Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




"Perguntem ao Coroado"

Rui Gomes, em 10.01.17

 

ng2628468.jpg

Sporting e FC Porto, cada vez mais afastados do líder Benfica – são já 8 e 6 pontos, respectivamente –, assestaram em definitivo as baterias nos erros de arbitragem, tão velhos quanto o próprio futebol. E é justo reconhecer-lhes o direito à revolta, pelo muito que têm sido prejudicados por árbitros canhestros, destacados para dirigir desafios para os quais não dispõem de capacidade técnica, autoridade ou sequer bom senso. Trata-se de uma situação que resulta de anos de escolha dos piores caminhos para a preparação e selecção dos juízes de campo, embora assistindo, por exemplo, a jogos da liga espanhola, se vejam arbitragens ainda piores do que aquelas que temos em Portugal.

 

O que não vemos é badernas no final das partidas, como sucede por cá. Nisso, a primeira responsabilidade cabe aos árbitros, como se viu no Bonfim, quando Rui Oliveira apontou para a marca de penálti: Jeferson protestou aos berros, encostando a cara e o peito ao árbitro, sem que visse o devido cartão vermelho. Foi, aliás, tão bem sucedido que Coates imitou a graça, ficando também impune.

 

E tudo isto acontece porque os jogadores sentem cobertura para o seu comportamento, como se confirmou a seguir, com o treinador e o presidente a ajudarem ao triste fim de festa. Houvesse coragem e vergonha em quem manda e nada disto se repetiria, por muita razão que assista ao Sporting.

 

Quanto aos dirigentes do apito, à nora no bananal, dou-lhes um conselho: se não sabem resolver o problema, perguntem ao Coroado.

 

 

Artigo publicado no jornal Record da autoria de ALEXANDRE PAIS.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:44


56 comentários

Sem imagem de perfil

De Ripadas a 10.01.2017 às 15:53

"...define quem passou no grupo.... não é um lance qualquer"

Portanto, como dizia na Sportv um senhor que trabalhou no Sporting, há contacto mas o árbitro não devia ter marcado.

Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 10.01.2017 às 16:09

Não existe nenhuma lei que impeça o contacto.... aliás o contacto faz parte do futebol.

O Edinho trava e o Douglas toca-lhe ligeiramente nas costas, sem nenhuma falta.... a seguir é o espectáculo habitual em Portugal.... manda-se para o chão, e o pais de lampiões à aplaudir... e a apitar!

Daqui a pouco o Ripadas chama-se Lucílio Baptista, e diz que nem cortes com o peito nós podemos fazer....

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo