Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Quero marcar o momento !

Rui Gomes, em 05.08.14

 


A exibição no Egipto nem merece comentário, mas quero marcar o momento em que Marco Silva se deu a um estranho impulso de generosidade e fez entrar Ryan Gauld aos 85 minutos. Acho que deve ter contribuído imenso para o seu entrosamento na equipa, porque ainda houve tempo para tocar uma vez na bola. Perante esta "luminosidade" do treinador do Sporting, ficamos agora na expectativa de ver o jovem escocês como titular na Taça Teresa Herrera !?? 

Nota: Em vez de responder aos comentários individualmente, como é meu hábito, decidi adicionar esta breve nota ao texto original. Optei por fazer alvo de Ryan Gauld, por dois motivos: o primeiro, porque achei completamente descabido levar um jogador novo na equipa para o Egipto, para um jogo particular, e fazê-lo entrar aos 85 minutos. Reconheço que ele terá de ser integrado gradualmente, mas isto não é integração alguma, poderá até ser contraproducente, especialmente considerando os escassos minutos que ele viu em oito jogos de pré-época. Cada um terá o seu ponto de vista, poderei até estar errado na minha análise, mas é assim que eu penso. Aliás, vou um pouco mais longe para reiterar que não tenho gostado da gestão de jogadores que Marco Silva tem levado a cabo, nesta fase de preparação. Estou a começar a ficar com a ideia de que ele pretende fazer o mesmo que Leonardo Jardim fez na época passada, nomeadamente apostar em 13/14 jogadores até à exaustão, pese ter um plantel mais alargado. O problema é que quase tudo correu às mil maravilhas em 2013/14, mas este ano promete oferecer uma "conversa" diferente", por várias razões.
 
O segundo motivo, porque assisti a uma exibição que não me inspirou, minimamente. Entrámos bem no jogo, João Mário marcou um bom golo aos 6 minutos - a excelente assistência de Tanaka - mantivemos um bom nível durante cerca de 20 minutos e depois desaparecemos. Salvo um ou outro momento, uma ou outra jogada - a exemplo do golo à ponta de lança de Tanaka, ele novamente - foi uma exibição que deixa muito a desejar perante um adversário muito viável. Não obstante o evidente fora de jogo no segundo golo egípcio, foram dois golos consentidíssimos pela defesa, praticamente na pequena área. Erros que têm de ser rapidamente corrigidos.
 
Vale o que vale, esta é a minha análise. Cada um é livre de discordar.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:36

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


57 comentários

Sem imagem de perfil

De carlos a 04.08.2014 às 23:36

A pressa só pode resultar numa coisa: ele não entrar bem (e se não o estão a por, tem algumas dúvidas) ele desmoralizar, os adeptos questionarem porque foram gastar mais de 3M€ nele e porque está ele a tirar o lugar a outro jovem.
Sem imagem de perfil

De sergiom a 04.08.2014 às 23:49

"A pressa só pode resultar numa coisa: ele não entrar bem (e se não o estão a por, tem algumas dúvidas) ele desmoralizar,(...)"

E o facto de estar constantemente sentado no banco a ver os colegas jogar, não será também desmoralizante?

A moral e a confiança conquistam-se dentro de campo em competição. Penso eu.
Sem imagem de perfil

De carlos a 05.08.2014 às 01:24

Depende de: se conversaram com ele, se há um plano específico para o seu desenvolvimento físico, técnico e táctico, se lhe disseram para trabalhar tranquilo que ele é uma aposta e o seu momento vai aparecer se ele trabalhar bem,...

É certo que é uma aposta, caso contrário não era de longe a contratação por valor mais elevado deste defeso.
Penso que devemos ter calma e aguardar.

O fascínio por uma estrela que possa - eventualmente - projectar o clube noutro patamar anda a toldar o discernimento ao pessoal.

Somos uma equipa humilde, que volta e meia leva umas toladas dos seus jovens da formação, dos capitães moutinhos, dos djalós, os brumas e o illoris, dos dier, por isso temos de ter pés bem assentes na terra e adequar o Sportinguismo ao nível do Sporting e não das dream team do Milan, do Barcelona, do Bayer, etc.

Faz falta um bom ciclista, um bom meio-fundista, uma boa equipa de hóquei (ou outras equipas do género, estava só a exemplificar) e uma equipa de futebol lutadora e ofensiva (de leões), para termos o Sporting ecléctico e que me fascinava em pequeno. Os títulos, umas vezes era, outras não.
Quem ganha sempre são os portistas e os benfiquistas.
Sem imagem de perfil

De Tony a 05.08.2014 às 05:43

Não é assim tão complicado, mas há por aí muita gente que não percebe, ou finge não perceber.

Uma nota, aparentement (ainda não a consegui apanhar) o Gauld deu uma entrevista em que confirmou que esse era o plano. Portanto o jogador sabe e pelo que li pareceu concordar com o que lhe está a ser pedido e o tempo que lhe está a ser dado.

SL
Sem imagem de perfil

De Petinga a 05.08.2014 às 09:23

"Somos uma equipa humilde, que volta e meia leva umas toladas dos seus jovens da formação, dos capitães moutinhos, dos djalós, os brumas e o illoris, dos dier, por isso temos de ter pés bem assentes na terra e adequar o Sportinguismo ao nível do Sporting e não das dream team do Milan, do Barcelona, do Bayer, etc."

Muito lúcido este comentário.
Sem imagem de perfil

De carlos a 05.08.2014 às 10:40

Meu caro,

Prefiro um Sporting humilde a lutar pelas suas conquistas, mesmo que inferiores em quantidade (maiores em qualidade), do que ter um russo ou um árabe a investir milhões da deixar um destroço quando o brinquedo não lhe servir mais.

Dessa forma, não percebo o desejo mórbido de contratações e da prometida chegada (é verdade, é uma promessa falhada, ou uma mentira) dos magnatas investidores.

Se o futebol é o prolongamento dos piores escroques da sociedade actual, prefiro o atletismo.
Sem imagem de perfil

De Petinga a 05.08.2014 às 14:21

Caro Carlos

Confesso que me revejo muito no seu comentário. Penso que com a reducao orcamental o Sporting estará hoje provavelmente a viver muito perto das suas reais possibilidades. Também eu nao compreendo o desejo por investidores - mas acho que é mais o desejo de utilizar uma arma de arremesso à direccao.
Quando tem que equilibrar o seu orcamento o Sporting comeca a ter que fazer negócios com pés e cabeca, a dispensar jogadores tentando recuperar alguma verba por eles, a ser exigente na venda dos seus melhores activos e a tentar poupar nas contratacoes mantendo a qualidade. Also known as "gestao desportiva competente".

Cumprimentos
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 05.08.2014 às 10:48

Djaló?? teve oportunidades a mais e ficou mais tempo porque infelismente viviamos tempos negros sem capacidade de comprarmos melhor que a sua qualidade e naturalmente foi despachado.
Sem imagem de perfil

De Petinga a 05.08.2014 às 14:28

Djaló é um caso interessante. A dada altura prometeu muito, depois afundou-se e a turbe leonina perdeu paciencia (se bem que nem foi dos piores casos... Nani, a nossa última grande transferencia, era rotineiramente assobiado nos jogos em casa ao fim de 1 temporada e até sair para o ManU). Ainda me lembro de ele marcar 3 golos numa vitória sobre o Benfas na Taca de Honra (se nao estou em erro?) e ser aclamado como o novo Ronaldo.

Um bom exemplo de que nem todos os jogadores da formacao que prometem muito atingem realmente um patamar elevado. Faz-me também pensar que hoje, se tivesse ficado, Djaló seria quase de certeza suplente. Talvez nao fosse muito pior que Heldon... mas nao sei até que ponto é legítimo manter jogadores da formacao no plantel como eternos suplentes. Critica-se por vezes a contratacao de jogadores para "dar luta" em lugares onde já existe um titular garantido, quando se poderia "dar essa vaga a um jogador da formacao". Comeco a achar que para vagas onde nao há realisticamente grande chance de lutar pela titularidade pode ser muito mau para o desenvolvimento futebolístico lá colocar os formandos. Mas isto sao outros quinhentos e posso estar errado.
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 05.08.2014 às 20:30

Djaló tinha uma péssima recepção de bola e débil controle da bola quando apertado. E tem sido esse o seu principal problema por onde tem passado.
Sem imagem de perfil

De Petinga a 06.08.2014 às 07:21

Mas essas coisas trabalham-se. Veja-se o caso de Varela que também estava longe de ser um portento em matéria de controlo de bola e que evoluiu de forma muito razoável.
Enfim, nem sei se o Sporting já recebeu o dinheiro pela transferencia de Djaló...

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo