Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

bbc0001.jpg

 

Não há como corrigir este homem. Faz umas coisas boas, mas depois não descansa enquanto não dá uns quantos tiros nos pés. São estes actos recorrentes que acabam por determinar a sua moralidade e o seu carácter, ambos de nível muito precário.

 

Mais uma vez através do Facebook - nenhuma novidade aqui - e a pretexto de tomar medidas para garantir a segurança de jornalistas do Correio da Manhã, proíbe, para todos os efeitos, a sua entrada em todas as instalações do Sporting.

 

Garantindo que esta sua tomada de decisão não é pessoal, mas sim em prol do Clube, aproveita o ensejo para atacar umas quantas partes, a começar com Pedro Madeira Rodrigues, ex-candidato à presidência do Sporting, os denominados "sportinguenses" - ou seja, todos aqueles que ousam criticar sua excelência -, os "cobardes rastejantes" que se "escondem atrás de teclados", e todos os restantes que, na sua óptica, não têm a coragem de o confrontar cara-a-cara numa Assembleia Geral.

 

Não deixa de ser curioso que a ideia do personagem de um "cara-a-cara" é exclusivamente numa reunião magna, milieu em que ele se sente totalmente protegido e apoiado. Deve ser por esta mesma lógica que não se desloca a parte alguma sem se fazer acompanhar por guarda-costas. E depois acusa outros de cobardia...

 

Insiste que não mistura a sua vida pessoal com a do Clube, quando toda a evidência à vista indica precisamente o contrário. Aliás, esta "espingardada" é exclusivamente a nível pessoal e visando, sobretudo, defender a sua Dama.

 

Eis o texto publicado por Bruno de Carvalho, que permite ao leitor apurar as suas próprias conclusões:

 

 
Bruno de Carvalho
 

Esta última notícia do Correio da Manhã levantou um problema grave de segurança aos seus profissionais nas suas deslocações a jogos ou eventos do Sporting CP.

 

Tenho recebido várias mensagens de Sportinguistas revoltados, e, por isso, tomei a decisão de, para segurança dos profissionais do Correio da Manhã, avisar a segurança do Sporting para não deixar permanecer nenhum em instalações afectas ao Clube.

 

Eu sou um defensor da imprensa livre, mas também um defensor do direito que as pessoas têm à sua integridade física. Quando os patrões/responsáveis não têm esse cuidado temos o dever de ser nós a zelar pela mesma. Porque imprensa livre e liberdade de imprensa e de expressão não podem ser confundidas, nem mesmo com recurso à Constituição, com libertinagem.

 

O Octávio Ribeiro, em mais esta notícia do Correio da Manhã cujo título é "Joana Ornelas a nova dona disto tudo - despachou a ex de Bruno de Carvalho, casou, engravidou e prepara-se para receber um ordenado milionário", demonstrou, mais uma vez, que é um cobarde sarnento que não olha a meios para atingir os seus fins: atacar-me. Mesmo que com isso coloque em perigo os seus jornalistas, quer os do jornal, quer os da televisão. Triste alma reles e imunda que polui o espaço que ocupa.

 

Serei eu então a zelar pela segurança dos seus profissionais, pois nem todos eles são cães de fila a mando do dono para escreverem mentiras atrás de mentiras, enojando qualquer cidadão normal. Fica então publicamente definido que, para segurança dos mesmos, não será permitida a permanência de qualquer profissional ligado ao Correio da Manhã em instalações do Sporting Clube de Portugal.

 

Quanto à notícia, a mesma gerou um ataque sem paralelo dos "sportinguenses", que são um misto de sportinguistas/benfiquistas que se arrogam no direito de fazer muitas questões sobre a Joana.

 

São também cobardes rastejantes que se escondem atrás de teclados. Responderei a qualquer questão que me seja colocada, como sempre fiz, sobre este não-assunto ou outros, numa Assembleia-Geral. É só fazerem-se sócios e terem a coragem de me colocar estas questões, cara-a-cara numa AG. Bem sei que o estilo desta meia dúzia de patetas é mais o teclado, mas se querem respostas, terão de sair da sua toca e dar a cara perante os Associados.

 

O Sporting não é meu, nem eu quero que seja. O Sporting é de todos e eu apenas o sirvo com honra e orgulho porque 90% dos votantes nas mais concorridas eleições de sempre assim o quis. A estes aziados apenas lhes digo que essa é a altura de dizer tudo e de enfrentar o escrutínio dos Associados. Já houve quem utilizasse esse tipo de argumentos e cativou 8% dos votos....

 

Quanto à Joana é uma excelente profissional que tem tido a coragem de mudar muitas das formas de se trabalhar dentro do Clube. Tem tido a coragem de adoptar a política da direcção, o que nunca ninguém tinha feito antes, de promover vários funcionários que estavam estagnados nas suas funções para outras de maior responsabilidade criando um sentimento de meritocracia nunca antes sentido. Tem conseguido começar a arrumar dossiês que se mantinham parados por inércia e por falta de atitude e compromisso. Terá a remuneração que a administração achar adequada às suas funções e desempenho e eu nada terei a ver com essa decisão nem com o tempo em que a mesma será tomada.

 

Tristes almas rastejantes que, não tendo qualquer argumento mais do que a minha forma e estilo, têm de começar a atacar a minha família. Os verdadeiros Sportinguistas saberão dar a resposta devida a isto, e os portugueses vão começar a ver, cada vez mais, quem faz jornalismo a sério ou jornalismo de latrina.

 

Quanto à minha vida pessoal e à do Sporting CP, o meu único erro é viver o Clube 24h por dia. Eu não misturo a minha vida pessoal com o Sporting CP, eu abandonei a minha vida pessoal pelo Sporting CP, e isso já me tirou muito e continua a tirar. Está na altura de parar e reflectir mais um pouco sobre esta realidade, como já o disse várias vezes nas últimas Assembleias Gerais.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:16

 

vip-pt-25258-noticia-bruno-de-carvalho-pede-dinhei

 

Bruno de Carvalho, via Facebook, foi incapaz de congratular a Selecção Nacional pelo seu momento vitorioso, sem mandar uma das suas já bem notórias "bocas" de mau gosto, contextualmente:

 

"Hoje fiquei duplamente orgulhoso por ser português! 1. Pela nossa equipa de futebol sénior masculina se ter apurado para o Mundial da Rússia. Parabéns a todos, desde as pessoas da FPF, ao staff, equipa técnica e jogadores. 2. Pela inteligência do povo português, que cada vez está mais alerta sobre o que o rodeia e, conforme sondagem de hoje publicada no JN, deu um valente cartão vermelho ao Dr. Meirim. Espero agora pelo castigo pelo povo lhe ter dado um cartão dessa cor!".

 

Não há nada a fazer, o homem simplesmente não tem classe alguma e, pelos vistos, não há ninguém para por cobro a isto.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:34

Bruno de Carvalho "au naturel"

Rui Gomes, em 09.10.17

 

Screenshot (16).png

 

Bruno de Carvalho não deixa de ser o presidente do Sporting Clube de Portugal só porque publica uma prosa deste nível na sua página de Facebook, indiferente de causa ou razão.

 

Dito isto, será certamente alvo de eufórico aplauso pelos tais noventa e não sei quantos por cento.

 

*** (Publicado no dia 8 de Outubro de 2017)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:00

E o Sporting, meus senhores ?

Rui Gomes, em 04.10.17

 

untitled.png

 

Excelente texto do nosso colega redactor, Nação Valente, publicado originalmente como comentário, integrado no post intitulado "Paulo Pereira Cristóvão responde a Bruno de Carvalho".

 

"Paulo Pereira Cristóvão foi um dirigente do Sporting de triste memória. De uma forma grosseira, procurou acusar um árbitro de corrupção,o pensando que o clube poderia tirar vantagens. Estas práticas são próprias de maus dirigentes e não se coadunam com a grande instituição Sporting Clube de Portugal. No entanto, isso é passado, mau passado. É daquelas acções que tendo existido, devem ser ignoradas. Não trazem nada de bom, nem de interessante.

Mas quem trouxe isto para a luz do dia, numa Assembleia Geral, não foi o Presidente? Qual a necessidade? Se foi um pedido feito ao Conselho Fiscal e Disciplinar porque não ficou apenas no âmbito de este órgão e das suas competências. O que teme Carvalho? Quem tem telhados de vidro pode atirar pedras? Porque não se restringe o Presidente à sua função presidencial, que deve prestigiar? Porque continua nesta deriva de bas fond, que envergonha o clube?

Paulo Pereira Cristóvão foi um péssimo dirigente que procurou viver à conta do Sporting. Bruno de Carvalho é um dirigente que vive à conta do Sporting e que, pelos vistos, distribui benesses a familiares, como se fosse seu dono. Há roupa tão suja que quando se lhe mexe só traz mau cheiro. Salvaguardadas as devidas distâncias e contextos, estão bem um para o outro.
 
E o Sporting, meus senhores?".
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:37

 

img_770x433$2017_09_29_21_14_09_1317980.jpg

 

"Continuo a achar que alguns sportinguistas não têm de facto noção dos tempos que estamos a atravessar, em que o presidente tem sido fortemente atacado e silenciado com castigos atrás de castigos, ora porque opina, ora porque critica de forma fundamentada. Devem fazer esforço de perceber que algo se passa. Quando já temos um ano e meio de castigos acumulados – como disse alguém contente, aos pulos – que vão ser mais, temos de verificar que temos de tomar uma decisão. Ou remamos todos para o mesmo lado ou não estamos conscientes do que está a ser feito. Era mais fácil ser um presidente diferente, menos interventivo e menos defensor dos superiores interesses do Sporting. Só tinha a ganhar. Mas eu continuo a acreditar que tenho de fazer tudo o que estiver ao meu alcance para defender o Sporting".

"Continuamos a ser autofágicos e a arranjar problemas onde não os há, teimamos em caminhar em vários sentidos. Os castigos vão-se acumulando e eu vejo que os sportinguistas dizem que o presidente se põe a jeito. Talvez seja bom relembrar que o primeiro castigo se refere ao facto de ter dito que um associado não deixou nenhumas saudades ao futebol português, Vítor Pereira. O segundo vem de um pseudo envio de fumo, que não é fumo nenhum, para cima do presidente do Arouca. O terceiro por me terem perguntado se o lápis azul tinha mudado para a cor vermelha e eu ter dito que sim". 

 

"Neste mandato que agora findou tivemos um lucro de 15 milhões de euros. O Sporting foi acumulando um prejuízo tremendo e nós temos estado com resultados positivos a diminuir, estando apenas em 3,2 milhões de euros. Na próxima época não poderemos continuar a investir se os sportinguistas não disserem presente. Não atingimos os 175 mil sócios pagantes. Ou se mobilizam e gastam menos tempo de Facebook e a chamar amigos sportinguistas ou então o Sporting será obrigado a fazer um corte substancial no orçamento das modalidades".

"Mais um resultado positivo, atingido valores de 2,6 milhões de euros. Decréscimo face ao período homólogo que se reflecte no reforço das modalidades. Quotizações subiram 8 por cento. Redução dos gastos financeiros. Melhorámos as receitas em 607 mil euros. Aumentámos gastos e serviços externos em 3 milhões de euros. Revertemos cerca de 1M de provisões de anos anteriores, e reduzimos os gastos financeiros em cerca de 322 mil euros."

 

"Tudo faremos para alcançar a glória. Daremos o nosso melhor e vamos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance. Não tenho dúvida que iremos ter a glória que merecemos. É fundamental que os sportinguistas saibam o que querem e nas AG digam o que querem. Espero que correspondam ao nosso esforço tremendo de pegar num clube que esteve à beira da falência e neste momento ser temido e perder com o Barcelona com um autogolo quando antes todos nós estremecíamos. Esse foi o nosso trabalho. Atingimos aquilo que eram os primeiros objectivos. Falta um: sermos campeões nacionais. É nesse que estamos a trabalhar. Nada de euforias nem depressões. Ser exigentes."

 

"Ainda hoje chegou ao Conselho Fiscal e Disciplinar um pedido por parte de Paulo Pereira Cristóvão e João Pedro Paiva dos Santos para que o Conselho Fiscal e Disciplinar me suspenda (Relativamente à conduta na entrevista à Sporting TV). Para verem a índole dessas pessoas vou ler. No texto está Bruno Miguel Azevedo; segunda referência Bruno Miguel Azevedo; terceira referência senhor Bruno Miguel. É a forma que dois associados têm de se dirigir ao presidente. É o meu nome é? Mas não é uma tentativa de associar o presidente do Sporting a uma figura de um rival? Claro que é. É de repudiar. Senhor Paulo Pereira Cristóvão e João Pedro Paiva dos Santos não tenham dúvidas que o Conselho Fiscal e Disciplinar não violará os estatutos do nosso amado clube. Mas não se esqueçam que há um processo a decorrer, pelo facto de ter sido arguido e condenado num processo. Sobre Paiva dos Santos mostrei emails que trocou com Pedro Guerra. É lógico que não é uma pessoa qualquer, é um dos pontas-de-lança do nosso rival para o ataque baixo e reles. Enquanto mandava cartas para o Sporting pedindo auditorias mandava as mesmas cartas a Pedro Guerra."

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:07

 

 

 

Quando se pensa que já se viu tudo, eis que sai outro "coelho da cartola"...

 

Depois de ter lançado um desafio através do Facebook, convidando os adeptos a adivinhar o que tinha mais em comum com Cristiano Ronaldo para lá do amor ao Sporting, Bruno de Carvalho deu agora a resposta, anunciando que vai voltar a ser pai, resultante da união com Joana Ornelas, com quem se casou há poucos meses.

 

Não satisfeito com outra missiva "facebookiana", o presidente do Sporting optou por meios ainda mais "condignos" e "subtis", fazendo passar uma mensagem em vídeo nos ecrãs gigantes do Estádio de Alvalade, antes do início do jogo com o Marítimo para a Taça da Liga.

 

Meras palavras escasseiam para classificar a combinação do enorme ego e falta de noção do ridículo deste homem que faz do Sporting Clube de Portugal o que deseja, sem pudor e dignidade.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:46

O "ganha-pão" de Bruno de Carvalho

Rui Gomes, em 08.09.17

 

bruno-de-carvalho.jpg

 

«A minha mãe, já eu tinha começado a minha vida profissional, dizia: ‘tem cuidado, meu filho, não digas isso das pessoas, olha que têm famílias…’. E eu? Não tenho família? O Sporting é a minha profissão, as pessoas estão a pôr em causa o meu ganha-pão, logo, a minha família».

                                                                                                     Bruno de Carvalho

 

 

O Relatório e Contas do Sporting referente a 2016/17, entregue na quinta-feira à CMVM, refere que Bruno de Carvalho recebeu, como presidente da SAD, perto de 183 mil euros: ao valor fixo de 147 mil euros (igual ao do ano passado) acrescenta-se um valor variável de 35.751,43 euros (que compara com os 14 mil do exercício anterior), o que perfaz um total de 182.751,43 euros.

O mesmo valor variável foi pago aos restantes administradores da SAD leonina.

 

OriginalSize$2017_09_08_09_34_02_1310494.jpg

 
Já as remunerações do plantel e equipa técnica sofreram um agravamento de 11,219 milhões de euros no último exercício.

A massa salarial passou de 37,165 milhões em Junho de 2016 para 48,384 milhões em Junho de 2017.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:33

O erro capital de Bruno (Sou o que sou)

Naçao Valente, em 08.09.17

 

Narcissus-Magazine-Jody-Kelly.png

 

Há algum tempo, escrevi neste espaço, que a época futebolística estava a correr bem. Esse período coincidiu com o silêncio (estranho) de Bruno de Carvalho. Se havia ou não relação directa é impossível comprovar, mas se fosse como fosse, criou-me algumas expectativas positivas sobre as atitudes do Presidente. Lamento dizê-lo, mas essas expectativas foram apenas fogo fátuo. Mais cedo que tarde, o Presidente-espectáculo, regressou em todo o seu esplendor.


Utilizando a Sporting TV como uma coutada pessoal , e como um odre que foi enchendo, despejou todas as suas diatribes de uma só vez. Falou e falou bem, como um rei absoluto, para os súbditos fiéis e acríticos. O mesmo discurso vago e vazio de conteúdo e (digo-o com tristeza) ridículo na forma.


EU sou o que sou”, como se a assunção da autocracia, do desrespeito, da presunção, fossem virtudes. Os seus acólitos batem palmas. “EU salvei o Sporting”. Um mito. "O William DEVE-ME a carreira”. Outro mito. Este homem julga viver no Olimpo, vedado aos comuns mortais, mas quem conhece um pouco a mitologia clássica sabe que os deuses tinham defeitos, tal como os homens, e que não os desconheciam. Contudo, BRUNO está muito acima. Nunca erra, nunca mente, foi criado sem pecado original. Veio para salvar o Sporting e todo o futebol. E reconheço que há quem acredite nisto. Veio para moralizar, mas não tem mostrado ponta de moral. Quando muito, pretendia ocupar o espaço que outros, subtilmente, ocupam.


Até agora apenas se salvou a si próprio. O Sporting com mais de cem anos, não precisa, nem nunca precisou de salvadores. Precisa e precisou de homens comuns, com virtudes e defeitos, e que trouxeram o clube, com mais ou menos dificuldades, até aos nossos dias. O Sporting não estava nem nunca esteve para acabar, como afirmam os seus defensores acérrimos.


Depois do que escrevi, decerto que sou insuspeito se disser que Bruno até começou bem. Concretizou a inevitável reestruturação financeira. Mesmo que tivesse sido eleito José Couceiro teria que a fazer. Ajustou, por imposição dos credores, mas ajustou , as despesas à realidade. De motu próprio, ou bem aconselhado, traçou uma estratégia desportiva assente numa progressiva e consistente aproximação aos adversários directos, com a contratação de técnicos competentes e acessíveis aos meios existentes. Essa política, aplicada ao futebol, estava a dar frutos. Um segundo lugar no campeonato e uma taça de Portugal, comprovam-no. Estou convencido que se não tivesse sido interrompida outros títulos teriam sido conquistados.


Num ápice, deitou todo o bom trabalho para o lixo. Numa mudança de rumo abrupta, contratou o técnico mais caro a trabalhar em Portugal, e comprou activos de duvidosa qualidade. Na linha de quem age por impulsos emocionais, convenceu-se que com o novo treinador os títulos estavam garantidos. Usando um pouco de racionalidade e analisando a razão porque os ganhou, no clube de onde veio, não teria dado esse passo. E este, na minha opinião, foi o grande erro capital de Bruno de Carvalho, por ser como é.


Agora continua numa fase de fuga para a frente, de tudo ou nada. Mostra incapacidade de aprender com os erros. Cinco anos depois recusa adequar-se à realidade. Vive num mundo que apenas existe na sua imaginação. Quer estar acima das leis, boas ou más, que regem a indústria do futebol. Com os seus 18 mil votos em três milhões de sportinguistas considera-se intocável. Com a fidelidade incondicional dos que continuam a arranjar argumentos para o defender, mesmo quando não tem razão, mantém a cruzada contra moinhos de vento. E no meio deste reino de loucura está a instituição centenária chamada Sporting Clube de Portugal. Seguramente não irá acabar, mas corre sérios riscos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:00

 

Bruno de Carvalho Sporting TV 5.Set.2017.jpg

 

O longo monólogo de Bruno de Carvalho à Sporting TV na passada 3ª feira inseriu-se na estratégia de reforço do pacto de auto-engano que mantém com o seu círculo interno de dirigentes e de fiéis seguidores. É o lado negro do modelo de gestão que adoptou. Na realidade, neste momento da pré-época, imaginar-se-ia o presidente focado naquilo que é essencial e indispensável. Da equipa de futebol quase que não falou, para além das atoardas e gabarolices habituais. As modalidades desportivas pouco foram mencionadas, mas referiu-se (e muito) a assuntos internos do Clube. A razão principal da entrevista residiu no tacticismo subterrâneo permanente de Bruno de Carvalho.

 

Para ele, adeptos, jogadores, treinadores e outros membros dos órgãos sociais são meros figurantes do seu projecto pessoal. Por serem figurantes mandou calar sportinguistas durante um jantar num Núcleo, ameaçando ir-se embora, ou decidiu que o adepto perfeito é aquele que fala, lê e ouve como o “Vasco”. Ou revelou-se na forma como afirmou que deu indicações a Leonardo Jardim e despachou William Carvalho proclamando que este lhe é devedor da sua carreira de futebolista.

 

Bruno de Carvalho considera o Sporting como uma coutada sua. A propósito de um processo a José Manuel Meirim, presidente do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, garantiu que “vou colocar os meus advogados a trabalhar nesta atuação muito parcial no que à minha pessoa diz respeito”. Na verdade, estava a referir-se ao gabinete jurídico do Sporting e não a advogados cujos honorários paga do seu bolso. Há algum tempo falou com evidente volúpia do “meu treinador”. No monólogo de 3ª feira referiu-se ao “meu Estádio”.

 

Acontece com frequência que a cadeira do poder faça o seu “ocupante” perder a própria identidade pessoal e assumir uma outra identidade determinada pela "forma" e pelo “modelo” de governo. O que se passa com Bruno de Carvalho é algo bem diferente, pois ele limitou-se a refinar as características pessoais que já possuía.

 

Ele tem a necessidade de criar um clima que iluda o seu receio de fracasso depois de quatro anos na presidência, e de manter os sportinguistas na ilusão e na esperança do sucesso. Como vive obcecado com o reconhecimento forte por parte dos sportinguistas, desespera por ter uma impressão favorável entre os adeptos. Mas, de tanto pretender domesticar a realidade corre o risco de descolar dessa mesma realidade.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:35

"Sou o que sou e tenho muito orgulho"

Rui Gomes, em 06.09.17

 

image.jpg

 

Ao se aperceber do "mar" de críticas às suas declarações de ontem à noite na Sporting TV, Bruno de Carvalho reagiu agressivamente através do Facebook:

 

«O que importa a muitos sportinguistas? O meu estilo. Aquele que é o meu e que nunca irei mudar. Apesar de tantos me quererem dar lições de comunicação, a verdade é que a minha forma de comunicação acabou com uma dinastia de especialistas em Alvalade, deu-me 90% de sportinguistas a votarem em mim, deu uma excelente reestruturação financeira, deu um Pavilhão magnífico que abre hoje as portas à competição, deu quatro modalidades nas respectivas Ligas dos Campeões, deu dois títulos europeus, deu planteis de luxo em todas as modalidades, deu o orgulho dos sportinguistas devolvido e deu tanto mas tanto mais. Mas, mesmo assim, querem-me dar lições de comunicação?

 

Só para que conste: eu luto e desgasto-me por vocês!!! Pelo Clube que amamos!!! Pela verdade e transparência que será a única forma de podermos ser campeões!!! (...) Mais uma vez, saí da minha zona de conforto para defender, com todas as minhas forças, o futebol, o Sporting Clube de Portugal e os Sportinguistas.

 

Agora eu não mudarei por nada nem ninguém. Sou o que sou e tenho muito orgulho. Os sócios têm todo o direito de gostar ou não, mas foi a mim elegeram com todo o meu carácter e personalidade que nunca escondi».

 

Apesar dos frequentes "advogados de defesa" que povoam a blogosfera e as redes sociais, numa tentativa de refutar o que é por de mais óbvio, há muito que se reconhece que ele é o que é, não vai mudar, e, sobretudo, não quer mudar.

 

Na realidade, está no seu direito, direito este que lhe foi concedido através das urnas eleitorais e que só lhe será retirado pelo mesmo mecanismo. Depende inteiramente da vontade dos sócios do Sporting Clube de Portugal.

 

A opinião generalizada de adeptos de outros clubes, nomeadamente de "encarnados", neste específico contexto, é completamente irrelevante e inconsequente.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:19

O homem recusa aprender

Rui Gomes, em 06.09.17

 

3H76ZN16.jpg

 

Falar menos era melhor, silêncio era o ideal, mas o homem recusa aprender...

 

"Tenho a certeza que sempre que se chegue a uma época de mercado o William não se esquece que deve a sua carreira a mim. No final daquela época fatídica, fui eu que disse que queria ver os jogadores que estavam emprestados e as pessoas nem sabiam dizer o nome dele. Estava no Cercle Brugges e não foi nenhum treinador que o fez regressar, fui eu".

 

"Até os sportinguistas diziam que os nossos reforços eram coxos e estamos em primeiro lugar".

 

"O Dr. Meirim vai ter de responder no sítio certo a todas estas decisões que tem tomado. Não sei o que vai acontecer depois desta entrevista, mas continuarei a vir aqui ciclicamente a pugnar pela verdade, para que as pessoas conheçam cada vez melhor os meandros do futebol. Não acredito que esta entrevista dê direito a qualquer castigo porque o que vou dizer é factual, são factos e documentos da federação".

 

"As coisas não podem passar impunes e eu espero francamente que o TAD tenha a noção do que se andou a fazer no Conselho de Disciplina (CD). E se já que não me devolvem o tempo que fui castigado, devolvam a minha dignidade e o meu bom nome. Com isto é que se vai denegrindo e desgastando a imagem de uma pessoa... As pessoas já nem sabem porque é que estou castigado! É porque sou um labrego, ou uma coisa qualquer... Tenho uma licenciatura de cinco anos e um Mestrado, chego ao futebol e aprendo que nem à 1.ª classe fui. São todos intelectuais e eu sou um labrego".

 

"A minha mãe, já eu tinha começado a minha vida profissional, dizia: ‘tem cuidado, meu filho, não digas isso das pessoas, olha que têm famílias…’. E eu? Não tenho família? O Sporting é a minha profissão, as pessoas estão a pôr em causa o meu ganha-pão, logo, a minha família. E eu é que tenho de ter cuidado com a do Meirim e a do Vítor Pereira? Isto é a massificação da estupidez. Peguei no Sporting e recuperei-o, tenho uma imagem internacional e eles começaram com uma campanha de desgaste. Eu sei quantas vezes me ligou a minha mãe a chorar, quantas vezes cheguei a casa e tinha a minha filha a chorar… O que me interessa é que a minha família está zangada com eles todos".

 

"Os homens (West Ham) têm tido resultados fantásticos, jogam em 4-4-3, que foi o que apanharam nos primeiros jogos. O presidente está feliz com o treinador, que era quem queria o William Carvalho. Sullivan queria tanto dar o jogador ao treinador como eu queria dar uma prenda a um inimigo meu." 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:16

 

580735_png.jpg

 

À margem da apresentação da equipa sénior de Goalball, Bruno de Carvalho fez várias declarações, uma delas que me deixou boquiaberto:

 

«O Sporting tem todo o prazer em fazer grandes negócios. Temos feito grandes negócios. Agora, também não queremos cortar as pernas a ninguém. Para o William Carvalho não houve uma única proposta. Não recusámos nem muito nem pouco, existiram abordagens, mas propostas... nenhuma. Porque não tem jogado e jogou na Selecção Nacional? Ninguém disse que ele tinha uma lesão permanente...».

 

Bem... quem sou eu para duvidar do presidente do Sporting (muito embora não seja a primeira vez), mas esta sua afirmação é quase inacreditável. Sendo verdade, portanto, significa que tudo o que foi reportado, repetidamente, em Inglaterra, inclusive das declarações de Slaven Bilic, treinador do West Ham, e do próprio presidente do clube, é tudo uma mentira monumental.

 

The Telegraph - 10 de Agosto

 

"Os chefes do West Ham United estão em Lisboa e apresentaram uma proposta de 27.1 milhões de libras por William Carvalho".

  

Daily Mail - 10 de Agosto

  

"O West Ham apresentou uma proposta de 27 milhões de libras por William Carvalho".

 

The Guardian - 24 de Agosto

 

"O West Ham pensava que a sua última proposta de 32.5 milhões de libras por William Carvalho seria suficiente".

 

Mirror - 29 de Agosto

 

"O West Ham continua a tentar contratar William Carvalho, mas o Sporting não move dos 40 milhões de libras, especialmente agora que consta o interesse do Mónaco".

 

Estes são apenas alguns breves exemplos de reportagens pela imprensa britânica. Seria possível apresentar mais umas dúzias do mesmo, que surgiu nas últimas três semanas de Agosto.

 

E a proverbial "cereja no topo do bolo", a declaração de David Sullivan, presidente do West Ham United:

 

«Não é segredo que fizemos uma oferta por William Carvalho, do Sporting, que seria um recorde do clube. Infelizmente, essa proposta foi rejeitada há cerca de duas semanas. Na noite passada, o Sporting contactou-nos para aceitar a oferta inicial, mas infelizmente já era demasiado tarde e não havia tempo suficiente para o jogador fazer os exames médicos. Como clube, não estamos prontos a comprar um jogador por um valor desses sem que ele faça os adequados exames médicos».

 

Não somos ingénuos. Reconhecemos que nos dias de hoje muito é possível. Contudo, acreditar que não houve uma única proposta apresentada ao Sporting, é missão bastante complicada. Não só estará o presidente do West Ham a mentir, como também a imprensa britânica andou a fazer o mesmo durante semanas.

 

Não é minha intenção aceitar a palavra dos ingleses sobre a do presidente do Sporting, mas parece-me óbvio que de uma forma ou outra estamos perante uma história mal contada.

  

P.S.: Não tenho memória de ter lido qualquer declaração de um responsável do Sporting, até do próprio Jorge Jesus, referindo a uma lesão de William Carvalho. Recordo sim ele afirmar "Estamos todos curiosos. A cobiça que há sobre o William..."; ou "O que sei é que ainda hoje treinou comigo normalmente e só não está nesta convocatória (para o jogo com o Steaua de Bucareste) por estar castigado".

 

Jorge Jesus sobre a ausência de William no jogo com o Vitória de Setúbal: "Foi para proteger o William, o Sporting, tudo. Enquanto não existirem certezas absolutas, tens de jogar com as incertezas".

 

Jorge Jesus sobre a ausência de William no jogo com o Vitória de Guimarães: "Se o William não tem treinado e o boletim clínico já informou, ninguém tem dúvidas do que se passa. Ninguém tem dúvidas sobre a qualidade do departamento clínico do Sporting. Quem tem problemas físicos não treina, ou então pode trabalhar limitado. Lesionou-se há sensivelmente três dias, na manhã do dia em que jogámos com o Steaua [terça-feira]. O boletim clínico está aí. O William é como outro jogador qualquer, pode estar lesionado. É um jogador que, neste momento, está fora de jogo".

 

Esta última explicação de Jesus é tão convincente como a história do Pai de Natal. Nunca constou um boletim clínico a indicar que o William estava lesionado. "Lesionou-se há sensivelmente três dias"... Pois !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:20

 

image.jpg

 

Os castigos a Bruno de Carvalho tornaram-se numa prática tão rotineira, que já nem vale a pena perder muito tempo e energia a debater os prós e contras de qualquer um dos casos em questão.

 

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol suspendeu-o, esta sexta-feira, por três meses, devido a uma publicação de Facebook no final de 2016.

 

Em causa, na altura, estava o facto de a Federação apenas contabilizar 18 títulos nacionais para o Sporting, ao invés dos 22 reclamados por Bruno de Carvalho.

 

Condenado também a pagar uma multa de 510 euros, o presidente foi suspenso por "ameaças e ofensas à honra, consideração e dignidade".

 

Recorde-se que já estava suspenso por seis meses, devido ao "caso do túnel", num jogo da época passada com o Arouca.

 

Siga...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:19

 

img_770x433$2017_04_13_19_14_43_1251121.jpg

 

Não é que seja importante, mas o Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol anunciou esta quarta-feira que Bruno de Carvalho foi suspenso por seis meses na sequência do caso "túnel de Alvalade", nos bastidores de um jogo com o Arouca, a contar para a I Liga, e ainda multado em 11 475 euros.

 

Para além do presidente do Sporting, também Carlos Pinho, presidente do Arouca, viu "mão pesada" com uma suspensão de vinte meses e uma multa de 29 300 euros.

 

A Comissão de Instrutores entendeu que Bruno de Carvalho cometeu neste processo uma infracção de lesão de honra e reputação, e que é punível com uma suspensão de dois meses a dois anos, pelo facto de reincidente. 

No que respeita a Carlos Pinho, a acusação passou por seis infracções disciplinares, ao todo puníveis com uma suspensão de 14 meses a 9 anos e meio.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:25

Tanto por tão pouco

Rui Gomes, em 05.08.17

 

img_770x433$2017_04_22_00_21_17_1254454.jpg

 

"A Sporting Clube de Portugal – Futebol, SAD vem por este meio informar que foi tomada a decisão, pelo Presidente do Conselho de Administração, de este não estar presente nos jogos fora e no banco de suplentes, assistindo na Tribuna aos jogos disputados no Estádio José Alvalade.

Esta decisão prende-se com a morosidade dos processos na justiça desportiva, que se entende terem contribuído para o denegrir do seu bom nome e o da instituição a que preside, e de decisões, ou falta delas, em processos graves como os vouchers, os e-mails, os SMS, a ausência de decisões em processos em que o próprio é visado sem razão e sem qualquer justificação, a deplorável demora na apreciação do recurso que foi interposto relativamente ao castigo de 180 dias que, entretanto, já foi cumprido, bem como as constantes alterações normativas que vão sendo produzidas e que surgem no panorama nacional sempre que uma certa entidade necessita".

 

Que seja necessário um comunicado para este fim, é nada menos do que espectacular, mas, como sempre, sublinha a importância que Bruno de Carvalho atribui à sua pessoa.

 

De igual modo, escapa a lógica, pelo menos a minha, a relação entre a morosidade do processamento da justiça desportiva e a presença/ausência do presidente dos estádios e/ou do banco de suplentes.

 

Caso haja interesse, o resto do comunicado desta sexta-feira pode ser lido aqui.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:37

 

A Comissão de Instrutores da Liga enviou para o Conselho de Disciplina da FPF a acusação do processo contra Bruno de Carvalho, na sequência das suas declarações à TVI durante o período em que esteve castigado; processo instaurado não pelo facto do dirigente estar suspenso mas sim pelo teor das declarações, nas quais atacou os órgãos disciplinares.

 

brunodecarvalho21.jpg

Bruno de Carvalho está acusado de não acatar ou não fazer «cumprir as deliberações emanadas dos órgãos competentes», infracção punida no regulamento disciplinar da Liga com suspensão entre três meses e um ano. E está também acusado de «lesão da honra e da reputação dos órgãos da estrutura desportiva e dos seus membros», infracção punida com pena de suspensão entre dois meses a dois anos.

Este último artigo prevê que a pena possa ser elevada para o dobro se o acusado tiver incorrido e tenha sido condenado pela mesma infracção nas três épocas anteriores. Sendo condenado nestas duas acusações, Bruno de Carvalho arrisca no mínimo uma suspensão entre cinco meses e três anos.

O Sporting já foi notificado deste processo e o Conselho de Disciplina da FPF decidirá num período de três semanas a um mês.

___________________________________________________

 

A Comissão de Instrutores da Liga (CI) propôs ao Conselho de Disciplina (CD) da FPF a aplicação de uma suspensão entre dois meses e dois anos para Luís Filipe Vieira na sequência de uma queixa apresentada pelo Sporting. Em causa estão as declarações do presidente do Benfica no pós-derby de Alvalade, a 22 de Abril, nas quais acusa Bruno de Carvalho de ser "demagogo, populista e mentiroso compulsivo", comparando-o a Vale e Azevedo, antigo líder das águias.

 

img_770x433$2016_06_11_03_29_40_1113233.jpg

Recorde-se que o embate da 30.ª jornada da Liga 2016/17 ficou envolto em polémica: perante a notícia da morte de Marco Ficini, adepto do Sporting, junto ao Estádio da Luz, Bruno de Carvalho endereçou uma carta a Luís Filipe Vieira na qual convidou o homólogo a sentar-se ao seu lado na tribuna presidencial. A proposta foi recusada pelo presidente do Benfica, que utilizou, no final do derby, a zona mista do José Alvalade para responder ao líder do Sporting.

Segundo o documento da acusação do CI, o organismo considera estarmos perante declarações que "possuem carga valorativa ultrajante, claramente ofensivas da honra e reputação" do presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, e "susceptíveis de desprezar o seu bom nome e reputação". 

Para além da suspensão de dois meses a dois anos, a Comissão propõe ao CD uma multa que pode ir dos 5.100 aos 40.800 euros. O CD já ordenou a notificação a Luís Filipe Vieira, estando a audiência disciplinar ao presidente do Benfica marcada para para as 14 horas do próximo dia 16, na sede na Federação Portuguesa de Futebol (Cidade do Futebol, Oeiras).

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:53

 

download-57cfb78e6c7e616c428578bd.jpg

 

Bruno de Carvalho voltou a "falar" através do seu irresistível Facebook. Sim, a mesma rede social que em tempos ele prometeu abandonar. Promessa vazia, obviamente, como tantas outras. Começou por explicar que vai manter esta página pessoal pois esta "não está contaminada por links colocados em blogues de clubes rivais que inundam a página de comentários ao nível da sua pouca inteligência, e livre também de sportinguenses que, em vez de mostrarem militância, destilam azia e veneno".

 

Mais um termo para o novo dicionário. Pelos vistos, sportinguistas que ousam criticar, nomeadamente a sua pessoa, deixaram de o ser e são agora "sportinguenses". Não sei se estou incluído neste grupo, mas a insistir nesta "doutrina", ainda vou ficar extremamente complexado. 

 

Eis algumas das suas outras declarações mais relevantes:

 

«Depois de uma pré-temporada, que alguns ainda não perceberam para que serve, mas que felizmente demonstrou uma Onda Verde tremenda na Suíça apesar dos resultados, e dois jogos em Alvalade com excelentes "casas" e ambientes fantásticos - associados a boas exibições e vitórias na apresentação e no Troféu 5 Violinos que, apesar de fazerem parte do tempo de treino são sempre jogos que gostamos de vencer e demonstrar a nossa qualidade -, estamos perto de iniciar um novo campeonato.

 

Soubemos analisar o que se fez menos bem. Soubemos perceber qual o plantel que deveríamos ter para podermos lutar para cumprir os nossos objectivos. Soubemos organizar esse plantel a tempo de terem uma preparação equilibrada, eficaz e eficiente. Soubemos interiorizar as palavras atitude e compromisso, como palavras de ordem desta época.

 

Mas também, muito importante, mantemos todos a consciência que estamos aqui para servir o Sporting Clube de Portugal e os seus Sócios e Adeptos e não para o contrário.

 

A partir do próximo fim de semana, que no jogo contra o Desportivo das Aves o Estádio se encha e que nos façam sentir em casa como aconteceu nas últimas épocas. Que juntos possamos viver uma época de alegrias e que nunca nos esqueçamos de que temos sempre de fazer mais e melhor e de querer vencer mais do que todos os outros. Que juntos tenhamos uma atitude de campeões e que juntos consigamos manter e elevar ao máximo o nosso compromisso que é o de alcançar a Glória!».

 

Como sempre, não consegue falar sem alvejar alguém, directa ou indirectamente. Neste caso concreto, além da proverbial "pedrada", atirou também muita areia para os olhos de todos nós.

 

Ainda bem que temos um presidente que apesar de nunca ter visto uma bola à frente do nariz até chegar ao Sporting, nos vai agora ensinar o propósito de uma pré-temporada. Ficamos tranquilos, conscientes de que o "nosso" líder percebe da matéria.

 

Também temos causa para enorme satisfação por saber que "alguém" soube analisar o que se fez menos bem e percebeu qual o plantel que deveríamos ter. Deve ser precisamente por isso que chegou mais uma carrada de jogadores a Alvalade e se vendeu ou emprestou outros que porventura deveriam ter ficado. Que o treinador dos milhõe$ ainda ocupa o lugar, é assunto para outra ocasião.

 

Por fim, ainda bem que temos um presidente que está "aqui" para servir o Sporting Clube de Portugal e que sente a necessidade de o afirmar, vezes sem conta, caso haja alguma má interpretação da nossa parte. Ao fim e ao cabo, alguns (muitos) de nós somos apenas "sportinguenses" !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:28

 

Mais uma entrevista de Bruno de Carvalho, a que eu não assisti, e que no que diz respeito a reportagens, só me senti persuadido a ler o que se relaciona com o plantel, mercado e reforços.

 

img_770x433$2017_07_20_21_51_13_1292452.jpg

 

Nesse contexto e sobre o suposto planeamento da época, Bruno de Carvalho teve isto para dizer:

 

«Este ano – e eu disse isto – fizemos uma análise muito profunda. Enquanto muitos órgãos de comunicação social se iam divertindo com pseudo-problemas no Sporting, nós estávamos a trabalhar. Começámos por analisar muito bem as coisas que correram menos bem na época passada. Se nos lembrámos, muitos jogadores surgiram no final da pré-temporada e isso não lhes permitiu a melhor integração possível, até porque o Jorge é uma pessoa muito metodológica, sabe bem aquilo que quer de cada jogador, de cada posição, de cada movimentação quer ofensiva quer defensiva. Para isso, os jogadores têm de ser trabalhados, naquilo que é a sua ideia e filosofia de jogo. Este ano, decidimos fazer as coisas completamente distintas e rapidamente temos o plantel, se não está fechado, está a 99.999%. Até porque nunca se pode dizer uma coisa dessas. Se surgir alguma oportunidade… Mas eu penso que os sportinguistas já podem estar muito focados naquilo que é o plantel, perante aquilo que foi o estágio na Suíça e perante os jogadores que lá se apresentaram».

 

Ainda foi um pouco mais além e referiu que se chegar alguma proposta irrecusável, etc. Mais do usual mesmo que, aliás, lhe compete dizer, para não desvalorizar quaisquer activos do Sporting cobiçados no mercado.

 

Bruno de Carvalho ou acredita mesmo no que diz sem realizar o que sai pela boca fora ou, então, tudo isto não é mais do que uma mentira oficiosa, sobretudo, com o intuito de não prejudicar a sua própria imagem.

 

O Sporting já contratou nove, repito, nove jogadores para a próxima época, e duvidamos muito que vá ficar por aqui. Esta "pequena" consideração não obstante, o presidente ousa afirmar, com cara séria, que "começámos por analisar muito bem as coisas que correram menos bem na época passada".

 

O facto de se ter contratado com um timing mais adequado ao começo da época, não anula a evidência à vista que mais uma vez chegou a Alvalade uma "carrada" de jogadores, alguns dos quais, como o estágio na Suíça evidenciou, de valor muito discutível. Será mesmo possível que não esteja ao alcance de Bruno de Carvalho que uma das coisas que "correram menos bem" na época passada, e não só, é precisamente isto ?

 

Em cada ano com Jorge Jesus ao leme, a equipa teve de ser reconstruida no Verão. Os objectivos traçados não foram concretizados e a solução tem sido a contratação de jogadores à mão cheia. Como já indicámos no post de ontem, mais de 50 contratações - e isto só para a equipa principal e no mercado de Verão - desde que Bruno de Carvalho assumiu a liderança do Clube. Com o agravante, como bem sabemos, de alguns talentos da casa e outros activos terem sido ignorados e/ou transferidos disparatadamente.

 

Recomendamos a Bruno de Carvalho que comece já a analisar o que já está a correr menos bem, e a época ainda nem sequer começou. Essa análise, exigiria obrigatoriamente rever quem lidera a equipa, mas isso ele não fará.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:54

 

img_770x433$2016_09_12_10_37_01_1155860.jpg

 

Agindo repetidamente como dono e senhor do Sporting, o megalómano presidente da Direcção decidiu, ditatorialmente, alterar a data da Gala Honoris – tradicionalmente realizada no primeiro dia de Julho, em comemoração do aniversário do Clube – antecipando-a para amanhã, 30 de Junho.

 

Motivo: a celebração do seu novo casamento! Um acto estritamente do foro privado, mas que, astuciosamente, o nubente arquitectou para, servindo-se do nome do Sporting, confundir, deliberadamente, um óbvio evento de carácter pessoal com a própria Instituição – procurando, desta forma, transformar o acontecimento num espectáculo de exibicionismo mediático para sua promoção social.

 

Perante mais este inqualificável abuso (na sequência directa da inapropriada gravação do seu nome, para a posteridade, no monumento inaugurado na nova Rotunda Visconde de Alvalade) não faltará, por certo, quem se interrogue se – em vez do dia da celebração do aniversário do Sporting Clube de Portugal – o primeiro de Julho não passará a ser, preferente e institucionalmente, o da comemoração do aniversário do matrimónio do sr. Bruno de Carvalho…

 

Que repudiante falta de senso comum deste presidente narcisista…

 

 

Texto da autoria de LEÃO DA GUIA

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:16

 

Vítor Ferreira, antigo vice-presidente do Sporting nos primeiros dois anos de mandato de Bruno de Carvalho, não viu nem ouviu, mas soube que o dirigente máximo do clube chamou-o de "burro" no discurso de abertura da recém-Assembleia Geral do Clube. O advogado que nas últimas eleições esteve ao lado de Pedro Madeira Rodrigues coloca a tónica na "ordinarice e má-educação" do presidente, defendendo-se a dizer que não é desonesto:

 

img_770x433$2015_04_04_19_08_00_950392.jpg

 

«Se calhar atacou-me por ter recusado o convite para a inauguração do Pavilhão João Rocha, que foi feito às 10h30 do próprio dia, o qual, naturalmente, recusei. Perguntei se estavam a brincar comigo, mas Bruno de Carvalho tem alguma razão, de facto. Entendo que burro é o presidente do Sporting, além disso tem outras qualidades inatas, como a ordinarice e a má-educação, entre outras que toda a gente sabe e o colocam mal perante a sociedade. Não acompanho gente dessa.

 

Fui burro, porque o apoiei e acreditei nele, mas não sou desonesto. Mudei, deixei de o apoiar. Sou alvo de um processo? Não sei porquê, não tenho feito nada e estou afastado, tirando as últimas eleições. Nunca o denunciei. Ele anda a sonhar comigo, mas não gosto de homens».

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:45

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo