jesus

chamou Fábio Coentrão e, irritadíssimo, mostrou-lhe o seu desagrado

com algo que o lateral teria feito, com este a dar a sua versão

 dos acontecimentos. No final, tudo bem que acaba bem !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:52

 

sportingvstondela-500x292.jpg

 

Reconhece-se perfeitamente que é necessário rodar jogadores pelo inevitável desgaste, especialmente com um jogo europeu ao meio da semana, mas compreender a totalidade do onze inicial de Jorge Jesus não é para qualquer um. A bem dizer, conhecendo a sua usual oratória, nem sequer me atrevo a ouvir a explicação para as opções de registo.

 

De qualquer modo, Jérémy Mathieu abriu o caminho, aos 12', com um excelente golo de livre, o seu primeiro de "leão ao peito", mas a equipa nunca se encontrou totalmente para dar seguimento à sua contribuição. Talvez, digo eu, por falta de uma melhor explicação, por estar a jogar apenas com dez.

 

O Sporting alinhou de início do seguinte modo:  Rui Patrício; Piccini, Sebastián Coates, Mathieu e Fábio Coentrão; William Carvalho; Iuri Medeiros, Bruno Fernandes e Marcus Acuña; Alan Ruiz e Bas Dost.

 

Suplentes: Romain Salin; André Pinto, Petrovic, Battaglia, Bruno César, Gelson Martins e Doumbia.

 

De fora ficaram Jonathan Silva, Stefan Ristovski, Tobias Figueiredo e Mattheus Oliveira. Gelson Dala alinhou pela equipa B contra a Académica de Coimbra.

 

 

Em geral, a defesa leonina esteve muito bem, nomeadamente Coates e Mathieu, que realizaram uma excelente exibição. Piccini a fazer sensivelmente o que já nos habituou e, Fábio Coentrão, sem estar mal, alguns furos abaixo do seu melhor nível.

 

Grande jogo de William Carvalho que merecia o golo que a infelicidade lhe roubou, já perto do final. A patrulhar um meio-campo tão despovoado de colegas, não foi missão fácil.

 

Parece que Bruno Fernandes só sabe marcar golos de belo efeito,  e foi precisamente isso que fez aos 72', com um soberbo remate, para fechar o marcador.

 

 

Gostava de ter visto um pouco mais de Iuri Medeiros, mas também compreendo que lhe falta tempo de jogo. Com mais oportunidades, irá seguramente melhorar.

 

image.jpg

 

Um adepto muito especial hoje em Alvalade, que dispensa apresentação, entre os 42,400 presentes: Cristiano Ronaldo.

 

Jorge Jesus comenta a performance de Bruno Fernandes na conferência de imprensa pós-jogo:

 

«Fez um grande golo, mas não fez um grande jogo. Notou-se a ressaca do jogo na Grécia. Contra o Olympiacos correu 12 quilómetros. São coisas que as pessoas não sabem. Jogadores são humanos. Hoje notou-se falta de frescura física para pensar rápido, mas como tem poder de finalização como há poucos, conseguiu sacar uma jogada para fazer um grande golo. Mas nunca vai ser ele e mais 10. Garantidamente».

 

Comentando Cristiano Ronaldo, o jogo e o apoio dos adeptos:

 

«Tenho a certeza que Ronaldo ficou satisfeito porque é sportinguista desde menino e foi criado nesta coisa. O Sporting está com seis vitórias seguidas, é bom, mas estamos no início do campeonato. Estamos a tentar ultrapassar coisas que não se faziam muito no passado: ganhar seis jogos consecutivos. Mas temos de chegar à fasquia dos 50 mil adeptos, não só nos jogos com o Barcelona ou a Juventus. Queremos ter 50 mil sempre para dar cada vez mais confiança e força para atingirmos o objectivo que todos querem, que é o Sporting ser campeão.

O objectivo principal era a vitória. Depois de competições europeias as equipas ficam de ressaca. O Sporting, em termos criativos, não foi a equipa disponível que normalmente é, mas teve grande alma e coração, lutou, sabendo que as coisas não estavam fáceis porque o Tondela fecha bem os passes. Ganhámos com dois grandes golos de meia distância. Mas depois do 2-0, a equipa viveu o melhor momento. Podíamos ter feito mais um golo. É verdade que o Tondela fez-nos a vida difícil mas pouco criou nas situações ofensivas. Foi importante não sofrer golos, embora o mais importante seja ganhar. Vencer e não sofrer é ainda melhor».

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:27

Os dois "artistas" do dia

Rui Gomes, em 17.09.17

 

1024.jpg

 Bruno Fernandes e Jérémy Mathieu

 

 

 

«Estou muito feliz com o golo, mas o mais importante são a vitória e os três pontos. Estamos um pouco cansados, mas isto é o Sporting e temos de ganhar todos os jogos. Esta noite mostrámos que queríamos muito ganhar e conseguimos.

 

Às vezes pratico nos treinos com o Bruno Fernandes e com os companheiros. Esta noite tive a oportunidade e consegui marcar. Está tudo a correr-nos bem, estamos a um bom nível e há que continuar dessa forma».

 

                                                                                                   Jérémy Mathieu

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:26

 

img_770x433$2017_09_16_19_00_50_1313129.jpg

 

O Sporting foi ao Seixal derrotar o Benfica (0-2), no derby que marcou a 4.ª jornada da Zona Sul do Campeonato Nacional de juniores.

 

Embora o equilíbrio tenha pautado o jogo e as melhores oportunidades do encontro tenham surgido na primeira parte, foi preciso esperar até aos 75 minutos para o primeiro golo surgir, por intermédio de Rafael Leão. Já perto do apito final (89'), Pedro Mendes fechou o marcador dando o melhor destino a um passe de Elves Baldé.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:25

Gosta de carros ?

Rui Gomes, em 16.09.17

  

1955-Maserati-A6G_54-2000-Spider-Zagato-2-Photo-Cr

Um dos carros mais caros do Mundo

1955 Maserati A6G/2000 Spyder - Leilão 2013 - 4,5 milhões de dólares

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:30

Equiba B "cai" em Coimbra

Rui Gomes, em 16.09.17

 

 

A Académica venceu hoje o Sporting B, por 4-2, em jogo da 7.ª jornada da Liga Ledman Pro, disputado em Coimbra, conseguindo a segunda vitória consecutiva no campeonato. A 'briosa', que vinha moralizada por uma vitória fora frente ao Vitória de Guimarães B, por 3-0, na jornada anterior, venceu com mérito num excelente jogo de futebol e passou a somar 10 pontos, igualando o adversário de hoje na tabela classificativa. E, assim, ao quarto jogo fora de portas, o Sporting B perdeu.

 

O jogo começou praticamente com o primeiro golo da Académica, aos três minutos, apontado por João Real, após um desvio de cabeça de Yuri Matias na área 'leonina', após a marcação de um pontapé de canto. A vantagem dos 'estudantes' não demorou muito e quatro minutos depois os 'verde e brancos' chegaram à igualdade, numa grande penalidade convertida por Cristian Pode, após falta do defesa central João Real sobre Rafael Barbosa.

 

A Académica esteve mais dominadora na primeira parte e aos 22 minutos Yuri Matias quase marcava numa cabeçada de cima para baixo que passou a rasar a trave da baliza defendida por Pedro Silva. Aos 34 minutos, o guarda-redes 'leonino' parou o remate de primeira de Harramiz, após um cruzamento de trivela de Nélson Pedroso, com uma excelente defesa a desviar a bola pela linha final.

 

O Sporting voltou a assustar nos minutos finais da primeira parte, sobretudo aos 42 minutos num remate de Dala desviado pelo guarda-redes Ricardo Ribeiro. Já em cima do intervalo, a 'briosa' adiantou-se no marcador num golpe de cabeça de Ricardo Dias, a corresponder da melhor forma a um livre indirecto cobrado na direita do seu ataque.

 

A equipa 'leonina' empatou pouco depois do início da segunda parte, aos 50 minutos, num 'bis' de Cristian Ponde, a culminar um cruzamento para a área, em que a defesa da Académica foi muito passiva. Três minutos depois, os 'estudantes' voltaram a adiantar-se no marcador, com Ricardo Dias a 'bisar' na sequência de um pontapé de canto.

 

O quarto golo da Académica surgiu aos 55 minutos por Nélson Pedroso, na conversão de um livre directo, que levou a bola a entrar rasteiro junto ao poste mais distante do guarda-redes Pedro Silva. A 'briosa' continuou a ser mais perigosa do que o adversário, que procurou responder à desvantagem, mas sem criar grandes ocasiões, e poderia ter chegado ao quinto golo por Zé Tiago, aos 64 minutos, num remate dentro de área, mas a bola subiu muito. O mesmo jogador e Djoussé, ambos lançados no jogo durante a segunda parte, poderiam ter aumentado a vantagem aos 73 e 78 minutos.

 

Jogo no Estádio Cidade de Coimbra.

Académica - Sporting B, 4-2.

Ao intervalo: 2-1.

Árbitro: Luís Godinho (AF Évora)

 

Marcadores:

 

1-0, João Real, 03 minutos.

1-1, Cristian Ponde, 07.

2-1, Ricardo Dias, 45+1.

2-2, Cristian Ponde, 50.

3-2, Ricardo Dias, 53.

4-2, Nélson Pedroso, 55.

 

Equipas:

 

Académica: Ricardo Ribeiro, João Simões (João Simões, 78), João Real, Yuri, Nélson Pedroso, Ricardo Dias, Chiquinho, Ki (Zé Tiago, 63), Harramiz, Balogun e Tozé Marreco (Djoussé, 69).

 

Suplentes: Guilherme, Zé Tiago, Mike, Tiago Duque, David Teles, Djoussé e Diogo Ribeiro.

 

Treinador: Ivo Vieira.

 

Sporting B: Pedro Silva, Jovane, Bruno Paz, Demiral, Sualehe (Abdu, 57), Ivanildo, Cristian Ponde (Budag, 57), Ary Papel, Gelson Dala, Delgado (Marques, 71) e Rafael Barbosa.

 

Suplentes: Diogo Sousa, Kenedy Có, Djaló, Marques, Riquicho, Abdu e Budag.

 

Treinador: Luís Martins.

 

Ação disciplinar: Yuri Matias (34), Abdu (59), João Simões (60) e Djoussé (88).

 

Na quarta-feira, o Sporting B defronta fora o Arouca.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:48

 

9789896579302-a-orgia-do-poder-capa-em-alta.jpg

 

Estou a ler o livro A Orgia do Poder, o segundo do jornalista italiano Pippo Russo sobre a chamada economia paralela do mundo do futebol, com o foco desta obra em Jorge Mendes, o superagente que se tornou um dos homens mais poderosos do futebol mundial. É minha intenção partilhar com os leitores algumas das partes que eu venha a considerar mais interessantes deste livro.

 

Ao longo de vários meses, Pippo Russo, jornalista italiano e professor de Sociologia do Desporto em Florença, investigou a vida, os negócios e as estratégias do “superagente”. O resultado está condensado nas quase 500 páginas de “A Orgia do Poder” (“A história nunca contada de Jorge Mendes, o agente português que se tornou o patrão do futebol mundial”), publicado agora em Portugal pela Planeta.

 

No livro, Russo, 47 anos, disseca o percurso de Mendes, 51 anos, desde os tempos em que foi gerente da discoteca Alfândega, em Caminha, até à actualidade, em que é considerado o maior empresário do mundo e tem entre os seus cerca de 80 clientes alguns dos mais importantes jogadores e treinadores do futebol internacional — Cristiano Ronaldo, James Rodriguez, Ángel Di Maria, Diego Costa, José Mourinho e Radamel Falcao incluídos.

 

"O mundo do futebol está repleto de papéis bem definidos e delimitados dentro de esferas específicas: papéis agonísticos, técnicos, dirigentes, de intermediação. O superagente é uma figura que faz cair os limites de muitos desses papéis. Na origem, é um agente de futebolistas e, nessa qualidade, vê alargar o seu portefólio de clientes. De início, apenas jogadores de futebol, que crescem em número e em qualidade, até que o agente tem entre mãos muitos entre os melhores em actividade. A seguir, expande-se também o portefólio de treinadores e, consequentemente, também são recrutados os indivíduos que orientam as escolhas dos clubes quando se trata de actuar no mercado de transferências. E, por fim, chega o momento em que também são englobados os dirigentes dos clubes, os que tomam as decisões e manobram as alavancas financeiras.

 

Neste momento, o agente já se transformou num superagente, porque deixou de ser um mero intermediário. Mais, é ele próprio a força motriz de negócios futebolísticos de qualquer categoria. O superagente é um consultor do mercado dos clubes, uma referência para os investidores externos que adquirem os direitos económicos de jogadores. Constitui e gere fundos de investimento, cria agências para a gestão dos direitos de imagem e de eventos, por vezes aventura-se no mercado dos direitos televisivos e chega a celebrar pactos com sectores da política e das finanças. Nalguns casos mais avançados, o superagente inventa formas de diplomacia da bola, entrando em contacto com elites político-económicas de mercados emergentes, onde o futebol é a economia política seguida com outros meios".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:51

Cuidado Sporting !

Rui Gomes, em 16.09.17

 

image.jpg

 

O Tondela nunca perdeu em Alvalade, sendo, portanto, a única equipa que se pode gabar desse feito, embora também seja verdade que apenas visitou a "casa" leonina duas vezes - correspondente às suas duas presenças no campeonato superior (2015/16 e 2016/17) - mas em ambas as ocasiões conseguiu sair de lá com empates.

 

Eles acreditam que não há duas sem três... cuidado Sporting !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:00

Leoas são elas

Rui Gomes, em 16.09.17

 

19895966_TukOc.jpg

Rute Nascimento

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:16

 

 

 

O Paços de Ferreira conseguiu, esta sexta-feira, a sua primeira vitória para o campeonato, diante do Vitória de Setúbal, por 1-0, em jogo da sexta jornada.O único golo da partida chegou aos 56 minutos, com Pedrinho a aproveitar um ressalto à entrada da área, para dar os três pontos aos "castores".

 

Excepto que esse poderá não ter sido o único golo legal do jogo. Pouco antes, aos 49 minutos, Gonçalo Paciência disparou, de forma espontânea, desde fora da área, à figura de Mário Felgueiras. Contudo, o guardião largou a bola e, antes de a recuperar, a redonda terá passado a linha de golo. O árbitro deu a entender que consultou o vídeo-árbitro e o golo não foi validado.

 

Apesar de se reconhecer que não é um lance de fácil análise, parece-me que através da tecnologia disponível é possível determinar que a bola passou completamente a linha de golo. No entanto, a acreditar que o VAR foi mesmo consultado, a opinião dos operadores foi diferente.

 

Eis o que José Couceiro teve para dizer sobre o lance:

 

«A questão não é o video-árbitro, não se trata da sua funcionalidade. Repito, sou a favor do video-árbitro, mas estes erros são humanos. A análise deve ser feita por pessoas com capacidade para o fazer, se não a têm devem ser alteradas. É uma coincidência, mas em seis jornadas temos três vezes o mesmo video-árbitro. Como explico isto aos meus jogadores? Bato na tecla de que o foco é o jogo e...

 

Nós é que vamos ser penalizados, nós é que vamos ter o lugar em risco. Não é por mais 30 segundos que o jogo esteja interrompido... Este era um lance complicado para o árbitro, difícil para o assistente mas não era difícil para o video-árbitro».

 

Nota: Para evitar comentários despropositados, devo esclarecer que este artigo nada tem a ver com o Vitória de Setúbal ou o Paços de Ferreira, mas sim com a função do vídeo-árbitro.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:15

O que dizem eles

Rui Gomes, em 16.09.17

 

manchetes.jpg

 

Jorge Jesus

 

"O todo é o mais importante. O que importa é ganhar e é isso que o Sporting tem feito. Ganhar 5-0, 2-0 ou 3-2... Isso vai ser sempre assim. Não há uma equipa que se dê ao luxo de ganhar todos os jogos 4-0, só dá na PlayStation. Qual é o objetivo? Não é ganhar? Ah, sofremos dois golos... Mas qual é o objectivo? Não existe no Mundo nenhuma equipa que ganhe 5-0 ou 6-0 sempre. Os adeptos têm de estar adaptados a esta realidade. Quando se está no Campeonato e na Champions fica-se sujeito a isso. A vitória é que tem de ser valorizada".

 

Pep Guardiola

 

"Só temos mais dois pontos do que o Watford. Fizeram um arranque incrível e ainda não perderam. Fiquei muito impressionado com a exibição deles contra o Southampton. Dominaram o jogo completamente. Têm jogadores rápidos e um excelente treinador. O que Marco Silva fez na época passada com o Hull City foi incrível. É um treinador fantástico!".

 

Rui Vitória

 

"Já ganhámos uma Supertaça e tivemos jogos difíceis que também foram ganhos. Eu não sou de comparações com o passado, mas, no ano passado, por esta altura, tínhamos os mesmos 13 pontos, tínhamos 11 golos marcados e quatro sofridos, enquanto agora temos 12 marcados e três sofridos. Nunca disse que os campeonatos são fáceis. Há dois anos disputámos o campeonato até à última jornada com o Sporting e, no ano passado, passou-se o mesmo, mas com o FC Porto. Este ano alguém imagina que seja diferente?".

 

Pedro Proença

 

"Esperamos que até ao final do nosso mandato em 2019 consigamos criar a Liga Ibérica e, no final desta temporada, um quadrangular com equipas portuguesas e espanholas, numa colaboração ibérica total. Espero que o país beneficie do efeito bola de neve da Liga espanhola, que é uma referência mundial".

 

Casemiro

 

"Dizer que Cristiano Ronaldo está a ficar velho a fazer tantos golos como ele faz, é um pouco complicado (risos), mas é verdade que nós também brincamos com ele. Se continuar assim espero que jogue connosco por mais 10 anos. Marca muitos golos e é o jogador mais importante da equipa".

 

Playstation UK

 

"Desculpe Mourinho, aqui na PlayStation não estacionamos autocarros... nós estamos a aqui para entreter".

 

(Resposta a José Mourinho, depois do técnico declarar após a vitória sobre o Basileia que a equipa dele jogou "um futebol fantasioso, parecia futebol de Playstation").

 

 Francisco J. Marques

 

"Vieira é o primeiro-ministro da adulteração da verdade desportiva. É o grande cérebro disso".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:14

Gosta de carros ?

Rui Gomes, em 15.09.17

 

d15917927ce041252d08076b7b40c65e.jpg

O carro mais velho do Mundo

1884 De Dion, Bouton et Trépardoux Dos-à-Dos Steam Runabout "La Marquise"

Leilão 2011 - 4,9 milhões de dólares

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:30

 

img_770x433$2017_08_04_01_45_34_1297538.jpg

 

Em grande forma no início da presente temporada, Bruno Fernandes foi distinguido como o melhor jogador da Liga NOS no mês de Agosto para a Liga Portugal. O leão venceu com 37,6% dos votos, sendo distinguido também como o melhor médio da prova (64,2%), recolhendo ainda o prémio de melhor golo do mês, conseguido frente ao Vitória de Guimarães.

 

Além da Liga Portugal, também o Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF) ficou rendido ao médio português, distinguindo-o como o melhor jovem do Campeonato Nacional, batendo toda a concorrência com 22,51% da preferência dos votantes, seguido por Francisco Geraldes (jogador leonino, emprestado ao Rio Ave), com 15,04%, e pelo colega de equipa Gelson Martins, que obteve 14,13% dos votos.

 

Na Ledman LigaPro, o guarda-redes verde e branco Vladimir Stojkovic foi o vencedor do prémio de melhor jogador jovem para o SJPF, com 25,45% das preferências, seguido pelos colegas Pedro Delgado (15,62%) e Rafael Leão (13,26%), completando um trio todo ele composto por jogadores da equipa de Luís Martins.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:51

 

benficatv_club_corrotti_2018_356x237.jpg

 

Mais a título de curiosidade do que qualquer outra coisa, dei-me hoje ao trabalho de averiguar a polémica em torno da lista divulgada pela Benfica TV sobre os 19 clubes alegadamente mais corruptos, não sei bem se é só da Europa se do Mundo. Apenas consegui confirmar os nomes de 16 clubes. Consta que emblemas holandeses estão na lista, mas não vi os seus nomes.

 

Alguns clubes europeus já reagiram, indignados com a divulgação do comentador da Benfica TV, José Manuel Antunes, que revelou a lista, supostamente proveniente do jornal Daily Mail, que entretanto já desmentiu a existência da mesma.

 

O FC Porto emitiu comunicado a revelar que ia processar os encarnados. Agora é alguma imprensa europeia que faz eco da indignação de alguns emblemas como a Juventus ou o Fenerbahçe. Desde a Turquia à Itália, passando pela Holanda são várias as referências que se fazem às acusações perpetradas pelo comentador da Benfica TV.

 

Ricardo Palacin, director do canal das águias, responsabilizou João Manuel Antunes pela divulgação da mesma lista.

 

Eis os nomes de 16 clubes que, aparentemente, integram a notória lista:

 

1.º Marselha - 2.º Juventus - 3.º FC Porto - 4.º Dínamo de Berlim - 5.º Cluj (Roménia) - 6.º AC Milan 7.º Fiorentina - 8.º FK Tomori Berat (Albânia) - 9.º Lazio - 10.º Valenciennes (França) - 11.º Leeds - 12.º Widzew Lodz (Polónia) - 13.º Fenerbhaçe - 14.º Besiktas - 15.º Olympiacos - 16.º Glasgow Rangers.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:49

Outra nota negativa

Rui Gomes, em 15.09.17

 

Só o Sporting merece nota alta no apanhado rápido que pode fazer-se da estreia das equipas portuguesas na Liga dos Campeões.

 

ribeiro_cristovao_300x300147539a0.jpg

O Benfica já fora arrumado pelos russos do CSKA, num desafio em que se esperava que pudesse ter feito bem melhor, seguiu-se-lhe o Futebol Clube do Porto, que quarta-feira à noite, no Dragão, permitiu que pela primeira vez uma equipa turca saísse de Portugal com três pontos.

 

Mas não foi apenas isso. A exibição dos portistas, apenas convincente em curtos períodos do jogo, deixou à vista carências que permitem reforçar a ideia já expressa por alguns segundo a qual há, na Invicta, equipa, ou plantel se assim entenderem mais adequado, para consumo doméstico, mas que deixa escassas perspectivas de que possa voar com sucesso por essa Europa fora.

 

Constituído por alguns jogadores de grande valia, num lote em que é justo enquadrar Quaresma, Pepe e Talisca, o Besiktas parecia trazer a lição bem estudada para atirar os portistas ao tapete. Preenchendo bem todos os espaços do campo, e procurar ser objectivo ofensivamente, a equipa turca nunca permitiu ao vice-campeão português embalar no sonho de que poderia arrancar na Champions com uma vitória.

 

No Futebol Clube do Porto a “novidade” chamou-se sector defensivo.

 

Rodeado de hossanas nas suas prestações nacionais, e com toda a justiça acentue-se, não foi capaz de manter essa coesão e eficácia frente ao seu adversário. Razões: uma em especial, a grande qualidade dos movimentos ofensivos do Besiktas, que colocaram os portistas muitas vezes em palpos de aranha.

 

Não vale a pena falar do ranking da UEFA, porque aí mais uma vez saímos a perder. A preciosa vitória do Sporting no dia anterior frente aos gregos, sendo importante não chega para fazer sonhar com uma ultrapassagem à Rússia na tabela. E se assim continuarmos, a escalada descendente poderá tornar-se ainda mais perigosa.

 

Artigo da autoria de Ribeiro Cristovão, Rádio Renascença

_________________________________________________

 

Ranking da UEFA

 

Portugal acaba a jornada europeia de Liga dos Campeões e Liga Europa ainda longe do sexto lugar, com 41.582 pontos no ranking da UEFA, comparados aos 45.382 da Rússia.

 

As equipas portuguesas conseguiram duas vitórias (Sporting e Sp. Braga), um empate (V. Guimarães) e duas derrotas (Benfica e FC Porto), enquanto as russas conseguiram um pouco melhor: CSKA Moscovo e Zenit venceram, e Lokomotiv e Spartak Moscovo empataram. Além disso, Portugal divide os pontos acumulados por 6 (o número de equipas com que começou as duas competições), enquanto a Rússia tem de fazer operação idêntica, mas por 5.

 

A vantagem dos russos aumentou (de 3,434 para 3,800) nesta primeira ronda, o que significa que Portugal está mais longe de recuperar as duas entradas directas e uma na 3ª pré-eliminatória na Liga dos Campeões de 2019/20.

 

Recorde-se que Portugal terá na próxima época apenas uma equipa com entrada directa na Liga dos Campeões e uma outra na terceira pré-eliminatória.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:48

Cartoon do dia

Rui Gomes, em 15.09.17

 

A1GM7T97.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 03:47

 

hqdefault.jpg

 

A troca de acusações entre Sporting e Benfica parece estar para durar. Esta quinta-feira, Nuno Saraiva aproveitou a presença no programa Verde e Branco, na Sporting TV, para sublinhar que já "todos" perceberam que "os emails são verdadeiros" e para lançar farpas ao eterno rival, nomeadamente a Luís Bernardo, homólogo do Benfica:

 

«O que é que dirá de um clube ter na sua posse elementos e informações da vida íntima dos árbitros? Isso sim é coação. O que é que dirá de um canal de televisão que, semana após semana, exibe nas transmissões linhas que põe sistematicamente em causa o trabalho dos árbitros? O que é que dirá de um presidente que na tribuna do Estádio da Luz já ofendeu e ameaçou um vice-presidente do Conselho de Arbitragem? Isso é coação.

 

O que é que dirá de um clube que dispõe de mensagens privadas do presidente da Federação Portuguesa de Futebol? Isso é coação. O que é que dirá de um clube que põe e dispõe a seu bel-prazer da avaliação dos árbitros, fazendo-as subir ou descer consoante as conveniências? Isso é que é coação. O que é que dirá de um clube levar para as tribunas do Estádio da Luz aquele que era o responsável máximo das classificações dos árbitros - Ferreira Nunes - como forma de exibição de poder sobre esses mesmos árbitros?».

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:46

Mensagem de Adrien Silva

Rui Gomes, em 15.09.17

 

img_770x433$2017_09_14_22_11_12_1312467.jpg

 

Adrien publicou esta quinta-feira na sua página de Facebook uma mensagem dirigidas aos adeptos sportinguistas. O antigo capitão leonino diz que assim que for oportuno e estiver autorizado irá explicar a sua decisão de se transferir para o Leicester, sublinhando que continuará sempre a torcer pelo Sporting.

«Caros sportinguistas, 15 anos não são 15 dias e não deixarei de enviar-vos uma mensagem assim que me seja oportuno e autorizado. Continuo e continuarei sempre a torcer por vós. Até breve».

Adrien assinou pelo Leicester, no entanto viu a FIFA recusar a sua inscrição pelos foxes, depois do processo ter sido submetido com 14 segundo de atraso face ao fecho do mercado de transferências, não podendo jogar até Janeiro.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:45

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds