Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

c3ae7d4e08a20500b10dc8b954989869.jpg

 

Há já 17 equipas apuradas, de forma directa, para o Mundial 2018, oito delas na Europa. Quanto ao "play-off" europeu, Grécia e Eslováquia disputam entre si a derradeira vaga.

 

Rússia (país organizador), Alemanha, Espanha, Inglaterra, Bélgica, Polónia, Sérvia e Islândia são as oito selecções que já têm bilhete para a Rússia. Da zona asiática, há quatro: Irão, Japão, Coreia do Sul e Arábia Saudita Do continente africano, Egipto e Nigéria têm presença garantida no Campeonato do Mundo. Da América do Norte, Central e Caraíbas, também duas, sendo elas México e Costa Rica. A América do Sul é o continente mais equilibrado, com apenas uma equipa apurada, o Brasil.

 

Duas equipas para uma vaga

 

Quanto ao "play-off" europeu, há cinco vagas, de oito, preenchidas: Itália, Dinamarca, Croácia, Irlanda do Norte e República da Irlanda. Também já se sabe que os segundos classificados dos Grupos A (França, Suécia ou Holanda) e B (Portugal ou Suíça) têm lugar garantida. Ao todo, sete.

 

Sendo os lugares no "play-off" atribuídos aos oito melhores segundos, uma equipa ficará de fora. Ora, tal fortuna sairá a duas de três equipas: Grécia e Bósnia-Herzegovina (H) e Eslováquia (F).

 

A Bósnia-Herzegovina, actualmente terceira do Grupo H, tem possibilidade de ficar em segundo, no entanto, se isso acontecer, ficará fora do "play-off", uma vez que será, sempre, a pior das nove equipas desse lote. Para chegar ao "play-off", a Grécia precisa, apenas, de ganhar ao frágil Gibraltar (zero pontos) e, dessa forma, segurar o segundo lugar.

 

Já a Eslováquia, de momento (com os gregos em segundo no H) o pior segundo, precisa que a Grécia perca e que a Bósnia ganhe à Estónia, de modo a que os bósnios "roubem" o segundo lugar à Grécia e se tornem, eles, os piores segundos, "empurrando" a Eslováquia para o "play-off".

 

O sorteio do "play-off" realiza-se a 17 de Outubro, pelas 13h00, em Zurique. A primeira mão é a 9 e 11 de Novembro, a segunda a 12 e 14 do mesmo mês. O sorteio da fase final será a 1 de Dezembro, em Moscovo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:55

Portugal conseguiu o essencial

Rui Gomes, em 08.10.17

 

prediksi-andora-vs-portugal.jpg

 

Um homem não é uma equipa, mas, como quase sempre, Cristiano Ronaldo faz toda a diferença. Entrou para começar a segunda parte do encontro e a letargia que se verificou no jogo português no primeiro período desapareceu completamente. O «capitão» da equipa das quinas, jogou, fez jogar e marcou, e Portugal assegurou o resultado desejado.

 

Portugal alinhou de início com Rui Patriício, Nélson Semedo, Pepe, Neto, Eliseu, Danilo, João Mário, Bernardo Silva, Gelson, André Silva e Ricardo Quaresma.

 

Fernando Santos tomou alguns cuidados com os jogadores "amarelados" e em risco de falhar o embate com a Suíça na próxima terça-feira. Dos seis nessa situação - Cristiano Ronaldo, Cédric Soares, José Fonte, André Gomes, Gelson Martins e Ricardo Quaresma - apenas os últimos dois entraram de início no jogo.

 

I7PJLLBB.jpg

  

Entre a muralha defensiva de Andorra, dificuldades em dominar o esférico naquele piso e muita falta de dinâmica e velocidade, Portugal fez uma primeira parte muito pouco conseguida e com um futebol muito "mastigado".

 

Não se pode tirar o mérito à selecção de Andorra que, composta por jogadores não-amadores, ou seja, jogadores que são remunerados mas que só jogam em regime de part-time, fez tudo ao seu alcance para complicar a missão portuguesa. Nunca criou perigo, mas defendeu com "unhas e dentes". Não por mera coincidência, Portugal é o primeiro adversário, nesta fase do apuramento para o Mundial, a marcar dois golos no seu recinto.

 

Tudo fica para resolver na próxima terça-feira, com a recepção à Suíça no Estádio da Luz. Portugal continua a três pontos dos suíços e necessita de vencer esse jogo para poder garantir a passagem directa para a fase final.

 

Fernando Santos teve isto para dizer sobre o jogo:

 

"Sabíamos que ía ser difícil. Nos primeiros 10 a 15 minutos a equipa teve dificuldades em adaptar-se ao campo. Na primeira parte faltou apoio na zona do ponta de lança, pois Andorra estava mais confortável a defender. Faltou dinâmica, os jogadores queriam, mas perdiam facilmente a bola. Ao intervalo tive necessidade de colocar o Cristiano Ronaldo em campo. A partir daí as coisas começaram a carrilar. Acabou por ser o resultado que queríamos.

 

Terça-feira, com a Suíça, não é jogo de vingança. É ganhar ou ganhar. Já não outra conversa agora".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:24

Porquê mudar a tradição ?

Rui Gomes, em 08.09.14

 

 
 
Portugal tem entrado frequentemente nestas competições a perder pontos com equipas que tem a obrigação de vencer e poucas se algumas indicações foram dadas de se querer mudar esta quase tradição, especialmente sem Cristiano Ronaldo em campo. A muito propagada renovação de Paulo Bento resultou, pura e simplesmente, em mais do desagradável mesmo, senão ainda pior.
 
Muito sinceramente, até já se torna redundante analisar os quês e porquês deste estado das coisas que perdura já há algum tempo, mas se algumas ilações se podem apurar deste jogo com a Albânia - inevitavelmente a serem menosprezadas por quem de direito - é que a equipa das quinas necessita, urgentemente, de novas ideias, de uma outra filosofia de jogo e de quem lidere com convicção e carisma, exigências que não se limitam ao seleccionador nacional.
 
A fase de apuramento para o Euro 2016 só agora começou, mas, uma vez mais, já andamos com a calculadora na mão... 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:24

O caminho para o Brasil

Rui Gomes, em 11.09.13

 

 

Com a recém-vitória sobre Israel, por 3-1, a Rússia destronou Portugal da liderança do Grupo F do apuramento para o Mundial 2014 e poderá muito bem obrigar a equipa das quinas à disputa de um "play-off" para assegurar presença no Brasil.

 

Ambos com 8 jogos, a Rússia regista 6 vitórias e 2 derrotas, 18 pontos, e Portugal 5 vitórias, 2 empates e 1 derrota, 17 pontos. Israel encontra-se em 3.º lugar com 12 pontos.

 

Nos últimos dois jogos desta fase de apuramento, agendados para os dias 11 e 15 de Outubro, Portugal recebe primeiro Israel, seguido pelo Luxemburgo, enquanto que a Rússia visita o Luxemburgo e depois o Azerbaijão. Considerando o nível destes seus adversários é improvável que venha a perder pontos nestes embates. Portugal necessita de vencer os seus dois encontros e esperar por um desliza da Rússia, pelo menos na forma de um empate, para garantir o apuramento directo.

 

Ao todo já existem 10 equipas - contando com o Brasil - qualificadas para a fase final, mas as primeiras duas da Europa são a Itália e a Holanda. A primeira confirmou através da sua vitória sobre a República Checa, por 2-1, e a Holanda pelo triunfo por 2-0 sobre Andorra, jogo em que o nosso ex-atleta, Stijn Schaars, jogou os 90 minutos. Ricky van Wolfswinkel não chegou a entrar em campo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:54

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo