Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Indignação de Bruno de Carvalho...

Rui Gomes, em 08.12.17

 

24909903_1542843085808910_8810297567045362383_n.jp

 

Missiva de Bruno de Carvalho esta sexta-feira, na sua página de Facebook. A mensagem é clara e dispensa qualquer comentário da minha parte, muito embora reconheça que o acto ser interpretado como uma ameaça é uma disposição discutível:

 

"Esta é a trampa de país em que vivemos e é por isso que nunca podemos estar calados.

Parecia que adivinhava!

É à conta das SIC's e dos palermas dos Claúdios Ramos que isto acontece....

Hoje, na porta do prédio dos meus sogros, um aviso feito por porcos imundos!

Atenção, caro Claúdio, caros directores da SIC, caros dirigentes do benfica e responsáveis do governo: tomem muito cuidado com o que andam a fazer!

Que fiquem desde já avisados de que se algo acontecer à minha família as consequências vão ser graves!".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:56

 

20765679_cst8z.jpg

 

“Os Homens não são maus por natureza;

atractivo interesse os falsifica,

A utilidade ao mal, e ao bem o instinto

Guia estes frágeis entes.” 

 

A vida ensina, mais cedo ou mais tarde, a mesma lição a todos nós: existe uma diferença entre as pessoas extraordinárias, e as pessoas que cometem o erro de se considerarem extraordinárias em tudo o que fazem. Quem revê a própria existência na exclusividade de um estatuto extraordinário, revela amiúde dificuldade em gerir, com despretensão, quase tudo o que se apresenta fora da zona de conforto desse próprio estatuto. Revela dificuldade em lidar com as coisas simples da vida, pela própria falta de preparação para as... coisas simples da vida. Depois vitimizam-se, adoptando o “Nós, contra o Mundo”, perante claras dificuldades em se relacionarem com o meio. Ou com intenção de esconder algo que não interessa mostrar. E esta conversa do “Nós contra o Mundo”, tal como o “Nós, contra os Nossos”, começa a tomar conta do nosso Sporting, aos poucos, através de pessoas que por alguma razão esotérica se consideram extraordinárias. Na minha opinião, pessoas extraordinariamente ingénuas, ou irresponsavelmente ignorantes.

 

É com os principais culpados que se criam alianças?

 

“Nós, contra o Mundo”, foi uma mensagem que serviu os interesses do Futebol Clube do Porto durante largos anos, assentando deliberadamente numa causa: levantar fumo longe de onde o fogo deflagrava, colocando longe dos olhares o verdadeiro domínio federativo da instituição nortenha sobre Futebol português. Em Lisboa, Sporting e Benfica lutavam entre si pelos despojos, demorando quase 40 anos a perceber que gastaram todos os meios técnicos, administrativos ou financeiros em função de muito pouco. Não há clube no mundo que resista a isto durante 40 anos. Como é óbvio, o principal prejudicado foi o Sporting. Este estado das coisas gerou uma espécie de metástase de desconfiança entre os nossos adeptos, virando-nos contra a nossa própria gente, e contra os nossos melhores. Até António Dias da Cunha, a primeira personalidade desportiva a expor esta verdade inconveniente que outros dissabores lhe trouxe, foi desconsiderado como foi pelos sportinguistas.

 

A culpa é do Camarote Leonino 

 

O Futebol português está como está, por uma razão muito simples – o “Nós, contra o Mundo” em versão azul-e-branca fez escola. Os dirigentes perceberam que através desta mensagem perpetuam a sua estadia no poder, absolvendo-se da justiça popular por palavras fáceis e ressonantes. Os adeptos transformam-se em milícias vigilantes, deixando de debater o Clube para acusar instituições de maior ou menor relevância, acreditando que só assim se ganha. No Sporting actual, os profissionais de pedradas no charco que por lá coabitam – Bruno de Carvalho e Nuno Saraiva – vivem disso mesmo. Na eminência da tentativa e erro em conquistar títulos para o Futebol, Bruno de Carvalho contratou um jornalista de agenda política para agitar as águas, confundir os adeptos, gerar milícias. Muito, para muito pouco. No fundo, um tarefeiro cuja utilidade se revela primordial para o tipo de presidência que se pretende. A fórmula é simples: o Clube é uma vítima, o Presidente é um mártir, a culpa é dos Croquetes. Dos Vouchers. Do Baldé. Da A’Bola. Da Liga. Da Federação. Do Cláudio Ramos. Da Maya. Ou do Camarote Leonino. Até Pinto da Costa, no meio da sua flatulência verbal, revelava maior elaboração: a culpa era sempre da centralização do poder do Império, em Lisboa.

 

Bruno de Carvalho e Nuno Saraiva transformam o trivial em tema, mas revelam dificuldade em trazer à discussão algo mais do que o óbvio. Colocam-se como advogados do Sporting para defender causas da Rua da Betesga. Conseguem transformar as suas tomadas de posição institucionais em algo verdadeiramente atípico ao cargo que ocupam, sem entenderem a ressonância perjurativa que isso invoca na marca Sporting. E precisam do Sporting, pasme-se, para terem um ordenado que justifique tudo isto que em boa verdade, me sabe a pouco. Quem sou eu? Simplesmente alguém que paga quotas para ser do Sporting, e não o inverso.

 

Ao Presidente.

 

Nunca pense em resumir o “Sporting A” a 20 anos antes da sua presidência, ou o “Sporting B” à sua presidência. O “Sporting A” não se resume a “Godinhos” nem o Sporting B se resume a si. O nosso Clube sobreviveu à prostituição federativa que existiu durante quase 40 anos, porque detinha a melhor Finança e a melhor intelectualidade da nossa praça. Tínhamos gente com categoria e capacidade, que soube proporcionar um rumo ao Clube sempre que as dificuldades surgiam. Sabe como Roquette pagou a penhora à instituição Segurança Social? Estes sabiam como sair sempre por cima, prestigiando o Clube. Como sabe, esta reestruturação financeira sem avalistas que temos, deve-se exclusivamente às relações comerciais, relações pessoais e suporte imobiliário desenvolvidas ao longo destas gerações presidenciais que você encontrou quando chegou a Alvalade, e não a qualquer rasgo de genialidade seu, ou a qualquer promessa fictícia de ordem financeira que nos tenha oferecido em plena campanha. Faça o seu trabalho, faça-o bem. É a única coisa que lhe pedimos em troca.

 

Ao Director de Comunicação

 

A 18 de Maio de 2016, no Diário de Notícias, você escreveu um artigo de opinião intitulado “Pessimismo”, de carácter óbvio, mas interessante. No qual foi dito por si, e passo a transcrever: “O mundo está perigoso. Por via democrática, isto é, através do voto popular, temos assistido nos últimos tempos à ascensão de personagens políticas de perfil tenebroso. Nas Filipinas, por exemplo, o novo presidente eleito é um populista de meter medo, como todos os populistas (…) Os povos europeus (…) sentem-se desiludidos e descrentes com o presente que o destino lhes reservou (…) e os políticos desbarataram todo o seu capital de credibilidade com promessas vãs de amanhãs que cantam e contradições absolutas entre aquilo que se diz e aquilo que se faz. Este caldo é terreno fértil para os demagogos e os inimigos da liberdade e da civilização. (…) Não tenhamos ilusões, o sucessivo défice de participação eleitoral é sintoma de um país entorpecido e alheado à espera de um qualquer D. Sebastião vindo da bruma. Sabemos, pelas lições da história, que não há nada pior para as democracias do que o sebastianismo messiânico. E de duas, uma: ou acordamos todos ou, um dia destes, entramos num pesadelo sem saída. Não é pessimismo, é realismo.” 

 

Como sabemos que sabe escrever, aguardamos que saiba ler. O Camarote Leonino é pelo Sporting. A menos que se considere um qualquer Rodrigo Duterte ou Jean-Jacques Rousseau, dispensamos a sua comoção para com esta nossa lealdade ao Clube. Aqui, no Camarote Leonino, o que nos move é uma opinião pelo ponto de vista de adepto, não um decreto jornalístico. Eu particularmente, defendo a irradiação de toda e qualquer actividade proporcionada por Directores de Comunicação dentro dos clubes. Porque até hoje, não trouxeram nada de útil. Mas esta é a minha opinião.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:33

"Até me dá vontade de rir"

Naçao Valente, em 30.11.17

 

img_817x460$2013_09_24_19_08_52_207448.jpg

 

"Até me dá vontade de rir", disse Dias da Cunha, hoje um ancião, que ontem foi presidente do Sporting e que merecia mais respeito do actual presidente. Esta frase, surge como desabafo, à pretensão do inenarrável senhor Bruno de Carvalho, de processar o antigo Presidente leonino. No parlamento da chamada primeira República, um deputado respondeu a uma acusação de ter mudado de opinião com a expressão : "só os burros não mudam". Eu vou mais longe e até acredito que mesmo os burros mudam, mas quanto a Bruno de Carvalho, tenho de admitir,que não muda  mesmo nadinha. Quando se pensava que tinha enterrado o machado de guerra sobre o passado do Sporting, eis que volta a desenterrá-lo, se é que alguma vez o enterrou.

 

 O homem, está mais que provado, não assume nenhuma das porcarias que faz. E tem feito muitas. Apeteceu-lhe despedir Maurício do Vale, sabe-se lá porquê, e vá de arranjar um estratagema para o pôr no olho da rua, sem lhe dar um tostão, ao arrepio das leis do trabalho. Agora, como a coisa correu mal, sacode a água do capote, e procura encontrar bodes expiatórios. Até me faz lembrar da história do lobo que queria comer o cordeiro. Sim, que embora o homem vista pele de leão, no fundo é bem mais lobo, com todo o respeito pela espécie.

 

Esta atitude não é original nem única. Tem-se repetido ao longo do seu mandato à frente do nosso clube. Muitos casos idênticos podia referir, mas de entre eles, refiro, por ser mais badalado na comunicação social, o despedimento de Marco Silva. Não querendo assumir esse despedimento porque não os tem (...) para bom entendedor, arranjou um processo disciplinar tão absurdo, que, ainda hoje, só dá vontade de rir. Nunca mas mesmo nunca, volto a frisar, foi capaz de assumir um único erro. Sendo o máximo responsável pela equipa de futebol profissional e pelas contratações, quando os resultados eram negativos, a culpa era sempre dos outros, jogadores por ele contratados incluídos. E nesse aspecto sempre foi o desestabilizador que jogou a favor dos adversários.

 

Esta é a atitude do chico-espertismo na sua versão saloia. Os resultados estão à vista. Processos e mais processos perdidos. E por este andar muitos mais perderá. E, meus amigos, quem paga? É preciso dizê-lo? Dinheiro e mais dinheiro, inutilmente deitado à rua, em custas judiciais, advogados, juros e quejandos. Poderia encontrar muitos epitetos para designar este indivíduo Presidente, mas não o faço por uma questão da educação e respeito  que ele não conhece. Mas há uma classificação que não resisto a utilizar: este comportamento parece-me semelhante a personagens de opereta. Puxa pelo riso.

 

O Sporting Clube de Portugal é uma instituição de utilidade pública e uma pessoa de bem que honra os seus compromissos. Ou melhor honrava, porque desde que esta personagem nos calhou na rifa, deixou de o fazer. E se não envergonha os adeptos sportinguistas com esta pseudo defesa do Sporting, é porque está tudo anestesiado com esta refundação de um clube sério e modelo do desporto em Portugal. Pode até ter o maior êxito desportivo do mundo, mas este não é o Sporting que aprendi a amar. Este é o clube do soba Carvalho e da sua corte. Um clube que não  respeita pessoas, que rasga contratos, que rejeita o seu passado. Acima de resultados transitórios desta vida, tem de haver valores. Há uma distância muito ténue entre a civilização e a barbárie.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:33

 

20747120_qTZVq.png

 

Publicado na sua página de Facebook, este sábado, intitulado MANUAL PARA BURROS.

 

Se é que existiam dúvidas, mais uma prova concreta que quem hoje em dia preside ao Sporting Clube de Portugal é a única individualidade que sobressai no universo verde-e-branco, pelo seu intelecto e personalidade, deveras excepcionais, diga-se.

 

Eis, portanto, o "MANUAL PARA BURROS... 12 passos para desmontar uma calúnia e difamação de comissões:

 

Passo n. 1 - Perceber que temos um problema!

 

Aqueles que perdem horas no Facebook, no Twitter, no Instagram, a ler jornais sem conteúdo e a ver programas de televisão que são verdadeiros atentados à inteligência, mas que acham que os meus posts são grandes, não devem passar deste ponto pois ninguém os obriga a estar informados.

 

Passo n. 2 - Encarar o problema!

 

Dizem, alguns aziados e os rivais, que existem comissões que são pagas para empresas minhas e de outras pessoas no Sporting CP!

Offshores, Espanha e Cabo Verde. Esta foi a ordem (até agora!).

Assim, existem ou não empresas minhas nesses ou noutros locais - a Polícia tem de investigar, pois as denúncias estão a ser públicas.

Se tiver e roubar, tenho de ser preso. Se não tiver e não roubar, quem caluniou e for sócio deve ser expulso. Se não for sócio, deve ser, tal como os anteriores, condenado na justiça pelo crime de calúnia e difamação, entre outros.

 

Passo n.3 - Mas e a auditoria? Do que tenho medo!

 

Medo tenho da estupidez humana. Mas voltando ao tema:

a) Está no nosso programa eleitoral que vamos fazer auditorias ao nosso mandato;

 

b) A SAD já não é como era antigamente, onde o Presidente do Conselho Fiscal era, simultaneamente, dono da empresa de auditoria. A SAD é auditada por uma das Big 5, a PwC. E têm acesso a tudo, nunca lhes tendo sido negado qualquer documento ou explicação. O próprio Conselho Fiscal é o primeiro a dizer que também a si nunca lhe foi negado nada. Agora já não se brinca. Agora trabalha-se a sério. O controlo e fiscalização é constante, e a forma transparente como damos toda a informação aos Sportinguistas (algo que nunca tinha sido feito) e a quem audita e fiscaliza, tem sido por todos apontado como um exemplo que todos os Clubes deviam seguir

 

c) Assim, do que tenho medo? Já disse anteriormente, mas neste caso de nada. Até ao sócio que andava a mandar informação do Sporting ao Pedro Guerra foi dada uma resposta positiva. Se alguém quiser fazer uma auditoria séria, imediata, seguindo as regras definidas pelo CF, pagando-a, pode começar já!

 

Passo n. 4 - Mas então e o Bruno César, o Montero, o Tanaka e o Rúben Semedo?

 

Está uma queixa feita pelo PPC no Ministério Público, por isso está a decorrer os trâmites normais de um processo destes. É deixar a Polícia fazer o seu trabalho. Eu estou tranquilo, até porque já expliquei estes temas vezes demais. Mas é por isto que este Manual é para BURROS!

 

Passo n.5 - Mas e as provas?

 

A SAD é uma empresa cotada em bolsa. Tem deveres muito rígidos quanto à divulgação pública de informação. Mas, se houver indícios de algo verdadeiramente e não queixas de criminosos e aziados apenas, terão acesso e podem analisar tudo.

 

Mas, vamos ser sérios. Que provas gostariam de ver? Os contratos? As facturas? As ordens de transferência? O quê?

 

Se as calúnias são de receber dinheiro de agentes, no Sporting baterá sempre tudo certo. Ou será que ainda não perceberam quando eu disse que era fácil demais roubar um clube e, por isso, tantos abutres andam à volta deles?

 

É esperar pelos únicos que podem concluir se existe ou não qualquer crime e ilegalidade, seguindo o rasto do dinheiro que sai do Sporting. Tudo o resto são chavões de criminosos, aziados, sonsos e hipócritas que, aproveitando a ignorância das pessoas, dizem frases lindas (ou fazem pedidos), que parecem fazer sentido quando, na realidade, não fazem sentido nenhum.

 

Passo n.6 - Mas se é assim, até a Polícia verificar tudo o que podemos fazer?

 

Na realidade a resposta seria nada, pois a Polícia pode ver o que quiser que a minha consciência está super tranquila. Mas para os que são como São Tomé, têm de ver para crer, é manter a confiança na única administração da SAD e direcção do Clube que tiveram um mandato completamente positivo. Se um Clube falido passava para um Clube de resultados positivos, e ainda dava para ser "roubado", não éramos gestores mas sim milagreiros.

 

Mas existem sempre as AG da SAD e do Sporting CP onde podem e devem questionar o que quiserem!

 

Passo n.7 - Mas nas AG só podemos falar 3 minutos...

 

Falso! Já disse, várias vezes, que existe um acordo entre mim e o Presidente da MAG para que qualquer sócio que queira intervir com um tema estruturado e interessante, não veja a sua palavra cortada.

 

É sair do conforto de casa, da cobardia do anonimato de estar por detrás de um teclado sem dar a cara, e das entrevistas parvas a jornais, e ir às AG's discutir a sério as coisas.

 

Apenas os cobardes e os mentirosos insistem em levar questões do Sporting para a praça pública, mas fazerem-no nas AG's, nada.

 

Passo n. 8 - Mas dizem que o clima nas AG's é intimidatório e eu ouço muitas pessoas a falarem do tema, e já diz o povo, onde há fumo, há fogo!

 

O clima das AG's nunca foi tão saudável. E eu ia a quase todas onde me quiseram bater, onde colocaram pessoas ao meu lado e da minha família para intimidar e onde me chamavam todos os nomes. Quem lá vai pode atestar! É apenas um argumento, dos cobardes sportingados, para não ouvirem a verdade em público e ao vivo. Na net, o terrorismo é mais fácil!

 

Quanto ao fumo e ao fogo esse é o truque da cartilha dos rivais e dos sportingados. Alinhados estão a querer passar essa imagem de "atenção que este homem nos anda a roubar!!!!". Não é fumo, é mera fumaça como dizia o meu Tio-Avô Pinheiro de Azevedo ! São truques de terrorismo de comunicação que só a ignorância vai safando. O povo quer chavões e frases curtas. As explicações a sério demoram muito tempo e aborrecem. A dúvida, apesar de ser dúvida, é mais fácil do que a verdade pois essa demora mais a explicar.

 

Esta estratégia já tem séculos e ainda resulta, mas os sportinguistas estão cada vez mais atentos e já perceberam que dantes sofriamos de bullying e ficávamos calados. Agora vamos à luta, e são eles que, de medo, se têm de reunir em cartilhas de mentiras fedorentas, orquestradas por vermes rastejantes.

 

Passo n.9 - Mas o Presidente fala demais, está sempre a fazer posts no facebook, desgasta a imagem e dá palco a quem não interessa...

 

Falso! Essa é a maior mentira que já inventaram e em que, até eu, fui na "cantiga".

 

Porque é que os nossos rivais e os aziados estão sempre a criticar por eu escrever tanto? Porque os arrumo em cada post! Porque denuncio as situações e as pessoas. Porque provo, com factos, que mentem, que são apenas pessoas que usam a calúnia e a difamação para criar ruído e suspeitas.

 

Eles têm pavor dos meus posts! Mas, pavor a sério, pois como não deixo passar nada, cada mentira é parada na hora.

 

Quero lá saber do desgaste. Eu fui eleito para trabalhar e para me desgastar! Para defender, até ao meu último suspiro, os superiores interesses do nosso Grande Amor, o Grande Sporting Clube de Portugal!

 

Eles atacam os posts, eles atacam a forma, mas afinal quem tinha razão em tudo o que disse nestes quase 5 anos? Eu!

 

Eu sou assim, é assim vou continuar! Colocarei sempre o Sporting CP à frente do meu conforto e comodidade. Vou escrever sobre cada um que ouse tentar ofender-me ou ao Sporting CP. Vou defender este Clube com todas as minhas forças, 24h por dia. Vou conseguir atingir todos os nossos sonhos e ambições.

 

Passo n.10 - Mas abre tantas guerras ao mesmo tempo. Assim perde o foco. Assim não está a trabalhar para sermos campeões!

 

Agora que se viu a dimensão do "polvo", ainda acham que era possível combater um a um? Já perceberam que o meu foco foi sempre o mesmo: criar condições para um futebol moderno, transparente e verdadeiro? Já perceberam que, afinal, não é só dentro do campo que se passam os jogos?

 

Abri as guerras que tive de abrir. A mim não me interessa a quantidade nem a altura, eu apenas quero poder ser campeão, e por isso vou lutar, contra tudo e contra todos, os que quiserem impedir isso de forma não limpa.

 

O que muitos chamam de guerras, não se deixem mais iludir. É verdadeiramente o Esforço, Dedicação e Devoção que os dirigentes deste Clube têm de ter para se atingir a tão merecida Glória! É por vocês e pelo nosso amor comum que as travo.

 

Não se deixem mais enganar com a manipulação das palavras.

 

Passo n.11 - Então o que podemos nós fazer perante tudo isto que se anda a passar?

 

a) Distinguir os Sportinguistas dos sportingados;

b) Não ir nas cartilhas feitas por burros e para burros;

c) Começar a dar nomes e caras a quem dentro do Sporting CP nos quer mal;

d) Deixar de ouvir programas para ignorantes ou de ler jornais que nem para papel higiênico servem;

e) Ir às AG's;

f) Manterem-se Unidos e Coesos numa militância que exige cada vez mais superação e dedicação.

 

Nunca nada nos foi dado! Tudo sempre foi conquistado com muito esforço! Apenas juntos conseguiremos derrubar as constantes barreiras que nos colocam pela frente, e que nos vão afastando dos nossos objectivos.

 

Exigimos aos nossos atletas, treinadores e dirigentes Atitude e Compromisso, e temos de fazer o mesmo. A cada dia, a cada hora, temos de não andar aos tiros dentro de casa, para não cairmos na cartilha dos aziados, mas forçando para que o Ministério Público, o Governo e quem manda no futebol, leve até ao fim e com as máximas consequências, as investigações que estão a ser feitas. Doa a quem doer! Temos de ser nós a lembrar todos os dias que não aceitamos mais situações que como os vouchers, os emails e os favorecimentos vários continuem sem castigo exemplar.

 

Passo n.12 - Ok Presidente, isto é tudo muito bonito mas o que me diz a esta história do Catió Baldé e do Fouto? Andaram ao soco por causa de comissões que lhe pagam a si? Você fala bem mas foi apanhado. Confesse lá!

 

Ui. Que agora é que foi! Estou a brincar.

 

Sinceramente, andamos a falar, faz dias, de dois agentes que quiserem bater um no outro. O meu vizinho Manel e o Tozé também andaram à pancada faz 4 dias... serei eu o culpado?

 

Mas eu quero lá saber de quem anda a bater em quem e do diz que disse!

 

A mim, uma fonte nada fidigna, disse-me que o Catió acusa o Zahavi de o ter roubado na transferência do Bruma, mas parece que afinal perdeu em tribunal ou deu razão a este. Afinal, quantas pessoas enganaram Catió na transferência do Bruma? Este homem anda sempre a ser enganado, o que me dá pena.

 

A mim, outra fonte nada fidedigna, disse-me que o Catió Baldé tem uma infraestrutura desportiva na Guiné digna de se ver, e cujo investimento teria sido de milhões. Até me disse que o mesmo andou a trocar emails com LFV para o ajudar na mesma. Eu não acredito em nada disto. É mentira de certeza. Um homem, sempre enganado, não teria dinheiro para isso e não podia andar a fazer como o Marco Paulo, a enviar para LFV os mesmos pedidos que fazia ao Sporting.

 

Eu não dou credibilidade nenhuma a estas fontes nada fidignas, e acho que o Catió teve o azar de, por acaso, o CM ter aparecido no local exactamente no momento em que se confrontava fisicamente com o Fouto. É o azar dos Távoras! Coincidências da vida!

 

Agora é um diz que disse que diz que fez... Boa! Uns têm escutas, outros emails, outros vouchers, outros ainda coisas que estão para sair, e eu ando a ser alvo de programas por calúnias de um criminoso e por um diz que disse que fez mas não fez!

 

Está tudo doido? Mas afinal que prova existe, seja lá do que for do que andam a insinuar, para que eu tenha de provar seja o que for, ou saber que uns idiotas andam horas e horas a escrever artigos de opinião e a palrar na TV?

 

Um mandato absolutamente inóquo? O diz que disse? Calúnias? Difamações? O que existe?

 

Sobre este assunto das comissões do Rúben Semedo, ou seja lá quais forem, perdoem-me a franqueza, mas que se lixem os intervenientes destas histórias que nunca o foram.

 

Venha de lá a investigação da Polícia, pois tudo o resto é apenas para esconder o que de verdadeiramente grave se passa no futebol e que muitos querem esconder à força.

 

Na realidade, o melhor comentário é:


Bardamerda para as comissões!

 

No final deste manual, ou está curado, ou deve procurar apoio mais especializado, ou é melhor trocar de Clube.

 

Espero ter ajudado, pois o meu lema é servir!".

 

*** Li este texto e fiquei triste, ao lembrar-me da minha Mãe, devota sportinguista toda a sua vida. Parafraseando o meu colega Nação Valente... "Estamos entregues à bicharada" !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:06

 

20744131_655KT.jpg

  

A vida é uma coisa muito simples. E previsível até. Qualquer irmão mais velho, Pai, Mãe, instituição de prestígio ou m qualquer meio de comunicação virtual sem autor judicial ou intelectualmente responsável – vulgo páginas de comunicação não-oficiais –, acolhe aqui e além o comum alinhamento proteccionista daqueles que, cobardemente, não se revelam à altura do palco onde se inserem. É com algum desapontamento mas sem admiração, que observo a contínua dificuldade de Bruno de Carvalho em mostrar-se, quando solicitado, senhor e responsável da descrição e sagacidade que um papel presidencial deveria exigir. É impossível esconder a falta de vocação, quando nem o palco sabemos pisar.

 

Entre ser inquilino de um cargo do qual se julga senhorio – trata-se de um Presidente eleito por votação e não por consanguinidade – ou agir com laivos de Primeira-Dama, Bruno de Carvalho aparenta gerir de modo meândrico e desalinhado algumas solicitações que se lhe apresentam, nomeadamente quando transforma em ataque pessoal toda e qualquer questão que se levante sobre a gestão da instituição que dirige. Ou então, permitiu que os seus assessores de comunicação transformassem o Sporting num partido político, apenas sendo legítimo aos sócios questionar o rumo do Clube quando… o Clube descer de divisão? 

 

Reconhecendo que não domina a iniciativa da inovação nem o intelecto do negócio, Bruno de Carvalho recorre à sagacidade da última palavra como manual de sobrevivência. Ele – ou quem de direito – não explica aos Sportinguistas um surgimento de €84 Milhões de passivo num período compreendido em 365 dias, ou porque se financiou de emergência a SAD em €50 Milhões no ano de 2017, com um vencimento a curto prazo. Não explica porque existem prémios em atraso por pagar aos nossos atletas. Como a vida é uma coisa simples, a uma simples conclusão eu chego: um dia quando entender ou quando for obrigado, Bruno de Carvalho sairá de cena. Passará a pasta a alguém, e esse alguém que responda por ele. Nomeadamente o quão caro sairá no futuro ao Clube e à SAD, o que se fez nestes dois últimos anos.

 

Ao proceder a uma exoneração de sócios considerados por si inconvenientes, Bruno de Carvalho numa espécie de aviso ameaçador, remete ao silêncio e desinteresse vozes que detêm acesso a informação útil ao debate da nação verde-e-branca. Qualquer indivíduo com o mínimo de decência, não lhe interessa este tipo de conflito cerimonial em praça pública. Aos adeptos, cujo particular interesse pelo Clube muitas vezes se precipita numa mera tabela classificativa, pouco espaço reservam nas suas vidas para questionar este constante estado de guerrilha no qual a figura presidencial se rodeia, afim de encobrir o óbvio. E que óbvio é esse? Afastou-se toda e qualquer matéria intelectual dos corredores. Algo bastante conveniente, que terá sido pedido em 2013 por alguém, a este Presidente. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:51

De que tem medo Bruno de Carvalho ?

Rui Gomes, em 17.11.17

 

ng8174848.jpg

 

Pedro Madeira Rodrigues respondeu à publicação de Facebook de Bruno de Carvalho - na qual o presidente do Sporting o apelidou de "sonso" e "idiota", entre outras ofensas - questionando os seus motivos para recusar realizar uma auditoria independente à gestão da actual Direcção, não deixando de referir as dúvidas que surgiram em dias recentes sobre a seriedade da transferência de Tanaka.

 

Eis a missiva que foi enviada para as Redacções:

 

"De que tem medo Bruno de Carvalho?

 

Acabei de ler a missiva vergonhosa (mais uma) de Bruno de Carvalho escrita no seu Facebook, na qual este tem laivos de tentativa de resposta ao meu pedido de auditoria a casos concretos de transferências de jogadores (não confundir com a que estava no seu programa em 2013 que, por sinal, ainda está por fazer).

 

Depois de um interregno saudável, parece que para ter acesso a música… Bruno de Carvalho voltou às suas já bem famosas inverdades e "inconseguimentos" digitais, originando uma vergonha alheia a que nós, sócios e adeptos do Sporting, infelizmente já vamos estando habituados.

 

Mas vamos ao que importa verdadeiramente, vamos ao que de verdade interessa. De que tem medo Bruno de Carvalho? Qual a razão do medo de uma auditoria que mostre de forma clara, transparente e independente que ele não se aproveitou do Sporting para fazer dinheiro (para além do vencimento mais de dez vezes superior ao que auferia antes de chegar ao Sporting em contra-ponto comigo que abdiquei de valores semelhantes para me candidatar à Presidência do clube)?

 

Este é o momento para Bruno de Carvalho mostrar a pessoa séria que afirma ser. As dúvidas pairam sobre ele, sobre a sua seriedade e a sua honra depois da acusação da semana passada e da sua resposta inicial que ainda nos trouxe mais dúvidas sobre o caso Tanaka.

 

Referi publicamente dúvidas muito concretas, com os nomes dos jogadores envolvidos a serem ditos de forma clara (aquisições de Cissé, Tanaka, Bruno César e Alan Ruiz e a venda de Montero) e os negócios em causa a serem apontados sem medos. Não quererá Bruno de Carvalho ver-se livre de todas as suspeitas? Fica a dúvida, com Bruno de Carvalho fica sempre a dúvida, será que temos Homem ou será que temos uma qualquer outra coisa que se esconde atrás das cortinas de fumo das ofensas pessoais?

 

Bruno de Carvalho, ao invés me dirigir insultos, seria mais civilizado (estarei a exigir de mais?) e até inteligente se me agradecesse a oportunidade de esclarecer tudo e de mostrar aos Sportinguistas que quem não deve não teme. Bastava para isso abrir as portas da nossa casa, do nosso Clube a uma auditoria independente e especializada em detecção de fraudes e apenas nestes casos concretos.

 

Será que os Sportinguistas não têm o direito de saber o tipo de negócios que os nossos dirigentes fazem em nome do nosso clube? Será que Bruno de Carvalho não percebe que, e apesar de eu ter lutado para que tal não acontecesse, é ainda Presidente do Sporting Clube de Portugal e que uma suspeita sobre ele é uma suspeita sobre o nosso Clube?

 

Porque a minha palavra é só uma eu estarei onde sempre disse que ia estar, a deixar o presidente do Sporting a fazer o seu trabalho, mas também a acompanhar sempre de perto a vida do meu Clube, como nas minhas poucas intervenções públicas e na última Assembleia Geral. Que não haja ilusões, o deixar Bruno de Carvalho trabalhar não significa jamais que me demito de ser uma voz clara e forte em defesa do Sporting Clube de Portugal e não é com ameaças que me consegue calar.

 

Espero sinceramente que se faça a auditoria que peço para que possa ficar claro para todos que a primeira falha de Bruno de Carvalho não é a de carácter embora eu, como tantos outros Sportinguistas, tenhamos as nossas sérias dúvidas.

 

P.S.: Mais uma vez Bruno de Carvalho no citado post, pretende confundir-se com o Sporting e volta a tratar com desprezo os quais 2 mil sócios que votaram na minha lista, dividindo os sportinguistas entre os de 1ª e os de 2ª. Trata-se de um insulto a todos os níveis lamentável e indigno e revelador da falta de capacidade de liderança de Bruno de Carvalho e até de respeito pela história do nosso clube."

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:43

 

image.jpg

 

Seja na primeira ou na terceira pessoa, há uma realidade intríseca com Bruno de Carvalho: de tempos a tempos faz uma muito breve pausa, mas o seu estado normal de estar na vida, pelo menos enquanto preside ao Sporting Clube de Portugal, é fazer guerra, se possível, 24 horas por dia, 7 dias por semana.

 

Há quem diga que este estado de coisas é apenas e tão só pelo seu sentido de defesa do Sporting. Há também quem insista que além de ser sua natureza, ele acredita, sobretudo, que é esta a via que mais e melhores probabilidades lhe oferece para assegurar a sua continuidade na liderança do Clube, mesmo confrontado com insucessos desportivos, nomeadamente no futebol.

 

20735687_VyvlR.jpg

 

Sendo assim, não é surpresa para ninguém que tenha aproveitado a cerimónia de entrega de emblemas aos sócios (estes, pelo menos, ainda não foram expulsos) para disparar em várias direcções:

 

"O Sporting é um amor que não se explica, o que faz de nós um clube de família. Esta tem de estar mais unida e coesa. Cada vez temos de ser mais conscientes: quanto mais fortes mais atacados seremos. Estamos há dois anos à espera da resposta da Federação Portuguesa de Futebol para explicar porque nos retiraram quatro títulos. É uma falta de respeito a atletas, sócios e adeptos. Relembro que somos mais de 3,5 milhões de sportinguistas e eles, em vez dos 22 títulos, teimam em dizer que temos 18. Talvez seja necessário cada vez mais sportinguistas saírem da zona de conforto e lutarem pela sua identidade e história.

 

Bem sei que haverá quem está a anotar ou a gravar estes discursos para me dar mais castigos. Sinto-me como aqueles que eram fustigados em praça pública e que levavam chibatadas. Não é por estarem dois anos sem responder que não vão ver a força do Sporting, dentro e fora das quatro linhas. O Sporting não precisa de bastidores, de andar nos meandros, nos emails ou ser apanhado em escutas. De há cinco anos para cá dizemos sem medo o que se passa no desporto. Cuidado que sabemos muito mais... Muito tem dito o presidente, mas muito tem guardado. Vou, com paciência, revelando as coisas no momento certo.

 

Nós fomos os únicos com a coragem de ir a Oleiros para homenagear as populações e os bombeiros. Agora é bonito falar e fazer jogos de caridade, mas bonito, bonito é conviver com as populações e não ter medo de estar com quem merece o nosso apoio e carinho. Nós fazemos. Os outros fazem filosofia e hipocrisia".

 

Foi Napoleão Bonaparte que disse: "Existem, apenas, duas espécies de planos de batalha, os bons e os maus. Os bons, falham quase sempre, devido a circunstâncias imprevistas que fazem, muitas vezes, que os maus sejam bem sucedidos".

 

Como Bruno de Carvalho ainda tem muito "guardado", veremos os planos para a próxima frente de batalha, e se são "bons" ou "maus".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:03

 

 

Creio que este é mais um caso de acabar por rir, hilariante que é a caricatura de Hérman José de Bruno de Carvalho.

 

Quando primeiro vi a manchete num portal noticioso, imaginei que fosse uma caricatura a lápis e papel, outro dote do meu amigo Hérman José. Para quem não o conhece intimamente, ele é do género de cobrir uma mesa de restaurante com os seus desenhos, caso, evidentemente, a toalha seja de papel.

 

Tenho uma vaga ideia de já o ter referido num outro post há uns tempos atrás, mas passado tantos anos ainda ocupa lugar de destaque no meu escritório uma caricatura da minha pessoa e da minha então mulher, que o Hérman fez e me ofereceu.

 

Vem-me à ideia uma coisa curiosa. Tive o prazer e privilégio de conviver e criar amizade com o saudoso Raul Solnado. Anos mais tarde, o mesmo aconteceu com o Hérman José. Ambos comediantes, mas com personalidades muito distintas; enquanto que o Raul era invariavelmente uma pessoa muito sóbria no convívio particular - só o nosso mútuo amigo Fernando Pessa (saudades...) tinha o condão de o "despertar", o Hérman, em contraste, é em convívio pessoal exactamente a mesma pessoa que nos diverte nos palcos do País ou na televisão. E, podem aceitar a minha palavra, algumas aparências enganam...

 

Bons tempos para recordar...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:12

 

img_770x433$2017_05_05_14_59_05_1260296.jpg

 

Nem tudo é negativo com Bruno de Carvalho e, para ser justo, sinto que devemos dar relevo às sua acções e palavras mais merecedoras da nossa atenção. Esta sua resposta às deploráveis recém-declarações de Augusto Baganha, presidente do Instituto Português do Desporto ("O Benfica não tem os grupos organizados de adeptos registados, mas isso não tem sido um problema para o IPDJ nem para a polícia. Eles têm de se registar e assim ficam como os outros") foi bem elaborada e enunciada, quer tenha sido preparada pelo próprio ou por terceiros, salvo, infelizmente, pela sua insistência no termo "idiota", completamente indigno e desnecessário.

 

Eis o que o presidente do Sporting teve para dizer via Facebook:


«Esta afirmação está ao nível dos energúmenos que dizem que duas mortes no futebol não contam pois são coisa pouca. Ao presidente do IPDJ fica o aviso que, pessoalmente, já disse ao Sr. Secretário de Estado, sobre o porquê das suas actuais atitudes contra o Sporting e de como a violência no desporto está a evoluir por causa de atitudes como a que voltou a ter.

Existe um idiota no futebol que está sempre a 'incitar' à violencia, que permite que se chame folclore a actos criminosos, que, perante mortes, monta cartilhas de "o que estava a fazer essa pessoa na rua....????", e que luta pela não legalização das suas claques, a quem apoia, e de quem tem "medo". Esse mesmo idiota intitula-se de sério e anda sempre com o chavão que alguém lhe ensinou na boca: "um dia vai haver uma desgraça....". Anda a dormir, ou pensa que andamos todos! Já houve, pelo menos, duas meu caro: dois adeptos do Sporting assassinados por adeptos do seu clube! Mude o disco e faça-se homem de vez, criticando e condenando de forma firme estas atitudes, afastando estes criminosos dos estádios e pavilhões e obrigando as suas claques a legalizarem-se.

Já transmiti directa e pessoalmente a quem de direito que está nas mãos do governo a responsabilidade do que se está a passar, do que já se passou e do que se venha a passar no futuro. Os problemas não desaparecem por assobiarmos para o lado. O futebol não pode ser um sub-sistema dentro do sistema que é a Lei. Vamos a arregaçar as mangas e agir! Ou é por sermos campeões europeus que existem intocáveis?».
 
_______________________________________________
 
Achei pertinente adicionar este comentário de Jorge Maia, jornal O Jogo, perfeitamente em contexto:
 
"Quem ouve um e outro (Bruno de Carvalho e Luís Filipe Vieira) não precisa de fazer um esforço muito grande para perceber a que se referia o Ministério Público quando há dias descrevia o clima entre as claques do Benfica e do Sporting, que levou ao homicídio de Marco Ficini, como sendo de guerra aberta. Valha-nos, neste cenário deplorável, a tranquilidade olímpica do presidente do IPDJ, Augusto Baganha, para quem as claques não legalizadas do Benfica "não têm sido um problema para a polícia". Está tudo bem, então".
  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:23

 

ng7843975.jpg

 

Perante cerca de 1.500 adeptos sportinguistas, na Ortigosa, Bruno Carvalho considerou que a entrevista de Luís Filipe Vieir, na véspera, "é de um perfeito idiota".

 

"Ontem (quinta-feira), fui brindado por um chorrilho de disparates, onde uma das coisas (ditas) era que o presidente do Sporting e o treinador não se falavam e vice-versa. É verdade que não ando de pijama pela academia a comer batatas fritas, e muito menos com uma câmara de uma televisão atrás. O que não significa que o presidente do Sporting e o treinador não estejam em sintonia naquilo que são objectivos do Sporting, que são claros, que é sermos campeões este ano", disse Bruno de Carvalho.

 

O presidente do Sporting considera que Luís Filipe Vieira foi "mal aconselhado", e deixou uma ameaça ao líder dos 'encarnados'.

 

"Talvez um dia mereça que eu diga em público o que ele anda a dizer do seu treinador Rui Vitória. Não vou dizer, por uma questão de respeito ao Rui Vitória e por pouco me importar pelo que se passa na casa dos outros", disse.

 

Bruno de Carvalho foi mais longe no ataque a Luís Filipe Vieira, sem, contudo, o nomear.

 

"Volto a avisá-lo: não me volte a entrar em casa, porque da próxima vez não vou ser tão meiguinho", disse, prometendo que a resposta à afirmação de que o Sporting não vai ganhar nada esta época "vai ser dada dentro das quatro linhas e fora das quatro linhas" pelo grupo de trabalho, que "tem uma vontade tremenda de cumprir os nossos objetivos, que é ser campeões este ano".

 

O presidente do Sporting criticou também quem o censura internamente: "Estou cansado daquela conversa dos sportinguistas sobre se devo ter elevação ou não devo ter elevação. Para elevação temos o Bas Dost, que tem quase dois metros", ironizou.

 

Na Ortigosa, Bruno de Carvalho instou ainda o antigo dirigente Paulo Pereira Cristóvão, entretanto expulso de sócio, a apresentar os documentos referentes a ilegalidades na transferência do japonês Tanaka.

 

"Não tenho paciência para ele e para esta coisa de andar a chantagear as pessoas. Se o senhor diz que tem documentos, que os apresente no sítio certo de uma vez por todas. Vá chantagear para o raio que o parta", disse.

 

Na 37.ª Gala Rugidos de Leão, organizada pelo Museu do Sporting de Leiria, o presidente dos 'leões' estranhou que o clube seja "campeão em 54 modalidades", mas falhe "por quase milagre" no futebol sénior.

 

"Chega. Queremos que ter as mesmas oportunidades dos outros. O Sporting tem de ser e vai ser respeitado até à última. Entrámos num momento de desenvolvimento que ninguém vai parar, porque deixámos de ter medo. Faço tudo o que tenho de fazer em defesa do Sporting Clube de Portugal", frisou.

 

Na cerimónia, marcaram presença o treinador Jorge Jesus e os jogadores Rui Patrício, Sebastian Coates, Bas Dost e Daniel Podence, estes dois últims distinguidos com os troféus Rugidos de Leão.

 

Nuno Cristóvão (futebol feminino), Pedro Cary (futsal), Nélson Évora (atletismo), Jorge Sousa (andebol), Francisca Laia (canoagem), Luís Gonçalves (desporto adaptado), Rafael Lucas Pereira (rugby), Bode Abiodun (ténis de mesa), Rosa Duarte (funcionária) e o conjunto Supporting (música) foram também premiados.

 

*** Reportagem da Agência Lusa

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:44

 

image.jpg

 

Pelos vistos, Bruno de Carvalho não ficou satisfeito com a arbitragem do francês Clément Turpin, no jogo de ontem frente à Juventus. Em mais uma missiva de Facebook, o presidente do Sporting dirige críticas è UEFA e a Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol:

 

"É verdade que não temos 0 pontos, e que por isso estamos ainda realmente na luta, mas a verdade também é que temos muitos menos pontos do que na realidade deveríamos ter. Se no jogo contra o Barcelona ficou claro que a 'Bola de Ouro' iria para um romeno, neste ficou claro que a melhor 'máscara de Halloween' foi para um francês. Saí revoltado do jogo. É demasiado trabalho diário para jogar sempre contra duas equipas ao mesmo tempo.

 

Fernando Gomes, presidente da FPF, continua impávido e sereno a ver as equipas portugueses a serem prejudicadas e nada diz. Orgulhoso do trabalho feito, revoltado com os sucessivos "encontrões" que levamos, e relembro alguns: Schalke 04, CSKA, Real Madrid, Barcelona e Juventus...".

 

Bem... no jogo de ontem poderá ter razão relativamente a algumas faltas assinaladas contra o Sporting, mas também houve dois ou três casos em que faltas leoninas passaram em branco. A exemplo, passo a lembrar uma falta de Coates sobre Manddzukic, salvo erro, muito perto da grande área do Sporting.

 

Não me parece que tenham existido decisões adversas com influência directa no resultado, nesta partida com a Juventus.

 

Aproveito o ensejo para salientar uma tomada decisão de Clément Turpin que achei bastante estranha. Recorde-se que mesmo ao cair do pano, foi assinalada uma falta a meio-campo contra a Juventus. Até aqui tudo bem... Turpin permitiu a marcação do livre por Bruno de Fernandes e, depois, com a bola ainda no ar na direcção da área italiana, terminou o jogo. Mesmo estranho !

 

De qualquer modo, mesmo sendo desagradável, da mesma maneira como os "grandes" são mais beneficiados do que prejudicados em Portugal, é o que acontece na Europa com os denominados "galácticos". Não será a gritar na praça - um muito mau hábito seu - que a questão será resolvida, hoje e sempre.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:29

 

img_770x433$2017_10_29_17_41_27_1328932.jpg

 

Mais um discurso sobranceiro e agressivo de Bruno de Carvalho, este domingo, pelo 25.º aniversário do núcleo de Almoçageme. Muito do usual mesmo e quase pelas mesmas palavras:

 

"O presidente do clube fala do que quiser e os sócios escolhem o presidente nas eleições. Não serão parceiros, empresários, presidentes do Conselho de Disciplina ou do Conselho de Justiça que me definem regras. Tenho as regras todas e sei os 10 mandamentos. Devia haver um 11.º mandamento: não deverias ser estúpido ao último grau, mas infelizmente não houve tábua para se escrever o 11.º mandamento  Não pensem que vão calar o presidente do Sporting. Nunca o vão calar. Quanto mais me espicaçam mais tramados estão."

 

Além da muito repetida referência a "princípios e valores", uma outra afirmação sua que merecia ser apreciada mas que vamos deixar passar nesta altura:

 

"Aqueles que tiveram a sorte, como eu tive, de receberem princípios e valores apanham ondas de choque tremendas no futebol. Há várias coisas que para mim seriam impensáveis ter de lidar e assistir. Eu vim de um mundo que não era fácil, o da construção da civil. Saí sem saudades, tenho de dizer, porque estava farto. Há momentos e há dias, porque ser líder também é ter momentos de solidão, em que tenho saudades desse mundo da construção civil, o que é inacreditável para quem estava tão farto".

 

Haja pachorra ! Siga...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:16

Professor Bruno !

Rui Gomes, em 27.10.17

 

mw-860.jpg

 

Não é que seja novidade alguma, mas mesmo assim é quase impossível ficar indiferente ao desavergonhamento de Bruno de Carvalho, apenas e tão só por não ter limites.

 

Até me deu para rir ao ler que a sua reacção à proposta de Fernando Gomes para a criação de um curso de formação para dirigentes, foi de se oferecer para ser professor de algumas cadeiras. Fiquei a pensar se essas "cadeiras" seriam de plástico ou de madeira, dado que não vislumbro qualquer outro tipo ao alcance dos dotes professorais do senhor presidente do Sporting.

 

De qualquer modo, vejamos o que ele teve para dizer numa publicação na sua página de Facebook - a tal que ele prometeu abandonar - com destaque para a justificação da sua disponibilidade para leccionar:

 

"Eu sou um defensor de cursos de ética para os dirigentes que precisem. Felizmente, tenho um pai e uma mãe que me deram educação, princípios e valores e, por isso, se quiserem posso dar algumas cadeiras do mesmo.

 

Estenda-se o curso, não apenas aos dirigentes que se sentam nos bancos de suplentes, mas a todos os que se sentam na cadeira do poder, faz décadas, com cheiro a mofo, obsoletos, sem credibilização nenhuma junto dos adeptos e que teimam em fazer fogo de artifício e mandar areia para os olhos das pessoas, mas nada fazem para mudar de vez o futebol português e, com isso, contribui-se para a sua modernização, credibilização e dignificação.

 

Fica o aviso de que Portugal já não é dos espertos, é dos inteligentes e, para tristeza de muitos, os portugueses já abriram os olhos faz tempo e já não vão em truques da "velha guarda" que se agarra e arrasta no poder".

 

Adoro a parte em que ele refere que "Portugal já não é dos espertos"!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:25

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:18

 

bbc0001.jpg

 

Não há como corrigir este homem. Faz umas coisas boas, mas depois não descansa enquanto não dá uns quantos tiros nos pés. São estes actos recorrentes que acabam por determinar a sua moralidade e o seu carácter, ambos de nível muito precário.

 

Mais uma vez através do Facebook - nenhuma novidade aqui - e a pretexto de tomar medidas para garantir a segurança de jornalistas do Correio da Manhã, proíbe, para todos os efeitos, a sua entrada em todas as instalações do Sporting.

 

Garantindo que esta sua tomada de decisão não é pessoal, mas sim em prol do Clube, aproveita o ensejo para atacar umas quantas partes, a começar com Pedro Madeira Rodrigues, ex-candidato à presidência do Sporting, os denominados "sportinguenses" - ou seja, todos aqueles que ousam criticar sua excelência -, os "cobardes rastejantes" que se "escondem atrás de teclados", e todos os restantes que, na sua óptica, não têm a coragem de o confrontar cara-a-cara numa Assembleia Geral.

 

Não deixa de ser curioso que a ideia do personagem de um "cara-a-cara" é exclusivamente numa reunião magna, milieu em que ele se sente totalmente protegido e apoiado. Deve ser por esta mesma lógica que não se desloca a parte alguma sem se fazer acompanhar por guarda-costas. E depois acusa outros de cobardia...

 

Insiste que não mistura a sua vida pessoal com a do Clube, quando toda a evidência à vista indica precisamente o contrário. Aliás, esta "espingardada" é exclusivamente a nível pessoal e visando, sobretudo, defender a sua Dama.

 

Eis o texto publicado por Bruno de Carvalho, que permite ao leitor apurar as suas próprias conclusões:

 

 
Bruno de Carvalho
 

Esta última notícia do Correio da Manhã levantou um problema grave de segurança aos seus profissionais nas suas deslocações a jogos ou eventos do Sporting CP.

 

Tenho recebido várias mensagens de Sportinguistas revoltados, e, por isso, tomei a decisão de, para segurança dos profissionais do Correio da Manhã, avisar a segurança do Sporting para não deixar permanecer nenhum em instalações afectas ao Clube.

 

Eu sou um defensor da imprensa livre, mas também um defensor do direito que as pessoas têm à sua integridade física. Quando os patrões/responsáveis não têm esse cuidado temos o dever de ser nós a zelar pela mesma. Porque imprensa livre e liberdade de imprensa e de expressão não podem ser confundidas, nem mesmo com recurso à Constituição, com libertinagem.

 

O Octávio Ribeiro, em mais esta notícia do Correio da Manhã cujo título é "Joana Ornelas a nova dona disto tudo - despachou a ex de Bruno de Carvalho, casou, engravidou e prepara-se para receber um ordenado milionário", demonstrou, mais uma vez, que é um cobarde sarnento que não olha a meios para atingir os seus fins: atacar-me. Mesmo que com isso coloque em perigo os seus jornalistas, quer os do jornal, quer os da televisão. Triste alma reles e imunda que polui o espaço que ocupa.

 

Serei eu então a zelar pela segurança dos seus profissionais, pois nem todos eles são cães de fila a mando do dono para escreverem mentiras atrás de mentiras, enojando qualquer cidadão normal. Fica então publicamente definido que, para segurança dos mesmos, não será permitida a permanência de qualquer profissional ligado ao Correio da Manhã em instalações do Sporting Clube de Portugal.

 

Quanto à notícia, a mesma gerou um ataque sem paralelo dos "sportinguenses", que são um misto de sportinguistas/benfiquistas que se arrogam no direito de fazer muitas questões sobre a Joana.

 

São também cobardes rastejantes que se escondem atrás de teclados. Responderei a qualquer questão que me seja colocada, como sempre fiz, sobre este não-assunto ou outros, numa Assembleia-Geral. É só fazerem-se sócios e terem a coragem de me colocar estas questões, cara-a-cara numa AG. Bem sei que o estilo desta meia dúzia de patetas é mais o teclado, mas se querem respostas, terão de sair da sua toca e dar a cara perante os Associados.

 

O Sporting não é meu, nem eu quero que seja. O Sporting é de todos e eu apenas o sirvo com honra e orgulho porque 90% dos votantes nas mais concorridas eleições de sempre assim o quis. A estes aziados apenas lhes digo que essa é a altura de dizer tudo e de enfrentar o escrutínio dos Associados. Já houve quem utilizasse esse tipo de argumentos e cativou 8% dos votos....

 

Quanto à Joana é uma excelente profissional que tem tido a coragem de mudar muitas das formas de se trabalhar dentro do Clube. Tem tido a coragem de adoptar a política da direcção, o que nunca ninguém tinha feito antes, de promover vários funcionários que estavam estagnados nas suas funções para outras de maior responsabilidade criando um sentimento de meritocracia nunca antes sentido. Tem conseguido começar a arrumar dossiês que se mantinham parados por inércia e por falta de atitude e compromisso. Terá a remuneração que a administração achar adequada às suas funções e desempenho e eu nada terei a ver com essa decisão nem com o tempo em que a mesma será tomada.

 

Tristes almas rastejantes que, não tendo qualquer argumento mais do que a minha forma e estilo, têm de começar a atacar a minha família. Os verdadeiros Sportinguistas saberão dar a resposta devida a isto, e os portugueses vão começar a ver, cada vez mais, quem faz jornalismo a sério ou jornalismo de latrina.

 

Quanto à minha vida pessoal e à do Sporting CP, o meu único erro é viver o Clube 24h por dia. Eu não misturo a minha vida pessoal com o Sporting CP, eu abandonei a minha vida pessoal pelo Sporting CP, e isso já me tirou muito e continua a tirar. Está na altura de parar e reflectir mais um pouco sobre esta realidade, como já o disse várias vezes nas últimas Assembleias Gerais.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:16

 

vip-pt-25258-noticia-bruno-de-carvalho-pede-dinhei

 

Bruno de Carvalho, via Facebook, foi incapaz de congratular a Selecção Nacional pelo seu momento vitorioso, sem mandar uma das suas já bem notórias "bocas" de mau gosto, contextualmente:

 

"Hoje fiquei duplamente orgulhoso por ser português! 1. Pela nossa equipa de futebol sénior masculina se ter apurado para o Mundial da Rússia. Parabéns a todos, desde as pessoas da FPF, ao staff, equipa técnica e jogadores. 2. Pela inteligência do povo português, que cada vez está mais alerta sobre o que o rodeia e, conforme sondagem de hoje publicada no JN, deu um valente cartão vermelho ao Dr. Meirim. Espero agora pelo castigo pelo povo lhe ter dado um cartão dessa cor!".

 

Não há nada a fazer, o homem simplesmente não tem classe alguma e, pelos vistos, não há ninguém para por cobro a isto.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:34

Bruno de Carvalho "au naturel"

Rui Gomes, em 09.10.17

 

Screenshot (16).png

 

Bruno de Carvalho não deixa de ser o presidente do Sporting Clube de Portugal só porque publica uma prosa deste nível na sua página de Facebook, indiferente de causa ou razão.

 

Dito isto, será certamente alvo de eufórico aplauso pelos tais noventa e não sei quantos por cento.

 

*** (Publicado no dia 8 de Outubro de 2017)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:00

E o Sporting, meus senhores ?

Rui Gomes, em 04.10.17

 

untitled.png

 

Excelente texto do nosso colega redactor, Nação Valente, publicado originalmente como comentário, integrado no post intitulado "Paulo Pereira Cristóvão responde a Bruno de Carvalho".

 

"Paulo Pereira Cristóvão foi um dirigente do Sporting de triste memória. De uma forma grosseira, procurou acusar um árbitro de corrupção,o pensando que o clube poderia tirar vantagens. Estas práticas são próprias de maus dirigentes e não se coadunam com a grande instituição Sporting Clube de Portugal. No entanto, isso é passado, mau passado. É daquelas acções que tendo existido, devem ser ignoradas. Não trazem nada de bom, nem de interessante.

Mas quem trouxe isto para a luz do dia, numa Assembleia Geral, não foi o Presidente? Qual a necessidade? Se foi um pedido feito ao Conselho Fiscal e Disciplinar porque não ficou apenas no âmbito de este órgão e das suas competências. O que teme Carvalho? Quem tem telhados de vidro pode atirar pedras? Porque não se restringe o Presidente à sua função presidencial, que deve prestigiar? Porque continua nesta deriva de bas fond, que envergonha o clube?

Paulo Pereira Cristóvão foi um péssimo dirigente que procurou viver à conta do Sporting. Bruno de Carvalho é um dirigente que vive à conta do Sporting e que, pelos vistos, distribui benesses a familiares, como se fosse seu dono. Há roupa tão suja que quando se lhe mexe só traz mau cheiro. Salvaguardadas as devidas distâncias e contextos, estão bem um para o outro.
 
E o Sporting, meus senhores?".
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:37

 

img_770x433$2017_09_29_21_14_09_1317980.jpg

 

"Continuo a achar que alguns sportinguistas não têm de facto noção dos tempos que estamos a atravessar, em que o presidente tem sido fortemente atacado e silenciado com castigos atrás de castigos, ora porque opina, ora porque critica de forma fundamentada. Devem fazer esforço de perceber que algo se passa. Quando já temos um ano e meio de castigos acumulados – como disse alguém contente, aos pulos – que vão ser mais, temos de verificar que temos de tomar uma decisão. Ou remamos todos para o mesmo lado ou não estamos conscientes do que está a ser feito. Era mais fácil ser um presidente diferente, menos interventivo e menos defensor dos superiores interesses do Sporting. Só tinha a ganhar. Mas eu continuo a acreditar que tenho de fazer tudo o que estiver ao meu alcance para defender o Sporting".

"Continuamos a ser autofágicos e a arranjar problemas onde não os há, teimamos em caminhar em vários sentidos. Os castigos vão-se acumulando e eu vejo que os sportinguistas dizem que o presidente se põe a jeito. Talvez seja bom relembrar que o primeiro castigo se refere ao facto de ter dito que um associado não deixou nenhumas saudades ao futebol português, Vítor Pereira. O segundo vem de um pseudo envio de fumo, que não é fumo nenhum, para cima do presidente do Arouca. O terceiro por me terem perguntado se o lápis azul tinha mudado para a cor vermelha e eu ter dito que sim". 

 

"Neste mandato que agora findou tivemos um lucro de 15 milhões de euros. O Sporting foi acumulando um prejuízo tremendo e nós temos estado com resultados positivos a diminuir, estando apenas em 3,2 milhões de euros. Na próxima época não poderemos continuar a investir se os sportinguistas não disserem presente. Não atingimos os 175 mil sócios pagantes. Ou se mobilizam e gastam menos tempo de Facebook e a chamar amigos sportinguistas ou então o Sporting será obrigado a fazer um corte substancial no orçamento das modalidades".

"Mais um resultado positivo, atingido valores de 2,6 milhões de euros. Decréscimo face ao período homólogo que se reflecte no reforço das modalidades. Quotizações subiram 8 por cento. Redução dos gastos financeiros. Melhorámos as receitas em 607 mil euros. Aumentámos gastos e serviços externos em 3 milhões de euros. Revertemos cerca de 1M de provisões de anos anteriores, e reduzimos os gastos financeiros em cerca de 322 mil euros."

 

"Tudo faremos para alcançar a glória. Daremos o nosso melhor e vamos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance. Não tenho dúvida que iremos ter a glória que merecemos. É fundamental que os sportinguistas saibam o que querem e nas AG digam o que querem. Espero que correspondam ao nosso esforço tremendo de pegar num clube que esteve à beira da falência e neste momento ser temido e perder com o Barcelona com um autogolo quando antes todos nós estremecíamos. Esse foi o nosso trabalho. Atingimos aquilo que eram os primeiros objectivos. Falta um: sermos campeões nacionais. É nesse que estamos a trabalhar. Nada de euforias nem depressões. Ser exigentes."

 

"Ainda hoje chegou ao Conselho Fiscal e Disciplinar um pedido por parte de Paulo Pereira Cristóvão e João Pedro Paiva dos Santos para que o Conselho Fiscal e Disciplinar me suspenda (Relativamente à conduta na entrevista à Sporting TV). Para verem a índole dessas pessoas vou ler. No texto está Bruno Miguel Azevedo; segunda referência Bruno Miguel Azevedo; terceira referência senhor Bruno Miguel. É a forma que dois associados têm de se dirigir ao presidente. É o meu nome é? Mas não é uma tentativa de associar o presidente do Sporting a uma figura de um rival? Claro que é. É de repudiar. Senhor Paulo Pereira Cristóvão e João Pedro Paiva dos Santos não tenham dúvidas que o Conselho Fiscal e Disciplinar não violará os estatutos do nosso amado clube. Mas não se esqueçam que há um processo a decorrer, pelo facto de ter sido arguido e condenado num processo. Sobre Paiva dos Santos mostrei emails que trocou com Pedro Guerra. É lógico que não é uma pessoa qualquer, é um dos pontas-de-lança do nosso rival para o ataque baixo e reles. Enquanto mandava cartas para o Sporting pedindo auditorias mandava as mesmas cartas a Pedro Guerra."

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:07

 

 

 

Quando se pensa que já se viu tudo, eis que sai outro "coelho da cartola"...

 

Depois de ter lançado um desafio através do Facebook, convidando os adeptos a adivinhar o que tinha mais em comum com Cristiano Ronaldo para lá do amor ao Sporting, Bruno de Carvalho deu agora a resposta, anunciando que vai voltar a ser pai, resultante da união com Joana Ornelas, com quem se casou há poucos meses.

 

Não satisfeito com outra missiva "facebookiana", o presidente do Sporting optou por meios ainda mais "condignos" e "subtis", fazendo passar uma mensagem em vídeo nos ecrãs gigantes do Estádio de Alvalade, antes do início do jogo com o Marítimo para a Taça da Liga.

 

Meras palavras escasseiam para classificar a combinação do enorme ego e falta de noção do ridículo deste homem que faz do Sporting Clube de Portugal o que deseja, sem pudor e dignidade.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:46

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo