Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

prog_scp_academica.jpg

 

Sem deslumbrar, o Sporting fez uma exibição competente, em que controlou uma grande parte do jogo que acabou por se complicar por várias razões: alguma ineficácia no último passe e na finalização - pese os três golos -, negligência defensiva no primeiro golo da Académica e, por fim, e não de menor importância, a arbitragem de Cosme Machado.

 

ng5810842.jpg

Muitas decisões do árbitro podem e devem ser discutidas, mas houve dois lances principais: aos 12', grande penalidade não assinalada, por falta flagrante sobre Carlos Mané, e aos 59', autogolo de Ewerton com um "estudante" em clara posição irregular. No momento do remate original esse jogador está em fora de jogo e em posição para interferir na jogada. O que fica por explicar é o árbitro auxiliar ter aparentemente assinalado o lance correctamente, mas depois de uma conferência com Cosme Machado, este, inexplicavelmente, valida o golo. Jorge Jesus foi expulso, aos 41', por protestar um cartão amarelo que foi mostrado a Adrien Silva, e Nélson, treinador de guarda-redes, teve o mesmo destino aos 87'.

 

Jorge Jesus surpreendeu, e muito, com o onze inicial, nomeadamente pela inclusão de Rúben Semedo. O jovem regressou ao Sporting depois de um período de empréstimo ao V. Setúbal, e decerto que após apenas três ou quatro treinos, ele próprio não esperava esta oportunidade. Na realidade, a opção de Jorge Jesus não faz sentido, apesar de Rúben ter realizado uma exibição agradável.

 

ng5810841.jpg

Adrien Silva, como nos habituou, continua a ser o grande líder desta equipa, com uma boa exibição e um golo de belo efeito, aos 30'. João Mário muito perto do seu usual nível e Carlos Mané também agradou, com destaque para a sua excelente jogada a servir Bryan Ruiz para o segundo golo do Sporting, aos 43'. William Carvalho voltou a ter um jogo algo apagado, embora a sua substituição ao intervalo, por Gelson Martins, se fique a dever mais ao domínio de jogo do Sporting que, a meio da segunda parte, tinha 70% posse de bola. Slimani com menos entusiasmo e garra do que lhe é habitual, que nos pode levar a conjecturar que pode ter sentido os ruídos do mercado e as ofertas de muitos milhões que foram noticiadas. Por fim, Montero entrou muito bem neste jogo e assegurou a vitória com um tento à ponta de lança.

 

Mais um jogo, mais uma vitória importante - daqui em diante todas são - e a liderança preservada, indiferente do resultado do Benfica amanhã.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:42

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D


Posts mais comentados



Cristiano Ronaldo