Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Relatório & Contas, 1º Trimestre

Rui Gomes, em 02.12.16

 

20092890_lgk77.jpg

“…a tendência da natureza em utilizar a evolução criativa para formar

um «todo», que é maior do que a soma de todas as partes”.

 

Jan Christiaan Smuts, em "Holism and Evolution"

 

 

O Sporting enviou à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) o Relatório e Contas relativo ao primeiro trimestre da época 2016/17. Conforme refere o documento, a SAD anuncia resultados positivos de 62,932 Milhões de Euros, “o melhor resultado de sempre desde que foi constituída a sociedade anónima desportiva”. Uma notícia cuja continência será do agrado de todos, sendo que conforme temos conhecimento, o Sporting procura recuperar de todo um percurso financeiramente sinuoso, onde o passado é por diversas vezes apontado como responsável.

 

Do passado, devemos sempre retirar as ilações. Foram muitos anos a investir a fundo perdido, sendo que a maior causa de défice reside efectivamente no mau planeamento estratégico do Clube, sem razoabilidade ou retorno de todos os seus recursos utilizados. Formador por natureza, por diversas vezes o Leão se esqueceu de si próprio, comprando jogadores em ansiedade, fundamentando o nosso fechar de olhos na necessidade imediata de ganhar. A verdade é que pouco ganhámos, e quase nada rentabilizámos. Tal como na vida, tudo tem um preço, mas também tudo tem um custo.

 

Como se obtiveram €62,932 Milhões positivos?

 

A base deste resultado positivo está totalmente ligada ao desempenho da equipa de futebol na época 2015/16. Sim, o Sporting ficou em 2º lugar no campeonato, não vencendo qualquer competição digna de registo, porém quatro cenários se materializaram:

 

- Os adeptos “investiram” mais 20% no Clube neste trimestre (quase €350 mil por mês), do que no período homólogo.

 

- As denominadas receitas clássicas (Direitos TV, Bilheteira, Patrocínios, etc.) renderam ao Clube cerca de €5.562 Milhões/mês, mais €1.300 Milhões/mês do que em 2015.

 

- A entrada directa para a Champions League, juntando a performance na competição até ao momento, já atribuíram ao Sporting €14.646 Milhões, versus os €3.000 Milhões do Play-Off do ano transacto, mais os €3.427 Milhões da participação UEFA.

 

- A valorização do plantel, face às exibições de alguns atletas tanto no campeonato como no Europeu, permitiram um encaixe de transações de jogadores na ordem dos €56.353 Milhões (após respectivas deduções com imparidades no plantel e custos).

 

Ou seja, enumerando os valores globalmente mais importantes neste R&C apresentado:

 

Receitas Clássicas – €16.686 Milhões (mais €4.034 Milhões que 2015).

Performance UEFA – €14.646 Milhões (mais €8.219 Milhões).

Cedências Jogadores e Outros – €901 Milhares (mais €514 Milhares)

Vendas de Atletas – €56.353 Milhões (mais €55.881 Milhões).

 

Assim, observamos que na globalidade, a SAD do Sporting obteve um total de proveitos acima dos €88 Milhões. Se a este valor retirarmos o total dos Custos Operacionais do período em análise, alcançamos então os tais €62.932 Milhões. Bom? Na realidade, seria óptimo! Se assim fosse.

 

€62.932 Milhões… de certeza?

 

Estes documentos vulgarmente conhecidos por Relatório & Contas devem ser lidos e analisados sempre como um todo. Se estes tiverem 100 páginas, quem tiver acesso e interesse à análise, deverá proceder a uma observação minuciosa das 100 páginas. Porque se assim não for, as informações tornam-se vagas e induzem em lapso. Como? Existem valores de duas vias cuja disposição no documento não é linear. Assim, é fácil cair no erro de não consideramos custos de investimentos (a designação dada à compra de atletas) como encargos do Clube. De tal modo, que os €62.932 Milhões não contemplam sequer as custas de aquisição de Bas Dost ou Castaignos – entram no Relatório como Activo de Investimento e não como Custo Operacional. Por outro lado, os €62,932 Milhões são um valor formal, pois grande parte desse dinheiro assenta numa previsão de entrada a médio prazo, não estando no seu todo sequer, à disposição do Clube. Na realidade, o saldo bancário real do Clube pouco mais permite pagar do que os encargos anuais com os Órgãos Sociais – quase €400 Mil. Existe depois um valor à ordem, caucionado, orientado para todos aqueles encargos mensais correntes, nomeadamente vencimentos dos atletas e outros encargos fixos correntes.

 

Não pretendo deste modo colocar em causa a seriedade do R&C apresentado – são dados contabilisticos que servem para análise e observação alheia aos mais impressionáveis, esta é a verdade. Porque de outro modo a sua publicação nunca seria tornada pública. Por outro lado, são claramente notórios os interesses da comunicação social portuguesa não especializada em matérias financeiras, afim de "agradar" ou manipular os seus interesses, com claros objectivos comerciais. Já chega de brincar com os adeptos do Sporting.

 

Quanto custa sustentar a SAD do Sporting?

 

Aconselho agora o leitor a prestar a devida atenção. No anterior exercício, os Custos Operacionais do trimestre cifravam-se nos €18.749 Milhões, indicando-nos que o Sporting tinha em encargos mensais fixos quase €6,3 Milhões. Hoje, a SAD precisa de €8.2 Milhões/mês para se sustentar, dos quais €5 Milhões são destinados a cobrir vencimentos de atletas e técnicos, remanescendo €3,2 Milhões em Custos diversos, alguns mesmo de difícil compreensão. Analisando a dinâmica de Custos ao pormenor, hoje o Sporting tem menos despesas externas (ex: scouting), mas mais encargos internos (vencimentos dos Órgãos Sociais, cedências de atletas). Com cerca de €24.530 Milhões em Custos Operacionais/Trimestre actuais, a minha previsão aponta para que no próximo Exercício Anual, a mesma parcela atinja valores record na ordem dos €73.590 Milhões. Dos cerca de €55 Milhões da época 2015/16, a SAD aumentará os seus custos em quase €19 Milhões anuais. O que significa isto?

 

Significa brincar com o fogo, na minha opinião. Ou então, significa que os adeptos bem podem estar preparados para o próximo passo desta Direcção, que será vender uma participação de larga escala a alguma entidade que surja. Porquê? Porque sem negócios semelhantes aos efectuados neste Verão (João Mário/Slimani), o Sporting não consegue gerar verbas para se auto-sustentar. E isto não é apenas um problema do Sporting, mas de toda a planície desportiva portuguesa.

 

Sem contarmos com as receitas de vendas de atletas, os Proveitos Operacionais da SAD foram de €32.233 Milhões. Se a este valor, retirarmos os €14.646 Milhões da receita UEFA, verificamos que muito dificilmente o Sporting conseguirá um Break-even entre custos e receitas clássicas. Se contarmos com as receitas provenientes da participação na Champions, o Resultado Operacional da SAD foi de apenas €7 Milhões. Ou seja, por muito interessante que seja o aumento de €4 Milhões em Proveitos Operacionais clássicos (sem Champions), ou os €12.017 de aumento em Proveitos Operacionais Globais (com Champions), não se prevê a estabilidade desses valores ano após ano – não podemos aumentar a lotação do Estádio, e mesmo aumentar o custo de Bilheteira poderia provocar um afastamento dos adeptos. O facto de não sermos cabeça-de-série na Champions também não nos favorece – Real Madrid e Borussia Dortmund no mesmo grupo foi muito azar, reduziu-nos drasticamente a possibilidade de angariar mais dinheiro em vitórias ou passagem à fase seguinte.

 

Não obstante de em tempos se ter afirmado que "o Sporting não precisa de vender", como terei referido igualmente no passado, o Sporting terá SEMPRE de vender, ou pelo menos garantir que verbas na ordem dos 40/50 Milhões/Ano entrem nos cofres anualmente, sob formato de receita extraordinária. Agora questiono eu: sem Gelson, Adrien e William, quem vale esse valor no restante plantel? Existe alguma contratação nos últimos 3 anos que valha sequer no mercado, um valor aproximado? Por outro lado, urge inverter esta tendência gastadora do Sporting, porque como percebemos, é bem possível que não se realizem transferências milionárias todos os trimestres, tal como ocorreu na anterior janela de Verão.

 

No Verão e no Natal, os subsídios aumentam o nosso poder de compra. Virtualmente.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:03

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


124 comentários

Sem imagem de perfil

De jpinto a 01.12.2016 às 14:21

Excelente artigo caro Drake Wilson

Na generalidade concordo com o que diz, mas queria só dar umas pequenas achegas:

1º acho que para quem como eu tem algum interesse por estes assuntos mas não os domina muito bem, ficou agora uma coisa bem esclarecida:

Vender por X nao significa necessariamente lucros de X e vender por Y também nao significa ter Y de prejuizo - o prejuizo ou lucro não decorre do valor que se paga mas sim da mais valia - ou seja:

J. Mario e Slimani valiam contabilisticamente pouco mais de zero e então tudo o que se recebe pela venda de ambos é lucro

Já por exemplo Bas Dost se for avaliado em 10M e custou 10M não representa qualquer prejuizo.

O que vai acontecer agora é que o holandês todos os anos vai desvalorizar qq coisa como 2M e isso entra directamente na parte negativa das contas.

Se é verdade que temos resultados na ordem dos 23M/7M consoante a participação ou não na Champions (não creio que a diferença seja tanta se jogarmos o play-off como no ano passado) isso mostra 2 coisas:

1- que é fundamental ir no minimo 2 em cada 3 vezes à fase de grupos da CL
2- que os resultados são muito bons em comparaçao com os nossos rivais e com o que acontecia antes da reestruturação financeira (e estrutural)

Já agora para quem diz que apresentamos lucros de X mas que ainda nao pagamos esta ou outra despesa - sao coisas que nada têm a ver uma com outra, pagamento à Doyen ou outros já foram contablizados no exercicio passado por isso a liquidação ou não desses valores nada tem a ver com estas contas.

Sem imagem de perfil

De Luis Pereira a 01.12.2016 às 14:52

Foram contabilizados o exercicio passado e tem de continuar a ser contabilziados até a divida ser anulada.

E a divida só se anula de 2 maneiras. Ou pagando ou sendo decretada inexistente pelo credor ou pela justica.

Enquanto nao a pagarmos ela continuará lá como uma provisao.

Sem imagem de perfil

De jpinto a 01.12.2016 às 15:08

É claro que a divida existe e que só desaparece dessas duas formas que mensiona

Mas não é isso que está em causa - o que está em causa é que não se pode afirmar(como alguem o fez mais acima) que:

Tivemos um lucro de 62M mas que ainda temos a divida da Doyen para pagar - ou seja que se pagassemos o lucro descia para o 45M, 46M por exemplo - isso é falso
Sem imagem de perfil

De Luis Pereira a 01.12.2016 às 15:17

Sem dúvida! Estou de acordo consigo.
Mas convem acrescentar, porque da mesma maneira que quem confunde liquidar com provisionar tambem assume "foi provisionado em 15/16 nao tem que ser contado outra vez em 16/17"
Sem imagem de perfil

De jpinto a 01.12.2016 às 15:31

tem de ser contado mas nao interfere nos resultados (excepto juros se forem gerados)

na pratica quando a divida for paga - temos 2 movimentos - um positivo (menos dividas) outros negativo (menos dinheiro em caixa) mas de igual valor
Imagem de perfil

De Drake Wilson a 01.12.2016 às 22:15

Jpinto, obrigado pela sua participação.

As suas conclusões são acertivas. De facto, existe um guia de recomendações acordado entre a Banca e o Sporting, aquando da reestruturação, que refere essa necessidade/obrigatoriedade de uma presença constante, e não apenas regular.

Não se pode negar que em termos de Proveitos Operacionais, como você diz, os números estão positivos.
Sem imagem de perfil

De João Gonçalves a 01.12.2016 às 15:44

Muito bom o artigo e a discussão.
Gostava de ter alguém assim a explicar as contas do meu clube. E também gostava de assistir a uma discussão como esta, com nível e sem extremismos, sobre os R&C do meu clube, em blogues afectos ao mesmo. Normalmente acaba tudo ao "soco virtual"...
Sobre os números pouco percebo. Apenas que é comum a todos os grandes clubes dourarem a pílula para agradar aos adeptos...

Sem imagem de perfil

De Pedro Pinto Ferreira a 01.12.2016 às 18:20

Lá está o Ingingeiro a fazer-sede tonto.. quando no NGB o BE tem lá tudo bem escalpelizado. Deixa de fingir pá. Assume-te de uma vez. Queres agradar a gregos e a troianos. Vai ao NGB e lê lá o BE. Assim como aqui este Post está bem explicito.

Só falam dos lucros, das vendas e esquecem de falar das dívidas, dos custos, das despesas, das VMOCs, das penhoras, do Passivo acumulado. E são tão cómicos que esperaram pela data da AG do SLB para apresentarem 'lucros' de 62 Milhões num Trimestre, quando há 30 anos que devem mais de 500 Milhões !!
Sem imagem de perfil

De João Gonçalves a 01.12.2016 às 19:19

Ó multinomes, desampara-me a loja e não transformes este blogue num espaço onde não apeteça vir... O Rui Gomes ainda não te tirou a pinta mas não deve faltar muito. Já és personna non gratta em tanto lado que este será só mais um..
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 01.12.2016 às 19:26

Este passou, mas o "artista" já está marcado.
Sem imagem de perfil

De Pedro Pinto Ferreira a 01.12.2016 às 20:30

Este Ingeiro bacahrel da praia das maçãs faz-se, finge-se de sonso... e eu é que estou marcado?!

:-)



Comento no Artista do Dia, comento no NGB.. comento no Record e claro noblesse oblige no Dragão até a Morte, Tribunal do Dragão e Reflexão Portista, nunca escondi, nem disfarço o meu portismo.

Não manjo, não engulo é pessoas hipócritas que se fazem, fingem de sonsos.
Não há que ter medo das palavras. Todas as palavras têm um significado: se um
individuo é imbecil, não vamos fingir, ou fazer de conta que não é. Gosto, aprecio de pessoas com coluna vertebral, com carácter, pessoas com personalidade. E que não venham para aqui dizer uma coisa e depois dizer outra em Blogues benfiquistas.

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 01.12.2016 às 21:31

O que se passa em outros blogues não me interessa. Desde que deixe a adjectivação gratuita em casa, será bem vindo.

Creio que estamos entendidos...
Imagem de perfil

De Drake Wilson a 01.12.2016 às 22:25

Boa noite João Gonçalves.

Confesso que não acompanho a fundo as contas do SL Benfica, embora reconheça que é sempre interessante observar a abordagem de diferentes clubes rivais em relação à matéria económica – o modo como explanam a informação nos R&C revela bastante acerca da sua política de gestão.

Que eu tenha conhecimento, é notória a abordagem nos relatórios do Benfica de situações económicas globais, qual empresa que tem um puro interesse na globalização/internacionalização da marca. Algo que considero importante que os nossos clubes em Portugal o façam.
Sem imagem de perfil

De Luis a 01.12.2016 às 15:55

Boa tarde,

Em qualquer SAD todos querem apresentar lucros de X milhões para transparecer uma grande gestão, no entanto creio que as análises dividem-se em análise financeira e análise desportiva.

A análise desportiva é toldada pela opinião de cada um e essencialmente confere se os valores apresentados justificam positiva ou negativamente os resultados desportivos do ano transacto em causa (podem achar que prejuízo de 30M é aceitável sendo campeão, ou que lucro de 30M de nada serve se não ganho nada).

Agora a análise financeira advém de uma coisa estranha chamada contabilidade que uns percebem mais que outros, e como tudo é passível de ser pintado para melhor ou pior. Assim creio que nas contas o que realmente importa é:

-O saldo entre o que se gera e o que se gasta é positivo?
(sem contar com vendas de jogadores pois o valor das vendas serve para financiar o que se gasta com as compras de jogadores e a diferença é para abater passivos ou equilibrar contas de forma excepcional e não constantemente)

-Qual o montante em caixa na SAD?
(essencialmente que dinheiro a SAD tem efectivamente em caixa -no banco- para vencimentos e outras necessidades, sem ter de ir buscar a outro lado assim de repente)

-Qual o valor do activo da SAD?
(se tivesse de vender tudo desde jogadores a património que dinheiro conseguiria gerar e se esse montante é superior ao valor que deve no total, seja ele a bancos, entidades, clubes, vmocs e tudo mais, etc)

Se a resposta às 3 questões for positiva então teremos sempre uma SAD saudável, e isso é possível como facilmente se poderá encontrar noutros clubes por esse mundo fora.

De nada serve criticar que gasto 1000€ todos os meses com as prestações lá em casa se ganho 1000 ou 1010€ por mês por exemplo, mas se ganho menos que 1000€ então tenho de ir arranjar esse dinheiro a algum lado e aí por mais que os amigos digam que vivo à grande vou estar sempre com a corda na garganta e a endividar-me ou vender objectos lá de casa para cobrir o que gasto a mais daquilo que consigo ganhar. A lógica é a mesma para qualquer empresa e aqui neste caso SAD..

Agora as justificações como disse, são sempre toldados pelas convicções de cada um, já as contas..
Imagem de perfil

De Drake Wilson a 01.12.2016 às 22:33

Estimado Luis, obrigado pela sua participação.

Já reparou que os VMOC estão designados, não como passivo, mas como Capital Próprio? Logo por aí percebemos que por vezes Activos e Passivos não são bem aquilo que aparentam.

O valor em caixa do Sporting é positivo, de facto. Mas não paga um mês de ordenados de Bas Dost e Coates, por exemplo...


Sem contar com as vendas dos jogadores, neste trimestre o Sporting obteve um resultado positivo de €7 Milhões. É bom. Mas atenção... a nossa participação na Champions já acabou este ano. O que significa que não há mais verba desta a entrar nas contas nos próximos relatórios.
Sem imagem de perfil

De José Sousa a 01.12.2016 às 17:33

Fabuloso! Quando existe algo de negativo sempre a malhar em BdC, referindo a culpa individual do mesmo com direito a nome e tudo. Quando existe algo positivo, refere-se o clube, o treinador, jogadores, roupeiro, etc...sem nunca atribuir o merito a quem o tambem o tem. So vi uma vez um elogio a BdC, quando alguem disse que ele estava sempre presente no futebol e nas modalidades.
E depois quando se fala algo que seja a favor de BdC, alguem diz que nao sao "literados", "aos burros nao se da paleio, mas palha", ou " quando tiver algo construtivo para dizer,apareca"...
Nao existem sportinguistas diferentes, existem apenas sportinguistas! Um dos factores que fizeram com que BdC a presidente, foi o aspecto que havia uma pseudo-elite que eram os iluminados e os restantes eram os coitadinhos que apenas serviam para votar/validar o que decidiam.
Neste post devia ter comecado por dizer que e um excelente e ponto, mas nao...existe sempre um mas...
Imagem de perfil

De Drake Wilson a 01.12.2016 às 22:39

José de Sousa, boa noite.

Discordo consigo na questão que refere como responsável pela eleição de Bruno de Carvalho. Reparou o quão fracas/ridículas eram as outras candidaturas?

O Sporting ficou refém da falta de alternativas naquele período. Garanto-lhe que a pose de superioridade apresentada nas deslocações aos núcleos do Clube, por parte do nosso actual presidente, nem sempre era bem vista pelos adeptos.

Neste caso dos aspectos negativos deste Relatório & Contas, conforme referi num anterior comentário, Bruno de Carvalho será o menos culpado seguramente.
Sem imagem de perfil

De José Sousa a 01.12.2016 às 23:21

Caro Drake Wilson,
Grato pela sua resposta e as minhas desculpas por não ter tê-lo feito antes, mas com as minhas filhas doentes e em testes de avaliação, é complicado ter tempo...enfim faz parte.
Para mim não existem candidaturas rídiculas, todos sportinguistas podem à sua maneira contribuir para o SCP. Em certas circunstâncias é de se tirar o chapéu, pois é preciso tê-los no sítio para se chegar à frente como candidato.
Pessoalmente nunca o serei, pela exposição, implica quase prescindir da vida pessoal e familiar, etc.
Gostava que o nosso clube fosse mais unido, coisa que nunca vi como vi durante anos no FCP e recentemente no SLB, com os resultados que saltam à vista.
Unidos seremos mais fortes sem sombra de dúvidas. Mas não confundir união com unanimidade, essa é sempre perigosa.
Enfim sempre fomos um clube com muitas vozes críticas, protagonistas ansiosos pelo poder.
Imagem de perfil

De Drake Wilson a 01.12.2016 às 23:36

As melhoras para as suas meninas José.

De facto tem razão, quando refere alguma desunião no nosso Clube. Por um lado, sempre considerei que tal se deveu bastante aos bons exemplos de dirigismo num passado longínquo, com a pretensão de muitos quererem estar ao mesmo nível.

O Futebol é um local estranho.

Eu é que agradeço a sua participação.
Sem imagem de perfil

De smoker a 01.12.2016 às 18:30

O caro Drake não desilude. Post inteligente, clarificador mas sendo naturalmente a expressão de uma visão de um documento cujas características permitem, especialmente a economistas, leituras diversas e complexas.

No entanto e porque o que escreve é sempre motivante de ler quero contribuir dizendo que na minha opinião devemos reconhecer que existe um rumo e uma intenção nesta gestão do Sporting. O que retiro do texto é que o Drake tem algum optimismo e continua open mind aceitando poderem existir soluções ainda não tentadas (quem diria que a geringonça ia durar?).

Quanto ás medidas, certas ou erradas, o futuro o irá desvendar. Eu tenho a esperança que o caminho será este ou muito próximo deste.

Imagem de perfil

De Drake Wilson a 01.12.2016 às 22:45

Smoker, obrigado pelo seu comentário e análise.

Se hoje o Sporting estivesse em 1º lugar no Campeonato, assim como tivesse garantido o acesso à próxima fase da Champions, a confiança de todos estaria mais elevada.

Sabe, eu tenho algum receio da matéria "Jorge Jesus", no que respeita a planificação de entradas e saídas de jogadores. O nosso treinador também é responsável pelos números apresentados, pela sua "política de aquisições"...
Sem imagem de perfil

De smoker a 01.12.2016 às 23:16

Boa noite

Apesar do que se diz tenho a certeza que é o Presidente quem avalisa as aquisições e, pese embora os desatinos de que ás vezes dá mostras, é ainda ele com o director financeiro que têm dado provas atinadas de querem e fazerem o melhor que sabem pelo SCP.

Imagem de perfil

De Drake Wilson a 01.12.2016 às 23:39

Não duvido que essas decisões são sempre tomadas pelos dois que refere.

Em relação a Carlos Vieira, sou um crítico confesso.
Sem imagem de perfil

De Joao a 01.12.2016 às 18:31

Posso estar enganado, afinal o que sabemos nós? Tanto os que duvidam como os que veneram BdC. Acho piada é os bancos e outros credores que andam a perdoar juros e dividas ao sporting verem estes comunicados do bruno e não se sentirem gozados. A não ser que o sporting já seja dum abramovich aka ricciardi que lá mete o dinheiro a titulo perdido.
Imagem de perfil

De Drake Wilson a 02.12.2016 às 15:47

João, um cenário que poderá, para breve, não ser de todo irrealista.
Sem imagem de perfil

De Pedro Pinto Ferreira a 01.12.2016 às 18:41

A questão é simples.

Se as contas fossem fracas, não havia Relatório Trimestral. Aliás nem é obrigatório fazê-lo agora face as novas directrizes da UE. Mas como desde Agosto que se sabia que as coisas tinham corrido bem com as vendas de JM e Slimani, já todos sabíamos em Agosto que em Novembro iriam tornar público o relatório trimestral. E até o podiam divulgar, publicar em 27, 28, 29 Novembro, mas não. Esperaram de propósito para dia 30 que era quando o vizinho, o SLB iria ter uma AG. Ou seja, mais uma vez a viverem em função da agenda do vizinho. Como se fossemos todos parvos. Ou seja, tal como fizeram uma espera ao Presidente do Arouca para o provocar, agora fizeram de propósito para publicar os lucros no dia do SLB ter uma AG.

E são tão chico-espertos que só falam das coisas boas. Mas do aumento das despesas, do aumento dos custos, dos ordenados, das dívidas, das penhoras, do passivo não falam. Eh pá, até podiam dizer que num Trimestre tiveram 100 Milhões de lucro. Se depois no dia a dia, a gaveta está vazia e não têm dinheiro para fazer cantar um cego.

Foi esta agora e a outra, há 1 ano atrás, quando a NOS disse que foram 446 Milhões e vieram para os jornais mentir, empolar e falar em 515 Milhões. O pavilhão já o 'pagaram' 3 vezes mas aposto que não está pago. Em 2015 'esqueceram-se' de fazer a provisão da dívida à Doyen, em 2016 disseram que já a tinham feito... e agora vai-se a saber, o dinheiro do prémio da LC está penhorado, hipotecado. Ou seja, mais uma mentira. Finalmente, se estão assim com tantos lucros, porque razão anunciaram um Novo Investidor, que nem sequer existe!!
Sem imagem de perfil

De Joao a 01.12.2016 às 18:50

Touché!
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 01.12.2016 às 19:57

ficamos todos mais esclarecidos com o seu contributo ... agora vá lá por gelo nisso.
Sem imagem de perfil

De Pedro Pinto Ferreira a 01.12.2016 às 20:38

Oh amigo, eu sei bem o que é um Relatório Financeiro relativo a um exercício.

Aquilo que eu digo é que Relatórios no papel são uma coisa. A vida real com contas para pagar e a gaveta vazia na Tesouraria é outra.

A vida do SCP não começou a 01 de Julho 2016 e acabou a 30 de Setembro de 2016.

ANTES o SCP já tinha défice, dívidas, despesas, Passivo Acumulado. E depois, DEPOIS essas contas, dívidas, despesas para pagar continuam a existir. Isto não é como se eu Junho estivesse com 0 Euros e agora tivesse no bolso 62 Milhões e pudesse gastá-los. Não. A 30 de Dezembro fecha outro Trimestre. Que lucros é vão apresentar? E a 31 de Março fecha outro Trimestre. Ou não ?!
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 01.12.2016 às 20:50

Nada mais errado, tudo o que está para "traz encontra-se espelhado" na rubrica "Reservas e resultados acumulados" onde o SCP tem actualmente "acomodados" ~226M€ de resultados NEGATIVOS na Demonstração da Posição Financeira a 30-09-2016.

Essa é a razão da necessidade de entradas de Capital de forma a dotar os Capitais Próprios.
Sem imagem de perfil

De Pedro Pinto Ferreira a 01.12.2016 às 21:01

Sim, lá estamos nós a falar de Finanças, Economia é outra coisa e Contabilidade outra coisa ainda.

Por ex., em termos de Finanças, o FCP até ainda só meteu 50% do valor do Estádio nas contas da SAD. E em termos de Economia o SCP só irá acabar de pagar o seu Estádio em 2024.

Claro que, Finanças, Economia, Contabilidade se cruzam, estão interligadas. Mas a verdade é que são coisas diferentes. E depois ainda há a Engenharia Financeira, a Ginástica Contabilística... que fez com que os BCP/BPP/BPN/BES/PT/ON GOING/CGD.... chegassem onde chegaram!!

E todas elas apresentavam R&C bem esgalhados!!
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 01.12.2016 às 21:19

LOL olha quem ele é :), desculpa não ter reconhecido pensei que fosses um benfas qq :).

Alex Zingaro aka Beeper aka Blue qq coias aka .... és um grande camaleão oh Pedro Pinto Ferreira :).

Aviso-te já que o RG não está para aturar gandas malucos como tu ... juizinho vá!

SL,
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 01.12.2016 às 21:31

aka Quid talvez o mais conhecido :).
Sem imagem de perfil

De jpinto a 01.12.2016 às 21:05

Não sei o que se passa no seu clube mas no Sporting desde que está em funções esta direcção tem havido SEMPRE 3 relatorios trimestrais por ano - o ultimo tinha salvo erro 17M de prejuizo
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 01.12.2016 às 19:07

Estes resultados só apanharam de surpresa quem anda muito distraído (deixarei os meus comentários focando principalmente nos resultados operacionais sem transacções de jogadores).

1. O fantasma do Fair Play Financeiro faz parte do passado ... esperemos que assim continue.

2. Convém reforçar que são resultados do 1º trimestre onde por inerência da participação na CL e na venda de jogadores no final de Agosto temos receitas que "entram" agora em consideração mas que serão diluídas do decurso do exercício anual de Julho a Agosto (que poderiam ter sido realizadas ainda no final do exercício do ano anterior, com isso amenizando ou até ultrapassando os31M€ de resultados negativos, em vez de ter tomado um caminho mais fácil e irresponsável não optou-se por estrategicamente adiar essas vendas até chegarmos às verbas conhecidas .... brilhante!).

3. O Drake focou bem os aspectos positivos relativamente ao aumento de todas as rubricas relativas aos Proveitos Operacionais (excluindo transacções de jogadores), aqui relativamente à participação na CL (facto conhecido no altura em que se formou o actual plantel logo tido em consideração no aumento de ~15% dos CustosComPessoal ) já entraram 12,7M€ (prémio de acesso)+1,5M€ vitória contra o + 0,8M€ Market pool + 0,126M€ de bilheteira (correspondente ao jogo do Legia).

3.1 Penso que será expectável receber ainda algo entre 3M€ a 5M€ respeitantes (a Market Pool + bilheteira dos jogos em casa + possiveis pontos com o Légia) no próximo trimestre (Outubro a Dezembro), no 3º trimestre potenciais verbas só poderão existir caso a equipa consiga o apuramento para a Europa League.

3.2 Ainda sobre as verbas dos direitos TV a diferença sobre o periodo homologo existe essencialmente devido ao facto de ano passado o acordo com a NOS ter sido assinado apenas em Novembro/Dezembro.

Extrapolando para 1 exercício completo será expectável que os 68M€ de resultados do exercício anterior sejam amplamente ultrapassados teremos valores entre os 80M€ a 90M€.

4. No que toca aos Gastos e perdas operacionais sem transacções de jogadores:

4.1 É notório mais uma vez o crescer dos CCP mantendo esta tendencia (acredito em ajustes no mercado inverno com saídas de alguns jogadores possam amenizar um pouco esta tendência)muito provavelmente chegaremos ao nivél de CCP do SLB chegando ao final do ano com ~60M€.

4.2 Os gastos com aquisições não são opacos como o Drake sugere são visíveis na rubrica de Fornecedores que diga-se é a responsável pelo aumento do "Passivo Corrente", sendo como já aqui li são visiveis os valores em ainda em divida, convém reforçar que algumas destas aquisições aconteceram após a concretização das vendas do Slimani e João Mário.

4.3 Extrapulando os atuais Gastos e perdas operacionais sem transacções de jogadores estaremos a falar de algo próximo de 90M€ a 100M€

Considero que este GAP de algo ~10M€ a 15M€ é algo que perfeitamente gerivel para mais quando ao nível das receitas relativas à venda de jogadores temos um saldo liquido de 56M€.

Esta época do ponto de vista financeiro nunca será problemática no entanto será necessário no meu entendimento estabilizar os CCP, isto claro mantendo a actual capacidade de ir aumentando progressivamente as diversas rubricas de receitas.

Respondendo ao Gonçalo que gosta de mandar umas farpas sem ser directo como lhe é tão comum, caso se tivesse verificado o aumento de 5 para 8 M€ de ordenado de JJ tal implicaria um aumento no trimestre na rubrica "Remuneração do Pessoal" de 0,75M€ só relativos a JJ, na realidade registou-se um aumento de ~2,5M€ o que significaria que restariam 1,75M€ para pagar as (enrre entradas/saidas )salários de :
- Bas Dost;
- André;
- Elias;
- Castaignos;
- Campbell;
- Markovic;
- Douglas;
- Petrovic;
- Melli;
- Spalvis;
- Alan Ruiz;

contrabalançando é claro com as saídas de:
João Mário;
Slimani;
Teo;
Aquillani;
Barcos;

deixo à vossa consideração no entanto é certo que "cada cabeça a sua sentença".

SL,
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 01.12.2016 às 19:12

2. Convém reforçar que são resultados do 1º trimestre onde por inerência da participação na CL e na venda de jogadores no final de Agosto temos receitas que "entram" agora em consideração mas que serão diluídas do decurso do exercício anual de Julho a Agosto, as vendas (que poderiam ter sido realizadas ainda no final do exercício do ano anterior, com isso amenizando ou até ultrapassando os31M€ de resultados negativos, em vez de ter tomado um caminho mais fácil e irresponsável não optou-se por estrategicamente adiar essas vendas até chegarmos às verbas conhecidas .... brilhante!), cobrem + de 70% dos prováveis Gastos Operacionas (sem transações) do exercício completo.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 01.12.2016 às 19:20

Creio que é o Sérgio Palhas !
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 01.12.2016 às 19:39

Certo Rui desculpe a confusão mas não está fácil escrever no tablet o portátil acordou mal disposto.
Sem imagem de perfil

De Carlinha MR a 01.12.2016 às 19:29

Caro Drake,
Até eu que sou fraca em números, entendi perfeitamente.
Parabéns pela sua análise, que só quem tenha noção da realidade e pensamento autónomo ...poderá entender.
Tentem apreciar a sua 'criatividade', que essa ajuda a perceber melhor.

Grande abraço Drake e da minha parte, um enorme obrigada.


Imagem de perfil

De Drake Wilson a 01.12.2016 às 22:53

Carlinha, obrigado pela sua cordialidade e participação.
Sem imagem de perfil

De Carlinha MR a 01.12.2016 às 23:18

Obrigada eu Drake, é um prazer lê-lo!

Comentar post






Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo