Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

20593428_4IzSY.jpg

Estimados leitores, ele há casos que lembram os fenómenos do Entroncamento. Senão vejamos: vai a Liga portuguesa na 9 jornada. Em cada jornada disputam-se nove jogos de 90 minutos (fora os descontos) cada.

 

Tudo somado já se jogaram 7290 de futebol na I Liga portuguesa. Não se conhecem casos em que o videoárbitro tenha falhado. Até ontem. Adivinhem quem foi o beneficiado? Pois…

 

Não, não se jogaram 7290 minutos com o VAR sempre a funcionar. Jogaram-se 7266. Porque ao minuto 66 do Aves-Benfica houve uma quebra de comunicação entre o árbitro do encontro, Nuno Almeida, e o videoárbitro. Pelos vistos, Nuno Almeida não se importou. Não parou o jogo para tentar repor a comunicação com o videoárbitro.

 

Estou cá eu, chego e sobro para apitar isto.

 

Dez minutos depois da interrupção das comunicações, o Aves reduziu para 1-2 e reentrou no jogo. Ou pensou que ia reentrar. Porque logo a seguir, apenas dois minutos depois, o árbitro Nuno Almeida não vê, na mesma jogada, um empurrão de Jonas a um jogador do Aves e, na sequência da jogada, assinala um penálti completamente inexistente sobre Pizzi. Jonas converteu e acabou ali o jogo.

 

Ora é realmente muito estranho que com tanto campo por esse país onde o VAR poderia ter falhado e não falhou. Logo foi falhar no Aves-Benfica. E podia ter falhado, mas não ser necessário para avaliar nenhuma situação complicada. Mas logo por azar a sua intervenção era necessária no caso do segundo penálti assinalado contra a equipa da casa, que Nuno Almeida poderia ter corrigido. Convenhamos que há falhas do diabo! Depois do golo inviabilizado pelo olho clínico do VAR ao Portimonense na Luz que daria o empate por o jogador algarvio que centrou ter não o corpo mas o joanete em fora de jogo, agora o VAR fechou o olho e o Benfica lá matou um jogo com dois penáltis e vários tremeliques pelo meio. E assim, de VAR em VAR, lá vai o Benfica a pontuar.

 

Em contrapartida, no Sporting-Chaves em Alvalade, um tal de Rui Costa, que parece que é árbitro da Associação do Porto, conseguiu ver uma simulação de Gelson Martins num lance em que foi derrubado na área e mostrar o cartão amarelo ao jogador verde e branco.

O VAR segredou-lhe ao ouvido que era penálti, pelo que, manifestamente contrariado, o tal de Rui Costa lá foi ver as imagens. Viu e não ficou convencido. Mas pelos vistos o VAR insistiu em dizer-lhe que era penálti. Mais entufado ainda, voltou a ver as imagens. Mas não deu o braço a torcer.

 

Era o que faltava! Isto não é um penálti, não é um penálti, não é um penálti! (embora se estivesse mesmo a ver que era penálti, mas eu já disse que não era e já mostrei o cartão amarelo e daqui não saio).

 

E lá mandou seguir o jogo, que foi mais ópera que futebol, tal a beleza de dois dos golos na vitória leonina por 5-1 (que deveria ser 6-1 se o tal Rui Costa não seguisse tão à risca o ditado “o pior cego é o que não quer ver”).

 

Moral da história: o vídeo-árbitro melhorou a qualidade das arbitragens portugueses, mas não é igual para todos. É mais simpático para um do que para os outros. Esperemos que isto não volte a acontecer até ao final do campeonato.

 

Nicolau Santos, director-adjunto jornal Expresso

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:18

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


8 comentários

Sem imagem de perfil

De João a 24.10.2017 às 14:36

No jogo do Benfica, sendo efectivamente falta do Jonas no inicio da jogada, o penalti não deveria ter sido marcado. No entanto, alguns minutos depois, houve penalti sobre Seferovic, e também não foi marcado.

No jogo do Sporting também houve problemas nas comunicações do VAR? É que imediatamente antes do 1º golo do Sporting, William de Carvalho faz uma gravata sobre um defesa do Chaves, que sendo falta, invalidaria o 1º golo do Sporting.

Quando se vê só para um lado, dá nisto!
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 24.10.2017 às 15:26

Nessa jogada que refere, tanto há falta do William sobre o defesa como deste sobre o William. Para compensar, temos a grande penalidade não assinalada sobre Gelson Martins.

No entanto, mesmo que o golo tivesse sido invalidado, acha mesmo que alteraria alguma coisa ? Não há comparação possível entre o que decorreu no Sporting-Chaves e no Aves-Benfica, em que as decisões do árbitro e a ausência milagrosa do VAR tiveram influência directa no resultado.
Sem imagem de perfil

De João Gonçalves a 24.10.2017 às 15:51

Influencia directa no resultado? Com 3-1 no final?
Ficava como? 2-1? O vencedor não seria o mesmo?
Caro Rui Gomes, você é pessoa esclarecida, não se deixe ir na onda de dementes do calibre deste Nicolau Santos.
Claro que era falta e o penalty é, no mínimo, muito duvidoso... Daí a o resultado final ser outro, ainda vai uma grande distância...
Cumprimentos.
Sem imagem de perfil

De João a 24.10.2017 às 19:44

Esqueceu-se propositadamente do pênalti sobre o Seferovic?
Sem imagem de perfil

De Hugo a 25.10.2017 às 08:39

Aquele penalti em que o Seferovic abalroa o defesa avense e se atira para o chao? So mesmo na cabeca dos benfiquistas
Sem imagem de perfil

De João a 25.10.2017 às 13:39

Tenta ver as coisas sem palas
Sem imagem de perfil

De PSG a 24.10.2017 às 15:44

Quando a clubite se sobrepõe à razão dá nisto.....
Imagem de perfil

De PSousa a 24.10.2017 às 16:17

O problema aqui levantado pelo Nicolau é o timming de não haver VAR e mesmo havendo como é que um árbitro pode manter uma decisão "errada".

VAR ou Não-VAR eis a questão?
Se acham que o penalti do Pizzi é bem marcado, o que dizer do feito sobre Gelson!
Se viram o agarrar do William Carvalho e não viram o agarrar do defesa sobre o William Carvalho, então temos tudo dito sobre clubites.

A questão não é de ser deste ou daquele clube, estranho é as "avarias" acontecerem sempre em jogos do SLB. Ele é linhas de fora de jogo, ele é falha nas comunicações... e vamos ver o que por aí vem!

Em relação ao jogo do Aves vs SLB (que não vi o jogo) o que me dizem (amigos Benfiquistas) é que quando o Aves faz o 1-2, entra no jogo... e que o SLB não estava a mostrar capacidade para segurar o jogo. Depois surgiu o penalti e tudo ficou mais "fácil". Vai daí a o Aves empatar ou dar a volta vai muito, mas que facilitou... facilitou.

Nota: Não vale a pena continuarmos a debater e a dizer que é clubites ou palas ou outras coisas mais, é que o resultado não muda!

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo