Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:26

 

maxresdefault.jpg

 

A equipa do Sporting foi sempre superior à do Olympiacos e embora tardio no primeiro período, os golos começaram por aparecer natural e merecidamente. O golo "grego" quase ao cair do pano foi inconsequente e até concordo com Rui Patrício em que o avançado que estava em posição irregular, mesmo sem tocar na bola, interferiu na jogada.

 

O Sporting alinhou de início com Rui Patrício, Piccini, Mathieu, André Pinto, Coentrão, William, Battaglia, Bruno César, Gelson Martins, Bruno Fernandes e Bas Dost.

 

Suplentes: Romain Salin, Alan Ruiz, Stefan Ristovski, Daniel Podence, Matheus, Tobias Figueiredo e João Palhinha.

 

Na realidade, não há nada a apontar. Jorge Jesus não surpreendeu com o onze inicial, embora eu esperasse que Piccini só entrasse mais tarde no jogo. A defesa esteve impecácel e Mathieu não acusou a sua ausência. Já o mesmo não se pode dizer de William Carvalho, que esteve a um excelente nível defensivamente, mas algo errático com os seus passes.

 

Bruno Fernandes jogou na sua posição natural e registou uma excelente exibição. Bas Dost fez "apenas" o que faz melhor: marcar golos. Nem todos nós "amamos" Bruno César, mas é de reconhecer que tem os seus bons momentos e este jogo frente ao Olympiacos, foi um deles.

 

Com este resultado, o Sporting garantiu a Liga Europa e o empate da Juventus frente ao Barcelona, ainda lhe permite sonhar com os oitavos da Champions.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:36

Convocatória para o Olympiacos

Rui Gomes, em 22.11.17

 

23754863_10154868292826555_2363761893619491100_n.p

 

O Sporting revelou a lista dos 18 convocados por Jorge Jesus para o embate desta noite frente ao Olympiacos, a contar para a fase de Grupos da Liga dos Campeões.

 

Não se verifica quaisquer surpresas. Já se sabia que William Carvalho, Mathieu e Piccini estariam de regresso e à disposição de Jorge Jesus. Com a ausência de Coates, por castigo, é muito provável que o central francês seja integrado no onze inicial. Se ainda houver alguns cuidados com a sua condição física, teremos, então, André Pinto e Tobias Figueiredo a preencher o eixo da defesa leonina. Apesar de Piccini estar de volta, creio que Ristovski continuará a lateral direito. Fábio Coentrão completará o quarteto defensivo.

 

No meio-campo é expectável ver novamente William Carvalho e Battaglia, com Bruno Fernandes mais avançado no terreno em apoio mais directo a Bas Dost. Pelo menos, é nesta posição que ele rende mais, mas o treinador nem sempre concorda com esta realidade à vista.

 

Na linha da frente gostaria de ver Gelson Martins numa ala e Daniel Podence na outra, com Bas Dost, muito naturalmente, a ponta de lança. Doumbia ainda não recuperou da lesão sofrida ao serviço da sua selecção.

 

Sendo Jorge Jesus, Jorge Jesus, não surpreenderá ver Podence no banco e Bruno César numa qualquer posição.

 

Recorde-se as "contas" do Sporting relativamente à próxima fase da Liga dos Campeões, assim como a passagem à Liga Europa, o mais provável cenário:

 

As contas de apuramento do Sporting implicam a entrada de terceiros na equação. Os ‘leões’ somam quatro pontos na fase de grupos (uma vitória, duas derrotas e um empate), menos três do que a Juventus. Os italianos têm ainda vantagem no confronto directo, primeiro factor de desempate, uma vez que venceram em Turim e empataram em Alvalade.

 

Para passar, os ‘leões’ têm dois cenários que dão acesso à próxima fase. O primeiro cenário implica duas vitórias leoninas nos próximos dois jogos e esperar que a Juventus some apenas mais um ponto nas últimas duas jornadas da fase de grupos (Barcelona e Olympiacos).

 

O segundo cenário que dá a passagem do Sporting é mais complicado e depende de duas derrotas da Juventus. Para se apurar, o clube leonino precisaria de vencer um dos seus encontros e empatar o outro enquanto a Juventus precisaria de perder os restantes encontros.

 

As contas para os oitavos de final da Champions não são fáceis, mas a Liga Europa está a apenas um ponto de distância. Caso empate com o Olympiacos, o Sporting garante que não fica arredado das provas europeias e que segue para a Liga Europa.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:25

Adeptos do Famalicão têm razão

Rui Gomes, em 17.11.17

 

ng8923867.jpg

 

Os adeptos do Famalicão demonstraram o descontentamento com o dia e hora do jogo com o Sporting, exibindo uma faixa com a mensagem: "Tenham mais respeito pelos clubes do norte e pelos adeptos que trabalham dia a dia em Portugal".

 

Têm cem por cento razão e até não se compreende o raciocínio do "iluminado" que deu ordens para a faixa ser retirada pelos seguranças, uma vez que não contém linguagem alguma ofensiva, limita-se a apontar a verdade.

 

Mesmo tendo em conta as questões televisivas, a Federação Portuguesa de Futebol deve demonstrar muito mais consideração pelos adeptos. Ao fim e ao cabo, sem eles, nada há.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:40

 

Sporting-CP-vs-Juventus-Preview-and-Prediction-Liv

 

 ... Mas, para isso, era necessário fazer uma segunda parte mais ao nível da primeira. Apesar de ter defendido muito bem e não ter permitido à Juventus grandes oportunidades de golo, o Sporting cedeu terreno a mais e abdicou de qualquer iniciativa de jogo, salvo nos lances de contra ataque.

 

O Sporting alinhou de início com Rui Patrício; Ristovsky, André Pinto, Coates e Jonathan Silva; Battaglia, Bruno Fernandes e Bruno César; Gelson, Bas Dost e Marcus Acuña.

 

Suplentes: Romain Salin, Tobias Figueiredo, João Palhinha, Mattheus Oliveira, Petrovic, Daniel Podence e Doumbia.

 

Juventus: Buffon; De Sciglio, Barzagli, Chiellini e Alex Sandro; Pjanic, Dybala e Khedira; Cuadrado, Higuaín e Mandzukic.

 

Suplentes: Szczesny, Marchisio, Douglas Costa, Matuidi, Kwadwo Asamoah, Rugani e Bernadeschi.

 

FHJZVIMB.jpg

 

Confesso que fiquei irritado quando vi Bruno César a titular, mas não deixo de reconhecer que o jogador brasileiro deu tudo o que tinha até "arrebentar" e marcou aquele precioso golo, na sequência da bela jogada e remate de Gelson Martins que obrigou Buffon a uma defesa muito apertada e permitiu o remate letal que inaugurou o marcador.

 

Não sei, muito sinceramente, se este Sporting tem capacidade para mais - com o actual treinador ou com outro - perante um adversário com um leque de talentos à sua disposição muito superior. Assistimos a uma partida tacticamente rigorosa e disciplinada, embora se desejasse mais criatividade ofensiva e penetração na área dos italianos.

 

Por uma questão de mera justiça, não posso deixar de salientar as excelentes exibições de Stefan Ristosvi e André Pinto, dois jogadores com poucos minutos de jogo nas pernas que encararam a responsabilidade deste embate da Champions como verdadeiros "leões". Parabéns a ambos !

 

O empate deixa o Sporting ainda com hipóteses na luta pela Champions, mas a depender de terceiros, pois precisará de ganhar quatro pontos à Juventus nos dois últimos jogos. No que diz respeito à Liga Europa, o nulo em Atenas pelo Barcelona também não favorece os interesses leoninos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:40

 

1024.jpg

 

Em 82 embates caseiros, os 'leões' venceram 45, correspondentes a 54,2%, enquanto os portistas ganharam 19 (22,9%), o último há quase nove anos, a 05 de Outubro de 2008, na quinta jornada do campeonato de 2008/09.

 

O avançado argentino Lisandro López, aos 18 minutos, e o central Bruno Alves, aos 31, selaram o último triunfo dos 'dragões', de nada valendo aos 'leões', aos 28, o penálti de João Moutinho, que viraria 'maçã podre' e rumaria ao Dragão.

 

Depois desse encontro, o FC Porto não conseguiu mais do que quatro igualdades - aumentando o total para 19 --, a um golo em 2010/11 e 2014/15 e a zero em 2011/12 e 2012/13.

 

Por seu lado, o Sporting logrou quatro triunfos, por 3-0 em 2009/10, com tentos de Yannick Djaló, do russo Izmailov e de Miguel Veloso, por 1-0 em 2013/14, com um tento de Slimani, e por 2-0 em 2015/16, com mais dois do internacional argelino.

 

Na época passada, o FC Porto até marcou primeiro, logo aos oito minutos, pelo central brasileiro Felipe, mas Slimani, aos 14, na despedida antes de rumar ao Leicester, e Gelson Martins, aos 26, não demoraram muito a consumar a reviravolta.

 

Com os dois últimos triunfos, o Sporting goleia por 5-1 na última década e, vencendo o próximo, iguala o registo das últimas três: desde 1988/89, ainda 'manda' o FC Porto, com 11-10 em vitórias, num total de 29 encontros.

 

O melhor período do FC Porto ocorreu entre 1988/89 e 1996/97, com sete triunfos, um empate e apenas um desaire - por culpa de um golo na própria baliza de André (1989/90).

 

A vantagem dos 'leões' no histórico foi conquistada entre 1934/35 (primeiro campeonato) e 1976/77, com 'esmagadores' 31 triunfos, contra apenas quatro dos forasteiros: 2-1 em 1948/49, 1-0 em 61/62 e 62/63 e 3-0 em 72/73.

 

Sporting e FC Porto disputam o primeiro clássico da I Liga 2017/18 este domingo, a partir das 19:15, no Estádio de Alvalade, em Lisboa, em jogo da oitava jornada da prova, sob arbitragem de Carlos Xistra, da Associação de Castelo Branco.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:00

 

20660271_V9jts.jpg

 

O jogo terminou há instantes e eu não sei bem por onde iniciar esta crónica. Talvez, afirmando, antes do mais, que o Sporting realizou uma excelente exibição frente a uma das melhores equipas do Mundo e, havendo justiça, não merecia sair derrotado de Alvalade, ainda por cima, através de um muito infeliz autogolo.

 

O Sporting alinhou de início com Rui Patrício, Piccini, Coates, Mathieu, Fábio Coentrão, William, Battaglia, Bruno Fernandes, Marcus Acuña, Gelson Martins e Doumbia.

 

Suplentes: Romain Salin, Jonathan Silva, Alan Ruiz, Bruno César, Petrovic, Tobias e Bas Dost.

 

O Barcelona: Ter Stegen, Semedo, Piqué, Umtiti, Jordi Alba, Busquets, Rakitic, Iniesta, Sergi Roberto, Lionel Messi e Suárez.

 

 Suplentes: Cillessen, Denis Suárez, Mascherano, Paulinho, Digne, André Gomes e Vidal.

 

605600_png.jpg

 

Este é daqueles jogos em que prevaleceu o colectivo, com praticamente todos os jogadores a distinguirem-se pela excelência do seu desempenho. Enquanto que sentiram alguma dificuldade na construção ofensiva, não inesperada, diga-se, defensivamente foram nada menos do que soberbos. Mathieu com uma exibição espectacular, Piccini, que tanto temos criticado, fez o seu melhor jogo de "leão ao peito", deixando nada por apontar. E muito embora não pretenda individualizar - que já estou a fazer - Battaglia excedeu-se de forma magnífica e fez com que Lionel Messi não tivesse sido um factor predominante.

 

Neste jogo, Jorge Jesus também esteve muito bem, tanto no que diz respeito às suas opções como em termos tácticos. Entrou com o onze que fazia mais sentido e preparou a equipa como compete para um adversário do nível da equipa catalã. Recorreu ao banco apenas quando alguns dos titulares já davam sinais evidentes de exaustão.

 

C80GNI3T.jpg

 

Contra uma equipa que tem um orçamento cinco vezes superior e diante de alguns dos melhores jogadores do Mundo, não se pode exigir muito mais, salvo a "senhora" sorte que nos abandonou em alguns momentos do jogo, com pernas a travar remates potentes e a conceder um autogolo que veio do inferno.

 

Não vou perder tempo a comentar o árbitro romeno e os seus critérios "inclinados". Seis cartões amarelos para o Sporting, salvo erro, alguns deles ridículos. A Champions merece melhor qualidade de arbitragem, especialmente do tipo que não influencia resultados.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:42

Uma simples pergunta...

Rui Gomes, em 27.09.17

 

HTICSE6W.jpg

 

Acha que é possível o Sporting vencer o Barcelona ?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:42

Cuidado Sporting !

Rui Gomes, em 16.09.17

 

image.jpg

 

O Tondela nunca perdeu em Alvalade, sendo, portanto, a única equipa que se pode gabar desse feito, embora também seja verdade que apenas visitou a "casa" leonina duas vezes - correspondente às suas duas presenças no campeonato superior (2015/16 e 2016/17) - mas em ambas as ocasiões conseguiu sair de lá com empates.

 

Eles acreditam que não há duas sem três... cuidado Sporting !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:00

 

ng8699449.jpg

 

Matías Fernández aproveitou a visita da Fiorentina a Alvalade para conviver com "velhos" amigos, um deles o incontornável Paulinho. Eis o que ele teve para dizer:

«Foi um prazer muito grande voltar aqui, sou sportinguista e fui muito feliz nos três anos em que aqui estive. O Sporting vai fazer um bom campeonato e espero que tudo corra bem no play-off da Champions. Tenho saudades dos adeptos, espero que o Sporting tenha um grande ano».

 

Recorde-se que o médio chileno jogou três épocas de "leão ao peito" - 114 jogos, 19 golos marcados -, tendo chegado em Julho de 2009 e a ser eventualmente transferido para a Fiorentina em Julho de 2012, na altura, a troco de 3,1 milhões de euros mais 1,5 por objectivos. Com 26 anos, mais uma daquelas decisões porventura prematuras, para não dizer insensatas, do Sporting.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:25

Cristiano Ronaldo

Rui Gomes, em 23.11.16

 

imageLA26XOWJ.jpg

"Muito emocionado e comovido pela homenagem de hoje.

Obrigado Sporting por este momento bonito na minha vida".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:34

 

Sporting-vs-Real.jpg

 

Não é a minha intenção minimizar os danos, derrotas são mesmo isso e nada altera essa realidade, mas, para ser justo, o Sporting jogou para merecer muito mais destes dois jogos da Liga dos Campeões com o poderoso Real Madrid.

 

No embate desta terça-feira, em Alvalade, assistimos a uma primeira parte muito equilibrada, com a única diferença a ser o golo madrileno, proveniente de um ressalto muito fortuito, para a finalização de um defesa central que aproveitou o "brinde" da melhor da melhor maneira.

 

XLLQHTEL.jpg

Não será exagero clamar que o Sporting até esteve melhor no segundo período, mas tinha o destino, e talvez o conhecido temperamento de João Pereira, que, reduzido a dez unidades, não conseguiria contrariar este adversário. O empate através da marcação da grande penalidade por Adrien Silva, serviu para premiar uma bela exibição leonina que merecia um pouco mais. Nada a apontar no golo vitorioso de Benzema, já ao cair do pano. Coates estava mesmo em cima dele e fez-se bem ao lance, simplesmente o francês demonstrou, mais uma vez, a razão de ser um goleador nato.

 

Não houve surpresas no onze inicial de Jorge Jesus e o treinador está de parabéns pela forma como preparou a equipa e a colocou nas quatro linhas. Ninguém esteve mal - talvez o mais discreto tenha sido Bryan Ruiz - e, alguns, até registaram excelentes exibições.

 

Q5J2NU06.jpg

Creio que não há grande causa para queixas da arbitragem. A muito protestada falta de Marcelo sobre Gelson Martins foi fora da área e apesar de um ou outro lance no centro do relvado com critérios algo discutíveis, a única decisão que acabou por fazer a diferença foi mesmo a expulsão de João Pereira, que, na minha opinião, foi decisão do auxiliar e não do árbitro. Nas imagens a que tive acesso, não dá para ver esclarecidamente as acções do defesa do Sporting. Talvez se possa argumentar que mesmo que tivesse havido falta, o cartão vermelho é punição excessiva.

 

Haverá mais para comentar sobre este jogo, cujo resultado afasta o Sporting da Champions. Veremos se a Liga Europa ainda é uma hipótese.

 

Uma nota final para a exibição muito discreta de Cristiano Ronaldo. Aliás, a bem dizer, de todos os avançados do real Madrid. Mérito para a equipa do Sporting,com a defesa em grande destaque.

 

***O jogo registou a presença de 50.046 espectadores, naquela que é a maior assistência de sempre em jogos oficiais no Estádio José Alvalade.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:47

 

naom_583204c690849.jpg

 

Ninguém duvida que o jogo de terça-feira com o Real Madrid, em Alvalade, é mais uma data especial para Cristiano Ronaldo.

 

E para destacar essa importância, o futebolista formado no Sporting vai jogar com umas botas comemorativas que recordam o dia que mudou a sua vida. No dia 6 de Agosto de 2003, Cristiano Ronaldo defrontou o Manchester United, num jogo particular, e despertou a atenção de Alex Ferguson, que o quis de imediato no emblema inglês. Os números referentes à data desse jogo estão marcados nas botas.

 

Além do significado simbólico, é de acreditar que a ideia é uma boa iniciativa de marketing a um produto e a uma marca para a qual Cristiano Ronaldo é embaixador.

 

Com tudo isto, esperamos que as botas não estejam muito "afinadas", para não causarem estragos indesejáveis.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:00

O Sporting de Bruno

Rui Gomes, em 19.11.16

 

thumbnail_Fbdcesfum.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:32

O local do "crime"

Rui Gomes, em 08.11.16

 

img_infografias$2016_11_08_08_39_06_1181030.jpg

 

A única disposição que questionei, logo a partir do primeiro minuto e ainda com muito pouca informação disponível, é a participação do presidente do Sporting Clube de Portugal num incidente deste baixo calibre, indiferente se foi instigado por terceiros ou não. Mesmo ignorando a sua desnecessária presença naquela área do Estádio e perante qualquer provocação alheia, tinha sido muito simples ele ter tido o bom senso de virar as costas e seguir o seu caminho. Claro, estamos a falar de Bruno de Carvalho, para quem nada é "simples".

 

Acho que tudo o resto acaba por ser lateral e, ao fim e ao cabo, algo inconsequente, no contexto do que é realmente importante para a liderança de um clube como o Sporting.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:11

 

11183451_423251517854867_7717623301114308839_n.jpg

 

O Estádio José Alvalade prepara-se para receber o 12.º jogo consecutivo com uma assistência acima dos 40 mil espectadores, para o embate deste sábado da 8.ª jornada do campeonato, frente ao Tondela.

 

O Sporting neste momento lidera o ranking de clubes com a maior taxa de ocupação em jogos da Liga NOS, fixada nos 89,09%, de acordo com os dados fornecidos pela Liga.


Desde o dérbi com o Benfica na temporada passada, jogo que marcou a melhor casa da história do Estádio José Alvalade, que o Sporting regista assistências sempre acima dos 40 mil espectadores: para além do dérbi (49.699), aconteceu com Arouca (46.014), Marítimo (44.230), U. Madeira (44.719), V. Setúbal (43.827), Marítimo (42.577), FC Porto (49.399), Moreirense (44.393), Estoril (41. 994), Legia (40.094) e B. Dortmund (46.609).


A média de espectadores nos últimos 11 jogos do Sporting em Alvalade é de 44.868.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:10

A Champions exige 90 minutos

Rui Gomes, em 19.10.16

 

cxioif-1-0x410-sporting_cp_vs_borussia_dortmund_fa

 

A consideração inferida pelo título do post é obviamente aplicável à primeira parte do desafio, com a responsabilidade a recair inteiramente sobre Jorge Jesus pela sua disposição da equipa, em que se viu um meio-campo sem "peso" e a dar metros de relvado aos alemães. Isto, agravado por algumas perdas de bola infantis e alguns "meninos", a exemplo de Markovic, que insistem em ficar indiferentes a recuperações de bola e a marcações defensivas.

 

No texto que publiquei esta manhã indiquei que a chave do jogo, para o Sporting, seria a sua eficácia defensiva, e o jogo acabou por confimar precisamente isso. Dar dois golos de avanço ao Borussia Dortmund, é complicar imenso uma missão que, à raiz, já é muito difícil.

 

A mestria de Jorge Jesus, em evidência pela sua ausência no primeiro período, deu sinal de vida após o intervalo. O Sporting criou ocasiões flagrantes para marcar mais dois ou três golos.

 

img_FanaticaBig$2016_10_18_20_16_25_1172026.jpg

Bas Dost não marcou - aquele cabeceamento a centímetros do poste merecia melhor sorte - mas fez um grande trabalho. Um dos poucos "leões" que não hesitou em castigar os alemães fisicamente e o lance que deu ensejo ao golo invalidado ao Sporting, é muito discutível. Um guarda-redes, a partir do momento que deixa a baliza, sujeita-se a contacto físico, e foi precisamente isso que aconteceu e levou, na minha opinião, à decisão errada do juiz.

 

Markovic continua a não convencer - salvo a Jorge Jesus - apesar de alguns pormenores mais positivos. Leva a questionar onde estão os restantes avançados contratados este Verão. Elias também com aspectos positivos, mas fica longe de nos fazer esquecer Adrien Silva, um jogador talhado para este tipo de jogos. O Sporting sentiu, e muito, a sua ausência.

 

Bem... vamos ficar por aqui, embora haja muito mais para dizer. Com o Real Madrid também a ganhar, cada vez mais ficamos o caminho traçado para ir parar à Liga Europa. Jogámos ao nível exigido pela Champions contra os merengues e, porventura, na segunda parte do jogo de hoje, mas ainda não mostrámos ter equipa para a Champions.

 

___________________________________________________

 

Na conferência de imprensa pós-jogo, Jorge Jesus acaba por confirmar muito do que escrevo na crónica do jogo, salvo, obviamente, apontar o dedo a si próprio:

 

Jorge%20Jesus%20-%20lançamento%20do%20jogo%20de%2

«Foi um Sporting com duas partes distintas. Na primeira não conseguiu parar o corredor central do Dortmund. Numa competição como a Champions não se pode falhar nos pormenores. Como é normal, ainda falta alguma experiência à nossa equipa contra estas equipas muito competitivas.

 

A equipa andou muito à procura da bola e posicionamento. O Dortmund acabou por fazer dois golos. O primeiro, na disputa com o Semedo, o avançado do Dortmund ganha a vantagem, que lhes dá alguma tranquilidade. No segundo tempo corrigimos algumas coisas e a equipa teve outro posicionamento. Melhorou muito defensivamente e criou várias oportunidades de golo. A equipa criou algumas situações e futebol de qualidade. Na segunda parte tudo se alterou, porque dividiu o jogo ofensivamente e tivemos duas grandes chances de fazer o 2-2. O que fica deste jogo? Derrota do Sporting, mas que serve para crescer. Jogámos contra uma grande equipa, que soube o que fazer quando marcámos o 2-1».

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:00

 

123_jpeg.jpg

 

O Sporting anunciou que quase já não há bilhetes à venda para o jogo contra o Borussia de Dortmund, explicando que a lotação do Estádio de Alvalade já está a 82% e que é esperada casa cheia na recepção à equipa germânica. Os poucos bilhetes que ainda existem podem ser comprados tanto por sócios como não-sócios. Os ingressos disponíveis estão a ser vendidos por valores a partir de 35 (sócios) e os 55 euros (não-sócios).

 

A confirmar-se, vai ser a primeira vez que o Estádio de Alvalade vai esgotar numa competição europeia. Recorde-se de que, na segunda volta, é esperada nova enchente quando o Real Madrid vier a Lisboa.

 

Depois de uma derrota contra os ‘merengues’ em Espanha, o Sporting venceu o Légia de Varsóvia em casa na segunda jornada da fase de grupos da liga milionária. Com três pontos, o Clube vai ter uma jornada dupla frente ao Borussia de Dortmund. Os encontros com os alemães são fundamentais para as expectativas de apuramento do Sporting.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:33

 

19937295_PatH5.jpg

 

Tribunal popular ou colectivo de Alvalade. Começou com Roquette, acompanhado do seu advogado. A provecta idade do ex-presidente retirou-lhe lucidez e fê-lo satisfazer-se com pouco. Uma audiência sem história.

 

Depois foi o dia de presença de José Eduardo Bettencourt e de Luiz Godinho Lopes na travestida "comissão". Se a primeira presença se esperava, já a última apenas se compreende pelo facto do engenheiro querer "por os pontos nos is" junto de adeptos, isto para quem, como ele, processou Azevedo de Carvalho, sede em que Bruno terá de prestar contas. Ainda assim eu não o teria feito.

 

Bettencourt não foi só. Acompanhavam-no 3 (!) advogados 3, um dos quais um ilustre sportinguista. Quando se chegou ao tema "comissões" Bruno começou a não gostar da história tais foram os números comparativos que foram esgrimidos pela outra parte a este propósito.

 

Nesse dia, em que Godinho Lopes também foi ouvido, marcaram presença, pelo Sporting, entre outros, Azevedo de Carvalho, Marta Soares, jovens membros das emudecidas claques e o único personagem que dominava os dossiers em questão, Nuno Silvério Marques, este quiçá lembrado dos seus velhos tempos de Colégio Militar.

 

Ausência notada a de Bacelar Gouveia, presidente do Conselho Fiscal e Disciplinar, a contas com o processo que Godinho lhe moveu e com crescente afastamento da entourage de Bruno.

 

O bombeiro de Vila Nova de Poiares teve (mais) um dia negro. Confrontado, na audição deste, com o facto de ter sido um entusiástico adepto de Godinho Lopes,  o comendador Marta Soares tremeu e, à falta de outros argumentos,e  perante o olhar desconfiado da plateia, saiu-se com a única estirada possível: a de que se tinha enganado quando havia tecido públicas loas a Godinho, perguntando, em voz alta, e visivelmente incomodado, se não tinha direito ao erro.

 

Foi o começo do incêndio que antes ameaçara já pegar com Bettencourt.

 

E o fogo alastrou mas para o lado menos esperado tal a força do vento na sala. Da parte do Sporting, Bruno, qual delegado do Ministério Público, abre o libelo acusatório e dispara balas contra o seu antecessor, falando, essencialmente, dos gastos por época. Godinho, que chegara sozinho e sem advogado, e revelando um apreciável domínio dos dossiers e dos números, mesmo os actuais, respondeu-lhe à altura e demonstrou-lhe que os gastos do consulado de Carvalho eram, afinal, bem superiores aos seus. Carvalho, atordoado, afinou e nunca mais se recompôs. Visivelmente agastado e não esperando estar a ser derrotado em casa, precisamente na área em que, supostamente, "dá cartas", abandonou o recinto de jogo. E, quando se esperaria que retornasse nem que fosse para uma tentativa de "faena final", de Bruno nem mais uma sombra se viu. Partira para não mais regressar deixando os seus pares órfãos do "Querido Líder"!. O desapontamento entre os seus apaniguados era já indisfarçável...

 

No final de 7 horas de tribunal com Godinho, a que se somaram as 4 de Bettencourt, o plano de Bruno falhara. No momento final em que se esperava que as coisas ficassem por aí, eis que o ausente Bruno teve de "engolir novo sapo". Virando-se para Godinho Lopes, dois associados representativos de sectores do clube, envergonhados com tudo o que se passara e afirmando não se rever naquele tipo de postura, pediram-lhe desculpa.

 

Era o fim de festa e o porquê de Godinho Lopes ter publicamente declarado "sair mais aliviado de Alvalade". Bruno, esse, ainda não acredita que o tribunal de "faz de conta" que resolvera criar lhe trouxesse, afinal, tanta dose de arrependimento.                                    

 

Há dias em que nem Nuno Saraiva o safa. Nessa noite Bruno dormiu atormentado. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:39

Para terminar o dia com um sorriso

Rui Gomes, em 24.09.16

 

 Momento de inspiração em Alvalade, dedicado a Bas Dost

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:09

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo