Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

Dá para imaginar que estes não são dias muito felizes para o internacional espanhol Diego Capel. A sua preponderância na equipa tem vindo em evidente decrescente, dado que já há quatro jogos que não é chamado ao onze por Leonardo Jardim - a última vez foi frente ao Arouca no dia 18 de Janeiro - e, nos últimos dois, frente ao Olhanense e Rio Ave, nem do banco dos suplentes saiu, preterido a favor do recém-reforço Heldon que tem sido sempre titular desde que chegou a Alvalade.

 

Na campanha da I Liga em curso, Diego regista participação em 16 dos 20 jogos realizados pelo Sporting, 9 como titular e 7 como suplente utilizado, acumulando 855 minutos de jogo (9,5 jogos), com um único golo marcado, no dia 2 de Novembro de 2013, na vitória, por 3-2, sobre o Marítimo. Não será por esta baixa produção que não merece a confiança do treinador, tendo em conta que nenhum dos extremos do Sporting se tem evidenciado nesse capítulo, com o total de 8 golos entre os três, inclusive de Carlos Mané com 2 e sem contabilizar os 9 de Heldon que foram marcados ao serviço do Marítimo - e que por esta altura já terá verificado que marcar golos pelo Sporting é missão muito mais espinhosa do que pela equipa do Funchal.

 

Não é segredo algum que a Sporting SAD preferia ter transferido Diego Capel logo no início da campanha ou pela abertura do mercado de Janeiro, pelo seu salário mais elevado, mas se surgiram quaisquer propostas, é óbvio que não terão agradado. Tudo indica que Leonardo Jardim, a recorrer ao jogador, só o fará na condição de suplente e, na minha opinião, este é o tipo de atleta que, por norma, não dá grande rendimento a saltar do banco. É um jogador muito emocional que necessita de sentir que faz constantemente parte dos planos da equipa e que tem a confiança do treinador, e só nesse contexto poderá vir a render o seu máximo em prol do colectivo. Até que ponto a sua menor utilização e contribuíção terá tido impacte na "seca" de Fredy Montero é discutível, mas não deixará de ser um dos factores.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:31

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


16 comentários

Sem imagem de perfil

De jose carlos dos santos guinote a 25.02.2014 às 12:08

Essa correlação é discutivelcomo todas as que sepossam estabelecer.No entanto, pelos menos temporalmente, há uma relação entre o afastamento de Capel e a menor eficácia de Montero. A outra questão que me aperece colocar é a seguinte: o Sporting temnoseu plantel algum extremo com o mesmo nível de eficácia do espanhol?
Sem imagem de perfil

De L a 25.02.2014 às 12:20


É preciso é calma que eu acabei de descobrir que o André Martins é um João Moutinho em potencial. Pelo menos enquanto a Europa não descobrir o mesmo.
Sem imagem de perfil

De kevin Sweyst a 25.02.2014 às 16:51

Quantos golos marcou Montero com assistências do Capel?

Não creio nada que tenha a ver uma coisa com a outra. O Montero deixou de marcar mas continua a jogar bem. As equipas contrárias já o conhecem melhor e as oportunidades que tem tido tem falhado. Ou por mérito do keeper adversário ou por infelicidade na hora de finalizar. Mas o que interessa é marcar, seja quem for o jogador.

Sobre Capel, não joga porque andou meses e meses a jogar zero. Continua com todos os defeitos que tinha quando chegou e não dá produtividade. Por mim também não era titular. Espero que seja vendido agora ou no Verão.

O pessoal gosta de jogadores que correm muito, que têm raça, mas nunca percebi porquê. Deixam-se enganar por este prisma em vez de olhar par aquilo que objectivamente fazem.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 25.02.2014 às 17:20

Qualquer argumento para si nada serve, uma vez que Capel simplesmente não jogada nada.

Quanto a Montero, caso não tenha ainda reparado, a função primordial de um ponta de lança é marcar golos, e sem eles, por muito que possa contribuir em outras áreas, é como um peixe fora da água.

A ausência de Capel não explicará tudo, e ninguém aqui clamou que explica, mas não pode deixar de ser um factor. Quantas assistências ? Queira-se dar ao trabalho de analisar jogo por jogo e depois cá estaremos para sermos informados.
Sem imagem de perfil

De jose carlos guinote a 25.02.2014 às 18:18

O Kevin sabe quantas assistências fez o Capel nestes jogos em que segundo a sua opinião não jogou nada? E quantas assistências fez para Montero? Eu coloquei uma hipótese que tratou de demolir sem juntar um dado, que fosse. Eu gosto de Capel, tenho-o manifestado aqui nos comentários. Gosto porque verifico que é um jogador que agita as águas e de cuja acção a equipa e os colegas beneficiam. O estereotipo da cabeça em baixo a correr à toa, não resiste a nehuma análise feita com o mínimo de seriedade. Capel tem a seu favor os factos, os jogos que realizou, as assistências que fez, os golos que marcou. Os seus críticos apenas argumentam com o seu preconceito.
Sem imagem de perfil

De phanatik a 25.02.2014 às 19:31

Concordo na integra com o seu comentário, Capel é dos jogadores que mais raça demonstra em campo e mais sente a camisola, na minha opinião o heldon não é melhor que ele, e custa-me ver um jogador acabado de chegar entrar logo assim no 11. No entanto o LJ lá terá as suas razoes, mas na minha opinião Capel seria sempre uma das primeiras escolhas, e se continuar assim é um jogador que estava bastante valorizado e tem se vindo a desvalorizar...
Sem imagem de perfil

De L a 25.02.2014 às 21:44


É tanto contraproducente andar a supervalorizar jogadores como as assobiadelas. Normalmente o treinador também serve para indicar aos jogadores o seu valor real e trabalhar sempre mais nesse sentido e digo normalmente quando não há outras coisas pelo meio como é o caso, inclusive com Capel. Também é verdade que hoje quando descobri que o André Martins tem capacidades similares ao Moutinho também podia ser referente a terem ambos duas pernas e porventura só as pilhas diferentes. O Adrien, às vezes, também faz lembrar um híbrido entre o Xavi Hernandez e o David Silva mas só às vezes, sobretudo quando é preciso justificar tanta bazófia. Deve ser por isso que depois ficamos à espera que venha um puto com 19 anos resolver o que nem ao Carrilo ainda devia ser legítimo pedir. E o pior ainda são as consequências a curto prazo de ver O Mané e neste caso sim, apontar dois dos melhores golos desta época e para já!

Também à conta da guia de marcha do Bruma é que hoje descobrimos todos - através da mesma imprensa lampiónica de sempre - que o Benfica já tem mais um bola de ouro, à conta de uma das piores decisões ontem na Luz, quando bastava encostar saiu um tal de arco de triunfo, característico de tanta mas tanta falta de formação. E até há um grande passe do Rodrigo, a matar a defesa toda, a elogiar. Para os que nunca perceberem muito bem a forma como os media também podem ajudar e de que maneira a fabricar um campeão, está em curso uma campanha monstruosa como se viram poucas em Portugal.

Para quem não viu o jogo ontem na Luz e ao contrário do que replicam muitos media hoje, só serviu para provar o que já se desconfiava, o Benfica volta a não estar preparado para ser campeão, no campo, no banco e nas bancadas. Depois dos desaires do Dragão e quando era preciso assumir em definitivo o favoritismo, a disparar na liderança, só se viu mesmo também uma monstruosa tremideira. Uma imensidão de disparates, de passes falhados, precipitação atrás de precipitação, sempre tudo com os nervos à flor da pele e o melhor exemplo veio sempre do banco com Jesus a nunca conseguir esconder um mundo inteiro de ansiedade. Até doía aos jogadores só de olhar para o banco. E também ao contrário do que se diz, o Guimarães inclusive fez mais do que suficientes para sair da Luz com outro resultado e independentemente até da justiça. Quantas vezes o futebol foi justo esta jornada? Não foi à toa que eles também não se esqueceram de focar a organização do Guimarães.

É preciso desmascarar o ardil e dizer que este Benfica volta a não estar minimamente preparado para a pressão que ainda aí vem e o JJ já anda a treinar outra vez a melhor forma para se ajoelhar.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 25.02.2014 às 21:50

Espero que seja cem por cento certeiro quanto à disposição do Benfica e de Jorge Jesus. Se isso vier a acontecer, saibamos nós tirar o devido proveito.
Sem imagem de perfil

De L a 25.02.2014 às 22:11


Só é preciso não desistir, no sentido do discurso do Adrien. Muito bom.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 25.02.2014 às 22:49

Li as palavras dele e também a parte sobre a Selecção. Estou ansioso por ver quem Paulo Bento vai chamar, agora e em Maio. Ficarei super furioso se surgir com Rúben Micael e mais alguns do género.

Até reconheço que não somos imparciais, mas quero crer que tanto o William como o Adrien já demonstraram e vão continuar a demonstrar o suficiente para merecer consideração, Igualmente Cédric, porque depois de João Pereira não será o jogador suplente "encarnado" que supera a época do nosso lateral.
Sem imagem de perfil

De L a 25.02.2014 às 23:21


Mesmo com esta história de não podermos discriminar ninguém depois da naturalização, Fernando na selecção é uma grande desilusão, como são todos para quem a selecção portuguesa é sempre uma segunda escolha. Mas vai e joga e ainda fazia menos sentido se não fosse para jogar. E ainda vamos ficar menos satisfeitos nas outras posições.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 26.02.2014 às 00:00

Veremos a quem Fernando vai tirar o lugar, se for convocado, que acredito que seja.
Sem imagem de perfil

De L a 26.02.2014 às 11:06


Para além da Liga começa a ser bom exercício tentar adivinhar os 23 ou 24 que Paulo Bento vai levar ao Brasil e o que já não faltam por aí são sítios com "adivinhadores", sem qualquer desprimor em matéria que interessa tanto a qualquer adepto do jogo. Conhecendo Paulo Bento, para além do núcleo duro a que qualquer um tem acesso, há sempre uns mais prováveis que outros e depois ainda vêm os que têm mais possibilidades de fechar o grupo. Eu confesso que do que ainda gosto menos é das surpresas que também costumam ter lugar.

3 GR: O intocável Rui, o mais que provável Beto e ainda vejo Eduardo com mais possibilidades que Anthony Lopes ou Ricardo.

7 Defesas: Novamente do núcleo mais duro os intocáveis Bruno Alves, Pepe, João Pereira e Coentrão e os mais que prováveis, na defesa como em outro sector qualquer salvo algum imponderável como lesões, Ricardo Costa e Neto. Sobra uma vaga onde muito sinceramente vejo com mais possibilidades a polivalência de Sílvio ou até do outro suplente encarnado que o Rui fala, presumo o André Almeida, que os mais específicos Cédric, Antunes, Rolando ou até Miguel Lopes.

7 Médios: núcleo duro - Moutinho, Veloso, Meireles; mais prováveis - Josué, William e Fernando. Volta a sobrar uma vaga e como vejo o Miguel Veloso a subir no terreno com a chegada de 2 trincos, mais sentido faz um equilibrador como o polivalente Amorim do que o que muitos dizem um fetiche do seleccionador, o Micael. E também julgo que concordamos todos com a importância da polivalência neste tipo de torneios depois de uma época desgastante. Ainda ficam de fora muitas possibilidades como Custódio, Danny, Rafa, 15 Milhões encarnados, Paulo Machado e o nosso Adrien e claro que ainda muita coisa pode acontecer até ao fim da época. Até 10 jornadas fantásticas de Ruben Micael, sempre muito intermitente até aqui, como o Braga também sempre com muitas lesões. Também é verdade que Adrien e ao contrário de outros é titular indiscutível mas isso e para além de até representar muito mais desgaste, também tem a ver com a qualidade e com as opções de cada plantel. Para além de que nunca foi uma verdadeira opção nas caminhadas da selecção com Paulo Bento e ninguém o conhece melhor.

7 Avançados: O único sector onde não tenho dúvidas - de novo os intocáveis - Ronaldo, Nani e Postiga, os mais que prováveis Varela e Hugo Almeida. Éder que veio a ganhar preponderância sobre Nelson Oliveira e o mais recente reforço do Porto, Quaresma. Para além do ex- avançado do Benfica, ainda vejo de fora nomes como Bruma, Vieirinha e até Licá.
Sem imagem de perfil

De Tywin Lannister a 26.02.2014 às 03:37

No somatório de todas as competições, esta época, Diego Capel tem 3 golos (1 na I Liga) e 4 assistências, 3 delas para o campeonato, duas para Montero marcar diante do Arouca, a outra para Slimani na reviravolta contra o Marítimo, à nona jornada. Para a Taça da Liga, assistiu para golo do Vítor Silva contra o Maritimo.

Em 2012/13, em todas as competições, marcou 5 golos e fez 9 assistências, contra 7 golos e 10 assistências em 2011/12.

Pode-se dizer que se o homem não joga, não pode fazer assistências nem golos, mas se se jogar como fez nas suas últimas exibições, também não vamos muito longe...
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 26.02.2014 às 03:54

O jogo de Capel , como o de outros jogadores da sua posição, não é medido apenas pelos golos e assistências directas. O seu trabalho em prol do colectivo também pesa, especialmente no caso de Capel que em mais do que uma ocasião surgiu a dar alento aos seus colegas. Além do mais, é por de mais evidente que é um jogador cujo rendimento a saltar do banco é reduzido.

Mas, de qualquer modo, qual outro extremo do Sporting fez melhor esta época ou na anterior ?
Sem imagem de perfil

De Tywin Lannister a 28.02.2014 às 07:11

Esta temporada, o Wilson Eduardo, nas duas anteriores, nenhum.

Em todas as competições esta época, Wilson Eduardo tem 6 assistências (3 na Liga) e 5 golos (3 para a Liga), enquanto que André Carrillo tem 6 assistências (4 na Liga) e 2 golos, todos na Liga. Se olharmos apenas para os números, Wilson Eduardo parece ter melhor rendimento. Carlos Mané já leva 4 golos marcados, 2 na Liga.

Na temporada passada, para o campeonato (e no total de todas as competições), Marat Izmailov fez 1 assistência, Bruma fez 1 golo e 3 assistências, André Carrillo fez 1 golo e 1 assistência (3G, 1A), Zakaria Labyad fez 2 golos e 3 assistências (3G, 3A), Jeffrén Suárez fez 2 golos, e Valentín Viola fez 2 golos (3G, 1A). Nenhum destes jogadores teve melhor rendimento que Diego Capel.

Em 2011/12, em todas as competições, temos estes números:

- Marat Izmailov, 6 golos e 2 assistências (5G na Liga)
- Jeffrén, 3 golos e 1 assistência.
- André Carrillo, 3 golos e 4 assistências (2G e 3A na Liga).

Djaló e Pereirinha somaram uma assistência cada um, mas não tenho a certeza se ambos jogaram no "lugar" que Capel faz habitualmente. De qualquer das formas, ninguém dos acima citados fez melhor em golos e assistências que o espanhol.

E esta temporada, ainda temos muitos jogos para Diego Capel aparecer no seu melhor, mas para tal, é preciso que ele próprio esteja agora com mais cabeça, mas que o treinador o motive e lhe dê a confiança que precisa, desde que mostre nos treinos que está a dar tudo o que tem. E claro, que Leonardo Jardim o ponha a jogar novamente. E acho que o próximo jogo permitirá que tal aconteça.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo