Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O nivelamento por baixo da I Liga

City Lion, em 21.11.16

 

liga_portugal_34695.jpg

 

Só os mais distraídos é que podem ter ficado surpreendidos com os resultados de ontem dos jogos da Taça de Portugal entre equipas do Campeonato de Portugal (antiga 3.ª divisão) e as equipas da I Liga. Para além das derrotas de Nacional e Paços de Ferreira, de destacar ainda as dificuldades que o Tondela teve para ganhar o seu jogo. Só o V. Setúbal e o Sporting venceram os seus jogos mais tranquilamente.

 

O que se passa é que a I Liga está cada vez menos competitiva. Equipas que eram fortes, como o Paços ou o Nacional, estão bem mais fracas, como aliás vimos nos jogos miseráveis que fizeram esta época contra o Sporting. Basta isto para explicar o passeio que o Benfica tem feito nas cerca das ultimas 30 jornadas do Campeonato (já cansa a conversa da mala, como se isso justificasse por exemplo a goleada que o Benfica deu sábado ao Marítimo, mais uma equipa mesmo muito banal hoje em dia) e até em certa medida do próprio Sporting, embora algumas distracções e falhas de humildade nos tenham causado a perda de pontos cruciais.

 

Existem explicações de diversa ordem para esta quebra na competitividade das equipas da I Liga, nomeadamente a crise financeira que afastou apoios públicos, investidores e patrocinadores e provocou a necessidade de contenção de custos.

 

Outra explicação, que estranhamente poucos referem tem a ver com o amadorismo dos dirigentes, que não conseguiram dar o salto qualitativo que, a exemplo, verifica-se ao nível da preparação física das equipas, das condições para o treino e até nos departamentos médicos (aqui com destaque para o nosso e digo isto com algum conhecimento de causa). Se é possível ser presidente do Sporting quem pouco ou nada provou sobre gestão e muito menos sobre gestão desportiva, imagine-se o que se passa nos outros clubes. Depois ainda ficamos surpreendidos com casos como o do "túnel da vergonha" que ajudam a que os patrocinadores pensem duas vezes antes de investir neste desporto.

 

Aqui o contra-ponto e o exemplo a seguir é a Federação Portuguesa de Futebol onde se nota um muito maior profissionalismo e competência que tanto contribuiu para a vitória do Euro. E parem lá com a conversa da selecção do Jorge Mendes pois isso é de uma injustiça enorme para o Fernando Santos que não tem que provar a ninguém que é um homem bom e independente.

 

Até a própria arbitragem já não tem nada a ver com o que era, embora haja aqui ainda grande margem para melhoria, mas são por exemplo cada vez mais os árbitros que apitam "à inglesa", que querem deixar jogar e contribuir para o espectáculo.

 

Os treinadores também mostram maior formação e preparação, mas infelizmente a “obsessão pelo pontinho” continua a trazer espectáculos muito pobres aos nossos Estádios, contribuindo para assistências ridículas em quase todos os jogos que não envolvam os grandes (aqui um elogio aos adeptos do V. Guimarães que continuam a dar espectáculo nos jogos que a sua equipa tem feito fora). A culpa é aqui também dos dirigentes que não têm cultura desportiva e que só querem "safar a sua pele" no curto prazo.

 

Acredito que uma eventual centralização dos direitos televisivos terá aqui um papel importante para aumentar esta competitividade da I Liga e só tenho pena que não seja o Sporting a liderar esta batalha e, pelo contrário, a darmos nas vistas no que o desporto tem de pior como vimos a semana passada.

 

Sem dúvida que uma das grandes vantagens do Real Madrid em relação ao Sporting é ter todos os fins-de-semana jogos bem exigentes, ao contrário de nós e isso faz muita diferença que espero amanhã consigamos disfarçar. Não digo que possamos rivalizar aqui com Espanha mas que existe uma grande margem de melhoria não tenho dúvidas e que deve começar pela renovação a nível dos dirigentes, se possível com a entrada de cada vez mais pessoas com passado no desporto.

 

P.S.: Depois de vaticinar que o Slimani iria esta época marcar 50 golos na Premier League e comparar André com Liedson, agora Jesus comparou Gelson a Figo. Eu aconselhava-o alguma prudência (obrigado Jesus pela ajuda que nos dás numa altura em que negociamos a renovação de contrato do Gelson) e só tenho pena que não haja ninguém que o cale. É o que dá termos um presidente completamente refém dum treinador.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:00

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


67 comentários

Sem imagem de perfil

De Profeta a 21.11.2016 às 13:34

Desde há uns tempos a esta parte que me tenho lembrado de algo que talvez pudesse melhorar o "espectáculo" do jogo jogado, e que obrigaria os "pequenos" a não jogar para o empate, e a obriga-los a procurar o golo.

Reparem: um jogo que termina 0-0, será justo que ambas as equipas somem 1 ponto? Para mim era "derrota" para ambas as equipas. O futebol é o "golo" - é procurar esse "golo".

Isto obrigaria a um maior trabalho dos clubes "pequenos", melhoraria os jogos, e tudo vinha por acréscimo: mais emoção, mais público, mas receitas de TV, etc.

Mas também era necessário que se dessem mais e melhores condições para que os "pequenos" se adaptassem a esse paradigma.

As receitas de TV deveriam ser melhor divididas. Poder-se-á dizer que os "pequenos" não têm tantas audiências como os "grandes", mas os "grandes" também não podem ficar a jogar sozinhos. E como isto está, qualquer dia o campeonato não tem "pica" nenhuma.

Não é de facto do acaso que hoje Benfica, Sporting e FC Porto ultrapassam a barreira dos 80 pontos, quando antes não iam para além da casa dos 70 pontos...
Sem imagem de perfil

De João Gonçalves a 21.11.2016 às 14:24

Que tal 1 ponto para empates 0-0, 2 pontos para empates com golos e 3 pontos para vitórias?
Pode parecer estranho mas premiava o futebol de ataque.
As outras questões são mais difíceis de resolver...
Imagem de perfil

De City Lion a 21.11.2016 às 17:51

João Gonçalves isso podia dar azo a combinações manhosas.
Imagem de perfil

De City Lion a 21.11.2016 às 15:27

Profeta, pode haver mudança como essas que refere mas se ficar muito complicado é mau para todos. Os pequenos precisam de mais recursos e a diferença dos orçamentos destes para os grandes é escandalosa.
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 21.11.2016 às 13:45

Facto:

Recorde de pontos do Sporting em 34 jornadas.

Justificação:

Quebra abrupta e repentina da qualidade média do futebol português.

Facto:

Terceiro ano consecutivo do Sporting a fazer pelo menos 74% dos pontos em disputa, algo que não acontecia desde a década de 60.

Justificação:

O Paços, o Nacional e afins agora não são competitivos.

Facto:

Nos últimos 3 anos, o Sporting equilibrou o saldo nos resultados dos jogos com os rivais.

No ano passado o Sporting ganhou 2 jogos em dois ao Porto, 3 em 4 ao Benfica.

Justificação?

Alguma coisa o City Lion arranjará.


Lenga lenga 1 ( norte coreana )

BdC é um ditador e comporta-se como se fosse dono do clube.

Lenga lenga 2

BdC baixa as calças e é uma marioneta nas mãos de Jesus.

Ambas se autoexcluem?

Que interessa? Lógica e a racionalidade? O que é isso?
Sem imagem de perfil

De Profeta a 21.11.2016 às 14:00

Se eu fosse o administrador deste blog este comentário já nem existia!
Imagem de perfil

De City Lion a 21.11.2016 às 15:30

Lion, pois nem tinha lembrado dessa do record de pontos da época passada mas claro está relacionado com o que eu disse. O saldo nos jogos com os rivais dos ultimos 15/20 anos foi sempre este e temos aproveitado uma quebra competitiva do Porto nos ultimos anos. O Carvalho comporta-se como dono mas está dependente do Jesus ambas as coisas são compatíveis.
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 21.11.2016 às 16:05

A questão da competitividade do futebol português é uma questão relevante.

Não digo o contrário. Mas é antiga e teve como factor tremendamente impactante a Lei Bosman e o crescimento de investidores em campeonatos periféricos que levaram do nosso futebol muitos dos jogadores, mesmo de qualidade média, mal tiveram algum destaque, além do óbvio, que é a força dos campeonatos financeiramente mais poderosos, que nos levam os nossos melhores jogadores.

E sim, agora os clubes grandes fazem com mais facilidade pontuações acima dos 80 pontos, desde que formem grandes equipas.

Mas o Sporting fez:

2012: 42 pontos ( 47% dos pontos em disputa )
2011: 59 ( 66% )
2010: 48 ( 53% )
2009: 48 ( 53 % )

A Liga era então mais competitiva? Ou era-o de forma significativa? Ou assistimos no último par de anos uma qualquer implosão que eu não tenha reparado?

É bom lembrar que o actual campeão, o foi, porque bateu o seu próprio recorde de pontos.

Quanto ao saldo com os rivais... lá está. Fica dificil discutir.

Um desafio: faça as contas no saldo nos 3 anos antes BdC e depois compare com os últimos 3 anos. Ou nos 6 anos antes BdC, que a coisa vai dar praticamente ao mesmo.


Sem imagem de perfil

De Profeta a 21.11.2016 às 16:21

"faça as contas no saldo nos 3 anos antes BdC e depois compare com os últimos 3 anos"

O que interessa é isto: o Sporting clube de Azevedo.
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 21.11.2016 às 16:46

O que interessa é valorizar factos e linhas de evolução, quando estes são desmentidos ou menorizados para lá do razoável.

Nem todos avaliam o percurso desta direcção do Sporting pelo peso da barriga do presidente, pelo vernáculo que utiliza ou deixa de utilizar ou pelo berço de onde vem. Felizmente.

Sem imagem de perfil

De Profeta a 21.11.2016 às 16:55

Avaliam-se os percursos pelos "fatos".
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 21.11.2016 às 14:17

CityLion,

Existe uma razão evidente para a quebra das equipas da I Liga.... que se chama desequilibro económico entre grandes e pequenos ser cada vez maior!

O que de facto se alterou nos últimos anos?! claramente o fim da centralização dos contratos televisivos.... apenas por estratégia do benfica.

Qual é o único clube em Portugal que fala contra este modelo de negociação dos direitos televisivos? o Sporting através de BdC (ver link: http://www.dn.pt/desporto/sporting/interior/bruno-de-carvalho-e-a-favor-da-centralizacao-dos-direitos-televisivos-5137048.html).
Sem imagem de perfil

De Pompeu a 21.11.2016 às 14:34

O Problema é que no post se está atacar BdC e aí é um post interessante, com matéria e tal mas sempre com a arma apontada, quando se faz a defesa ele responde o q se costuma fazer por aqui, Censura os comments. Atacar está bem, defender mal. Este post é outra sequência de ataques à actual estrutura do SCP, q tem imagem BdC Presidente, nada mais...

O que tu queres sei eu!
Ainda é muito cedo, estas eleições estam bem entregues, têm de esperar, se é que algum dia essa franja voltará a reinar no Leão!
Já agora falar em centralização, perguntem ao "Profeta-Vieira" quem na reunião da Liga disse Ámen e depois nas costas negociou com a NOS e quebrou o acordo q existia com todos os clubes :) perguntem ao senhor
Abraço
Imagem de perfil

De City Lion a 21.11.2016 às 15:45

Pompeu, se estas eleições estão bem entregues que pena terem que ser feitas não é? Isto de se assumir como certas algumas coisas não dá grande resultado como se tem visto recentemente mas a arrogância vem de cima não é? Franja? Isto é algum partido político? O Vieira faz o que quer quando do outro lado tem alguém que mistura a inexperiência com a mania que sabe tudo.
Sem imagem de perfil

De Santos a 21.11.2016 às 15:12

Se fossemos enumerar tudo o que BdC "defende" tínhamos matéria suficiente para encher uma biblioteca.

BdC não defende absolutamente nada. Estamos a falar de alguém que apresentou uns russos mafiosos como investidores para "dois dias" depois lançar a III Guerra Mundial contra os fundos.

Estamos a falar de alguém que adora falar de "valores" e depois não tem vergonha em aceitar dezenas de milhões de euros angolanos, que são do mais corrupto que existe à face da terra.

"o fim da centralização"

Esta afirmação demonstra que desconhece por completo o que acabou de comentar, pois nunca existiu centralização na Primeira Liga. Não se pode acabar com algo que nunca existiu! Tudo continuou como sempre, e sim, não devia ter sido assim.

Sejamos minimamente sérios, desde quando é que a BdC tem interesse em criar consensos no futebol português? Só a ideia é hilariante!

Qual foi praticamente a primeira medida de BdC? Cortar relações com um dos grandes! E a seguir... cortou com o outro. E com os outros clubes só não inventou uma polémica com o Campomaiorense, e é só porque já não existe.

Vão negociar a centralização por sinais de fumo? Haja um pouco de noção.

De facto BdC teve uma oportunidade extraordinária para revolucionar o futebol português, criando consensos sobre matérias fundamentais, mas fez exactamente o contrário, estupidificou o futebol ao máximo, porque quando mais radicalizados estiverem os adeptos mais facilmente engolem a sua demagogia.
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 21.11.2016 às 15:18

Não deixa de ser interessante que...

Os milhões angolanos já estavam em Alvalade.

Que não há guerra contra os fundos. Há uma guerra contra os fundos que prejudicaram os interesses do Sporting. Ele próprio ainda defende o financiamento externo à banca.

O "fim da centralização" prende-se como é evidente, ao fim da negociação da centralização dos direitos, para o qual ( o fim ) o Sporting não teve qualquer papel.
Sem imagem de perfil

De Profeta a 21.11.2016 às 15:22

Lion, engole esta

http://www.rtp.pt/noticias/sporting/eduardo-barroso-nao-interessa-proveniencia-do-dinheiro-do-fundo-russo_a427350
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 21.11.2016 às 15:36

lol

Mas o que é que há para engolir?

Ou agora passámos de investidores inexistentes e de um circo à volta um fundo que era uma fantasia para um problema da origem do dinheiro?

O que EB disse foi isto: "Quero lá saber que sejam russos, angolanos, chineses ou lavagem de dinheiro", como resposta a insinuações sobre a origem do dinheiro.

E, já agora e sobre os tais investidores russos:

http://sociedadesporting.blogspot.pt/2011/03/quem-sao-os-investidores-russos.html

Sem imagem de perfil

De Profeta a 21.11.2016 às 15:46

"como resposta a insinuações sobre a origem do dinheiro."

Ó pá, assim não te safas!

http://www.record.xl.pt/futebol/futebol-nacional/liga-nos/sporting/detalhe/bruno-de-carvalho-promete-fundos-de-120-milhoes-753291.html

http://www.record.xl.pt/futebol/futebol-nacional/liga-nos/sporting/detalhe/bruno-de-carvalho-ha-parceiros-para-investir-15-a-20-milhoes-no-imediato-810783.html
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 21.11.2016 às 16:15

Ah, ok. Agora já voltamos para o campo da "fantasia", que isto toca conforme mudam os discos pedidos e sempre riscados, mesmo que em contextos completamente fora das eleições de 2013.

Quanto aos 15, 20M, sabe que são zero, nada ou vá, uma gota no oceano ( como foram a transformação de créditos em capital por parte da Holdimo ou as parcerias com o Mosquito ), face às necessidades financeiras do Sporting há 3 anos, assentes num buraco anual de 50M e um passivo incomportável que o clube já não podia cumprir com o serviço de divida?


Sem imagem de perfil

De Profeta a 21.11.2016 às 16:34

Sem imagem de perfil

De jose a 21.11.2016 às 19:02

O profeta adora os fundos, sempre o mesmo disco, faltou os fundos americanos.

Sem imagem de perfil

De José Santos a 21.11.2016 às 16:01

Boa tarde,

O senhor Leonid Tyagachev, que de acordo com o link da Sociedade Sporting, é descrito como o 1º elemento de idoneidade desportiva, foi uma das figuras centrais em um dos maiores tentativas de fraude numa empresa australiana em 2008...qualquer coisa como 100 milhões de dólares.

Imagem de perfil

De City Lion a 21.11.2016 às 15:48

Santos, o Bruno Carvalho só defende e sempre só defendeu uma coisa: ficar a liderar o Sporting se possivel com retroativos. Zero estratégia e tudo a apostar no curto prazo com esse único objetivo. Tem razão que ele teve uma oportunidade histórica mas revelou uma enorme falta de capacidade. Hoje já só os mais fanáticos ainda o ouvem e destes só já alguns desconhecem qual o seu unico interesse.
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 21.11.2016 às 15:55

Santos,

Se é verdade o que diz quanto a nunca ter existido uma verdadeira centralização de direitos televisivos, também é verdade que o clube que menos fez para que tal acontecesse foi o benfica. É ou não verdade?!?

Aquando da eleição de BdC em Março de 2013, a benficatv já operava.... pelo que esse argumento de ligar a radicalização de BdC com o facto de não termos uma centralização dos direitos é um mito....
Acrescento ainda que quando ouvimos alguém ligado à direcção de LFV, todos eles enaltecem o facto de o benfica ser o único clube com transmissão dos seus jogos em canal próprio, com comentadores próprios.... acho que este tipo de solução é demonstrativa de qual a visão do benfica para o futebol português!

Atenção.... o benfica criou um canal para transmitir os seus jogos porque sentia que era prejudicado nessa transmissão pela Sporttv. Perante esta teoria da conspiração benfiquista, questiono, qual a razão para se considerar BdC um radical, e não LFV?!
Imagem de perfil

De City Lion a 21.11.2016 às 15:31

Schmeichel, concordo a culpa até pode ser mais do Benfica mas também de quem não teve capacidade para promover esse modelo da centralização e nós aqui falhámos muito pela falta de capacidade da actual Direcção de fazer pontes e isolamento cada vez maior (que já vinha de trás).
Sem imagem de perfil

De Santos a 21.11.2016 às 16:50

Vamos lá deixar algo bem claro:

Março de 2013: BdC é eleito.
Dezembro de 2015: a possibilidade da centralização acaba.

Estamos a falar de mais de 2 anos e meio (!) em que BdC não fez absolutamente nada de palpável. Cabe na cabeça de alguém que existisse uma boa relação após o corte de relações e as dezenas e dezenas de ataques perpetrados por BdC a esses clubes? O acordo seria sempre complicado e com esta postura era basicamente impossível, como é óbvio.

E o Benfica era a favor da centralização:

Domingos Soares Oliveira: «Precisamos da centralização dos direitos televisivos»

Isto foi em 2015, mas lá está, não é com insultos que se criam consensos e BdC em mais de 2 anos e meio fez TUDO ao seu alcance para destruir qualquer hipótese dos grandes se entenderem.

E ainda tem a lata de afirmar, APÓS o Benfica assinar com a NOS: "Vamos pensar em trabalhar em conjunto por melhores contratos para todos."

Após quase 3 anos de total incapacidade para gerar consenso quer "trabalhar em conjunto". Só dá para rir, não?

BdC é isto: demagogia, demagogia e mais demagogia.
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 21.11.2016 às 17:46

Não é verdade. Memória selectiva, essa.

Por mais que uma vez o Sporting tentou trabalhar em conjunto com os restantes clubes, até pela inclusão de novas medidas, regulamentos e tecnologia e desistiu ( voltou a tentar após a eleição de Proença ), face a contextos óbvios e esperados, que há interesses próprios que se sobrepõem aos colectivos.

Sem imagem de perfil

De Rodrigo a 21.11.2016 às 14:34

Assim tambem nao dá. Desculpem mas fica complicado.
Ontem queixava-se Rui Gomes que Nuno Saraiva utilizou um post numa rede social sobre o Rui Patricio para deixar uma "boca" a nao sei quem, que supomos ser quem falou mal do nosso guarda-redes na BTV e mais um ou outro.
Mas hoje, o City Lion aproveita um post sobre a qualidade (ou falta dela) da primeira liga, um post que ate me despertou especial atençao dado o tema, para deixar "bocas" à direção.
Ate refere a centralização dos direitos televisivos que por acaso foi algo levantado como positivo por Bruno de Carvalho...
Se Nuno Saraiva esteve mal ontem, tambem o City Lion esteve hoje.
Este era um post que ia abordar futebol a sério, futebol jogado, mas tinha que ser estragado (tal como foi o do Rui Patricio escrito pelo diretor de comunicação). E tanta falta faz falar de futebol jogado hoje em dia...
Imagem de perfil

De City Lion a 21.11.2016 às 15:33

Rodrigo, acredite que o Rui e eu pensamos de forma diferente em alguns assuntos. Nem percebo a sua ligação entre uma coisa e outra. Comparar-me com o Nuno Saraiva?
Sem imagem de perfil

De Rodrigo a 21.11.2016 às 16:03

A minha ligaçao vem do post de ontem do Rui Gomes que, ate fez correr muitos comentários, e o post do City Lion. Nao é que o esteja a comparar com o Nuno Saraiva mas ambos se aproveitaram dos seus respetivos posts para deixar "bocas" a quem mais gostam de o fazer... e sem necessidade nenhuma tendo em conta que o objetivo dos posts nao devia de maneira nenhuma ser esse e que ate abordavam uma homenagem e um interessante assunto sobre futebol.
Afinal, estamos a falar do mesmo blog - o Camarote- e de dois autores do mesmo (tambem sei que nao sao a mesma pessoa, claro). É so que foi ainda ontem(!) que isto foi falado... para alem de varias vezes em que Nuno Saraiva se mete a escrever para o rival tambem sem necessidade mas enfim, isso nao interessa por agora.
Sem imagem de perfil

De Luis a 21.11.2016 às 14:35

Ultimamente qualquer tema serve para enaltecer o trabalho directivo dos últimos 3/4 anos.. o que BDC tem a ver com o facto de a liga portuguesa perder competitividade?

Tirando os 4 grandes do futebol português, os restantes clubes têm vindo a ver os seus plantéis perderem qualidade e os seus treinadores saírem para outros campeonatos.

Temos verificado o baixar de passivo em muitos dos "pequenos" e o melhoramento dos estádios (Paços, Nacional e Marítimo como bons exemplos), mas em termos de futebol jogado 10/12 equipas da nossa liga jogam com o autocarro.

Sou defensor de uma liga de 10 equipas a 4 voltas e uma 2ª liga com 2 séries de 18 equipas. Com os direitos de TV melhor distribuídos em poucos anos a liga subiria bastante em termos de competitividade, e os "grandes" só têm a ganhar com isso.
Imagem de perfil

De City Lion a 21.11.2016 às 15:35

Luis, concordo com essa ideia das 4 voltas. Qualquer coisa que se escreva a partir de agora é analisado à lupa pela CPRBCNS"Comissão de Promoção da Reeleição do Bruno Carvalho o Nosso Salvador" não fique admirado.
Sem imagem de perfil

De PSG a 21.11.2016 às 16:21

Eu por acaso também defendo uma solução semelhante, podiamos falar em 12 clubes a serem disputadas 3 voltas sendo um dos jogos em campo neutro até para aproveitar alguns elefantes brancos que para ai estão. Seriam 33 jogos, ou seja estavamos com uma carga de jogos na liga semelhante à atual.
É imperativo uma redução dos clubes em competição, mais do que a questão dos direitos televisivos, não há sponsors suficientes para chegar a todos os clubes. Sempre tenho defendido que a base de todos os clubes deve ser a formação, somos um pais pequeno mas parece-me que está mais que provado que temos propenção para "criar" grandes jogadores, devemos fazer dessa a nossa força. Não devem, tudo o que é clube, associação, agremiação etc querer entrar em competições oficiais.
Sem imagem de perfil

De Pedro Teixeira a 21.11.2016 às 14:37

Independentemente das opiniões e dos motivos, que subscrevo, convinha também dizer, salientar que muitos dos clubes optam por ficar apeados da Taça, para assim poderem concentrar as forças no Campeonato. Não vou dizer que fazem de propósito para serem eliminados, mas a vontade de continuar na Taça é pouca, pois as equipas pequenas no fundo, querem é não descer de divisão. Esse é o seu principal objectivo.

Quanto ao P.S. do Post, o Mestre Catedrático é um desbocado. Basta vir um qualquer jornalista espanhol que ele já se julga o supra sumo. Mas não é só ele, os próprios pasquins alfacinhas e as Tvs Regionais, parece a quem os lê, que é a 1ª vez que uma equipa da LC vem jogar a Lisboa.
Imagem de perfil

De City Lion a 21.11.2016 às 15:36

Pedro Teixeira, as equipas ficariam a 3 jogos do Jamor e com tempo de descanso até à próxima jornada. Confesso que não reparei em grandes poupanças. Jesus é desbocado dai a necessidade de ter alguém que o cale.
Imagem de perfil

De Mike Portugal a 21.11.2016 às 15:22

Há coisas diferentes neste post:

Começando pelo fim, ou seja, pelo Slimani e pelo Gelson:
Slimani já vai com 4 golos em 9 jogos, talvez ainda chegue aos 50. loool
Gelson tem todo o potencial para chegar ao nível do Figo. Ao contrário de outros extremos, tem cabeça, sabe jogar em equipa, sabe jogar por dentro e por fora e irá crescer ainda mais.


Em relação a esta frase:
"Acredito que uma eventual centralização dos direitos televisivos terá aqui um papel importante para aumentar esta competitividade da I Liga e só tenho pena que não seja o Sporting a liderar esta batalha"

Foi o SCP a liderar esta batalha caso estejas esquecido. O SLB após aprovar a ideia, mandou-a para o lixo e foi fazer o acordo com a NOS. Obviamente que a partir daí foi tudo ao ar e o SCP foi obrigado a abandonar a ideia e a fazer o seu próprio negócio com a NOS.

Desde os anos 90 que a Iª liga sempre foi pouco competitiva. Há sempre 2 ou 3 clubes que lutam pela UEFA e aparecem em melhor forma, apenas vão variando de ano para ano. De resto, foi sempre uma luta entre os 3 grandes para ver quem perde menos jogos. O Braga conseguiu estabilizar um pouco mas é a exceção. Tem muito a ver com a mentalidade dos dirigentes, mas sobretudo com o facto do nosso país ser demasiado pequeno para suportar tantas equipas na Iª Liga e ainda tens o facto dos adeptos dos clubes estarem sempre ligados a um dos 3 clubes grandes.

Em Inglaterra os adeptos do Everton são apenas do Everton e não do Manchester United + Everton.

Por outro lado, tanto o SLB como o FCP a partir de 2006 começaram a gastar imenso dinheiro em jogadores, aumentando os seus orçamentos para perto dos €100M cada (nós só desde o ano passado é que passamos os €25M). Os clubes pequenos não passam dos €5M. Um orçamento não ganha campeonatos, sim senhor, mas aproxima a equipa do sucesso em muito e quando a diferença é muito grande vê-se bem no campo.

Enquanto a IªLiga tiver tantos clubes, a competitividade nunca será muito séria.
Sem imagem de perfil

De Jaime Dias a 21.11.2016 às 15:47

A Europa e a UEFA têm mais de 50 Países. A UE tem 27 Estados membros.. A Liga portuguesa está entre as 6/7 melhores da Europa.

O JJ fez muito bem em promover o Gelson. O SCP (BdC) agora também já aprendeu que para fazer vida de rico e pagar as contas é preciso todos os anos vender as jóias.

Gelson é um bom jogador. Nunca será um Figo. Mas JJ fez o seu papel e depois até irão dizer que foi ele que o lapidou!!
Imagem de perfil

De City Lion a 21.11.2016 às 17:59

Jaime Dias, não é a nossa Liga que está nesse patamar são os 3 grandes. JJ está a pôr um peso desnecessário nas costas de Gelson. Sei que temos que vender para pagar estes excessos de hoje (soube este fim de semana que temos já oito jogadores a ganhar acima de 2 milhões brutos / ano: Patricio, Adrien, Coates, Douglas, William, Elias, Campbell, Markovic, Bryan Ruiz. Isto é uma loucura.) Só o contrato de Bas Dos 10+2+4 por ano (- ordenado de Slimani por ano) deu para gastar o que ganhámos com este jogador. Carvalho gasta o que for preciso para sermos campeões em ano de eleições.
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 21.11.2016 às 18:28

Loucura?

Loucura é ter custos com o pessoal acima dos 40M que ultrapassam o total de receitas da SAD, sem mais valias no horizonte, até porque os activos estão espartilhados e na posse de terceiros.

Agora num contexto de luta pelo título contra SADs que têm custos da mesma natureza entre os 60 e 80M e com mais de 50M em mais valias no bolso?
Imagem de perfil

De City Lion a 21.11.2016 às 15:56

Mike Portugal, Slimani não chega nem de perto aos tais 50 golos na Premier League. Até agora marcou apenas 3. Gelson ainda tem muito que crescer para chegar ao pé do Figo. Ainda toma muitas decisões erradas e o Figo com esta idade já mostrava um talento único mas sim acredito vai crescer. O Sporting hoje não consegue liderar por falta de capacidade de fazer pontes / criar relações e lá fomos imitar o outro. Há muito tempo que não via equipas como o Nacional, o Maritimo, o Paços Ferreira, o Belém, o Estoril, tão fraquinhas só para citar algumas que eu vi jogar esta época. Não foi só os grandes que aumentaram os seus orçamentos foram os pequenos que baixaram os deles. Concordo que deviamos ter menos clubes na I Liga.
Sem imagem de perfil

De joao pereira a 21.11.2016 às 15:56


De facto o nosso Campeonato está nivelado por baixo, quanto mais equipas forem subindo (Boavista e possivelmente o Gil Vicente em breve devido ao caso Mateus) .
Alias à muito que defendo uma 2ª liga repartida por regiões (Norte,Centro e Sul) com play-offs para determinar o Campeão.
Com isto os Clubes da 2ª Liga iriam poupar dinheiro em deslocações, os estádios tinham mais assistencias (facilidade nas deslocações, dérbis com mais regularidade).

Na 1ª liga temos de reduzir o nº de Clubes e ter um play-offs.
play-off entre os 4 primeiros (apuramento para Europa e Campeão) e play-off para os 4 últimos.
Outra possibilidade seria já que reduzimos os Clubes passariamos a ter em vez de 2 voltas de Campeonato teriamos 4, mas isso dependeria do número de Clubes da 1ª Liga.

Para além dos modelos da competição acho que existem também outros factores:

- Repartição das Receitas televisivas.
- Repartição das receitas do jogo ( totbola, bet.pt,placard,etc.. )
- Criação de um fundo de transferências com uma determinada percentagem seria paga à Liga pelos Clubes vendedores e depois redistribuida por todos os Clubes da Liga.
- Venda dos direitos televisivos para outros países deveria incluir uma percentagem equitativa para todos os Clubes.
- A Liga e a Federação deviam ter mão pesada para Clubes que faltem as suas obrigações ( Salários em atraso, falta de pagamento ao fisco e Seg.Social)
- Melhoria das instalações, estádios, centros de treino, fisioterapia, etc.. ou seja que todos os Clubes da 1ª Liga tenham um minimo de requisitos a nivel de instalações e condições para participarem num Campeonato Profissional.


Para se ter um campeonato mais competitivonivelado por cima é necessário ter melhores jogadores, melhores treinadores e melhores condições.
Para isso é necessário ter mais dinheiro , logo é preciso atrair mais patrocinadores, ter mais visibilidade.
Imagem de perfil

De City Lion a 21.11.2016 às 15:57

joao pereira, também gosto da ideia das 4 voltas com menos equipas e de uma maior partilha das receitas entre todos.
Sem imagem de perfil

De roc a 21.11.2016 às 17:09


O campeonato não deveria ter mais de 12 equipas, que deveria ser disputado da seguinte forma:

Uma 1ª. fase com 12 clubes que disputariam 22 jogos, e depois uma 2ª. fase em que os 6 primeiros disputariam o título e as equipas que iriam às provas europeias, e as últimas 6 equipas jogariam entre si para se saber quem desceria de divisão.
Imagem de perfil

De City Lion a 21.11.2016 às 17:59

roc, acho ótima ideia.
Imagem de perfil

De ALM a 22.11.2016 às 00:02

Para mim o campeonato devia de ter só 14 ou 16 equipas. Depois era uma questão de estudar os calendários de todas as competições. Tinha-se mais tempo para preparar a selecção, e se sobrasse espaço de tempo, usá-lo na Taça de Portugal como fazem na Taça da Liga em que há uma fase de grupos em que passam os dois primeiros. Assim talvez algumas equipas pudessem ter menos mas melhores jogadores, embora não saiba se isto é rentável economicamente para os clubes.
Não sou apologista de menos equipas e a 4 voltas. Há modalidades de pavilhão em que isso acontece e alguns jogadores não gostam porque cansa jogarem muitas vezes com os mesmos adversários e por vezes há quezílias entre eles que se repercutem nos jogos seguintes e sabem que ainda os podem defrontar nas outras provas como as Taças e Super Taças.
Assim talvez se reduzisse o número de árbitros, observadores e delegados.
Não esquecer que também haveria menos receita por haver menos jogos em casa, embora nalguns casos signifique menos despesa.
Sem imagem de perfil

De Marco a 21.11.2016 às 17:27

Excelente post

Falta talvez mencionar o facto de termos uns 20 programas desportivos, 200 blogs, 3 jornais, 50 sites, que destacam apenas 3 clubes e, ainda por cima, usualmente para discutir ou arbitragem ou parvoices e teorias da conspiracao.

Nao ha qualquer destaque ao futebol jogado, aos artistas, ao que interessa. É normalissimo que qualquer jogador 2% acima de banal se queira pirar para um qualquer campeonato onde se veja valorizado.

Fenómeno que só veio piorar com a actual direcao do Sporting, que aposta nesse pantano.

E quem gosta de futebol perde a vontade de se aproximar muito do desporto em si (limitando-se ao seu clube), pois o foco de quem passa tempo a falar de futebol está no "nacoes lampionicas", "frutas", "penalties" e etc. Quem quer falar de futebol desiste rapidamente, porque tem mais que fazer

A esses das teorias malucas so ligam os que estao la em baixo tambem... as pessoas normais e os patrocinadores... fogem
Sem imagem de perfil

De Rodrigo a 21.11.2016 às 17:39

Sem duvida. Os jogos de bastidores sao mais que muitos é certo, mas será possivel que nao se consegue falar de futebol jogado nem por 1 minuto? Na internet entao, chega a ser inacreditável.
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 21.11.2016 às 17:41

Sim, vamos todos fingir que o problema não está na organização e gestão do futebol, na imparcialidade e rigor das entidades responsáveis, na actuação disciplinar dos orgãos da Liga e da Federação.

O "problema" é BdC, aquele que veio conspurcar um futebol impoluto, competitivo e gerador de receitas.
Imagem de perfil

De City Lion a 21.11.2016 às 18:01

Marco, tem razão que há um excesso de conversa extra-futebol e aqui penitencio-me. As pessoas falam pouco de futebol mesmo porque a maioria não percebe muito nem nunca deu um toque numa bola. Há muito maluco neste mundo é verdade.

Comentar post


Pág. 1/2





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo