Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

mw-860.jpgJose_Roquette.png

 

Todos os Presidentes que o Sporting teve, desde o último terço do século até hoje, foram mais cedo ou mais tarde questionados. Difícil, para um Clube tão grande, que tal não acontecesse. Podemos até dizer que as duas alas fundamentais de aficionados nunca estiveram de acordo em tudo: houve quem preferisse a ruptura com Gonçalves, Cintra ou o conservadorismo de Roquette, Franco e Cunha.

 

Sejamos mais conservadores ou liberais, a verdade é que os grandes projectos que o Sporting pretendeu realizar, fosse com Rocha ou Roquette, terminaram invariavelmente condicionados com factores por vezes alheios ao Sporting: tanto na mudança política em 74, como na efeméride desportiva em 2004.Os mandatos de João Rocha e José Roquette aumentaram a dívida do Clube, de facto, mas também trouxeram algo ao Clube, como reconhecemos. Rocha desejou a dimensão do ecletismo, perdendo fulgor no futebol. Roquette focou-se na dimensão em torno do desporto Rei, mais do que nas modalidades. Ambos trouxeram títulos, ambos foram criticados. Pior, foi nunca se ter encontrado forma de melhorar o que se fez.

 

O Sporting padece de espírito alternativo a cada grande obra que se elege, porque poucas pessoas em Portugal são efectivamente vanguardistas.

 

 

Consideração, em comentário, do nosso redactor Drake Wilson, no seu post O Sporting que eu sempre sonhei.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:50

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


21 comentários

Sem imagem de perfil

De smoker a 30.12.2016 às 16:08

É claro e inegável para todos nós que o Sporting já teve (e terá) presidentes com grandes projectos.
O nosso problema (dos Sportinguistas) é sermos demasiadamente imediatistas, não sabemos dar tempo ao tempo que o tempo precisa.
Passamos rapidamente do bestial para a besta.
Um projecto para resultar tem de ser resultado de estudos, submeter-se a simulações/verificações, implementação, estabilidade, monitorização, correcções ou inflexões mas sobretudo tem de ter o apoio generalizado após a prova das eleições.
Caso contrário o fado manter-se-á o mesmo e os sportinguistas lá se irão queixando e chorando.... e dizendo mal uns dos outros!!

Sem imagem de perfil

De Implacável a 30.12.2016 às 16:20

Caro Smoker, acha que um clube que luta desesperadamente para se manter grande e que vence 3 campeonatos em 40 anos tem mais tempo para aguardar?!
O SCP precisa de um presidente que traga o único projecto desportivo válido em Portugal que é ser campeão mais vezes do que os outros.
Qualquer discussão em torno desta realidade é criar uma novela mexicana dobrada a português do Brasil.
Sem imagem de perfil

De smoker a 30.12.2016 às 16:50

O caro Implacável quer exactamente o mesmo que eu quero.
Em 2013 tive (tenho?) esperança que fosse "O Projecto". Não o foi totalmente!
O tempo que eu referencio é um tempo de trabalho em que o autor/equipa do Projecto apenas deve focalizar esse Projecto e ter uma parede a separá-lo de tudo o que possa travar o Projecto. Essa parede deviam ser os sportinguistas. Mas não são. Os sportinguistas são sempre os primeiros a procurar a nódoa na gola do casaco...
Veja-se como, a titulo de exemplo, podíamos ter a Sporting TV como importante veiculo de propaganda Sportinguista e é sistematicamente apelidada de tudo o que Maomé não disse do chouriço!!


Sem imagem de perfil

De Implacável a 30.12.2016 às 18:13

Certo, Caro Smoker. Já nos conhecemos deste espaço faz algum tempo e, como tão bem sabe, é um prazer trocar ideias - que, de resto e na generalidade, partilhamos - consigo.
Essa treta dos "projectos" no futebol é uma falácia que alguns "artistas" (os populares chamam-lhes outros nomes) inventaram para extorquir bom dinheiro aos clubes. Mesmo que isso represente trair o clube que se dizia ser - nunca o pode ter sido e ainda bem que nos livramos desses trastes - do coração.
Há gente competente que consegue interpretar melhor do que os outros as enigmáticas mensagens do futebol, sabe expressar-se na linguagem que ele exige e daí obtêm sucesso. Se depois lhe querem chamar de "projecto" ou de "assobio" é igual ao litro mas a verdade é que vencer é a palavra de ordem no futebol. É a regra número 1, 2, 3, 4, 5, 6 e por aí fora. Isso traz dinheiro e prestígio. O resto, reitero, é conversa para criar novelas mexicanas dobradas a Português de terras de Vera Cruz...

Desta feita não concordo com a ideia da Sporting TV.
Na minha opinião nem sequer deveria existir. Não precisamos desse meio para comunicar com a Nação Sportinguista e apenas veio aumentar os custos.
Sem imagem de perfil

De smoker a 30.12.2016 às 19:31

Agora fiquei de "cara á banda". Então o sucesso aparece só porque o queremos ou o sonhamos? Ou porque gritamos mais alto que todos? Não há construção?
Isso parecem-me ideias (?) demasiadamente anárquicas para resultar em coisa concreta, faz-me lembrar os cachorros ás voltas tentando morder a própria cauda!

Sem imagem de perfil

De Implacável a 31.12.2016 às 00:07

Nem por isso Caro Smoker. Tem que haver uma linha de orientação definida mas daí a considerar isso como um "projecto" já me parece exageradamente pomposo numa actividade com inúmeras variáveis que não são controláveis por quem decide.
Por muito "projecto" que possa ter havido na época passada, ele esbarrou na falta de capacidade concretizadora de Bryan Ruiz, só para citar um exemplo.
O futebol não é uma actividade onde a produtividade possa ser contabilizada e mensurada.
Por exemplo, podemos alicerçar a construção de uma equipa na formação.
Criamos condições para a descoberta e formação de talentos. Mas se a equipa construída com jogadores maioritariamente oriundos das camadas de formação não ganhar, qual é a solução? Continuamos a apostar indefinidamente na "cantera" durante décadas á espera que surja uma "fornada" de jovens fora de série enquanto os adversários vão ganhando campeonatos? Ou mandamos ás malvas o projecto e mudamos de rumo com vista a obter sucesso?
O futebol está cheio de exemplos em que o "projecto" surgiu de uma conjugação de factores que levaram a uma vitória que esteve bem perto de se tornar num fracasso.
Sim, como diz, a facilidade com que no futebol se passa de bestial a besta, e vice versa, é assustadora.
Quantas vezes não esteve o presidente da FPF na eminência de vir a terreiro com a habitual conversa enfadonha de que "o lugar do seleccionador não está em causa porque definimos um projecto e pretendemos cumpri-lo", neste europeu que decorreu em França? Correu bem, fomos campeões e o projecto foi o máximo. Mas não foi qualquer projecto que levou á ocorrência daquele momento histórico, foi a competência e a MENTALIDADE! Sim, é ESSE o projecto!
Não é a anarquia, é a implementação de uma mentalidade de exigência e de responsabilização a que alguns chamam de mística.
Ser um presidente competente é ter capacidade de criar no clube condições para que essa tal de mística se desenvolva.
Os comentadores de jogos costumam dizer que o futebol é simples. Não o compliquem com pseudo intelectualismo futebolístico.
Mourinho é um homem instruído e facilmente se imagina que ele possa delinear "projectos" para vencer. Mas o que diabo aconteceu com o projecto de Mourinho na sua última passagem pelo Chelsea? De um ano para o outro, o projecto foi de campeão á 2ª metade da tabela classificativa e ao seu despedimento.
De repente, aparece o Conte e... todos sabemos como está o Chelsea!
Projectos? Está bem, está! Não ganhe um clube e vale-lhe de muito ter um projecto.
Por muito elaborada que seja a teoria que cada um possa ter sobre futebol, sim, ela desagua invariavelmente e inevitavelmente numa só palavra... vencer!
Sem isso, qual projecto qual carapuça!
Sem imagem de perfil

De smoker a 31.12.2016 às 11:52

Ainda que tendencialmente de acordo que o sucesso no futebol depende de factores a mais da vezes aleatórios, a bola no poste, o jogador adoentado, o arbitro não “viu”, tem que concordar que não basta a concomitância de circunstancias para surgir o sucesso, terá de existir uma forma de Organização que enquadre todas as eventuais ocorrências. Contrariamente ao que afirma o futebol é uma actividade mensurável e mensurada (quer em pontos/títulos quer em custos/proveitos.É agora mais claro que a nossa divergência se verifica no sucesso: Para o caro Implacável o sucesso do futebol a tudo se sobrepõe, para mim o importante é o sucesso do Clube que é a soma de todos os pequenos e grandes sucessos sejam no futebol, sejam no “berlinde”.

Um abç e Bom Ano


Sem imagem de perfil

De Implacável a 31.12.2016 às 15:38

Boa tarde Smoker. Eu só me estou a referir ao futebol mas serve para qualquer desporto.
Certamente não terei escolhido bem as palavras para me expressar.
Eu falei em competência que é, para mim, a chave para qualquer sucesso.
Acho que fui claro ao referir que não é de forma anárquica que se alcança o sucesso.
Quando refiro competência isso inclui, obviamente, uma infinidade de requisitos e a organização é um deles.
Eu apenas me insurgi contra essa balela dos "projectos" e das "estruturas".
Os métodos utilizados na década de 50 são distintos dos aplicados em 80 e diferentes dos implementados em 2000.
A competência é adoptar as práticas que o momento exige melhor do que os outros.
Projecto é SEMPRE ter sucesso mais vezes do que os outros! E, no futebol em particular, as coisas não são assim tão lineares que possam ser "projectadas" numa folha de excel ou num balancete.
Andam por aí uns "bonecos" a puxar dos galões da sapiência e da formação a tentar vender-nos a idiotice da conversa do "projecto" para depois serem desfeiteados em campo por indivíduos que pouco mais têm do que a instrução primária mas que sabem muito de futebol REAL!
Repito, o futebol é simples, não o compliquem para "sacar umas massas" á conta da teoria da couve flor...
Sem imagem de perfil

De Implacável a 31.12.2016 às 17:37

Ora nem de propósito!

O italiano Cesare Prandelli apresentou, este sábado, as suas justificações para deixar o comando do Valência.
«Tentei desde o início mudar algumas coisas, o clube é gerido por pessoas de números e o futebol vai para além disso. É preciso paixão, sentimento, se tiramos isso fica despido»

Suponho que os donos do Valência também têm um... "projecto".
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 31.12.2016 às 17:43

Leu a história toda ?... Prometeram-lhe jogadores, especialmente um que ele muito desejava, e não cumpriram.

Quanto à insinuação que faz sobre "projecto", no que ao futebol diz respeito, na realidade ao desporto de topo em geral, desculpe, mas não sabe do que fala.

E diz-lhe isto quem já organizou/estruturou vários departamentos de futebol ao longo dos anos.
Imagem de perfil

De Drake Wilson a 30.12.2016 às 17:43

Esta disfuncional intervenção do leitor Implacável mais não é do que o reflexo do empobrecimento de espírito que se apoderou não apenas do Futebol, mas da própria sociedade votante em Portugal, em virtude da poltroneria e descrença do Ser, como indivíduo pensador e livre.

Lastimável a desconsideração que remete ao 1º comentário do leitor Smoker. Considera-se a coerência como uma ofensa, a ponderação como atraso, remetendo a composição intelectual de uma corrente de pensamento livre, como algo fútil, sem possibilidade sequer de debate.

"O SCP precisa de um presidente que traga o único projecto desportivo válido em Portugal que é ser campeão mais vezes do que os outros. Qualquer discussão em torno desta realidade é criar uma novela mexicana ... "

Algo tão vazio, tão imberbe em si mesmo, que dá dó.

"A person who sows discord on the Internet by starting arguments or upsetting people, by posting inflammatory, extraneous, or off-topic messages in an online community (such as a newsgroup, forum, chat room, or blog) with the intent of provoking readers into an emotional response or of otherwise disrupting normal, on-topic discussion, often for the troll's amusement." – Definição da expressão "Internet Troll", retirada do portal Wikipédia.
Sem imagem de perfil

De Bruxo_empatafada a 30.12.2016 às 16:17

Para refletirem :

Nos ultimos 30 anos pós João Rocha, o Sporting acumulou, e colecionou presidentes, foram 10 no seu total : Amado Freitas, Jorge Gonçalves, Sousa Cintra, Santana Lopes, José Roquette, Dias da Cunha, Soares Franco, JEB, Godinho Lopes e Bruno de Carvalho!

Em igual período, o FC Porto manteve sempre o mesmo presidente Pinto da Costa. Quanto ao Benfica em igual período, foram 7 : Fernando Martins, João Santos, Manuel Damásio, Vale e Azevedo, Manuel Vilarinho e LF Vieira (este cumpre a 14ª temporada desportiva, e ganhou 5 Campeonatos).

Assim, entre 1986 e 2016, decorridas as ultimas 30 temporadas desportivas, balizadas entre 1986/87 e 2015/16:

O FC Porto venceu 19 Campeonatos, 11 T Portugal, 2 T/L Campeões, 2 T UEFA/L Europa, 2 T Intercontinentais, e 1 Supertaça Europeia!

O Benfica venceu 8 Campeonatos e 5 T Portugal!

O Sporting, em igual período venceu 2 Campeonatos e 5 T Portugal!

Será que estes registos desportivos, permitem tirar algumas conclusões? Provavelmente ...



Pergunta final, qual o clube que consegue gerar bons resultados desportivos e financeiros com tamanha instabilidade directiva?
Sem imagem de perfil

De Profeta a 30.12.2016 às 16:35

Se a razão para o sucesso é essa, o Benfica podia ter continuado com o Vale e Azevedo.
Sem imagem de perfil

De Bruxo_empatafada a 30.12.2016 às 16:38

Profeta,

Pelo que vou lendo neste blog, há aqui muitos Sportinguistas com saudades do Eng Godinho Lopes. Porém, fico na duvida, se terão saudades do Eng pelo legado financeiro, ou pelo legado desportivo extraordinário que deixou...
Sem imagem de perfil

De Profeta a 30.12.2016 às 16:48

E que legado deixará este?

O legado que o Vale e Azevedo recebeu do Manuel Damásio também foi uma bela "coisa", e depois foi o que se viu.
Sem imagem de perfil

De Bruxo_empatafada a 30.12.2016 às 16:57

Profeta,

Ora vamos comparar legados desportivos.

BdC em 3 temporadas completas: 1 T Portugal, 1 Supertaça, 2 X Vice e 1 X 3º lugar! (dois apuramentos para a Champions, prova que o Sporting desconhecia desde 2009).

Godinho Lopes e JEB, igualmente em 3 temporadas desportivas: zero títulos, 1 X 3º lugar, 1 X 4º e 1 X 7º lugar (a pior classificação de sempre do Sporting é do Eng que deixou o Sporting em Março no 10º lugar, na jornada 23, e perto da linha de água, quem terá feito melhor?).
Sem imagem de perfil

De Profeta a 30.12.2016 às 17:06

Um presidente não é eleito para se comparar com os seus antecessores. Sei que é a táctica dele, mas o Sporting deu-lhe um emprego e uma remuneração, supostamente, para assumir os problemas que o clube tem.

Em 4 anos, depois de muitos milhões deitados fora, depois de inclusive, um treinador ter sido despedido por causa de um fato, perspectiva-se somente uma Taça de Portugal. Pelo meio, é um pão e circo diário que desprestigia o clube. Tem sido ridículo.

Que garantias temos nós que não voltaremos aos mesmos resultados do Bettencourt e do Godinho? Não estará este "projecto esgotado", como referiu Pedro Madeira Rodrigues?

Aliás, qual é afinal o projecto do BdC? É que eu nunca percebi qual era. Até as promessas eleitorais foram uma falácia. De lá para cá foi empurrado os problemas com picardias ou para os tribunais.

Não há sustentação nenhuma quando se compram mais de 100 jogadores, a academia é entregue a um Vírgilio qualquer, e quando já se gasta 60 milhões em ordenados por ano.

O que tem feito o Sporting nas provas europeias? Estamos a quantos pontos do 1º classificado?

Muito pão e circo, e no fim de contas: "BOLA"!
Sem imagem de perfil

De carlos a 30.12.2016 às 16:59

Mas alguém no seu perfeito juizo tem saudades do godinho lopes? Isto é uma piada?

Ninguem tem saudades do GL nem de muitos que por lá passaram, mas daí a termos que nos contentar com bdc vai um longooooo caminho. Até porque bdc é literalmente um godinho lopes. Apenas mais pastor e ordinário (o que n é facil), mas igualmente desonesto e incompetente.

Perguntem à lampionagem que vão a caminho do tetra. Com o pior Porto dos ultimos 30 anos e há sportinguistas a lançarem foguetes com uma taça, uma super taça e segundos lugares. Ah e tal o projeto ainda está a meio....mas qual projeto porra? Isto é tudo feito em cima do joelho com o unico e exclusivo propósito de perpetuar o bifanas neste clube. Os pais já lhe cortaram a mesada e o desgraçado tem de se governar

Sem imagem de perfil

De Lion73 a 30.12.2016 às 17:06

Que raio de argumento. Tem-se visto quanto a lampionagem gosta de BdC.

É só elogios.

E essa colagem a Godinho é já puro desespero. Um aumentou passivo, o outro reduziu-o, um teve 90M de prejuízos, o outro vai ter 3 anos de lucro em 4, um desbaratou activos, o outro recuperou-os, um é responsável pela pior época de sempre, o outro regressa à Champions 4 anos depois, aos titulos 7 anos depois, à luta pelo título 9 anos depois. Um bate recordes negativos, o outro bate recordes em número de sócios, em assistências no estádio, em receitas operacionais, em vendas.

Mas vocês pensam que os outros andam a dormir?
Sem imagem de perfil

De joao pereira a 30.12.2016 às 16:18

Excelente artigo do Drake e compreendo a analise do Rui sobre o espirito alternativo.

Num grande Clube a única solução para agradar à grande maioria dos sócios são os titulos desportivos, nomeadamente o futebol profissional.

Infelizmente o que todos queriam para o seu Clube, seria em simultâneo, vitórias nas várias modalidades, campeonatos e taças, academias profissionais, formação de grandes talentos, dominio nacional e europeu mas isso é impossivel.

Os vários presidentes tentaram à sua maneira desenvolver nos vários mandatos algumas das vertentes, nem sempre o conseguiram.

Acho que a chave para o sucesso do nosso futebol, pela dimensão do nosso país, pela verente económica, populacional e geográfica , será sempre a aposta na formação de jogadores.
Para a equipa principal, vender, emprestar, formar jovens desportistas em ateletas profissionais.

Mas infelizmente a quantidade de dinheiro existente no futebol, clubes, fundos, empresários, familiares desesperados em rentabilizar os seus filhos, vai deturpar tudo. O miúdo que só queria jogar à bola, o pai, o irmão, o agente, o treinador, o Clube, o presidente, o diretor desportivo....

Enfim já estou para aqui a divagar... queria desejar a todos os moderadores, comentadores do CL um bom ano de 2017 e boas entradas .

Cumprimentos,
João Pereira
Sem imagem de perfil

De Profeta a 30.12.2016 às 16:27

Eu não conheci o João Rocha como presidente, mas sei que muitos gostam muito dele pelo que foi feito no seu tempo, nomeadamente no ecletismo. Ok.

Mas será que ele esteve bem quando misturou assuntos pessoais com José Roquette com o Sporting?

Quando ele falou do Totta e mais não sei o quê, com insinuações sobre a passagem do Roquette pelo Sporting, acho que não ajudou em nada.

E pelo que eu já pesquisei, ele nunca deu o beneficio da dúvida ao Roquette durante o seu mandato. Até a passagem da SAD para o Duque ele criticou, como podem ver aqui:

https://youtu.be/JY7UHSCNUsY?list=PLefLgFCjmoNwuzUGpsxSEBLIiIgS3NrPL&t=752

Um ex-presidente tem direitos, mas acho que também tem deveres.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo