Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

SCP plantel.jpg

 

O futebol constitui um espaço propício à manipulação da informação que, por norma, assume as roupagens convenientes a quem a produz e emite. Essa manipulação decorre de vários factores, nomeadamente o carácter efémero e precário do desporto-rei, a paixão que o envolve, a gestão do poder, a necessidade de influenciar a opinião crítica dos adeptos e a presença de agências de comunicação nos grandes clubes. A finalidade é substituir a realidade por um cenário artificialmente construído, através de uma sistemática e minuciosa gestão da realidade. Existe sempre essa finalidade, mesmo quando a comunicação está mal feita ou é mal direcionada.

 

Os sound bites, ferramentas simples e repetíveis, mas eficazes na manipulação, fazem parte do nosso panorama futebolístico. Palavras-chave e ideias-chave proferidas repetidamente em público ou plantadas nos jornais. E nas redes sociais que, ultimamente, tornaram-se num palco privilegiado da estratégia comunicacional de qualquer instituição desportiva. A um outro nível há os comunicados oficiais, as entrevistas e artigos de opinião nos jornais ou os celebrados debates nas TVs com representantes dos principais clubes. Não se trata de mero folclore, mas de comunicação pura e dura, cirúrgica e com vários graus de complexidade, e que vai direitinha aos adeptos sequiosos por mensagens mobilizadoras e integradoras.

 

No Sporting, com a actual direcção, a intenção de iludir (e de capturar) a realidade alcançou um nível como antes nunca se verificara. Essa gestão da realidade não implica necessariamente o recurso à mentira, o que aliás seria contraproducente numa sociedade da informação. Através das agências de comunicação contratadas pelo Clube (WL Partners e YoungNetwork Group) verifica-se a difusão de versões encobertas por uma máscara favorável, onde se omite a parte menos conveniente à estratégia de poder de Bruno de Carvalho.

 

Assim, sobre a reestruturação financeira, auditorias às anteriores gestões do Clube, conflitos institucionais, processos judiciais contra sócios e ex-dirigentes, contratações de jogadores, Pavilhão João Rocha, Doyen, Marco Silva, Carrillo, Formação, etc., prevalece sempre um determinado sistema de ordenação, descrição e interpretação dos factos. Vale tudo, desde o recurso aos canais oficiais do Sporting até à página pessoal no Facebook do presidente, passando pelos jornais e pelas redes sociais. Daí até à presente campanha eleitoral foi um passo.

 

Apesar do período crucial que se vive no campeonato da 1ª Liga, a comunicação do Sporting por vezes parece navegar ao sabor de ventos e marés, mas sempre à vista do que é urgente na recandidatura presidencial de Bruno de Carvalho. Agora, neste frenesim constante a prometida transparência no quotidiano da acção directiva do Sporting é chão que deu uvas, assim como a celebrada cultura de exigência que o candidato a presidente prometeu implantar no Clube. Quando se chega a este ponto é evidente o ambiente de fim de ciclo e que se passou à fase de contar as espingardas. Sinal de eleições!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:32

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


17 comentários

Imagem de perfil

De Profeta a 11.04.2016 às 13:44

Essa imagem é a demonstração perfeita que o BdC quer implementar um "Sporting Bruno de Carvalho", e que nada que foi feito no passado está a dar jeito ao presente.

11 dos jogadores utilizados esta temporada são jogadores da formação. Os lucros financeiros foram obtidos com as vendas de Bruma, Llori, Dier, Cédric, Rojo, etc.

Ai que doyen !
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 11.04.2016 às 13:57

Profeta,
a Formação é o mealheiro do Sporting há muitos anos e grandes jogadores vieram de lá, desde Fernando Mendes (médio e capitão) e Damas, até Cristiano e Rui Patrício. Mas, a Academia de Alcochete é só para quem tem unhas para a conduzir!
Sem imagem de perfil

De Guilherme Rosado a 11.04.2016 às 13:54

Leão Zargo segundo sei a atual gestão do Sporting fez em nome do clube contrato com todos os jogadores que constam do quadro, menos Carrillo pelos motivos que se conhece e André Martins. Quanto ao valor atual desportivo e económico, do plantel do Sporting, comparado com o herdado da gestão anterior, é como comparar roupa de marca com trapos velhos.
Parece que algumas pessoas se esqueceram da situação do Sporting quando Leonardo Jardim tomou conta da equipa em 2013-2014. Não foi assim há tanto tempo.
SL
Sem imagem de perfil

De Zé Rosado a 11.04.2016 às 15:08

O valor económico deste plantel só vai ser avaliado quando os jogadores forem, ou não, vendidos. Até lá é pura especulação. Por exemplo, o Carrillo certamente que vale mais que ZERO que foi quanto efectivamente valeu... Vamos ver quanto valem efectivamente os outros...é que cláusulas de rescisão de 40M até o Betinho tinha...
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 11.04.2016 às 15:22

Zé rosado,
é muito pertinente a sua observação. Mas, ainda pode-se tentar calcular os custos financeiros e desportivos da contratação de jogadores como Cissé, Magrão, Welder, Vítor Silva, Shikabala, Rabia, Dramé e Ciani, por exemplo.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 11.04.2016 às 15:17

Guilherme Rosado
O plantel do Sporting constitui um caso muito interessante da mistificação da informação da actual direcção do Clube. Para se falar dele, sublinho três aspectos:

- o programa eleitoral de BdC que preconizava um plantel com 20 jogadores e contratações cirúrgicas;
- a contratação de cerca de 34 atletas para a equipa A, para restarem apenas alguns;
- a contratação de jogadores quase em fim de carreira;
- a folha salarial demasiado pesada.

Digo-lhe que preferiria que a sapiência negocial de BdC tivesse conseguido que Bruma, Ilori, Dier, Cedric, Carrillo tivessem renovado e permanecessem no Sporting. O caminho foi outro, com uma filosofia que aproxima da desgraça de Godinho de Lopes e do descalabro do FC Porto.
Sem imagem de perfil

De Guilherme Rosado a 11.04.2016 às 22:42

Concordo que foram contratados demasiados jogadores, muitos sem valor nem perspectivas de acrescentar qualidade à equipa. Também o aumento da folha salarial pode pôr em causa a recuperação financeira do clube.
Nos casos de Bruma, Ilori, Dier e Cedric também preferia que tivessem ficado no clube, mas segundo se sabe eles quiseram sair e permitiram um encaixe financeiro razoável . Carrillo é um caso diferente, a renovação não foi acautelada a tempo e as posições extremaram-se, com o resultado que se sabe.
SL
Sem imagem de perfil

De joao pereira a 11.04.2016 às 16:01

Boa tarde,

queria apenas referir que os valores dos jogadores, tanto na compra como na alienação, deviam ser considerados as várias vertentes:
- Acquisição do passe
( Discriminação de direitos de imagem, desportivos,economicos)
- Comissões de Agentes e Representantes
- Salários e Prémios

E só depois de ter um valor global por jogador, e retirando as % das TPO(quando existem), é se pode chegar à conclusão se o jogador A ou B deu lucro ou prejuizo, isto de um ponto de vista económico.

Porque na minha modesta opinião, independentemente do clube, nem todos os jogadores são comprados para a equipa principal, quantos jogadores não são apenas comprados para entrar na Europa e rodar para depois serem vendidos..
( Derlis González ) outros que se conseguem fixar na equipa ( Rodrigo Tello, Facundo Quiroga).

Mas infelizmente muitas vezes os clubes ficam à disposição de outros interesses:
- Contentor de Argentinos (Kmet, Duscher,Gimenez,Heinze,Acosta) no Sporting
- Palete de Paraguaios e Uruguaios ( compensação de renovações de Cardozo e Maxi no Benfica)
- Contentor de Argentinos no Porto de Jesualdo.

e também a célebre politica do contra-peso, compra de um jogador de qualidade mas tem de vir com contra-peso de qualidade extremamente duvidosa (o gajo que veio com o DiMaria, o irmão do Alan Ruiz, o irmão do Matic, o irmão do Markovic)

É verdade, só com a venda dos jogadores é que se pode determinar a sua rentabilidade económica.
A rentabilidade desportiva, essa... depende dos troféus e titulos.
Aí não conta a idade nem o valor do passe/comissões.

Peter Schmeichel(SCP) vs Iker Casillas (FCP)

Mas depois temos ainda a Arte, Classe e aí, nada interessa, nem titulos nem preço do passe... Balakov, Aimar, Preud'homme, Futre, Figo, Rui Costa.
Já estou a divagar...sorry.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 11.04.2016 às 16:19

João Pereira,
agradeço as suas pertinentes observações. De facto, o futebol constitui um espaço muito específico onde há imponderáveis desportivos que interferem com os gráficos das folhas de Excell.

O que refere a propósito da relação prejuízo ou lucro de um jogador depende dos factores que referiu. Acrescento um outro, que decorre dos efeitos nos jogadores do plantel, nomeadamente os da Formação. Concretamente, o efeito que tem em atletas mais jovens que não conseguem evoluir de um ponto de vista competitivo porque os seus lugares estão ocupados por jogadores que merecem a escolha do treinador por serem mais maduros e experientes.

Por exemplo, Esgaio estaria condenado ao ostracismo? Gerson e Matheus seriam as revelações da época? Mané andaria entre o banco e a bancada? Wallyson seria despachado para Nice? Tobias estaria a vegetar? Iuri seria titular? E assim sucessivamente.
Sem imagem de perfil

De joao pereira a 11.04.2016 às 17:06

Leão Zargo,

Sim, de facto não considerei o factor da formação por uma razão simples, acho que esse factor (Formação) não está diretamente relacionado com a qualidade do jogador.
E muitas vezes a venda de um jogador da formação acaba por terum valor inferior a um jogador semelhante que não venha da formação.

A formação nem sempre trás jogadores com qualidade para fazerem parte do 11.
Mas muitas vezes os jogadores mais experientes/maduros também não têm a qualidade necessária.
Dos exemplos que deu:

Ezequiel Schelotto vs Esgaio/Cédric... se calhar com o mesmo número de jogos nas pernas o Esgaio estaria a crescer como jogador, crescimento esse que será adiado caso se mantenha a actual escolha para lateral dir.

Gerson e Matheus vs Bruno Cesar/Capel/Shikabala.

Tobias vs Ewerton , Naldo e Coates são melhores que Tobias.

Mas com empréstimos bem feitos em clubes que permitem crescimento pode-se aproveitar os jogadores e o investimento da sua formação.
- Cédric e Adrien na Académica
- Iuri no Moreirense

E se calhar são esses empréstimos que fazem falta a Mané, Tobias, Podence, Paulista, Ponde,Gould... e quem sabe André Martins (será tarde demais ?)

Quantos jogadores com potencial ficaram aquém do seu potencial devido ao "endeusamento" e "Gestão de Carreira"..
Bruma, Y.Djálo, D.Salomão, Tales, Saleiro, Renato Neto,Paím, Pupo, Labarthe e tantos mais...

Nuns casos também não davam mais noutros a qualidade no relvado não era igual à qualidade que lhes queriam "colar", noutros casos ainda.. pouca cabeça e demasiado dinheiro.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 11.04.2016 às 18:13

João Pereira
De facto, é praticamente impossível quantificar no que refere a vantagens ou prejuízos quanto à progressão competitiva de um jogador da Formação. Haverá outra contabilidade que estará contemplada nos orçamentos, isto é, o custo da Academia e as receitas de transferências. Mas isso…

Em relação a um jogador da Academia há vantagens que decorrem de “aprender” o essencial sobre o ofício nas diferentes funções na equipa e nos momentos/fases de um jogo de futebol e o carácter de um clube que tem jogadores da Formação. Podem não ser brilhantes, mas serão competentes no que fazem. Quando observava Cédric pensava nisso.

A eficácia dos empréstimos a outros clubes deve considerar o perfil técnico e psicológicos dos jogadores. Cada caso é um caso, obviamente.
O futebol tem a dimensão fascinante de quase tudo ser imponderável. Como seria se Bruma, Dier e Ilori tivessem ficado? E se Rúben não tivesse regressado? E se Tobias tivesse sido emprestado? E como é que Mané encara este eclipse? Ninguém tem certezas sobre isso.

Mário Wilson disse um dia que os jogadores precisam de carinho. Jesus faz questão de os manter na linha. Jesus tem mais sucesso como treinador, mas é muito mais caro financeiramente. E nem todos os jogadores têm estaleca mental para serem treinados por ele.

A gestão da carreira de um jovem jogador é um "mundo" de expectativas e ambições. E um clube que aposta na formação de jogadores de futebol vive numa inquietação permanente.

Sem imagem de perfil

De José Silva a 11.04.2016 às 16:03

O Diogo Bernardo foi afastado?

"Honrado por ter feito parte do que fiz parte; aliviado por não fazer parte do que não quis fazer parte.", Diogo Bernardo no Twitter
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 11.04.2016 às 16:24

José Silva,
consta na blogosfera leonina que Diogo Bernardo abandonou (ou vai abandonar) as funções que exerce no Sporting ao nível da intervenção nas redes sociais.
É uma ironia esse facto, até porque ele participou activamente na manipulação da informação/comunicação que refiro no post. Mas, dito isto, tenho de reconhecer que ele é competente no que faz.
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 11.04.2016 às 19:41

Caro Leão Zargo,

A imagem do seu post tem alguma mentira? é que pela forma que escreveu parece que está direcção adulterou a informação, quando o que fez foi apenas relembrar os sócios qual foi a política de contratações.
O que envolve a política de contratações? Basicamente componente financeira e desportiva, e em ambas estes últimos 3 anos foi positivo... Lucro entre vendas\compras e constante aumento da qualidade do plantel.
Relembro a constante campanha (essa sim mentirosa...) onde referem listas de contratações falhadas quando no fim de contas em algumas tivemos lucro.
De notar ainda a aposta na formação que é uma evidência como demonstra a imagem.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 11.04.2016 às 20:24

Caro Schmeichel
De facto, a imagem do post não é mentirosa, mas omite a verdade. A imagem pretende fazer passar uma mensagem subliminar: o plantel actual, na sua quase totalidade, é mérito da actual direcção, que “lançou” ou “contratou” 24 atletas dos 28 que o integram.
Ora, sendo uma realidade, isso não corresponde à verdade. Parece um jogo de palavras, mas pretende exemplificar a manipulação informativa que é praticada.

Rúben é do Sporting desde 2009, William desde 2005, João Mário desde 2003 e assim sucessivamente. Sem o trabalho anterior de uma época ignorada ou apoucada pelos dirigentes actuais este plantel não existiria tal como é.
Enquanto se olha para a imagem evita-se que alguém pergunte por Magrão, Dramé, Ciani, Shikabala, Rabia, Sacko ou Welder e outras pérolas que passaram por Alvalade, como se procura fazer esquecer o programa eleitoral do plantel com 20 jogadores.

Com uma imagem assim com tantos jogadores da Formação, até parece que se verificou uma verdadeira aposta neles como é repetido todos os dias. Isso não acontece, como basta verificar pelo tempo de jogo de quase todos, com excepção dos que já tinham estatuto de titulares.

Não existe recurso à mentira, como escrevo no post. Há uma cortina que esconde o que não interessa e destapa o que convém.
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 12.04.2016 às 12:14

Algumas considerações:

- o apresentado na imagem como você o diz "....é mérito da actual direcção, que “lançou” ou “contratou” 24 atletas dos 28 que o integram."

- depois você fala que essa imagem não apresenta as ditas más contratações (Magrão, Dramé, Ciani, Shikabala, Rabia, Sacko ou Welder). É nesta componente que não entendo a critica.... sabe quanto é que estes jogadores custaram? sabe que por exemplo em alguns desses casos houve lucro entre a compra e venda? Na minha forma de ver, a politica de contratações tem de se vista na "big picture", não nos podemos perder em análises a contratações de menos de 100 mil€, quando vemos elefantes de Milhões de € a passar por nós.... as análises têm de ser vistas num bolo geral e não numa análise às migalhas!

- dizer que "Rúben é do Sporting desde 2009, William desde 2005, João Mário desde 2003..." para com isto o Leão Zargo defender a ideia de que não houve aposta na formação no mandato de BdC, acho esta ideia pouco séria, porque omite alguns factos, como este ser o período histórico com maior aposta na formação (8 dos 11 formados na Academia são aposta do mandato BdC) e que omite outro factor que foi a manutenção desses mesmos valores, ao contrário do João Moutinho, Varela, Quaresma, etc. Não reconhecer mérito a esta direcção nesta componente não é sério!

Termino dizendo que a politica de comunicação da direcção de BdC é directamente proporcional aos ataques que todos os dias é alvo.... é só ler os post do camarote leonino que é uma constatação do que estou a dizer!
Este tipo de informação prestada aos sócios, parte de premissas verdadeiras, a interpretação das mesmas cabe a cada um.... é como dizer que um copo está meio cheio ou meio vazio.... é uma questão de perspectiva!
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 12.04.2016 às 19:03

Caro Schmeichel
O post não é especificamente sobre sobre a composição do plantel ou a Formação do Sporting. Refere-se a uma determinada estratégia comunicacional e em que medida se articula com a recandidatura de Bruno de Carvalho.
Limitei-me a utilizar uma imagem cuja filosofia informativa se insere nessa estratégia comunicacional.

Curiosamente o dia de ontem foi abalado por notícias provenientes do interior da área da comunicação oficial do Sporting. Ontem e hoje os acontecimentos foram amplamente abordados na blogosfera leonina afecta a BdC.

Creio que é fácil verificar que há grande incómodo em sectores de apoio inequívoco à direcção e também é feita uma associação entre a a recandidatura de BdC e determinados conteúdos informativos que foram produzidos (twitter e facebook). Comparativamente, o Camarote tem sido muito modesto nessa abordagem.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo