Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

naom_57d2ac41cf879.jpg

 

Como sempre, estamos dependentes das notícias para ter conhecimento de muitas das potenciais novidades do nosso Clube. A acreditar nesta, Bruno de Carvalho estará a ponderar reestruturar o futebol profissional e André Geraldes, actual responsável pelo gabinete de apoio ao jogador, pode tornar-se no próximo director desportivo do Sporting.

 

Homem próximo de Bruno de Carvalho, André Geraldes foi ganhando protagonismo como oficial de ligação com os adeptos, mediando o diálogo entre as quatro claques oficiais do clube - Juventude Leonina, Directivo Ultras XXI, Torcida Verde e Brigada - e o Conselho Directivo, e ainda participou na negociação que levou o avançado Leonardo Ruiz para o Sporting.

 

O cargo de director para o futebol profissional desapareceu com a mudança de Augusto Inácio, Octávio Machado ainda é director-geral da SAD e Virgílio Lopes é director para o futebol de formação.

 

Não conheço André Geraldes e nem sequer ouso questionar a sua competência, em geral, mas pela informação disponível é por de mais evidente que não apresenta o perfil para assumir a posição de director desportivo, cargo que eu próprio desempenhei durante muitos anos e com o qual me identifico perfeitamente.

 

Teria de escrever um livro extenso para explicar, em detalhe, a função e respectivas responsabilidades de um director desportivo, termo que está em voga de há uns anos a esta parte - outrora chefe do departamento de futebol - mas que eu prefiro chamar director técnico. Em muitos países, nas modalidades de topo, passa por "Manager", excepto na Premier League, onde tem um significado diferente.

 

Deve ser um homem do futebol à raiz, mas não necessariamente jogador ou até treinador de alto perfil, com vasta experiência em gerir o dia-a-dia de uma equipa, técnicos e staff de apoio. Combina perícia tanto em organização/administração e conhecimentos técnicos de futebol.

 

Neste caso concreto, fica a ideia que Bruno de Carvalho está mais preocupado em ter um homem da sua confiança do que um profissional experiente, especialmente alguém que ele possa dominar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:09

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


14 comentários

Sem imagem de perfil

De BlessedCarrot a 03.01.2017 às 06:22

Viva,

Não conheço a pessoa.
Parece meu um cargo que precisa de experiência, independentemente do valor intrínseco da pessoa.
Concorda?

Estou curioso para saber algumas histórias do tempo que foi director técnico.
Que tal um post dedicado?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.01.2017 às 09:25

Bom dia,

No blogue já existem algumas histórias que eu tenho relatado de tempos a tempos. Não irei, no entanto, publicar um post dedicado à minha pessoa.
Sem imagem de perfil

De Passaleão a 03.01.2017 às 07:03

É quase como invocar experiência de futebolista com base num passado no Damaiense... :D
Sem imagem de perfil

De JOTAPÊ a 03.01.2017 às 08:15

o presidente do scp exige mais três títulos

e os adeptos do scp exigem também uma AUDITORIA às contas do clube

ANTES DAS ELEIÇÕES

Será pedir muito ?????

E tambem seria interessante saber tudo sobre um ex-talhante
que dizem virou empresário de jogadores de um só clube

3 de janeiro de 2017 às 08:12

Sem imagem de perfil

De José Santos a 03.01.2017 às 08:45

Bom dia a todos,

Desde quando é que se atribui o cargo de Diretor Desportivo a um rapaz que tem a função de arranjar bilhetes para as claques? É assim que se quer criar uma estrutura verdadeiramente profissional? Se a notícia se confirmar, é mais uma prova de que o Sporting está a ficar nas mãos das claques.
Sem imagem de perfil

De Nuno Coelho a 03.01.2017 às 09:33

Concordo. No minimo é bizarro....mas se for para o Bruno e Jesus continuarem a contratar jogadores às "pazadas" é mais ou menos irrelevante a competência deste rapaz.

Pior que trazer o Siani, Welder ou Petrovic não há de fazer. E com sorte não se lembra de fazer negócios à la Bruno Paulista e o Desportivo Calé...
Sem imagem de perfil

De Balajic a 03.01.2017 às 10:08

Bom...se ele participou na negociação que levou o avançado Leonardo Ruiz para o Sporting, então estou tranquilo e confiante quanto à sua competência...
Imagem de perfil

De Mike Portugal a 03.01.2017 às 11:33

Rui Gomes para diretor desportivo da lista de PMR. loool
Sem imagem de perfil

De roc a 03.01.2017 às 12:10


Imagino que o sofrimento seja enorme com a aproximação do 4 de Março.



Imagem de perfil

De Mike Portugal a 03.01.2017 às 12:16

Completamente. Já comecei a roer as unhas. Tive que meter protetor e tudo. loool
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.01.2017 às 14:57

Mike,

Reconheço que foi em estilo de brincadeira, mas não tenhas dúvidas algumas que eu seria um excelente director desportivo, mas haveriam problemas. Logo de início, retiraria a Jorge Jesus algum do poder que ele chama a si agora. Para mim, um treinador é para treinar e em áreas associadas contribuir com a sua experiência e conhecimentos. Nunca permiti muita autoridade a um treinador meu, porque não acredito que a deva ter e que é benéfico para a equipa.

Mas, sobretudo, o futebol do Sporting ainda precisa de uma mentalidade ganhadora. Foi isto que eu tentei explicar a Sousa Cintra em 1993, que ele clamou que já sabia, e que ainda hoje não compreende. Esta mentalidade leva o seu tempo a fazer-se sentir e parte da qualidade e eficácia da organização que superintende o futebol. Comigo, qualquer presidente muito interventivo teria problemas. É óbvio que com Bruno de Carvalho nunca resultaria.

Numa boa estrutura de futebol, manda o Manager e o General Manager (se existir). Daí, só o conselho de administração da SAD ou do Clube, mais ninguém.

Vi a referência a negociações relativamente a André Geraldes. Não compete ao director desportivo negociar, salvo se ele for mesmo perito na matériae isso é mesmo um caso excepcional. Eu, por exemplo, nunca fui um bom negociador, deixando esse desempenho para quem realmente percebe do assunto. Mas qualquer contratação é sempre um trabalho colectivo e nunca de uma ou duas pessoas. O treinador dará o seu aval, mas não mais do que isso.

Bem, já me alarguei quando não era essa a minha intenção. O meu tempo já passou, não pela idade, mais pela minha receptividade e alguns receios no que diz respeito à minha saúde. Mas o cargo não me afronta, minimamente.
Imagem de perfil

De Mike Portugal a 03.01.2017 às 15:05

Foi em brincadeira, mas também falava "um pouco" a sério.
E não brinquei quando há vários posts atrás disse que te consideraria para a presidência do SCP (e o Leão Zargo, que afinal eu queria dizer Drake Wilson, enganei-me na altura).

Concordo com o que dizes. Mas é uma exigência de JJ (ele disse-o em várias entrevistas) que quando uma direção o contrata a ele, está a contratar um treinador mas também alguém para mandar na estrutura desportiva. Não sei até que ponto é este "mandar", se interfere nas contratações ou é apenas um "mandar" no sentido de controlar disciplina, horários, refeições, etc...de jogadores.

Em relação à mentalidade vencedora, TODA a gente diz que sabe o que é e que tem. Nunca vi ninguém dizer que não tinha. Mas, na realidade, pouca gente sabe o que é.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.01.2017 às 15:32

Mike,

Eu nunca consentiria entregar esses poderes a Jorge Jesus, mas para que seja claro, questões de disciplina são da responsabilidade do treinador e da estrutura, em conjunto. Questões simples como refeições, horários, etc. partem sempre do treinador tendo em conta o parecer médico, se necessário. Aqui, o director desportivo só interferirá, e por vezes é necessário, quando há questões laterais que por qualquer motivo não foram consideradas pelo treinador. Mas, no fundo, há um processo constante de consultas mútuas que subinham o trabalho em conjunto. Eu sempre fui uma voz, e uma mão, muito autoritária, mas sempre trabalhei com a minha equipa. Questões sombrias à parte, o "segredo" do trabalho de Pinto da Costa ao longo dos anos. Ele projecta a ideia de ser um ditador absoluto, mas tive ocasião de verificar pessoalmente que no que diz respeito ao trabalho do grupo, ele nunca se isola. Muito rigoroso e exigente, metódico, como eu sou, e de mão pesada quando é necessário. Respeito é imperativo !

Tens razão, muito clamam que sabem o que é uma mentalidade ganhadora, poucos a identificam porque nunca trabalharam num milieu onde esse estado de espírito é a ordem do dia. Nas minhas negociações com Sousa Cintra, em 1993, quase me deu um ataque de nervos, porque eu falava, explicava e verificava que tudo lhe passava por cima. Na minha opinião, tem sido este o principal problema do Sporting ao longo dos anos. Isto, e as pessoas erradas nos cargos errados. Quem dá preferência a amizades e ligações do género no futebol, nunca será vencedor.

O treinador com quem eu acabei por ter mais sucesso, era um rival com quem eu tinha uma relação quase de ódio. Mas nunca deixei de reconhecer que com os seus dotes técnicos, controlado por mim, teríamos sucesso. E assim foi, fizemos história juntos e ainda hoje somos grande amigos. No trabalho, esta amizade não interferia porque não podia interferir. Bem... ficamos por aqui.
Sem imagem de perfil

De jpinto a 03.01.2017 às 12:18

Pessima escolha - espero que não seja verdade

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo