Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

george-washington-colocando-la-primera-piedra-del-

 

«Para nós é claro que o Sporting Clube de Portugal tem de ser gerido com muito rigor, exigência e eficiência. Os recursos disponíveis têm que ser optimizados, têm que ser reorganizados, com objectivos e responsabilidades claramente definidas e consequente responsabilização pelo que não há lugar a “jobs for the boys”.

Bruno de Carvalho, dias antes da sua eleição, em 2013.

 

Apenas 24 horas após anunciada a recandidatura à presidência do Sporting Clube de Portugal, é tornada pública uma lista com os 138 integrantes da Comissão de Honra de apoio a Bruno de Carvalho. Um processo de inegável celeridade face à pública reflexão de recandidatura por parte do actual Presidente, ou algo que na realidade nos diz que, esta candidatura, já estaria de facto a ser preparada há bastante tempo. Não 1 mês, não 1 ano, mas desde 2013.

 

Se analisarmos cronologicamente os diversos “actos presidenciais” desde Março de 2013, constata-se com relativa facilidade que este processo de angariação de apoios teve início 3 meses após as eleições, data na qual se celebra o primeiro acordo oficial do mandato: a parceria com a Fundação Aragão Pinto, que conforme anunciado em tal período, visava “reforçar uma ligação afim de gerar ganhos mútuos, partilha de Know-How, recursos humanos e técnicos”. Uma instituição de cariz social, da qual Bruno de Carvalho continua ligado aos órgãos sociais como Presidente do Conselho Executivo, figurando Ricardo Aragão Pinto como Presidente do Conselho Fiscal. Ricardo Aragão Pinto é um dos nomes, entre os mais de 130, a apoiar publicamente Bruno de Carvalho.

 

Esta Comissão de Honra, como um interessante elenco de personalidades de diversos quadrantes, alberga desde humoristas a deputados, a desempregados de longa duração e juízes. Algumas figuras do conhecimento público, das quais grande parte – ano após ano – continuam a gravitar em redor do Clube, ora apoiando este e aquele, da qual a sua presença pouco peca por surpreendente. Noutros casos, personalidades pouco conhecidas do universo geral sportinguista, nomeadamente do adepto pouco mais interessado do que o imaculado momento em que a bola penetra uma baliza. Em bom rigor, é quando o bola bate na trave e sai que a preocupação aumenta.

 

Com algum humor, que o comum adepto de Futebol não se preocupe: esta Comissão de Honra, em quase nada, tem a ver com Futebol. Parafraseando Rafael Bordalo Pinheiro, tudo isto não é mais do que o revivalismo de um período em que a Política em Portugal, decadente e tendenciosa, se considerava pelo genial ilustrador como a “Grande Porca”.

 

“Cá pelo país está tudo diferente e tudo na mesma. As lutas pelo poder continuam. Os partidos sucedem-se – e que a política é como uma “grande porca”. É na política que todos mamam. E como não chega para todos, parecem bacorinhos que se empurram para ver o que consegue apanhar uma teta.”

 

Clube de Amigos

 

Nesta Comissão de Honra distinguem-se elementos de reconhecidas qualidades. Vasco Rato por exemplo, Maçon (tal como Agusto Baganha ou Miguel Relvas) e homem das relações internacionais de Passos Coelho, é tido como um autêntico “elefante numa loja de porcelanas”. Conseguiu ao fim de 3 meses na presidência da Fundação Luso-Americana aquilo que nunca havia sido alcançado: litígios com diversos funcionários da instituição. Considerado como um Docente “desadequado e mal preparado” aquando nos anos 80 leccionava na Lusíada, esteve envolvido na polémica fundação da Tecnoforma: uma empresa que visava a formação de funcionários municipais para funções em aeródromos que não existiam, e nada faria prever que existissem. Ainda hoje nos lembramos da sua célebre frase “se não forem descobertas armas de destruição maciça no Iraque, darei a volta ao Rossio todo nú”.

 

Mas de virilidade e impetuosidade se faz hoje curso em Alvalade. José Matos Rosa esteve em 2015 envolvido numa sessão de pancadaria em plena arruada em Espinho, onde desempenhava funções como Director de Campanha pelo PSD. Um estilo em todo semelhante ao de Fernando Ruas, condenado em 2009 aquando cumpria o seu 3º mandato como Presidente na Associação Municipal de Municípios, pelo crime de incitamento de agressões físicas a elementos de… uma Associação com preocupações ambientais, a Vigilantes da Natureza. Violência física à parte, passamos para actos de violência verbal. Por diversas vezes conotado com actos lesa-pátria e pouco interessado na diplomacia, Mário “Não-deixo-cair-um-amigo” David, ex-eurodeputado PSD e amigo de Durão Barroso, exortou em 2009 Saramago a abandonar o País e renunciar à cidadania portuguesa. Pior, foi a sua traição a Guterres, quando se decidiu pelo apoio-relâmpago a Kristalina Georgieva na candidatura-lobby a Secretário Geral da ONU.

 

Em alerta laranja, muito se poderia dizer sobre Miguel Relvas. Porém, interessante a sua ligação a Francisco Febrero, com o qual integrou a estrutura accionista da Pivot SGPS, uma sociedade criada para a aquisição do bando EFISA (um Banco de Investimento do BPN). Relvas, homem de pouca sorte, acabaria chamado ao parlamento para explicar a ligação ao EFISA, depois de noticiado que o Governo do qual fez parte em 2013, injectou 90 Milhões no banco para o capitalizar antes da venda, que ocorreu por 38 Milhões. Ainda no que respeita ao Governo, em 2012 Paulo Morais (ex-PSD e professor universitário), considerou o actual parlamento como uma “grande central de negócios”, dando mesmo o exemplo dos interesses de Miguel Frasquilho, que estaria “inocentemente” a acompanhar o Programa de Assistência Financeira da Troika a Portugal, enquanto mantinha ligação ao BES. Frasquilho que não teve igualmente sorte em 2016, quando viu pela segunda vez o Tribunal de Contas reprovar uma série de medidas pouco claras que este tomou como presidente da AICEP – entre outras, a aquisição de seguros de saúde privados a funcionários e familiares desta agência estatal, num contrato que terá custado aos cofres públicos a soma de €534 Milhares.

 

Melchior Moreira, antigo deputado do PSD, licenciado em Educação Física e ex-professor do Ensino Básico, conseguiu aos 45 anos e após 9 anos de actividade política, uma pensão vitalícia. Em 2009, foi acusado por um grupo de trabalhadores da ERTPNP numa carta redigida pelos mesmos, de uso indevido de dinheiros públicos, onde se lia que “usufrui de regalias e mordomias, nomeadamente gasóleo para toda a família”.

 

Uma reflexão

 

Não valerá o precioso tempo do leitor, uma dissecação total dos elementos que compõem esta Comissão de Honra à candidatura de Bruno de Carvalho. Toda a informação em parte dos casos está disponível e de fácil acesso a qualquer um de nós. Supondo que se tratem todos de sportinguistas, caberá ao adepto comum a reflexão que bem entender.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:10

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


45 comentários

Sem imagem de perfil

De Jorge Miguel a 03.01.2017 às 12:44

Uma comissão de honra está muito longe de ser uma lista para órgãos sociais, felizmente. Não tem nada a ver com "tachos". Admito que há alguns nomes que me desagradam, mas isso tudo quer dizer pouco ou nada no que respeita ao interior do clube, mas mais para o exterior. Julgo que BdC tenta com esta "comissão de honra" exortar algumas pessoas com influências a defenderem mais o clube em certos locais, combatendo assim o domínio e a notória benfiquização das instâncias de poder em Portugal. A tal falta de "militância" que BdC refere na entrevista.
Imagem de perfil

De Drake Wilson a 03.01.2017 às 12:58

Sendo que Bruno de Carvalho tanto lamentou a podridão do futebol português, afinal bem que a dita lhe poderá servir, em formato de "militância", para mover benefícios dos seus interesses futuros.

Não se tratam de Orgãos Sociais, porque devidamente auditado, o Clube ainda não dispõe de formatos contabilísticos que possam acompanhar as avenças aos mesmos. Ou se trata do futuro do Sporting, ou do futuro do actual presidente.
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 03.01.2017 às 13:29

Portanto estes apoiantes, que não são outra coisa, são-no, porque recebem ou receberão avenças, é isso?
Sem imagem de perfil

De jpinto a 03.01.2017 às 14:01

Concordo com o seu comentario Jorge Miguel

Acho que deve ser esse o caminho
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.01.2017 às 13:05

Esta lista de notáveis tem também, como já aqui foi dito alguns excrementos. São, por exemplo, os casos de Fernando Correia e Carlos Dolbeth, dois lacaios que mantém na tv do clube para ali bolsarem as imundícies que ele próprio BdC gostaria de vomitar.
Imagem de perfil

De Drake Wilson a 03.01.2017 às 13:07

Anónimo, lembro-lhe da necessidade de registar o seu comentário com um nome, afim de não ser editado.

Em relação ao que afirma, de facto, este texto bem que se tornaria extenso. Muito extenso.
Sem imagem de perfil

De José Santos a 03.01.2017 às 13:16

Boa tarde Drake Wilson,

Mais um excelente texto.
Bruno de Carvalho está a mudar de estratégia. A época passada ofereceu-se para levar com todas as balas. A única condição era que os sócios não o podiam deixar cair.

Esta época, e derivado do facto de estar bastante mais magro (o Dr. Tallon está também nesta comissão de honra), BdC parece que já não tem capacidade para suportar as ditas balas (90% das mesmas disparadas pelo próprio).

Os representantes desta comissão de honra não são mais do que Escudos Verdes (uma especie de escudos humanos muito na moda no Iraque e na Síria), que estão dispostos a defender Bruno de Carvalho sempre que seja preciso (muitos deles só porque sim). Se for necessário, também estão disponíveis para levar com balas (muitos deles só porque sim). O que interessa é a sobrevivência do Bruno Clube de Portugal.
Imagem de perfil

De Drake Wilson a 03.01.2017 às 13:28

Boa tarde José Santos.

Com algum humor, ao bom estilo do referido Vasco Rato, nem que acabem a correr todos nus pelas ruas do Rossio. Tallon inclusivé.
Sem imagem de perfil

De José Santos a 03.01.2017 às 13:31

Não estarei disponível para assistir a esse momento. Lamento. :)

Um abraço,
Sem imagem de perfil

De Maria a 03.01.2017 às 14:45

Pois eu duvido que esse momento alguma vez ocorra.

Isto é gente perita em saltitar de fiasco em fiasco no garante da SUA sobrevivência e não ajudaria o próprio Pai a atravessar a rua para o lado onde não "caíssem" balas.

Mas a ser verdade eu estarei com o José Santos, e tantos outros, num sítio bem longe e incomunicáveis.

Porque graças e interesses à parte tudo isto só danifica o Sporting Clube de Portugal. E não há auditorias que detectem os danos, alguns irreversíveis, que se vêm cometendo - continuam a cometer - dia após dia.
Sem imagem de perfil

De Carlinha MR a 03.01.2017 às 18:00

Boa Maria

Beijinhos, bom ano!
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 03.01.2017 às 14:29

Caro Drake,

Ui..... Está-se a meter com a maçonaria?!?! ... nos tempos que correm, está perto da morte um dos maiores lideres dessa mesma congregação, e hoje é intitulado como o salvador de Portugal.... quando foi esse mesmo homem, o responsável pelo desbarato de todas as nossas colónias, destruindo um império de mais de 500 anos, sem ter defendido os interesses nacionais e das populações que viviam no Ultramar.... fez basicamente o contrário do que foi feito pelos ingleses na sua Commonwealth.
A maçonaria tem muita força... a titulo de exemplo, a Assembleia da Republica no anterior mandato, os lideres parlamentares eram quase todos maçons, Carlos Zorrinho (PS), Luís Montenegro (PSD) e Nuno Magalhães (CDS-PP). A forma como aderimos à União Europeia, ao Euro,etc, são o resultado do movimento maçon espalhado pelo mundo.

Quanto à lista propriamente dita..... é uma comissão de honra e não uma lista para órgãos sociais... vou destacar alguns nomes que eu apreciei dessa lista: Daniel Sampaio, José Maria Ricciardi, Manuel Pedro Gomes, Ricardo Sá Pinto e Salvador Marques (o sócio nº 1 do Sporting).
Imagem de perfil

De Drake Wilson a 03.01.2017 às 14:59

Bom tarde estimado Schmeichel.

O assunto da maçonaria, por ser demais evidente, tinha de ser referenciado. Bem visto, o que escreveu.

Penso que, de um modo geral, estará a escapar aos sportinguistas o real conteúdo desta comissão – nada mais poderá servir ao Sporting do que a celebração de um futuro risonho a quem dela saiba tirar proveito, não para interesse institucional do Clube, mas a título particular e pessoal, no futuro.

Esta matriz de questionável idoneidade em nada contribui para a necessidade que o Clube tem em que se debatam assuntos importantes. Estas personalidades nunca nada fizeram pelo Sporting, nem nunca nada farão – trata-se de mais um fogo de artifício que muita comoção pífia provocará. E é uma pena, porque toda esta congregação deveria servir os propósitos da elevação dos reais interesses do Sporting, através do intelecto de cada um dos seus componentes.

Política, interesses e chico-espertismo. Feliz quem desfrute de um contrato de Catering para todos eles.
Sem imagem de perfil

De Pizzi a 03.01.2017 às 15:57

O responsável pelo desbarato das colónias foi salazar ao ter ido para a guerra no início dos anos sessenta em vez de tentar uma solução como a bem citada Commonwealth. Em 1974, após anos e anos de guerra fratricida, pouco havia a fazer se não dar a autodeterminação àqueles povos. Quando refere as populações que viviam no Ultramar está a referir-se aos brancos...
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 03.01.2017 às 16:40

Pizzi,

As guerras coloniais foram estimuladas essencialmente por 2 países... EUA e URRS, sem eles não haveria armas, nem formação para existirem guerras coloniais...

Eu concordo que tinha que se dar a independência às ex-colónias, aliás era inevitável.... outra coisa é como dar essa independência....
Nós não deveríamos ter saído ao desbarato e à pressa como saímos, deveríamos ter protegido melhor os nossos interesses, fazendo de Portugal a ligação dessas ex-colónias ao resto do mundo, mantendo toda a estrutura burocrática da função publica nas ex-colónias, evitando o regresso de 500mil retornados e impedir um retrocesso social e educacional da população local.

Quando refiro as populações que viviam no Ultramar... não estou a falar dos brancos (esses safaram-se ao poderem vir para Portugal)..... falo sim dos milhares de mulatos ou negros, que essencialmente funcionários públicos que foram totalmente destruídos com as guerras posteriores às independências.... porque é que as guerras mais violentas pós independência em África foram das ex-colónias portuguesas?! em contraponto a Commonwealth criou um sistema sob a batuta da Rainha, que permitiu continuar nessas ex-colónias uma espécie de sistema de organização britânico, o que trouxe grandes dividendos económicos para ao Reino Unido....

Em conclusão, poderíamos ter dado a independência às ex-colónias, sem ter fugido de lá a 7 pés, e sem deixar uma anarquia no poder.... foi isto que motivou décadas de guerras civis, e cujo grande responsável se chama Mário Soares.
Sem imagem de perfil

De Pizzi a 03.01.2017 às 17:23

"Em conclusão, poderíamos ter dado a independência às ex-colónias..." ...no final dos anos cinquenta, contudo optámos pela guerra. Portanto o grande responsável pelo que se veio a passar anos mais tarde foi salazar. Mário Soares limitou-se ao inevitável.

Lembrar também que quem fez o 25 de Abril foram os militares que estavam fartos da guerra e, portanto, nunca iriam concordar em manter uma situação de transição que levaria meses, se não anos. Pouco tempo antes, no início dos anos setenta, acreditou-se que a Primavera Marcelista poderia alterar o rumo das coisas: atenuar a guerra e iniciar diálogo com as forças rebeldes. E que fez Marcelo Caetano? Intensificou a guerra! Perante este cenário, responsabilizar Mário Soares pelo desenrolar dos acontecimentos será um tanto ou quanto injusto. Outro no lugar dele não teria feito melhor. É a minha opinião.

Bom Ano!
Sem imagem de perfil

De HY a 03.01.2017 às 16:22

Caro Schmeichel, vá lá rever as suas noções de história. Quem fez tudo ao contrário dos britânicos e da sua commonwealth foram os que nos impediram de fazer o mesmo na altura certa e pelos meios adequados, não quem ter de tentar salvar os móveis com a casa a arder.

Mas parabéns ao DW. Sempre me recusei a misturar política com os assuntos do Sporting. O resultado so pode ser este
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 03.01.2017 às 17:54

"...não quem ter de tentar salvar os móveis com a casa a arder."

O Soares viu a casa a arder... e foi a correr vender os móveis aos americanos!!
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 03.01.2017 às 16:36

Compreendo a referência à maçonaria no post de Drake Wilson, no contexto da chamada comissão de honra de Bruno de Carvalho. Não faz parte da essência deste blogue discutir assuntos políticos, mas a alusão que o leitor Schemeichel, faz à pessoa de Mário Soares, leva-me a intervir para repor a verdade histórica. Mário Soares tem sido acusado sobretudo por pessoas que vieram das colónias como o responsável pela descolonização das mesmas. É falso. Primeiro o regime de Salazar foi derrubado por militares dos quadros intermédios que, entre outras coisas, contestavam a guerra colonial. Em segundo lugar, foram esses militares que tendo tomado o poder decidiram fazer a descolonização nos moldes em que foi feita. Na época Mário Soares era apenas ministro de um governo sob a égide militar. Só nessa função participou no processo. Nunca como decisor. Se quer encontrar responsáveis pela situação do que se verificou nas antigas colónia procure-os no governo do Estado Novo e nos seus máximos responsáveis, Salazar/Marcelo Caetano. A eles se deve o prolongamento de uma situação insustentável com graves reflexos para o país e com milhares de perda de vidas. Tiveram oportunidades para descolonizar progressivamente através de uma autonomia controlada e não o quiseram fazer. E se não há uma Commonwealth, como diz, também a eles se deve. Na situação revolucionária que se instalou em 1974 com o exército dividido em facções, com os militares a recusarem combater era muito difícil fazer diferente. Nem os militares que governavam o país, e muito menos Mário Soares tiveram alternativa. Foi um processo doloroso que fugiu ao controle político da época, que se limitou a diminuir danos. Antes de atirarmos pedras devemos respeitar os factos e não a deturpá-los.
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 03.01.2017 às 17:00

Caro Nação Valente,

Eu tenho duas facções na família que me dão duas explicações completamente antagónicas.... os que viviam na altura em Portugal e os que viviam nas ex-colónias!

De acordo com os que viveram nas ex-colónias... eles dizem-me constantemente que quem mais sofreu foram muitos dos locais que tinham educação e tinham trabalho na função publica (na prática eram portugueses não brancos).... o que aconteceu a esta gente no pós descolonização?!

Outra questão prende-se com o argumento dado (e correcto) de que quem fez o 25 de Abril, fê-lo também com o objectivo de pôr fim à guerra colonial e descolonização imediata.... percebo que eram tempos conturbados, estávamos em risco de até podermo-nos tornar um estado comunista.... mas eu não vou dizer que o Mário Soares foi um grande líder, só porque diminuiu danos.... isto é uma visão muito débil do que é a nossa grande história de Portugal.
Por exemplo, o Mandela, não é Grande só porque fez mais ou menos.... ou porque diminuiu danos.... Não! ele acabou com o Apartheid, mantendo todos no mesmo país.... e sem guerra!

Mário Soares (tal como o filho) tinham e têm muitos interesses em Angola, tal como é conhecida a sua ligação maçónica, e ao grupo Bilderberg.... isto é, o Mário Soares até pode ter tido uma atitude de resolução de problemas..... mas exigia-se mais!.... perdemos um império que durou 500 anos, e ele acabou-o em menos de 1 ano, deixando-nos praticamente nada, tendo em conta o que investimos nas ex-colónias, como por exemplo a barragem de Cahora Bassa.

A história será sempre deturpada pelos vencedores.... aqui neste caso, pretendo apenas repor muitos dos erros históricos que existem sobre a pessoa do Mário Soares, um dos maiores responsáveis com o Cavaco Silva, para o estado caquéctico do actual Portugal.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 03.01.2017 às 17:31

Caro Schmeichel,

A História são factos. Depois há as interpretações. E ainda há as suposições associadas a narrativas que se vão tornando lendárias. Existe muita ignorância sobre o processo de descolonização. Mário Soares é uma espécie de cordeiro que tem que ser imolado para pagar os pecados de todos ou outros. Para além disso foi uma figura política de relevo e como tal será controversa. As nossas opiniões são sempre condicionadas pelo ideologia em que nos inserimos. Na vida e no futebol como por aqui se vê.
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 03.01.2017 às 17:49

Só uma nota.... a História é simplesmente a interpretação dos factos... pelos vencedores!
Sem imagem de perfil

De Carlinha MR a 03.01.2017 às 17:58

Caro Nação Valente,

Acredite que respeito as suas ideias, mas não concordo num todo..!
Deixo-lhe um video do 'cordeirinho'...

https://www.youtube.com/watch?v=NcBCp4G1_Ek

Fosse um qualquer anónimo a fazer isto, iria parar onde??

Sempre considerando, mas desta vez não subscrevendo, é assunto muito doloroso para mim e meus, que espero que consiga me compreender.
Obrigada
Sem imagem de perfil

De Carlinha MR a 03.01.2017 às 17:51

Schmeichel,

Peço-lhe apenas que não volte a chamar-nos de cambada como fez antes e que me deixou muito aborrecida! Já passou da minha parte, em especial lendo estes seus comentários que subscrevo na íntegra e que lhe agradeço!

Não sou de rancores, nunca fui, por isso vivo harmoniosamente em Portugal, depois de ver a minha família chutada de Moçambique sem nada, sem nada, repito!
Valeu a competência profissional do meu pai, que logo teve ofertas em vários lugares do mundo e logo foi colocado no país que escolheu como 'quartel-general'!
Com isto, esteve longe da família por quase 30 anos, vindo só um mês por ano na altura do Natal. Chorámos lágrimas de sangue, como muito mais, tomados por quem seja mal informado, como exploradores de forma geral, o que é uma mentira colossal...! Havia alguns sim senhora, não que eu tenha visto, era garota, mas também havia cá e soube de casos muito tristes!
Mário Soares - só direi que não lhe aprecio, nunca apreciei, mas respeito quem o faça! Os falecido dr. Almeida Santos foi tio-avô dos meus filhos e até a este, demonstrei a minha antipatia pelo seu grande amigo! Mas também lhe digo que não lhe desejo a morte como muitos dos ditos retornados o fazem...Discordo de atitudes dessas, porque acredito na lei do retorno!! Contudo, respeito a ideia de cada um!
Mário Soares vendeu-nos sim, muito antes de nos prepararmos para encarar a independência, que todos concordamos ser um direito dos povos. Não fizeram como Inglaterra, que também teve Salazares mas deram o devido tempo para que as pessoas pudessem decidir com calma se saíam ou se ficavam...! No Zimbabwe, onde o meu pai morou e trabalhou até os 77 anos, muitos ficaram, alguns verdadeiramente massacrados pelo senhor Mugabe! Mas claro neste caso, pouco veem como racismo e outra forma de mentalidade colonialista!
Bom, fico por aqui, porque toda esta temática dói demais a quem sofreu na pele, como nós, que muitas lágrimas derramamos! Graças a Deus e ao imenso sacrifício dos meus pais, reerguemos a nossa vida com toda a dignidade, tirámos os nossos cursos universitários, tivemos empregos bons à custa da nossa competência, passamos a gostar muito de Portugal, mas parte do nosso coração ficou na terra natal, é normal! E cada vez que me lembro disso, faça ligação com Lusaka, porque foi a partir dessa entrega à presa, que começou a saga mais dolorosa.
Nem sequer espero ter compreensão da parte de quem nunca viveu esse drama, é preciso ter um coração gigante para isso!

Bem haja por isso Schmeichel!

***Peço desculpas ao Rui pelo off topic, foi mais forte do que eu...simplesmente lembrei-me do SOFRIMENTO porque passamos, nós e muitos mais. E também compreendo perfeitamente que não foi fácil para nós vindos de lá, nem para os de Portugal continental....! Só que nós também éramos portugueses, algo que muitos se esquecem!
xxx


Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.01.2017 às 18:07

Já escrevi um reparo. A intenção do post não era debater questões políticas, salvo no que se associa à Comissão de Bruno de Carvalho.

Tudo o resto é irrelevante !
Sem imagem de perfil

De Carlinha MR a 03.01.2017 às 21:59

Tem toda a razão, o blogue é seu e eu peço com humildade que apague o meu comentário, é de facto irrelevante, só eu e quem passou pelo que passamos é que podemos avaliar o nosso sofrimento!

Já vi muita gente a desviar para assuntos off topic completamente fúteis...neste caso envolve sentimentos profundos, dolorosos!
Se acham que a política não está de mãos dadas com tudo na vida, até com este tema proposto brilhantemente pelo Drake, não sei mesmo em que planeta vivem!

Não vos incomodarei...desejo o melhor a todos, mas esta doeu-me ....muitooooo!

Peço desculpas Rui Gomes e Drake Wilson, posso garantir-vos que não torna acontecer!
Imagem de perfil

De Drake Wilson a 03.01.2017 às 22:30

Carlinha,

Este tema obriga-nos, a todos, coragem para encará-lo. Voltará a surgir doravante, onde provavelmente todos estejamos bem mais preparados para lidar com ele, assim como com as suas derivações pela ordem natural da experiência de cada um.

A Carlinha tem sido exemplo de coragem e clarividência. Hoje, tal como aconteceu com outros comentadores, falou-se neste texto um pouco menos de futebol.

O que, tal como hoje e sem ponta de humor, por vezes também é preciso.

Boa noite para si, e até breve.
Sem imagem de perfil

De Carlinha MR a 04.01.2017 às 01:07

Com certeza estimado Drake, obrigada pela sua gentileza!
Grande abraço !!!!!!
Sem imagem de perfil

De José Sousa a 03.01.2017 às 20:54

Como a compreendo, mesmo em relação ao senhor Mário Soares.
A minha família toda passou pelo mesmo, mas em Angola.
É raro o dia que não tenho saudades do Lobito...o cheiro, o sabor da manga, da cana de açucar, das praias, festas, amigos...
Sem imagem de perfil

De HY a 03.01.2017 às 23:44

Carlinha, poderá citar-nos um desses Salazares que a Inglaterra também teve?
Sem imagem de perfil

De Carlinha MR a 04.01.2017 às 01:05

HY, política? Nãoooooooooooo, esqueça!
Não leu que há normas a respeitar?
Olhe que a mim, basta dizerem-me uma única vez, não vou dar azo a mais nenhum puxão de orelhas! Não sou masoquista!!

Não é fugir ao assunto, até porque morei na ex Rhodesia e fui muito à Africa do Sul do apartheid..isto só para ter uma ideia...mas não desenvolva sff, que não responderei!

Bom ano!!
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 04.01.2017 às 01:15

Cara Carlinha,

Se se refere ao meu reparo durante o dia, não foi "puxão de orelhas" algum, apenas um simples alerta com a intenção, em simultâneo, de chamar a atenção a todos os leitores.

Espero que compreenda que o debate, na altura, estava a ser completamente desvirtuado.
Sem imagem de perfil

De Carlinha MR a 04.01.2017 às 01:32

Nada a ver consigo Drake, no worries, comigo tudo passa depressa quando tenho verdadeira simpatia pelas pessoas.
Compreendo que hajam normas, mas também aprendi que sentimentos não podem entrar em equação... é pieguice incompatível com o mundo de futebol!

Abraço e muito obrigada!
Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 03.01.2017 às 22:20

Que doloroso é ler alguns comentários !!.... Mas pronto, numa democracia tenho que aceitar-los, nao compreender-los.

No dia que um politico com responsabilidades..diz: Os brancos, atirem-nos aos tubaroes !! .. Está tudo dito.
Negar pasaporte portugues a brancos nascidos em Angola em segunda e terceira geracao , a negros portugueses que defenderam a pátria portuguesa e outros mais casos.....

Esse governo do M.Só Ares foi ............... anti-portugues !! Foi também, anti- provincias ultramarinas (nao colónias) .Nao somos ingleses, nem estivemos da mesma forma no Ultramar. O nome Colónia pode ser chique mas, a verdadeira definicao foi provincias ultramarinas e assim foi politicamente, Nao colónia !!
Anti-tudo.. era ele e seus amigos.
Prioridade era livrar-se desse peso.
Ou já esqueceram Timor ??!!!............


P.S... Final Copa América . Higuían (Salazar) falha um golo, até de dificil finalizacao. O golo da possível vitória final.
Prolongamento, penalties e Messi (M.Soares) falha o penalty decisivo...
Culpado de todos os males.. Higuaín (Salazar)... A sério?? O Messi(M.Soares) podia corrigir ou nao?!!
Sem imagem de perfil

De SportingdeVerdade a 03.01.2017 às 16:04

O que se passou com o City Lion? Gostava tanto dos textos dele... É uma pena para o blog e vem retirar alguma qualidade ao mesmo.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.01.2017 às 16:12

O City Lion só voltará a publicar quando eu o autorizar.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.01.2017 às 16:14

P.S. Ainda bem que gosta muito dos textos do meu colega.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.01.2017 às 18:05

Apesar das considerações apresentadas no post, lamento que o debate tenha virado completamente para questões do foro político e nem acredito que fosse essa a intenção do meu colega Drake Wilson.

A questão central é a candidatura de Bruno de Carvalho e a composição da chamada "Comissão de Honra", nada mais.

Imagem de perfil

De Drake Wilson a 03.01.2017 às 18:32

De facto Rui, um desvio à essência do Post, da qual serei porventura responsável – aguardo porém, que a ausência de uma posição politicamente neutra da minha parte em relação a este texto, não tenha provocado constrangimentos que indiciassem inclinações políticas, das quais excluo qualquer interesse pessoal.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.01.2017 às 18:37

Não há problema algum caro Drake e muito menos ainda responsabilidades a apurar. As suas considerações são especificamente no contexto da referida comissão e não visam de modo algum um debate político.

Acontece, por vezes, que um simples comentário de um leitor desvia o debate para outros caminhos menos relacionados com a temática comentada pelo redactor.

Eu fiz o reparo apenas para tentar recuperar o foco central do post.
Sem imagem de perfil

De Carlinha MR a 03.01.2017 às 18:18

Meu caro Drake Wilson,

Antes de mais, espero que tenha entrado com o pé direito no novo ano!


Como redactor, entrou com certeza, como aliás é a sua imagem de marca.

Permita-me citar o que disse um bom amigo meu e um enormíssimo sportinguista, que humildemente penso eu, poderá servir de apêndice ao seu fantástico texto:

-Depois do Ricciardi, do Paulo Abreu, do Dias Ferreira, dos ilustres "godinhistas" Sikander Sattar e João Mello Franco e até do benfiquista Ramalhete na comissão de "honra", e com a incoerência da criatura, até tenho medo que o Pedro Guerra amanhã anuncie que também faz parte da mesma. É que não são só croquetes, para estar com a criatura, até se podem ser do Benfica.

Ao ver a Comissão de Honra da candidatura do sujeito que preside o Sporting (aguardo a lista ao CD), louvo a versatilidade de tantos eminentes membros do roquettismo e que quase iriam ser queimados na Praça Pública. Ao ver também Carlos Dolbeth acho que é quem encarna melhor esta candidatura. Literalmente entre iguais.

Drake, agora a desculpa é que são apenas apoiantes e não candidatos a tachos...!
Eu vejo assim : tanto é ladrão quem rouba, como quem fica à porta. É uma expressão banal, mas que serve no contexto, penso eu!

Forte abraço desta que muito lhe admira!

Imagem de perfil

De Drake Wilson a 03.01.2017 às 19:17

Boa tarde Carlinha.

Este agrupamento de personalidades em formato Country Club, nada mais é do que um pretensioso desvirtuamento da essência pré-eleitoral – ao invés do interesse no debate, promove-se um barómetro de vaidades com sportinguistas de plástico. Algo que se afigura belo, mas que muito tem de grotesco.

Se estamos perante um cenário de eleições em que a preocupação dos intervenientes fosse meramente a promoção do esclarecimento comum, então as atenções deveriam estar centradas na criação de um debate justo e honesto entre líderes. Existir um frente a frente de ideias, com o apoio de diversas facções intelectuais do Clube, afim de legitimar ou empossar quem melhor apresentasse estratégias.

Ao agir deste modo, Bruno de Carvalho pretende essencialmente assustar qualquer candidatura que surja, assim como canonizar um posicionamento de inquestionabilidade acerca da sua gestão. Bruno não compreende – ou não quer compreender – que sportinguistas de plástico não podem ajudar o Clube em rigorosamente nada.

Como aliás, se pode observar pela tranquilidade do debate que este texto gerou.

Com muita estima e consideração, pelas palavras que oferece.
Sem imagem de perfil

De HY a 03.01.2017 às 18:44

Com todo o respeito, o erro foi tentar recorrer a argumentos de natureza política para fazer campanha eleitoral.
Eu tenho as minhas ideias políticas, mas não considero adequado usá-las para fazer "política clubística ". Política discute-se noutros fora. Num blog sportinguista, em
minha opinião, deve-se discutir o Sporting. Para mim, um sportinguista é um sportinguista, seja psd, ps, bloco, comunista, maçon, católico, opus dei ou muçulmano. No dia que começarmos a distinguir nessa base, o clube acaba.
Imagem de perfil

De Drake Wilson a 03.01.2017 às 19:28

Caro HY,

A escrita deste texto visou recorrer exclusivamente a erros de ordem comportamental e judicial, relativamente aos nomes apontados, recorrendo à liberdade de expressão. Visou informar os leitores, mais do que empobrecer o seu conhecimento, com factos públicos e comprováveis.

Qualquer tentativa de colocação do mesmo como arma política ou eleitoral, é pura intenção de sabotar a sua validade, na qualidade de objecto informativo a que se destina.

Qualquer discussão política adjacente ao facto, é algo totalmente alheio aos meus interesses, como à intenção do Camarote Leonino.
Sem imagem de perfil

De João Cardoso a 04.01.2017 às 00:37

Não tem muito interesse mas, para que conste, não faço/farei parte da comissão de honra mas voltarei a votar BdeC. Ah, e não sou da maçonaria :-)
ps: o jornal Record de amanhã, 4jan, vai deixar de ser o jornal de BdeC!

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo