Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

naom_588257ffe7ae0.jpg

 

Pedro Madeira Rodrigues acaba de anunciar que, caso seja eleito no dia 4 de Março, Jorge Jesus deixará de ser o treinador do Sporting:

 

«Ele escolheu um lado e isso tem consequências. A consequência imediata é que ele não será o meu treinador quando eu tomar posse a 4 de Março. Vou começar a procurar um treinador cujo perfil está identificado e que possa servir o Sporting para que o clube volte às vitórias e volte a ser ganhador.

 

Nem Bruno de Carvalho devia ter feito este convite, nem Jesus devia ter aceite. Mas parece que o fez... o foco de Jesus não devem ser as eleições mas sim a equipa. Isolando a equipa deste processo eleitoral, que é o que tenho tentado transmitir.

Não acredito que Jorge Jesus opte por permanecer se eu ganhar as eleições. Ele é um homem de carácter e vai cumprir a sua palavra. Não me passa pela cabeça que isso não aconteça. Não há outro cenário».

 

Isto, depreende-se, por Jorge Jesus ter integrado a lista de nomes da comissão de "vão das escada" de Bruno de Carvalho. Uma decisão desmedida e irreflectida do treinador, na minha opinião, uma vez que é um mero empregado do Clube.

 

De qualquer modo, uma eventual saída de Jorge Jesus será sempre um "bico de obra" para qualquer presidente, seja ele Pedro Madeira Rodrigues, Bruno de Carvalho ou outro. Com contrato até Junho de 2019 e com um salário que nunca será inferior a 6/7 milhões de euros anuais, se não existir justa causa para a sua demissão, o valor de uma rescisão unilateral será muito substancial, a rondar 20 milhões de euros.

 

Para muitos sportinguistas esta tomada de decisão do candidato à presidência do Sporting poderá ser mais uma razão para votar nele, dado que Jorge Jesus é tudo menos consensual no universo verde-e-branco, pelos resultados, e, sobretudo, pelo seu muito elevado vencimento. Já nem vale a pena evocar os milhões que tem custado ao Clube com o aval que deu a um determinado número de "flops".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:38

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


53 comentários

Sem imagem de perfil

De ZaraTosta a 20.01.2017 às 19:03

Infelizmente, este parece-me ter sido o ponto final nas hipóteses de PMR ganhar as eleições. Assumir a ruptura com um treinador (e respectiva equipa técnica) cuja saída significa um custo de cerca de 20 milhões de euros é uma péssima estratégia. É minha impressão que, apesar do descontentamento com JJ, esta posição significará para PMR votos a menos e não votos a mais... a única forma de tentar mitigar este cenário seria apresentar já uma alternativa forte o que, nesta altura da época não se afigura fácil.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 20.01.2017 às 19:15

Esse é um cenário hipotético, entre outros, claro. Mas diga-me o seguinte: indiferente desta tomada de decisão, o que vai fazer o Sporting com Jorge Jesus caso os resultados continuem a ser negativos ?

Em muitos clubes - embora talvez não em Portugal, por razões óbvias - ele já tinha ido para a rua só pela época desastrosa.
Sem imagem de perfil

De José Santos a 20.01.2017 às 19:21

Com Jesus, a desvalorização e a falta de aproveitamento dos jogadores formados no clube vai acentuar-se. Por outro lado, os custos para satisfazer os caprichos anuais do técnico aumentam...e títulos não há. Se calhar...justifica-se só por aqui.
Sem imagem de perfil

De SMCM a 20.01.2017 às 23:10

Não sei se foi prudente ao dizer isto porque não sabe ao certo quanto custa despedi-loe corre o risco - se for eleito - ficar logo descredibilizado se não conseguir despedir. O que ele deve fazer é acusar bruno de carvalho de irresponsabilidade por ter renovado por 3 anos ccom um treinador caríssimo, quando estava a 1 de terminar o seu mandato.. E depois anda a caçar presidentes que fizeram maus contratos..
A sorte de PMR é que, pelo andar das coisas - e nao vejo grande inversão até agora - ainda acaba a ser BdC a ter de despedir JJ...
Sem imagem de perfil

De Manuel Fernandes Torres a 21.01.2017 às 09:14

Mas qual 20 milhões, qual carapuça.

A partir do momento que um funcionário assalariado (Treinador Principal) toma partido numas eleições, o próximo Presidente pode despedi-lo com justa causa.

E PMR esteve bem, só poderia dizer o que disse. Ao apoiar um dos candidatos, JJ se perder só tem que se demitir.
Imagem de perfil

De PSousa a 20.01.2017 às 19:03

Huuuum!
"Para muitos sportinguistas esta tomada de decisão do candidato à presidência do Sporting poderá ser mais uma razão para votar nele, dado que Jorge Jesus é tudo menos consensual no universo verde-e-branco..."
Não sei não Rui, na minha humilde opinião acho que a maioria quer JJ!
Vamos ver se não será um tiro nos pés, mas agora já percebi o porquê de PMR tomar esta decisão de não contar com ele se for eleito.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 20.01.2017 às 19:16

Como é que determinou que "a maioria" quer Jorge Jesus, especialmente considerando a época desastrosa em curso e número de flops contratados ?
Imagem de perfil

De PSousa a 21.01.2017 às 09:11

Eu não determinei, fiz esta análise pelo que oiço de muitos amigos e conhecidos Sportinguistas, mesmo em conversas da "bifana & imperial" se tem escutado que JJ é culpado nalgumas coisas mas que não deve ser mudado de imediato.
Não sei se pelos custos ou se por acreditarem que com este treinador é possível chegarmos ao titulo.
Sem imagem de perfil

De José Santos a 20.01.2017 às 19:07

PMR mostra personalidade e carácter com esta atitude. BdC não deveria ter convidado Jesus, e este não deveria ter aceite o convite. Treinadores e jogadores deveram estar à margem destes processos. PMR pode ganhar mais alguns pontos com esta atitude.
Sem imagem de perfil

De José Santos a 20.01.2017 às 19:10

"devem" e não "deveram"...
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 20.01.2017 às 19:10

É tudo muito bonito mas quem paga a fatura é o SCP não é o PMR!

Haja dinheiro são já 14M€ para Academia + aproximadamente 15/16M€ para indemnizar o JJ.

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 20.01.2017 às 19:18

Acho piada, mas não foi esse o discurso quando ele foi contratado. Ou será que por ser Jorge Jesus tem um emprego garantido que nenhum outro treinador tem ?

Também não vi esse discurso pelo caso da Doyen !!!
Sem imagem de perfil

De Diogo a 20.01.2017 às 19:20

Caro Rui,

Não respondeu à questão levantada pelo Sérgio, que é importante. Como PMR propõe pagar tudo isto? É perfeitamente legítimo.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 20.01.2017 às 19:34

Diogo,

Não seja infantil !!!

Nem eu nem o Sérgio precisamos de intermediários. Deve estar com o relógio na mão para ver os minutos até eu responder. Enfim...
Sem imagem de perfil

De Diogo a 20.01.2017 às 19:37

Caro Rui,

Não me insulte, por favor.

O meu comentário visava reforçar a pertinência da pergunta levantada, fazendo minhas as palavras do Sérgio. De certeza que o caro Sérgio não ficou revoltado como você ficou...

SL
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 20.01.2017 às 19:46

Não precisa de reforçar seja o que for, até porque eu e o Sérgio temos uma relação pessoal. Por outras palavras, não meta o nariz em casa alheia !
Sem imagem de perfil

De Diogo a 20.01.2017 às 19:51

Que falta de respeito ! E de forma tão gratuita!

Sou livre de comentar como quiser, não?

Aliás, salvo indicação expressa em contrário do Sérgio, continuarei a comentar em resposta aos comentários do Sérgio e de manifestar a minha concordância ou discordância das suas opiniões, sempre que livremente o entender.

SL
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 20.01.2017 às 19:53

Claro que é livre de comentar e eu sou livre de responder. Muito simples !
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 20.01.2017 às 19:25

Rui essa da Doyen não pega ... o custo tirando o proveito da venda do Rojo nem 1/3 será do valor que o SCP terá de pagar para se "ver livre de JJ".

Já vi que a história dos contratos são para respeitar só se aplica a BdC.

Acabo de ler que PMR confia que JJ apresenta a demissão caso ele ganhe as eleições ... só pode ser brincadeira ... afinal temos um candidato que vai gerir os destinos do clube pela fé!

Eu coloco o seguinte cenário pouco provavél mas nunca se sabe ... caso o SCP reduza a diferenças pontual para o 1º lugar irá PMR demitir JJ quando tomar posse caso este ganhe as eleições!?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 20.01.2017 às 19:45

Sérgio,

Não pega para si, porque é conveniente, mas é uma realidade.

A partir do momento que demos aquele contrato a Jorge Jesus assumimos o risco de o ter de compensar caso os resultados não surgirem.

Salvo por esta irreflectida decisão de Jorge Jesus, e do Bruno, qualquer candidato teria inicialmente de parecer o mais neutro possível perante um treinador no activo, até para ele não ficar desvalorizado perante a equipa.

Fico surpreendido com os seus argumentos, por ter consideração por si e por reconhecer que não é tão fanático como outros que aparecem aqui. Esperava um pouco mais de bom senso, para ser sincero.

Numa situação destas, qualquer presidente eleito terá de tomar decisões se a questão desportiva continuar a ser desastrosa. A diferença óbvia é que foi Bruno de Carvalho que lhe deu o contrato, e, por isso, tem mais responsabilidades.

Eu não vejo uma hipotética aproximação do 1.º lugar como causa única para decidir sobre o futuro de Jorge Jesus. Pró ou contra, outras considerações entram na discussão.

E, agora, pergunto-lhe a si: mesmo com o Bruno, o que será se a classificação se mantiver como está ou até piorar ?
Sem imagem de perfil

De Diogo a 20.01.2017 às 19:53

Concordo com o Rui.

Jorge Jesus não deveria ter concordado fazer parte da Comissão de Honra. Aliás, BdC também não o deveria ter convidado. A independência do treinador deveria ter falado mais alto.

Por outro lado, torna-se difícil perceber compatibilizar a medida proposta com a saúde financeira do Sporting.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 20.01.2017 às 19:58

Como já referi, indiferente dos intervenientes e eventuais causas, assumimos esse enorme risco a partir do momento que lhe demos o contrato conhecido.

O problema óbvio é o estado financeiro do Sporting. Recordo que quando Mourinho saiu do Chelsea pela primeira vez, recebeu cerca de 22 milhões. Nós não temos o luxo desses tantos milhões.

No todo, é uma situação muito delicada que nunca devia ter surgido, caso tivesse havido sensatez, que obviamente não houve.
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 20.01.2017 às 20:10

Rui,

Ser presidente do SCP é isto mesmo ter de saber lidar com adversidades como esta tomada de posição por parte de JJ, PMR sabia que corria este risco, como BdC com JF (menor é certo).

Sobre o contrato de JJ é certo que é um absurdo o que lhe pagamos, face aos resultados deste ano mas se recuarmos à época passada ninguém questionaria ou questionou na altura.

Ainda assim o foco deve ser sempre o presente, já li aqui que JJ não valoriza os nossos jogadores algo que é totalmente falso basta recordarmos por exemplo os números de Slimani que não valorizou no europeu como muitos dizem relativamente a JM, Adrien nunca rendeu como rende depois da passagem de JJ, aposta em jovens jogadores temos Gelson e Ruben Semedo, temos aqui alguns exemplos que contrariam de forma clara o que acima se afirma.

Imputando agora a responsabilidade das contratações a JJ (já não são da responsabilidade de BdC é sempre bom saber), dos 27M€ gastos esta época 10 são relativos a Bas Dost ... dinheiro bem empregue digo eu, os restante a maior fatia pertencerá a Alan Ruiz que ainda é novo mas para já demonstra mt pouco para tão forte aposta ... agora analisemos as vendas de jogadores potenciados por JJ Naldo custou 3M€ e foi vendido por 4,5M€, Slimani foi vendido por 30M€ (esta uma aquisição de BdC por 300 MIL EUROS), veremos ainda como corre o emagrecimento do plantel até ao final do mês.

O caso evidente de um jogador que terá regredido com JJ é o de WC embora no meu entender tal se deva a outras razões que não tecnico tacticas.

Para finalizar eu ao contrario do Rui valorizo as suas opiniões e considerações mesmo quando são contrárias as minhas, cedo aprendi que a verdade tem dois lados a nossa e a dos outros e nenhuma delas é 100% verdadeira.

SL,



Imagem de perfil

De Rui Gomes a 20.01.2017 às 20:30

Meu caro Sérgio, as nossas perspectivas são radicalmente diferentes.

Eu assumo expor a minha opinião abertamente, por escrito, perante milhares de leitores, ficando, então, vulnerável ao que der e vier. O Sérgio deixa a sua opinião na caixa de comentários sem quaisquer consequências colaterais.

Queira acreditar que são dois "mundos" distintos. Daí que eu defenda a minha opinião enquanto acreditar que tenho razão.
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 20.01.2017 às 20:32

Rui não pretendo questionar as razões ... nem tenho esse direito.
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 20.01.2017 às 20:31

Respondendo À sua questão tudo aponta que tal venha mesmo acontecer, tal terá a virtude de obrigar BdC recuar e fazer o que de bom vinha fazendo e não repetir erros do passado.

- Aposta em jogadores da formação;
- Ser criterioso nas contratações;
- Maior controlo sobre o departamento de futebol;

Não se muda de presidente porque ao final de 3 épocas em crescendo temos uma época negativa, serão dores de um crescimento mais acelerado!? não sei hà quem assim pense.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 20.01.2017 às 22:52

Sérgio,

Bruno de Carvalho, em linha com o carácter dele, ou seja, sem carácter, tanto vai cumprir estas promessas eleitorais como cumpriu as que fez quando foi eleito em 2013.

O que me pasma, cada vez mais, é a incrédula ingenuidade de tantos. Isso é que é um fenómeno para um dia ser verdadeiramente explicado, porque agora escapa a capacidade intelectual de seres humanos normais.
Sem imagem de perfil

De jpinto a 20.01.2017 às 19:30

Acho que a partir deste momento JJ apoiará PM

Um pouco mais a sério - acho que mais uma vez se está a dar demasiada importancia a não assuntos como a tal comissão de honra.

PM (e BC já agora) que discutam ideias e menos tricas

Imagem de perfil

De Drake Wilson a 20.01.2017 às 19:40

Agora que está à vista que a estrutura de bambu se fechará em torno do actual Presidente para o proteger, caberá a Pedro Madeira Rodrigues fazer o que há muito já deveria ter feito – pegar fogo a uma casa cujos inquilinos se fazem de proprietários.

O mundo do Futebol merecia que o actual candidato fosse mentiroso, afirmando desde o princípio dispor de verba para cobrir a cláusula de denuncia do contrato deste treinador.. Jesus, se tivesse categoria ao invés, deveria ter assumido formalmente a intenção de colocar o lugar à disposição perante uma possível transição presidencial, e nunca o seu apoio pessoal e institucional – como funcionário – a um âmbito que não é o seu. É a diferença entre pessoas como Jesualdo e Jesus.

Ao abrigo do código das Sociedades Comerciais e artigo 235º do Código Penal, o contrato tóxico entre a entidade Sporting e o colaborador Jorge Jesus poderá trazer implicações para Bruno de Carvalho.

Ao abrigo do Artigo 351º do Código de Trabalho, Jorge Jesus tem a obrigação de se remeter ao silêncio e trabalhar mais e melhor.
Sem imagem de perfil

De José Santos a 20.01.2017 às 19:51

Caro Drake,

Justa causa para um eventual despedimento?
Sem imagem de perfil

De Balajic a 20.01.2017 às 20:01

Claro! Basta ver as vezes que o JJ esteve no banco de fato de treino... :)

O que PMR disse é que, depois de ter esta atitude, espera do treinador que ele coloque o seu lugar à disposição caso ele vença as eleições:

"A partir do momento em que Jorge Jesus acaba por dizer, ao fazer parte da Comissão de Honra, que só trabalha com Bruno de Carvalho, quando eu tomar posse como presidente, ele vai apresentar a sua demissão. Se não acontecer? É o que vai acontecer, não me passa pela cabeça outro cenário"
Sem imagem de perfil

De jpinto a 20.01.2017 às 20:36

A diferença é que JJ fica naturalmente melhor de fato de treino que MS

MS é mais menino fino e JJ desde a reboleira ao Colombo é só fato de treino e sapatinhos de vela
Imagem de perfil

De Drake Wilson a 20.01.2017 às 20:02

Jorge Jesus está no Sporting ao abrigo de um contrato de trabalho, cujas clausulas são explícitas, mesmo que o próprio as desconheça. Jorge Jesus não tem estatuto de delegado sindical para apoiar qualquer candidatura que seja – já um capitão de equipa o poderá fazer.

Se Jesus se considera parte integrante de uma lista de candidatura, seja do actual presidente ou de um candidato, e a ser provado que não foi nomeado pelo corpo técnico para o efeito (jogadores inclusivé), poderá incorrer em incumprimento ou conflito de acção administrativa, revelando desprezo pelo estatuto de trabalhador ao serviço do Clube – e não de um superior hierárquico, como o que está a fazer.

Embora reconheça que Direito de Trabalho não é a minha área.
Sem imagem de perfil

De HY a 20.01.2017 às 22:40

Caro DW, também não sou especialista em direito do trabalho (é bom saber que ainda existe), mas parece-me a hipótese absurda. A comissão de honra não é uma lista de candidatura. E não creio que a situação de assalariado seja incompatível legalmente com apoio a uma candidatura. Obviamente, considero um erro isso acontecer (mais do BdC até, porque não vejo bem pôr um empregado do clube como aval da sua qualidade "política"). Mas isso tem que ver com ética, não com direito do trabalho...
Imagem de perfil

De Drake Wilson a 21.01.2017 às 03:41

São diversas as leituras que um caso destes poderia merecer. Seria interessante ouvir a opinião de um especialista em direito.

Mas concordo consigo. Em termos éticos, não me parece aceitável.
Sem imagem de perfil

De Sim Abelha a 20.01.2017 às 19:59

Seria interessante ver o que acham os apoiantes de BdC neste blog ao facto do treinador, trabalhador do clube, apoiar uma das listas à presidência? Parece vos bem? Em que posição fica se o preferido não ganhar? E se fosse ao contrário - ou seja JJ na comissão de honra de Pedro Madeira Rodrigues o que achariam?
Sem imagem de perfil

De Robert Mc'Namara a 20.01.2017 às 20:05

Já era de todo previsível. Ao fazer parte da lista de BdC, JJ optou claramente por não fazer parte da equipa de PMR se este vier a vencer.
A PMR não restava outra alternativa a não ser a que agora tornou pública.
Trata-se a meu ver, de uma cartada arriscada por parte de Bruno mas brilhante se de iniciativa de JJ. Ele sim qq que venha a ser o desfecho das próximas eleições, ele já ganhou.
Quanto à polémica indemnização a pagar a JJ, não vejo grande problema, é aplicar-lhe a mesma "chapa" que BdC aplicou ao Marco. Quantas vezes já assistimos a jogos oficiais sem que JJ estivesse com a indumentária oficial, o resto já é sabido ...rescisão com justa causa, acordo em tribunal muito abaixo da indemnização, cláusula anti-rivais e por aí fora...se ainda assim não surtir o efeito desejado sempre podemos o pôr a treinar a equipa B até final do contrato nesse caso pagamos a indemnização em suaves prestações mensais .
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 20.01.2017 às 20:21

Eu por acaso até acho que existe aqui uma dualidade de interesses que deveriam ter sido acautelados.... JJ é socio há bastante anos, teoricamente deveria ter o direito de expressar o seu apoio, mas hoje JJ é o treinador do Sporting, logo deveria nesta fase eleitoral separar-se do processo... apesar de toda a gente saber quem o JJ vai votar, não o precisava dizer!

PMR cometeu um erro igualmente por ter se precipitado ao afirmar que JJ não será o seu treinador no dia 4 março... primeiro não ha dinheiro para tal coisa, segundo ao afirmar isto, coloca-se numa posição de anti treinador do Sporting... por exemplo BdC não despediu Jesualdo quando ganhou as eleições.
Sem imagem de perfil

De Peyroteo a 20.01.2017 às 20:24

Até foi um favor que JJ fez a PMR porque já era constrangedor ouvir o candidato a falar que JJ era o treinador porque tinha contrato mas percebia-se perfeitamente que não o queria.
E PMR também fica com a fama de ter muito carácter. Apenas o faz porque sabe que não tem a mínima hipótese de ganhar.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 20.01.2017 às 20:32

Se dizer disparates fosse música, o caro seria uma orquestra sinfónica !!!

Que tristeza de raciocínio, sem o mínimo de sensatez. Vou passar a ignorá-lo completamente.

Comentar post


Pág. 1/2





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo