Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Dia seguinte - é tempo de apoiar !

Desert Lion, em 18.09.14

 

Independentemente da nossa insatisfação, seja com o plantel, seja com o treinador, seja com a própria Direcção, gostava de contrariar alguns comentadores e afirmar que não penso que tudo deva ser colocado em causa. É evidente que houve erros na construção do plantel que nos vão custar caro, seja em termos económicos, seja em termos de perspectivas de competitividade nesta época. Mas, como Sportinguistas, já temos experiência suficiente de qual o resultado de "pedir cabeças". O Sporting não está sequer em condições de fazer mudanças. O plantel está definido e não poderá ser mudado até Dezembro. Aliás, salvo situação de catástrofe, acho que nem nessa altura se devia mexer, porque o que tem vindo daí não promete nada de bom. O treinador mostrou bom trabalho ao longo de 3 anos no Estoril e penso ser uma pessoa seria e globalmente capaz nas funções que desempenha. Nunca jogou/treinou num "grande" e tudo será muito novo ainda para ele. Depois deste "aperto" acredito que repensara' algumas opções e ganhará coragem para efectuar as mudanças que venham a mostrar-se necessárias para melhorar a nossa performance desportiva.

  

Quanto à Direcção, que tem apenas um ano e meio de vigência, acredito que esteja ainda a aprender. Erros como os que se fizeram nas aquisições não devem acontecer. Os plafonds estabelecidos de compras e salários deveríamos ser considerados globalmente, ou seja, definindo-se um valor "x" para gastar em aquisições e um valor "y" para pagar em salários, mas havendo maleabilidade dentro dessas baias para se considerarem opções de mais valia reconhecida, pagando-as em função disso mesmo. Há compromissos estabelecidos com terceiros, dos quais depende a nossa sobrevivência, e que devem ser levados até ao fim pelo que, apesar de sabermos que muito dinheiro foi já desperdiçado e que as metas propostas não serão atingidas, temos de dar continuidade ao projecto democraticamente validado e acreditar que no próximo defeso se fará muito melhor.

 

O Sporting não tem estrutura para ser campeão esta época. Há muito a construir e solidificar antes que o possamos ser, quando temos rivais como o Porto que se podem reforçar da maneira como o fez, ou como o Benfica que para alem de reforços, tem ainda um manancial enorme de "emprestados" no valor de muitos milhões de euros, com que vai retocando o plantel. Devemos exigir sim o terceiro lugar que corresponderá ao nosso actual potencial económico e desportivo. Na Liga dos Campeões também devemos apontar ao terceiro lugar - penso que para o obtermos bastará uma vitória em Alvalade contra este Maribor - e esperar que o Chelsea e o  Schalke 04 estejam em baixo de forma quando os defrontarmos. Depois, na UEFA, logo se verá quem nos calha em sorte e a nossa exigência deve ser também função desse sorteio. Nas Taças, seria bom irmos à final na Taça de Portugal. Sendo estas competições a eliminar num jogo só, as possibilidades de vencer aumentam muito. Na Taça da Liga jogaremos com os juniores, pelo que não devemos esperar muito mais deles do que uma postura digna.

 

Apoio, mas não acrítico. Exigência máxima, mas sem precipitações quando as coisas nao correm bem. Estabilidade e bom senso - eis o que penso ser necessário neste momento.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:46

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


16 comentários

Sem imagem de perfil

De Marcos Cruz a 18.09.2014 às 12:59

De acordo em quase tudo. O apoio tem de ser crítico. Por exemplo: não seria apoiante deixar de apontar a falta de ambição que tem vindo a ser demonstrada, não propiamente nas palavras mas nos actos. Ao contrário do que até aqui foi a regra - satisfazerem-nos os actos de Bruno de Carvalho e não as suas palavras - estamos a assistir a uma performance que não corresponde minimamente ao que se prometeu. Marco Silva pode não fazer de um plantel de qualidade mediana uma equipa de artistas, mas até por isso tem forçosamente de impor garra, ou então falta-lhe a ele mesmo ambição e experiência, porque sempre ouvi dizer que uma equipa é a imagem do treinador e ontem o que vimos foi uma equipa demasiado passiva no aproveitar da clara superioridade em relação ao adversário e que quando finalmente se viu em vantagem começou a jogar para trás e para o lado, perdendo bolas e permitindo o empate. Mais grave: ao tomar posse Marco Silva invocou o exemplo do Atlético de Madrid como exemplo do que pretendia para o SCP - estamos a assistir precisamente ao contrário: jogadores de topo em franco subrendimento, como é o caso (gritante e irritante) de William; perda gradual de forma daqueles (poucos) que se apresentaram bem no início, como é o caso de Adrien, o único futebolista verdadeiramente com critério no pautar e definir do jogo; uma falta de entreajuda que redunda numa permeabilidade defensiva que na época passada não se via, pondo a nu as evidentes debilidades (sobretudo) dos defesas centrais; individualismo onde devia haver solução colectiva e jogo a um/dois toques (como acontece justamente no At. Madrid, fruto da organização que nós não temos), com Nani a precisar de ganhar rapidamente a noção de quando soltar a bola (eu não sei exactamente quando, nem me cabe, mas que é mais cedo e mais rápido, isso é de certeza); laivos de vedetismo (Nani pelo individualismo, William pela displicência) num conjunto que, precisamente por não primar pela arte, devia ser de operários; e o início paulatino daquilo que, se não é cortado e erradicado desde já, vai consolidar-se inevitavelmente como uma Nanidependentência - aliás, é nítido que no subconsciente dos jogadores já se instalou a ideia de que há "um mais capaz do que os outros". Em resumo: de acordo em geral com o DesertLion, e o apoio tem de ser no sentido não de os deixar trabalhar em paz, mas de apertar com eles sem lhes retirar a confiança.
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 18.09.2014 às 13:11

Cuidado caro amigo tocou num ponto muito sensível. Nani e a sua influencia na equipa.
Por um lado temos um jogador de "outro nível técnico" por outro e de certa forma a sua forma de jogar descaractriza o modelo de jogo da equipa, mais Nani menos os restantes podia dizer que Nani abafa os restantes. Cabe ao treinador e á sua capacidade de encontrar o equilibrio perfeito que melhor vai servir a equipa.
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 18.09.2014 às 13:05

Desert Lion
Apreciei o seu discurso bastante realista
Sabemos que nada pode ser alterado de fora , mas pensamos que ainda existem algumas muito prováveis soluções lá dentro.
É com a nossa natural reação que se consegue esse "aperto" que façam repensar algumas opções.
Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 18.09.2014 às 13:17

Poooorrrraaa !!!!
Aplaudo de pé...excelente post,

e agora sim, já me apetece escrever e dar a minha opiniao.

Mais uma vez digo, o jogo foi muito bom, tendo em conta que o Sporting só tem um superstar.
Negativo foi, a atitude da equipa após o golo. Se até aí tinha nao sei quantos porcento de bola, após o golo perdeu essa posse de bola, por culpa própria. Foi aí que residiu o desastre.........Verifiquem.
Entrou em modo: já ganhámos!!!!!!Até se ve nos gestos de alguns jogadores.....................Displicentes, desconcentrados.

Pois é, lá diz o velho ditado: o jogo acaba quando o arbitro apita o final da partida. Nao é quando nós queremos.

Contudo nao vou, nem quero dizer que os centrais se portaram mal. O Cédric também fez lá dois erros que podia dar em golo. O Jeffrén também nao esteve lá muito e dou razao a quem diz que, o A. Martins nao tem qualidade para jogar num grande clube. Foi claro para todos nós que com o Joao Mário a equipa cresceu.

Um extrazinho para o Marco Silva :) sabendo de que nao vale nada, a minha opiniao.
Marco, só posse nao é suficiente. Ve lá se metes na equipa, no jogo, transicoes rápidas após a recuperacao de bola no nosso meio-campo..
Cada vez que recuperamos a bola dá-mos imenso tempo aos adversários para se recolocarem com 9, 10 jogadores atrás da linha da bola..O Sporting nao tem 4 ou 5 jogadores que definam quando o jogo está com 16, 17 jogadores no ultmo terco. Por isso digo, temos que aproveitar também essas transicoes.
Se marcarmos mais golinhos já nao será tao visível os defeitos do queijo suisso(defesa)



Desert Lion, esta é a frase:
Apoio, mas nao acritico. Exigencia maxima, mas sem precipitacoes quando as coisas nao correm bem. Estabilidade e bom senso - eis o que penso ser necessario neste momento.
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 18.09.2014 às 14:17

Amigo Carlos
A displicencia da equipa após o golo é outro problema que ainda não foi devidamente comentado e que já vem da pré-época , são já vários os golos e em tantos jogos que sofremos nos minutos finais. Não sei até que ponto á responsabilidade do Marco nas suas instruções. Mas o nível de agressividade cai abruptamente.
Aí um reparo vejo sempre o Marco demasiado passivo nessa fase que é quando os jogadores necessitam de alguns gritos de chamamento de atenção. Olhe o caso do Jorge Jesus e deste novo treinador do Porto que nao dão treguas aos jogadores até ao minuto final. Possivelmente essa passividade do treinador reflecte-se nos jogadores.
Quanto á falta de transiçoes rápidas se o mal já vinha de trás agora duplicou e que tem que ser de facto corrigido é que Nani prende demasiado o jogo, o tempo mais que suficiente para que a defesa contrária organise as suas linhas defensivas.
Abraço amigo Carlos
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 18.09.2014 às 14:40

Concordo em absoluto com o post... Depois do inicio de época tumultoso, a equipa tem que se unir e lutar por objectivos realistas (Taça Europa, 3º lugar interno, taça de Portugal). E o Bruno de Carvalho meter a vaidade no c... unir o plantel e olhar para os homens e menos para os "activos" e exigir responsabilidades à sua equipa (Inácio e Virgílio). O Cisse foi contratado lesionado ou não ???
Sem imagem de perfil

De Tarcísio Cleonaldo a 18.09.2014 às 14:48

Um post louvável mas que me parece muito inocente. Louvável por partir da premissa de que o Sporting não aguentará mais uma guerra intestina entre "situacionistas" (brunistas) e "revolucionários". Mas inocente por não antecipar o que é mais do que evidente: quando tudo o resto falhar, sobrará o ódio aos "croquettes".

E quando tudo falhar, não será necessário a qualquer "revolucionário" disparar qualquer crítica (é isso que é "não apoiar"?) para que venha a matilha de "situacionistas" do costume tentar silenciar quem ouse pensar pela própria cabeça.

Ao contrário do que sugere o post, a altura não é de apoiar, mas de reflectir. Aliás, a altura é de criticar o que está a ser profundamente mal feito. Se os situacionistas fossem pessoas capazes ou inteligentes, aproveitariam o bom das críticas para melhorar. Se os situacionistas fossem os democratas que apregoam ser, as críticas eram bem-vindas e a pluralidade de opiniões acolhida para tornar o clube melhor. Ao contrário do que a seita situacionista quer fazer crer, na maior parte das vezes criticar é apoiar.

Mas esse não é infelizmente o registo do presidente do Sporting. Quando há um ano se escreveu isto:

http://camaroteleonino.blogs.sapo.pt/546558.html?thread=2151934#t2151934

ainda não havia a "hora do presidente".
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 18.09.2014 às 15:17

A hora é mesmo de unir, pedir responsabilidades mas unir. Criticar por criticar é de quem nunca fez nada na vida e esquece como estava o clube quando este presidente (com todos os defeitos que tem) lhe pegou.
Eu só peço é explicações à "estrutura" sobre as contratações que ocorreram e sobre as relações com o balneário. Existem ??? Alguém me explica porque é que, de uma época para outra, o William se tornou uma nulidade parecida com um inglês velho e gordo que passou pelo Benfica ???
Maurício foi um grande jogador na época passada. É o Garay ? Não ... Mas o Jardel é melhor ??? E o Maicon, as barracas que já deu ??? E já não tivemos no passado defesas toscos e pontapé prá frente ? Alguém se lembra do Barão, actual treinador dos B´s ?
O Sarr é mau ??? internacional francês ? Não sabe jogar ? Alguém viu o jogo e contou os passes com sucesso ??? Foram acima de 90% ! Tem é 20 anos e faz asneiras como é normal. Quantos penaltis provocou o agora maravilhoso Rojo ?
E alguém se lembra como era o Luisão quando chegou ???
Enfim...


Sem imagem de perfil

De Leão de verdade a 18.09.2014 às 15:25

E de Leonardo Jardim, ninguém tem saudades?

Marco Silva mostrou mais uma vez que é muito limitado. Conseguiu fazer com que Maurício, Cédric, Jefferson, William, Adrien e André Martins joguem menos de metade do que na época transata: um verdadeiro "mestre"!

Nabi Saar é titular porquê? Não há melhor no plantel!?

Inadmissível que Nani tenha jogado toda a primeira na Eslovénia onde quis, preferencialmente no meio, juntamente com André Martins - e na direita ninguém! Puro amadorismo

A equipa não tem automatismos, nem estratégia. Cada um joga onde quer e como quer, sem zonas de pressão definidas, tão-pouco organização defensiva, que é a mais fácil de obter.

No Estoril também a minha avó ficava na expectativa de ver o que o jogo dava e depois ganhava-o porque tinha melhores jogadores! Agora no Sporting, com pressão e a herança do senhor Jardim como termo de comparação é bem mais complicado

Marco Silva é um treinador ao nível de Paulo Sérgio, também verdadeiramente incompetente.

O último grande "achado" do Sporting é um treinador banal, que nunca na vida poderia treinar um clube da grandeza do nosso. Será que ninguém vê isto?...

O Sporting em cinco jogos já permitiu mais de 20 boas oportunidades aos adversários! E falamos dos monstros Académica e Maribor (fora) e dos tubarões Arouca e Belenenses (em Alvalade)!

Francamente...

Há dúvidas que Marco Silva é incompetente? Que mais é preciso acontecer-nos para o despedirem? Perder com o Gil Vicente? Ser goleado por FC Porto e Chelsea?

A Direção que nos faça um favor e mande este lampião para junto dos seus!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 18.09.2014 às 15:32

Mande o lampião embora e meta o Sá Pinto !!!

Sem imagem de perfil

De Marcos Cruz a 18.09.2014 às 15:50

Aspectos a melhorar:
- Dependência do onze-tipo
- Atitude dos jogadores em termos de entrega e ambição
- Passividade de Marco Silva no banco
- O estigma do "Nani e mais 10"
- O péssimo exemplo de descompromisso dado por William (recua a passo...)
- Aposta tímida (para não dizer mais) em potenciais alternativas (Rosell, Tanaka, etc.)
- Precária focalização na verticalidade e no golo
- O desvirtuar do nosso lema: Bruno de Carvalho vai a um seminário falar de "Como gerir um clube de sucesso" (pressupondo que ele existe), quando aquilo que traz a glória é o que nos tem faltado - esforço, dedicação e devoção.
- Indisponibilidade de alguns "protegées" para disputar lances na raça: André Martins (como sempre) e Jefferson (ontem mais do que nunca) preferem cair e pedir falta.
- Mau entendimento (dá ideia de que até pessoal) entre Maurício e Sarr, já que é notório não haver a cumplicidade quase fraternal que havia com Rojo. Ainda ontem fiquei com a sensação de que Maurício não confia em Sarr e Sarr se sente cada vez mais desconfortável na pele do "aluno".
- Estabilização de processos tácticos, de modo a que os movimentos fundamentais e os de ruptura permitam rapidez e objectividade na circulação da bola.


Imagem de perfil

De juliuscoelho a 18.09.2014 às 17:28

De facto muitas coisas a melhorar diría até demasiadas a pergunta é quantos anos vamos demorar a melhorar tudo isso???
Sem imagem de perfil

De L a 18.09.2014 às 16:20

É bom termos consciência que vêm aí dois jogos que podem despir já a massa adepta de toda e qualquer ilusão. Em Setembro! Será que depois vem aí outra vez o departamento de custos e prejuízos?

Os adeptos do Sporting em geral nunca deviam permitir brincadeiras com uma marca da dimensão do Sporting. Ou sequer brincadeiras como se vê alguns adeptos também tentarem muitas vezes com os R&C. Como sabemos a maior destruição de valor que ocorre sempre durante este tipo de brincadeiras nunca vai parar aos R&C. E claro que nunca está só em causa uma geração mais ou menos fantástica.

Em termos de depreciação de valor e embora em escalas muito diferentes, semelhante aliás ao que já aconteceu com outros golpes palacianos. Mas se é impossível esquecer, até porque ainda hoje é dolorosa a forma como se correu com o último presidente campeão e o último, para muitos o único treinador finalista de uma prova europeia, ainda cabe menos na cabeça um clube da dimensão do Sporting andar há mais de 3 anos a dissertar sobre as consequências da decisão de pôr o Barroso a andar da Tribuna Presidencial para fora. E embora com um desfecho mais que anunciado desta vez infelizmente não andamos a fazer mais nada há muito tempo. Independentemente de se a última administração e a crise desportiva também puseram ou não o clube ainda mais a jeito.

Aliás para todos os analistas financeiros, se a ideia fosse mesmo voltar a ser campeão, para além de vender boxes, não valia mais a pena perder tempo com os R&C dos últimos títulos? Com as equipas e os jogadores que já entraram definitivamente na história do Sporting? Como Schmeichel, André Cruz, Barbosa, Acosta, JVP, Jardel, etc, etc, etc?
Sem imagem de perfil

De Leão 1906 a 18.09.2014 às 19:36

Concordo com o que diz,mas como se pode ver atrás já há de tudo,inclusive quem peça indiscutivelmente a cabeça do treinador.

A equipa tem de facto carências sobretudo na forma como foi constituída.
Por exemplo se queremos jogar em 4x3x3 sem um MA típico-perfeitamente normal-temos que ter avançados que façam golos-não só o PL.
Só Nani corresponde mas mesmo ele não é um marcador de golos nato.
Os outros concretizam mal.Heldon veio com o registo de 2º melhor marcador da altura mas também entrou na (quase) seca de golos.

Além do mais os nosso médios rematam mal de fora da área.Nos esquemas tácticos ,temos uma muito baixa taxa de eficácia.

Em termos defensivos a pressão ainda não é realizada convenientemente,o que permite a que os adversários apareçam por vezes entre linhas ,pouco pressionados ,o que expõe mais os centrais e as suas deficiências-último jogo à parte com erros de pura incompetência.

Mas a equipa foi pensada para ter um 1o-por isso é que temos Shikabala e Gauld...e os extremos que temos.
Mas shikabala e Gauld não contam.Sou só eu que não vejo lógica nisto?

Como se sabe as equipas hoje jogam como treinam e treinam como jogam.A teoria prevalente actualmente é que as equipas devem fazer no campo o que treinam.Assim o plano B,C,D...devem estar treinados.
Hoje não faz sentido as equipas mudarem o sistema táctico ,se nunca o treinaram,coisa comum na minha juventude.O DC ia para PL sem nunca ser treinada essa situação,etc.

Neste sentido e partindo do princípio que está treinado,o que se pode fazer:

-Jogar com 2 avançados ,Slimani e Montero ou Tanaka.Mais adequado aos jogadores que temos.Para as outras posições cada um tem a sua opinião.

-Mantendo o actual sistema táctico.precisamos de um jogador para a posição 10,que até pode ser Nani,além dos já referidos,a que acrescentaria Mané.
Mas lá está,Mané treina a 10?Sabe-ele e os colegas-o que é que têm que fazer nos vários momentos do jogo?

Saindo deste tema temos o problema dos centrais .Decisão difícil porque têm estado os 2 mal.Mas Sarr tem mais desculpa.O erro que ele cometeu pode-se esperar de um jovem da sua idade,já Maurício...
Mas como óbvio PO ou TB ou até os 2 vão jogar.Mas pode sempre haver o tal voto de confiança...

Em termos do modelo de jogo a equipa é ambiciosa pressiona,quer ter a bola.O jogo é mais elaborado,com menos transições rápidas.Penso que não é aqui que está o problema.

Para concluir ,temos que continuar a apoiar.Sabemos onde nos levaram as sucessivas mudanças de treinador.
Mas acho muito complicado,com tantas indefinições,que sejamos candidatos ao título.

E não se compare LJ a MS,por razões óbvias.MS tem qualidade mas precisa de tempo.

"Apoio, mas não acrítico. Exigência máxima, mas sem precipitações quando as coisas nao correm bem. Estabilidade e bom senso - eis o que penso ser necessário neste momento."

Totalmente de acordo.
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 18.09.2014 às 20:15

Mas fiquei com um pressentimento, conhecendo já um pouco do temperamento do BdC a ter que engolir todos estes resultados que contrariam em tudo o seu discurso, e juntando áquele seu desabafo no final do jogo com o Belem delatado aqui pelo Rui Gomes mais a onda de dúvidas e constestações que teve início após mais este desaire de ontem.
Imagino que estes 2 jogos seguintes em Barcelos e em Alvalade com o Porto são já e inesperadamente o maior desafio que o Marco Silva tem e teve até ao dia de hoje no Sporting.
Se quer continuar com treinador deste clube terá a sua derradeira oportunidade de poder resolver tudo isto e acalmar toda essa onda já negativa.
Um qualquer desaire em um destes 2 jogos e prevejo que dificilmente poderá escapar ao que parece já ser um cenário previsível, a sua saída.
Se com jogos de grau de dificuldade teórico mais acessível as coisas não correram nada bem agora terá neste 2 em 1 um grau de maior dificuldade.
Qualquer destes 2 jogos transformou-se agora numa extrema importancia, diría até vital e ao mesmo tempo ingrato. Uma derrota em Barcelos faria explodir um ambiente terrível na semana que antecede o jogo com o Porto, um cenário que se imagina poderá ser catastrófico.
Nova derrota depois com o Porto sería o fim ...de muitas coisas.
Por isso se os jogadores sentem que tambem são responsáveis por tudo isto que tem acontecido e se querem realmente a continuidade do seu treinador terão que dar tudo, terão que comer a relva nestes 2 jogos e ganhá-los. Já nao têm outras opções.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 18.09.2014 às 22:30



"Apoio, mas não acrítico. Exigência máxima, mas sem precipitações quando as coisas nao correm bem. Estabilidade e bom senso - eis o que penso ser necessário neste momento."

Uma síntese perfeita de um texto rigoroso e lúcido. Subscrevo na integra. Como adeptos, queremos sempre mais e melhores resultados desportivos. Como adeptos, quando estes resultados defraudam as nossas expectativas, geralmente, agimos com emotividade, pondo tudo em causa Mas o pior é quando essa emotividade se transmite às lideranças. A história mostra o que costuma acontecer. Nos tempos que vivemos pode pôr em causa a sobrevivência da própria colectividade.
O Sporting é um clube centenário com um passado glorioso, dentro e fora de portas. E continuará a sê-lo se não tirar os pés do chão.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo