Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O plantel do Sporting 2017/18

Rui Gomes, em 17.07.17

 

Jesusestagio1.jpg

 

Jorge Jesus tem 26 jogadores à sua disposição neste momento, dentro do enquadramento que ele mais considera apto para enfrentar a época que se aproxima. Não incluímos neste grupo aqueles activos que pela evidência à vista não fazem parte dos seus planos, a exemplo de Francisco Geraldes, Ryan Gauld e Leonardo Ruiz - estes de certeza absoluta -, e ainda mais alguns; João Palhinha, Matheus Pereira e Gelson Dala, só para nomear três, cujo futuro está em dúvida. Vejamos, então, o plantel por sector:

 

Guarda-redes

 

Rui Patrício, Beto, Azbe Jug, Pedro Silva e Vladimir Stojkovic.

 

Salvo imprevistos de última hora, os primeiros dois estão garantidos, enquanto que os restantes três ficam à espera de colocação, na equipa B ou por cedência a outro clube.

 

Defesas centrais

 

Sebastián Coates, Jérémy Mathieu, Tobias Figueiredo e André Pinto.

 

Com as vendas de Rúben Semedo e Paulo Oliveira e o empréstimo ao Chaves de Domingos Duarte, fica a ideia que o Sporting está muito limitado neste sector e não será surpresa alguma ver mais uma "visita" ao mercado. Não creio que haja alguém na equipa B apto a ser chamado nesta altura. E digo "limitado", para ser simpático, porque o meu primeiro instinto é dizer "muito mal servido".

 

Defesas laterais (do lado direito)

 

Cristiano Piccini, André Geraldes e Ezequiel Schelotto.

 

O primeiro ainda não convence, tinha fé que André Geraldes mostrasse mais nesta pré-época mas não tem sido esse o caso até agora. Schelotto é uma total incógnita. Ficou a ideia inicial que não fazia parte dos planos de Jorge Jesus, mas o seu empresário surgiu entretanto a afirmar que está autorizado a apresentar-se apenas hoje e que a SAD ainda nada disse quanto ao futuro. Diria, mais uma vez com enorme simpatia, que é uma posição a exigir esclarecimento.

 

Defesas laterais (do lado esquerdo)

 

Fábio Coentrão, Jonathan Silva e Marvin Zeegelaar.

 

O primeiro, enquanto fisicamente apto, está garantido no onze de Jorge Jesus. Jonathan, de regresso da Argentina, irá lutar pela titularidade se entretanto não for transferido novamente para a América do Sul. Nada consta sobre o jogador holandês. Ainda não foi chamado a apresentar-se ao trabalho e tudo indica que está disponível no mercado.

 

Médios

 

Adrien Silva, William Carvalho, Bruno Fernandes, Rodrigo Battaglia, Radosav Petrovic, Matheus Oliveira, Matheus Pereira, João Palhinha e Bruno César.

 

Muitas dúvidas neste sector, nomeadamente porque desconhecemos o futuro dos dois campeões europeus. Creio que Matheus Pereira é para ser emprestado e provavelmente também João Palhinha, especialmente se Petrovic ficar no plantel, e muito indica que ficará. Bruno César pode contar com mais uma época em que será chamado a desempenhar várias posições. Ainda não é claro se Jorge Jesus pretende utilizar Bruno Fernandes como médio centro ou mais avançado, nas costas do ponta de lança. De qualquer modo, tem lugar garantido no plantel.

 

Avançados (extremos)

 

Gelson Martins, Daniel Podence, Iuri Medeiros e Marcos Acuña.

 

Com a vinda do argentino, fica, porventura, o sector mais bem recheado da equipa. A dúvida, neste momento, é se Jorge Jesus pretende manter os quatro.

 

Pontas de lança

 

Bas Dost, Seydou Doumbia, Alan Ruiz e Gelson Dala.

 

Nada a comentar sobre os primeiros dois. Alan Ruiz, na minha opinião, era bem vendido caso haja interesse no mercado. Gelson Dala é um talento muito promissor e precisa de jogar ao mais alto nível. Pela não saída de Ruiz, creio que será emprestado. Mais uma época na equipa B não irá contribuir para o seu desenvolvimento.

 

Se a ideia é de ficar com um plantel de 25 jogadores, e não os 30 da época passada, ainda haverá espaço para mais dois ou três, mediante as tomadas de decisão até ao início da temporada. Ainda há a equipa B como recurso, mas teremos de rever o enquadramento desse plantel daqui a algum tempo. Em princípio, não aparentam existir talentos aptos neste momento para satisfazer as exigências da equipa principal.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:44

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


29 comentários

Imagem de perfil

De Mike Portugal a 17.07.2017 às 10:44

Se saírem os 2 temos aspetos positivos e negativos:

negativos: a equipa deverá ressentir-se no seu sistema de jogo pois os novos terão que ainda se entrusar e ganhar rotnias, correndo o risco de perdermos pontos até isso acontecer;

positivos: dará oportunidade a outros jogadores de poderem mostrar que valem alguma coisa e que poderão fazer parte do futuro do SCP;
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 17.07.2017 às 10:52

Bem... neste contexto não sou nada optimista.

Quando se fala de dar oportunidade a "outros jogadores", não vejo bem quem neste momento.

Bruno Fernandes terá oportunidade mesmo com os dois na equipa. Battaglia e Matheus Oliveira estão longe de mostrar que são jogadores para o Sporting, e depois temos João Palhinha que ainda tem muito a crescer.

Haveria oportunidade sim, mas para aqueles que Jorge Jesus não quer ver no plantel e que há muito decidiu que não serão integrados.
Imagem de perfil

De Mike Portugal a 17.07.2017 às 10:55

Estou com esperanças que se William e Adrien forem vendidos, F. Geraldes e Iuri sejam apostas de JJ.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 17.07.2017 às 15:57

Mike,

Convence-te de uma vez por todas que o Francisco não tem hipótese alguma com Jorge Jesus. Relativamente ao Iuri, acho que decisão deverá ser tomada independente do que vier a acontecer com os outros dois, até porque jogam em posições bem distintas.
Sem imagem de perfil

De J. a 17.07.2017 às 10:57

Adrien e William não podem sair no mesmo ano.
Era ter que reformular o nucleo duro do meio campo, o que complicaria e muito a coisa. JJ já conseguiu fazer isso no Benfica quando sairam Javi Garcia e Witsel, mas ai já tinha Matic a ser preparado e conseguiu depois a adaptação de de Enzo Perez.
Adrien tem B.Fernandes como opção válida, William não tem ninguém por enquanto...
A ter que sair mais alguem, eu prefiria ver Gelson a sair, pois para aquele lado temos Podence e Iuri prontos para assumir a titularidade
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 17.07.2017 às 13:00

Acho que há mais mercado para o Adrien do que para o William.

Mesmo com o Gelson na equipa, precisamos do Podence e do Iuri, este mais como alternativa. O Daniel vai ser titular, salvo o sistema de jogo de Jorge Jesus não acomodar dois extremos.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo