Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Fotografia com história dentro (55)

Leão Zargo, em 16.07.17

 

Azevedo Sporting.jpg

  

O último jogo do “Hércules do Barreiro” no Sporting

 

O mítico João Azevedo já acusava alguma veterania em 1950 quando o jovem Carlos Gomes foi contratado pelo Sporting ao Barreirense. O “Hércules do Barreiro”, também conhecido por “Gato de Frankfurt”, era o dono da baliza leonina desde um longínquo jogo com o Belenenses nas Salésias em Dezembro de 1936, mas continuava ágil entre os postes, valente nas bolas pelo ar e corajoso nas saídas. Carlos Gomes teve de esperar pela sua oportunidade.

 

Na época seguinte, em 1951-52, na primeira jornada do Campeonato Nacional o Sporting foi às Salésias para defrontar o Belenenses. As mesmas Salésias onde Azevedo tinha conquistado a titularidade a Dyson e Jaguaré. Mas, nos azuis havia Matateu, e naquele dia o moçambicano estava com a pontaria muito afinada: marcou quatro golos e os de Belém venceram por 4-3. Os leões perderam o desafio e houve olhares desconfiados na direcção do guarda-redes.

 

O “Hércules do Barreiro” já não entrou em campo no domingo seguinte com a Académica, pois o treinador Randolph Galloway mandou avançar Carlos Gomes para a baliza. Azevedo que chegou a jogar com vértebras e costelas fracturadas, com um pé partido ou com doze pontos na cabeça, e que tinha de fumar um cigarrinho antes dos jogos para acalmar os nervos, não sobreviveu à tarde de génio de Matateu. Foi o seu último dia com a camisola leonina.

 

A fotografia refere-se a uma fase da juventude de João Azevedo. Quando ainda não era um ícone e estava a começar a construir a lenda.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:32

Estórias do Sporting - Carlos Gomes

Rui Gomes, em 04.10.13

Inauguração do Estádio José Alvalade - 10 de Junho de 1956 - Sporting 2 Vasco da Gama 3. O Sporting alinhou com: Carlos Gomes; Caldeira e Pacheco; Cabrita, Falé e Juca; Vasques, Miltinho, Imbelloni e Martins. O Vasco da Gama: Hélio; Paulinho e Lacrte; Orlando, Haroldo e Coronel; Babara, Vavá e Walter; Dejair.

 

«O Vasco da Gama era talvez a melhor equipa do mundo, cheia de craques. Foi um jogo muito bonito, discutido taco a taco, mas acabámos por perder 3-2. O problema é que o terceiro golo dos brasileiros nasceu de um cantro atrasado, depois da bola já ter saído quase um metro pela linha de fundo. O árbitro - creio que se chamava Hermínio - deixou seguir a jogada e eles marcaram o golo da vitória. Eu e os meus colegas protestámos, eu talvez mais do que eles, e recordo-me que não fui nada simpático para o senhor juiz. Disse-lhe coisas muito desagradáveis. Involuntariamente acabei por incendiar os meus companheiros e aquilo ficou feio.

Parece que o Presidene da República da altura, Craveiro Lopes, que assistia ao jogo, não gostou do meu protesto e disse ao Góis Mota, então Presidente do Sporting, que eu era muito mal-educado. E acabou por abandonar o estádio.

A vitória era muito importante para nós porque naquela altura o futebol português estava a dar a volta por cima. Já não assistíamos a grandes cabazadas em jogos internacionais. Jogávamos ao mesmo nível das grandes equipas e aquele era um bom jogo para confirmarmos essa evolução. Mesmo assim não desiludimos.»

 

Do livro Estórias d'Alvalade por Luís Miguel Pereira.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:54

Estórias de Alvalade - Carlos Gomes

Rui Gomes, em 15.12.12

Carlos Maria, ex-porteiro do Sporting: «O Carlos Gomes era um «malandro». De vez em quando, gamava gasolina aos outros ali mesmo em frente à porta 10-A. Encostava o carro de traseira, enfiava uma mangueira no depósito e depois chupava. E não foi uma, nem duas, nem três...

Lembro-me que uma das vítimas foi o Manuel Marques - o massagista - várias vezes. O homem depois até vinha ter comigo para ver se eu tinha visto alguma coisa mas ele estava à espera do quê? Ó sr. Manuel Marques, isso é que eu não sei...não estou ali para guardar carrosª, respondia-lhe eu. Não ia entregar o homem. Mas o Carlos Gomes não ia só aos carros da equipa técnica e da direcção. Também ia aos dos companheiros.»

 

* Do livro «Estórias d'Alvalade» por Luís Miguel Pereira.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:27

Estórias de Alvalade - Alves Barbosa

Rui Gomes, em 08.12.12

«Eu era campeão nacional e o António Baptista campeão de juniores e fomos convidados para desfilar em Alvalade em representação do Sangalhos. Como tinha que treinar para o Tour que aí vinha, fui de bicicleta até Lisboa, com o meu pai a meu lado na motorizada, e regressei de bicicleta. Se disser aos corredores de hoje que fazia duzentos e tal quilómetros de treino num dia, descanso no outro e no seguinte fazia mais duzentos e tal quilómetros...em 1956!

Mas adiante...

 

A festa em Alvalade foi bonita. Para além do público que enchia as bancadas, as istas de ciclismo e atletismo estavam pejadas de atletas que tinham participado no desfile. O Sporting acabou por perder 3-2 com o Vasco da Gama e houve uma coisa que me impressionou muito: foi o comportamento do Carlos Gomes, guarda-redes do Sporting, que quando parou o jogo, agarrou na bola e começou a discutir com o árbitro. Ele estava com a bola debaixo do braço e o jogo parado! Eu até pensei: «Este gajo é maluco! Então está cá o Presidente da República e o gajo pára o jogo!» Tenho impressão que o Presidente da República se levantou lá do camarote. É que o Carlos Gomes parou o jogo! Foi desde a baliza, a passo, com a bola debaixo do braço, até ao meio campo para discutir com o árbitro! Recordo-me perfeitamente dele a discutir com o árbitro e a dizer que não metia a bola no meio campo! Ele era um guarda-redes fora-de-série, mas um contestatário do caraças.»

 

* Do livro «Estórias d'Alvalade» por Luís Miguel Pereira

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:42

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo