Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

DMSl-w1WsAAFe1h.jpg

 

Os incêndios já destruíram este ano em Portugal mais de 316.100 hectares - o equivalente a 316 mil campos de futebol - segundo o sistema da Comissão Europeia. Só no domingo ficaram destruídos 54.000 hectares, naquele que foi o pior dia do ano em número de fogos.


Os dados disponíveis ao início da manhã de hoje no EFFIS - Sistema do Centro de Investigação Comum da Comissão Europeia, que apresenta áreas ardidas cartografadas em imagens de satélite, indicavam que só na zona do Pinhal Litoral, que abrange o Pinhal de Leiria, arderam no domingo e na segunda-feira 11.394 hectares.

Depois desta, a maior área destruída pelas chamas que deflagraram no domingo foi na região do Pinhal Interior Norte, que abrange os concelhos de Penacova e Arganil, entre outros, onde arderam mais de 16.000 hectares, segundo o EFFIS.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:49

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


10 comentários

Perfil Facebook

De Mike Portugal a 17.10.2017 às 11:34

E tudo isto por causa dos interesses económicos dos Eucaliptos. E em vez de se trabalhar na prevenção com patrulhamentos, drones, cameras, etc..., gasta-se recursos a aumentar os meios de combate.
Sem imagem de perfil

De Aracaçu a 17.10.2017 às 11:48

C/ 1 presidente a sério como Ramalho Eanes e não o "one man show" (semelhante a Bruno de Carvalho) que é Marcelo Rebelo de Sousa, este primeiro ministro e esta ministra da Administração Interna já tinham sido postos a andar há muito tempo... atenção que não estou a falar da "Bomba Atómica" referente à dissolução da AR. Só acho que 2 pessoas incompetentes e completamente "alienadas" (como se viu pelas declarações feitas) no exercício desses cargos públicos não devem continuar a fazer disparates... e atenção não estou aqui a manifestar qualquer tendência política, somente a relatar a minha opinião...

Aracaçu
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 17.10.2017 às 12:41

Portugal está a sofrer os erros de falta de planeamento cometidos durante décadas.... o interior de Portugal foi deixado ao abandono, e uma das poucas formas de rendimento que as pessoas arranjaram foi a plantação de pinheiros e eucaliptos.
Falta politicas de incentivo à agricultura, ao pastoreio e à produção de biomassa, no fundo tudo o que antigamente se fazia na gestão da floresta.
Os interesses dos politicos são os de aumentarem os orçamentos da Protecção civil e dos helicópteros, e não na criação de mecanismos estruturais e sustentáveis na criação de postos de trabalho no interior e desta forma evitar a desertificação.
Perfil Facebook

De Indiana Julio a 17.10.2017 às 16:36

A MINHA REVOLTA DEVERIA SER A REVOLTA DE TODOS OS PORTUGUESES.

Quantos mais têm que morrer para que o povo portugues acorde e vá para as ruas pedir responsabilidades ao desgoverno que o governa? Os portugueses devem meter o governo portugues nos tribunais com a acusação de assassinar o seu próprio povo .

Todos sabemos das circunstâncias dos grandes incêndios , das enormes perdas materiais e o consequente desastre natural do meio ambiente mas MORRER GENTE CARBONIZADA ÁS DEZENAS isso ja é homicidio negligente, motivado pela incompetência de quem governa , um governo do deixa andar que nao toma as medidas DRÁSTICAS nem faz por as tomar na defesa de quem nem sabe como reagir e defender-se deste tipo de calamidade..
Os que menos têm acabam por ficar sem nada e perdendo o mais precioso a sua própria vida , que horrivel condenacâo, a pior das condenaçôes a mais terrivel forma de morrer,assim, carbonizados.Que mal fizeram para serem assim desta forma abandonados e atirados á morte queimados.

Por tudo o que o governo ja deveria ter feito e nao fez que viesse a salvar uma só vida que fosse ja teria valido a pena , mas mais preocupados estão com a sua imagem perante as camaras a chorararem com lagrimas de crocodilo os mortos e com discursos floridos de promessas vâs do que agora é que é, para 2 meses depois ja estar tudo esquecido.

As entidadades policiais (GNR) os bombeiros e todo o povo andaram perdidos e aterrorizados ,sem norte ,á deriva , sem planos, sem nada ,.....

É HORA DE DIZER BASTA , por todos aqueles que perderam a vida para que outros no futuro tenham condições de se salvar.

ACORDEM POVO PORTUGUES E REAJAM

Julio Jose Coelho
Perfil Facebook

De Indiana Julio a 17.10.2017 às 16:43

A informação dada por alguns canais de televisão que um bebe de1 ano morreu no incendio na Quinta da Barroca , região de Coimbra é mentira , é acto sensacionalista , essa aldeia fica a 500 mt da casa dos meus pais e ja me confirmaram que nao morreu bebe nenhum aí.
Morreram de facto 2 pessoas (um casal de idosos mais de 65 anos) que fugiam no seu carro ás chamas e acidentaram-se perto da sua casa e acabaram queimados .
Mas a notícia do bebe e dos seus pais mortos nao corresponde á verdade , naquela povoação , nao.
Perfil Facebook

De Indiana Julio a 17.10.2017 às 16:52

Sensacionalista porque á hora que rebentou a noticia do bebe desaparecido ninguem podia acercar-se daquele local que ficou isolado sem o minimo de comunicações , quem raio veio dar uma notícia de um bebe de 1 ano desaparecido numa pequena aldeia ainda em chamas e sem acesso? ´Só os pais poderiam faze-lo e que segundo as noticias tambem foram encontrados mortos mais tarde.

Revolta-me este aproveitamento das desgraças pelos canais de televisão que fazem de parvos e ignorantes o zé povinho só com a ganância de ganharem audiências em que alguns dos seus jornalistas fingem tristeza e se aproveitam para dar expectáculo ajudando pessoas em directo., TENHAM VERGONHA
Se um dia me apanham dentro de um flagelo desses parto-lhes a camara e faço-os engolir o microfone.
Sem imagem de perfil

De Aracaçu a 17.10.2017 às 21:20

Caro Indiana Julio,

Pois é, é o que eu venho falando a muita gente, alguém acha que os "jornaleiros" que vão p/ os locais de incêndio, e seus respectivos editores, ficam realmente tristes pelo que acontece? Não é a casa deles, a grande maioria mora em centros urbanos de Lisboa, Porto, Coimbra... além de que na grande maioria das vezes vão lá p/ atrapalhar as pessoas e bombeiros que tentam apagar o fogo, e nas entrevistas que fazem dizem "O senhor deve ter aqui 1 prejuízo de milhões" se fosse eu respondia "E é você que vai ajudar nalguma coisa? Não vai pois não então desampare-me a loja"

Isto também é um grande negócio p/ as audiências dos canais de televisão, ou julgam que é só c/ meia dúzia de notícias de "tricas" políticas ou futebol que eles conseguem elevados níveis de audiência? Vão enganar o Camões...

Cumprimentos,

Aracaçu
Imagem de perfil

De PSousa a 17.10.2017 às 19:33

Fiz um POST no FB que dizia mais ou menos isto: Sou a favor de uma lei que retirasse de imediato 10% do salário dos deputados para dar à Liga Portuguesa de Bombeiros e já que dizem que vão tomar medidas para 2018, por cada fogo que existisse nesse ano, ia 1% à vida do seu salário! Será que não acabavam os fogos?...hum, cheira-me que sim!

Esta duas ultimas tragédias vem trazer uma revolta geral e alguém tem de fazer alguma coisa, nem que seja o Zé Povinho! Isto anda a saque dos senhores lá de cima com interesses superiores.
Depois aqueles fogos que são postos e em que as pessoas são apanhadas, tenho pena em não mandar! Tenho pena em não poder fazer-lhes o mesmo que eles fizeram a muitos que já não estão entre nós....
Aos mais sensíveis leitores peço desde já desculpa pela minha forma de estar perante estas situações, mas eu sou a favor da pena de morte! Quem dá o direito a estes "anormais" tirarem dezenas ou centenas de vidas? Se fossem desta para melhor, em vez de serem libertados pelos juízes, alguns que cá ficassem, pensariam muitas vezes antes de atear o fogo!
Sem imagem de perfil

De João a 18.10.2017 às 08:25

P Sousa, calma a pena de morte não resolve nada; estranho é este passar de culpas sem que os governantes admitam a sua responsabilidade; Jorge Coelho, ministro há poucos meses, demitiu-se quando caiu a ponte de Entre-Rios, depois foi ganhar a vidinha.
O Povo da província sente-se indefeso, não sebe a quem recorrer, vai valendo o padre da aldeia.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo