Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Depressão de cultura anti-Sporting

Drake Wilson, em 20.09.16

 

The-Comedy-and-Tragedy-Masks-acting-204476_1920_66

 

Estive em Madrid esta semana passada, a convite, onde assisti ao jogo que opôs o meu Sporting ao emblema espanhol. Viajei com a equipa, o que me fez sentir um privilegiado. Há muito tempo que não convivia com tal sensação. Alguns anos passaram desde que assisti ao último jogo no Santiago, onde sempre que lá estive procurei curiosamente por diferenças estruturais em relação aos clubes portugueses, aquelas que nos colocam num patamar inferior. E assim, desta vez, me inspirei a escrever este texto. Em Madrid, a parte 1. Já em Lisboa, a parte 2.

 

Como se define a grandiosidade de um Clube?

 

A maioria das respostas que encontramos ao questionar a grandiosidade de um clube, são vulneráveis aos dados factuais ou emocionais que cada um deseje ou pretenda remeter. Enquanto uns defendem que a grandiosidade é alcançada pelos números em títulos e consequente exposição global como marca vencedora, outros referem a grandiosidade como uma manifestação de princípios e valores como instituição, alcançados ao longo de todo um processo temporal e reconhecidos pela sua legião de adeptos. Podem as duas vertentes ser conciliáveis? Provavelmente nunca, pois a manutenção da grandiosidade baseada em títulos obriga invariavelmente um Clube a envolver-se numa tida cultura mercantilista, mais comprador do que criador, mais ordenador de “show business” e menos ligado a decisões emocionais do seu capital humano – os jogadores e adeptos. No fundo, abdica do tal processo temporal, transforma todas as suas decisões em operações, a sua riqueza em produto, remetendo o emblema ao tal imediatismo mercantilista. Torna-se assim "obrigado" a ganhar sempre, quase como um Status Quo, afim de não cair em desgraça. Ou em esquecimento.

 

Só existe um caso onde a conciliação de personalidade mercantilista/histórica de um clube é possível – em Inglaterra. E porquê? Analisemos o enorme legado colonial do país e observemos as nacionalidades dos maiores investidores em clubes da Premier League. Depois, a ligação paradigmática das suas gentes ao que o seu país representa. Por fim, o produto interno bruto per capita britânico e os valores dos contratos comerciais de "broadcasting" envolvidos fazem o resto. E aí percebemos porque tal é possível.

 

Num país como Portugal, onde o Produto Interno Bruto actual rondará os 290 Biliões de Euros, ou mesmo onde o sistema bancário definha na ânsia do apoio estatal, seria um suicídio para qualquer um dos grandes procurar a via mercantilista para sustentar a sua competitividade e crescimento. Porque na melhor das hipóteses tal duraria 6/7 anos, até o clube finalmente dissolver. Em Portugal, o primeiro emblema a cair foi na realidade o Sporting, que hoje vive das directrizes de um plano de reestruturação que não garante a absolvição. Não garante, pois todas as medidas foram tomadas para defender os credores em caso de incumprimento. O rival Benfica esteve bem próximo do mesmo fim em 2014, não tivesse a aptidão de um dos seus gestores como as boas ligações ao mercado conseguido inverter um declínio expectável. Segue-se o Futebol Clube do Porto, num dramático caminho que tanto o pode levar a reencontrar-se com a história como o levar a um lastimável fim. E esta é a verdade.

 

Grandiosidades à parte, o que torna o Sporting diferente para melhor.

 

Clubes como o Sporting – tal como em semelhança poderia referir diversos clubes britânicos – adquiriram a sua grandiosidade pelo específico posicionamento cultural no qual envolveram a sua génese de origem como a própria fundação de princípios e valores desportivos. São clubes com uma génese assente na matriz saxónica do desporto. Uma matriz que promoveu a sua imagem ao mundo, tornando-os grandes mesmo antes de décadas e décadas de títulos alcançados. Como tal, o Sporting não é um Clube ecléctico por acaso. É, porque na realidade assim se materializou pela cultura do seu fundador. Por uma razão de sua própria crença, nunca por vaidade. O Sporting tem como instituição uma imagem ao nível de um Manchester United, de um Liverpool, ou mesmo de um Celtic de Glasgow. Só que simplesmente está em Portugal e não nas ilhas Britânicas. E infelizmente, a maior parte dos adeptos do nosso Clube não têm a verdadeira noção da importância do Sporting lá fora. Pior, só mesmo aqueles que acreditam que isto é conversa – provavelmente os mesmos que têm de navegar na Internet para saber em que parte do globo se situam as Filiais do Sporting, ou que recorrem à imprensa desportiva italiana pela ânsia de um artigo sobre o filão de Alvalade – a sua formação.

 

O que torna o Sporting diferente. Para pior.

 

Infelizmente em Portugal – porque no estrangeiro ninguém lhes presta atenção ou mesmo os conhece – Jorge Jesus e Bruno de Carvalho promovem um inconveniente folclore muito próprio de quem não sabe estar em público. O irresponsável treinador que não sabe os ténues limites do que é ou não aceitável em pleno jogo de Champions, a procurar sair como herói de mais uma noite frustrante onde invariavelmente prejudicou o Sporting. Mas frustrante para mim, que lá estive. Não para ele, que acredita que em Madrid lhe irão fazer uma estátua. Eu, que estava nas bancadas, assisti à triste e ridícula figura de Jesus nos últimos minutos, que bem serviram de entretenimento aos deliciados madrilistas.

 

Confesso não ter sentido o tal terremoto que Bruno de Carvalho referiu ter sucedido na capital espanhola. Mas reconheço o enorme desprezo a que foi remetido no convívio entre direcções, onde a sua súbita fuga para um lado qualquer deixou de plantão um director com cargos presidencialistas. Lastimável. Uma falta de sentido de Estado, de quem não sabe nem consegue fazer melhor. E não será por falta de aviso de certeza.

 

Depois de Madrid, Vila do Conde. Depois de Vila do Conde, mais um discurso para menores de 12 anos à Nação Sportinguista, e para mim já chega.

 

Nunca acreditei neste projecto actual do Sporting. Irrealista, demagógico e insustentável é como o analiso. Um projecto especulativo cujo valor é claramente inferior ao que aparenta, que não tem pessoas certas nos lugares certos, ou tão menos a visão necessária para o dia de amanhã. Um sonho irrealizável de alguém que acredita numa psicótica blasfémia de grandeza, sem a entender sequer. Sem valorizar a grandeza que o Sporting já tinha antes de nascerem; o que eles desejam é ter a grandeza dos outros, talvez infelizes por terem nascido sportinguistas ao invés de benfiquistas ou portistas. Estarmos em 1º lugar, 2º ou mesmo terceiro é totalmente irrelevante. Porque por seu mérito, o Sporting não irá ser campeão. Nem neste, nem no próximo ano.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:14

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


47 comentários

Imagem de perfil

De Profeta a 20.09.2016 às 12:13

Ainda ontem encontrei este vídeo que demonstra que pela sua origem, o Sporting é um clube com uma identidade muito própria, ao contrário dos seus rivais. Isto sim, era algo que os sportinguistas nunca deveriam prescindir: https://www.youtube.com/watch?v=5sQ1F6TOUq0 (o Ricardo Serrado até é benfiquista)

Quanto ao BdC e ao JJ, eles estão somente de passagem. Para mim eles não tornam o Sporting em si diferente do que é.

Também não acredito neste projecto. O Sporting até pode ser campeão, mas não vejo um plano a longo-prazo. Até pode ser este ano campeão, mas confesso que não terá o mesmo sabor que a conquista de 1999-2000 0u de 2001-2002, pelo simples facto que hoje querem fazer do Sporting um clube diferente do que sempre foi. Mas claro, se for campeão que o seja, naturalmente.

Mas se o Sporting tiver que cair para que todos acordem para a vida e para que a verdade seja reposta, então que caia! Como isto está, acho que só assim poderemos voltar a ser um clube honrado, que fale verdade aos sportinguistas, e que tenha um verdadeiro projecto desportivo para o Sporting.
Nós já estamos obrigados a sofrer e a esperar, que se tivermos que esperar mais uns anos, pessoalmente, já nem me importo.

É que a questão do BdC e os restante troupe quererem a grandeza dos outros. Eles simplesmente entraram no Sporting com uma mão à frente e outra atrás aproveitando-se do momento frustrante que o Sporting vivia naquela altura, e hoje tudo fazem para manter o tacho a qualquer custo! É gente que nem merece fazer parte da história do Sporting.

PS: Que venham lá os julgamentos de carácter a este meu comentário, que nem quero saber!
Imagem de perfil

De Profeta a 20.09.2016 às 12:15

**

É que não é uma questão do BdC e a restante troupe (...)
Sem imagem de perfil

De Diogo Martins a 20.09.2016 às 12:54

Para si, qual foi o último verdadeiro projeto desportivo em Alvalade?
Imagem de perfil

De Profeta a 20.09.2016 às 13:30

Projectos perfeitos não existem, ou pelo menos, como insinua, nos últimos anos não houve um projecto que tenha resultado. É verdade.

Mas só que uma direcção respeite a história do clube e os seus sócios e adeptos; como esteja lá para servir e não para se servir; para mim já é um passo. Aliás, é o normal e o básico que se pode e deve-se exigir.
Sem imagem de perfil

De Robbie Fowler a 20.09.2016 às 13:44

O RIcardo Serrado é Benfiquista ??? eheheh
Sem imagem de perfil

De J.Pinto a 20.09.2016 às 13:48

Em primeiro lugar tens 24 anos

ou seja desde os 16 (altura minima para se ter uma opinião fundamentada sobre a gestão do Sporting - conheceste 3 presidentes - JEB, GL e BC

Se este projecto é assim tão - dos outros que conhece qual o cativa mais ?

Não venhas com lenga-lenga de respeitar a historia do Sporting porque isso já não pega

Num desses mandatos tiveste um presidente do Sporting a discutir com adeptos, noutro um dirigente a depositar € na conta de um arbitro
Em ambas acumulaste preuizos de cerca de 150M de euros
O resultado dessas direcções foi quase coneguirem pôr o Sporting ao nivel do Sp. Braga

Esse Sporting não é o Sporting que eu conheço e outros mais velhos conhecem

Esse periodo foi o nodoa na historia do Sporting e BC faz mt bem em romper com esse passado recente e retomar (se conseguir) o antigo Sporting, porque o Sporting não começou em 2013 mas muito menos com a era Roquette.
Imagem de perfil

De Profeta a 20.09.2016 às 13:52

Ninguém tem saudades do passado recente, mas este é o nosso Vale e Azevedo. Abram a pestana enquanto é tempo!

O JEB podia ser meio-maluco, mas teve a dignidade de ir à sua vida quando percebeu que de facto estava a mais no Sporting, e que era necessária uma mudança.

E este? "Nãomedeixemcair". Enfim, uma miséria.
Sem imagem de perfil

De J.Pinto a 20.09.2016 às 14:05

a presidencia de JEB foi melhor que a de BC até agora

das 3 que conheceste qual preferes ?
Imagem de perfil

De Profeta a 20.09.2016 às 14:11

Pelo projecto-desportivo identifico-me com o Sporting de Soares Franco\Paulo Bento (tendo em conta as limitações de então); já pela vertente estrutural identifico-me com Dias da Cunha.
Sem imagem de perfil

De J.Pinto a 20.09.2016 às 14:27

se quiseres diz projecto futebolistico e não desportivo porque SF quase que terminou com tudo menos o futebol

já a vertente estrutural da gestão de Dias da Cunha é um conceito tão bonito que nem me atrevo a perguntar mais nada :)
Imagem de perfil

De Profeta a 20.09.2016 às 14:31

Sabes qual foi o presidente que permitiu que houvesse condições para que posteriormente se construísse o pavilhão? Precisamente o Filipe Soares Franco.

Vai ao blog Dia do Clube que o autor Trinco explica-te isso melhor do que eu.
Sem imagem de perfil

De J.Pinto a 20.09.2016 às 16:14

podes pegar nisso e dizer que que FSF engrandeceu o patrimonio do Sporting
e podes pegar na vitoria contra o City e dizer que GL teve sucesso desportivo

ou pode não seleccionar um ou outro pormenor e fazer uma analise isenta
Sem imagem de perfil

De O Cid a 20.09.2016 às 13:50

Sem imagem de perfil

De Ripadas a 20.09.2016 às 14:12


O Ricardo Serrado é mesmo benfiquista?

https://www.youtube.com/watch?v=LrkhpLFc8qI
Imagem de perfil

De Profeta a 20.09.2016 às 14:19

Dizem que é. Até pode não ser.

Mas parece-me que é muito rigoroso e independente nas suas próprias análises. Quanto ao vídeo em si, isso tem uma razão de ser, e até estou de acordo com o Ricardo Serrado.

De qualquer modo, isto nada tem a ver com o tema do post, pelo que é melhor que cada um fique na "sua".
Sem imagem de perfil

De Ripadas a 20.09.2016 às 15:47


De repente foram-se as certezas e é melhor que cada um fique na "sua"!

Como queira, se assim lhe convém.

Eu por mim prefiro a verdade.



Imagem de perfil

De Profeta a 20.09.2016 às 16:15

Que cada um fique com as suas verdades, melhor dizendo.
Sem imagem de perfil

De Ripadas a 20.09.2016 às 16:34

Verdade conveniente não me interessa. Faça bom proveito.
Imagem de perfil

De Profeta a 20.09.2016 às 16:39

Mas qual verdade conveniente? Do Ricardo Serrado ser benfiquista ou sportinguista? pffff
Sem imagem de perfil

De Ripadas a 20.09.2016 às 17:05


Isso é o que menos me interessa desde que seja verdadeiro e coerente!

Imagem de perfil

De Profeta a 20.09.2016 às 17:12

Ok. E onde me provou que o Ricardo Serrado não é benfiquista? Eu parto do pressuposto que o é pelo que tenho ouvido dizer. Nada mais que isso.
Mas se não o for, tudo bem.

Veja lá quem não estará a ser coerente...
Sem imagem de perfil

De Ripadas a 20.09.2016 às 17:54

Repito: não tenho interesse em saber se é benfiquista ou sportinguista.

Mas quando diz "Ainda ontem encontrei este vídeo que demonstra que pela sua origem, o Sporting é um clube com uma identidade muito própria, ao contrário dos seus rivais" já tenho alguma curiosidade em saber o que suporta essa demonstração.







Imagem de perfil

De Profeta a 20.09.2016 às 18:53

Sabes ao menos porque o Benfica tem uma águia e o e pluribus unum no emblema? Então pesquisa a fundo sobre o significado disso, e talvez tenhas uma luz do quanto os benfiquistas estão enganados sobre o que ao longo de muitos anos tem sido abafado.

De resto, fico-me por aqui.
Sem imagem de perfil

De Ripadas a 20.09.2016 às 19:03

Suponho então que já tenhas feito essa pesquisa.

Queres indicar-me as fontes, documentos, etc?

Ou foi o Serrado que disse?

Sem imagem de perfil

De J.Pinto a 20.09.2016 às 16:16

È primo do Guerra e afilhado do Rui Gomes da Silva

Creio que seja o Sporting ou do Carcavelinhos

Sim é extremamente rigoroso e independente nas suas próprias análises - por favor Profeta
Sem imagem de perfil

De Ripadas a 20.09.2016 às 16:31

J.Pinto, está a confundir o Serrado com o Ventura (este sim, pelo que li neste blog, é primo do Guerra e afilhado do RGS).
Sem imagem de perfil

De Hraki a 20.09.2016 às 13:09

A cultura em torno de um ídolo, neste caso dois, em que o Presidente é refem de um treinador...se têm o azar de o Benfica ser outra vez campeão quem vier a seguir feche a porta
Sem imagem de perfil

De Guilherme Rosado a 20.09.2016 às 13:23

Não acredita neste projecto? Aproximam-se eleições no Sporting, facto n vezes debatido aqui neste blogue, então mude-se o disco e entremos por um debate construtivo: que direcção eleger, que jogadores contratar ou vender, quem devem ser o treinador e diretores, como aproveitar e melhorar a formação, que futuro para as modalidades, que infraestruturas manter, construir e melhorar, que dívida amortizar ou contrair, como diminuir o enorme passivo, como aumentar o número de associados, etc. São estes e muitos outros os problemas que interessam aos adeptos e associados do Sporting. Que projecto defende para o Sporting Drake Wilson? Não será certamente aquele do Sr. Soares Franco que queria futebol e acabar com as modalidades, ou aquele dos 40 milhões de prejuízo anual, ou aquele em que se decidiu construir um estádio sem infraestruturas de apoio às modalidades. Agora lhe digo, Drake Wilson o projecto atual pode não ser a seu gosto mas os sportinguistas o que querem é vitórias, querem lá saber se o presidente é o Bruno, o Manuel ou o Joaquim. Mas atenção é mais difícil construir um melhor projecto do que este, do que nos aparecer um ainda pior. SL
Imagem de perfil

De Drake Wilson a 20.09.2016 às 17:14

Boa tarde Guilherme.

O tema que referiu resultaria num debate interessante, se efectivamente todos soubessem estar à altura do diálogo e não apenas da ofensa.

Veja, por exemplo, esta frase de sua autoria:

"O mérito não é daqueles que tentam deitar abaixo o clube, esses são um empecilho, são descartáveis."

Ao considerar "empecilho" e "descartáveis" as pessoas que têm uma opinião diferente da sua (que você encara como os que "tentam deitar abaixo o clube"), tornar-se-ia impossível haver debate.

Nomeadamente aos meus interesses, faça uma pesquisa sobre os temas que tenho abordado, nomeadamente algumas medidas concretas que serviriam os interesses do nosso Clube. Aí compreenderá grande parte do projecto que defendo.
Imagem de perfil

De Drake Wilson a 20.09.2016 às 17:20

* "No que respeita aos meus interesses (...)" e não "Nomeadamente aos meus interesses"
Sem imagem de perfil

De J.Pinto a 20.09.2016 às 13:35

A cada texto tenta justificar o injustificavel

Os resultados quer desportivos, quer financeiros são consequencia directa da qualidade do projecto do Sporting

a personalidade de cada um dos responsaveis, o seu egocentrismo, as "bocas" de cada um também têm influencia nesses resultados

Esses resultados não sao produto da espirito santo nem da sorte ou azar

Tal como a falta de liderança de GL, levou aos resultados que conhecemos, também todas as qualidades e defeitos de BC levarão aos resultados finais da sua gestão.

Por isso se o Sporting terminar em 7º lugar ele é o principal responsavel, se terminar em 1º também o é

Se tiver 30M de prejuizo ou se fizer vendas de 70M - mais uma vez se deve ao seu projecto e a mais nada
Imagem de perfil

De Drake Wilson a 20.09.2016 às 17:02

Estimado J.Pinto.

Proceder a leituras em diagonal dá nisto: acabou por fazer um comentário totalmente despropositado ao tema central do texto.
Sem imagem de perfil

De Sapo Sapeca a 20.09.2016 às 13:38

Bando de pidescos...

Disse alguma coisa de mal no meu último comentário para ter sido censurado?!?

Tenham vergonha!


Imagem de perfil

De Rui Gomes a 20.09.2016 às 13:47

A próxima vez que surgir com "bocas" desta natureza, será definitivamente editado.

Não editei comentário algum seu. Se aconteceu, será por qualquer questão técnica e não por acção deliberada dos autores.

Seja mais cauteloso com as suas afirmações.
Sem imagem de perfil

De Sapo Sapeca a 20.09.2016 às 14:16

Caro Rui...não há coincidências!
2 dias...3 comentários apagados/editados/ignorados em posts distintos.
Chame-lhe o que quiser!

Esta casa é "sua" e se quiser editar definitivamente, edite. Não precisa de estar constantemente a deixar "ameaças" pueris.

SL


Imagem de perfil

De Rui Gomes a 20.09.2016 às 14:20

Meu caro,

Não faço e não tenho necessidade de fazer ameaças, quanto muito deixo alertas.

O caro tem sempre a tendência de procurar a ofensa gratuita, por subtil que seja por vezes.

Deixe-se de personalizar e concentre-se em debater as temáticas. Muito simples !
Imagem de perfil

De Mike Portugal a 20.09.2016 às 14:25

Sapo,

Por acaso já consideraste a hipótese do problema ser teu?
Eu sei que é dificil as pessoas colocarem essa hipótese (de serem elas que cometem o erro), mas talvez fosse mais produtivo.
Há várias razões pelas quais o teu comentário não apareça:

1º ligação à internet má;
2º a rede da qual o teu computador está ligado, ter algo bloqueado ou estrangulado;
3º browser/computador com virus;

etc...
Conselho: depois de escrever um comentário e antes de carregar no botão para publicar, selecionar o texto todo e copia-lo para outro lado, de forma a que se acontecer alguma coisa, tens o comentário guardado e podes simplesmente voltar a copia-lo para o blog.
Sem imagem de perfil

De Sapo Sapeca a 20.09.2016 às 15:32

Mike,

Agradeço o tutorial (sem ironia) mas estou tecnicamente à vontade e ciente daquilo que faço e disse, portanto, nesse ponto, estamos clarificados.

Mas, da minha parte, a "polémica morre aqui".

Mas a génese do "problema" foi a seguinte frase:

"Surreal, é a palavra mais modesta que encontro para este post!"
Lendo depois os comentários, corrobora a minha tese.

SL
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 20.09.2016 às 15:37

E está no seu direito de o dizer, mas, na realidade, não diz NADA !

Limita-se a tentar desvalorizar um escrito, com o qual não concorda, mas sem quaisquer argumentos.

Se pretende ser levado a sério, tente ser mais factual e construtivo e menos demagógico.
Imagem de perfil

De Drake Wilson a 20.09.2016 às 16:52

Estimado/a Sapeca.

Talvez o problema tenha estado na palavra "Surreal", não sei.

Certifique-se futuramente que não a volta a utilizar, podendo ser uma causa pela qual os seus comentários não sejam editados.

Reiterando o que o meu colega Rui lhe disse, faça um esforço para se tornar construtivo na discussão dos textos.
Sem imagem de perfil

De Diogo Martins a 20.09.2016 às 15:58

Se o Sporting for campeão, de quem é o mérito?
Imagem de perfil

De Drake Wilson a 20.09.2016 às 16:35

Depende do ponto de vista, estimado Diogo.

O departamento "Mérito" pertence sempre Bruno de Carvalho.

O departamento "Culpa" pertence a todos os outros Presidentes.

Se o Sporting não vencer o campeonato, ficarei dividido entre o Mérito e a Culpa.

Com algum humor.
Sem imagem de perfil

De Guilherme Rosado a 20.09.2016 às 16:37

Resposta fácil Diogo, o mérito é de quem lidera o Sporting, dos treinadores e jogadores, dos sócios e adeptos e de toda a nação sportinguista e de quem pugna por Sporting forte e vencedor, inclusive daqueles que criticam de forma construtiva. O mérito não é daqueles que tentam deitar abaixo o clube, esses são um empecilho, são descartáveis. SL
Sem imagem de perfil

De Diogo Martins a 20.09.2016 às 16:41

Caro Guilherme,

Obrigado pela tua resposta.

Por momentos, julguei que estava numa dimensão paralela.

SL a todos
Imagem de perfil

De Ricardo Rodrigues a 20.09.2016 às 18:46

Caro Drake,

ainda hoje estive para perguntar se lhe tinha acontecido alguma coisa, pois há temas a surgir que são da sua área e estava a estranhar a ausência de posts. Afinal andava por Madrid... bem vindo de volta!

Quanto ao tema:
O mercado Britânico possui 2 características curiosas: o amor dos adeptos pelo clube local num verdadeiro espirito de "club" (apesar disso aceitam que o clube pertença a um privado); a dimensão financeira do próprio mercado (só em direitos de broadcast é cerca de 10 vezes o mercado Português).
Vistas estas 2 características é sempre preciso alguma cautela na comparação entre clubes Britânicos e Portugueses, sendo que, a comparação feita pelo Drake é perfeita.

Agora, quanto ao objetivo do post:
Repito o que já havia dito num post também do Drake: penso que o SCP deu um gigantesco passo em frente com a entrada de BdC, pelo momento que se vivia, no entanto está na hora de passar a pasta, pois o caminho onde colocou o SCP está acima das suas capacidades (a menos que ele mude muito como tem tentado este ano, sem sucesso infelizmente). Neste momento existe a necessidade de um tipo de trabalho onde não vejo capacidades em BdC para alavancar esse trabalho e infelizmente ele não se tem sabido/querido rodear por quem o pudesse ajudar, como fez LFV quando atingiu o topo das suas capacidades e isso só o fará perder terreno.
Isto para mim é claro como a água e apesar de concordar com a necessidade de uma mudança pacifica, num projeto em que BdC até pudesse continuar sem que fosse ele a "cabeça da serpente", não me revejo minimamente na visão final do Drake que "diaboliza" estes últimos anos, numa visão extremista que não lhe deixa aceitar o que de positivo foi feito.

Fortes Rugidos
RR
Imagem de perfil

De Drake Wilson a 21.09.2016 às 00:45

Boa noite Ricardo, como está?

Agradeço-lhe a preocupação pela minha ausência. Por vezes algum trabalho inibe-me a dedicação a prazeres como o de escrever, tornando-se difícil uma participação mais regular. Mas de um modo ou de outro estou sempre por aqui, consulto o nosso Camarote Leonino pelo menos uma vez por dia porque gosto muito do trabalho aqui desenvolvido pelos colegas.

Agradeço-lhe também a exposição da sua opinião em moldes que poderiam servir de exemplo para um debate entre pessoas: o seu foi o 45º comentário a este post, mas infelizmente o único que aborda o texto da cabeça aos pés, o que por vezes torna desmotivador partilhar o que quer que seja.

Em 2013 existiam duas opções em cima da mesa, no que respeitava a um projecto financeiro dependente e outro autónomo, independentemente de quem fosse eleito. O dependente, de acordo com as condições de credores que andaram a prejudicar o Sporting durante quase 30 anos, era aquele que permitia um presidente conduzir os destinos do clube com "aparente autonomia" em todos os campos, tornando-se o mais atractivo para a sua pessoa. Na realidade, era o projecto que interessava aos que queriam um Clube para ganhar dinheiro quando a cadeira do poder noutras actividades lhes fosse retirada.

O outro projecto, era simplesmente o maior projecto que algum clube nacional poderia vislumbrar. Um projecto elaborado por 6 destacadas personalidades portuguesas (duas dessas personalidades vivem em Inglaterra) e 4 estrangeiras, todas com elevado destaque nas suas actividades profissionais. Esse era o projecto que pagava Van Basten. Esse era o projecto que pagava a dívida bancária do Sporting, mantinha o Estádio e a Academia do nosso lado, venderia o broadcast do Clube a uma entidade estrangeira, faria uma colecta de todos os grandes nomes do Sporting em actividade, à exceção naturalmente de Ronaldo, de modo a voltarem a servir o Clube.

Este segundo projecto não surgiu formalizado em candidatura – surgiu por pessoas que nem lhes interessava a presidência do Sporting sequer. O Clube manteria um Presidente, coadjuvado por um CEO, mais 5 gestores. Estavam lá para o que desse e viesse, para garantir a entrada de verdadeiros parceiros que colocassem o capital nas mãos do Clube, protegendo o Sporting de tubarões disfarçados de impalas. Em retorno, uma taxa aplicada à década, justíssima ao investimento que entrava no Clube. Orçamentava o Sporting com 60 Milhões anuais oriundos de receitas diversas, não obrigava o Sporting a vender activos durante 5 anos, estruturando todas as previsões que cobrissem os custos inflacionados inerentes à manutenção dos activos do nosso lado. Seria uma situação win-win.

Tenho tentado nos meus textos demonstrar algumas medidas concretas (principalmente nas minhas primeiras intervenções). Entretanto a minha vida continua, não tenho interesse algum em prejudicar o Sporting através da minha prosa. O meu interesse é apenas colocar uma visão um pouco diferente, que gere debate, levando até a surgir ideias melhores.

Os meus cumprimentos Ricardo.
Imagem de perfil

De Ricardo Rodrigues a 21.09.2016 às 02:08

Drake, eu tenho consciência que nenhum dos participantes do Camarote está aqui para prejudicar o SCP. Mesmo nas palavras mais ácidas e extremas de alguns, mesmo nos textos mais estapafúrdios de outros, há sempre algo em comum, algo que nos une... o amor ao SCP.

Todos temos ideias diferentes, defendemos ideias e ideais diferentes, acreditamos mais ou menos em certas pessoas e certos projetos... desde que haja respeito mutuo penso existir espaço para todos e todas as contribuições... as do Drake são para mim uma lufada de ar fresco cá no Camarote, mesmo quando não concordo com elas. É que o Drake tem a capacidade de me pôr a fazer algo que adoro... pensar.

Adiante. Quanto ao projeto alternativo que indica, ele até podia ter tudo para funcionar, mas não funcionou, e sabe porquê? porque todos os projetos precisam de um líder e esse não tinha nenhum... e depois ainda existe a incerteza... eu na minha vida profissional lido bastante com projetos e o interessante é que no papel todos são lindos e maravilhosos, tudo corre bem e no fim todos ficam milionários... tão diferente quando se passa do papel para a realidade... mas atenção, alguns funcionam conforme antecipado e de vez em quando lá surge um em que a realidade até supera o antecipado... nada me diz que não fosse isso que aconteceria com esse projeto que indica... nunca saberemos... faltou-lhe um líder.

Caro amigo, há que seguir em frente. Esse projeto era para uma realidade de 2013 e estará hoje bastante deslocado no tempo, ainda para mais, pelo meio há e houve, Bruno de Carvalho.
Para o futuro espero que continue a dar os seus contributos cá neste espaço na forma como nos tem habituado. Alguns vão concordar, outros vão discordar e com sorte alguns vão desenvolver, e isso per si so já é benéfico, pois existem muitos ouvidos e quiçá algumas das boas ideias por vezes cá desenvolvidas, venham a ser consideradas para serem aplicadas.

Aguardo a parte 2 deste texto, que desconfio, abordará as próximas eleições. Se assim for, haverei de comentar com mais desenvolvimento, mas deixo já uma nota: boas ideias, bons projetos, boas estratégias, valem zero... se há frente delas não existir um rosto... um verdadeiro Líder.

Forte Abraço
Ricardo Rodrigues

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo