Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




E tudo o apito levou

Leão Zargo, em 24.02.16

 

19295612_9i83Z.jpg

 

___ Inácio de Almeida no Estádio da Luz ___

 

 

Temos por hábito dizer que um bom árbitro de futebol é aquele que consegue passar despercebido durante um jogo. Talvez por isso, os adeptos raramente se refiram às boas arbitragens, sendo que as más ainda são citadas muitos anos depois. Os árbitros são recordados pelas piores razões, nomeadamente por penaltis duvidosos, foras de jogo polémicos, expulsões injustas de jogadores, sabe-se lá que mais. Devemos a estes assopradores do apito o enriquecimento da língua portuguesa aplicada ao futebol: ‘campo inclinado’, ‘não deixou jogar’, ‘empurrou a equipa’ ou expressões como ‘limpinho’ e ‘colinho’ que mais parecem passwords de uma qualquer entrada manhosa.

 

Só alguns árbitros alcançaram a imortalidade, precisamente aqueles que quando se pronuncia o seu nome quase todos sabem do que é que se está falar. Por isso, Inácio de Almeida integra um núcleo relativamente restrito. Imortal, portanto.

 

Inácio de Almeida ascendeu a esta condição de imortalidade em grande parte devido à sua actuação num Benfica-Sporting disputado em 2 de Maio de 1981, no Estádio da Luz. Nesse jogo conseguiu tomar várias decisões erradas sempre a favor do mesmo lado. Assinalou um penálti duvidoso contra o Sporting, que mandou repetir depois de Nené ter falhado, e, pior ainda, virou as costas quando Pietra rasteirou Manuel Fernandes dentro da grande área. O árbitro mandou seguir mas, com a pressa de afastar conversas e protestos, Bento atrapalhou-se, largou a bola e permitiu que Jordão marcasse golo. ‘Pé em riste’, decretou o apitador. Foi a cereja em cima do bolo.

 

O erro grosseiro do árbitro foi reconhecido pelos intervenientes. Manuel Fernandes descreveu da seguinte maneira: “Eu ia com a bola desde o meio-campo, entrei na área e o Pietra deu-me um toque por trás. O árbitro não assinalou penálti. Entretanto, naquela 'fossanguice' de recolocar a bola em jogo, o Bento atrapalhou-se e deixou a bola fugir para o Jordão, que a tocou suavemente para dentro da baliza”. João Alves, jogador do Benfica, foi claro: “Quando se gerou a confusão, eu e o Humberto apertámos com o árbitro e com o fiscal de linha. Alegámos que o Jordão tinha pontapeado as mãos do Bento, que devia estar com azeite nas luvas”. Galrinho Bento, o tal do azeite nas luvas, foi peremptório ao garantir que “sobre mim não houve falta. Terá visto uma infracção anterior”.

 

O jornalista Carlos Pinhão escolheu “Favorito sem chama nem assim ganhou” para título da sua crónica do jogo em A Bola, acrescentando que o Benfica “recebeu boas ajudas da arbitragem”. O presidente João Rocha exigiu a irradiação do árbitro, defendendo que “além de incompetente, mostrou ser desonesto, cópia fiel de um tal Inocêncio Calabote”. E, como João Rocha não era pessoa de mandar recados por outros, concluiu dizendo que o árbitro “tem antecedentes e tem uma alergia especial ao Sporting”.

 

Inácio de Almeida, com 49 anos e perto do final da carreira na arbitragem, foi punido com 60 dias de suspensão e não voltou a actuar. Muito mais tarde, em 2003, deu uma entrevista ao jornal Record reconhecendo finalmente o fatídico erro. O antigo árbitro lamentou o que se passou, garantindo que “sempre que se desenterra a polémica, fico duas noites sem dormir”. Mas, aquele jogo no Estádio da Luz teve, ainda, uma simbologia triste: foi o último dérbi em que Benfica e Sporting entraram em campo apenas com jogadores portugueses como titulares.

 

 

Ficha do jogo

 

Campeonato Nacional (27ª jornada)

Estádio da Luz, 2 de Maio de 1981 

Benfica 1 - Sporting 1

Árbitro - Inácio de Almeida (Setúbal)

 

Benfica - Bento (capitão), Veloso, Bastos Lopes, Humberto Coelho, Pietra, Shéu, João Alves, Carlos Manuel (José Luís), Nené, Chalana e Reinaldo (César)

 

Treinador - Lajos Baroti

 

Marcador - Nené (43m)

 

Sporting - Vaz, José Eduardo, Bastos, Eurico, Augusto Inácio, Fraguito, Ademar, Manuel Fernandes (capitão), Marinho, Freire (Lito) e Jordão

 

Treinador - Srecko Radisic 

 

Marcador - Jordão (65m)

 

 

Nota: A fotografia da equipa do Sporting (época de 1980-81) não é do dérbi no Estádio da Luz.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:32

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


17 comentários

Imagem de perfil

De Profeta a 24.02.2016 às 14:22

Hum... para o Leão Zargo se lembrar dessa polémica, é porque deve estar com mau pressentimento para daqui a umas semanas... Pelo menos eu assim sinto.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 24.02.2016 às 14:48

Expectante, Profeta, expectante apenas!!!
Sem imagem de perfil

De PSousa a 24.02.2016 às 15:01

Mais uma " recordação" vinda do baú!
Infelizmente temos mais para contar...
Mais uma vez obrigado por esta lembrança e esperemos que o DERBY deste ano não tenha "um apito" menos bom que tenhamos de mais uma vez colocar na história negra dos "bufadores do apito"....
SL
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 24.02.2016 às 15:10

PSousa
... !
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 24.02.2016 às 16:13

Caro Leão Zargo,

O futebol em geral, mas neste caso o Sporting em particular, tem histórias fantásticas!!
Obrigado por nos recordar isso com os seus posts!!
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 24.02.2016 às 16:50

Caro Schmeichel
Um abraço leonino!
Sem imagem de perfil

De L. Sepúlveda a 24.02.2016 às 17:20

Se há um árbitro que deixou marca indelével - suponho que possa ser vista numa das vossas salas de troféus - no Sporting, foi o escalabitano e adepto, Mário "chinês" Luís.
O primeiro dos árbitros nacionais premiado com uma viagem turística.

Em fato oficial e tudo....! Imortal, portanto!!!

O 'futeluso' tem histórias fantásticas
Sem imagem de perfil

De sloct a 24.02.2016 às 21:38

É realmente uma pena não existirem imagens desse jogo e do INEXISTENTE fora-de-jogo do Vitor Gomes.

Faz parte duma certa "intelligentzia" a manipulação e deturpação de acontecimentos. Convencionou-se chamar a isso revisionismo.

No longo prazo pode funcionar, no curto prazo não funciona. É uma chatice haver ainda muita gente que assistiu a esse jogo....

Quanto ao Mário Luís, infelizmente não poderá confirmar, mas não é muito complicado ir ao Vale de Santarém e perguntar a muita gente que o conheceu qual o seu clube de coração. Se calhar a resposta seria surpreendente.....

Há "escritores" que calados são poetas....
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 25.02.2016 às 13:03

sloct
... na mouche!
Sem imagem de perfil

De Pedro51 a 24.02.2016 às 20:15

Lembro-me bem desse jogo. Roubados, mais uma vez.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 25.02.2016 às 13:33

Pedro51
Aquele jogo foi "limpinho". Mesmo "limpinho"!
Sem imagem de perfil

De HY a 24.02.2016 às 21:55

Obrigado, LZ. As coisas foram um pouco piores ainda. Para azar do Inácio de Almeida, o jogo foi transmitido na televisão (não era muito frequente na época). Toda a gente viu que o Jordao nem sequer se chegou perto do Bento. Mas o artista, questionado pela imprensa, disse que tinha assinalado um falta de pé em riste evidente do Jordão. Ainda não tinha visto as imagens. Dois dias depois, para se limpar, explicou que o fiscal de linha inha assinalado fora de jogo...mas as imagens da televisão mostravam bem que o fiscal não assinalara nada (porque nem de perto nem de longe havia algo para assinalar). Foi só por isso que o artista se tramou.

Imaginem então o que se passava naquele antro quando no havia tv. Eu ia lá muito frequentemente (à borla, claro) e garanto-vos que vi coisas do arco da velha...

Quanto à questão do Mario Luís, eu não me orgulho, mas reconheço, sem disfarçar, que esteve mal, muito mal. O Vitor Gomes quando percebeu que estava fora de jogo, pôs-se em sentido (também me lembro de um golo assim em Alvalade contra nos em que o Eusebio fez o mesmo e outro aproveitou). Mas a bola bateu no Vitor Gomes...a partir daí, achar que não teve influência na jogada...e, claro, uma semanas depois, ir à China connosco....

Mas não vale a,pena o Sepulveda desviar as atenções. Por cada pecadilho nosso eles tinham 10 pecadões...só lhes falta honestidade intelectual para o admitir.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 25.02.2016 às 13:41

Caro HY
É absolutamente rigoroso quanto às incidências do jogo. Foi assim que as coisas se passaram.
A carreira de árbitro do Inácio de Almeida terminou naquele jogo e na na triste figura que ele fez ao ignorar um penálti claro e justificar-se de uma maneira que não lembra ao diabo.

Temos sorte numa coisa: quando se fala em arbitragens apanhamos sempre com o Mário Luís. Mas os nossos rivais têm dificuldade em citar outro nome. Não está mal!
Sem imagem de perfil

De Sífilis a 25.02.2016 às 01:44

Escreva sobre F.Stromp por favor.

Uma história deliciosa!
Sem imagem de perfil

De Fernando Albuquerque a 25.02.2016 às 09:53

Estive presente nesse jogo na Capela da Luz. Como esse existiram outros jogos dignos da história das aldrabices efectuadas nos campos de futebol e que na maioria dos casos o(s) beneficiado (s) já sabemos quem foram . Este apitador já falecido, deu uma entrevista no jornal vermelho dizendo que lá em casa eram todos do SCP !!!. Sempre existiram apitadores que eram simpatizantes do SCP, pois assumiram publicamente esse facto. Na minha opinião todos os apitadores e assistentes deveriam informar qual o seu clube preferido, sem mentiras, pois tudo se sabe e não vale a pena enganar as pessoas. Eu não acredito que um apitador, fanático, por muito honesto que seja , não ajude o clube da sua simpatia. Se prejudica o mesmo já me parece haver alguma situação patológica. Existem muitas maneiras de matar moscas e nesse sentido os apitadores têm muitas formas de "ajudar" o seu clube preferido, no seu pensamento, sem darem muito nas vistas, mas hoje com as tecnologias e informações que temos, só quem estiver distraído não verifica como funciona o tal sistema, que as pessoas querem omitir, mas que dá um jeito do caraças de quem dele beneficia.

No lance em questão a bola saiu das mãos do Bento directamente para os pés do Jordão, que estava distanciado do guarda-redes e foi só enviar a bola para o fundo da baliza. O apitador de serviço já vinha de costas, pois a bola estava nas mãos do guarda-redes e quando se voltou anulou o golo e inventou uma falta que só ele a viu. Já nos aconteceu de tudo e pelos vistos a saga continua, embora os sempre beneficiados digam desde sempre, que todos os três grandes são premiados com arbitragens tendenciosas, mas na realidade quem nas últimas décadas não ganha nada é o meu clube. Neste século houve dois campeonatos, que por artes mágicas nos roubaram. Lembro os distraídos, que a mão do jogador do Paços de Ferreira nos roubou três pontos, suficientes para sermos campeões. Que a falta do Luisão sobre o Ricardo nos roubou a 7 minutos do final do jogo a hipótese de sermos campeões e se voltarmos uns anos atrás temos mais casos esquisitos que não convém esquecer, pois os jovens devem ter acesso a estes factos.

SL Fernando Albuquerque

Imagem de perfil

De Leão Zargo a 25.02.2016 às 15:00

Caro Fernando Albuquerque
Refere que o Inácio da Almeida estava de costas quando o Jordão marcou o golo. É verdade pois o Inácio de Almeida virou as costas à grande área do Benfica quando o Pietra rasteirou o Manuel Fernandes.
A partir daí construiu uma narrativa absolutamente inverosímil. Foi o fim dele como árbitro, até porque como recorda o HY, mais acima num comentário, o jogo estava a ser transmitido pela televisão.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo