Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Não é surpresa alguma !

Rui Gomes, em 25.07.15

 

18553266_fZ5Tz.jpg

 

A Assembleia Geral extraordinária da Federação Portuguesa de Futebol não ratificou a proposta da Liga de Clubes de regressar ao sorteio dos árbitros para as competições oficiais.

 

Os delegados presentes deixaram uma ideia clara da sua oposição à medida, com 53 votos contra, 17 a favor e uma abstenção.

 

Tive ocasião de escrever neste espaço que o sorteio não passaria de um penso rápido, ignorando a causa à raiz do problema. Teria, a curto prazo, providenciado uma ilusão de melhoria, mas enquanto as estruturas, e as pessoas que nelas navegam, não forem alteradas, o problema será sempre o mesmo.

 

Na realidade, o futebol português tem o "sistema" que merece, apenas e tão só porque a vasta maioria de clubes e seus dirigentes recusam enfrentar e corrigir o que está mal. Por essa perversa óptica, é melhor, portanto, andar a competir sob uma ordem nebulosa, vir a público constantemente arejar as já tradicionais queixas e desculpas para tentar justificar as insuficiências competitivas e deixar tudo na mesma. Seja bem vindo a Portugal !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:39

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


13 comentários

Sem imagem de perfil

De Paulo Teixeira a 25.07.2015 às 14:59

Caro Rui Gomes,

Para os mais incautos, deixo a classificação dos 10 melhores arbitros em Portugal :

1. Jorge Sousa; 2. Soares Dias; 3. Olegário Benquerença; 4. João Capela; 5. Manuel Mota; 6. Bruno Paixão; 7. Jorge Ferreira; 8. Fábio Veríssimo; 9. Tiago Martins; 10. Rui Costa.

Para que conste, o Jorge Ferreira é o benfiquista de Fafe ou o "Heroi dos Conegos" (denominador comum, sempre que apita o Benfica, o adversário termina a jogar com 10, em 4 jogos que apitou do Benfica na I Liga, expulsou 3 adversários)), o Ferreira de Fafe, que convenhamos até tem pouco jeito para a coisa. O Verissimo e o Tiago Martins ambos Internacionais sem terem apitado qq jogo da I Liga, notavel!

Assertiva a classificação dos dois primeiros, o 3º classificado é um premio carreira, e depois quem surge?

Capela, Mota, Paixão o tal Ferreira o benfiquista de Fafe, e dois jovens promissores...

Na ultima temporada, o Capela, esteve francamente mal em 3 jogos, e com influencia no resultado, V Setubal Benfica (anulou o 1-1 aos 20 minutos, golo limpo de Giovani, e ainda uma GP sobre Zequinha, aí sem influencia no resultado), o Benfica Gil Vicente (estranhamente nomeado para o jogo em Barcelos na 2ª volta perante os antecedentes que havia), e o Boavista V Guimaraes, com o VSC a terminar a partida com 8, o que motivou a recusa de Rui Vitória cumprimentar o inefavel Capela (urge fazerem as pazes)...

Em contraste, o Marco Ferreira, opinião pessoal, o 3º melhor arbitro Português, esteve mal em 2 partidas, Braga Benfica (errou para ambos os lados), e no V Setubal FC Porto (não assinalou uma GP a favorecer o V Setubal)...

Pois bem, o Capela com 3 jogos maus, foi o 4º melhor arbitro em Portugal, o Marco Ferreira com 2 jogos maus, foi o ultimo arbitro em Portugal, curiosamente o Marco Ferreira esteve em duas derrotas do Benfica, coincidencias!

Naturalmente a falacia classificativa tem o dedo do Cardeal Cerejeira Pereira, e dos Observadores respectivos, são estes que influenciam classificações finais!

Pois bem, em Abril de 2013, numa arbitragem inenarravel á Capela num derby na Luz, o Observador de Coimbra Sr Luis Ferreira, atribuiu um Bom + aquela arbitragem VERGONHOSA, curiosamente, esse mesmo Observador nem foi despromovido ou excluido, mas sim protegido pelo benfiquista da arbitragem o Sr Nunes de Coimbra!

Já não há vergonha na Liga dos Capelas!
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 25.07.2015 às 15:20

Meu caro,

Por essas razões que indicou, e outras, é que eu insisto que o sorteio não passaria de um penso rápido. É por de mais evidente que o problema é muito mais profundo e exige medidas de correcção muito mais radicais.

Mas... é o futebol português !
Sem imagem de perfil

De juliuscoelho a 26.07.2015 às 00:36

Obrigdo pela sua análise e apresentaçao dos factos da vergonha que continua a ser o futebol português.
Vamos com "isto" ser a favor ou contra o quê? À como um beco sem saída ou todas as portas vão dar á mesma desgraça.
Quando nos 10 "melhores arbitros " estão Olegário, Capela,Bruno Paixão , João Ferreira e Rui Costa a condenação está garantida , é isto a estrutura tão falada do Benfica e tão defendida pelo seu presidente e que a todo o custo nao quer ver destruída.
Um dia os corruptos vaguearão no inferno, é o seu destino porque a vida na terra é muito curta.
Sem imagem de perfil

De Smoker a 25.07.2015 às 15:36

Meus caros, perder uma batalha não é perder a guerra!!

Já diz o velho ditado "água mole em pedra dura tanto dá até que fura" e até a saudosa
Margaret Thatcher "Podes ter de travar uma batalha mais de uma vez, para a vencer."


Já agora um bom prenuncio: http://desporto.sapo.pt/futebol/internacional/artigo/2015/07/25/doyen-perde-caso-em-bruxelas

SL

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 25.07.2015 às 17:42

A premissa de Direito desse outro caso, em nada se relaciona com o do Sporting. Este foi sobre um princípio laboral no contexto da Comunidade Europeia e nada tem a ver com a validade de contratos.
Sem imagem de perfil

De jose a 25.07.2015 às 17:58

Caro Rui,

Permita-me que lhe pergunte qual é o seu prognóstico para o diferendo Sporting vs Doyen?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 25.07.2015 às 18:43

Salvo informação que não é do domínio público, e é provável que haja, e seguindo uma lógica de Direito, o Sporting vai perder o caso. Mas isto, neste momento, é muito hipotético, precisamente porque não sabemos tudo.

Até pode surgir uma decisão semelhante à da CAP no caso do Bruma que, em Direito, não fez sentido algum, mas os membros decidiram favorecer o Sporting.

Eu acredito e sempre acreditei que havendo provas de qualquer interferência indevida por parte da Doyen visando a transferência do jogador, esta devia ser punida de acordo com a severidade dessa interferência, o que é significativamente diferente de simplesmente "rasgar" um contrato, que foi o que o Sporting fez. Isto, partindo do princípio que o acordo entre as partes não prevê uma cláusula dessa natureza, que não creio que existe.
Sem imagem de perfil

De juliuscoelho a 26.07.2015 às 01:05

Rui desculpe meter-me nesse diálogo mas
como pode o Rui fazer tal afirmação ou opinião? sem conhecer todo o processo? Sem conhecer de forma clara e real todos os motivos que levaram o Sporting a reclamar graves infrações cometidas pela Doyen? E que todavia ainda nao foram tornados publicos seguindo naturalmente em segredo de justiça?

O caso Bruma em comparação foi uma decisão que acabou na verdade extraordinária, que contrariou de certa forma como se interpretava as leis , ou o que defendia a própria FIFA mas só depois de conhecido todo o processo chegou-se a essa conclusão, todo processo só foi publico depois da decisão.

Que elementos tem o Rui presentemente para fazer tal comparação, como pode diminuir, ignorar, ou subestimar um processo de defesa do Sporting sem o conhecer na sua clareza e totalidade?

Não entendo como se parte para estas conclusões sem elementos claros que sustentem essas mesmas conclusões.
Se o processo fosse assim tão fácil de resolver a favor da Doyen, ao tempo que já conhecíamos os "indícios".
Eu tambèm posso opinar precisamente o contrario , que a Doyen sabe perfeitamente que cometeu graves infrações com acções abusivas e contrárias ao descrito no contrato e que, e muito bem o Sporting vem a delatar e acusar o que levou a Doyen a levar o seu tempo de pensar e repensar a sua defesa juntando todo os elementos do seu enorme poderio para tentar destruir a acusação do nosso clube.
Á que esperar com paciência e não tomarmos "partidos"
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 26.07.2015 às 01:13

Decerto que não escrevi português. Eu não disse que não somos conhecedores de todos os factos e não expliquei a premissa ?

Não me venha falar do caso do Bruma, cujo fundamento de Direito lhe é totalmente alheio. A única razão que ficou por ali foi apenas e tão por o jogador ter conseguido o seu objectivo: ser transferido. Mais uma decisão Made in Portugal !
Sem imagem de perfil

De juliuscoelho a 26.07.2015 às 01:40

Mas eu escrevi que reconheço que a decisão do Bruma acabou "estranhamente " ou surpreendentemente contrária ás leis da duração dos contratos e da própria FIFA mas que todo o processo só foi conhecido na sua totalidade depois de redigido o acórdão na decisão dos Juízes.
Sem imagem de perfil

De juliuscoelho a 26.07.2015 às 12:17

Rui mas nao deixa de ser um decisão muito importante e decisiva para as pretensões dos "fundos"no futebol, esta decisão de Bruxelas é o derradeiro xeque mate aos fundos.
Estavam convencidos que a decisão da FIFA violava os direitos de contratos na partilha de passes por terceiros e esta decisão arruma de vez o assunto, os fundos ficam cada vez mais isolados e afastados do futebol.
O caso do Sporting é diferente porque trata-se de um contrato que foi interrompido por uma das partes mas sendo verdade que a Doyen cometeu irregularidades nesse contrato esta decisão de Bruxelas não os favorece.
Veremos!!
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 26.07.2015 às 13:07

Eu sou contra a abolição dos Fundos, por razões que já indiquei várias vezes. Vai empurrar as operações financeiras para o "underground" e favorecer cada vez mais aqueles que "têm".

A FIFA agiu mal em não implementar regulamentos muito mais rigorosos. Deixaram andar e depois aparecem a abolir.

Eu quero ver o que o Sporting vai fazer quando a Banca deixar de sustentar de forma subtil como está a fazer agora.
Sem imagem de perfil

De juliuscoelho a 26.07.2015 às 13:56

Nao sei até que ponto a própria FIFA foi conivente enquanto "pôde" nas negociatas dos fundos , até que ponto os fundos serviram "alguns interesses" da FIFA e deixaram andar até perderem o contrôle e perceberem depois que por esse andar da carruagem ficavam a "ver navios" e agora cortaram de vez.
Quanto ao Sporting partimos do príncípio que estará apartir de agora pelo menos mais igualdade (no mínimo) com todos os clubes que viviam com os fundos.
Na minha análise fica mais favorecido , porque os fundos "decidiam" quem lhes proporcionava melhores negócios e nao era seguramente o Sporting.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo