Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

equipa-titular.png

 

Muito embora o eterno rival tenha marcado mais golos na época de 2015/16 da I Liga (88/79), o Sporting acabou por ser a equipa com menos golos sofridos (21/22), uma excelente média de 0,61 por jogo.

 

Em todas as competições oficiais - 51 jogos - o Sporting marcou 111 golos e sofreu 48.

 

Esta estatística de golos sofridos reflecte inevitavelmente o bom trabalho de Jorge Jesus e, neste contexto, recordo as palavras de Sebastián Coates:

 

«Jorge Jesus preocupa-se muito com o que é defensivamente a equipa. Logicamente que os jogos se ganham com golos, mas ele preocupa-se muito em trabalhar a defesa e coloca toda a equipa a defender. Isso nem todos os treinadores o fazem. É isso que faz a diferença».

 

Tendo em consideração que o enquadramento defensivo de uma equipa não consta apenas dos defesas, vejamos, contudo, os jogadores que estiveram esta época à disposição de Jorge Jesus neste sector:

 

João Pereira, Ezequiel Schelotto, Ricardo Esgaio, Ewerton, Naldo, Paulo Oliveira, Tobias Figueiredo, Sebastián Coates, Rúben Semedo, Jefferson, Marvin Zeegelaar e ainda Bruno César, que, com a sua polivalência, alinhou diversos jogos a lateral esquerdo.

 

Não resisto revisitar a época passada ("tenho uma amêndoa atravessada na garganta"), reflectindo no que poderia ter sido caso as circunstâncias internas tivessem sido diferentes, para melhor. Não pretendo, no entanto, dissecar a época:

 

Na I Liga o Sporting marcou 67 golos (-12) e sofreu 29 (+8), média de 0,85 golos sofridos por jogo.

 

Na época, em todas as provas oficiais - 55 jogos (+4) - marcou 108 golos (-3) e sofreu 55 (+7).

 

Reitero: O que poderia ter sido, mesmo com um treinador muito mais jovem e menos experiente ?... Justifica-se os 5+ milhões de euros de salário ?... Subjectivo, eu sei, mas nem por isso deixa de ser justo questionar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:15

Golo da época 2014/15

Rui Gomes, em 05.07.15

 

Nani4.jpg

 

golo que Nani marcou ao Gil Vicente na 22.ª jornada, a 22 de

Fevereiro de 2015, foi eleito o golo da época 2014/15

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:37

Candidatos a futebolista do ano

Rui Gomes, em 17.06.15

 

460994796.jpgPatricio.pngJoao-Mario-1.jpgimagesVOOPR4VN.jpg

  

Slimani, Rui Patrício, João Mário e Nani são os quatro candidatos ao título futebolista do ano nos "Prémios Honoris Sporting", com o vencedor a ser anunciado na gala que se realiza no dia 1 de Julho.

 

Na opinião do leitor, quem merece a distinção e quais as razões para a sua escolha ?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:32

Grandes heróis !!!

Rui Gomes, em 31.05.15

 

Sporting_Taca21656711_400x225.jpg

 

A  TAÇA  É  NOSSA  !

 

VIVA O SPORTING CLUBE DE PORTUGAL !!!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:08

 

11264972_10152830487036232_1863178752244809667_n.j

 

A equipa B do Sporting foi a Braga vencer a sua congénere minhota, por 3-2, com um golo de Luís Elói mesmo ao cair do pano, para concluir a sua campanha de 2014/15. 

 

Diego Rubio inaugurou o marcador logo aos 3' e o segundo golo leonino surgiu mesmo em cima do intervalo por intermédio de Fábio Martins. O Sporting alinhou com os seguintes:

 

Luís Ribeiro; André Geraldes, Sambinha, Nuno Reis e Mica Pinto; Zezinho (Cristian Ponde, 78'), Fábio Martins (Caicedo, 72') e Francisco Geraldes; Matheus Pereira; Seejou King (Luís Elói, 87') e Diego Rubio.

 

Ainda no banco: Pedro Silva, Palhinha, Rafael Barbosa e Daniel Podence.

 

Diego Rubio acabou a época como o melhor marcador da equipa B, com 13 golos em 20 jogos (1793 minutos de jogo). É de esperar que faça a pré-época com a equipa principal.

 

O Sporting classificou-se em 5.º lugar no campeonato, com 22 vitórias - 12 empates - 12 derrotas, 66 golos marcados e 57 sofridos (???), dois pontos atrás do Sp. da Covilhã, Chaves e União da Madeira, e a três do Tondela, liderando todas as equipas B.

 

Excelente trabalho por parte de João de Deus e os seus adjuntos, a realizar uma muito significativa recuperação competitiva. Muito embora a classificação não seja o mais importante neste elo de ligação entre a formação e a equipa principal, os números aparentam indicar que ainda há muito trabalho pela frente, especialmente no que diz respeito a considerações defensivas; 57 golos sofridos em 46 jogos é preocupante.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:28

O incomparável CR7

Rui Gomes, em 24.05.15

 

Real-Madrid-vs-Getafe-2-640x505.jpg

 

Não dissimulo a minha grande admiração por Cristiano Ronaldo e, sobretudo, o enorme orgulho por termos um futebolista português formado no Sporting a atingir níveis de performance quase inimagináveis. Quando se pensa que já tudo fez, ele tem o condão de nos supreender e fazer ainda algo mais e de forma brilhante.

 

No dia (ontem) em que chegou aos 300 jogos com a camisola do Real Madrid, Cristiano Ronaldo registou mais um "hat-trick" na goleada ao Getafe, por 7-3, conseguindo fixar 2014/15 como sendo a melhor época da sua carreira, ao apontar 48 golos na "La Liga" para um total de 61 em todas as competições, em 54 jogos, uma impressionante média de 1,05 golos por jogo. Nas 300 partidas pelos "merengues" regista 314 golos.

 

Esta marca supera a até agora melhor época de 2011/12, quando marcou 60 golos em 55 jogos. A sua menos brilhante época ao serviço do clube da capital espanhola foi em 2009/10, quando, devido a lesão, participou apenas em 35 jogos, marcando uns "modestos" 33 golos.

 

Com esta realização, assegurou o seu terceiro "Pichichi" - o prémio de melhor marcador da Liga espanhola - em seis épocas no Real Madrid e a sua 4.ª Bota de Ouro. Em termos de clube, fica apenas a 9 golos do registo histórico de Raúl, como o melhor marcador de sempre do Real Madrid.

 

Se na história do futebol português nunca houve um futebolista do mesmo calibre que Cristiano Ronaldo - com todo o respeito que o também lendário Eusébio merece - duvido muito que apareça outro no futuro. No entanto, uma questão de impossível equação que sempre me intrigou: o que faria Fernando Peyroteo no futebol moderno ?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:32

Números da I Liga

Rui Gomes, em 21.05.15

 

liga-nos.jpg

 

Alguns números da I Liga até ao termo da 33.ª e penúltima jornada da época oficial de 2014/15:

 

Encontram-se dois "leões" na equipa da jornada: Paulo Oliveira e Adrien Silva, este último que também foi seleccionado como a figura da jornada pela exibição que fez contra o SC Braga e pelos dois golos que marcou:

 

Marcaram-se 25 golos, para o total na época de 734: 11 com o pé direito para um total de 389 - 6/180 com o pé esquerdo - 8/144 de cabeça - zero/14 na própria baliza e zero/7 outros.

 

O Benfica lidera com 82 golos marcados, 66 de bola corrida e 16 de bola parada. Seguido pelo FC Porto com 72 (63/9) e em terceiro o Sporting com 66 golos (55/11).

 

Foram mostrados 55 cartões amarelos para um total na época de 1564 - zero/76 duplos amarelos e 2/40 vermelhos.

 

O melhor marcador continua a ser Jackson Martinez com 21 golos, seguido por Jonas com 18 e Lima com 17.

 

O Sporting liderou a jornada com a melhor assistência, registando 36.912 espectadores para o total/média de 34.98.

 

No ranking dos árbitros, Artur Soares Dias continua na frente com 89 pontos, seguido por Jorge Sousa com 88 e Carlos Xistra com 85.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:10

Grandes "leões" !!!

Rui Gomes, em 20.05.15

 

1528457_10152779182256555_8688182354061150273_n.pn

 

O Sporting venceu o FC Porto no quarto jogo da final do "play-off" do Campeonato Nacional de Andebol e adiou a decisão para a "negra".

 

Pedro Spínola marcou o golo da vitória no prolongamento (67').

 

O jogo decisivo será disputado no próximo sábado, no Dragão Caixa, pelas 18h00.

 

Força Sporting !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:41

Adeptos continuam a dar grande apoio

Rui Gomes, em 19.05.15

 

O Sporting divulgou o registo de assistências para a época de 2014/15, no que diz respeito ao campeonato. Um novo recorde de 34.986 espectadores média por jogo - no actual Estádio José Alvalade - suplantando o registo de 34.494 da época de 2011/12, embora esse campeonato tenha sido disputado em 15 jogos.

 

untitled.png

 

Ainda comecei por tentar efectuar uma análise detalhada, mas existem muitos variáveis: dia da semana, horário do jogo, adversário, promoções especiais e, como não pode deixar de ser, a classificação da equipa.

 

Salvo, porventura, algum horário menos agradável, parece-me que o Sporting não terá razão de queixa esta época, com 10 jogos ao domingo, 5 ao sábado e apenas um cada à sexta-feira e segunda-feira. É de admitir, no entanto, que o jogo que se realizou com o FC Porto teria tido mais do que 37.999 espectadores se tivesse sido a um sábado ou a um domingo. Já a assistência mais baixa da época - 25.495 - coincidiu com o agendamento a uma segunda-feira e o adversário, o Penafiel. Por outro lado, os 42.098 que assistiram ao embate com o Gil Vicente é algo ilusório, pela promoção especial desse dia.

 

Em conclusão, os adeptos sportinguistas continuam muito próximos do seu Clube e não é por falta de apoio que não se conquista títulos.  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:24

Eficácia em foco

Rui Gomes, em 17.05.15

 

sporting-vs-sc-braga-702x336.jpg

 

Não comento a exibição da equipa leonina, porque apenas assisti aos derradeiros quinze minutos da última partida da época em Alvalade, mas, pelo resultado, parece-me que não haverá causa para discussão sobre qual foi a melhor equipa em campo. Pelo menos, no que a eficácia de finalização diz respeito, não terão havido grandes desperdícios: Adrien Silva de grande penalidade; o jovem Tobias Figueiredo a aproveitar da melhor forma um lance de bola parada, algo que não é novidade para ele; novamente Adrien com um excelente remate de fora da área e, para fechar o marcador, aos 90+4', depois de ter entrado em substituição de Montero, Slimani marcou no seu regresso após uma paragem por lesão.

 

2DKP11YJ.jpg

 

É difícil de prever que impacte este jogo e a respectiva goleada terão no encontro agendado para o Jamor no dia 31 de Maio. Nunca há dois jogos iguais, mas creio que é uma nota muito positiva para a equipa do Sporting. sem entrar em euforias desmedidas ou excesso de confiança, e, indubitavelmente, obrigará Sérgio Conceição e os seus comandos a ponderar seriamente o embate que os espera.

 

Além do óbvio, alguns aspectos laterais deste jogo que são interessantes:

 

- A vitória permite ao Sporting realizar um campeonato completo sem derrotas caseiras.

 

- Muito provavelmente o último jogo da carreira de Nani em Alvalade com a camisola do Sporting.

 

- O 51.º jogo da época para Marco Silva, agora apenas um atrás de José Peseiro e a dois de Marinho Peres. A sua 30.ª vitória, apenas a duas do recorde de Laszlo Boloni de 2001/02 e 102 golos marcados, apenas a três do registo do treinador romeno na mesma época.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:04

Sporting na final da Taça CERS

Rui Gomes, em 26.04.15

 

ng4175611.jpg

 

O Sporting venceu este sábado o Igualada HC, por 3-2, após prolongamento, para se apurar para a final da Taça CERS.

 

João Pinto e Tiago Losna foram os marcadores leoninos em tempo regulamentar, com o "golo de ouro" a ser apontado pelo «capitão» Ricardo Figueira, na marcação de um livre directo, praticamente ao fechar da primeira parte do prolongamento.

 

Ironicamente, foi o mesmo Ricardo Figueira, com o Sporting a liderar por 2-1, que perdeu a bola e fez uma falta para livre directo, a dois minutos do final, que o espanhol Met Loiás não desperdiçou para igualar o marcador e forçar o prolongamento. Dá para imaginar o alívio e a satisfação do «capitão» leonino ao reparar danos, marcando o golo vitorioso.

 

Na outra meia-final, também realizada no Pavilhão de Les Comes, sita Igualada, Espanha, o Réus goleou o Óquei de Barcelos, por 6-1, garantindo assim o direito de defrontar o Sporting na final que será disputada este domingo.

 

O embate decisivo terá lugar às 19h30 e será transmitido pela Sporting TV.

 

Esperamos que o Sporting possa repetir o feito histórico de 1983/84 e voltar a conquistar a Taça CERS.

 

FORÇA SPORTING e BOA SORTE !!!

 

 

Nota: O clube que conquistou a primeira edição da Taça CERS, em 1980/81, foi o Grupo Desportivo de Sesimbra e o último emblema português a registar o feito foi o CD Paço d'Arcos, em 1999/00.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:18

 

11134150_10152707001006555_468663319860614059_n.pn

 

 Ao intervalo do jogo no Bonfim já tinha um título provisoriamente escolhido para o post "quando os golos aparecem, tudo se torna mais fácil". Mesmo reconhecendo que ainda faltavam 45 minutos para jogar, não estava a  contar com aquele golo tão madrugador (47') da segunda parte, em que a defesa do Sporting mais uma vez não esteve bem.

 

O Sporting tardou a entrar no jogo e durante  cerca de dez minutos o V. Setúbal demonstrou alguma superioridade, muito embora não tenha criado oportunidades de golo. O primeiro sinal de que a equipa leonina queria assegurar o controlo do jogo terá sido dado aos 12', com João Mário a ter uma boa oportunidade que o guarda-redes setubalense defendeu. Daí em diante o Sporting controlou as operações e vincou o seu favoritismo com dois excelentes golos: o primeiro, através de um belíssimo cabeceamento por Carlos Mané, aos 39', e o segundo, seis minutos mais tarde, com um remate letal do esquerdino Tanaka.

 

sporting-af90.jpg

  

As estatísticas, ao intervalo, demonstravam claramente a superioridade leonina: 58 por cento posse de bola, 91 passes contra 36, 16 ataques contra 7 e 11 remates contra os 3 do V. Setubal.

 

Duas novidades de relevo no onze inicial, com Oriol Rosell no lugar de William Carvalho e Junya Tanaka em substituição de Slimani. Não posso dizer que foi uma grande surpresa, dado que já constava que os dois jogadores estavam com algumas questões físicas. Já era esperado que Carlos Mané viesse a entrar para o lugar do suspenso Nani.

 

O golo no início da segunda parte permitiu à equipa do Bonfim entrar num jogo que não estava sob seu controlo, e entre um acréscimo de confiança, alguma displicência por parte do Sporting e a evidente incompetência - para não dizer pior - de Olegário Benquerença, as coisas complicaram-se desnecessariamente. O juiz começou bem cedo a exibir cartões, com dois a Tanaka (29') e Jefferson (31') e depois do primeiro a Ewerton, aos 60', que também acumulou o segundo amarelo e expulsão a Frederico Venâncio, surgiu o segundo ao defesa brasileiro leonino (64'), absolutamente ridículo e claramente com a intenção de compensar a primeira expulsão.

 

aa.jpg

 

Gostei muito da dinâmica do Sporting na primeira parte - como já referi, a partir dos 10 minutos - e lamento que não se lhe tenha dado continuidade no segundo tempo. Tanaka mais uma vez demonstrou que pode ser útil, o meio campo também esteve bem até o jogo se complicar e André Carrillo novamente a exibir toda a sua classe e quão importante é para a equipa, neste seu 150.º jogo de leão ao peito. Será potencialmente desastroso se não se conseguir a sua renovação.

 

Mais uma vitória, mais três preciosos pontos, para, pelo menos, garantir o 3.º lugar e a oportunidade de disputar a Liga dos Campeões, cada vez mais milionária. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:14

Juniores foram empatar ao Seixal

Rui Gomes, em 08.04.15

 

Sem Título.jpg

Em jogo da 7.ª jornada da fase de Apuramento de Campeão,  a equipa de juniores do Sporting foi empatar ao Seixal. O Sporting até inaugurou o marcador aos 67 minutos, por intermédio de Elói, mas o Benfica conseguiu o tento do empate aos 85 minutos, já depois do Sporting ter sido reduzido a dez elementos, pela expulsão de Caicedo (81'). Pelos vistos, estas "beneficências" não se apresentam apenas com a equipa principal.

 

Com este resultado, o Sporting soma 10 pontos, em igualdade com o Vitória de Guimarães, 5 atrás dos líderes FC Porto e Gil Vicente, que se defrontam esta quarta-feira. O Benfica está em 6.º lugar, em igualdade pontual com o 5.º classificado Rio Ave.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:20

 

1.jpg

SPORTING   vs   V. GUIMARÃES

 

Apesar da boa exibição do Sporting - especialmente nos primeiros 45 minutos - e o excelente resultado, um jogo cuja história se resume aos últimos dez minutos, período em que Paulo Oliveira viu o seu segundo amarelo e, logo de seguida, o Vitória de Guimarães marcou o seu único golo da partida, num lance algo atabalhoado e com algumas culpas da defesa leonina.

 

O Sporting foi a equipa de longe superior do primeiro ao último minuto, sempre com o adversário controlado, e hoje até com um jogo pelo exterior letal, como se verificou pelo golo de João Mário (14') a excelente cruzamento de André Carrillo, e de Slimani (45') a cruzamento de Miguel Lopes. Pelo meio, a série de remates - dois por Nani - que culminou em Jorge Sousa assinalar grande penalidade, convertida com perfeição por Adrien Silva (34').

 

ng33E5E2A7-BBDC-4031-85CC-364B50301AD9.jpg

 

Creio que não há nada de significativo a apontar aos jogadores do Sporting. É verdade que o jogo baixou de ritmo e intensidade na segunda parte mas, mesmo assim, ainda deu para marcar o quarto golo, na segunda grande penalidade da partida, desta vez executada por Nani. Paulo Oliveira foi negligente no lance do segundo amarelo, completamente desnecessário, não obstante o critério excessivamente rigoroso de Jorge Sousa, que mostrou nada menos do que seis amarelos a jogadores do Sporting.

 

Com este resultado, o Sporting consolida o 3.º lugar e fica a seis pontos do FC Porto, com 24 pontos ainda em disputa. Difícil mas não impossível.

 

ngA43301FC-C6CA-400E-BC71-D8B4E6D4523F.jpg

  

Marco Silva não surpreendeu com o onze inicial, salvo, para mim, pela inclusão de Ewerton em detrimento de Tobias Figueiredo. Nada a apontar à exibição do central brasileiro, mas não concordo com a decisão. Vale o que vale. É a minha opinião.

 

Adrien Silva viu o seu nono amarelo da época e vai falhar o próximo jogo, assim como Paulo Oliveira , pela expulsão.

 

P.S. O nosso leitor Sérgio Palhas que se deslocou do Norte do País para assistir ao jogo, deve ter ficado radiante com a exibição e com a vitória. Esperamos que nos comunique as suas impressões mais tarde.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:31

 

Sporting-Maritimo.jpg

 

Bem... não se pode dizer que foi uma exibição de "encher o olho", mas o Sporting foi indiscutivelmente a equipa superior e fez o suficiente para assegurar a vitória e aumentar a vantagem sobre o SC Braga para sete pontos.

 

Um jogo com poucas oportunidades para golo, pelas duas equipas. Adrien Silva aproveitou da melhor forma a falta sobre Jefferson para grande penalidade, marcando o seu 4.º golo na Liga, precisamente no dia do seu 26.º aniversário. João Mário não teve o mesmo aproveitamento em duas boas oportunidades que surgiram ainda na primeira parte e ainda Slimani, que chegou ligeiramente atrasado, mesmo à boca da baliza, a um excelente cruzamento de André Carrillo.

 

ng5D130015-14BA-469C-9B59-58A56DDA34C6.jpg

 

Como já era esperado, Marco Silva lançou Ewerton no lugar do suspenso Tobias Figueiredo, e o central brasileiro marcou a sua estreia com uma muito boa exibição. Muito certinho, sempre bem colocado no terreno e com timing e eficácia impecáveis nos cortes. Ainda tentou em duas ou três ocasiões levar o jogo à frente. Paulo Oliveira esteve igualmente bem.

 

A outra alteração no onze viu Oriol Rosell no lugar do também suspenso William Carvalho. O médio espanhol, sem deslumbrar, teve um bom desempenho e não cometeu erros merecedores de reparo. Optou por ficar em zonas mais recuadas, indicação da sua maior preocupação defensiva.

 

A eterna falta de penetração e criatividade pelo interior; já se torna incómodo referir esta enorme lacuna no jogo do Sporting. Slimani trabalhou muito na frente do ataque, mas mais em termos de contribuir para o colectivo do que em rasgos individuais ou ameaças à baliza adversária.

 

ng087C45BB-6FB3-4D84-8F77-2438725AB427.jpg

  

Pouco mais a registar deste jogo. Cédric Soares viu o seu 5.º amarelo da Liga e falha o encontro, em Alvalade, com o Vitória de Guimarães.

 

Como criticamos, também devemos louvar quando há mérito da arbitragem. Rui Costa fez um bom trabalho, das melhores arbitragens que já vi esta época. Decidiu bem na grande penalidade assinalada e, de igual modo, já na fase final do jogo, quando o jogador do Marítimo simulou falta na área do Sporting, numa tentativa de o induzir a assinalar o castigo máximo. No capítulo disciplinar também não há nada de maior a apontar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:26

A arbitragem ou algo mais ?

Rui Gomes, em 09.03.15

 

prog_scp_penafiel.jpg

 

Hoje não me é possível escrever a minha usual crónica, dado que só assisti a parte do jogo: os 30 minutos iniciais e os finais 10. Deixo, portanto, a análise a cargo dos leitores.

 

Uma questão não posso contornar: a expulsão de Tobias Figueiredo. Estarei equivocado, mas a mim pareceu-me um corte limpo, com o avançado do Penafiel a atirar-se por cima do defesa leonino. De resto, também achei um autêntico exagero aquele cartão amarelo a William, que o impedirá de jogar no próximo jogo.

 

400JI430.jpgOPIW2I4S.jpg

 

Verificou-se a estreia de Ewerton na equipa principal, embora não tenha visto o suficiente para comentar. Bom golo de Nani, a cruzamento de Carrillo, para assegurar a vitória.

 

O lance que levou à expulsão de Tobias Figueiredo pode ser visto aqui.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:57

 

81930.jpg

 

A equipa do Sporting recebeu e venceu o Xico Andebol, por 27-20, na 22.ª e última jornada da fase regular do Campeonato Nacional. Os melhores marcadores para os "leões" foram Pedro Portela e Sérgio Barros com 9 e 7 golos.

 

A fase regular terminou com o FC Porto a liderar a classificação, com 62 pontos, seguido pelo Sporting, com 58, ABC 55 e Benfica 54. 

 

Os quartos-de-final dos "playoffs" está assim definido:

 

FC Porto - Passos Manuel

Sporting - Sp. Horta

ABC - Madeira SAD

Benfica - Águas Santas

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:50

Mal menor numa pobre exibição

Rui Gomes, em 14.02.15

 

cfb_scp_2-650x447.jpg

 

Seja ainda os efeitos do resultado do "derby", o "autocarro estacionado" do Belenenses, o relvado molhado e pesado e/ou a falta de inspiração por parte dos jogadores leoninos, a realidade à vista é que o Sporting deixou o seu futebol em casa neste sábado.

 

Na primeira parte ainda se verificaram alguns lances de jeito, mas também a eterna ausência de jogo pelo meio, agressividade, criatividade e remates. Fredy Montero teve uma bela oportunidade, bem cedo, para adiantar a equipa no marcador, mas frente a Ventura mais não conseguiu fazer que rematar contra o corpo do guarda-redes.

 

10987705_10152595232616555_2817563503484061745_n.p

  

Acho que Marco Silva fez bem em mexer na equipa ao intervalo - é discutível se os jogadores que saíram eram os mais indicados - mas pouco ou nada alterou o jogo do Sporting. Nani terá feito a exibição menos conseguida da época, Jefferson este apenas horrível, Carrillo raramente conseguiu levar a melhor sobre os defesas de Belém, Tobias Figueiredo não esteve mal de todo, mas cometeu muitas faltas e falhou muito no passe, Cédric mais voluntarioso mas com pouca eficácia nos cruzamentos, acabando por ser expulso, na minha opinião, injustamente, ao ver o segundo amarelo. Por fim, Rui Patrício a dar aquela super fífia que concedeu o golo de baliza aberta ao Belenenses.

 

Fundamentalmente, um jogo para esquecer em que o empate é mesmo um mal menor, face às circunstâncias.

 

Não gostei do trabalho de Paulo Baptista, mas não devemos recorrer à arbitragem para minimizar esta muito pobre exibição.

 

Declarações de Marco Silva depois do jogo

 

marco-silva.jpg

«Para nós um empate é sempre frustrante, é quase como uma derrota. Entrámos de forma lenta, como se já estivéssemos a ganhar por dois ou três a zero. Foi um jogo muito mau da nossa equipa. É muito complicado (o título), não podemos esconder essa realidade. Temos de nos concentrar nos nossos jogos e ganhá-los. Se não ganharmos os nossos jogos, fica quase impossível. Estou desiludido com a nossa prestação e eu, como treinador, sou o principal responsável.»

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:15

 

SportingBenfica09-10.jpg

 

Começo a escrever esta crónica escassos minutos depois do minuto final e não tenho palavras para verdadeiramente descrever o que me vai na alma. Rui Patrício, que não fez uma única defesa ao longo dos 90+5' de jogo, acabou por sofrer um golo mesmo ao fechar do pano, num lance sem nexo, com a bola solta na área do Sporting e Jardel a aproveitar o remate. Se isto não é pura infelicidade, não sei o que é.

 

Foi um Benfica completamente defensivo que se apresentou em Alvalade - Lima e Jonas praticamente não se viram no jogo. As estatísticas da primeira parte: 50 por cento posse de bola, 20 ataques do Sporting contra 14 do Benfica, 4 remates contra um e 7 pontapés de canto sem nenhum pelos encarnados - aliás, o Benfica executou o seu primeiro e salvo erro único pontapé de canto aos 80' -, não ilustram esclarecidamente a superioridade do Sporting. Lamentavelmente, a equipa leonina não conseguiu converter essa superioridade em golos.

 

ng93B25822-B85D-4217-8D85-5F8439F0BDF2.jpg

 

A defesa do Sporting este impecável, e quando digo "defesa", não me refiro somente ao quarteto mais recuado. O Benfica não teve uma única oportunidade flagrante para golo ao longo do jogo, salvo o lance fortuito aos 90+4'.

 

No meu entender, todos os jogadores do Sporting estiveram em muito bom nível, com William Carvalho a fazer um jogo fantástico. Sem dúvida alguma, o William que vimos na época passada. Não quero ser negativo perante a exibição a que assistimos, mas acho que o elemento menos consequente da equipa foi Fredy Montero. Muito embora seja verdade que não fizemos jogo suficiente pelo corredor central - como já é (mau) hábito - não incomodou a defesa benfiquista o suficiente e não surgiu com nenhum lance de inspiração. Acho que Tanaka devia ter entrado mais cedo.

 

790.gif

 

A falta de criatividade e profundidade pelo meio do terreno, terá sido o aspecto mais fraco do jogo do Sporting. Os necessários desequilíbrios não foram criados - era necessário dar mais espaços para Nani e Carrillo - e as manobras pelas alas com os inevitáveis cruzamentos foram muito pouco consequentes, especialmente pela ausência de capacidade no jogo aéreo, face à lesão de Slimani.

 

Como é evidente, este resultado foi um mal menor para o Benfica e acabou por beneficiar o FC Porto, que se coloca agora a quatro pontos do líder, com três de vantagem sobre o Sporting, que continua a sete pontos do primeiro lugar. Não é impossível, claro, mas vai ser muito difícil recuperar esta diferença na tabela classificativa.

 

Na minha opinião, Jorge Sousa fez uma boa arbitragem e não cometeu erro algum com influência directa no resultado final.

 

Não houve falta de apoio: 49,076 espectadores, a maior assistência de sempre no actual Estádio José Alvalade.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:28

O "derby" e as diferenças

Rui Gomes, em 06.02.15

 

lissabon-derby.jpg

 

Os dois rivais de Lisboa encontraram-se no dia 31 de Agosto de 2014, no Estádio da Luz, em jogo a contar para a 3.ª jornada do campeonato. Pedro Proença foi o árbitro e o jogo terminou com um empate, 1-1, com golos de Nico Gaitán (12') e Islam Slimani (20'). As equipas alinharam com os seguintes:

 

Sporting

 

Rui Patrício; Ricardo Esgaio, Maurício, Naby Sarr e Jefferson; William Carvalho, Adrien Silva (Carlos Mané, 79') e André Martins (Oriol Rosell, 81'); Nani, André Carrillo (Diego Capel, 60') e Slimani.

 

No banco ainda estavam Marcelo Boeck, Paulo Oliveira, Fredy Montero e Junya Tanaka.

 

Disciplina: 3 cartões amarelos - Carrillo (25'), Esgaio (33') e Adrien Silva (69')

 

Benfica

 

Artur; Maxi Pereira, Luisão, Jardel e Eliseu; André Almeida, Enzo Perez e André Almeida; Talisca (Derley, 86'), Salvio e Lima.

 

No banco ainda se encontravam Júlio César, Lisandro, Samaris, Ola John, Pizzi e Tiago

 

Discplina: 2 cartões amarelos - Maxi (31'), Perez (70') e Salvio (90+3')

 

 

O jogo teve 4 minutos de tempo adicional: 1' na primeira parte e 3' na segunda.

 

 

No Sporting são expectáveis pelo menos cinco alterações: Ricardo Esgaio, agora na Académica, dará lugar a Cédric Soares; Maurício, agora na Lazio, dará lugar a Paulo Oliveira, Sarr, relegado para o banco, dará lugar a Tobias Figueiredo, André Martins, agora num papel mais secundário, terá João Mário no seu lugar, e, por fim, Slimani, ainda sob alguma dúvida, deverá ser substituído por Montero.

 

Não vou tentar advinhar a equipa do Benfica, mas algumas diferenças são óbvias: Júlio César nem  no banco estará, devido a lesão; Enzo Perez foi para o Valência e Jonas, na altura ainda no Brasil, deverá fazer parte do onze. Algumas dúvidas sobre a titularidade de André Almeida e o estado clínico de Nico Gaitán.

 

Os treinadores são os mesmos, embora... quase que não eram. E... Bruno de Carvalho continuará no banco, infelizmente.

 

Pedro Proença retirou-se da arbitragem e teremos Jorge Sousa, da Associação de Futebol do Porto, a dirigir este "derby".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:38

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds