Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Jogo a lembrar a época passada

Rui Gomes, em 12.08.17

 

sporting-vs-vsetubal-liga-zon-2016.jpg

 

A equipa do Sporting hoje fez-me lembrar a da época passada, porventura apenas com um Bas Dost não tão apurado como nos habituou. De resto, muito previsível nas manobras ofensivas, total ausência de construção de jogo pelo corredor central e preocupante ineficácia de último passe, com o agravante de se ter dois laterais, especialmente Piccini, incapazes de finalizar a vasta maioria de lances pelas alas.

 

Jorge Jesus fez alinhar de início Rui Patrício; Piccini, Coates, Mathieu e Jonathan Silva; Battaglia, Adrien Silva, Gelson Martins e Marcus Acuña; Daniel Podence e Bas Dost.

 

No banco de suplentes estavam Salin, André Pinto, João Palhinha, Bruno Fernandes, Bruno César, Iuri Medeiros e Doumbia estão no banco com Jorge Jesus.

 

Com quase quatro dias de descanso, e sem ter de viajar, a não utilização de Fábio Coentrão é discutível, partindo do princípio que estava apto para jogar. O caso de William é diferente, uma vez que está impedido de alinhar na terça-feira devido a castigo, mas há uma grande diferença entre ele e Battaglia. Que o jogo de hoje servisse para integrar este novo jogador na equipa, compreende-se, mas não sem algumas dúvidas.

 

O Vitória de Setúbal fez o que se esperava; linhas baixas e fechadas e aposta exclusiva no contra-ataque. O controlo de jogo do Sporting e a eficácia da defesa não permitiu qualquer real perigo para a baliza de Rui Patrício.

 

Hoje gostei muito de Jérémy Mathieu, talvez o melhor em campo. Sólido defensivamente, rápido a subir e muito interventivo em zonas ofensivas, até com remates. Começo a acreditar que poderá ser muito influente neste Sporting.

 

Tanto Bas Dost como Doumbia precisam urgentemente de afinar a pontaria e acreditar no golo. Houve oportunidades que noutras circunstâncias teriam um fim mais feliz.

 

Veremos agora o que a equipa faz na Europa e espero que não hajam invenções da parte de Jorge Jesus.

 

P.S.: Não passou despercebido que com Iuri Medeiros no banco, Jorge Jesus optou pelo "indispensável" Bruno César. O "disco" não mudou, por muito riscado que esteja.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:58

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


35 comentários

Sem imagem de perfil

De LionOfLondon a 12.08.2017 às 12:15

Nao sou tao pessimista na analise.
Gostei do jogo, mas embateu muitas vezes no murro. Acuna, Podence e Gelson, tentaram furar mas faltava algo (por vezes houve um pouco de cerimonia para rematar).
Defensivamente, estivemos bem - os proprios centrais tiveram oportuidades para concretizar. J Silva, Battaglia e Piccinni precisam de varios minutos para se integrarem melhor co a equipa.
Nao gostei de Btuno Cesar ter entrado - penso que se pedia outro tipo de jogador. Talvez Adrien deveria ter saido mais cedo ou recuado para medio defensivo entrando Bruno Fernades.
Nos 3 lances de possivel penalti, existe uma bola na mao e existem dois empurroes. Portanto, penso que o VAR deve ter utilizado o intecimetro!
Sem imagem de perfil

De Leão 1906 a 12.08.2017 às 16:50

Também não estou totalmente de acordo com o post.

Defensivamente fomos muito fortes,quer quando pressionávamos alto,não deixando o Vitória jogar quer quando baixámos um pouco as linhas.Sempre compactos e muito pressionantes não permitimos ao Vitória mais do que algumas trocas de bola no seu meio-campo e à entrada do nosso.

O Vitória ofensivamente não esteve e muito foi da nossa responsabilidade.Só aqui já há um oceano a separar este Sporting do ano anterior.

Neste jogo,ofensivamente,há um antes de Doumbia e um depois.

Com Podence Acuña e Gelson nas costas de BD-costas porque mesmo Gelson por vezes pisa terrenos interiores-e dado o talento destes jogadores criámos um volume de jogo ofensivo tremendo mas a que faltou sempre a finalização.
Podence não é um 2º avançado ,é um extremo mas é o que melhor joga ali.

Nunca foi muito difícil ao Vitória tapar BD e com isso tirar-nos a capacidade para marcar.

Muito volume de jogo,movimentos interessantes sempre cortados por alguém.

Com Doumbia,tudo diferente.

Com 2 PL na área a equipa começou a criar oportunidades com regularidade e só por desacerto de BD-2 oportunidades flagrantes-e em menor grau de Doumbia nos impediu de construir um resultado confortável.

Isto cria um problema complexo.

Doumbia é agressivo,encontra os espaços na área mas não vem buscar a bola entre linhas.É um finalizador,embora diferente de BD.
Podence não tem presença na área,assim como BF-embora apareça melhor- ou
A Ruiz.

O famigerado Teo era neste sentido o jogador ideal.PL com golo e que saía muito bem da área.
Desde que saiu estamos orfãos de um jogados com estas características.

Por outro lado é duvidoso que BF possa jogar como Adrien.
BF é muito mais ofensivo e para isso o Sporting joga geralmente com 4 jogadores.

Ontem não me parece que os jogadores do corredor central pudessem ser Battaglia e BF.Obrigaria BF a jogar mais recuado e não me parece um jogador com essas características.

Parece-me esta situação de 1)quem joga com BD e 2)se BF pode ser o 8 que Adrien é são talvez as maiores incógnitas da equipa.

Claro que se BF,Podence,Acuña e Gelson começassem a marcar com regularidade...

Individualmente também gostei bastante Mathieu.Foi um jogador de classe.
Também preferia ver Iuri em vez de BC.

Doumbia entrou bem e podia ser o herói do jogo.
BD não está a ser -ainda- o matador que foi na época passada.

Também gostei de Battaglia,que não é William ,mas vai disfarçando.
Já BF ser Adrien...

Há muito processos consolidados ofensiva e defensivamente o que é positivo.

O VAR nunca irá decidir estes lances da "intensidade".
Digamos que não tinha havido contacto,Nesse caso o VAR interviria.

Estes casos da "intensidade" vão sempre ser decididos pelo árbitro.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.08.2017 às 17:36

Eu também faço referência à nossa eficácia defensiva, mas de resto o que é que foi diferente da época passada, no que diz respeito à construção de jogo, nomeadamente pelo corredor central e eficácia de último passe ?

Acredito que a finalização melhorará, tanto com Bas Dost como com Doumbia, teremos ainda mais alguns golos de Gelson, Podence e porventura Acuña, quando este começar a jogar 90 minutos e não apenas 45.

Quem tem saudades do "Teo"...
Sem imagem de perfil

De Leão 1906 a 12.08.2017 às 19:26

Caro Rui Gomes,não tenho saudades do Teo no sentido a que se refere,se é que o estou a entender.Estou apenas a analisar as características do jogador e aceitando ,como sempre ,que há muitas opiniões no futebol.

Os restantes aspetos deixo para quem de direito,que até tomou as decisões que teve que tomar.
Penso que fui bem claro e que isso também decorre claramente do texto.

Há aspetos que aqui se discutem que a mim não me interessam absolutamente para nada como deve ser bem claro de várias intervenções que aqui tenho feito ao longo de 2 ou 3 anos.

Este do "Teo" é um deles.
Sem imagem de perfil

De Puro a 12.08.2017 às 19:34

Exibição de qualidade prejudicada pela falta de eficácia. O Bas Dost tem de ser mais egoísta.

Comentar post


Pág. 2/2





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo